Home Esportivos A lei da esportividade

ford ka sport fotos externas 15 620x412 A lei da esportividade




É uma tendência, quase uma lei oculta, todo carro precisa ser esportivo, não importa como vai ser usado nem por onde irá circular, o que vale é fazer curvas velozmente (ilegalmente inclusive) e transmitir a firmeza do piso irregular. Ouve-se em todo lançamento “esse carro passa a sensação esportividade”, quanto ao design não faço objeções acerca desta tendência, mas o motivo de toda essa “rigidez esportiva” das novas suspensões não faz muito sentido.

Fazer curvas no limite é coisa para um verdadeiro esportivo não para o meu rígido e nada esportivo Gol 1.0, nunca fiz as curvas de uma estrada no limite, é ilegal, arriscado, irresponsável e inútil, tenho uma família esperando que eu volte para casa na mesma forma que saí, assim como as famílias dos outros que trafegam em via PÚBLICA. Meu Gol não foi comprado ou projetado para apavorar em um track day, então porque sua suspensão parece ser ajustada para isso?

É só observar o lançamento, o do Fiat Palio, por exemplo, que era um carro macio, foi dito que enrijeceram a suspensão a cada atualização, não ao nível do Gol, mas ainda assim mais rígida. O Honda Civic era macio até 2006 e quando veio o New Civic, um carro muito superior em rigidez da carroceria e na geometria de suspensão, estragaram essa virtude em nome da esportividade.

Em um país de ruas e estradas abarrotadas que mais parecem pistas de teste de resistência, só faz sentido uma suspensão macia que traga conforto, afinal de dura já basta a vida na república das bananas. Mas amigo, como diria o já lendário Capitão Nascimento “o sistema é …”, até no universo do conforto, os Estados Unidos da América, os “esportivos” estão chegando como a peste, faz sentido em um musculoso Ford Mustang mas não em carros econômicos compactos para o dia, ainda que lá existam estradas para isso, a lei está muito mais presente a cada trecho.

Talvez seja por isso que eu aprecie tanto o Toyota Corolla 2003-2008, é macio e confortável, mesmo não muito equipado ou jovial, é veloz, macio e quando você topar com um buraco na estrada não vai bater nele, vai passar, numa boa e em silêncio. De nenhum modo lhe falta estabilidade. Mas cuidado, já vi em algumas publicações “especializadas” que tanto amam a esportividade: a próxima geração deverá sucumbir à tendência.

Por Rafael Lisboa


  • dudupruvinelli

    Pior mesmo é o Ford Ka. Você sente até quando passa pela faixa de segurança. Percebi que as premiums são as que possuem a suspensão mais ajustada, bmw 118 e audi a3, são na medida.

    • pablobmw

      Também concordo, mas já que suspensões ajustáveis são caras, acho que os e carros tinham que vir macios, já que grande parte das pessoas não vão ficar explorando a estabilidade e potência do carro ao máximo, então seria muito mais útil uma suspensão que filtra pelo menos um pouco dos nossos vários buracos, agora, se vc quiser um carros mais esportivo manda para um oficina para deixar mais rígida a suspensão.

      • Matheus_P

        Nao amigo… As suspensoes nao sao ajustaveis manualmente ou eletronicamente conforme acho q vc pensou sobre o a3 e 118i. Sao bem ajustadas no sentido de aliar o melhor do conforto e da estabilidade…

    • bedotRJ

      Em compensação, vc pode fazer curvas sem qualquer risco de perder o controle. Isso se traduz em segurança. Se há um aspecto que eu considero irrepreensível no Ka é sua suspensão.

      • KzR

        Um lado de colocar uma suspensão menos firme é diminuir o limite e assim induzir ao motorista a ser consciente das potencialidades de seu carro e, dessa forma, guiar de forma mais prudente.

        Eu gosto bastante de uma suspensão que me permita fazer curvas em um limite alto do que é aconselhável. Em contrapartida, 60-90% do tempo posso reclamar e muito de como lidar com o asfalto no perímetro urbano.

    • Dragoniten

      Tenho um Ka 1.6 e devo concordar, rs. A suspensão é dura pra caramba, mas realmente passa uma sensação, não de esportividade ou tração absurda, mas segurança, já que não tem ABS nem AB2 mesmo, né? rs.

      • KzR

        Tem esse lado. Mas para quem passa maior parte do tempo na cidade, não ultrapassando os limites das vias (rodando a no máximo 60 km/h), o acréscimo de segurança proporcionado pela suspensão mais firme talvez nem seja percebido. Já a filtragem das irregularidades…

        • Dragoniten

          Devo concordar. Pra quem só usa na cidade e não participa de trackday, a suspensão dura é um grande incômodo.

          Na cidade é realmente sofrido no quesito conforto, ainda mais agora que coloquei rodas 15 com pneus 195/55 e moro em Ponta Grossa, cidade CHEIA de buracos e irregularidades.

          Imagino o quanto não sofrem os loucos que colocam rodas 17 com pneus 205/40…

          • KzR

            Eu deixo que essa "emoção" seja exclusiva deles rsrs.

          • KzR

            Falando como entusiasta, já guiei um Ka 1.0 e concordo com você (o seu suponho ser o Ka 2, certo?). A suspensão nos dá uma margem de segurança bem alta. Fiz algumas curvas com ele e meu Palio 1.8 em um mesmo trajeto e o Ka, mesmo sendo mais "popular", supera o Palio em estabilidade e rolagem da carroceria. Muito bom de chão. Plantado. Imagino como deve ser o Ka-peta o Ka XR ou mesmo o Ka 2 1.6. Excelentes carrinhos a preços relativamente bons.

            Abs.

            • fschulz84

              O Ka XR era um monstro devorador de curvas… Me arrisco a dizer que faz curvas no mesmo nível de um Focus (e olha que já tive 2 Focus).

              • KzR

                Grato pela informação vinda de um ex-dono de Focus.
                O XR como o Focus MK1 são carros que devem ser olhados com carinho, pois tem alto potencial debaixo daquelas caras simpáticas.

                • fschulz84

                  Ex-dono não, ainda sou dono de um hehe

            • Dragoniten

              O XR era realmente especial, pois tinha até câmbio encurtado, coisa que faltou no Ka Sport. O meu é um 2009 Tecno, um dos poucos Ka 2 que foi vendido com motorização 1.6, que representava menos de 1% das vendas na época.

              É complicado falar em números de velocidade aqui por causa do excesso de gente politicamente correta, mas te digo que eu "até poderia" fazer curvas a 150~160km/h com ótima sensação de segurança por parte do meu carro, em uma estrada que eu conheça e que seja boa.
              Obviamente que não seria sensato por conta dos maus motoristas que temos nas estradas Brasil afora, mas acho que você entendeu minha mensagem, rs.

              • KzR

                Esse poder de fazer curvas a essas velocidades é sensacional. Muitos carros já teriam pedido arrego ou escapado arrastando a frente da trajetória certa. Fiquei ainda mais curioso sobre o pequeno compacto Ford.

                Embora seja sensato não fazer, é tentador vivenciar essa experiência ^^.

                • Dragoniten

                  É sensacional a estabilidade. Você sente a força lateral de puxando pro lado, mas o carro a essas velocidades nunca chegou a dar aquela cantadinha leve nem nada. O carro dá uma ajuda, mas o pneu também é sensacional (Maxxis Z4S). Na chuva forte os antigos 175/65 R14 Goodyear GPS3 aquaplanavam a 70km/h, maior cagaço pegar estrada com eles, enquanto que esses Maxxis Z4S eu ando tranquilão 110 e nem nada.

    • afonso200

      o negocio é um galaxie

      • pablobmw

        Eu não acho que ela tem que ser muito solta, estilo dos antigos carros americanos, mas tem uns que a suspensão é muito duras, claro que para fazer curvas com o pé pesado e melhor, mas fico na pergunta, vc passa mais em buraco ou faz curva correndo ?

        • mgbalbo

          Que melhorem as ruas!

          • pablobmw

            Também acho, mas até lá.

          • DCald

            Exato… aqui no Brasil é tudo ao contrario… ao inves de resolver o problema, criam soluções para contornar…

            Esses dias comentaram que o C4 tem o problema de ter a frente muito baixa… Bom, isso não é um problema! Isso é uma caracteristica do projeto do carro, para melhorar a aerodinamica. O PROBLEMA são as valetas e lombadas totalmente fora de padrão e normas.

            Ao inves de reclamarem das valetas e lombadas, reclamam do coitado do carro, que foi projetado para paises serios…

    • KzR

      O mais desejável é o compromisso entre um e outro.

      Agora seria muito interessante se você pudesse definir o nível de firmeza/conforto da suspensão na hora de adquirir um carro (seria como versões do mesmo modelo que não dependesse somente da motorização).

      Um modo mais prático é popularizar as suspensões ajustáveis dos carros premium que permitam diferentes setup (configurações) tipo: conforto (filtra melhor as irregularidades), normal e esporte (deixa os amortecedores mais firmes).

      • pablobmw

        Nem o abs é popular ainda, que dirá esta suspensão kkkkk, triste

        • KzR

          Infelizmente, para se ter noção de como seria maravilhoso se as montadoras também se preocupassem com esses pequenos detalhes que deixam os consumidores menos confortáveis em seus carros ao rodarem por boa parte do Brasil.

    • Gabriel Olivieri

      Amigo, sou proprietario de um a3 2009, cara a suspensao nao e bem ajustada nao. Da dó do carro, mesmo em vias que nao tenham muito buraco, aquelas vias onde possuem elevaçoes que deixam quando tapam os buracos o carro treme todo, passa um desconforto pra quem ta dirigindo sim. Ja nao posso falar isso do gol o qual tambem possuia, aquele golzinho foi o carro com a melhor suspensao filtrava muito bem os buracos do solo, fazia um pouco de barulho porcausa das peças plasticas, mas fora isso muito bom. A3, bmw serie 1, a 200, acredito que todos esses carros, assim como o a3, sao carros mais esportivos que leem o asfalto, nao tem jeito, a rigidez pra mim e inclusive segurança, o que deve melhorar e o asfalto vergonhoso

  • BrunoBT

    Temos que acabar com essa palhaçada de encher um 1.0 ou 1.6 de adesivos e chamar de esportivo, principalmente porque não mudam mais nada em relação ao modelo normal (fora a máscara escura)

    • Lanpenn

      Deveriam fazer versões esportivas de verdade de carros pequenos e médios, como era o Uno Turbo, Gol GTI, Corsa GSI, Kadett GSI, Vectra GSI, entre outros.

      Apesar de hoje termos bons esportivos, o que enche é de carros cheios de xuning e cobrando muito mais por isso. Porque fica difícil um Uno Sporting de hoje não ter um 1.4 turbo, como era antes na sua primeira geração por aqui.

    • Julio

      Brother, brasileiro quer é isso, adesivo, ledis e tudo mais, para mostrar status. Não me canso de ver iditoas no uno "spporting" agindo com falta de educação e cortando todo mundo achando que está em uma ferrari ou achando que é um bonzão por estar em um carro "ISPORTING". Brasileiro tem mentalidade muito pequena.

  • rubensvillaca

    Eu acho isso uma virtude até certo ponto… Sinceramente, um dos motivos que me fazem nunca em hipotese nenhum ter um palio "antigo" é a sua "molesa", o carro parece que tá boiando, balança mais que cama em hora de sexo! Já o new civic para mim é perfeito, ou até mesmo a ecosport por exemplo, é alta, não rola nas curvas e vc se sente relativamente seguro… odeio carro que rola na menor das puxadas que se dar no volante…

    • fabioalisson

      Falou tudo. Já tivemos varios Palio em casa e hoje tenho um New Civic. Valorizo suspensão firme e sem as malditas rolagens excessivas nas curvas. É questão de gosto.

  • MarcioSP

    Dou muito mais valor ao conforto.

    • Tosca16

      Que adianta esportividade em ruas esburacadas e trânsito caótico ? Também priorizo o conforto, apesar que sempre optei por off-road que foge totalmente ao que disse .

      • PONCIO PILATOS

        vc tá corretíssimo. vendi meu velho e bom vovorolla, bem vendido, diga-se de passagem, o carro é cheque visado, era ano 2011/2012. hoje fui fazer o test drive no civicão, queria um EXR branco 2.0… fui muito bem atendido na DFVEÍCULOS, a vendedora top de linha, andei no carro, resultado (comparando com meu velho vovorolla 2012, é claro), era mais duro/rígido, senti mais preguiçoso (demora muito a acordar), dirigi no modo econ e sem o modo, e resultado, apesar do interior lindo maravilhoso e perfeito e de espaçonave, não gostei, o motor "grita muuito" acima dos 3.500 rpm, a vendedora perguntou "e aí", eu disse "apaixonei", "vai comprar?", "não", vc se apaixona pela amante, mas ama mesmo é a esposa… resultado, fui na toyota e peguei outro vovorolla 13/14, com um descontaço e um pacote de gracinhas, branco, é claro, isso só até junho ou julho do ano que vem, pq tou de olho no outro.
        priorizei conforto e silêncio e agilidade, e isso o velho vovorolla tem, afinal, fiz o test drive por dois anos…

        • dougkmt

          A vendedora era "top de linha"? Eu teria ficado com o Civic então, kkkkkkkk'!

          Brincadeiras à parte, se vc citou Civic EXR, então deve ter gastado nessa faixa de R$ 80.000 – 85.000. O Jetta TSI nem passou pela sua cabeça? Motivo: pós-venda japonês?

          • PONCIO PILATOS

            kkkk sim, top em todos sentidos, mas nao conhecia do babado não..hehehehe, garantiu que o carro tinha controle de estabilidade e tração, nem quis discutir.
            na verdade o civicão, com tudo, branco, teto, etc, ficaria 79.5, para pagamento a vista, mas não acho que o ALTIS valha mais que o EXR, que na pratica é preço a preco. o civic, nessa faixa, oferece mais. final, paguei 70.000, no vovô XEI, branco, pronta entrega e me deram uns dois mil de mimos, grade do altis (800,00), modulo de fechar as orelhas (400,00), subir vidros (300,00), frisos laterais (500,00), sensor de estacionamento (200,00), dispensei a película, e me "deram" o tal do emplacamento 650,00…e fiz trocarem a rodagem, (tava com pirelli – porcaria) por bridgestone (um pouco menos porcaria).
            JETTA TSI é maravilhoso, mas não passou pela minha cabeça (pelos motivos que o TOSCA citou acima), assim como nenhum outro a não ser esses dois nipônicos, por um unico motivo (que foi citado por vc): PÓS VENDA/LIQUIDEZ… odeio revender carro, então gosto de abrir a boca e vender logo, e perdendo o mínimo possível, detalhe, no vovorolla, recebi mais 2.000,00 acima da FIPE… então…

        • Matheus_P

          Cara, sem querer ter o tom de te criticar, mas todos aqui batemos na tecla de que a galera tem carro no e ja troca por outro. O teu corolla nem 2 anos tem e vc ja ta trocando por um outro? Pior, com a unica diferenca de levar uma central multimidia? E ainda pensando em trocar ano q vem novamente? Nao eh muita perda de grana?

          • PONCIO PILATOS

            me desculpe, mas eu não bato nessa tecla não.
            entendo seu ponto de vista. não perco muita grana não. acresci apenas 7.000,00, e ainda abato os 600,00 da revisão dos 40.000km que teria que fazer, e no zero, so daqui a dez mil, entendeu? a perda foi minima, considerando o tempo, foram 290 ao mês, como sempre compro veículos quitados, não vejo desta forma… o bode é comprar financiado, ficar trocando e refinanciando, que nem muita gente faz.
            agora tentar barrar o crescimento da industria automotiva, um dos pilares da economia moderna, não comprando carro, por não comprar, acho coisa de comunista, revolucionario, ou subversivo, coisa que não sou. nao sou igual a galera do PT que prega a simplicidade e andam de rolls royce… nao passo fome pra comprar carro como muitos, infelizmente, isso é o normal, graças ao bom Deus, não que eu rasgue dinheiro, mas não me aperta.
            che guevara pregava a pobreza, mas usava uma norton e um rolex submariner, simbolo da riqueza e capitalismo mundial… não sou assim, todo mundo que critca a compra de carro zero, não anda de onibus, nem de carro velho, só se não der conta de comprar zero. não penso desta forma, mas entendo seu ponto de vista.

            • Lucas

              Bom, voce considera que quer perder o mínimo possível com o carro, ou seja, desvalorização mínima e custos de manutenção mínimos… Tem varios detalhes que o pessoal nunca põe na ponta do lápis e que acabam passando essa idéia de "perdi muito pouco" se tivesse ficado mais tempo com o carro. Ponha na ponta do lápis o que você acaba gastando a mais por ano em impostos obrigatórios (que estão atrelados ao valor do carro na tabela FIPE), seguro do veículo (que também depende da tabela FIPE) e outras coisas que acabam te onerando anualmente e que você acha que não impacta, mas na realidade impacta.

              Não sei se no seu caso que troca de carro de dois em dois anos esse impacto é realmente perceptível, mas li um estudo uma vez que comparava a substituição de veículos com 5 anos com 100mil e 10 anos com 200mil. Os caras colocaram tudo na ponta do lápis. Todas as trocas de peças que estão dentro do pacote de substituições, impostos anuais, depreciação dos veículos, troca dos veículos por modelo identico após 5 anos e etc. Utilizaram 4 veículos: Gol e Palio, Civic e Corolla… O resultado da pesquisa?

              No caso do Civic e Corolla, na época do estudo (uns 3 ou 4 anos atrás) a diferença era de R$ 25.000,00. Dos populares já era bem mais baixa.
              No caso dos populares a diferença era bem mais baixa, mas ainda bastante significativa.

              Sabemos que Corolla e Civic são carros muito mais duráveis que populares, possuem construção e mecanica infinitamente superiores (motor de 400mil km pra mais). Logicamente um carro popular deve ser trocado rapidamente, mas carros acima a princípio é perder dinheiro igual…

            • Matheus_P

              Bom, como te disse, nao era em tom de critica, apenas de esclarecimento (sem a minima audacia de querer me meter na tua vida, obvio). Acho q vc deve ter, entao, vendido teu carro via particular, e, colocando 7mil (mais ipva, emplacamento e etc que provavelmente teu corolla ja devia estar quitado, entao veja, aih poe mais uns 4 mil, que leva a 11mil a ter de colocar a mais, ou seja, 17% de perda… Acaba sendo um pouco consideravel), trocou por um zero. O problema eh q poucos podem ficar sem carro, aih entregam o carro com uma perda nao de 7 mil como o teu, mas de 14 a 17mil (20 a 25% de perda na concessionaria). Minha unica "critica" seria pelo fato de vc ter trocado um corolla por outro igualzinho, seja em design, equipamentos, motor… Soh por isso perguntei. Nao sou da ala comunista, ou subversivo, ou contra o crescimento da industria, soh sou contra o crescimento de uma industria, em particular, a automotiva, no Brasil, que tem lucros 4 a 5 vezes maior percentualmente em relacao aos paises desenvolvidos. Sempre lembrando o velho, bom e ilustrativo exemplo do honda city fabricado aqui e vendido no mexico pela metade do preco… Grande abraco!

              • MarcosObs

                Pois é. Partido da premissa que tudo foi verdadeiro. Ainda restam IPVA, licensiamento, seguro, traquitanas do gosto do freguês. Outra, afirmar que carros nipônicos são venda garantida ? Depende da região. Em São Paulo capital pode ser verdade. Estados do Sul do país jánão funciona assim. Localidades sem revenda são MICOS (Ex. interior de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul). Então, como quase tudo em termos de automóveis: É relativo. Outro problema é que se paga mais caro em Vovorolla e Civeco. Então talvez passe uma falsa sensação de estar vendendo por preços acima do mercado. Deixando a fria lógica de lado, seja feliz com o carro que puder ter.

    • ronaldodnt

      também.
      tenho uma banheira com suspensão alta, macia e pneus de perfil alto (65). super molenga. Com ela passo por buracos, paralelepípedo e a até lombadas, sem nem sentir. e não troco isso por nada! em uma cidade onde na maioria das vias não se pode passar de 60km/h, pra que vou querer saber de esportividade? sem falar que na estrada faço curvas a 130 e os pneus nem chiam.
      resumindo, tanto faz a suspensão, desde que o carro seja bem projetado e motorista tenha noção dos limites do mesmo.

    • mgbalbo

      Conforto pra mim, també é um carro que não transmita insegurança em curvas. E não estou falando em curvas em alta velocidade, somente curvas mesmo, sem ter que inclinar o corpo inteiro pro outro lado. Tenho um peugeot 208 e acho que acertaram muito bem a suspensão.

  • Marcelo Mangas

    De vez em quando consigo ler coisas coerentes na internet, principalmente quando o assunto é carro (relação direta com a emoção). Temos ruas e rodovias extremamente deficitárias por conta da falta de investimento público no setor e mesmo assim se prioriza tanto esta pseudo esportividade nos carros. Chega a ser cômico observar veículos com motorização 1.0 lançar versões esportivas (geralmente cores mais chamativas e alguns adereços na lataria). É muito engraçado! Mas talvez a explicação desses comportamentos seja por sermos um pais muito jovem e o próprio processo de colorização. Estamos hoje entre as maiores economias do mundo mas quando se fala em comportamento, educação, aí o bicho pega.

  • CharlesAle

    Eu já prefiro suspensão mais macia,devido ao piso esburacado da minha região,aliás,quando tive um palio ED o conforto ao rodar era o que eu mais gostava……..

  • bandaxadibar

    excelente materia….carro esportivo esta muito distante dos modelos vendidos atualmente. em nosso mercado esportivo de verdade so‘ importado e acima de 150k. as montadoras locais enganam nosso povo que naturalmente e‘ desinformado e c
    omprador por impulso. para finalizar, queria entender do infeliz da gm que diz que o prisma e‘ sport.

  • shemhazai

    Tenho que concordar com o autor do artigo….. um corollão 2007 é muito bom para "atropelar" uma buraqueira, lógico que não à velocidades absurdas, mas que é um carro muito confortável, isso é!

    • https://www.facebook.com/ronilson.santos.54 Ronilson Santos

      Sem dúvida alguma!!!

  • andrevidigal

    Falou tudo.

  • https://www.facebook.com/ronilson.santos.54 Ronilson Santos

    Concordo com o post, prefiro muito mais conforto que esportividade… Fiz um test-drive no Fox e Sandero e percebi que a Renault optou por uma suspensão mais macia, o que não tirou a estabilidade do carro pois tenho um modelo 2012 automático e posso afirmar isso, e a VW por outro lado sempre fez carro mais "duros" em virtude da pegada mais esportiva!

  • https://www.facebook.com/alvaro.freirelima Alvaro Freire Lima

    Discordo em tudo. Eu prefiro um carro durinho que um molenga.Na hora de um desvio brusco de alguma emergência, seja um buraco que vc viu "em cima" ou um pedestre desavisado, vc percebe a diferença. Dá pra ser firme na suspensão e manter o conforto perfeitamente.

    • dougkmt

      Por isso que é questão de gosto, rs. Pro cara que anda abaixo do limite da via, sem pressa, chegou a 50km/h já tá em 5ª marcha, ele não precisa ter suspensão voltada à esportividade, porque o desvio do buraco já vai ser feito em velocidades baixas. Aliás, alguns perfis de pessoas (meu sogro, kkk') acabam nem se dando conta dos buracos e vão embora… Eu já prefiro suspensão mais firme, mas é gosto!

      • DCald

        Bom, eu discordo… já vi neguim capotar palio a 40km/h com desvio brusco… E eu já fui obrigado a fazer duplo desvio bem mais brusco a 100-110km/h (dentro do limite da via!) com um Corsa C e não capotei. Sei muito bem que se estivesse com o palioso molenga estaria capotando até hoje!

        E olha que o Corsa C não é desconfortavel.

        Seu argumento é o mesmo dos que compram carro inseguro sem abs e airbag e falam que andam devagar e não compram carro pra bater… até o dia que algo não programado acontece!

        • dougkmt

          Tudo bem, existe essa possibilidade mesmo. Mas eu não defendo a compra de carros inseguros, sou totalmente a favor dos itens de segurança e tecnologia de ponta no emprego e construção dos nosso veículos. A maioria das vezes eu ando devagar, muito devido à "boa" qualidade do asfalto por onde ando, e não compro carro pra bater, mas nem por isso eu deixo de comprar com itens de segurança. Infelizmente, não tive a oportunidade ($) de comprar um carro com tudo o que eu queria, mas o próximo terá, com certeza no mínimo 4AB, ESP, ABS e EBD (atual tem 2AB, ABS e EBD).

          Só acho que a prudência minimiza os acidentes, pois se fossem assim teríamos inúmeros capotamentos de Palio's diariamente.

      • Alex_cps

        50 km/h em 5a. marcha??? Coitado do motor… Rodar a 1000 rpm não significa ser mais ou menos arrojado no trânsito, mas significa sim correr MAIS riscos, pois nessa faixa de rotação o motor não vai ter torque para nada.

        • dougkmt

          Pois é. Mas explica isso pra pessoas, normalmente mais velhas, que descer a ladeira no ponto morto não economiza mais combustível que descer engrenado?!?! São só exemplos, rs.

    • Paulo jr.

      De fato !
      Um carro que eu diriji e me surpreendeu muito foi o Siena EL, já trabalhei muito com os antigos Siena/Palio (G3) e eram bem molengas, não que fosse ruim, o carro não tem motor mesmo.

      Agora esse Siena EL me surpreendeu, eu que tenho preconceito contra a parte de suspensão da Fiat, achei o carro sensacional na parte da suspensão, é confortável, não se sente buracos e solavancos, ao mesmo tempo a rolagem é moderada, e ele não tem tendência a sair de frente nem de traseira, quando você resolve entrar mais forte em uma curva sente os 4 pneus querendo começar a cantar por igual, o que prova que ele é um carro extramamente bem acertado. Não é Jabá, foi apenas uma experiência própia, sou piloto de Kart e dou muito valor à dinãmica, e esse carro conseguiu unir isso a um excelente conforto.

  • bedotRJ

    Qual é o ponto do post? Não ficou muito claro, mas parece que o autor está a fazer a defesa de sistemas de suspensão mais macios e confortáveis em desfavor da estabilidade. Se for isso mesmo, eu não poderia discordar mais. Um sistema que garanta estabilidade não é incompatível com conforto interno. Há diversas formas de minimizar esse problema: bancos macios, boa ergonomia, materiais de melhor qualidade etc. Já o contrário, isto é, compensar a falta de estabilidade de carros molengas com alguma outra coisa não é possível.

    O citado Palio de 1ª geração, ainda à venda sob a denominação Fire, que parece contar com a admiração do autor do post, na verdade é muito ruim. Aderna demais em curvas e não é lá tão confortável assim. Prefiro mil vezes a suspensão "desconfortável" do meu Ka 1.6 (igual ao da foto do post, exceto pelo kit Sport), que assegura um excelente comportamento dinâmico, algo que se traduz em um aspecto fundamental: segurança.

    • Marcio

      Acho que é exatamente por isso que existe o subchassi. Mantém a estabilidade com boa absorção das irregularidades do piso. Há outras coisas que influenciam a estabilidade, imaginem o quão dura é a suspensão de um mille way, entretanto rola d+ nas curvas, enquanto o sandero é mais largo mais macio e mais estável. (exemplo de dois carros que uso no trabalho).

    • Id_Moreira

      Criticam demais o Sentra (meu carro) pela rigidez da suspensão. Já tive Palio, e concordo inteiramente com você: sacrifica-se um pouco o conforto (não por problemas do carro, mas pela qualidade de nossas estradas), mas se ganha muito em estabilidade e segurança. E, na verdade, esse conforto é bem limitado: pra quem roda a maior parte do tempo em ambiente urbano, tudo bem. Mas é muito desconfortável rodar em uma auto-estrada com um carro que parece uma gangorra.

      • KzR

        A S10 antiga que o diga. Quem não é acostumado, sofre enjoos.

    • rubensvillaca

      Não poderia concordar mais com você! Disse tudo!

    • LTD1976

      O ponto do post é, mimimimi, não gosto de carro duro, mimimimmi, todo mundo tá errado só eu certo, mimiimimimimi.
      Tem gente que não entende que existem vários carros no mercado, ele que procure o que melhor se adeque ao seu gosto, ao invés de reclamar que nenhum presta. Daí vem os mimimis, que carro duro não presta, que carro 1.0 não presta, que VW não presta, que Fiat não presta e por aí vai. Não gosta de determinado carro, compre outro, o mercado hoje tem centenas de opções, duvido que não tenha um carro que não se adapte melhor ao gosto de alguém.

      • Lucas

        Cara, meus parabens! Penso exatamente igual a voce! excelente comentario!

    • thales_sr

      Rapaz, se "amaciarem" um pouco a suspensão do Gol, ele não fica instável. Também não fica instável com pneu 175 (mania de botar 195R15 em tudo que é carro agora).
      Depois o pessoal reclama que carro bebe muito e tá cheio de grilo…

      PS: Se dureza é sinônimo de desempenho, então os carros de rally estão no caminho errado… Veja o quanto a suspensão trabalha nas pistas de terra. E nossas pistas, cheias de quebra-molas e buracos, não estão muito diferentes…

  • IsacBenjaminDMN

    é,o ditado ´´quem olha cara,vê o coração´´ não é verdade,falando desses esportivos ´´fajutos´´

  • rogerrosato

    O autor confunde esportividade com dirigibilidade, prazer ao dirigir. Não, não é lei ser esportivo, é lei ter a mínima graça, pois é este o gosto do mercado. Na Europa é assim e ninguém fica reclamando sobre o mercado deles: não gostam muito de câmbio AT, preferem os DCT e os manuais, gostam de suspensão firme e, muitas vezes, não se incomodam com altos regimes de rotação (especialmente os italianos), mesmo assim, não ficam fazendo curvas no limite… de onde o sr. Rafael Lisboa tirou que ao ter carros com melhor interação com o motorista automaticamente dirigiremos todos de forma inconsequente?
    Vamos ao exemplo do Civic, usado no texto: até 2006 o Civic era um bom carro, mas tornou-se excelente com o New Civic. Sim, simplesmente porque ficou mais divertido. Não, não porque assim tornou-se possível fazer com ele, dinamicamente, o que não era possível fazer com o anterior, a absoluta maioria dos seus compradores continuaram fazendo o que sempre fizeram com o carro.
    O que não foi compreendido nesse texto é que carros não são simples meios de transporte, mas também um espelho da personalidade do dono e um objeto de diversão. Só porque a suspensão mais macia é melhor pra enfrentar a buraqueira, todas devem assim ser?! POR QUE?! Porque o autor prefere? Bem… eu não prefiro, e aposto que não estou sozinho. Prefiro não ter um carro que mais pareça um pilha de colchões, mas que passe aquela sensação inigualável e prazerosa de estabilidade numa curva que apenas uma suspensão firme pode oferecer. Isso sem falar da segurança… já tive, várias vezes, de desviar de animais a mais de 100 km/h e a noite, nessas horas agradeci a suspensão "dura" do Civic do meu pai, que agradeço também ter no meu 500.
    Não, nem todo mundo tem seu gosto, sinto muito.

    • MM_

      E tem outra: nem todo mundo utiliza o carro da mesma maneira.

      O autor do texto escreveu que "Em um país de ruas e estradas abarrotadas que mais parecem pistas de teste de resistência", imaginando que todos trafegam pelos mesmos locais que ele.

      90% da minha utilização atual é Rodovia Anchieta, Imigrantes, Rodoanel, Bandeirantes e Ayrton Senna. Não fico fazendo "curvas no limite", mas uma suspensão mais rigida faz toda a diferença quando você geralmente trafega a 110-120km/h.

      • Leandro

        Sim, ele generalizou, pensa que todo mundo vive em congestionamentos e andando na buraqueira porque ele anda.
        Moro em Vicente Pires e trabalho em Taguatinga (Distrito Federal), só ando no contra fluxo, de manhã eu vou pra direção oposta do tráfego pesado e a tarde idem, ando por uma via sem buracos e com poucos remendos e velocidade máxima permitida de 80 km/h, porque eu abriria mão de um carro mais firme se por onde eu ando da pra ir tranquilamente até com um feixe de molas? E tem muita gente que também roda desse jeito, acho que nesse ponto que ele abordou não tem que mexer nada, tem os molengas e os mais duros, é só escolher.

    • fabioalisson

      Falou tudo. Tenho um New Civic e acho perfeita a suspensão. Para mim ter a suspensão firme é uma questão de estabilidade e segurança. Me sinto bem com isso.

    • Leo Nunes

      Cara concordo com o seu comentário, o autor só está olhando o seu ponto de vista q tb está certo, porém nem todos são loucos dirigindo e na minha visão nós (todos de qualquer país) estamos errados em pensar que o carro tem que pegar o buraco e se comportar como se nada tivesse acontecendo, NÃO é certo ter buracos, simples assim, desse modo tanto ia fazer o carro ser macio ou não. Fiquei com a impressào de que ele só quer conforto pra num ouvir um barulho quando passar em um piso irregular, nesse caso eu tentaria fazer um projeto para colocar rodas e motor no sofá então… rsrs mas eu respeito a sua opinião e a preferência.

  • Diguinh0

    O ka é bom de curva, mas bebe igual a um camaro!

    • rubensvillaca

      isso é por que ele é um KAmaro :D

    • MProsper

      Sim :'(

    • WillianPg

      E verdade meu carro atual mesmo sendo 1.4 e muito mais econômico q meu antigo ka 1.0 e realmente o danado era duro e ótimo nas curvas.

    • thales_sr

      Mas pra dar pau em Mustang, tem que beber mesmo! http://www.youtube.com/watch?v=Ygay4q-Nbj0

    • http://www.ultrapassagem.org Hugo Borges

      É 1.6? O meu 1.0 está me agradando tanto no quesito economia mas todos dizem o contrário. lol…

  • lexbh

    Tambem tou na vertente do autor… Mas só pra alfinetar uns e outros rs, palio faz curva SIM, basta o caboclo ser inconsequente o bastante :P

    • rrr

      Vaiiiii Danieeeeeeeeeeeel

      [youtube WLOTupMyDxU http://www.youtube.com/watch?v=WLOTupMyDxU youtube]

      • V-mario

        Danieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeel, pensa que está em circuito fechado e num formula 1!

      • mho

        Parece que ele inicialmente perdeu a frente, deve ter freado e conseguido mais aderência só que deve ter esterçado mais do que necessário e jogou o carro sem querer no outro lado.

        Por isso eu sou radical com pneus, antes pequenas rodas de ferro com pneus do padrão Michelin ou superior e com a pressão correta do que aro 17 com pneus usados com mais de 3 anos.

      • thales_sr

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vaaaaaiiii daniel!!!

  • Mario

    Concordo com o post.
    As estradas do nosso país parecem mais crateras lunares, não gosto d'aquelas batidas cecas provocadas ao passar pelos muitos buracos de nossas vias, parece que vai desmancha tudo.
    Recentemente voltando do trabalho na "madruga" e chovendo, motivo pelo qual estava em velocidade mais comedida, por volta de 80KM/h, quando de repente uma pancada muito forte na suspensão dianteira do lado esquerdo, achei que metade do carro tinha ficado pra trás, porém apenas a roda amassou como é de ferro é fácil o seu conserto. Um pouco mais a vente o motorista de um Uno trocando o pneu, pois este tinha um perfil mais baixo.
    Ou seja atualmente não é só a suspensão que está mais rígida, mas também os pneus estão com perfis mais baixo.

  • SonhoAstra

    ótimo texto, realmente é desnecessário esportividade num carro de 70cv, em ruas esburacadas

  • andreHHX

    Eu prefiro carro com suspensão macia, tanto que tenho um Fluence. De cara já descarto o Civic e Cruze por serem, na minha percepção, desconfortavelmente duros.

    Em viagens longas e esburacadas (acima de 1.000 km no dia) acho q suspa macia faz toda a diferença.

  • Paschoalpca

    Excelentes observações.

  • Rodrigo

    Nunca li tanta besteira num post do NA.

    Artigo sem fundamento. A rigidez da suspensão não tem relação com fazer curvas no limite.

  • Leandro

    Só concordo até o ponto que devemos ter opções, mas gosto mais dos carros mais firmes. Dirigi um Palio 1.0 que o autor mencionou durante uma semana e nunca mais quero saber daquela tranqueira, fazer uma curva aberta a 60 km/h é o suficiente pra cantar pneu, ainda bem que era o manco 1.0, porque acho que se passasse dos 100 km/h o carro capotava em linha reta.

  • rrr

    Vai entender, quando trazem um carro chinês o povo vive reclamando que a suspenção é molenga d+, eles até mudam a suspensão deixando mais rigida, para se "adequar ao gosto do brasileiro"….
    Saudades da suspensão do Focus mk1…

    • thales_sr

      Quando a suspensão é mole, um grupo reclama. Quando é dura, outro grupo que reclama. Assim espero, pelo menos…

  • anderson_sp

    Carro muito macio em um asfalto "lunar" vai ficar parecendo um barco chacoalhando, horrível.

  • W_Costa

    O sistema é uma ***** mesmo, na minha região um dos recordistas de desvio de verbas está na pavimentação e/ou recuperação de vias Municipais e Estaduais, dai os fdp eleitos compram uma Jeep enquanto o povão arca com despesas mensais infinitas de manutenção corretiva (alinhamento/bal, buchas, amortecedores, pneus, etc…).
    Creio eu que o problema não está na "tendencia de esportividade" das fabricantes ou na escolha por um carro velho e mais "mole" (isso deveria ser uma mera questão de gosto pessoal), isso não chega nem perto de ser uma solução real, porém paliativa.
    O real problema são apenas três: as condições das nossas estradas, esses políticos de mer** que estão no poder e o voto da maioria nas eleições.

  • DevXav

    Acho que o autor seria mais feliz se fizesse uma pesquisa tributária mostrando pra onde diabos vai o valor absurdamente alto de IPVA (principalmente aqui nessa M3RD4 de estado de Minas Gerais) que pagamos para a república das bananas, e porque essas estradas não melhoram nunca.

    • Matheus_P

      Ipva eh imposto, e nao contribuicao. Grana de imposto vai pro bolo geral, de contribuicao para o fim especifico. Deveria ser CPVA – Contribuicao sobre a Propriedade de Veiculos Automotores…

      • DevXav

        Verdade, tem este "pequeno" fato tributário, destinação e fim específico..

        Mas que com toda essa grana de arrecadação daria pra termos um país melhor em todos os sentidos se não houvesse tanta roubalheira, é certeza!

  • Froid_Dalton

    Carro de uso diário, que roda estritamente dentro da cidade, deve ter suspensão voltada para o conforto.

    Só teria um esportivo se fosse um segundo carro. Moro em SP e o estado das ruas nas quais eu trafego todos os dias, no trajeto casa-trabalho-casa é lamentável, muitos remendos e buracos. Tenho um C3 e ele se comporta muito bem nesse tipo de piso, é bem macio e absorve a buraqueira de forma satisfatória.

    Há um tempo atrás eu era doido pra ter um esportivinho com suspensão mais rígida, mas no uso que eu faço do carro não teria sentido um modelo com essa proposta.

    • dougkmt

      Tenho um 308 1.6 (rodas 16") e não recomendo para quem gosta de andar rápido e não liga se a rua é péssima. Eu costumo andar mais devagar que o fluxo dos paulistanos quando trafego em asfalto lunar, e sempre tem quem cole na traseira, mas aí vou pra direita e dou passagem. Sinceramente, não acho um verdadeiro problema, visto que em velocidades mais altas, ganho em estabilidade.

      • SemMais

        Tbm tenho um 308 1.6 com rodas 16". Realmente em ruas esburacadas o conforto fica comprometido (culpa do governo e sua notória falta de compromisso e investimentos) enquanto considero bem estável devido ao acerto mais rígido. O carro é excelente!

  • https://www.facebook.com/andrecupertino Andre Cupertino

    Quem gosta realmente de dirigir prefere um acerto esportivo e as montadoras se ligaram nisso. Quer carro molenga, ande de Opala ou Palio.

  • Antonio Js

    A esportividade no meu ponto de vista é o amadurecimento do veículo, tornando-o melhor mais rápido e mais seguro. Cambio com relações mais curtas, mais divertido ao dirigir, mais preparado para emergências, mais confiável em circunstancias especiais, resumindo mais esportivo.

  • RNK

    NA ta caindo de nível.

    • Lanpenn

      O reais problemas são alguns artigos sem um quaisquer coerência que são colocados, como que aconteceu em um artigo que o cara fez a conversão b-u-r-r-a.

      Sinceramente tem uns artigos que decepcionam, e antes que falem que se não gostei, é só não ver. É? Pois para interpretar bem um texto temos que lê-lo inteiro, e não é só pelo título que vamos saber o que o texto vai mostrar, com algumas poucas exceções.

      Não quero ofender ninguém e espero que a administração não delete o meu post.

  • diogo_rs6

    Eu vou entrar no coro dos discordantes – a dinâmica é importante não apenas para fazer curvas no limite, mas serve também para segurança principalmente em desvios para manter o carro "mais na mão"

    A minha experiência com meu Sentra mostra que seu argumento é inválido. Ele tem uma suspensão até que bem rígida, mas o projeto da suspensão e o projeto do interior deixam o carro com excelente comportamento dinâmico e com conforto de sobra para longas viagens…

    E o Palio que você cita no exemplo não é um carro confortável – depois de duas horas com ele tuas costas ficam arrebentadas

  • fabioalisson

    Discordo! Prefiro um carro com um comportamento dinâmico melhor e suspensão mais firme. Para mim vai além de uma questão de esportividade, é segurança e de uma certa forma prazer ao dirigir. Da mesma forma que o autor não gosta de "suspensão dura", eu não gosto de suspensão molenga.

    Tenho um New Civic e valorizo algumas caracteristicas como: suspensão firme, volante pequeno, cambio com manopla curta e engates precisos, bancos firmes e com apoios laterais, direção com respostas diretas. Foram fatores que contribuiram para a compra e é um carro onde se tem prazer em dirigir. Tenho um sedan, econômico, com bom espaço sem precisar comprar um Mustang, como disse o autor. Mercado é isso, agrada-se uma parcela e desagrada outra.

    Já tivemos 4 Palio antigos, e a suspensão dos modelos 1.0 e 1.4, prncipalmente, incomodavam pela maciez e excesso de rolagem, inclusive rodando em velocidades de 100 km/h em rodovia era nítida a sensação de insegurança.

  • giovaneo

    Tem gente que vê carro da mesma maneira que vê uma geladeira: uma máquina que está ali para cumprir suas funções (no caso do carro, te levar de ponto A a B, no caso da geladeira, conservar alimentos)..

    Mas tem gente que vê carros como mais do que isso.. Eu sinto muito prazer em dirigir, me tira o stress pegar uma boa estrada com um carro bem ajustado. E posso fazer isso tranquilamente sem estar passando por cima da lei. Ontem eu estava com problemas mas tive uma viagem prazerosa a bordo de um carro mais esportivo que me fez esquecer tudo de ruim.. Com certeza eu não teria me sentido tão bem a bordo de um Siena daqueles que te faz sentir até anestesiado, você não sente nada, só balança..

    Entendo quem vê o carro só como meio de transporte, ou só quer ter conforto e pouca dor de cabeça.. Respeito a opinião dessas pessoas.. Mas elas tem que entender que é uma questão de preferência! O texto ataca os carros que focam em prazer de dirigir como se fossem uma "praga" que deve ser exterminada, e que seriam usados só por quem quer infringir a lei.. O autor não parece compreender que existem pessoas com gosto diferente dos dele.

    • thales_sr

      Mas qual o prazer em sacolejar o tempo todo dentro do carro?
      Estou de acordo que devem ter opções, quem quer esportividade, não se importa de sacudir um pouco, compra carro xyz, mas quem não quer, deve ter opção. E é aí que o post está cheio de razão: Todo carro hoje quer ser esportivo, é uma mania de roda grande e suspensão dura… Me diz um carro macio hoje em dia, talvez o Palio Fire, mas é só. Civic é duro, o Corolla está duro (não era, mas dirigi um 2013… ficou durinho também), o Fluence (dirigi o GT), achei mais macio que a dupla acima.

  • Matheus_P

    Muito dependera do uso do veiculo. Mas como estamos no brasil e temos um carro para tudo, deveria sempre ser o acerto melhor entre conforto e estabilidade. Mas galera: praticamente nenhum carro eh projetado apenas para nosso especifico solo lunar, entao, quase tudo eh adaptacao. E na maioria das vezes, adaptacao eh m3rda!

  • ThorBH

    só falo uma coisa: dirijam um Citroen Xantia ou C5, tanto faz se na cidade ou na estrada, a 10 ou 200km/h. Quanto pior/sinuoso for o lugar, melhor.

    Depois voltem aqui e me digam o que acharam…

    Agora, carro com suspensão tosca vai ser mais ou menos confortável ou mais ou menos estável, se conformem com isso.

  • Saraiva

    Tive um KA 1.6 da última geração, passei para frente em 2011, pense num carro digamos arisco, talvez o Eber não o aprovasse, mas era muito gostoso de trafegar com ele, parecia aquele mini buggy, agora era preciso ter calma , pois ele te convidava para correr, sempre !!!! Muita saudades da maciez dos Opalas Diplomata.

  • MecanicoDigital

    o problema não é o quão dura é a suspensão dos nossos carros de passeio, e sim a condição de nossas ruas e estradas.

    Não há suspensão macia que resolva isso.

    • thales_sr

      De acordo no ponto em que devem melhorar as condições das estradas e ruas. Mas uma suspensão mais complacente com nosso asfalto lunar não é algo impossível de fazer. E como bem lembrado pelo autor do post, um Gol 1.0 (ou qualquer carro da mesma classe) não é esportivo, não foi feito para se fazer curvas em altíssimas velocidades, nem ir pra track days.
      Como em engenharia, tudo é solução de compromisso, não seria absurdo pensar em perder um pouco de capacidade de pista (num gol 1.0!!!) pra ganhar em conforto e talvez até em segurança e durabilidade do carro (pois uma suspensão muito dura passa as vibrações pro monobloco, que tem que absorver todas essas vibrações, podendo trincar soldas mais fácil).

  • LuccasVillela

    Concordo plenamente…. Espero que comecem a vir mais macios… Nesse pais de mer#* com tudo esburacado, suspensão dura é um saco :/ ODEIO.

  • ac_martins

    Independente de o carro ser um esportivo de carteirinha ou não, quanto melhor o carro se comportar em velocidade, dinâmica, frenagem, e resposta ao acelerador, isso é um benefício para o dono do carro e se reflete até em segurança. Por isso que não vejo sentido perder tudo isso na compra de um utilitário apenas pra se sentar altinho e ter o carro da moda, ao invés de ter um bom automóvel que faça tudo isso melhor.

    • thales_sr

      Suspensão dura não necessariamente significa melhor desempenho. Se você anda num asfalto irregular, uma suspensão dura faz o carro "quicar", e perder contato das rodas com o solo.
      Pneu de perfil baixo, rodas grandes, são outro mito, para o dia a dia. Perfil baixo permite que o pneu dobre menos ao fazer curvas, deixa a reação do volante mais direta, porém endurece a rodagem, e deixa o pneu mais propenso a rasgos quando pegam buraco. Aí, o que é mais seguro: Pegar um buraco numa curva com pneu perfil 70 ou 50? O 70 tem mais chances de sair inteiro. Se o 50 estourar ao acertar o buraco, qual foi mais seguro?

      • ac_martins

        Perder contato é exagero, só ocorre em quem mudou a suspensão do projeto de fábrica. Se vc lesse o que escrevi veria que nem falo nesse aspecto de pneus, pois acho que há um exagero nas larguras e perfil definidadas para o Brasil. Para evitar estourar pneu em buraco é só usar um pouco de pressão a mais, não vai prejudicar o conforto. Uma curiosidade: a GM vem adotando uma pressão maior como opção chamada ECO (no Cruze e Sonic argentino vem no manual), mas aqui não, essa pressão seria boa também para evitar perda de pneu e ainda melhoraria a resposta em curva. Mas o brasileiro filosofa tanto essa questão de pneus, pressão, conforto que nem perderam tempo em adotar no nosso mercado, infelizmente. Andei no Cruze assim calibrado e fica ótimo, mesmo no asfalto de SP capital, na estrada então nem se fala.

        • thales_sr

          Não, é exagero não. De dentro do carro você não percebe tão fácil quando a roda perde contato, mas pela reação do volante dá pra sentir, caso a assistência da direção não seja exagerada.
          Estou de acordo com os exageros em perfil e largura, é 1.0 usando 195, 1.6 usando 215, aí os carros ficam beberrões e a culpa fica só por conta da gasolina…
          A pressão a mais faz diferença no conforto, já rodei com um bocado de pressão diferente nos pneus do meu carro (de 20 a 36 psi), e a diferença é muito grande. De 29 (original) pra 20, até que o carro ficou um pouco macio (não muito, também), mas subir de 29 pra 34 psi o carro virou um pedaço de pau. Se você não sentiu muita diferença no Cruze com a calibração maior, é porque ele já é duro de fábrica. E vem justamente com rodão, pneuzão, e perfilzinho…
          No mais, maior pressão no pneu de perfil mais baixo vai proteger melhor de buracos sim, mas com um perfil maior, dá pra usar uma pressão menor e ter a mesma segurança de que o pneu não vai estourar num buraco maior, além de possibilitar uma roda menor (menos inércia rotativa, carro vai frear melhor e consumir menos). Mas aí vai contra os marketeiros…

          • ac_martins

            O jeito fácil de perceber se perde contato é frear forte em piso ruim, e ver se o ABS atua mais cedo. Não percebi isso nem voltando pra casa com pressão de autódromo pra pista seca (cerca de 30% a mais do de fábrica). Se o amortecedor estiver em meia vida, aí pode ser.

            Cinco PSI a mais não sinto desconforto em carro nenhum, sendo que meu padrão é sempre 3 a mais. Eu tenho um New Fit que usa 185/55R16 de fábrica, todo mundo reclama de desconforto e vive perdendo pneu em buraco. Por aqui viajamos muito nessa questão, por isso a GM ter largado pra lá a pressão ECO, e antes ela indicava também maior pressão (2 a 3 PSI a mais, não lembro) pra alta velocidade por mais tempo, mas deve ter abandonado também, é gastar tinta e papél à toa.

  • Fellipe

    Infelizmente a resposta das montadoras como sempre vai contra as tendências desse país estranho.

    As ruas ficam cada dia mais precárias e os carros cada dia mais rígidos, parece piada, mas isso traduz uma esportividade pífia, aliada a uma ilusão de segurança. Já que não colocam ABS-EBD nem Airbag-SRS, então fica mais barato estabilizar mais a barra estabilizadora e endurecer mais ainda a dianteira.

    Mais uma obra prima do NA, belo review! Parabéns ao NA.

  • José Araujo

    O autor do texto nunca deve ter dirigido um Civic anterior ao ano 2006, trata-se de um carro extremamente duro e nunca, mas nunca mesmo foi macio.

  • http://www.raelcunha.com Rael G.C.

    Agradeça a revista 4Rodas. Eles que sempre adoram falar que suspensão dura é esportiva (já que sempre só andam em pistas de testes ou fazem viagens nas estradas pedagiadas de S.Paulo).

    Também agradeça a eles os câmbios de relação extremamente curta (o câmbio "é esperto"), a troca de interiores claros e arejados nos carros compactos por tudo preto ("suja menos"), dentre várias outras piores que foram feitas só pra agradar a revista e ganharem destaque.

  • KzR

    Boa matéria!
    Acho que o que as montadoras podem oferecer por hora é uma suspensão que seja o meio termo entre firme e confortável. Elas poderiam oferecer suspensões que possam ser configuradas por meio de kits ou peças específicas (já projetadas para esse fim) ou mesmo deixar a cargo do proprietário definir suas preferências instalando suspensões auto-ajustáveis em seus carros como existem nos modelos premium.

  • Mc_

    Um bom exemplo disso são as calotas, com aqueles desenhos baseados em rodas esportivas de liga-leve… além de ridículas não cumprem o papel básico de uma calota que é cobrir a roda de aço.

    Mas não podemos radicalizar, achando que os carros não podem ter ajuste esportivo. O ideal seria a oportunidade de escolha, entre uma versão mais confortável ou uma mais esportiva.

    • wasdyn

      Pra mim a calota tem apenas uma função – estética, então pode ter o desenho que for. Cobrir a roda de aço para que, proteger?

  • carroca_br

    Tenho um 500 e sinceramente gostaria que sua suspensão fosse um pouco mais macia, porém não sei se isto seria possível pelo projeto do carro já que o mesmo é pequeno.

    É muito boa a sensação de segurança na estrada com ele, aliada ao controle de tração e estabilidade o 500 é um kart, porém bate seco em qualquer buraquinho… nas nossas fétidas ruas urbanas de asfalto ruim é desconfortável viver batendo seco, a FIAT poderia ao menos ter adaptado um pouco a suspensão do 500 pra dura (mesmo) realidade brasileira das ruas urbanas… afinal além dos desconforto creio eu com o tempo poder ocasionar problemas ou outros componentes do carro, tanto de acabamento quanto mecânico… se bem que isso deve ser até desejado pra montadora vender peças e serviços depois…

  • ygoorr

    Pra mim a unica função de um carro com motor bom no Brasil é fugir de bandido quando você é o primeiro da linha no sinal fechado. Dai a arrancada é rapida. No mais, dou preferencia ao conforto.

  • Leandro

    Por isso o Focus é referência em suspensão.
    Faz curvas como poucos e ainda por cima é tão confortável (se não mais) que o corolla atual.
    Mas os APzeiros não conseguem admitir que um carro tão bom possa existir..

  • https://www.facebook.com/hugoavelar458 Hugo Avelar

    Na boa, meio sem sentido um post desses…

  • Herumor_

    dizer que uma suspensão dura e ruim é esportiva é simplesmente uma desculpa por estar entregando um produto porco…

  • kikofar

    Achei o artigo sem foco e, especialmente, o título, não traduz bem o que o texto vai dizer. Deu a impressão que o autor iria falar sobre os esportivos de maquiagem que existem no Brasil. E ainda por cima, misturou 'alhos' com 'bugalhos' ao relacionar a questão do conforto e dirigibilidade, como se uma Mercedes, por exemplo, que tem ótima dirigibilidade não fosse confortável também. Como se uma coisa excluísse a outra.

  • Louis

    Excelente a ideia do post, mas o autor poderia focar menos na rigidez da suspensão, e mais em outros fatores que as pessoas procuram em um carro que passe sensação de esportividade, como o desenho, rodas gigantes, adesivos, potência, etc…
    Mas de qualquer forma, o texto me fez refletir.

  • Rodrigo

    Faz todo sentido o assunto, mas entendo que isso também se deve aos testes de revistas e especializados onde questionam veículos de suspensão macia em curvas. Hoje tenho um Civic Si e um Ford Ka 1.0, o Si sendo um esportivo nato é fato a opção por uma suspensão rígida, pois a sua proposta é de esportividade e uma tocada agressiva, mas digo que tem hora que irrita ele ser tão duro, isto por causa das "boas condições de nossas ruas", mas na estrada é tesão. O Ka na minha opinião esta bem acertado, passa segurança e tem uma suspensão macia, me parece adequado ao motor e proposta. Entretanto o Gol G5 Power na minha mão acho terrível pula que nem cabrito, chega ser quase tão duro quanto ao Civic Si que usa rodas aro 17, mas em algumas avaliações feita por especializados a suspensão foi elogiada por ser um "Kart" em curvas… Minha mãe precisa de um Kart ??? rss é questão de gosto também

  • phaelrj

    eu não concordo que todos os carros tem que ser macios como voce diz, cada carro tem seu comportamento dinamico, se voce não gosta do comportamento do seu gol, compre outro mais macio, eu particularmente prefiro o acerto de suspensão do gol do que da minha palio, pois transmite insegurança em determinadas situações, não corro igual maluco pelas ruas, mas ao fazer uma viagem voce percebe quanto o acerto da suspensão eh importante, eu possuia um peugeot 306……que acerto ótimo da suspensão, era muito seguro nas curvas e não era desconfortável, mas não chegava a ser mole…….viajar com ele sempre foi muito bom, com a palio, não consigo ter a mesma segurança nas curvas, e eu jah troquei as rodas por causa disso, ele veio com aro 14 pneus 175/65 troquei para aro 15 195/55…….melhorou muiiito, mais ainda não me deixa seguro……abç

  • OzzyBR

    Questao pessoal. Não é porque é compacto que não pode ser esportivo. Hoje mesmo um 1.0 pode ser esportivo. Temos carros 1.0 com a potencia de alguns esportivos 1.6 do passado.
    Assim como temos uma população mista, que gosta desde os grandes V8s americanos aos compactos europeus.

  • Henrique

    Rafael Lisboa
    Desculpa, mas vc sabe o que é rigidez em uma suspensão?

    Se vc "amaciar" a suspensão, como vc diz, quando vc passar em um buraco seu carro vai ficar pulando que nem uma bola de tênis.

    NA, vcs poderiam avaliar um pouco melhor esse tipo de artigo que vcs publicam que não possuem um mínimo de conhecimento técnico