Audi Avaliações SUVs zslider

Avaliação: Audi Q7 reúne luxo e tecnologia, mas opcionais atrapalham

audi-aq7-avaliação-NA (2)

Ele é top de linha entre os utilitários esportivos na Audi. O Novo Q7 chega com 325 kg a menos que a geração anterior, graças à nova plataforma modular MLB, que em breve vai sustentar Touareg e Cayenne, por exemplo. O motor V6 3.0 TFSI de 333 cv e a caixa automática de oito marchas fazem parte do pacote, assim como a tração Quattro.

Com mais de 5 metros, o Audi Q7 Ambition tem espaço de sobra, luxo e sofisticação, mas dispõe de opcionais demais, que tornam o SUV quase R$ 100 mil mais caro. Sem alguns dos itens (o veículo de teste tinha somente os pacotes Side Assist e Tecnológico), sente-se falta da suspensão pneumática e, é claro, de um controle de cruzeiro adaptativo, algo visto até no segmento médio brasileiro.

audi-aq7-avaliação-NA (10)

Mas há muitos atributos relacionados ao Novo Q7, tais como HUD, Audi Virtual Cockpit, eixo traseiro direcional, MMI com Car Play e Android Auto, teto solar panorâmico, câmera de visão noturna, abertura da tampa elétrica com o pé, etc. Alguns dos itens são opcionais e sem nenhuma adição, o preço parte de R$ 399.990.

O valor está dentro do esperado para SUVs de luxo do segmento D, onde começam BMW X5, Range Rover Sport e Mercedes-Benz GL, sendo que apenas este último é maior que o Q7. Totalmente completo, alcança R$ 489.490, mas ainda fica bem distante do maior rival, o Range Rover. O lorde inglês parte de R$ 605.000.

audi-aq7-avaliação-NA (3)

Por fora…

O Novo Audi Q7 tem um estilo com formas mais retangulares que a geração anterior, destacando-se a grade hexagonal, que ficou mais proeminente e com logotipo dos quatro anéis bem projeto à frente. O desenho dos faróis e lanternas de LED são simples e deixam a eficiência visual por conta da tecnologia que carregam.

A herança de modelos de gerações passadas é algo forte no visual sóbrio do Q7, lembrando inclusive carros da Volkswagen. As rodas aro 20 polegadas têm desenho condizente com a proposta de estilo, assim como as duas saídas de escape, o teto solar panorâmico e os retrovisores com repetidores de direção. O entre-eixos de 2,99 m chama atenção no desenho do topo de linha da Audi, que mede 5,05 m.

audi-aq7-avaliação-NA (4)

Por dentro…

O Novo Audi Q7 tem um ambiente bastante aconchegante e sofisticado. Ele adota o quadro de instrumentos digital Audi Virtual Cockpit. Além disso, um volante mais esportivo com acabamento em alumínio, o mesmo que reveste a parte central do painel, que dispõe de difusores de ar contínuos.

Como de costume, a marca reduziu os comandos no painel, centrando-os no volante e túnel central, onde a alavanca tipo manche tem sua base de alumínio com os devidos freio de estacionamento e Auto Hold.

audi-aq7-avaliação-NA (31)

Teclas na parte inferior do painel retraem o display multimídia do MMI, posicionado no alto, assim como os modos de condução do Audi Drive Select, além de Start&Stop, auxílio estacionamento, controles de tração e estabilidade e controle de descida.

Sobre o túnel, um touchpad para o MMI, onde é possível escrever com o dedo. O ar-condicionado de quatro zonas e o MMI com Android Auto e Car Play se destacam. A conexão no primeiro caso é rápida e pode-se utilizar dois mapas (do veículo e o Google Maps) para navegação. O touchpad auxilia nas funções do sistema do Google.

audi-aq7-avaliação-NA (76)

Um item bastante apreciado, embora opcional, é o visor noturno. Ele mostra as áreas mais quentes em tons claros e as frias em escuro, bem como detecta pedestres e ciclistas, indicando ou não uma potencial colisão. Só funciona com os faróis ligados. Falando neles, o conjunto de LED ainda é reforçado por luzes auxiliares em caso de chuva.

O Audi Virtual Cockpit tem duas visualizações (clássica e dinâmica) e chama atenção pelo mapa expandido com a instrumentação reduzida. Na tela do MMI, um mapa 3D pode ser consultado, assim como os modos de condução e as visualizações das câmeras do veículo, entre outros. O ar-condicionado de quatro zonas permite ajuste sincronizado, individual ou somente traseiro.

audi-aq7-avaliação-NA (39)

O espaço interno é bem generoso e oferece um ambiente sofisticado, dotado de luzes de leitura em LED sensíveis ao toque, acabamento geral em couro, bancos dianteiros elétricos (do motorista tem duas memórias), ajuste modular dos assentos, suportes para acessórios e cabines em várias partes, entre outros.

Para quem vai atrás, persianas nos vidros seriam interessantes se estivessem presentes. Sentimos falta também de telas de multimídia para o banco traseiro, assim como extensão do sistema de entretenimento. O banco traseiro bipartido é rebatido através de alavancas, sendo que apenas a terceira fileira no pacote de R$ 20.000, oferece comandos elétricos para essa função.

audi-aq7-avaliação-NA (42)

O porta-malas tem boa capacidade, tendo 890 litros até o teto. A cobertura de bagagem é integrada à abertura elétrica da tampa, que pode ser acionada na porta do condutor, chave, maçaneta ou passagem do pé sob o para-choque. Ela tem sensor de pressão, evitando acidentes.

A série de câmeras de visão frontal, lateral e traseira ajudam muito na hora do estacionamento. Outra segurança é o Side Assist, que avisa o condutor na hora de sair do carro ante a presença de outro veículo em trânsito lateral, podendo até impedir a saída mediante o travamento da porta.

audi-aq7-avaliação-NA (101)

Por ruas e estradas…

Apesar dos 5,05 m de comprimento e quase 2 m de largura, a nova geração do Audi Q7 é bastante leve para seu porte, tendo perdido 325 kg na mudança para a plataforma modular MLB Evo. Com isso, o SUV topo de linha da marca alemã pesa 1.970 kg.

Para o Brasil, o propulsor V6 3.0 TFSI continua sendo a única opção, entregando 333 cv a 5.500 rpm e 44,9 kgfm a 2.900 rpm. Abastecido apenas com gasolina, o seis cilindros se mostra bem adequado à proposta do veículo, utilizando-se de várias tecnologias para ser mais eficiente em consumo e emissão.

Com modos de condução Off-Road, Efficiency, Comfort, Auto, Dynamic e Individual, o Novo Audi Q7 oferece opções de condução variadas para tipos diferentes de piso ou estilo de dirigir. O V6 3.0 empurra facilmente o enorme Q7 sem delongas.

audi-aq7-avaliação-NA (92)

Pode-se utilizá-lo de forma moderada com ênfase no conforto e economia ou pisar fundo para obter melhor performance, sempre com respostas pontuais. As retomadas também surpreendem, garantindo muito prazer ao dirigir.

As trocas são suaves e sem trancos, feitas em torno de 2.000 rpm normalmente, mas pode-se deixar no modo Sport ou no Dynamic para ver o giro ir bem além. Nessa condição, é como estar em um esportivo anabolizado. É possível manter um bom ritmo perto de 1.000 rpm e rodando a 110 km/h, o ponteiro marca apenas 1.700 rpm.

Interessante é o casamento entre motor e câmbio. No Audi Q7 e em modelos mais recentes da marca, notadamente TT e A4, a transmissão possui o modo ponto-morto. Não estamos falando do Auto Hold, também presente no SUV e nos demais, mas de uma função de condução. Quando o sistema detecta que estamos em um declive longo, ele desengata o veículo, que se move de forma inercial.

audi-aq7-avaliação-NA (40)

No painel, a letra correspondente ao modo de direção escolhido perde o número da marcha, indicando que a função está ativa. Se o condutor precisa reduzir ou acelerar, basta realizar essas tarefas que imediatamente a indicação de marcha retorna ao display.

Dessa forma, o veículo poupa combustível e energia, já que os freios regenerativos também se beneficiam da função. Aliás, assim como os outros, o Q7 vem com Start&Stop. As marchas podem ser mudadas no volante ou no manche, que tem o botão P (Parking) embutido.

Com tudo isso, conseguimos 10,3 km/litro na estrada e 5,7 km/litro na cidade. O tanque tem 85 litros e permite teoricamente 875 km de autonomia na estrada. Nada mal, mas é nessas horas que se deseja um mais forte e eficiente V6 3.0 TDI, infelizmente indisponível no Brasil.

audi-aq7-avaliação-NA (66)

O Novo Q7 oferece mais conforto ao dirigir em relação ao anterior, graças ao menor peso, mas também devido ao novo ajuste de motor/transmissão. Outro item de destaque é o eixo traseiro direcional, um item do pacote Tecnológico. Ele aponta as rodas traseiras em sentido contrário ao das dianteiras em caso de manobras e curvas em baixa velocidade.

Acima de 60 km/h, o ângulo das rodas traseiras acompanha o das dianteiras, mas limitado em 6 graus. Com isso, o efeito de saída de traseira é amenizado. A sensação é de leve deslizamento do veículo em mudanças de direção ou ultrapassagem, conferindo mais segurança. Em baixa, é possível entrar e sair de vagas em espaço menor que o geralmente necessário. O ajuste pode ser personalizado no modo Individual, atuando mais ou menos, de acordo com a preferência.

A direção é extremamente leve e os freios possuem atuação exemplar. O Audi Q7 se mostra um carro bastante equilibrado nas curvas e nas frenagens, revelando um bom comportamento da MLB Evo. A suspensão tem molas helicoidais e ajuste voltado para o conforto. No modo Dynamic, o conjunto fica mais firme.

audi-aq7-avaliação-NA (96)

A falta de câmaras pneumáticas é sentida no conforto geral e nos modos de condução, já que dispõe de seis ajustes. Para ter isso, é necessário desembolsar mais R$ 30.000. É uma pena, pois por R$ 440 mil, o Q7 deveria obrigatoriamente ter esse recurso.

As rodas aro 20 polegadas com pneus 285/45 R20 reforçam a boa dirigibilidade do enorme SUV que, depois de algum tempo, nem parece tão grande assim, dada a agilidade com que enfrenta o trânsito do dia a dia. A visibilidade geral é muito boa, reforçada nas manobras pelas várias câmeras, assim como no modo noturno.

O HUD dá ainda mais segurança ao dirigir, evitando a possível distração com o espectro infravermelho de veículos e pessoas na tela do Audi Virtual Cockpit, que lembra exatamente isso em um alerta no display. É bem legal de observar as imagens, especialmente com a detecção de pessoas. Parece ficção científica ou uma cena de O Exterminador do Futuro.

audi-aq7-avaliação-NA (19)

Por você…

Pelo preço base, o Audi Q7 Ambition 3.0 TFSI tem uma boa proposta, exceto pela presença de opcionais que tornam o valor bem mais salgado. Se a comparação for com um rival da Mercedes, ele perderá nesse quesito. Maior que X5 e Range Rover Sport, o Q7 bate de frente somente com o GL em preço, mas supera o Range Rover Vogue nesse aspecto.

Os pacotes adicionais Side Assist e Tecnológico acrescentam R$ 39.500 ao preço inicial de R$ 399.990. A suspensão pneumática com nivelamento de carga e os dois lugares adicionais no porta-malas, somam mais R$ 50.000, alcançando assim quase R$ 490 mil. Nesse ponto, o Q7 vira um intermediário em preço entre o GL da Mercedes e o Range Rover.

A suspensão pneumática se faz necessária não só pelo porte e proposta do carro, mas por conta de seu preço elevado. Se é caro, pelo menos que venha com tudo ou quase tudo. Mas, infelizmente, como já comentado no início da matéria, o maior pecado contra o Q7 foi a não introdução do ACC (controle de cruzeiro adaptativo) para privilegiar o lançamento do Novo A4.

audi-aq7-avaliação-NA (51)

Como já se sabe, o sedã alemão ainda não está disponível com a tecnologia por aqui (apenas no segundo semestre), que recebe a função de autocorreção até 65 km/h e condução autônoma até 12 km/h. Esta tecnologia está presente no Q7 vendido lá fora e pode ser vista inoperante no display do Audi Virtual Cockpit. Talvez nem todos usem, mas num carro dessa classe, merecia pelo menos o sistema anterior.

Para quem busca um SUV topo de linha, o Audi Q7 se mostra uma opção interessante, mas desde que devidamente equipado. A opção de dois lugares a mais não vai alterar a performance, sendo mais uma exigência pessoal. No mais, espera-se a volta do ACC e quem sabe um dia, a desejada versão diesel, apesar do foco atual estar centrado em clientes das cidades.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Audi Q7 Ambition 3.0 TFSI

Motor/Transmissão
Número de cilindros – V6, turbo
Cilindrada – 2995 cm³
Potência – 333 cv a 5.500 rpm (gasolina)
Torque – 44,9 kgfm a 2.900 rpm
Transmissão – Automática de oito marchas com trocas manuais e tração integral

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 6,1 segundos
Velocidade máxima – 250 km/h
Rotação a 110 km/h – 1.700 rpm
Consumo urbano – 5,7 km/litro
Consumo rodoviário – 10,3 km/litro

Suspensão/Direção
Dianteira – Multibraço com molas helicoidais/Traseira – Multibraço com molas helicoidais
Elétrica com eixo traseiro direcional

Freios
Discos ventilados dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 20 com pneus 285/45 R20

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 5.052 mm
Largura – 1.968 mm (com retrovisores rebatidos)
Altura – 1.741 mm
Entre-eixos – 2.994 mm
Peso em ordem de marcha – 1.970 kg
Tanque – 85 litros
Porta-malas – 890 até o teto/2.075 litros com os bancos traseiros rebatidos
Preço: R$ 399.990 – Versão testada: R$ 439.490 (pacotes Side Assist e Tecnológico).

Galeria de fotos do Audi Q7 Ambition 3.0 TFSI:





  • Blessa

    Depois dizem que o dinheiro não traz felicidade, cada uma que inventam.

    • Maçaranduba o Porradeiro.

      Dinheiro não traz a felicidade… Dinheiro é a felicidade.

      • Na verdade a questão da infelicidade não está no dinheiro, mas sim como você consegue o dinheiro. Eu jamais me sentiria feliz sendo um advogado com talento e tem do como função inocentar assassinos ou políticos altamente corruptos (advogados dos réus da lava jato ganham fortunas). Também não seria feliz apresentando um programa de TV que fala somente de crimes violentos e desgraça familiar (um apresentador desse nível ganha 400 mil mensais fácil ). Ganhar dinheiro com aquilo que você gosta de fazer sem ir contra seus princípios, isso sim trás felicidade.

        • Maçaranduba o Porradeiro.

          Por isso que sempre quis ser ator pornô, ganhar dinheiro por passar o dia inteiro fazendo aquilo que você gosta.

          • Alligator

            sei que tipo de ator porno tu quer ser…. tipo aqueles que fazem sucesso com pais de família

      • Leonardo M

        Completaria dizendo: Dinheiro + tempo = felicidade

        Não adianta ter dinheiro sem tempo. Tenho um amigo que ganha líquido na faixa dos 60k com a empresa dele, mas não tem férias de verdade, não tem tempo nem aos finais de semana direito, vive estressado e cheio de problema de saúde. Por isso escolhi ser servidor público, não ganho tanto quanto ele, mas também não ganho mal, tenho finais de semana e 30 dias de férias por ano.

    • Leonel

      A questão não são os “objetos” que o dinheiro pode trazer, mas suas consequências.
      Tenha certeza daqueles que não sabem o que é paz e etc por possuírem muito dinheiro.

      • Franco da Silva

        Convivo (muito) de perto com pessoas que seriam consideradas “riquíssimas” por muitos. É lamentável o nível de estresse, frustração e arrependimento deles. Sem falar nas incontáveis vezes que já ouvi “bom era quando eu era pobre! as coisas simples que são boas de verdade!” – e olha que nem são políticos, ganharam seu dinheiro honestamente, com (muuuuito) trabalho.

        • Leonel

          Eu não quis e não irei me alongar, porém casos de briga em família, “sugadores” de todos os lados, conflitos e etc não faltam. Dinheiro é fundamental, precisamos de conforto, nos alimentar e etc, porém, assumir que muito dinheiro é sinônimo de felicidade é uma tolice sem tamanho, em minha opinião.

        • Filipe Augustus

          Acho que um meio termo, até ajuda, por exemplo, vc ter uma casa legal, e alguns carros que você goste, nada de carros extravagantes, acho que o mais caro que compraria e por eu gostar, era um Porsche Cayenne GTS 2010, que hoje custa menos que uma Hilux, pelo menos pra mim estava de bom tamanho, acho que muito mais do que isso, realmente começa atrapalhar, começa quando vc comprar um carro importado e percebe que tem que blindar ele, porque não consegue andar tranquilo, depois percebi, que as pessoas do seu convívio começar te olhar torto e falam que vc é esnobe, por você ter as coisas, aí os parentes começam pedir dinheiro, suas obrigações no trabalham aumentam e muito e com isso o nível de stress tbm, quando vc percebe, você é um rico, irritado, que não quer ver ninguém perto de vc e não consegue comprar sua paz!

          • celso

            Uma vida como você relata só é possível nos EUA.

        • sepchampions

          Vende a empresa, larga o trabalho e vai ter uma vida simples na Europa, ou em outro estado que não saibam que é rico se for o caso. Pra que se prender ao padrão que o dinheiro lhe da se já não está feliz??

          • Franco da Silva

            Pois está na cabeça das pessoas que é o dinheiro que traz felicidade e, mesmo sabendo de todos os problemas, eles não conseguem se desligar. É grave isso. Quase uma doença, se é que não é uma doença mesmo…

        • Rafael Yashiro

          Eu sempre fui fã da moderabilidade em tudo.
          A falta de dinheiro é muito ruim, porém tendo de mais é ruim do mesmo jeito.
          Conheci um dono de uma rede de lojas de roupas, que também tem uma duas lojas de materiais de construção e um pequeno supermercado, e que tem uma prima minha trabalhando para ele como gerente em uma de suas lojas.
          Ela conta que o patrão dela já disse incontáveis vezes que não dorme direito a noite. Ele já dorme tarde e acorda lá pelas 3 ou 4 da manhã, tudo por conta de preocupação que tem com o negocio.
          E ele que ele tem bastante coisa, como morar em um dos condomínios mais caros da cidade, carro para toda família (só a esposa tem um Corolla “Assaltis”) e o bolso cheio da grana, mas a minha prima, que convive muito com ele (em razão de ser gerente da principal loja dele) fala que ele não tem sossego algum.
          Sem dúvida um cara que tem um Audi Q7 na garagem tem muita grana, mas o problema é que só enxergamos as 4 argolas, mas a vida pessoal do cara está muito longe do que podemos ver, e não é nada comum pessoas endinheiradas de mais não terem sossego algum na vida.

          Also, ainda prefiro o XC90.

          • celso

            Esse relato do patrão da sua prima é um dos lados da moeda (geralmente o lado dos honestos). O outro é aquele típico rico que deve a Deus e ao mundo e não está nem aí. Dorme sem nenhuma preocupação, come “do bom e do melhor”, anda de carrões,se veste com roupas de grife, viaja mundo afora etc.(geralmente o lado dos desonestos).

            Antes que eu me esqueça. Também prefiro o XC90.

            • Rafael Yashiro

              Sim, é uma moeda com dois belos lados.
              Mas acho que os dois terminam do mesmo jeito, cheio de preocupações, pois quem deve e não pode pagar, vive escondido de quem o quer cobrar.

            • Audi a5

              Olha, eu sempre trabalhei e estudei muito. No segundo grau estudava três turnos e passei no vestibular aos 18 anos. Hoje tenho 16 anos de formado e graças à Deus, uma condição boa. Em matéria de carros, tenho um Audi a5 2014 e minha esposa um q3 2015. E digo: é bom ter aquilo que o dinheiro pode comprar? É. Mas a “bagagem” que se tem que carregar de fato é pesada. Mas creio que o mais importante do tema não é isso: saúde, paz e presença de Deus nas nossas vidas são muito mais importantes. Quantas vezes já me deparei com problemas de saúde na minha família – sou pai de família e tb ainda tenho pais vivos – e garanto: mais vale um dia com saúde, na presença de Deus, que uma garagem, ou uma conta recheada.

    • ÓQUEI

      auhsuahsuahsuahs..

      Mas nesse segmento, acho o XC90 imbatível.. todos os players são equivalentes em equipamentos, então o estilão do Volvão se destaca, ainda mais se colocado do lado desse Q7, horrôso kkkk

      • MG

        Também sou fã XC90… e mais barato ainda.

    • BlueGopher

      Tudo é relativo.
      Conheço um cara que tem um Fusca e não o troca por nenhum outro carro.
      Conheço outro cara que tem um Porsche Boxster mas vive se lamentando que não tem grana para comprar a Ferrari com a qual sonha.
      Quem será o mais feliz?

      • Iran Borges

        Quem seria o mais feliz eu não tenho certeza, mas eu aposto no cara do porsche… deve comer bem mais gente que o do fusca. kkkk

        • Edson Fernandes

          Ainda bem que ser feliz vai muito além “de comer bem mais gente”…

          • Iran Borges

            Haha claro Edson. Apenas fiz uma brincadeira pra descontrair. Afinal Felicidade é totalmente subjetiva.

  • Doccar

    Reforco o que ja disse outras vezes, carros da Audi nao se destacam em fotos; e incrivel como sao muito mais bonitos ao vivo..e esse novo Q7 tive oportunidade de ve-lo de perto, e maravilhoso!!!

  • oloko

    Acredito que o Q7 seja rival mais da X5 GLE e range rover sport, já GL e Vogue estão um pouco acima, até porque só tem esse motor V6 a gasolina, nenhum diesel ou V8

  • visanpai

    Não falaram nada a respeito do sistema de som, que parece ser da Bose.

  • Hen_Par

    O carro é fantástico, mas apesar de eu gostar do design da Audi em geral, esse parece uma grande Spacefox… Não que seja feio, apenas não vejo nada de especial.

    • João Cagnoni

      Sim… Q7, Caynne e Spacefox são tudo igual, afinal o up TSI deve andar mais também.

      • Hen_Par

        Calma, Tchutchuco…
        Não falei de desempenho, de Porsche Cayenne, nem fiz uma crítica ao grupo VW de forma geral, não precisa se doer nos esfíncteres. Lê direitinho lá e depois comenta, ok?

      • Hen_Par

        Caaalma, Tchutchuco. Ou você não me entendeu ou eu não te entendi. Lê direitinho lá, ok? kkkkkkkkkkkkkkk

  • Marcelo Amorim

    Esse design nao foi feliz.Pra mim nem seria opcao se tivesse tanta grana.

  • Lucas086

    Muito bonita e equipada, e por ser um Audi, desempenho a altura, mas desse segmento ficaria com o Xc90, que carro lindo.

  • Darwin Luis Hardt

    já estou feliz com meu Old Fit CVT com 150mil km rodados, imagina um bicho zero km desses.

  • CanalhaRS

    Depois do dinheiro, os opcionais são a maior praga da humanidade…hehehehe

  • Baetatrip

    Pois e!
    Belo carro………. Mas nunca ia comprar um desse
    Se estivesse dindin no bolso, compraria um mais barato…. Pajero Full 3D e viajar pelo brasil e A.L….. Melhor do que comprar o Q7 e pagar IPVA de 40 mil reais anual ne?!
    Uso o carro para viajar mesmo… Rodar… Melhor do que ficar em status de shopp….. !

  • Gabriel Daveran

    já que é pra gastar isso em um SUV grande Prefiro o Lorde Inglês —ponto—

  • José

    Ótimo carro, deveriam trazer apenas a versão com todos os opcionais, ou fazer a versão Ambiente e a Ambition, não que isso preocupe os donos de carros desse valor, mas os 100k em opcionais vão por água abaixo no futuro! Eu se pudesse comprar levaria apenas a com todos os opcionais, pois são os diferenciais do carro. Por sinal os competidores da Q7 são XC90, GLE, X5, LR4 e futuramente a sua substituta. Mesmo a RR Sport 0km não é encontrada por menos de 500k e a GL(S) também.

    • Luiz

      Audi passou na bola, mesmo com todos os opcionais voce ainda fica sem alguns itens simples, como aquecimento e ventilação dos bancos!

  • Bruno Silva

    Não é meu preferido do trio, acho que aguardaria o Cayenne. No entanto, é um puta carro, só senti falta do interior claro.

    • José

      Para o Brasil esta vindo em 4 opções: preto, marrom, bege e cinza!

  • Pablo

    Ele tem muitos opcionais ? sim, mas vc pode pegar a versão mais simples e pagar menos, ser mais barato que os concorrentes ou equipa-lo e ter um preço semelhante. Acho que a audi tem um modelo que concorre em um amplo mercado, dos de 400 mil ate depois dos 500, a land rover tem 2 modelos para fazer isto, a audi preferiu um com mais ou menos equipamentos. 399 mil é pouca coisa mais que uma disco 4 hse disel..

    Um carro que que vai em mais de um seguimento, mercedes tem 2 modelos, bmw a x5 com varios níveis, land rover com 2.

    aqui em fort tem um preto que ja vi rodando algumas vezes, lindo, ta com menos cara de micro onibus que o outro tinha, o antigo era muito grande e fazia questão de mostrar isto…um van ele parecia.

  • EuMeSmObYmYsElF

    a Touareg me parece mais negócio…

    • celso

      O Volvo XC90 é mais negócio que os dois.

      • EuMeSmObYmYsElF

        to completamente por fora dos preços da XC90 no brasil…

        • celso

          De R$335,000 a R$384,000.
          Não comparei os itens de série, nem os opcionais dos três ( Q7, Touareg, XC90), e é bem provável que o Touareg tenha melhor custo-benefício,
          mas, pra quem tem bala na agulha, o XC90 é mais negócio.

          • EuMeSmObYmYsElF

            realmente… a 335 mil até o Q5 top sente a pressão…

          • Luiz Filho

            XC90 e um excelente carro mas tem dois problemas no Brasil, preco de revenda e numero reduzido de agencias pra fazer revisao, Ribeirao Preto ja fechou este ano por exemplo …

  • Edson Fernandes

    Olha… esse consumo que impressiona. Falando só disso, daria para manter numa boa atualmnente…rsrs

    Tirou isso e tendo o restante… esquece…rs

    Agora, só teria realmente com tudo que ele oferece. Comprar a versão testada não faz muito sentido. E que coisa… tirando o C4 Picasso só vem a ter em carros carissimos o ar quadrizone.

    Quando vi esse teste, pensei imediatamente em outras marcas. Volvo, Land Rover e BWM. Me parecem ter um pacote mais interessante.

  • fbl

    Muito quadrado. Iria de X5 sem pensar 2x.

  • Leonardo Nunes

    bom que o sorvete nao derrete nesse carro, excelente para drive thru….

  • The Monster Man

    Ficou feio.

  • Eduardo Forneck

    essa traseira: ZZZZZzzzzzZZZZZzzzzz

  • cepereira2006

    O padrão brasileiro de tamanho de porta malas não é até o nível das janelas? Pergunto isso pois 890 litros até o teto deve equivaler a uns 600 l até a janela, no máximo.

  • Alvaro Arvrim

    Este carro apesar de belíssimo, como todos os outros de sua categoria e superiores não cabem em nossas ruas. Explico: não cabem em nossas vagas de garagem , não cabem em nossas ruas esburacadas, não cabem em meio ao cenário depressivo de nosso país. Concordo aos que dizem que um carro desses só se for blindado, infelizmente essa é a nossa realidade. Aos inconformados peço que votem melhor na próxima eleição e àqueles que querem terem o gostinho de dirigir um sem arcar com o ônus da compra que viagem à Miami e aluguem o seu carro de sonhos por lá.

  • Alex

    Me serve.

  • Jonas

    O dinheiro manda buscar a felicidade .. top o carro heim com esses 333 CV junto dos 44,9 kgfm

  • GPE

    Interior de A4. Não gostei. Um carro desse tem que ter algo mais pomposo. Frente à um Range Rover, o painel desse carro fica simples demais