Home Asiáticos Jovens da Lagoa

Vídeo de homenagem aos jovens




Comunidade da tragédia no Orkut

Resolvi criar esta página pra que sempre tivéssemos um registro dessas pessoas que emocionaram todo o nosso país. Independente do que tenha acontecido com elas pra que elas tenham se tornado famosas.

Acidentes acontecem a toda hora, não é mesmo? E eles já nem nos afetam mais. “Acidente mata 50 pessoas.” “Carros batem um no outro em congestionamento e 20 pessoas saem mortas.” Grande coisa. Já que não é com alguém que eu conhecia, alguém que eu amava… não tem problema.

Tenho dó da família. Espero que eles passem bem por esse momento tão difícil. Que descansem em paz. Tudo isso é dito, mas sempre da boca pra fora. Eu mesmo nunca tinha ficado envolvido com algum tipo de notícia assim. Por ser bastante frio, eu nunca ligava. Nunca me importava.

Estava assistindo o Fantástico. Vi a notícia e pensei: “Mas é lógico que esse é o resultado. O jovem é irresponsável e recebe a consequencia. Nada mais normal no mundo.” E o tempo passou… alguns dias depois me reparei com o seguinte tópico no fórum do Carros de Rua (http://forum.carrosderua.com.br), onde sou moderador: “civic todo estourado no fantástico, quem viu??”…. foi aí que tanto eu como os milhares de usuários do fórum foram se aprofundando mais no assunto… entendendo mais sobre como foi que aconteceu, vendo fotos do carro todo arrebentado (algo que eu não colocarei aqui de maneira alguma, em respeito ás famílias dos envolvidos), e inclusive vendo fotos dos cinco jovens…. veja aqui a foto deles:

Ivan e Ana Clara:

civic5 ivan anaclara Jovens da Lagoa

Manoela e Joana:

civic5 joana manoela Jovens da Lagoa

A foto do Felipe eu não tenho, pois no dia que entrei no Orkut, a página dele ainda estava acessável, mas no dia seguinte, quando eu tive a idéia de salvar a foto de todos eles, a família dele já tinha tirado a página dele do ar.

Muitos debates apareceram em cima desse assunto… inclusive muita gente extremamente raivosa com o Ivan, o motorista e responsável pelo acidente… até foi por causa disso que a família dele tirou a página dele do ar, pois as pessoas estavam deixando recados muito indignadas e consequentemente usando palavras de baixo calão e etc…. eu não acho que seja o caso nós ficarmos debatendo como ele deve ser encarado, o que as pessoas devem pensar sobre ele, etc…. a Bíblia não diz que o salário pago pelo pecado é a morte?

Então, não concorda que se uma pessoa morre, ela já pagou todos os seus pecados? A situação dele com Deus está acertada… temos de colocar uma pedra sobre isso…. mas mesmo assim isso não faz dos pais dele pessoas culpadas pelo acidente, muito pelo contrário, ele deve ter sido incentivado muitas e muitas vezes a ser responsável no volante.

Um problema muito grande é a combinação de jovem de 19 anos + bebida + carro… é muito difícil de sair coisa boa disso. Ainda me lembro, que quando eu tirei carta meu pai me disse que durante 1 ano inteiro eu nunca iria dirigir o carro sozinho, nem que fosse para ir ali na esquina. na época fiquei furioso, mas hoje entendo o quão certo ele estava. Se eu tivesse andado por aí sozinho com um carro, tendo apenas poucos meses de carta, com certeza não estaria aqui hoje escrevendo esta página pra você ler. E meus pais teriam um trauma e uma tristeza infinita que eles carregariam até o túmulo.

Hoje ainda tenho 24 anos, não posso dizer que sou o mais experiente dos motoristas, mas tento ser muito responsável e não abuso, mesmo tendo um carro 2.0 que anda muito bem na minha mão. Nunca peguei meu carro e falei assim “Hoje vamos ver quanto este carro dá!”, por isso mesmo nem sei o quanto meu carro pegaria em uma estrada.

Mas, independente de você ser um jovem ou não, não acha que este caso dos cinco jovens deve nos trazer uma lição? A lição de que ninguém é imortal, ninguém é SuperMan. Quando estamos dirigindo, estamos com uma responsabilidade enorme em nossas mãos. A vida das pessoas que estão no carro conosco e a vida das pessoas que estão, quer de carro quer a pé, na mesma rua que nós está também em nossas mãos, pois se eu fizer uma besteira e subir em uma calçada vou acabar com vidas que poderiam ser maravilhosas, ter muitas alegrias e muitos anos de vida.

É como eu citei em um outro post que fiz aqui no NA:

“Visitar a comunidade feita para os jovens no Orkut, e depois disso, entrar em suas respectivas páginas pessoais, onde eles trocavam scraps com seus amigos no dia anterior, combinando de sair e se divertir no final de semana, ver toda sua energia e esperança para o futuro, tudo isso destruído por causa de um ato irresponsável de uma pessoa que achou que poderia dirigir totalmente alcoolizado a mais de 120 km/h em uma avenida, é algo de cortar o coração e nos fazer refletir.”

“Sempre se lembre que, ao estar no volante de um carro, você é responsável pela vida das pessoas que estão com você, e dependendo de seus atos, pais inocentes ficarão a lamentar uma perda insubstituível pelo resto de suas vidas.”

Pense nas pessoas que você ama. Imagine você acordar num domingo de manhã e receber uma notícia como essa!

Eu já passei por uma situação semelhante, quando em 1998 perdi um tio muito querido em um acidente muito feio, que ele também estava a uma velocidade alta na estrada… a semelhança é que também foi num domingo de manhã. O sentimento que você tem de que seu mundo está acabando é indescritível.

…….

Então, voltando ao meu envolvimento com o assunto… fui lendo o post dos colegas do fórum…. vendo fotos deles…. comecei a imaginar que eles poderiam ser meus amigos, meus vizinhos, meus primos, pessoas que eu amava a muitos anos…. principalmente no caso das três meninas, pois eu tenho primas que tem a mesma idade que elas, amigas na mesma idade, tenho também uma ex-namorada de idade semelhante…. e se tivesse sido comigo? E se fosse com algumas destas pessoas que são importantes para mim?
Se você for jovem, nunca dirija depois de ter bebido, e também nunca dirija em alta velocidade, pois pode nos causar problemas muito grandes, similares a se você estivesse embriagado.

Se você é pai, não permita que seus filhos saiam de casa e fiquem fora até o meio da madrugada ou até o outro dia de manhã. Pois é exatamente nestes horários que acontecem os piores acidentes, e que encontramos o pior tipo de pessoas nas ruas. Mesmo que não seja pessoas ruins ou perigosas, você encontra pessoas drogadas, bêbadas e também pessoas procurando encrenca, não apenas no sentido de carros, que é o que estamos falando aqui, mas em outros sentidos, pessoas que podem ser perigosas para seus filhos adolescentes.

Eu pelo menos acho que, muito melhor do que curtir uma madrugada na balada, é dormir cedo e curtir uma vida inteira de felicidade e sem desgraça. Eu trocaria um pelo outro com certeza.

Você vai ver agora vários textos encontrados na net, não apenas textos noticiando a tragédia, mas também textos de blogs, onde pessoas expressam sua opinião sobre o assunto. Depois disso, mais abaixo, vai encontrar um resumo do que foi conversado no fórum do site Carros de Rua, para aqueles que não tem acesso ao fórum Carros de Rua,  ou não quiser acessá-lo para ver os comentários das pessoas.

  • Estadão:

03 de setembro de 2006 – 16:18

Acidente mata cinco jovens no Rio

A combinação perigosa de álcool e direção matou cinco jovens na madrugada de hoje, em um acidente na avenida Borges de Medeiros, que margeia a Lagoa Rodrigo de Freitas, bairro de classe média alta da zona sul

Grupo havia saído de uma festa na boate Sky Lounge. O Honda Civic ficou completamente destruído

RIO – A combinação perigosa de álcool e direção matou cinco jovens na madrugada de hoje, em um acidente na avenida Borges de Medeiros, que margeia a Lagoa Rodrigo de Freitas, bairro de classe média alta da zona sul. O grupo havia saído de uma festa na boate Sky Lounge, por volta das 5h30 e, pouco mais de dois quilômetros depois, o estudante Ivan Rocha Guida, de 19 anos, perdeu o controle do veículo, que bateu no canteiro central, capotou e se chocou contra uma árvore. O Honda Civic ficou completamente destruído.

No carro estavam a namorada de Ivan, Ana Clara Rocha, de 17 anos, e três amigos do casal: Joana Kuo Chamis, de 20 anos, Manoela Rocha, 18 anos, e Felipe Travassos Azevedo, 22 anos. Quatro morreram no local do acidente. Joana chegou a ser atendida no Hospital Miguel Couto, no Leblon, na zona sul, mas não resistiu aos ferimentos. Os corpos permaneceram no gramado próximo à árvore até 11h15, quando foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Amiga de infância de Ana Clara, Thayana Nascimento, de 16 anos, também esteve na Sky Lounge e percebeu que Ivan havia bebido demais. Segundo relatou, Ana Clara estava com receio de voltar para casa com ele. “Todos estavam se divertindo muito. Mas ele estava bêbado. Os dois brigaram, pois ela não queria voltar com o Ivan dirigindo”, contou.

Thayana disse ter ficado mais tranqüila quando a amiga lhe assegurou que pegaria um táxi. “Quando a polícia ligou, não acreditei, pois ela me garantiu que não voltaria com ele”, afirmou, acrescentando que Ana Clara vai ser cremada e suas cinzas, jogadas no mar.

Embora não tenha encontrado Ivan na noite de sábado, o amigo Jeff Stefano, de 18 anos, também associou o acidente ao consumo exagerado de álcool. “Deve ter sido excesso de velocidade e bebida. Fiquei super abalado. Um cara super jovem… Nunca tinha perdido um amigo assim”, disse, informando que Ivan estudava na UniverCidade e era freqüentador assíduo do Sky Lounge. “Eles sempre saíam juntos”, destacou, contando que Joana, Ana e Manoela estudavam no Centro Educacional da Lagoa (CEL).

Perícia

Técnicos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, da Polícia Civil, realizaram perícia no local, mas não informaram a causa do acidente. Segundo o inspetor do 15ª DP (Gávea), Rafael Riff, serão realizados exames de rotina nas vítimas, entre eles, o toxicológico, que pode informar, por meio da análise do sangue e das vísceras, se houve consumo de bebida, como disseram amigos das vítimas.

  • JB Online, Gustavo de Almeida:

04/09: Tristeza que alucina
Categoria: General
Postado por: gustavoalmeida
O.K., minha ausência nem foi tão longa assim, apenas duas semanas sem postar nada cá no Santa Bárbara e Rebouças. Para quem pretendia atualizar diariamente, no entanto, as duas semanas de férias foram uma eternidade. Mas volto no momento conturbado do horror diante do Crime da Rua Bambina e do acidente que vitimou cinco jovens na manhã de domingo, quando saíam de uma boate na Lagoa Rodrigo de Freitas. Meninos de 17, 18 anos, perdendo a vida em uma batida violenta e estúpida de carro. Claro, acontece todos os dias, dirão os leitores. Mas a idade das vítimas sempre enternece. Morrer jovem é um crime contra a fé. Um crime do destino. A morte do jovem é um abismo surgido de repente, uma tristeza que enjoa os mais distantes e deixa em choque os que conviviam perto.
A polícia ainda não divulgou nada, mas tudo indica que o motorista do carro estava alcoolizado além do suportável. E, mais lamentável ainda, teria passado dos 100km por hora mesmo tendo bebido muito, e em uma pista sinuosa e traiçoeira como a da Lagoa. É difícil entender: quantos Deners, Pedros Gils, vítimas de jogador de futebol precisarão morrer na Lagoa Rodrigo de Freitas para que os motoristas se conscientizem de que aquilo é uma armadilha noturna? Uma pista de alta velocidade, cheia de agulhas e cruzamentos, ao redor de um parque (ou às vezes da própria lagoa), enfim, todos os elementos para seduzir o motorista, confundir e tragar para dentro de sua perdição. Além do mais, a Lagoa é linda e encanta como uma Iara. O olhar da Lagoa é hipnótico mesmo, e a tentação de voar a 120 por hora em torno de seu espelho dágua parece ser irresistível.
Sim, a morte é sempre triste, em qualquer circunstância. Mas se em alguns casos a morte parece cumprir um ciclo natural de acontecimentos, como um descanso, em outros a morte parece uma brutal levantada de agulha de um LP, uma queda abrupta, uma alucinação coletiva. No caso da família dos três irmãos mortos (com os dois amigos) dentro do Honda Civic na manhã deste domingo, é uma ficha que não serve para cair: trata-se do fim de um projeto de vida, a queda de um coração inteiro do pedestal da alma. Paz para estes pais e todos seus parentes, é o que posso desejar.

  • O Globo Online:

Cinco jovens morrem em acidente na Lagoa

Publicada em 14/09/2006 às 20h40m
O Globo e O Globo Online

RIO – Na madrugada do dia 3 de setembro, cinco jovens morreram num acidente violento na Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa, em frente ao Clube de Regatas do Vasco da Gama. Por volta das 5h30m, o Honda Civic em que o grupo viajava subiu o canteiro central da avenida, na pista de sentido Rebouças, capotou várias vezes por um trecho de 50 metros e bateu em uma árvore. Por causa do forte impacto da batida, um balde de tinta branca, que estava na mala do carro, foi arremessado em direção à calçada do clube de regatas. Os jovens tinham passado a noite na boate Sky Lounge, a pouco metros do local do acidente, comemorando o aniversário de um amigo.

O Honda, de placa LOW 5506, estava registrado no nome da mãe de Ivan Rocha Guida, de 18 anos, que dirigia o veículo. Também estavam no carro Manoela de Billy Rocha, de 16; Ana Clara Rocha Padilha, de 17; Felipe Tavares de Azevedo, de 22; e Joana Kuo Chamis, de 17. Joana chegou a ser levada para o Hospital Miguel Couto, mas morreu logo após dar entrada na emergência. Manoela ainda viveu por cerca de dez minutos antes da chegada dos bombeiros.

De acordo com testemunhas, o carro pegou fogo depois de bater na árvore, mas outros motoristas que passavam pela avenida ajudaram a apagar as chamas. O impacto foi tão violento que algumas partes do carro foram parar na calçada do clube.

— O motorista vinha correndo e deve ter perdido o controle logo depois da curva. O carro voou sobre o canteiro e atravessaria a outra pista se não batesse na árvore. Logo o fogo surgiu debaixo do carro e nós corremos para apagá-lo — disse o DJ Anderson Ferreira Calvete Correa, que presenciou o acidente e chamou o Corpo de Bombeiros.

Na hora da batida, o técnico da equipe de remo do Vasco, Marcelo dos Santos, estava remando na Lagoa e ouviu um forte estrondo. Preocupado com seus atletas, Marcelo voltou para o clube e viu o carro batido. Os corpos de Felipe e Manoela foram arremessados para fora do carro. Ele viu que Manoela ainda estava viva.

— Ouvi um motorista comentar que estava dirigindo a 100 km quando foi ultrapassado por eles. Disse que estariam a mais de 140 km por hora — contou Marcelo.

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) chegaram ao local por volta das 9h30m. A perícia nos corpos e no carro durou cerca de uma hora. Os corpos só foram retirados do local por volta das 11h30m. De acordo com o diretor do ICCE, Liu Tsun Yaei, a perícia foi comunicada sobre o acidente às 8h30m.

  • O Globo Online de novo:

Laudo de acidente na Lagoa: carro estava a mais de 100km/h

Publicada em 14/09/2006 às 20h11m
O Globo Online, O Globo e TV Globo

Cinco jovens morrem em acidente na Lagoa no dia 3 de setembro – Foto: Domingos Peixoto

RIO – O laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) sobre o acidente que deixou cinco jovens mortos na Lagoa , divulgado nesta quinta-feira, confirmou que o carro trafegava em uma velocidade superior a 100km/h, como já havia adiantado uma perita do instituto ao jornal “O Globo”. Na avenida, o limite de velocidade é de 70km/h.

Ainda de acordo com a perita, nenhum dos cinco jovens usava cinto de segurança no momento do acidente. Segundo o ICCE, não havia, no peito das quatro vítimas examinadas no local pela perita, sinais do uso do cinto. O quinto corpo, de Joana Kuo Chamin – que chegou a ser levada com vida para o Hospital Miguel Couto – também não apresentava o sinal no peito, segundo o diretor do Instituto Médico-Legal (IML), Roger Ancillotti. Joana sofreu traumatismo no tórax e no abdômen, além de lesões internas. A maioria dos outros jovens mortos sofreu traumatismo crânio-encefálico.

A perícia inicial verificou ainda que não havia marcas de frenagem na pista. O cálculo preliminar indicando a velocidade mínima do veículo foi feito com base no estado do carro e nos choques até a colisão com a árvore.

Um laudo do Instituto Médico-Legal, divulgado esta semana, revelou que quatro dos cinco jovens estavam embriagados. O resultado do teste de alcoolemia, feito pelo Laboratório de Toxicologia do IML, revelou que Ivan Rocha Guida, de 18 anos, o motorista do Honda Civic, tinha uma concentração de álcool no sangue de 1,39g/L (grama por litro). Dos cinco jovens, só Ana Clara Rocha Padilha, de 17 anos, namorada de Ivan, não bebeu. Seu exame deu zero.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, a pessoa com índice acima de 0,6g/L já é considerada incapaz de dirigir, ou seja, está em estado de embriaguez. O exame revelou que Felipe Travassos de Azevedo Villela, de 22 anos, tinha 1,97g/L de álcool no sangue; Manoela de Billy Rocha, de 16, 0,78g/L; e Joana Kuo Chamis, de 17, 0,69g/L.

Perícia inicial revela que Honda estava a pelo menos 100km/h e nenhum dos jovens usava cinto

Publicada em 05/09/2006 às 16h35m
O Globo Online, O Globo e TV Globo [Amigos no enterro de Felipe nesta segunda-feira]

RIO – Nenhum dos cinco jovens que morreram na madrugada de domingo, na Lagoa, Zona Sul do Rio, quando o Honda Civic em que estavam capotou várias vezes antes de bater numa árvore da Avenida Borges de Medeiros e pegar fogo, usava cinto de segurança, informou nesta terça-feira, reportagem do jornal “O Globo” . Outra constatação dos exames preliminares feitos por uma perita do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) que esteve no local do acidente e examinou quatro dos corpos das vítimas é que o carro deveria estar a pelo menos 100km/h. Na avenida, o limite de velocidade é de 70km/h.

Segundo o ICCE, não havia, no peito das quatro vítimas examinadas no local pela perita, sinais do uso do cinto. O quinto corpo, de Joana Kuo Chamin – que chegou a ser levada com vida para o Hospital Miguel Couto – também não apresentava o sinal no peito, segundo o diretor do Instituto Médico-Legal (IML), Roger Ancillotti. Joana sofreu traumatismo no tórax e no abdômen, além de lesões internas. A maioria dos outros jovens mortos sofreu traumatismo crânio-encefálico.
[Amigos carregam o caixão com o corpo de Ivan] A perícia inicial verificou ainda que não havia marcas de frenagem na pista. O cálculo preliminar indicando a velocidade mínima do veículo foi feito com base no estado do carro e nos choques até a colisão com a árvore. No local do acidente, foram feitas orações e amigos deixaram flores.

- O jovem acha que é indestrutível, sempre. Acha que com ele nada acontece. Campanha educativa é necessária sempre. A gente tem que fazer o máximo para informar. Aos 20 anos de idade, a pessoa acaba em um estalar de dedos. Todos os planos dela encerraram ali no chão – afirmou à TV Globo o tio de uma das vítimas, Geraldo Azevedo.

Os peritos aguardam também um laudo do fabricante do carro para saber a velocidade exata do veículo no momento da batida.

A morte dos jovens trouxe novamente ao centro do debate a conscientização no trânsito . Os mortos no acidente tinham entre 16 e 22 anos. E dentro de duas semanas deverão ficar prontos os resultados dos exames de alcoolemia (que detecta a dosagem de álcool no sangue) das cinco vítimas.

Foram cremados, na manhã desta terça-feira, no Crematório da Santa Casa de Misericórdia, no Caju, os corpos das três jovens: Ana Clara Rocha Padilla, de 17 anos, Manuela de Billy Rocha, de 16 anos, e Joana Kuo Chams, de 17 anos.

A cerimônia de adeus a Ana Clara foi simples, com a presença de poucos familiares. Durante a cerimônia foram entoados cânticos religiosos. Familiares que estavam no local evitaram falar com a imprensa. A cerimônia de Manuela foi discreta. Parentes e poucos amigos depositaram sobre o caixão uma almofada de coração que a Manuela gostava muito e uma camiseta. Durante a cerimônia, a pedido da família, foi tocado um CD do cantor de música pop Jack Johnson.

http://fiapodemanga.blogspot.com/2006/09/ludo-ludo-irreal.html

LUDO-LUDO IRREAL

O Globo

Toninho Vaz, de Santa Teresa

O dia amanheceu fechado e chuvoso, como se as trevas indicassem o caminho que devo seguir agora pela manhã: Cemitério São João Batista. São 9 horas. Estou indo para o enterro de um dos jovens mortos no acidente de carro, na madrugada de ontem, na Lagoa. Durante a tarde, na casa dos pais do garoto (18 anos), meus amigos de Copacabana, testemunhei cenas pungente de desespero em estado bruto. Estou em choque há 24 horas. Não sou religioso e nem pacifista, exatamente, mas gostaria de abusar da minha enorme fé para propor aos jovens impetuosos que se acalmem, no bom sentido. Para isso, nada melhor do que celebrar a vida. Meninos e meninas, pais e mães, proponho que todos nós, nesta segunda-feira (e forever) façamos uma trégua ao espírito, pensando mais em si (no caso dos jovens, “olhando para dentro?) e no mundo que nos cerca. Exercício gramatical correlato deve ser feito em torno da palavra Harmonia, em toda a sua etimologia, inclusive psicológica e para-psicológica. De resto, colocada a cabeça no lugar, resolvidas as ansiedades básicas, vale tudo, até beijar homem com homem e mulher com mulher. Podem começar!

http://marcoskamada.blogspot.com/2006/09/acidente-estpido.html

Acidente Estúpido…

Cinco Jovens numa festa…
Cinco Jovens num carro…
Um Honda Civic novíssimo…
Alta velocidade…
Pista Livre…
Combinação perfeita para um acidente.
E isso aconteceu na Lagoa na madrugada de Domingo.
Você vê a idade das vítimas e pensa… Caramba… O motorista só tinha 19 anos…
Porquê o cara tava dirigindo dessa maneira?
Porquê deixar a vida assim de maneira tão estúpida?
Era uma cena lamentável ver os pais sofrendo na calçada chorando a morte dos filhos.
Tudo isso por causa da estupidez da bebida… Por se achar imortal.
Cara… Muito triste tudo isso…
O que podemos fazer agora é rezar para aqueles que ficam…

(FOTO DE DOMINGOS PEIXOTO – O GLOBO)

http://amordoleleco.blogspot.com/2006/09/um-dia-de-fria.html

Hoje, lendo sobre a morte dos cinco jovens na Lagoa, fiquei muito pensativo sobre muitas coisas.

Sei que os adolescentes são audaciosos e tem aquela ambição de viver tudo em pouco tempo. Mas não entendo este comportamento. Acham-se invencíveis e eternos.

Photobucket – Video and Image Hosting
Segundo depoimento de um homem que dirigia no local, o carro dos adolescentes ultrapassou-o mesmo estando dirigindo à 100 km/h. Imagino a velocidade em que estavam no instante que capotaram.

Imagino a dor que estas famílias estão passando. Confesso que até chorei lendo o jornal e vendo as fotos dos pais chorando sobre os corpos dos filhos.

Photobucket – Video and Image Hosting
Mas infelizmente não souberam ou não puderam transmitir aos filhos noções básicas do certo e do errado. No carro, estavam dois rapazes, um de 19 e outro de 22 anos, e 3 meninas, uma de 16 e 2 de 17 anos.

Minha pergunta é a seguinte: O que fazem 3 menores de idade numa boate cuja idade mínima de freqüência é de 18 anos?

O pior de tudo é que não são os primeiros nem os últimos a entrarem nessas boates.

Sou capaz de apostar que todos eles beberam. Lembro que na década de 80, os anúncios de cigarros ocupavam grande destaque, associando o cigarro ao esporte e à música. Estes anúncios foram banidos da televisão e da imprensa no geral. Acho que deveriam proibir os comerciais de bebidas alcoólicas. Reparem que todos os anúncios mostram situações divertidas, onde mostram uma tartaruguinha ou um siri cantando e dançando enchendo a cara de cerveja. Outros anúncios ainda tem a cara-de-pau de associar cerveja ao esporte e à saúde.

Não é preciso ser especialista ou médico para saber que cerveja, ou qualquer outro tipo de bebida alcoólica, não servem para matar nossa sede. Muito pelo contrário, são bebidas que desidratam.

Nos Estados Unidos, existe uma Lei que obriga a designação de uma pessoa com carteira de motorista que não poderão ingerir bebidas alcoólicas, pois será o motorista habilitado a dirigir depois de saírem dos bares e restaurantes.

Aqui, com certeza essa Lei não teria aplicação prática.

O que me deixa mais revoltado é que este acidente não será o último. Muita gente acredita que isso nunca acontecerá com elas, e fazem de tudo para estrelarem a capa dos jornais com mais um acidente trágico.

Outra coisa que me revolta são os acidentes de carro nos feriadões. No primeiro dia do feriadão vejo a mesma coisa na televisão e nos jornais: tenham cuidado nas estradas, e não BEBAM antes de dirigir. Mas quem disse que todos seguem essa regrinha básica? O resultado todos conhecem: acidentes trágicos com diversas mortes todos os anos.

Tudo isso é um problema sério de educação, não só a falta de educação nas escolas, mas da falta de educação recebida em casa.

http://geracao2000.blogspot.com/2006/09/nossos-filhos.html

Nossos Filhos

Filhos, são sempre um motivo de alegria, mas as vezes também nos fazem chorar muito. Falo isso pelo que aconteceu ontem dia 03 de Setembro com os cinco jovens adolescentes que sofreram um acidente na Lagoa.
Imaginar como será a vida desses familiares que perderam seus filhos de uma forma tão bruta, nos deixa impotentes diante deste fato.

http://eticanosnegocios.blogspot.com/2006/09/bebida-x-direo-um-ato-de.html

Bebida x Direção: Um Ato de Responsabilidade

Você sabia que depois dos assassinatos, os acidentes de trânsito são o principal motivo de morte entre os jovens brasileiros com faixa etária entre 15 a 24 anos?
No domingo passado, houve um terrível acidente na zona sul do Rio de Janeiro e muita tristeza pelas mortes precoces. No local do acidente, os pais viveram o desespero de ter que reconhecer os corpos dos filhos no asfalto.
Os cinco estudantes, que tinham entre 16 e 22 anos, morreram depois que o carro, desgovernado, bateu numa árvore. Testemunhas disseram que o motorista, de 19 anos, dirigia em alta velocidade. Eles tinham saído de uma boate a menos de 2 quilômetros do local do acidente e exames de sangue vão verificar se os jovens tinham consumido bebida alcoólica.
Estatísticas do Departamento Nacional de Trânsito mostram que 6 mil jovens entre 13 e 29 anos morrem por ano no Brasil vítimas de acidente de trânsito. Pasmem, são 500 mortes por mês e o excesso de bebida alcoólica é o responsável por uma parcela significativa desses acidentes.
No Rio, os números registrados pelos bombeiros que socorrem a maioria das vítimas mostram que os acidentes não vêm diminuindo. Pelo contrário, aumentam de 5% a 7% a cada ano.
Os especialistas afirmam que o trânsito não seria tão violento se os motoristas não fizessem dele uma arma.
Por isso, sejamos responsáveis: SE BEBER, NÃO DIRIJA.

http://apostolicdef.blogspot.com/2006/09/assunto-serissimo.html

ASSUNTO SERISSIMO
Odeio ter que parar para escrever sobre isso, mas o assunto requer atenção de todos, principalmente quem dirige.
Vcs devem ter lido esses ultimos dias nos jornais ou visto na tv, a grande quantidade de acidentes de transito nas ruas, que matam jovens e destroem sonhos, e na maioria das vezes saindo de uma noitada, vou citar 2 exemplos de reportagens que me fizeram parar e analizar; o acidente na av das américas na noite de 23 de agosto de 2006 e o acidente que ocorreu na Lagoa neste ultimo domingo, neles morreram ao todo 10 pessoas, com idade entre 16 a 26 anos. Vamos pegar o q há em comum?

*
todos eram Jovens;
*
queriam de curtir a vida;
*
provavelmente achavam q nadapoderia acontecer com eles;
*
provavelmente achavam q estavam em segurança;
*
quem estava dirigindo tinha convicção de que estava bem (senão ñ estaria em alta velocidade).
*
todos planejaram sair se divertir e voltar pra suas casas;

Mas infelizmente o que se viu foram tragedias que aconteceram por causa da falta de consciência, da imprudência e um outro fator importantissimo é o alcolismo. Eu nunca gostei de beber, mesmo antes de me converter, mas sei que o transito é uma caixa de surpresas, eu mesmo ja fui surpreendido por situações de risco em que reflexo e precisão foram exigidos para que eu ñ acabasse com uma vida, inclusive que poderia ser a minha, e dificilmente teria reagido com sucesso caso estivesse alcoolizado, galera, o papo é sério. Vcs podem falar que é só um pouco de cerveja ou o q quer que seja, que depois vc ainda fica numa boa, mas ninguem espera que uma noite ou encontro com os amigos acabe mal, basicamente está em sua mãos beber e dirigir ou pegar carona com alguem que bebeu… vá mesmo que seja a pé, mas chegue em segurança. Não quero terminar o que estava escrevendo.

Curta a vida mas tenha responsabilidade pra ela não terminar curta..

Ana Clara, Joana, Manoela, Felipe e Ivan, infelizmente eles também pagaram o preço da imprudência porque tambem acreditavam q estavam seguros… pense antes de fazer graça.

fui

http://liberallibertariolibertino.blogspot.com/2006/09/lendo-os-jornais.html

Lendo os Jornais

Cinco jovens entre 16 e 20 anos morreram num acidente de carro no Rio. Vinham a 100 por hora numa via de 70. Sofreram traumatismo craniano. Nenhum usava cinto.

Não há como ser mais auto-evidente que cinto de segurança (e capacete, pra motos) salvam vidas. Batidas que seriam bobas com cinto são fatais sem ele. A causa é sempre a mesma: traumatismo craniano. Sem o cinto, a pessoa samba dentro do carro e arrebenta sua cabeça contra o primeiro obstáculo.

Ninguém precisou me dizer. Eu já tive 17 anos, lembro como era. Fui o primeiro da turma a ter carro e andei por toda a zona sul do Rio às altas horas da madrugada com o carro cheio de amigos. Corri riscos bobos. Já dirigi sem carteira. Já dirigi bêbado.

Dirigir bêbado é uma merda, é errado, é perigoso, mas pelo menos é um cálculo estratégico, existe um custo-benefício. Sua opção é ou largar seu carro onde ele está ou esperar cinco horas pra bebedeira passar, e você decide que, se dirigir devagarinho e com cuidado, vale a pena o risco de tentar chegar em casa bêbado.

Andar sem cinto não tem custo-benefício. Não tem vantagem. Você não ganha nada e se arrisca a perder tudo.

Nada mais certo do que o estado impedir alguém de dirigir bêbado e se arriscar a matar outras pessoas que não têm nada a ver com isso. Mas se um idiota decide, conscientemente, não colocar o cinto (ou capacete), então ninguém tem nada a ver com isso. Deixa ele. Se morrer antes de procriar, melhor pra espécie humana.

Ou talvez fosse melhor uma lei assim: qualquer um pode andar sem cinto ou sem capacete mas, se acontecer um acidente, não poderão usar a rede pública (por que todos os contribuintes deveriam pagar por sua estupidez?) e os planos de saúde privados também não cobririam.

http://jccbalaperdida.blogspot.com/2006/09/suicdio-coletivo.html

Suicídio Coletivo

No último final de semana, a morte trágica de cinco jovens da classe média, com idade entre 16 e 22 anos, em um acidente na Lagoa, zona sul do Rio, chocou a cidade. Como na maioria dos acidentes envolvendo jovens nas noites dos finais de semana, eles haviam acabado de deixar uma boate. O rapaz que estava na direção, provavelmente não estava, quimicamente falando, em condições de pilotar nem um skate. Seus companheiros, também muito provavelmente, não estavam sóbrios o bastante para aconselhá-lo a pegarem um táxi.
A tragédia coincidiu com a divulgação de uma triste estatística. No primeiro semestre deste ano, 179 jovens, entre 18 e 29 anos, morreram em acidentes na cidade maravilhosa, sendo este número 15,8% do total de mortes ocorridos no Rio com pessoas nesta faixa estária. O número de feridos chega a 3.003 (20% das mortes). Nos últimos 5 anos, acidentes de trânsito envolvendo jovens cariocas aumentou 60 %.
Acidentes envolvendo jovens nos finais de semana não são novidade. Eles podem acontecer em qualquer cidade do mundo. Mas esta semana a imprensa carioca está debatendo muito o problema, devido ao caráter quase que epidêmico que o problema atingiu.
Mas o que fazer? O que está faltando? Maior rigor nas leis? Mais campanhas educativas para estes jovens? Maior policiamento?
Acho que falta tudo isso e mais alguma coisa. As leis são fracas, policiamento quase que inexistente e a educação que está faltando não é apenas em relação ás leis de trânsito. É preciso ensinar a estes jovens a serem cidadãos. Mas como fazer isso se esses jovens vêem seus pais ou outros adultos a fazerem verdadeiras loucuras no trânsito indisciplinado e assassino que é o do Rio? O jovem sabe muito bem que dirigir bêbado é o mesmo que tentar o suicídio. Se fosse bem educado, ele não o faria para não causar mal aos outros pacatos cidadãos que estão dirigindo dentro das normas de segurança.
Aí, nós vamos chegar num ponto que já abordei no post Os Excluídos Vão Ao Paraíso, de 29 de julho último. Parece que a sociedade brasileira começou a se dar conta da falta que a educação faz na vida de um povo.
Afinal, dê um carro para um jovem sem educação e promova um suicídio coletivo.
Dê um cartão de crédito para um povo sem educação e promova um endividamento coletivo (pesquisas mostram que o endividamento está batendo recorde)
Dê mais comida para um povo mal educado e ele vai ficar obeso por não saber se alimentar de forma saudável (a obesidade, segundo especialistas, está se tornando uma epidemia) e por aí vai.
Nesta noite, em qualquer curva perigosa, numa grande cidade brasileira, mais um jovem morrerá de falta de educação.

http://www.camelomanco.com/?p=263

Acidente na Lagoa

Published by Camelo September 6th, 2006  in Opinião and Brasil.  Tags: Brasil, cariocas, chopp, rio de janeiro, zona sul.

Na madrugada deste domingo, dia 3 de setembro, um trágico acidente de carro vitimou 5 jovens, dos quais 3 menores de idade. Leia a matéria no Estadão ou no Dia.

Acidente na Lagoa

Toda a mídia está repercutindo o caso, principalmente alertando os perigos de dirigir após ter bebido. ?lcool e direção não combinam, isso é certo mas me parece que as pesoas esquecem outros pontos fundamentais da questão. Façamos um resumo:

O acidente dexou 5 mortos:

* Ana Clara Rocha Padilla, de 17 anos,
* Joana
Kuo Chamis, de 17 anos
* Ivan Rocha Guida, de
19 anos
* Felipe Travassos de Azevedo Vilella, de 22 anos
* Manoela Billy Rocha, de 16 anos

O motorista, Ivan, aparentemente dirigia sob efeito de álcool e acima da velocidade permitida. Os passageiros estavam sem cinto de segurança. Todos voltavam da boate Sky Lounge, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro.

Os meu questionamentos, aos quais a mídia e as pessoas com quem conversei parecem não atinar é o seguinte:

* Podem menores de idade freqüentar boates à noite?
* Podem estes mesmos menores ingerir bebidas alcoólicas?

A resposta para estas perguntas está na lei e é NÃO.
Não quero aqui culpar os pais que deixaram seus filhos ir à boate pela sua morte. Eles NÃO deveriam ter que se preocupar com isso, pois, POR LEI, seus filhos não poderiam entrar na boate, deixassem eles ou não.
Se a lei fosse cumprida, eles estariam em casa ou em outro local. Além disso, se os adolescentes não ingerissem bebidas alcoólicas, provavelmente teriam bom senso para perceber que o motorista do carro não estava em condições de dirigir e/ou pedir a ele que diminuísse a velocidade.
O estabelecimento comercial Sky Lounge deveria exigir a carteira de identidade para comprovar a maioridade de seus freqüentadores, ou a menos para permitir o consumo de álcool.
Como morador do Rio, que cresceu freqüentando boates e discotecas, sei que dificilmente algum estabelecimento cobra os documentos dos clientes. Isso espantaria a clientela de adolescentes procurando o que fazer. Quem faz isso cumpre a lei e perde clientes para quem age na Ilegalidade. É um conceito de concorrência desleal, pois uns cumprem e outros infringem a lei.
Acredito que a boate Sky Lounge poderia ser responsabilidade indiretamente pelo acidente. Não sou advogado mas apostaria neste raciocínio.
Uma pena que se discuta na mídia somente uma face da medalha.

http://home.dgabc.com.br/materia.asp?materia=550032

Atenção máxima  envie esta matéria por e-mail

Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

O consumo excessivo de álcool e a idéia de que o pior só pode acontecer aos outros fazem com que os adolescentes se envolvam em tragédias no trânsito. O exemplo mais recente desse tipo de conduta ocorreu na madrugada do último dia 3, quando cinco jovens, com idades entre 16 e 22 anos, morreram em um acidente às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. O grupo havia saído da boate Sky Lounge por volta das 5h30. Pouco depois, o estudante Ivan Rocha Guida, 19 anos, que dirigia um Honda Civic, perdeu o controle do veículo, que bateu no canteiro central, capotou e se chocou contra uma árvore.

A tragédia chocou o país e reacendeu a discussão sobre a relação entre bebidas alcoólicas e direção. A reportagem entrevistou jovens do Grande ABC para saber sobre o comportamento deles no trânsito. Não faltaram histórias de acidentes causados por imprudência do motorista ou ingestão de bebidas que resultaram na morte de uma pessoa próxima ou de um familiar. Um dos exemplos foi citado pela operadora de telemarketing andreense Cátia Cristina Higashima, 20. Ela contou que um amigo bebeu demais em uma balada e provocou a morte da namorada. “Os jovens são meio inconseqüentes. Bebem e acham que nada vai acontecer com eles?, afirmou Cátia.

Aluno do primeiro ano de Direito, Jansen Trassatti, 20, também de Santo André, tem um primo que ficou tetraplégico em um acidente. “Ele estava alcoolizado. Não lembro direito como foi, mas a culpa não foi só dele?, contou Trassati. Para o metalúrgico Rafael Ramos de Oliveira, 21, morador de Rio Grande da Serra, quando dirige, “o jovem acha que dois copos não vão fazer diferença?.

De acordo com o Código Nacional de Trânsito, deve ser penalizado todo motorista que apresentar mais de 0,6 gramas de álcool por litro de sangue. Essa quantidade é equivalente ao consumo de 600ml de cerveja (duas latas de cerveja ou três chopes).

Confira alguns depoimentos:

A operadora de telemarketing andreense Cátia Cristina Higashima, 20, diz que um amigo já perdeu a namorada em um acidente de carro. “Ele foi para a balada e bebeu demais. Depois do acidente, ficou um tempo internado na UTI e a namorada dele morreu?. Ainda segundo Cátia, o consumo de bebidas alcoólicas e o prazer de correr riscos sem pensar nas conseqüências são as principais causas de tragédias como essa. “Os jovens são inconseqüentes. Bebem e acham que nada vai acontecer com eles?.

Para o metalúrgico Rafael Ramos de Oliveira, 21, morador de Rio Grande da Serra, falta consciência aos jovens motoristas. “Eu não bebo, mas vejo as pessoas que bebem dois copos e já não ficam a mesma. O jovem acha que não faz diferença nenhuma?, afirmou Rafael. De acordo com o Código Nacional de Trânsito, deve ser penalizado todo motorista que apresentar mais de 0,6 gramas de álcool por litro de sangue. Essa quantidade de álcool equivale a duas latas de cerveja ou três copos de chope.

O estudante do primeiro ano de Direito Jansen Trassati, 20, reconheceu que já foi multado por excesso de velocidade. “Já abusei e tomei uma multa. Foi uma só, mas isso foi o bastante?.

A estudante andreense Naiara Menezes dos Santos, 15, entende que guiar um automóvel é uma tarefa que exige muita responsabilidade dos jovens. Segundo ela, depois de uma balada, o adolescente deve estar ciente de suas condições, para não colocar em risco sua vida e a de outras pessoas. “Ninguém deve dirigir se não estiver preparado.?

A estudante Amanda Pavani, 14, de Santo André, disse que perdeu um de seus melhores amigos há dois anos, em um acidente no trânsito. “Foi imprudência dele. Ele nunca tinha dirigido e resolveu pegar o carro pela primeira vez. Tinha 19 anos.? Amanda também acredita que jovens não se importam com os perigos, apesar das campanhas publicitárias.

http://supernojento.blogspot.com/2006/09/no-adianta-culpar-os-paiso-acidente-de.html

Não adianta culpar os pais

O acidente de trânsito que matou cinco jovens entre 16 e 22 na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, na madrugada do último domingo, gerou comoção na cidade. Vidas interrompidas brutalmente por uma combinação explosiva de excessos: bebida e velocidade.

Desde segunda-feira o jornal O Globo dedica todo o espaço da sua seção de cartas a manifestações de leitores, entre as quais chama atenção o número de mensagens responsabilizando integralmente os pais pela tragédia.

Discordo complementamente dessa visão. É claro que os pais são responsáveis pela educação dos seus filhos. Mas a sociedade – o conjunto de leis, campanhas educativas e a cultura – também tem responsabilidade sobre a sua juventude.

O noticiário vem trazendo exemplos internacionais de iniciativas que ajudam os pais a evitar que seus filhos dirijam alcoolizados, como boates que fornecerem transporte ou exijem que o motorista se apresente na saída.

A primeira coisa que gostaria de saber sobre os que culpam os pais dos meninos e meninas mortas é se eles nunca dirijam depois de beber. Essa, infelizmente, é uma prática comum nas ruas brasileiras. A cultura é essa: só um pouquinho não vai fazer mal, bebi um pouco, mas estou bem etc.

A proibição da venda de bebida alcoólica a menores, campanhas de trânsito que sejam educativas, são providências de apoio às famílias, que não podem fazer tudo sozinhas. Não adianta um pai ou mãe dizer em casa que não se deve beber e dirigir, se essa é uma prática corrente em toda a sociedade.

A segunda coisa é pensar que a cultura do excesso é estimulada em todas as frentes. Na potência dos motores dos automóveis, na propaganda, no consumo…

Sou totalmente a favor de uma política para a bebida alcóolica como a que existe para o cigarro, e que deu grandes resultados. Retirar do álcool o glamur e a euforia no qual ele está inserido e jogá-lo na categoria de consumo letal é só o primeiro passo na educação da sociedade e não poderá ser dado apenas por pais desesperados.

Publicado por Carla Rodrigues

http://natght.blogspot.com/2006/09/acidente-na-lagoa.html

Acidente na Lagoa
Li no Blog “no mínimo contemporânea” um post sobre o acidente na Lagoa. Li os comentários postados por várias pessoas que entraram em uma dicussão se a culpa é dos pais, da sociedade, da televisão, do dono da boate etc. E a discussão acabou ficando meio filosófica.

Acho que nesse momento culpar os pais é cruel. Afinal não dá nem para imaginar o sofrimento pelo qual eles estão passando. Além disso, eles já devem estar se culpando o suficiente perguntando a si mesmos “por que eu permiti que fossem?”.

Não adianta procurar culpados para esse caso. No entanto, temos de parar e analisar o que está acontecendo dentro das nossas casas. Não adianta culparmos uma entidade abstrata chamada sociedade ou responsabilizar apenas o dono da boate. Se seguirmos por esse caminho, vamos acabar colocando a culpa no Ford, pois foi ele quem inventou o carro, essa máquina mortífera que acaba com a vida de milhares de jovens todos os anos.

Os pais estão cada vez mais permissivos com os filhos. Desde a mais tenra infância procuramos dar desculpas pelos comportamentos inadequados de nossos filhos. Se quebram alguma coisa, não são castigados porque foi “sem querer”. Se batem em um coleguinha é porque estão passando por uma fase difícil com a separação dos pais e por aí vai…

Os filhos têm cada vez mais pressa de crescer e estão sempre um passo à frente da fase que deveriam viver. Há meninas que aos dez anos ou menos já freqüentam salão de beleza, pintando os cabelos e fazendo as unhas, quando deveriam estar brincando, estudando, lendo.

Boates são lugares para serem freqüentados por maiores de 18 anos. Quando os pais de um adolescente de 15, 16 ou 17 anos permitem que esse jovem freqüente tal lugar, estão sendo coniventes com um comportamento ILEGAL. Isso mesmo ilegal. O erro já começa em casa… Além disso, não podemos esquecer, somos os responsáveis legais por nossos filhos.

Sei que deve ser difícil dizer “não” para um filho quando ele diz que “todo mundo vai” menos ele. As cenas dramáticas e as chantagens emocionais que um adolescente faz realmente são comoventes… Mas não é o fim do mundo deixar de ir a uma festa. Fim do mundo é a festa acabar como essa.

Eu só passei a sair à noite depois que fiz 18 anos. Não adiantava que meu pai não deixava. Eu e minha irmã podíamos implorar, chorar, bater porta… Ele se mantinha firme e dizia “Depois dos 18, você poderão ir a todas as festas do mundo”. Quicávamos de raiva, chorávamos e nos sentíamos as últimas das criaturas. Mas, no final, ele tinha razão. Quando fizemos 18 anos ganhamos um carro e meu pai disse “Está aqui. Um carro pode ser uma coisa maravilhosa, é a independência de vocês, mas também pode ser uma arma.”

Depois disso, saí muito. Fui a boates, shows, barzinhos etc.. Tenho muitas histórias legais para contar. Aos 16 achava que ia morrer se não fosse uma festa. Hoje sei que todas as festas são iguais. Diversão, música, paquera e, para alguns, bebida, drogas e pancadaria…

Isso posto, não poderia deixar de dizer que as autoridades devem sim investigar a boate na qual os jovens estavam antes do acidente. Verificar os cartões de consumação (R$80,00 de consumação mínima é um aburdo!!!), procurar outros jovens que estavam na festa. Afinal, permitir a entrada de menores e, ainda por cima, vender bebidas alcoólicas para os mesmos é crime. Quem sabe se as autoridades forem firmes nesse caso que comoveu o país, isso sirva de exemplo para as demais boates…

Sonhar não custa nada (ou a esperança é a última que morre)

http://sandralia.blogspot.com/2006/09/domingo-de-dor.html

Domingo de dor

Domingo o Brasil ganhou da Argentina, fui ver o Gremio ganhar do Paraná no estádio olímpico,só coisas boas e bacanas.Infelizmente,não tenho um botão de ligar/desligar. Quem me dera ter….Nem nos momentos mais cruciais da partida,no penalty, nas faltas,em nenhum momento deixei de pensar na Joana.Ela estava naquele acidente inominável na Lagoa, onde morreram cinco jovens…A conheci criança ,linda, inteligente,preparada,etc…que merda…É um misto de incredulidade com raiva,de dor com raiva,de sentir falta,de achar que é um pesadelo,que vou acordar e nada é real. É difícil,muito,entender uma tragédia desta.Penso nos pais,na avó, na tia que a adorava como filha…Que horror.Já se passaram seis dias e a história não sai da minha cabeça. Ando muito machucada.Varig,doença do meu sobrinho,aerus,doenças ao meu redor.To tentando ser forte,parecer forte.Mas tá difícil….

posted by SANDRA LIA at 7.9.06

http://www.pedrobonatto.com.br/?p=17

7 Setembro 2006 por Pedro Bonatto de Castro

No início da semana, enquanto eu ouvia ministros de ciência e tecnologia de países “em desenvolvimento? reclamarem num inglês macarrônico sobre os parcos recursos para a área em seus países, cinco garotos morriam num acidente de carro no Rio.

A mídia não noticiou o encontro, que juntou pesquisadores, ministros e diplomatas de dezenas de países para discutir como a ciência e tecnologia podem ajudar a tirar metade da humanidade da abjeta miséria.

Quando cheguei ao Rio, saindo do encontro em Angra, ouvi o taxista falar excitado sobre um acontecimento ocorrido na rua onde passávamos. Três garotos e duas garotas morreram quando um deles queria se mostrar a 190 por hora saindo de uma boate. Capotaram e bateram numa árvore. Em tom irônico, ele dizia que – sendo três deles “de menor? – teriam batidas policiais mais freqüentes nas casas noturnas, fiscalização apertada, etc. Pelo menos por algum tempo.

Na segunda, o jornal O Globo colocou na capa uma manchete indignada sobre a tragédia e duas fotos absurdas: uma mostrava os corpos de duas meninas estendidos ao lado do carro batido e a outra mostrava um pai em prantos no local do acidente.

Como fotógrafo, sempre me incomodou retratar a pobreza e desgraça. É comum racionalizar (sem nenhuma prova concreta) que a exposição do fato pode ajudar a melhorar as coisas. Nesse caso, mostrar crianças mortas e pais desesperados é só parte do show. Especificamente, o show tenta ativar essa parte macabra da mente humana que é a satisfação em ver o outro sofrer. Esse prazer derivado da desgraça alheia é tão comum, que em alemão existe até um termo específico para ele: schadenfreude.

Por que tanta atenção a este (com todas as aspas possíveis) “pequeno? acidente? Povos do mundo inteiro vieram ao Brasil pensando em como acabar com as tragédias ocorridas todos os dias em todo canto, causadas pela miséria, ignorância, fanatismo e cobiça. Por que ninguém se importou em ao menos mostrar o lamento pelas crianças mortas em terras distantes?

Talvez o sangue esteja muito longe, ou a paisagem fotografada não seja tão familiar. Talvez não nos comova ouvir um pai chorando tragédias em línguas estranhas. Talvez nossas prioridades sejam para jovens ricos que não poderão aproveitar a boa vida que a maioria de nós nunca terá.

Talvez schadenfreude.

http://contonocanto.blogspot.com/2006/09/falta-de-assunto.html

Falta de assunto
Há quase uma semana do desastre na Lagoa, com a morte de cinco garotos e garotas, os assuntos acidente de trânsito + jovens embriagados + falsificação de documentos não saem de moda. Na minha humilíssima opinião, isso acontece por dois fatores: 1) a falta de assunto dos jornais em um fim de semana de quatro dias – por ocasião do feriado; 2) o confronto com a morte de seres, em tese, imortais: os pré-adultos.

A morte, principalmente para meninos e meninas que nem saíram das casas dos pais, é um tema que choca e muito a choldra. Os envolvidos – pais e filhos – acreditam, como num dogma religioso, que vão morrer antes (os primeiros) e que nunca vão morrer (os segundos). É complicado quebrar a fé nesses aspectos.

Além disso, todo o evento é muito familiar (sem trocadilho) para o povo de classe-média. Eles se vêem na posição de um dos mortos. Seja o motorista irresponsável, sejam as três amigas que vão dormir na casa de uma delas, seja o carona.

Não senti nenhum tipo de pena ou remorso – pelo contrário, admito – porque sempre fui muito, digamos, disciplinado para passar por uma situação semelhante. Sou daqueles (chatos) que respeitam as regras e agem da maneira correta, sempre (quase sempre, vá lá). Até que…

Até que, hoje, leio a carta escrita a várias mãos, por familiares de um dos mortos, o mais velho, o carona do sexo masculino. E, já pela chamada, senti uma pontada aqui dentro, aquele sentimento inexplicável que tanto pode ser um nó na garganta, um aperto no coração ou um frio na barriga. Dizia que o menino, de 22 anos, quase a minha idade, escolhera não dirigir, quando fez 18.

Os argumentos eram basicamente de origem da responsabilidade para com o carro. Ou seja, estacionamento, preocupações com flanelinhas, receios de assaltos e furtos, necessidade de parar de beber para dirigir… Enfim. Na carta resumiam os motivos em (acho que foi algo assim): “ficar refém (ou escravo) do carro?. Se colocassem um medo excessivo de causar acidentes e machucar outrem, poderiam dizer que o personagem da missiva sou eu. Ou seja, de certa forma, arranjei o sujeito para com quem me identificar.

Mas, não sei. Não senti nada muito especial. Não fiquei exatamente triste. No fim e no fundo, creio que talvez seja porque encaro – de maneira arreligiosa, por favor – a morte de uma maneira mais prática. Não quero parecer egoísta e não pensar nos outros. Entretanto, como é algo inevitável, fico pensando “e por que não agora?? e isso me mostra que este pode ser o último momento da minha vida. Não é um incentivo ao carpe diem, mas uma proposta de encarar a morte como algo mais, digamos, óbvia.

Mais uma vez: sei lá. Acho que isso tudo é apenas obra da minha falta generalizada de projetos em longo prazo. Da minha ausência de sonhos e de planos concretos para a minha vida. Porém, seria isso um grande erro do meu caráter?

http://noize.com.br/?p=112

Vida Urgente!

“Fundação quer proibir venda e consumo em rodovias
Agora, Diza Gonzaga já definiu uma nova frente para combater a combinação álcool e direção. A fundação colhe assinaturas para ingressar na Assembléia Legislativa com um projeto de lei de iniciativa popular. Se depender da mobilização, o consumo e a venda de bebidas alcoólicas serão varridos das rodovias gaúchas.?

vidaurgenteanuncio.jpg
Não sei se alguém leu no jornal, mas ontem aconteceu um acidente no RJ que matou 4 jovens. Acho que passou no fantástico(se alguém viu, deixa um comentário), eles tinham em média 17 e 18 anos… Aqui em Porto Alegre não é diferente, conheço vários casos que levaram à morte jovens com essa idade, todos de classe média alta, que faziam faculdade e tinham uma vida normal como todos nós.
Espero que todos tenham consciência que acidentes acontecem com qualquer um, com o conhecido de um amigo, com familiares ou até mesmo com você. Portanto dirijam com cuidado, não tentem impressionar ninguém, não encham a cara, respeitem os outros condutores e a sinalização. Se você é multado é porque não agiu certo, não crucifiquem os Azulzinhos, em países de primeiro mundo a legislação é muito mais severa, e ações consideradas insignificantes para os brasileiros, recebem punições mais rígidas.
O Brasil poderia ser um país muito melhor, todos reclamam dos políticos, mas como todos ouvem desde criança, cada um tem que fazer a sua parte. Não sei se é perfil do brasileiro ou do ser humano achar que é superior às regras, achar que sempre tem a razão, e querer levar sempre a melhor.
Acho que o primeiro passo para levarmos uma vida um pouco mais agradável é respeitar.
Respeitar o próximo, o meio ambiente, as diferenças e as regras. Não pensem que o próximo presidente vai melhorar o país, talvez ele possa facilitar, mas quem melhora somos nós.

http://elisafranca1.spaces.live.com/Blog/cns!D189B971762BE29F!3816.entry

Meu momento agora nao é para falar de dor.Estava postando sobre vida,amor e chegada

de minha netinha,mas, nao poderia de maneira alguma deixar de falar desta tragêdia, que abalou

o Rio de Janeiro,e essas cinco famílias.

Carta de uma pai de uma das vítimas.

Relato de uma dor

Pai de jovem morta em acidente  relata dor de sua perda.

RIO – Gabriel Figueiredo Padilla, pai de Ana Clara, uma das cinco jovens vítimas do acidente no último domingo na Lagoa, escreveu uma carta ao jornal “O Globo “

“Quatro corpos estavam prostrados no chão e um deles,infelizmente,era o de minha filha.

Uma dor avassaladora me tomou por inteiro?

“Quem eu embalei com imensa alegria na sala de parto,em sua chegada,agora estava sem vida em meus braços,na sua partida?

“Um pedaço de mim foi arrancado do meu peito,para sempre,ao ver minha filha inerte sob um plástico preto?

“Sua curta vida foi um relâmpago passageiro;e me entristeciam ainda mais a dor e o sofrimento da minha família.Meu filho mais velho perdeu uma irmã companheira e minhas pequenas filhas gêmeas,ainda sem compreender a morte,perderam o referencial de irmã mais velha.Quanto a nos,pais,foram-se os sonhos de ver crescer os filhos dos nossos de nossa filha?.Agora,nossa doce Ana Clara,que foi cremada,virou cinzas lançadas ao mar.Para quem viveu intensamente como ela,nada como a imensidão do mar como última morada.

Quem nos conhece, sabe o quão carinhosos,presentes e dedicados somos com nossos quatro filhos.Mas,por mais que cuide,oriente e proteja,eles são como água nas nossas mãos em forma de concha…Uma hora escorrem por entre os dedos…?

Infelizmente.esta tragédia que matou os cinco jovens amigos e que tanto comoveu a cidade,virou mais um dado estatístico,no qual os jovens não acreditam,o que faz com que esses acidentes se repitam numa freqüência macabra.Os jovens que perdem a vida desta forma abrupta e trágica não tem este direito.Não é justo o que fazem a si e a seus pais.

Ana Carla,Manoela,Joana,Ivan e Felipe são as manchetes aqui no Rio desde sábado.Hoje, li o relato deste pai que me comoveu bastante,e resolvi postar porque as manchetes aqui continuam…O clima de tristeza das pessoas é enorme aqui…A violência no trânsito continua matando jovens ,e continuará…Muitos já se foram….Outros infelizmente  irão por conta da imprudência, se não houver consciência e responsabilidade na direção.

Estou chocada….!

Que dor…A desses pais!…

http://molhandopalavras.blogspot.com/2006/09/como-nossos-pais.html

Como nossos pais….
Assim como todos os cariocas, também fiquei muito chocada com o acidente brutal que tirou a vida de cinco adolescentes semana passada. Não faz muito tempo, também era uma, e como todos, me aventurei muito por aí. Mas fiquei mais chocada ainda com a insensibilidade da juíza Ivone Caetano, que após uma perda irreparável para esses pais, ainda vem a público dizer que a culpa é deles. Não sei quantos anos a juíza Ivone tem. Se ela tem filhos. Parece-me que não, porque se tivesse não teria coragem de dizer isso publicamente. Primeiro porque ela não sabe sobre quem está falando. Não conhece a família dessas pessoas, o tipo de educação que esses jovens recebiam, ou seja, nada. Segundo, porque é preciso ter o mínimo de respeito ao luto desses pais que acabaram de perder seus filhos e que com certeza já carregam a culpa de não estarem lá para salvá-los. E terceiro porque estamos falando de pessoas, não de animais domésticos que podem ficar trancafiados em casa (o que também não resolve nada).
Fatalidades acontecem todos os dias. Imprudências também. E não só cometidas por adolescentes. Basta ler os jornais para se constatar isso. Mas o que de fato interessa é que nem sempre a causa é a negligência de quem educa. Os pais têm sim o dever de ensinar, alertar e punir se for o caso. Mas não podem proibir que seus filhos vivam e cresçam para o mundo. Dentro de casa, os pais são as autoridades. E fora dela é a lei. É impossível manter um adolescente sobre total controle. Os jovens são assim. Transgredir, superar limites, não temer o risco significa existir. É uma fase da vida em que o lema é experimentar. Por mais que a vigilância seja severa, pode ter certeza que eles arrumarão algum jeito de fazer. E se fazem escondidos é justamente porque não têm a aprovação dos pais.
E não adianta achar que dentro de casa eles estão seguros. Até mesmo diante dos seus olhos os adolescentes são capazes de cometer atos reprováveis. Basta ver o problema de assédio sexual na internet. Basta ver jovens viciados em droga que dentro de casa se comportam como anjos e fora dela se arriscam diariamente para sustentar o vício. Quantos jovens dizem que passam a tarde na escola e matam aula? E você, não vai acreditar na palavra de seu filho se ele diz que vai dormir na casa de um amigo?
Ninguém educa um filho sozinho. Para isso servem as leis. Para isso servem as escolas. Fora de casa o responsável pelo cidadão é também o governo. Ele tem que garantir que o jovem menor de idade não vai beber, não vai dirigir alcoolizado, não vai entrar em boates. Se a lei fosse realmente cumprida, os pais teriam certeza que seus filhos podem sair à noite, se divertir, sem correr tantos riscos. O dever de proibir é da fiscalização.A responsabilidade quando um adolescente entra numa boate e consome bebida alcóolica não é do pai. É do estabelecimento, que por sua vez só ignora a regra pois sabe que a impunidade existe. É na falta de rigor do poder público que este tipo de crime ocorre.E a única forma de mudar é fazer com que os jovens, as casas noturnas e os bares tenham medo da lei. Tenham a certeza de que se cometem delitos serão punidos.
Trancar adolescentes dentro de casa como se fossem eternas crianças não resolve. É também nos erros que aprendemos a acertar. É na experiência que crescemos. E um jovem que fique vendo a vida passar sem correr riscos, superprotegido, certamente será uma pessoa reprimida, insegura e infeliz, pois se tornará um adulto sem iniciativa e sem histórias pra contar.
Deixamos de tentar achar culpados para essa tragédia. Que isto sirva de alerta. E que todos os jovens aprendam com ela, porque não existe dor maior no mundo para um pai do que ver um filho perder a vida tão cedo.

http://corpoperdido.blogspot.com/2006/09/um-carro-e-o-cu-eduardo-cesar_08.html

UM CARRO E O CÉU
(Eduardo Cesar & Guilherme de Oliveira)

Olhei e vi,
Mas não estava ali.
A lua reinava no céu,
Mas o asfalto ardia em mim.
A borracha queimando a pele
E o sangue vermelho aumentando a dor.
Senti o mundo escapando.
E quantos se foram assim?
A vida em um segundo
E pra mim, a eternidade.
Agora, imagine pra ela.
Como é a dor de um fim…
E o sinal estava verde!

Por momento eu não pensava em colocar este texto aqui. Mas na madrugada deste último domingo, cinco jovens morreram em um brutal acidente na Lagoa. Infelizmente nenhum deles usava cinto quando o carro capotou várias vezes antes de bater em uma árvore. É realmente muito triste! Vamos então usar da nossa consciência para que nenhuma vida seja mais desperdiçada. Não vamos lançar nossas almas à sorte. E vamos deixar que somente a velhice ou o acaso fiquem por conta disso.
Basta apenas acreditar que pode acontecer com você. Se usar a consciência, o cinto e não usar álcool quando for dirigir, suas chances de driblar uma tragédia aumentam quase ao cume. O resto já não depende muito de você.
Este será, por enquanto, o último texto que vou colcar aqui escrito juntamente com o Guilherme. Foi feito há poucos anos atrás e é bem diferente de todos os outros três. É quase como um “shot” conceitual. Nu e cru. Pequeno, mas de efeito rápido.

http://blog0news.blogspot.com/2006/09/lagoa-transbordou-de-dor.html

A Lagoa transbordou de dor

O Globo vem esticando ao máximo o assunto dos jovens que morreram em acidente de carro na Lagoa (Rio)
diariamente no alto de sua primeira página, em seção de cartas e matérias internas.
Mas parece que o impacto chocante está funcionando como alerta para algumas pessoas.

Carros e bebida são duas das desgraças da nossa sociedade moderna.
(Claro, não as palavras – ou os objetos definidos por elas – em si mas o uso que se faz dos mesmos)

Qual é o sentido de se adquiir automóveis desenhados para andar em trilhas de lama e pedras
para caminhar pelas ruas asfaltadas (e engarrafadas) de cidades
(e se de atribuir um status adicional a este fato?)

Qual é o sentido de se produzir máquinas cada vez mais possantes
e ter alardeadas em propagandas
e embutidas em noções de poder individual
o fato de se poder correr a 180, 200, 240 km por hora
quando o limite legal de nossas vias são geralmente o de 80 ou menos
quando a possibilidade real de trafegar em segurança por caminhos curvos
onde o asfalto é deteriorado e buracos abundam
é de menos da metade dessa potência potencializada por impulsos velocistas de sensações grandiloquentes?

http://de-fato.blogspot.com/2006/09/comunidades-idiotas.html

Comunidades idiotas
Estava conversando com a minha mãe sobre aquele acidente no domingo passado, que vitimou 5 jovens na Lagoa, bairro nobre do Rio de Janeiro. Um garoto de 18 anos destruiu um Honda Civic, voltando de uma boate às 6 da manhã. Dentro do carro também tinham 3 garotas – uma com 16 anos-, e mais um garoto no banco do carona. Todos morreram.
Mas a questão não é essa. Fuçando no jornal, li que existe uma comunidade chamada “Eu sei dirigir bêbado”. Com mais de 13 mil pessoas! Fui checar.
Pior que existe mesmo. Fui lá na tal comunidade ver o que se passa.
Um dos tópicos mais recentes: Alguma de vcs ja dirigiu com alguem no capô.etc??.

Reparem que tem gente que não tem nem coragem de se identificar e posta como anônimo.
Vendo uma comunidade idiota como essa, parei pra pensar sobre como brasileiro é um povo subdesenvolvido no aspecto intelectual. Porque sinceramente, tem que ser muito idiota pra dirigir bebâdo, e mais ainda para se gabar disso.
Bom, aproveitei e pesquisei mais comunidades idiotas:

- Valeu PCC pelo feriado
- Qualquer uma de torcida organizada
- Cuidado, sou terrorista

E por ai vai.

http://brasil40graus.blogspot.com/2006/09/httpoglobo.html

Caça às bruxas

É impressão minha ou o trágico episódio da morte de cinco jovens na Lagoa, na madrugada de domingo, gerou uma caça às bruxas?

Nada mais natural que a repercussão do caso fomentasse discussões sobre segurança na direção, venda de álcool para menores e até mesmo o papel dos pais na educação dos jovens.

Mas depois de uma semana de cartas, entrevistas, declarações e artigos no jornal, fiquei com a sensação de que, em vez de discussão, vimos uma sucessão de dedos apontados para tudo que é lado. Nisso, parece esquecido que esses jovens eram indivíduos. E indivíduos fazem merda.

Indivíduos tomam decisões de risco o tempo todo. Diferentes graus de riscos. Quando se decide por um rodízio de pizza em vez de uma salada, quando se atravessa a rua fora do sinal, quando se consome alguma droga lícita ou não, quando se pratica sexo casual. E daí vamos até as decisões com maior fator de risco e menor fator de recompensa (portanto, as decisões mais idiotas), como dirigir bêbado. Não conhecia nenhuma das vítimas do acidente, mas acho improvável que, a esta altura, algum jovem de cidade grande não saiba que dirigir alcoolizado, ou entrar no carro de um motorista alcoolizado, envolva um risco sério. Eles tomaram a decisão errada. Muito errada. A conseqüência foi trágica. Foi uma tragédia. Foi humano.

Quem acompanha meus textos, tanto aqui no blog quanto no jornal, sabe que não me canso de repetir que as autoridades governamentais são os principais responsáveis pelas nossas tragédias cotidianas, por não fazerem o que são escolhidas e remuneradas para fazer. E também não me canso de criticar a falta de responsabilidade, de civilidade, de cortesia, de educação, de respeito que os cariocas (e paulistas e tantos outros) transformaram em coisas corriqueiras. Portanto, não escrevo para minimizar os vários elementos externos que contribuíram para a morte desses cinco jovens.

Só quero lembrar que, independente de todas as possíveis ações governamentais e da vigilância dos pais, estavam ali cinco indivíduos. E indivíduos fazem merda. Merda às vezes leva a um fim trágico.

Sempre que vejo gente discutindo consumo de drogas, transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, aborto, prostituição, e tantos outros sintomas da possibilidade do ser humano de fazer merda como se eles fossem passíveis de ser erradicados, acho que a gente nunca vai chegar a lugar algum. Não existirá um mundo onde ninguém faça aborto, transe sem camisinha, consuma drogas, se prostitua ou entre num carro cheio de cerveja nos cornos. Nem mesmo em ditaduras existe um controle absoluto sobre decisões individuais. Claro, são louváveis (quase) todos os esforços para que essas coisas aconteçam em menor quantidade. Não se pode ignorar os fatores sociais e políticos que contribuem para que elas aconteçam com muita freqüência. Mas também não se pode esquecer o indivíduo. Humanos fazem merda, sempre fizeram, sempre vão fazer. No fim das contas, naquele carro estavam cinco indivíduos que tomaram uma decisão errada, muito errada, e foram tragicamente humanos.

http://cejunior.blogspot.com/2006/09/acidente-na-lagoa.html

Ainda sobre o acidente de carro que matou os cinco jovens na Lagoa Rodrigo de Freitas, aqui no Rio de Janeiro, além da completa cobertura do Globo linkada aqui , algumas questões devem ser observadas:

- menores frequentando boates;
- boates vendendo bebidas alcoólicas para menores;
- excesso de velocidade em vias públicas;
- ignorância das normas de segurança;

Talvez pudesse colocar aí “veículo inseguro” e “veículo inadequado para um jovem” mas isso é outro assunto.

Quando um avião cai, inicia-se uma investigação ampla e profunda para determinar as causas e evitar que a falha que provocou a queda não se repita mais.

Quantos acidentes de carro com mortes ainda teremos que chorar para que nossa sociedade acorde ? O Brasil, tristemente nesta área, é um dos recordistas mundiais ! E não é por falta de leis. O que falta é educação, consciência, cidadania, respeito à própria vida e a dos outros.

http://posts-rockfella.blogspot.com/2006/09/o-dia-que-no-terminou.html

uando eu ainda assistia Mtv, vi um clipe que era, e é, tão comovente e tão real. O Dia Que Não Terminou, do Detonautas.
O tema? Acidentes de trânsito, a maioria com jovens envolvidos.
Vamos desenterrar algumas coisas.
A pouco tempo lembro-me de ter lido uma manchete de que cinco jovens haviam morrido em um acidente de carro na Lagoa – RJ. A carta de um pai ainda chocado com a morte de seu filho, que foi lida em algum noticiário, me deixou muito emocionada (mesmo, quase choro na frente da tv)!
Mas que necessidade é essa que nós, jovens, temos de sentir a adrenalina correndo na veia! O duro é que eu sei que existem outras formas de se divertir, sem drogas e alcool e nem sempre consigo passar a minhas idéias. A maioria esmagadora dos acidentes de trânsito são causados por motoristas embriagados e/ou drogados.
Qual é a graça de perder a vida? “Aí, Ana, para de ser careta, isso aí é mó barato!” Sou careta mas estou viva! Sinceramente, eu não gostaria de estar na pele desses pais. Perder um filho é mais do que ver sua cama vazia, é ter uma lacuna em seu coração.
Quando meu irmão sai de carro (um Pálio 1.6, muito potente), minha mãe já confessou a mim que, mesmo sabendo que ele não bebe, sente muito medo de perdê-lo. E eu também sinto.
Isso não é culpa das autoridades, não apenas delas. Vários fatores pioram esse quadro e, o que eu mais vejo, é a falta de referência familiar. Mesmo que os pais se matem de tanto trabalhar pra dar uma vida confortável aos filhos, estes não dão o principal: atenção.
Uma mesada não substitui o afago de uma mãe, tampouco um carro substitui o abraço paterno.
Família é tudo! Vale muito mais a pena viver de maneira harmoniosa e longa do que viver “intensamente” (como certas pessoas dizem, o que eu discordo), mas não aproveitar as melhores coisas da vida que, pode ter certeza, não é nada do que o mundo oferece.

“Na madrugada de domingo, 03, cinco estudantes com idades entre 16 e 22 anos morreram, depois que o carro em que estavam se chocou contra uma árvore, na Lagoa, a 110 quilômetros por hora. Eles voltavam de uma festa de aniversário numa boate. As investigações mostram que o rapaz que estava ao volante havia bebido durante a noite. ” – Estadão, 09 de setembro de 2006 – 12:15

Vídeo do Clipe: http://www.youtube.com/watch?v=rvtpup70w3g

http://atristeutopia.blogspot.com/2006/09/5-para-estatstica.html

“+ 5 para a estatística”
Fiquei estarrecido com o acidente que resultou na morte dos cinco jovens no Rio de Janeiro, porém esse é o típico acontecimento que é totalmente previsível em nosso país.
Quedei-me comovido refletindo sobre os fatores que levaram a morte desses cinco adolescentes e cheguei a seguinte conclusão: ESSA GERAÇÃO EST? PERDIDA.
Perdida no sentido que será impossível reeducar os adolescentes de hoje a não beber quando dirigir, da mesma forma que não conseguiremos instruir-los a não usar drogas, pois alem de fazem um mal terrível a sua saúde, o dinheiro usado para comprá-la poderá financiar a arma que tirará a vida de sua mãe por exemplo em um cruzamento próximo de sua casa.
Creio que toda essa ideologia não seja tão complexa para ser entendida, mais acredito que ela seja difícil de ser digerida pelos adolescentes, pelo motivo no qual é muito mais fácil não acreditar e continuar agindo desta forma errônea do que mudar e começar agir da forma correta.
Teremos que pensar em uma forma eficiente e clara, para passar esses ensinamentos aos jovens, visando o entendimento deles sobre a gravidade desses assuntos e os resultados que eles possam trazer para nossa sociedade como um todo.
Enquanto isso não irei admitir aquela choradeira dos amigos que tiveram o seus colegas mortos em um acidente de transito, eles que com certeza naquela mesma noite fizeram a mesma coisa contudo tiveram a sorte de chegar são e salvos em casa. Na mesma forma daqueles que choram quando um colega morre por conta de uma bala perdida ou de um assalto seguido de morte, porem na mesma semana estavam comprando seu comprimido de extasy e sua trouxinha de maconha do mesmo vagabundo que atirou em seu colega.
Devemos sempre contextualizar os resultados de nossos atos, para que possamos depois não precisar chorar diante do caixão de alguém que assassinamos de forma “indireta?.

http://culturaacumulada.blogspot.com/2006/09/careta-consciente.html

Careta consciente!!!
Me chocou a reportagem do Fantástico sobre jovens vitimas de acidentes de carro. Mas ao mesmo tempo em que me chocou me deu esperança que este tipo de injustiça que podemos chamar de burrice, não sei se num futuro próximo ao desejado, possa acabar.

A reportagem destacou, com entrevistas de jovens, amigos de vitimas de um acidente, um recente acidente em que todos no veículo morreram. Eram jovens de 17, 18, 19 anos. A entrevistada estava na mesma festa das jovens vítimas. Comentou que o motorista estava alcoolizado e a carona (sua namorada), para evitar uma briga (que já havia ocorrido outras vezes), não recusou a carona, e ainda, para não enfrentar sozinha um namorado alcoolizado, levou consigo mais 3 amigas que solidárias à amiga aceitaram também. O que prova, a fraqueza das pessoas em dizerem não. Uma vez a garota foi consciente e sofreu as conseqüências (briga com o namorado). Na segunda não foi consciente (morte). Podemos ser injustos sem destacar que há uma possibilidade de que as garotas também estavam bêbadas, porque não. E assim também não terem consciência do que estava ocorrendo naquele momento.

Em um mundo onde o legal, principalmente entre jovens é encher a cara, estes fatos marcam como legitimas provas de que o legal é ser careta. Mas espere, não faça pré-conceito quanto a utilização da palavra careta. Não digo que ser careta é você ir em uma festa legal não beber nada, sair sem uma gota de álcool no sangue. Beba, beba até cair, mas fique consciente de que isto vai lhe fazer muito mal, vai destruir seu corpo. Aproveite que ainda está consciente(não alcoolizado) para ser consciente (não dirigir bêbado) é aqui que eu quero chegar no ponto careta da palavra.

http://palavrasemguerra.blogspot.com/2006/09/dois-tpicos-de-vida-e-morte.html

Dois tópicos: de vida e morte

- Tenho achado a VIDA ultimamente bem mais complexa do que tempos atrás. Tudo parece mais indefinido e mais cheio de dúvidas, por mais que algumas conclusões tenham providencialmente sido tiradas e tenham alterado um pouco o dia-a-dia e a forma de sentir e enxergar certas coisas.
Por mais incrível que possa parecer as vezes a solidão (aquela mesma que machuca), nos leva a reflexões múltiplas, e a ter certas atitudes visando nosso própio bem, coisa que podemos, por acaso, nos esquecer em períodos extremamente sociáveis. Como diria um filósofo de rua: “vivemos mais a vida dos outros quando temos os outros a nossa volta”
Não sei se isso faz muito sentido pra vocês, mas pra minha pessoa até que tem sido algo, digamos relevante…
- O que dizer sobre a MORTE ?Talvez nada a dizer, pois dela pouco sabemos e continuaremos sem saber até o dia que ela por ventura chegar.
Citando esse assunto, me lembro agora do acidente que matou cinco jovens na lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio.
Cada um daqueles cinco sabiam dos riscos que corriam ao entrar num carro dirigido por um bêbado alucinado, portanto se sabiam dos riscos, me arriscaria agora dizer que a morte de todos foi só a conclusão de algo previamente estabelecido. Literalmente sem novidades.
Ninguém vive pensando em morrer, ou pelo menos não aqueles cinco jovens. Por sinal “jovens” vem gradativamente se tornando sinônimo de um ser alcoolizado em nível extremado dançando alucinadamente em alguma boate. Vamos diferenciar juventude de bagunça. Cada qual vive seus dias da maneira que quizer, seja de uma forma boa ou ruim. E cada um tem noção da forma que vive e das opções que escolhe, pensando apenas num prazer momentâneo sem se lembrar do futuro e das pessoas que o esperam em casa (negligentes também).
Essa opinião pode soar conservadora, mas é o que eu penso e muitos pais também pensam dentro de casa, enquanto seu filho morre na rua, vítima da hipocrisia própia.
Quantos mais precisarão morrer para a lição ser aprendida? Ou será que só a aprendemos quando morremos, batendo de frente com uma árvore? Eu já a aprendi, e você?
Valorizar a vida depende agora da forma que voce diverte. Puxa, o que diriam nossos avós?

http://elesorriupramim.blogspot.com/2006/09/insegurana-no-trnsito-ii.html

Insegurança no trânsito – II

Dias atras falei sobre a (In)segurança no trânsito. Fatidicamente, logos apos escrever o post, vi no site do Jornal do Brasil que cinco jovens tinham morrido naquela madrugada apos um grave acidente de carro na Lagoa (RJ).

N’O Globo de hoje, saiu uma reportagem com os resultados da pericia, que constatou que:

- quatro dos cinco jovens estavam alcoolizados, inclusive o motorista
- eles estavam sem o cinto de segurança
- por estarem sem o cinto, bateram a cabeça no teto varias vezes, enquanto o carro capotava
- quatro dos cinco jovens sofreram traumatismo crânio-encefalico
- uma sofreu traumatismo no torax e abdomem

O mais triste é ler o depoimento da familia de uma das vitimas:

Como todo jovem, sentia-se indestrutivel, quase imortal, pois a morte para os jovens não é sequer uma possibilidade. Eh um acontecimento tão distante que deixam para pensar nela depois, até que descobrem, de maneira tão estupida, que quanto qualquer um, são simples mortais, vulneraveis e frageis diante da bruta realiadade da vida.

Então, fica aqui algumas sugestões pros meus amigos, pra minha familia e pros que passam aqui sem querer ou de vez em quando:

* Se sair pra aquela super balada sozinho, va e volte de taxi. Assim você não precisa esquentar a cabeça com estacionamento, horario pra voltar e vai poder curtir tranquilo.

* Se sair pra balada com um grupo de amigos, pelo menos um fica sem beber pra poder dirigir na volta. Faça o jogo do palitinho, do dois ou um, pedra-tesoura-papel, seja voluntario, mas escolha um pra dirigir na volta. E depois, nas proximas festas, reveze.

* Se você pensa que esse tipo de acidente so acontece com os outros, lembre-se de que para os outros, o grupo dos outros é formado por você.

Tópico no Carros de Rua:

——————–

No fantástico de ontem mostraram um civic TODO ESMERILHADO de uns jovens saindo da balada de madruga. Todos morreram e não sobrou nada do carro.

Fiquei muito de cara com o estado do carro. Tinha mola jogada no chão, pedaço de suspensão pra todo lado. Alguém viu aquilo?

——————–

eu vi em uns 3 jornais… tenso…
o carro até é seguro, mas bateu quase com o teto na arvore, e não estava devagar…

bom pra refletir na frase que o tio de um falou… “jovem acha que é imortal, que nada os atinge. e derrepente uma vida de sonhos e planos termina ali no chão”

——————–

Pois é…os air-bags tavam todos abertos, mas pelo estado do carro não tinha como sair um vivo dali.

——————–

eu já prezenciei (acho q escrevi errado) um acidente forte, num é nem um pouco agradavel.

que civic q era?

——————–

Civic Ex modelo passado…..

eu ia perguntar sobre isso tambem…sera que tem foto da hora do acidente???

disse que o moleque acertou a arvore a mais de 140 km/h bebaço…morreram na hora!

triste…fiquei com dó do pai..de uns que quase desmaiou…

ps: tou falando ser o EX pq tinha cambio automatico

——————–

eu vi em uns 3 jornais… tenso…
o carro até é seguro, mas bateu quase com o teto na arvore, e não estava devagar…

bom pra refletir na frase que o tio de um falou… “jovem acha que é imortal, que nada os atinge. e derrepente uma vida de sonhos e planos termina ali no chão”
*

É a famosa “Teoria do SuperMan”. De que nada vai atingir a pessoa. Tudo acontece com todos menos com ela.

——————–

Dá muita dó mesmo.
De repente tudo se foi e você é apenas lembranças…

Muito froids…

——————–

Era um civic antigo com air-bag duplo. O resto eu não consegui reparar, mesmo porque não sobrou muita coisa.

——————–

tem links com a materia nao pessoal? eu nao estou acompanhando jornais ultimamente….

——————–

aquela realmente foi f***…

é ai que agente para e pensa,será que vale mesmo a pena correr tanto risco?

pior se tivesse acertado outro carro,lotado de pessoas que não tinham nada á ver com a irresponsabilidade do motorista.

mas realmente da muita pena dos pais,por isso que eu acho que ta passando da hora de repensarem esse meio de transporte,que mata tanta gente.

olha só:´´aproximadamente 500 jovens morrem vitimas de acidente de trânsito´´

tem algo errado nisso não?

——————–

eu vi bem rápido… chega a ser impressionante como o carro ficou destruído, retorcido e os corpos estavam todos no chão jogados cada um prum lado (cobertos, claro!). E todos sendo jovens, é muito triste. Não consigo imaginar o tamanho da dor dos pais de cada um deles!!

Este post foi editado por RidesBR em Sep 04 2006, 22:23.

——————–

Na moral, eu fiquei chocado com esse acidente. Moro na Lagoa também e passei ali por perto umas 2h antes. Uma testemunha disse que tava a 100km/h quando o moleque passou por ele.
Aqui no Rio hoje só se falou disso… Uns amigos meus conheciam o pessoal que tava no carro, galerinha de 16 a 22 anos… Uma perda lamentável. Mas o mais impactante é ver as fotos dos pais no local do acidente, desesperador…

——————–

Na tv disseram que não tinha nem marca de freio no chão… Deve ter ido direto pra árvore…..

——————–

eu vi essa notícia, fiquei chocado, principalmente pq eram todos jovens, saindo da balada, eu não sei o que aconteceu, não posso julgar, mas pelo acidente, no mínimo o cara fez merda… ainda no carro tinham outras 2 meninase mais um amigo do motorista, morrerm todos… eu me coloco no lugar dos pais desses jovens, meu deus, foda… fica ai a lição né, pra todos terem um pouco mais de responsabilidade

——————–

Passou no Bom Dia Brasil hoje de novo. Mostrou o enterro e os pais ainda desesperados, muito triste mesmo. Eram 3 minas e 2 moleques. Idade de 16 a 22 anos.

——————–

eu tava ouvindo no jornal da JP…uma pesquisa realizada indica que 100% isso mesmo 100% dos jovens no RJ com a faixa etária de 16 a 25 anos dirigem embriagados depois da 0:00hrs….
Em SP não muda muita coisa tb….é em torno de 70% a 80% dos jovens….

É muita irresponsabilidade….

Infelizmente é a realidade….

——————–

Lamentável, todos muito jovens, meninas lindas! Mas convenhamos, isso acontece todos os dias devido à falta de responsabilidade da galera e bom senso também… como já disseram, beber um pouco e dirigir não é tão perigoso, mas dirigir bêbado ou muito bêbado é a mesma coisa de brincar de roleta russa! Eu mesmo já tomei umas e dirigí, mas nada demais que afetasse a condição de dirigir! Pohha e eu ví uma foto de um pai sentado ao lado de um corpo coberto com lençol que chega arrepiei na hora tamanha era a dor estampada em seu rosto…

——————–

Nossa, moeu o carro…

Devagar eles não tavam…

——————–

Veja a imagem no tamanho original

Manoela e Joana

Veja a imagem no tamanho original

Ivan (Motorista) e Ana

do Felipe não tenho, peguei essas fotos no orkut dos próprios…

——————–

Cacete..
Deus os tenha… quero termina assim nao ! =P

——————–

Quem quer terminar assim? Eu já passei perto umas 3 vezes…é bom ver isso pra triplicar os cuidados.

——————–

O que pegou também é que nenhum deles estava usando cinto:

http://oglobo.globo.com/rio/transito/mat/2…5/285545300.asp

Felizmente não morreu mais ninguém, pois poderiam ter acertado alguém que estivesse por lá no momento.

Alguém já se imaginou trafegando pelo mesmo local no mesmo momento?

——————–

Falei que é pior bater em arvore do que em poste, se fosse num poste ele seria derrubado e a ernergia seria dissipada mais devagar aumentando a chance dos passageiros…

——————–

Acho que não faria a menor diferença, isso é tudo muito teórico.

Pela foto do Civic, parece que bateu de lado, então se estivessem todos usando cinto, talvez até um ou outro se salvasse, independente de terem batido num poste ou numa árvore…

——————–

agora isso naum importa, o que importa é que todos tenham prudencia qdo forem pegar seus carros.. pq num segundo vc pode perder a sua vida…..

que deus esteja com esses jovens, e que os pais tenham seus sofrimentos amenizados….

——————–

onde vcs acharam mais fotos? dos pais e tal?

——————–

Veja a imagem no tamanho original

Veja a imagem no tamanho original

Veja a imagem no tamanho original

Veja a imagem no tamanho original

mais fotos. nossa fiquei um pouco pensativo depois desse acidente.
dry.gif

——————–

Cara qndo vi as imagens fiquei bolado.
Um motorista que estava passando pela Avenida Borges de Medeiros na hora disse que estava a +/- 100km/h e esse Civic passou muito rápido por ele.
Imaginem só.
Tinha uma lata de tinta no porta-malas que voou e foi parar na porta do Clube Náutico do Vasco da Gama.
Essa avenida não tem buraco, mas tem uns desníveis devidos as raízes de árvores centenárias ao longo dela.
O carro perdeu o controle, subiu no canteiro, bateu na árvore e pegou fogo. Eram 5:40H da manhã de domingo.

——————–

Putz, hoje fiquei tão impressionado com as fotos que fiquei até com medo de dirigir pra vir embora do trabalho pra casa…

——————–

nao sei exatamente o local que foi poruqe estou na alemanha, mas pouco antes dali numa leve curva a esquerda tem um desnivel bastante forte.

Oque precisamos e de uma terapia de choque, deixar esse civic ai todo destruido ali mesmo, em cima de um pedestal, com 5 placas com foto, nome e idade de cada um e oque cada um queria fazer da vida.

quem sabe assim coisas desse tipo nao acontecem mais.

meus pesames as familias e conhecidos.

——————–

Já fizeram isso em SP a alguns anos, na avenida Radial Leste, deixaram varios “carros” no canteiro central ao longo da avenida.

——————–

Essa foto me fez pensar bem. Olha a familia do lado dos corpos cobertos…..

——————–

Se beber não dirija! Se for beber, me chame!
Mas leve um amigo careta junto….he he

Tô a procura do amigo careta! huahiushihsiahsihaiuhhsia

——————–

Eu tmb fiquei chateado pra caramba , podia ter sido um de nós aqui, apaixonados por velocidade.
Dia 26 agora cai de moto indo pro meu trampo, olhei pra tras e quando voltei a cabeça pra frente, bati na guia e cai em cima da calçada, na hora enquanto deslizava pela calçada, pensei q ia morrer, ou ficar gravemente machucado, pensei muito na minha familia na hora … graças a deus só tive uma fratura na asa das costas, assim q cai , peguei o cel e liguei pro meu pai me socorrer, e fiquei traumatizado com isso, vcs precisavam ver o olhar de felicidade e tristeza nos olhos dele ao mesmo tempo … sabendo q nada de mais tinha acontecido, e eu todo sujo, ralado, sangrando, cheio de dor … esta é uma situaçao q eu quando for pai nao quero ver nunca !!

——————-

Boa Muca, noticia tragica mas q as vezes nos fazem pensar mais na vida !! abraços veio !

———————-

Não sei vocês mais eu estou mais consciente . ainda não peguei no carro depois de ter lido essa notícia mas quando pegar vou manerar na velocidade .
Sou novo de carteira e tenho que confessar que sempre fui adepto de correr . Felizmente nunca ocorreu nada comigo e é exatamente por esse motivo que não vou dar sorte ao azar .
Era só ver a Av Brasil, aquí no Rio de Janeiro, livre , pra sentar o pé no acelerador , ato que praticava com frequência , pensarei agora 2 vezez antes de acelerar fundo ,pois não só por mim mas por todos que estão nas ruas e pela minha família .

Sei lá é isso , desabafei. unsure.gif

———————-

Esse tipo de ocorrência é um dos motivos pelos quais eu cada vez menos tiro o carro da garagem… Imaginem se a batida não fosse numa árvore, mas em um outro carro que por desventura estivesse passando pelo local;… o seu talvez… ohno-smiley.gif

———————–

As jovens de 16 e 17 anos não teriam morrido se os pais tivessem sido um pouco mais rigorosos e não permitissem que suas filhas ficassem até de manhã na rua.

———————–

são casos e casos amigo…

um acidente…do ponto de vista fisico..é caotico do momento que ocorre até o momento que ele para…

marca de freadas é mito…muito desses ” ESPECIALISTAS” não passam de soldados cabos…pericia mal preparada é o que mais existe…

esse civic é equipado com ABS…marca de frenagem não teria ao menos que decorresse de uma derrapagem lateral. a deformação do carro foi o unico fator que o fez divulgar tal velocidade…isso é não se apoia em nada..somente em estudos controlados de outras colisões isso no maior fato possivel é uma suposição….

para se saber a velocidade….vc deveria estudar todos os compenentes vetorias da batida para saber a resultante…..ai sim poderia afirmar isso….

caso ele tenha freado de emergencia…e mesmo assim o carro saido de lado e tivesse EBD o carro não teria deixado marca nenhuma de pneus.

———————–

Ano Passado qd tava indo fazer vestibular vi um Astra todo arregaçado dentro de uma casa. Tinha 5 jovens ( axu q o mais velho tinha 19) Me lembro q 4 morreram e 1 tava em estado grave.
Ja perdi uma amiga assim.
Casos de jovens morrendo por esse motivo banal é normal…
Tenho um amigo (19 anos) que adora correr dentro da cidade (120Km/h) rezo pra que ele não tenha esse fim.

Vamos ter mais responsabilida. Pegar Carona Com Bebado ou deichar q alguem corra tb é nossa responsabilidade.

———————-

cara eu to encabulado, pelo fato DE: vai que alguem dentro do carro falava pro motorista parar de correr e ele nem ligava?! o cara acabou perdendo o controle e levando os 5 juntos… to de cara mesmo!

———————–

O motorista foi muito irresponsável! Bebeu, correu e levou passageiros sem cinto… Já os passageiros foram muito burros! Pegaram carona com um motorista bêbado que corria e ainda por cima NÃO USARAM CINTO?!?

Uma vez peguei carona na ida duma festa com um motorista doidão, na volta eu avisei que voltaria a pé por causa do jeito dele dirigr. Não é que ele bateu sozinho?

PS: O carro não deixou marca de pneu pois provavelmente tinha ABS.

———————–

pela cara dele..é novinhu carta nova…acho que ele naum tava bebado..e sim irresponsavel…

acidente assim acontece todo dia…todo dia mesmo…

———————–

Por isso que eu sou “careta” ao extremo, não bebo nada nada nada. Não vejo graça nisso. Para dirijir o legal é curtir são. Em festas, o bacana é aproveitar o resto e, não a bebida. Eu penso assim.
Essas pessoas que gostam de ficar “tortas”, “chapadas”, “muito loucos”, a cada festa, balada, etc, não sabem curtir do jeito certo e não tem maturidade para dirijir. Se outras pessoas as acompanham, também não são inocentes. A família das meninas realmente devia ter sido mais rigorosa. Se fosse minha filha nunca que iria sair e voltar ao amanhecer. Nem se fosse filho.
Dá muito dó das famílias e dos amigos.

———————-

as familias realmente erraram ao deixar que meninas menores de idade saissem de madrugada e ainda mais com um cara novo de carta…..

será que os pais nao pensam que balada+bebida+carro=morte?

———————-

http://www.videolog.com.br/jovens

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=20020540

————————

bahh foi feio mesmo esse acidente, sinto pela família dos jovens, e ainda bem que não pegou outro carro com inocentes sãos dentro

———————–

Ontem no fantástico passou de novo. Dessa vez a reportagem foi bem mais completa, mostrando que quase todo mundo toma “umas” e sai dirigindo.

Mostraram também que de outra vez a menina não quis ir com o cara, pois ele tinha bebido “um pouco”, mas eles acabaram brigando por isso. Então dessa vez ela foi com o cara pra não brigar mais e não saiu viva.

A perícia disse que estavam a 120km/h….NUNCA.

———————-

eberdocarmo, pelo estrago eles não bateram a menos de 150km/h.

A perícia costuma errar pra baixo. Já vi vários casos assim.

———————

Vc viram a enquete???

o que fazer para diminui os acidentes…por bebedeira

o que vcs fariam…

eu lembro que tinha

BAFOMETRO

HORARIOS RESTRITOS PARA CARTEIRA NOVAS

AULAS(isso naum funciona mesmo)

e mais umas la…

pra mim….teria que ser bafometo e horarios restritos…

se eu fosse o pai da menina..que morreu por causa do zé ruela…afffff eu tinha socado a familia inteira do cara.
se acha que a mãe dele não sabia que ele enchia o rabo..mãe sabe at~e quando se quer ir mijar…

eu acho que foi a 120 km/h sim…

150km/h teria partido o carro em dois….

————————-

qdo dei pt, eu tava a 90km/h a pericia disse 80-90km/h o carro ficou “moido” não sobro 1 peça inteira…

o kra bateu num poste, destroi o carro todo mesmo… é diferente bater em algo deformável como guard rail, ou outros carros, o poste corta o carro como uma navalha.

li no JT algo sobre RADAR, que o kra se assustou com alguém freando por conta do radar escondido e inclusive q o CONTRAN decidiu voltar com as placas informando a localização do radar.

————————-

pode ser mesmo papitio… o cara tá socando a buxa, ve nego freando, e como tava chapado soca o pé no freio tbem…. ae descontrola geral o baguio….

mas o que eu vi de interessante no fantastico ontem foi as pessoas metendo o pau no cara que tava dirigindo.. inclusive o pai e a mae da mina que namorava com ele….. acho até que tá certo, pois no orkut o povo fica falando “tadinho, nao falem mal dele”…..

de quem eu tenho dó são as meninas…. elas são da idade de uma ex namorada minha… fico pensando que poderia ter sido ela ou alguem que eu conhecia ou alguma amiga querida minha….

———————–

Era uma árvore e não um poste (pior ainda).

E a testemunha que dizia estar a 100km/h e viu o civic passar rápido? Ainda mais pelo que parece nem marca de freada teve. Se não teve, essa história do radar não faz muito sentido. Acredito ter sido algum desnível, como já falaram.

Kapone, o que tem a ver se era um civic ou uma charrete? Qualquer que fosse o meio de transporte que se estourasse em uma árvore, que estivesse conduzindo cinco jovens e que todos os corpos ficassem jogados no chão em uma manhã de domingo, repercutiria da mesma forma. Não importa se fosse em um bairro nobre ou na entrada da favela. Eu fiquei de cara mesmo e pelo jeito não fui o único.

———————-

Discordo totalmente na parte em que vc fala tanto faz se fosse um charrete ou um Civic. Aquí no Rio de Janeiro é fácil vc constatar isso , basta vc pegar seu carro na madrugada de sexta para sábado ou de sábado para domingo e ir na Via dutra , na altura de Nova iguaçu ou São João de meriti . Porque ? Lá se concentra duas das maiores casas de shows da baixada fluminense ; é cada acidente macabro que eu vejo de vez em quando que aquele acidente com esses 5 fica no chinelo.
Há sim hipocrisia na matéria , aponto isso devido ter sido numa das avenidas mais conhecidas da zona sul e as pessoas envolvidas serem de classe média alta . As estatísticas não mentem , acidentes em cima de acidentes e a sociedade pouco se importa , mas como foi na zona sul do Rio de Janeiro então é motivo de se solidariezar com os familiares dos envolvidos .
É como já falaram aquí , VAI SE PASSAR ALGUM TEMPO E TODOS IRAM ESQUECER DE TUDO , VOLTANDO A PISAR FUNDO.

———————–

Eu não concordo, mas cada um com sua opinião. Aqui em BSB qualquer morte no trânsito sai no jornal, não importa o local. O último que me recordo foi um maluco bêbado em um marea que atropelou um ciclista no eixão e fugiu.

Só concordo na parte que falam que vão esquecer e continuar igual, assim como fazem com os políticos.

———————–


  • Anny

    Sensibilidade e Solidariedade…
    Coisas q tocaram minha alma
    com esse caso e com muitos outros…
    Já fui vítima tb d algo semelhante mas loge d tal gravidade
    … acredito no destino
    e que nada é por acaso;
    espero q isso pelo menos sirva d lição…

    Quanto a família da vítima
    é uma dor … em q não importa a palavra q eu use…
    jamais chegará perto do pesadelo q eles viveram e estão vivendo…
    …Merecer?!? Eles não merecem… Mas assim é a vida.
    Temos q, pelo menos, aceitar com sabedoria…
    E agir com maturidade e consciência.

    A mim… não cabe julgar quem foi o certo ou o errado p/ ter chegado ao ponto q chegou…
    Os pais não são culpados… os jovens não são culpados…
    Foi uma mistura d muita coisa errada em q teve um preço muito alto:
    A VIDA!
    Isso é no mínimo triste… é lamentável…

  • http://noticiasautomotivas.com.br Eber

    Belíssimo comentário, Anny

  • Amanda

    isso foi horrivel!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Mayara

    Pow q trágico acontecimento,acompanhei cada detalhe dessa tragédia!!!
    Ñ os conhecia mas quando li a noticia no jornal pareceu q eu já conhecia eles a anos!!!

  • evania

    isso não leva o caso ficar culpando quem foi o culpado,foram cinco jovens que em momento algum penssou que algo ruim poderia acontecer, pois é, a lição de vida não se aplica a quem já não está aqui, é triste tê que usar desse acontecido a escola para não fazer o mesmo, ou então aquelas velhas palavras “olha que isso sirva de exemplos”, não é fácil para os familiares escultar críticas, eles só querem palavras que te confortem, ou talvez nem isso, não devemos nos aproveitar da dor alheia pois não existe remédio p ela, só o tempo e jesus

  • Jose Andrade

    MAIS IMPRESSIONANTE DO QUE VER A QUANTIDADE DE JOVENS QUE ABUSAM DA BEBIDA É VER TAMBÉM O NÚMERO DE JOVENS QUE ESCREVEM ERRADO !! MINHA NOSSA QUANTOS ERROS GROTESCOS DE PORTUGUÊS !!

  • Maria Fernanda Veiga

    Eu estava correndo na lagoa quando ouvi o barulho do acidente quando cheguei ao local já tinha pessoas ajudando e outras apagando o principio de incendio, os corpos estirados e tinha um rapaz ajudando uma das meninas na hora ela ainda estava com vida cheguei bem perto e vi nos olhos dela. nunca mais vou me esquecer aquele rosto.

  • Carol

    Pq essas coisas acontecem, pra todos tomarem conciência de que Beber e dirigir não é nem um pouco legal!

    Todos nos temos que ter conciência disso!
    Vamos dar mas valor a nossa vida!

    Ahhh, e um recadinho para o Jose Andrade.
    Ngm está aqui pra ver erros de protuguês ou julgar alguém.
    Estamos aqui comentando sobre o acidente, trocando idéias, e algumas experiências, e nossos Sentimento a FAM?LIA!

  • Adan

    essa situação tão deprimente serve para que todos os jovens que se acham capazes de dominar um carro em alta velocidade e principalmente bêbado entender que a vida pode ser jogada fora por um triz, algo banal… Não se foi só uma vida, foram 5! Imaginei agora isso ate acontecendo comigo, espero nunca uma dia passar por uma situação dessa, mas ja fiz a mesma coisa coisa que esse motorista fez também. Tenho 17 anos, ja dirijo normalmente, saio com minha namoradas e amigos com o carro e muitas vezes bebo além da conta e ando em alta velocidade… Serviu de lição para mim e espero que sirva para muitos outros a não cometer um erro tao infantil como esse… E antes de jogar sua propria vida fora, não pense só em você, pense em seus familiares, o quanto vão sofrer pela sua perda.

  • camilla

    Nossa….
    Penso o seguimte…
    Qualquer um pode estar sujeito a isso.
    Não podemos fingir que não estamos vendo o que está acontecedendo comigo com você e eu!!!
    Temos que encarar a realidade com muita sabedoria….
    Como a Anny disse,nada que dissermos para a familia desses jovens vai tampar o sofrimento desses país perder um filho,nao sei o q é esse sofrimento pois nem filho eu tenho…
    Mas todos um dia vao morrer ninguém sabe como…
    pode ser do mesma maneira…
    mas enfim…
    Me amocionei com esse acontecimento….
    E belo comentario Adan!

  • leosinho

    isso e horrivel as vezes as coisas acontecem com pessoas que nao merecem

  • Juliana Cunha

    Pois é, e quase 4 meses já se passaram, há quem não tenha esquecido o que aconteceu, há quem já tenha sentido tamanha dor nesse período em situações semelhantes, há quem tenha bebibo e cometido tal falta de responsabilidade, há quem tenha aprendido a lição…
    Nosso país é muito carente de educação no trânsito, nada acontece se alguem é pego dirigindo bêbado, nada acontece se alguem mata ao avançar um farol vermelho. Acho que com punições mais severas os acidentes diminuiriam e consequentemente as mortes também.

    Tem uma frase que sempre me fez refletir e duvidar…
    “VIVERAM POUCO PARA MORRER BEM, MORRERAM JOVENS PARA VIVER SEMPRE”. (Museu do Ibirapuera)
    …e quando lembro de 1 amigo e um primo de respectivamente 16 e 17 anos, que partiram de maneira trágica penso nessa frase que me deixa um ponto de interrogação.

    Juliana Cunha, São Paulo-SP

  • Marcia Paulina

    As vezes damos liberdade demasiada para nossos filhos e ao percebermos que estão usando essa liberdade ao seu beu prazer e sem se preocupar com as consequencias, e muito menos que essa liberdade está prejudicando o proximo, não temos coragem de frea-los, pois não queremos magoalos. É isso e uma grande falha nossa como pais.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br diego de souza leal

    Quatro meses se passaram, mas a dor continua muito forte,não os conheci mas fiquei muito triste com o que aconteceu,eram cinco amigos que eu tinha sem saber, sempre quando DEUS permite eu vou ao local do acidente prestar minhas omenagens.Nossos amigo(as) estão com DEUS.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br diego de souza leal

    DEUS olhe pelos nossos jovens.

    Diego de soza lael
    Vassouras,RJ

  • cesar de teresopolis

    foi um domingo horrivel !!! ve a noticia dessa tragedia que tirou a vida desses jovens !!! que deus abençoe toda familia….

  • rebeca

    tb fiquei muito triste com a noticia
    espero que deus abençoe e de muita responsabilidade
    para todos os jovem.a oração não mais para os q se foram e sim para os que ficaram…

  • josiane

    Fico muito triste ao ver uma noticia dessas, pois tenho irmãos e isso pode acontecer com qualquer pessoa, até mesmo com eles. Que Deus abençoe esta familia, neste momento dificil.Para que outros jovens se responsabilizem mais pois a vida vale mais que uma noite de farras e bebedeiras…

  • willian nogueira ferreira

    sobre este comentario eu gostaria de espressar minha opinião eu comparo esta historia co m amorte de Jesus cristo não porque acho que estes jovens sejam santos mas e que deve ser vistos como um exemplo para que outros jovens não morram o motivo de tudo isto ter acontecido foi porque eles não pensaram nas consequencias de terem estado a noite toda em uma danseteria não quero entrar no merito de que estavam bebados ou outra coisa qualquer mas noites em claro e direção não combina fica minha apinião lembrando que se não tomarmos atitudes correse um serio risco de termos uma pesada campanha dos animas alertando-nos sobre a intinção dos seres humanos

  • indianara melissa franciosi

    o que eu acabei de ver me chocou muito e me servio o chapeu muito aprendi uma grande lição, sinto muito pelo que aconteceu .

  • janaina

    deste acidente eu so tenho pena dos pais que estao em casa no amado sossego e surpreendido com uma noticia dessas,meses se passaram e nada mudou os jovens continuam imprudentes e cada vez mas piores!!!!abram o olhos pq bebida e direçao continua nao sendo uma boa combinaçao….

  • valmir RJ

    este comentário veio na hora certa,espero que apartir desse momento os jovens pense duas vezes antes de dirigir álcolizados

  • andrea

    pai nosso que estai no céu santificado seja o vosso nome assim na terra como no céu e protejei senhor todas essas jovens almas e que eles estejam sempre ao seu lado ajudando a confortar seus familiares. Amém

  • luis

    Gabriel pensador – Para onde vai…

    Mais uma vida jogada fora
    Um coração que já não bate mais, descanse em paz
    Sonhos que vão embora, antes da hora
    Sonhos que ficam pra trás
    Pra onde vai você? Pra onde vai? Pra onde vai o sol
    quando a noite cai?
    E agora?
    A dor é do tamanho de um prédio.*
    A casa sem ele vai ser um tédio.
    Não tem remédio, não tem explicação, não tem volta
    Os amigos não aceitam, o irmão se revolta
    A família não acredita no que aconteceu
    Ninguém consegue entender porque o garoto morreu
    Tiraram da gente um jovem tão inocente
    E a sua avó que era crente hoje tem raiva de Deus
    O seu pai ficou mais velho, mais sério e mais triste
    E a mãe simplesmente não resiste
    Além do filho, perdeu o seu amor pela vida
    E à nora agora tem tendências suicidas
    E a namoradinha com quem sonhava se casar
    Todo mundo toda hora tem vontade de chorar
    Quando se lembra dos planos que o garoto fazia
    Ele dizia: “Eu quero ser alguém um dia”
    Sonhava com o futuro desde menino
    Ninguém podia imaginar o seu..

    …DESTINO…
    Mais uma vítima de um mundo violento
    Se Deus é justo, então quem fez o julgamento?
    Pra onde vai você? Pra onde vai? Pra onde vai o sol
    quando a noite cai?
    Por quê um jovem que vivia sorridente perde a sua vida
    assim tão de repente?
    Logo um cara que adorava viver
    Realmente é impossível entender
    Nenhuma resposta vai ser capaz de trazer de novo a paz
    à família do rapaz
    Nunca mais suas vidas serão como antes
    E eles olham o seu retrato na estante
    Aquele brilho no olhar e o jeitão de criança
    Agora não passam de uma lembrança
    E a esperança de que ele esteja bem, seja onde for,
    não diminui o vazio que ele deixou
    É insuportável quando chega o seu aniversário
    E as suas roupas no armário parecem esperar que ele
    volte de surpresa
    Pra ocupar o seu lugar vazio à mesa
    A tristeza às vezes é tão forte…*
    A tristeza às vezes é tão forte que é mais fácil
    fingir que não houve morte
    Porque sempre que ele chega pra matar as saudades
    Ele vem com aquela cara de felicidade
    Alegrando os sonhos e querendo dizer que a sua alma
    nunca vai envelhecer
    E que sofrer não é a solução
    É melhor manter uma chama acesa no coração
    E a certeza na mente de que um dia se encontrarão
    novamente.
    Pra onde vai você? Pra onde vai? Pra onde vai o sol
    quando a noite cai?

  • joana

    acho ke a noticia esta muito boa!!!PARABÉNS………………

  • Mirella

    Poxa tudo isso eh muito triste! Eu estava fazendo uma pesquisa sobre alcoolismo para palestrar em uma escola e me deparei com toda essa historia muito comovente! Eh, infelizmente nem todos sabem o real significado da vida e acabam abusando do alcool!!
    Isso serve de liçao p/ muitas pessoas!

    um abraço e fiquem com Deus!!!

  • Antoniol

    Que Deus dê muito conforto a todas as famílias que perdem seus jovens diariamente com a violência do mundo. Que os jovens dêem valor ao milagre da vida e pensem que a dor da perda é de todos e não cicatriza. Lembre-se:
    “Apesar de ninguém voltar atrás e mudar o final. Qualquer um, pode começar de novo e escrever um novo fim.” (Chico Xavier). Grande abraço e paz no mundo!

  • Paula

    Que Deus continui confortando as famílias desses jovens que perderam suas vidas de forma tão cruel que infelizmente nem o tempo poderá apagar. E vocês pais, prestem bastante atenção com seus filhos.

    Que Deus nos ajude a muda o quadro dos jovens do nosso país.

  • ligia diniz

    eu vi
    deus me livre
    tava muito doido
    eu fiquei doida
    so de ver
    tbm tava
    voltando
    do mesmo lugar
    q orrorrrrrrrrr

  • Zerin22

    Muito bom o documentário.
    Parabens pra quem escreveu e espero q sirva de lição a nós todos.

  • waleria

    sinto muito por tudo isso n concigo comentar o assunto q deus proteja vcs

  • waleria

    sinto muito por todos vcs n concigo comentar

  • priscila

    muito legal…..

    adoroooo

  • marcello

    ta louco

  • manuella

    fico muito triste ao ver que a juventude brasileira não usa a cabeça e se afundam no alccol, que por causa disso leva a acontecer essas desgraças,esse assunto mexeu muito comigo, me faz refletir todos os dias.
    tenho 17 anos e~nunca bebi, mas saio com amigos que bebem e sei que a inrresponsabilidade de um pode acabar com a vida de todos, inclusive com a minha, como aconteceu neste caso.

  • ricardo bruno abraão da silva

    :ok2: oi meu nome e ricardo eu queria saber se vc mode mandar orkut deles para mim manda uma menssager se consolo para pais deles !!!!! espero q vc retorne – me a messager

  • Joao

    A culpa e inteira dos pais que nao educam. Que tipo de pessoa deixa um filho de 18 anos sair pra uma boite dirigindo. O garoto acabou de tirar carteira, nao eh so o alcool, ele ainda nao tem a malicia do transito as altas horas da noite. E se o pior nao tivesse ocorrido tenho certeza que o coitado do garoto ganharia outro carro pra suas farras!!! Infelizmente nossa cidade esta cheia de jovens iguais a esse. E as autoridades nao tomarem as devidas providencias isso ira se repetir mais e mais. ABRAM OS OLHOS PAIS E MAES NO QUE SEUS FILHOS ANDAM FAZENDO

  • glaucia

    [quote comment="17757"]Gabriel pensador – Para onde vai…

    Mais uma vida jogada fora
    Um coração que já não bate mais, descanse em paz
    Sonhos que vão embora, antes da hora
    Sonhos que ficam pra trás
    Pra onde vai você? Pra onde vai? Pra onde vai o sol
    quando a noite cai?
    E agora?
    A dor é do tamanho de um prédio.*
    A casa sem ele vai ser um tédio.
    Não tem remédio, não tem explicação, não tem volta
    Os amigos não aceitam, o irmão se revolta
    A família não acredita no que aconteceu
    Ninguém consegue entender porque o garoto morreu
    Tiraram da gente um jovem tão inocente
    E a sua avó que era crente hoje tem raiva de Deus
    O seu pai ficou mais velho, mais sério e mais triste
    E a mãe simplesmente não resiste
    Além do filho, perdeu o seu amor pela vida
    E à nora agora tem tendências suicidas
    E a namoradinha com quem sonhava se casar
    Todo mundo toda hora tem vontade de chorar
    Quando se lembra dos planos que o garoto fazia
    Ele dizia: “Eu quero ser alguém um dia”
    Sonhava com o futuro desde menino
    Ninguém podia imaginar o seu..

    …DESTINO…
    Mais uma vítima de um mundo violento
    Se Deus é justo, então quem fez o julgamento?
    Pra onde vai você? Pra onde vai? Pra onde vai o sol
    quando a noite cai?
    Por quê um jovem que vivia sorridente perde a sua vida
    assim tão de repente?
    Logo um cara que adorava viver
    Realmente é impossível entender
    Nenhuma resposta vai ser capaz de trazer de novo a paz
    à família do rapaz
    Nunca mais suas vidas serão como antes
    E eles olham o seu retrato na estante
    Aquele brilho no olhar e o jeitão de criança
    Agora não passam de uma lembrança
    E a esperança de que ele esteja bem, seja onde for,
    não diminui o vazio que ele deixou
    É insuportável quando chega o seu aniversário
    E as suas roupas no armário parecem esperar que ele
    volte de surpresa
    Pra ocupar o seu lugar vazio à mesa
    A tristeza às vezes é tão forte…*
    A tristeza às vezes é tão forte que é mais fácil
    fingir que não houve morte
    Porque sempre que ele chega pra matar as saudades
    Ele vem com aquela cara de felicidade
    Alegrando os sonhos e querendo dizer que a sua alma
    nunca vai envelhecer
    E que sofrer não é a solução
    É melhor manter uma chama acesa no coração
    E a certeza na mente de que um dia se encontrarão
    novamente.
    Pra onde vai você? Pra onde vai? Pra onde vai o sol
    quando a noite cai?[/quote]

  • tailine

    :>:”Pensem muito bem e muitas vezes antes de dirigir quando estiverem bebendo, mesmo que beber um pouco não dirigam pois com a bebida ás vezes causam tonturas e você pode sofrer um acidente.
    Para não acontecer mais acidentes no trânsito previna-se não diriga,pegue um táxi,é menos arriscado.Previna-se de acidentes terrivéis.

  • Márcia Manhães

    Foi tudo muito triste,jovens,bonitos e com a vida toda pela frente,tenho 39 anos e também já fui adolescente.Os amigos fizeram um vídeolog e se voc~es repararem nas imagens,aparece sempre bebidas alcóolicas nas mesas.O mais triste disto tudo é que o pai de um dos jovens é corretor de seguro e fez o seguro do caro do meu pai e do meu marido.SE DIRIGIR NÃO BEBA,SE BEBER NÃO DIRIJA

  • Márcia Manhães

    Sempre que estou triste,olho as fotos deles,beijo muito o meu filho matheus que tem dez anos.Espero que os pais deles estejam mais conformados com esta tragédia,vou colocar uma carinha alegre em homenagem a todos eles :lips: :lips:

  • Rosângela Colognesi

    :sad: Rosângela Colognesi Diz: Não consigo imaginar a perca de um filho, mas com certeza doi muito…tenho uma filha de quinze anos e não sei viver sem ela…é a razão de minha vida, quando leio essa matéria fico chocada pelos acidentes que acontecem a cada segundo tirando vidas e mais vidas…Isso é lamentavel, o que posso desejar a essas familias é que Deus de o conforta que precisa para suportar uma perca assim tão triste…Que Deus os abençõe.

  • SERGIO AURES

    ESTE TERRIVEL FATO, PROVA MAIS UMA VEZ QUE PRECISAMOS ABOLIR A PROPAGANDA EXCESSIVA INCENTIVANDO O CONSUMO DE BEBIDAS ALCOOLICAS NA TELEVISÃO. ALÉM DE CONSCIENTIZARMOS O JOVENS DE QUE O ALCOOL É UM PROBLEMA SERIO E QUE ELE NÃO SE DA BEM COM A DIREÇÃO. QUE SIRVA DE REFLEXÃO PARA TODOS DE QUE O ALCOOL É UM PROBLEMA GRAVE E PRECISA SER ENCARADO COMO TAL.

  • mariane

    OS JOVENS TEM Q SE CONSCIENTIZAR Q A VIDA NAO E FACIL EXISTEM COISAS HORRIVEIS POR AI TEMOS Q APRENDER A

  • luiz augusto

    cara parabéns pelo seu site ta muito bom na minha opinião falta muita conciência de nos jovens em pensar ki isso nunk vai acontecer com agente e talz eu perdi um amigo tem 1 mes devido a isso e eu mesmo ja cometi isso beber e dirigir nao combina eu graças a deus nao bebo mais porém eu so decidi parar depois ki vi o que aconteceu comigo aki..
    parabéns e se precisa de alguma ajuda para manisfestações ow qualquer coisa meu email ta ae..valew rapaz grande abraço

  • janaina

    eiii
    me interesei mt com o seu site…
    gostaria de seu msn
    para conversar com vc sobre issu
    c tiver interesado
    me add no msn?
    janaina.gama@hotmail.com

    abraço…
    e aguardo vc me add…

  • juba

    é cara… temos q nós lembrar q somos humanos

    por tanto…

    ñ estamos imunes a nada…

  • http://www.google.com.br guilerme

    Eu acho que tem que acontecer o que aconteceu mesmo foi pouco ainda. Por que ela entrou no carro sendo que ela estava vendo que o seu namorado estáva bebado,ela para min nao passa de uma bocaaberta uma “Patrcinha” nogenta é o que parace foi quer ser tipo a mina que nao tem medo de nada só te digo uma coisa nesse mundo agente nao pode vacilar tem que estar atentento, e fica sabendo desde já também que rico tambem morre.
    (sinto muito ele era linda mais a mente nao existia ou nunca existiu
    email :|:

  • Izabela Cipriano!

    Oi sou uma menia paenas de 15 anos!
    fiquei chocada, porque eu gosto de balada e bebidas como eles gostavam!
    E fico comedo de misturar alcool e dirigir!
    até q eu ñ tenho idade p/ dirigir!
    Eu tenho pais super jovens 33 e 38, meu pai com 17 anos ja esra casado com minha mãe e com 18 eu nasci e meu pai ñ criou maturidade de um dia para o outro ñ mais eu aprendi com esse acidente a não cometer o mesmo erro olhando as fotos eu pode perceber eram jovens lindos!
    e perderam a vida de um dia para o outro!
    :blush: eu imagino se eles tivessem noção do que estava acontecendo eles não teriam morrido é uma pena mesmo!
    E para mim serviu de exemplo para mim e outros jovens!
    q Deus o tenha com muito carinho e amor! [
    Fiquem em paz!
    Belinha Cipriano!

  • Bianca

    Eu vim aki para recomendar a leitura d um livro q o pai d uma das meninas(Ana Clara) escreveu. O livro eh otímo, ele conta a hístoria deles, como foi qdo ele recebeu a noticia, conta a vida dela desde neném e por ela da pra perceber q a culpa ñ foi dos pais dela e nem dela q so kis acompanhar o namorado talvez pra tentar o acalmar.
    Lendo o livro vcs vão ver a otima criação q ela tinha q os pais dela davam mto carinho e educação e q os amigos dela tbm eram pessoas maravilhosas.

    O livro eh: RELATO DE UM AMOR (de Gabriel F. Padilha)

    TDOS AS PESSOAS DEVERIAM LER E QUEM JA LEU SABE Q EH MTO BOM MSM.

    Sobre o acidente: Foi uma coisa mto triste causada por uma escolha arrada d 5 jovens.

  • Bianca

    Um erro no post d cima o nome do autor eh Gabriel F. PADILLA

  • allah allsaid

    Seja educado nos seus comentarios.na proxima veis v c mirão numa arvore menor

  • Dedé

    esse mundo precisa MAIS…… é d JESUS
    quem crê na biblia e anda nos caminhos do SENHOR, nao bebe, nao curte baladas…..
    nao c envolve com as coisas mundanas……

    porque aos teus anjos dara ordem ao meu respeito para q m guardem em todos os meus caminhos… salmos 91 cap 11…

  • LAYLA TORRES

    MUITO DIFICIL PARA OS PAIS QUANDO PERDE UM FILHO AINDA MAIS DESSA FORMA TÃO TRAGICA MORO EM UM INTERIOR DO CEARA CHAMADO INDEPENDENCIA JA PERDI DOIS AMIGOS EM UM ACIDENTE DE CARRO ELES TINHA 19 ANOS, ELES MORRERAM NO MESMO ANO EM QUE ESSE CINCO JOVENS MORRERAM, E UMA DAS CONSOLAÇÕES DA MÃE SE UM DELES FOI UM LIVRO CHAMADO RELATO DE UM AMOR QUE FOI O PAI DE ANA CLARA QUE ESCREVEU, MUITO TRISTE EU TENHO ESSE LIVRO, MAIS NADA VAI PREENCHER O VAZIO QUE ESTAR DENTRO DELES AGORA JA SE FAZ 03 ANOS MAIS PARECE QUE FOI ONTEM!