Elétricos Finanças Governamental/Legal Híbridos Mercado

Abeifa está otimista em relação a incentivos fiscais para elétricos ainda este ano

bmw-i3-lancamento-brasil (2)

A Abeifa, associação de importadores e montadores de automóveis, está otimista em relação a incentivos fiscais para carros elétricos. A entidade acredita que o governo deve estabelecer algum tipo de benefício para o segmento ainda este ano.

A ideia é cortar imposto de importação e IPI de carros elétricos e híbridos, cuja alíquota é de 25%. Para a Abeifa, somente com redução de tributários será possível a introdução dessas tecnologias no mercado nacional.

Quanto ao governo, as diminutas chances de um impacto no setor energético por conta da introdução de carros elétricos, favorece as montadoras, pois este é o maior temor da administração federal.

Além disso, a Abeifa ainda negocia com o governo um aumento na cota de importação de veículos em o IPI majorado de 30%. Atualmente apenas 4.800 carros/ano por empresa podem entrar no país sem a sobretaxa.

[Fonte: Valor]





  • le0gt-r

    Se alguém ainda estiver esperando notícias boas desse governo…pode esperar deitado… :/

    • Foxtrot

      Em um caixão de preferencia.

  • Foxtrot

    Ministério da Fazenda não curtiu essa notícia.
    Ou será que riu da Abeifa?

  • vicegag

    De que país é esta Abeifa? Do Brasil não deve ser, pois o governo está desesperado por aumento de impostos e tributos para fechar o rombo no orçamento e esta associação ainda acha que irão abrir mão de alguma grana de impostos de produtos importados.

    • vini_B

      Concordo, mas não deixaram de adquirir 81 Nissan Sentra para os deputados desfilarem por ai, fico indignado.

      • Adriano

        Não se esqueça dos 3 azeras para 1 cara só! Lixo de governo e de país, brasileiro merece isso mesmo!

        • dCarvalho

          Não viram nada ainda! Precisam visitar a câmara e o senado para ver o tanto de funcionários fantasmas que trabalham por lá.

    • Joao Paulo Cintra

      é verdade, se não desoneraram antes, tirar impostos agora vai ser mais difícil

      Mas como carro elétrico praticamente inexiste no mercado brasileiro, deixar de cobrar tributos sobre eles não representaria nenhuma perda de receita, e poderia favorecer a
      produção deles por aqui, e consequentemente aumento de arrecadação pelo
      aumento da atividade produtiva como um todo.

  • Julio Cesar Jasserand

    Agora os super-ricos vão poder comprar seus super-carros mais barato. Isso é justiça social, rs

    • Marcos Vinicius Bittencourt

      Também não acho justo dar 27,5% do meu salário para pagar bolsa-família para os que não trabalham, mas como não sou só eu e minha família nesse pais…

  • Miguel

    Num lugar onde até os mortos tem que pagar imposto pra descansarem em paz???
    Vai esperando sentado!

  • Joao Paulo Cintra

    se o governo pelo menos igualar a alíquota do IPI dos elétricos com os carros populares 1.0, já seria uma grande ajuda para deslanchar não só o mercado consumidor , mas também produção interna de veículos elétricos.

    Afinal, porque as montadoras fabricariam aqui um carro elétrico tributado a 25% quando podem produzir carros com motores 1.0 tributados a 7%?

    Se tirassem o Imposto de Importação e sobretaxa de IPI para importados, também seria importante.
    Mas se não fizeram isso no “boom” do mercado automotivo, porque faria isso agora nas vacas magras?
    A favor dessa redução de impostos, é que como carro elétrico praticamente inexiste no mercado, deixar de cobrar tributos sobre eles não representaria nenhuma perda de receita, e poderia favorecer a produção deles por aqui, e consequentemente aumento de arrecadação pelo aumento da atividade produtiva como um todo.

    Mas concordo com quem acredita que o momento para descolar desonerações tributárias é o mais difícil.