EUA Gadgets Mercado Veículos Comerciais

Aplicativos americanos disputam a posição de “Uber dos caminhões”

freightliner-inspiration-truck-1

Assim como Uber e Airbnb revolucionaram respectivamente o transporte de pessoas e a locação de acomodações, aplicativos focados no transporte de cargas disputam uma posição de destaque semelhante.

Nos EUA, os agenciadores de carga levam até 20% dos fretes, ligando empresas e transportadores. Para reduzir esse custo e encurtar a distância entre cliente e prestador de serviço, vários aplicativos permitem que um caminhoneiro encontre trabalho rápido, assim como companhias podem em pouco tempo ter um caminhão disponível para sua encomenda.

Hoje em dia, no último caso, as empresas têm de esperar horas até que um caminhão disponível seja encontrado. Alguns empresas que apostam em aplicativos nesse sentido já captam milhões e até bilhão de dólares, tais como a Convoy com US$ 2,5 milhões e a Trucker Path com US$ 1 bilhão. Esse mercado movimentou US$ 700 bi em 2014 e as startups buscam uma fatia entre US$ 1 bilhão e US$ 2 bilhões.

No entanto, um problema é observados por todas as startups, a aceitação. De acordo com analistas do setor de transportes, tecnologias como essa enfrentam grande resistência dos caminhoneiros, geralmente avessos a serviços não tradicionais. O mesmo se dá com muitas empresas.

Ford Transit NA

Ainda assim, as startups buscam reduzir não só os custos, mas também o tempo para as entregas de carga, demonstrando isso para potenciais clientes. A Convoy, por exemplo, reduz para minutos a localização de um caminhão vazio para entrega de encomendas, enquanto no sistema tradicional, o intermediador demora horas para fazer isso.

Além disso, veículos comerciais que estejam em trânsito podem se valer de novos pedidos se houver espaço, deixando-os em destinos que estão ao longo de sua rota. Reservas de último minuto podem se beneficiar de serviços como este da Cargomatic, por exemplo. Caminhões mais cheios e por mais tempo e tornam as rotas mais curtas para coletar cargas.

Mesmo que grandes cargas ainda tenham pouco movimento através de aplicativos, ha quem acredite que logo irá mudar. Do lado dos agenciadores, também existem empresas que apostam no uso de tecnologias para reduzir o tempo de busca por caminhões e os custos. As startups dizem que o percentual cobrado é inferior aos 20% dos intermediários tradicionais.

Empresas como UPS e FedEx já sofrem pressão do Uber e de outros aplicativos de entrega de pequenas encomendas. No caso de encomendas para longas distâncias, a empresa Roadie criou um app focado em estudantes universitários ou jovens em viagens, que podem obter um ganho extra com a entrega de encomendas ao longo de sua rota.

[Fonte: WSJ]

Agradecimentos ao Israel Pavola.





  • Ricston

    Se isso chegar aqui, dá até guerra civil com os caminhoneiros (ou, como no caso dos taxistas, quem está por trás deles), que já fecham estradas por muito menos.

    • leomix leo

      Verdade, as transportadoras são as primeiras a torcer o bico, vejo um oportunidade pra aqueles caminhoneiros independentes, que não vão ficar correndo atrás de chapistas para arranjar fretes.

    • CharlesAle

      Pois é ..Mas me parece que os caminhoneiros fazem parte do esquema..Se não fizessem, com certeza ia dar guerra como diz..A parte disso, é uma boa idéia esses aplicativos..Principalmente o do jovens que podem fazer entregas em suas viagens!!

    • Luis_Zo

      Ja existe um aplicativo aqui que faz isso… chama Truckpad.

      Parece que esta fazendo um grande sucesso e com muito boa aceitação.

    • Pacheco

      Acho engraçado aqui no Brasil. Os caminhoneiros movimentam e transportam todo esse pais. Porem, sempre que eles tentam ou fazem qualquer greve, os sindicatos e até menos o Governo consegue acabar com o Motim em poucos dias.

      Lembra daquela vez q pararam as estradas e ficou sem combustivel nos postos? Acabaram com a greve rapidinho. Se quisessem mesmo, seriam tão beneficiados pelo Governo como são inumeros setores e empresas.

      Um aplicativo assim, iria acabar com a safadeza dos Fretes e tbm o controle das grandes Empresas… realmente uma Guerra.

  • Minerius Valioso

    Torço para que chegue esses aplicativos para cá. Aquele monopólio porco dos Correios é de lascar.

    Certamente que se trouxerem para cá, vai vir a mafiazinha mesquinha chorar para o estado.

    • Thiago

      O monopólio dos correios é apenas para cartas, e não para encomendas, conforme evidenciado pelo GRANDE número de transportadoras que operam aqui, como as internacionais DHL, UPS, Fedex, TNT, e as nacionais Braspress, Total Express, Direct, Atual…

      • Minerius Valioso

        Pois é, mas o Correios é o único que tem para TODO o país. É um monopólio implícito.

        • Freitas

          Como assim monopólio implícito? Se o transporte de carga é livre, basta qualquer empresa querer estar no país inteiro, assim como os Correios. Só que nenhuma “empresa” é burra de ter negócios em cidades pequenas e que não dão lucro. O Correio tem pq é obrigado por lei. Me desculpe mas seu comentário não tem fundamento.

          • Minerius Valioso

            Porque os Correios não pagam impostos, enquanto as outras pagam.

            • Alligator

              Empresas não pagam impostos, quem paga é o consumidor !!!!

            • Freitas

              Então vc deve reclamar dessa vantagem que os Correios tem em cima das outras, e não de monopólio. Monopólio não existe. Continua sendo infundado sua teoria de monopólio.

              • João Paulo

                O monopólio existe sim senhor! O direito de ser a única empresa a trabalhar com entrega de cartas, cartões postais e telegramas confere aos Correios um grande volume de serviços, garantindo a estatal custos operacionais menores do que as concorrentes que trabalham só com encomendas em caixas.

                • Freitas

                  Amigo, eu disse que não existe monopólio de ENCOMENDAS! A notícia fala de encomendas, os comentários tb. Ninguém aqui está falando de cartas que, obviamente, são monopólio. Mais atenção por favor. E vc acha que entregar cartas e telegramas dá lucro? Deveria pesquisar mais. O lucro vem justamente de encomendas. O Correio só continua entregando pq é obrigado por lei. Se não fosse, não faria, e tb não teria agências em cidadezinhas micro que não dão lucro.

          • Guilherme Batista

            E como fica a questão de que quando você traz mercadoria de fora se não utilizar o correio você paga um puto imposto extra?

            • Freitas

              Se utilizar Correio tb paga colega. E quem tarifa o quem deve ou não pagar é a Receita Federal, independente de qual transportadora utilize. Eu mesmo já comprei fora, recebi pelo Correio e paguei imposto. Receita Federal é uma coisa, Correios é outra. Não confunda.

              • Guilherme Batista

                Não é disso que estou falando.
                Bens com valores de até 50 dolares não pagam imposto desde que você utilize os correios para a entrega, ou seja, o governo te força a utilizar o meio que ele quer

                • Henrique Bittancourt Gouveia

                  Já fiz compras de menos de 50 dolares e foi taxado, mesmo vindo pelos correios

                  • Pacheco

                    Eu tbm já comprei e paguei. Nunca soube sobre Isenção de Impostos por usar os Correios.

                    E sobre a entrega de Cartas e Telegramas, na vdd o Correio deve ter Prejuizo com um monte de destinos que eles tem. As grandes empresas não se interessam em abranger o mesmo territorio do Correios e obter prejuizos.

                  • Guilherme Batista

                    Se foi de pessoa fisica para pessoa fisica,você foi taxado erroneamente

      • CharlesAle

        Além da Jadlog….

      • Porém estas mesmas empresas quando tem entregas em áreas isoladas ou de potencial perigo a própria transportadora que já é terceirizada efetua a quarterizacao ela joga a responsabilidade nas mãos dos correios para entregar o determinado produto, aí quando nos clientes esperamos receber a tal encomenda o site informa que é área de risco e seu objeto aguarda a retirada nos correios. Nem mesmo estas grandes querem assumir a bucha dos correios.
        Onde eu moro graças a Deus tudo que compro via internet chega muito rápido por morar próximo dos centros de distribuição das grandes lojas como B2W, Walmart, etc.
        Logico que os correios tem uma big máfia do governo mais a única que te entrega todo lugar do Brasil.
        Apesar de não gostar do serviço deles que muitas vezes extraviam cartas e outras coisas.

    • Luis_Zo

      Ja existe, chama TruckPad

  • V12 for life

    No Brasil, com o sistema de grandes transportadoras arrendarem caminhões de terceiros não sei se daria certo, talvez para pequenas empresas funcione, mas as grandes continuariam nas mãos das gigantes da logística.

    • Luis_Zo

      Ja existe e esta funcionando. Chama TruckPad

  • Antonio

    Demorou! não tem nada insubstituível, era questão de tempo, setores vão torcer o bico, mas o motorista empregado terá a chance de ser seu próprio patrão, se ele não o fizer, vai abrir espaço para a concorrencia que já esta no seu retrovisor, e a tecnologia a serviço da democratização das coisas

  • João_Paulo.GTI

    Já existem aplicativos com esse foco funcionando no Brasil.

    • Sergio

      saberia dizer o nome?

      • Luis_Zo

        TruckPad

  • PedroHMC

    Um viva para a iniciativa privada!

    • Freitas

      Mas o transporte de cargas nunca foi monopólio público.

      • Pedro Rocha

        Depende do modal. Já ouviu falar da Rede Ferroviária Federal S.A.?

  • Pablo Henrique

    Euro Truck Simulator mandou lembranças rsrs

    • Redpeak77

      com o update da Mercedes, ficou mto bom!

  • Fabio Marquez

    Achei interessante a ideia de estudantes universitários fazendo entregas ao longo da rota…

    • Pacheco

      Tem aplicativos para isso já… e para varias outras coisas. Até aplicativos para vc oferecer carona e rachar as despesas tem.

  • C.A.

    Com uma máquina dessas da primeira foto, eu seria caminheiro!

  • Robinho

    Olha o NA agora tem uma Van para entrega…kkkk

  • Janaina Macedo Calvo

    Em qualquer país civilizado as pessoas dão prioridade aos transportes coletivos para proteger o meio ambiente, mas as condições precárias nos levam a recorrer a outras alternativas de mobilidade. Até que ponto isso afeta nossa qualidade de vida? Não percam novo post no blog Café&Finanças



Send this to friend