Home Finanças A mamata do imposto de importação sobre peças de reposição


honda new civic 2008 problema embacamento espelhos 1 A mamata do imposto de importação sobre peças de reposição




Nesta terça-feira (27/07), o presidente Lula assinou medida provisória que concede refresco fiscal para vários setores. Dentre os milagres, dou destaque ao que paradoxalmente vai acabar com a mamata do desconto de 40% (do imposto de importação) que as fabricantes de veículos possuem hoje para importar peças de reposição automotivas.

Analisemos se esse arrego de 40% que o governo atualmente dá (ou dava) às fabricantes se traduz em benefício para nós consumidores; como exemplo cito uma peça qualquer, um retrovisor completo do VW Golf 1.8 (geração 4) que apesar de ser considerado um veículo “nacional” possui muitas peças importadas.

Este retrovisor completo, cujo número do fabricante é 1J1857508K01C, tem preço de varejo (eu disse varejo e não custo!) no exterior de aproximadamente 60 dólares. Como o dólar na cotação de hoje vale R$1,76, o valor em reais da peça equivale a R$105,96. Some à este valor os impostos habituais e subtraia os 40% de isenção que o governo concede(ia). Podemos supor que dificilmente o valor com impostos ultrapassaria os R$170,00 certo? Certo!

Pois então me explique o real motivo de tal peça custar na rede de concessionárias da VW a bagatela de R$801,78! (aproximadamente 300% de lucro). Peraí! Então o governo além de ferrar com o mercado de peças nacionais, abre mão de 40% de impostos que, pela lógica, deveriam ser convertidos em menores preços finais, e o que as revendas fazem é isto???

Mas saiba que definitivamente esta não é uma exclusividade da Volkswagen. Todas as grandes fabricantes que se instalam no Brasil logo pegam o jeitinho da coisa. E se você nunca precisou entrar numa concessionária em busca de peças de reposição se prepare para o susto na primeira vez! (e na segunda e na terceira…)

Dito isto, como já se nota, quem está soltando fogos com o fim desse alívio dos 40% para as montadoras é o pessoal do setor nacional de auto peças pois agora vão poder competir de forma justa com as grandes fabricantes (VW, Ford, GM, Fiat & cia).

Logicamente que com isto, também ganha a indústria nacional, que vai gerar mais empregos e por aí vai… Resta saber agora, se pagando 40% de impostos a mais, as montadoras ainda irão aumentar seus preços que já são estratosféricos, no lugar de reduzir a margem de lucro.

E aliás, você que está na bica de comprar aquele carro zero km, com aquele cheirinho de novo, com aquele “precinho” camarada e naquelas 60 prestações (acorda!) só pra impressionar o vizinho já experimentou consultar o preço na rede de autorizadas de algumas peças que normalmente estragariam/quebrariam no seu futuro veículo?

Te garanto que o cortês vendedor vai querer se ver livre de você rapidinho na iminente impossibilidade de esconder os fatos…

Bruno Medina


Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.