Carros Conceito Elétricos Europa Veículos Comerciais

ACM é uma nova proposta de táxi elétrico da Alemanha

acm-taxi-1

Financiado pela Ministério Federal de Economia e Energia da Alemanha, o Adaptive City Mobility é o projeto de um conceito de táxi elétrico para atender o transporte individual no país europeu.

Trata-se de um pequeno veículo de 3,3 metros com capacidade para três passageiros, dotado de portas transparentes feitas em Plexiglass, cujo objetivo é ampliar a visibilidade do exterior. Além disso, o carro tem porta-malas de 360 litros.

acm-taxi-2

Projetado também para ser um carro compartilhado, o ACM tem teto alto e grande ângulo de abertura das portas, além de largura adequada para o trânsito em locais estreitos. Por dentro, o painel é composto de uma tela sensível ao toque.

Pesando 552 kg, o ACM tem motor elétrico de 19 cv e pode alcançar 90 km/h. O pacote de baterias permite autonomia de 120 km. A bateria é modular e pode ser substituída rapidamente, ampliando o tempo de serviço do veículo.





  • zekinha71

    Aqui só o nome já daria problemas.

    • Redpeak77

      Se fosse na Bahia então…

    • Zoran Borut

      Alguém além de mim lembrou o humorista José Simão fazendo piada com a briga pela fábrica da Ford entre Olivio Dutra e o “Grande Painho”? Dizia que o carro se chamaria ACM 1.0. rsrs

  • Marcos Medeiros

    Esse carro me lembra o Up, principalmente pela coluna C, será que ele é baseado no mesmo?

  • Diogo Oliveira

    Lembra esse amiguinho aqui:

    • Pacheco

      Eita carro feio hein. Esse dai é daqueles que merece um trofeu de feiura.

    • zekinha71

      E é mais feio ao vivo.

    • Mardem

      Pra você ver como o Multipla foi um carro de vanguarda! Claro que ele é esteticamente controverso, não há como negar! Mas o design interior do carro tem soluções de espaço sensacionais.

  • Felippe

    Fiat Multipla, é voce????

  • Zoran Borut

    Uma Honda Vamos tem apenas 10 cm a mais e aproveitamento infinitamente superior do espaço interno. Bastaria um projeto semelhante e a adoção de um motor elétrico ou híbrido. Não vejo por que reinventar a roda de um jeito mais ineficiente e dispendioso.