Audi divulga tecnologia Ultra para carros com tração Quattro

17/02/2016

audi-ultra-quattro-1

A Audi está divulgando uma nova tecnologia Ultra para carros com tração integral Quattro. Até então, esse pacote de eficiência energética era oferecido somente para versões com tração dianteira.

audi-ultra-quattro-3

O Ultra do Quattro consiste basicamente de um sistema de tração nas quatro rodas “on-demand”, onde a força é aplicada nas rodas dianteiras quase em tempo integral, sendo transferida parte ou toda a energa para o eixo traseiro quando necessário.

audi-ultra-quattro-4

Não é algo completamente inédito, sendo oferecido por várias marcas há algum tempo. No entanto, a Audi reforça essa eficiência com sensores que medem a posição do pedal, movimento do volante e aderência dos pneus, gerenciando eletronicamente a tração em cada roda. O sistema também funciona em conjunto com o controle de estabilidade. A economia gerada pelo pacote Ultra nos carros Quattro é de 0,3 litro a cada 100 km.

Galeria de fotos do Audi Ultra Quattro:









  • Gambaleão O Camaleão Daltônico

    0,3 a cada 100km???

    Se for de série, ok. Se for opcional dificilmente a relação custo x benefício vai compensar.

    • Come On!!

      Né, essa foi minha reação também. Por hora a tecnologia não traz benefícios tão significativos, mas pra um futuro um pouco distante ela talvez possa ser útil em algo, quem sabe na segurança.

    • GPE

      Justo. Seria algo na faixa de 30 e poucos litros por ano, supondo alguém que rode algo entre 10 e 12mil KM. No Brasil, seria algo como economizar pouco mais de 120 reais ao ano. É muito pouco, mas se for de série, blz.

    • Vicente

      Acredito que não somente o aspecto da economia seja privilegiado, mas também a dirigibilidade do veículo. Mas só guiando para saber.
      Agora, se for só pela economia… dificilmente irá compensar.

    • Gustavo73

      Se os números forem esses também não vi nada de mais

    • ObservadorCWB

      Puxa, mas está pensando de maneira Tupiniquim, apenas no próprio bolso. Há o lado ambiental também. 300ml de combustível é mais que “um copo” a cada 100Km rodados. Ainda há a economia no sistema de tração como um todo, pneus e etc. Se formos pensar “apenas” nos R$/ano a pergunta que eu faria é se vale a pena ter o carro 4×4, afinal, ficar levando “na bagagem” o diferencial, cardã, etc etc como peso morto impacta bastante na economia. Na Europa a questão é possuírem neve.

  • Luis Carlos

    Enquanto isso no Brasil, ESP nem pensar.

    • Vicente

      Cara, nem começa. Daqui a pouco chega o cara aquele que diz que até hoje se viveu sem ESP, que não faz falta, que não faz diferença… aí o “mimimi” tá armado. (risos)

      • Luis Carlos

        Sinto que a Renault/Duster está perdendo a batalha das SUV para o Escosport principalmente por não oferecer ESP, onde na Europa todos vem. O Sandero RT já vem incorporado.

    • Eduardo

      bom, aqui no Brasil todos os Audi possuem ESP… hahaha
      e pelo que andei lendo mais da metade da frota 0km já possui o equipamento.

    • ObservadorCWB

      E o que falar do Etanol na Mijolina ? Alguém sabe se “ainda estamos” a 27% ?? rsrsrs

  • Francisco

    A denominação Quattro para a Audi significava tanto a tração integral full-time nos motores longitudinais (por exemplo o A4) usando o sistema Torsen, que é puramente mecânico quanto a tração integral sob-demanda nos motores transversais (por exemplo o Q3) com o uso da embreagem Haldex, eletronicamente controlada simulando um diferencial central.
    O que essa “nova” Quattro Ultra significa é o fim da Torsen e a utilização de algo semelhante à embreagem Haldex para os motores longitudinais. Menor peso e menor atrito quando se transfere apenas o torque para o eixo dianteiro visando economia de combustível. Não sei qual vai ser a reação dos adoradores da Torsen!

    • Vicente

      Explicação qualificada. Grato.