Home Marcas Chevrolet Avaliação completa do Chevrolet Cruze LTZ

A Chevrolet estava devagar, quase parando, no segmento de sedãs médios no Brasil. Tinha apenas o veterano Vectra, que amargava baixas vendas, longe da tradição da marca em sedãs. Mas, quando entrou setembro, chegou o Cruze, um modelo comercializado em mais de 70 países que é parte importante na estratégia de tornar a Chevrolet uma marca global.

E seu bom desempenho mundial foi logo acompanhado pelo Brasil. Nos dois primeiros meses completos de vendas, o Cruze já conseguiu números bastante expressivos para um novato. Em outubro, o sedã teve 2.033 unidades emplacadas e no mês seguinte alcançou 2.823 exemplares.

O desempenho em novembro foi suficiente para levar o Cruze à vice-liderança do nicho, atrás apenas do Toyota Corolla. Além disso, como é comum em modelos em início de produção, a fabricação ainda não está no auge. Vale lembrar que o Honda Civic – que ocupava o segundo lugar do segmento desde 2009 – está passando por troca de geração, o que diminuiu as suas vendas.

E também que o segmento de sedãs médios foi o mais movimentado do ano, com outros quatro novos concorrentes lançados – Peugeot 408, Renault Fluence, Hyundai Elantra e Volkswagen Jetta. Neste primeiro momento, o share de vendas do Cruze está dividido em 25% para a topo de linha LTZ e 75% para a de entrada LT.

Entretanto, a versão mais cara praticamente não está disponível em pronta-entrega e já existem até listas de espera em algumas concessionárias. A maior procura pela LTZ se explica simplesmente pelo “timing”. No começo da venda de um veículo deste porte, é comum uma maior procura pelo carro mais equipado e exclusivo.

Com o tempo, a demanda se equilibra e muitas vezes acontecem quedas de preços ou até a entrada de uma nova configuração ainda mais básica – no caso, uma eventual LS. E a Chevrolet levou ao pé da letra a expressão “carro global” no desenvolvimento do Cruze.

O modelo foi projetado na Alemanha, o desenho é sul-coreano, o motor é feito na Hungria, a transmissão automática vem do México, a manual da Áustria e a produção é distribuída em dez fábricas ao redor do mundo – inclusive a de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, que abastece o Mercosul. É praticamente um resumo do significado do termo globalização.

Na parte mecânica, a “torre de Babel” é composta pelo propulsor Ecotec que tem comando variável nas válvulas de admissão e escape e coletor de admissão de geometria variável. Alimentado por etanol ou gasolina, ele gera 144/140 cv de potência a 6.300 rpm e 18,9/17,8 kgfm de torque a 3.800 rotações. A transmissão pode ser automática ou manual, ambas com seis marchas.

Em termos de design, o fato de ser um carro global reduziu um pouco as possibilidades da Chevrolet. A tentativa foi criar um três volumes moderno, que denote requinte, mas sem extremas ousadias. A dianteira tem a identidade visual da marca, com a generosa grade bipartida por um friso na cor da carroceria.

O faróis são pontudos e seguem a subida dos para-lamas. A lateral é o ângulo que mais agrada no Cruze. O teto faz um arco muito bonito com um caimento que só termina nas lanternas traseiras, que são horizontais. Elas contam com elementos circulares e são ligadas por uma barra cromada, exclusiva no carro brasileiro.

Entre as versões, a LT, de entrada, sai de R$ 67.900 e chega com airbags frontais e laterais, ABS com EBD, controle de tração e de estabilidade, ar-condicionado automático, cruise control, direção elétrica e rádio/CD/MP3/USB/Bluetooth.

A configuração testada, a topo de linha LTZ, ainda adiciona a transmissão automática, acabamento interno em dois tons de couro, airbag tipo cortina, sensor de estacionamento traseiro e de luminosidade e sistema de som Philips com tela de 7 polegadas e GPS e sai por R$ 78.900.

Ponto a ponto

Desempenho – O trem de força que a Chevrolet introduziu no Cruze agrada. A versão flex do motor Ecotec, usada pela primeira vez no Brasil, tem comportamento bem suave, mas consegue mover o sedã com bastante competência. O motor tem comando variável de válvulas na admissão e no escape, o que ajuda a deixar o modelo mais esperto em baixas rotações. No entanto, é a partir das 3 mil rpm que o carro fica mais ágil e com um comportamento mais agressivo. A transmissão automática de seis velocidades é eficiente e faz as trocas com rapidez. Nota 8.

Estabilidade – Apesar de ter uma suspensão mais voltada para o conforto, o Cruze se sai bem em situações de curvas consecutivas. A carroceria rola pouco e o carro se mantém na mão. Em casos de exagero, todas as versões já vêm com controle de estabilidade, que pode entrar em ação para devolver o carro à trajetória. Destaque também para a direção, que é bastante direta e responde rapidamente às instruções do volante. Em retas, até a faixa dos 150 km/h não são necessárias correções na direção. Nota 9.

Interatividade – Os comandos são razoavelmente intuitivos para as funções vitais do carro e todos estão nos lugares mais comuns. O Cruze dispõe de sensor de estacionamento, o que é uma boa ajuda para manobrar um três volumes. O câmbio tem opção de trocas manuais, mas apenas por toques na alavanca. O sistema de entretenimento com tela de 7 polegadas é bem completo, com diversas funções, mas há excesso de botões. Nota 8.

Consumo – O Chevrolet Cruze LTZ conseguiu a média de 5,8 km/l rodando com etanol no tanque. Ainda não há medições do InMetro para o sedã. Nota 5.

Conforto – Os bancos de couro acolhem bem os ocupantes e oferecem bom apoio lombar e lateral. O rodar do sedã da Chevrolet é suave graças à suspensão, com acerto voltado para o conforto. Dessa maneira, os buracos são bem absorvidos pelo conjunto. A distância de entre-eixos, de 2,68 metros, está na média do segmento. Assim, o espaço interno é bom, mas não impressiona. Nota 8.

Tecnologia – A versão LTZ agrega uma boa quantidade de tecnologia para o Cruze, com equipamentos como airbags de cortina e GPS com tela de 7 polegadas no painel. Além disso, de série ele já vem com controle de estabilidade e de tração. A plataforma, inaugurada no próprio Cruze em 2008, foi desenvolvida pela Opel – subsidiária alemã da GM. O motor Ecotec é novo no Brasil, mas já é usado na Europa há algum tempo. Ele conta com soluções modernas como o coletor de admissão de geometria variável, mas o consumo de combustível ficou abaixo do esperado. Nota 9.

Habitalidade – Há uma falta de porta-trecos na dianteira da cabine do médio da Chevrolet. É difícil achar lugares para guardar objetos de uso frequente, como celular e carteira. Os acessos dianteiros são bons e permitem entrar no carro com facilidade. Atrás, o caimento acentuado do teto dificulta um pouco a tarefa. Isso também faz com que os ocupantes traseiros fiquem um tanto afundados no banco traseiro. O porta-malas leva 450 litros de bagagem – abaixo da média do segmento – e ainda tem alças que invadem a área das bagagens. Nota 5.

Acabamento – Para um sedã médio de quase R$ 80 mil, há muito plástico rígido na cabine e pouco requinte. As únicas partes revestidas de material emborrachado contam com espumas muito finas. Ao menos, os encaixes são precisos e não há sinais de rebarbas. O revestimento de couro na parte central do painel ajuda a amenizar na parte visual. Nota 6.

Design – Basicamente, é um carro elegante e original. Não há muita ousadias em termos de design, mas é um desenho bem harmônico. Destaque para os faróis “pontudos” e para o arco do teto, que passa pelo contorno das lanternas traseiras e desce até o para-choque. Nota 8.

Custo/benefício – A versão LTZ é R$ 9 mil mais cara que a de entrada LT quando equipada com o mesmo câmbio automático. E para isso, adiciona alguns itens tecnológicos interessantes, como o GPS com tela de 7 polegadas. Na concorrência, existem rivais como Toyota Corolla Altis, Renault Fluence Privilège, Peugeot 408 Griffe, Ford Focus sedã Titanium, Volkswagen Jetta Highline e Honda Civic EXS. Todos vendidos acima dos R$ 78.900 pedidos pela Chevrolet pelo Cruze. Além disso, é um carro cheio de equipamentos de conforto e segurança. Nota 8.

Total – O Chevrolet Cruze LTZ somou 74 pontos em 100 possíveis.

Primeiras impressões – O peso da marca

Há pelo menos 10 anos o segmento de sedãs médios tem como referência um modelo japonês. Toyota Corolla e Honda Civic se revezam na liderança, enquanto os outros lutam para tentar chegar lá. Essa longevidade de liderança nipônica mostra que, nessa faixa de preços, a tradição conta muito.

Muitas vezes, até mais que o próprio produto em si. E isso ajuda a explicar o sucesso imediato do Cruze no Brasil. Não que seja um carro ruim, mas o nome Chevrolet tem grande participação nas altas vendas do veículo. É como se legiões de “viúvas” de Opala, Monza e Vectra estivessem esperando a marca lançar um sedã para irem às lojas.

Mas, obviamente, é preciso ter um veículo competente para a briga. E isso, a Chevrolet tem. Começando pelo aspecto dinâmico, o Cruze vai muito bem. O bom motor Ecotec de 144 cv de potência fornece força suficiente para uma condução urbana.

Existe torque disponível em rotações baixas, o que torna desnecessário pisar muito fundo para ter uma resposta do motor. A transmissão automática de seis marchas trabalha bem em conjunto com o propulsor. As trocas são eficientes, na hora certa, mas poderiam ser mais velozes.

Em estabilidade, o sedã também vai bem. A plataforma tem boa rigidez torcional, o que significa que o carro perde pouco a aderência nas curvas. A suspensão é voltada mais para o conforto, mas mesmo assim, a carroceria rola o mínimo nas mudanças de direção.

Destaque também para a direção elétrica. Ela é progressiva e altera sua resistência conforme a velocidade, mas sempre mantém uma relação bem direta e muito precisa. O rodar também é macio e, com isso, proporciona boa dose de conforto.

Na parte de dentro desta versão LTZ, logo chama a atenção o vistoso sistema de som e GPS com tela de sete polegadas no painel. Ele é bastante completo, com diversas funções, mas há uma quantidade um tanto exagerada de botões espalhados. Ainda no interior, o design até impressiona, com acabamento em dois tons.

Mas os materiais são um pouco requintados para um carro dessa categoria. Existem muitos plásticos rígidos no painel, que não passam a sensação de sofisticação que o sedã deveria impor. Há até pedaços com material emborrachado, mas a espuma que o reveste é muito fina.

Portanto, o Cruze é bem construído, tem boa dose de tecnologia embarcada e é bom dinamicamente. Mas a gravatinha dourada na grade é, sem dúvida, a “cereja do bolo” em um segmento tão disputado.

Ficha técnica – Chevrolet Cruze LTZ

Motor: Etanol e gasolina, dianteiro, transversal, 1.796 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando variável nas válvulas de admissão e escape e duto de admissão de dupla geometria . Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio automático de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Possui controle eletrônico de tração.

Potência máxima: 144 cv e 140 cv a 6.300 rpm com etanol e gasolina.

Aceleração 0-100 km/h: 10,7 s.

Velocidade máxima: 204 km/h.

Torque máximo: 18,9 kgfm e 17,8 kgfm a 3.800 rpm com etanol e gasolina.

Diâmetro e curso: 80,5 mm X 88,2 mm. Taxa de compressão: 10,0:1.

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson. Traseira por eixo de torção. Possui controle eletrônico de estabilidade.

Pneus: 225/50 R17.

Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. Oferece ABS com EBD.

Carroceria: Sedã em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,60 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,48 m de altura e 2,68 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina.

Peso: 1.404 kg com 470 kg de carga útil.

Capacidade do porta-malas: 450 litros.

Tanque de combustível: 60 litros.

Produção: São Caetano do Sul, São Paulo.

Lançamento mundial: 2008.

Lançamento no Brasil: 2011.

Itens de série: Faróis de neblina, regulagem de altura para faróis principais, rodas de liga leve aro 17, direção elétrica, ar digital, freios com ABS, EBD e assistência de frenagem de emergência, controles de tração e de estabilidade, airbags frontais e laterais, interior com painel revestido de couro, volante multimídia com piloto automático, conectividade USB e Bluetooth, tela de 7 polegadas para central multimídia, GPS integrado e som premium, sensor de faróis, retrovisores com rebatimento elétrico e aquecimento e chave presencial.

Preço: R$ 78.900.

Por Auto Press



  • MeekeeB

    Pelo visto a nota 74 é padrão da Auto Press. Deveriam bolar um sistema ponderado de pontuação.

    O Cruze, ao meu ver, é um carro extremamente regular. Não desperta emoção, porém não deixa de ser um carro interessante. Me decepcionou o consumo.

    • rajkoothra

      Parece que o Cruze vai emplacar no mercado. Em dezembro vao ser mais de 3000 vendidos, mantendo o segundo lugar na categoria.

    • EBarbosa1

      Eu também acho esse sistema de pontuação meio estranha. Talvez ter só o texto fosse melhor…

    • bandaxadibar

      é uma carro normal…vende bastante porque é um chevrolet, pois é marca muito conhecida, pois fêz sucesso no Brasil na década de 80 e 90 com o reinado do Monza, Chevette, Opala…..Se todo consumidor fosse se informar de forma detalhada do carro que iria comprar, o Cruze não estaria no topo, muito menos o Corolla…Mais uma vêz vemos que os chevrolets são beberrões….normalidade dos USA?Na minha avaliação final não considero o carro um desastre e nem um fantástico produto, mas sim um carro normal para o mercado nacional. temos carros muito mais tecnologicos, seguros e bem desenhados, mas a marca nao é de de prestigio

      • AndersonSM

        Quais são estes carros?
        O Cruze oferece controle de estabildade e tração e ainda 4 air bags na versão LT
        O Fluence oferece 6 air bags no dinamique mas naõ possui controle de estabilidade e tração nesta versão apenas na privilegie.

      • du_henrique

        Fluence diga-se de passagem!
        Muito mais Carro!
        Já andei nos dois. Comprei o Fluence

    • Y07

      Entre os sedans da categoria dele, tirando o Lancer, é o melhor. Mas o Lancer também peca no design traseiro.

      • Ricston

        Com todo o respeito à sua opinião, mas o Lancer de entrada (mesma faixa de preço dos concorrentes) é uma das piores escolhas do segmento. A versão é extremamente pelada (veja a configuração no site), cobrando muito pelo que realmente oferece.

    • AndreFerrazBR

      Um sistema ponderado baseado na categoria do carro, pois quem compra um Sedã médio não busca as mesma coisas de quem compra um Esportivo ou um SUV.

      • Edson Roberto

        Ou seja… esqueça essas avaliações… elas não exploram o que o comprador procura. Tanto que seria dificil avaliar um Cruze ou um Jetta segundo essa avaliação.

    • isaacfederal

      Tambem acho. A maioria fica com74. Nunca vi um carro chegar aos 90 pontos e nem ficar abaixo dos 70. Se um carro desse porte ganha nota 5 na HABITABILIDADE imagine o FORD Ka, seria nota 3? Um celta tambem?

  • Cezarskinner

    Eu até gosto do Cruze, mas tem opções mais cativantes no mercado, apesar de quase todas serem caras como ele.

  • simoloko

    Criticam o consumo, mas eu vejo o Vrum e as médias estão coerentes. Até o tão elogiado Fluence (elogiado pela maioria, mas não por mim) teve médias de quase 6 km/L no etanol.

    Enfim, as nossas ruas e gasolinas são ruins para um bom consumo. Exemplo disso é o próprio Cruze: Nos EUA, é dito como um dos veículos mais econômicos, ao lado do Civic e Elantra.

    • bauboni

      Amigo, motor Renault foi feito pra trabalhar com gasolina.
      Todo motor, do 1.0 ao 2.0, tem baixas taxas de compressão (10:1 em geral) e tem péssimo consumo com álcool, porém excelente na gasolina.

      O "Flex" da Renault é só propaganda.

      Mas como é o Flex mais mono-combustível do Brasil (com taxa de compressão voltada à gasolina), não sofre com "bateção de pinos" como as 4 grandes.

      Mas saindo um pouco do assunto, por que essas avaliações ainda usam álcool para medir o consumo?
      Em que lugar do Brasil vale a pena usar álcool? Nenhum!
      Então por que não usar gasolina nos testes de medição?

      • bandaxadibar

        a tecnologia Flex no Brasil é uma tremenda furada….fazem propaganda para enganar o consumidor…é a mesma coisa que fazem para vender cameras fotograficas, quanto mais megapixels, melhor é a camera…idiotas que criam estes jargões….pobre do consumidor….

        • du_henrique

          A tecnologia Flex foi criada com um propósito só.
          Poder adulterar mais a Gasolina!!!
          Hoje tanto faz se a Gasolina é pura ou misturada com 50% de álcool, pq a maioria nem vai perceber mesmo já que os carros na maioria das vezes são Flex. Agora, pega um carro só gasolina. Fica claro que o desempenho não é tão bom. Meu cunhado tinha um i30. Vivia engasgando, e com um desempenho pífio comparando com os testes nas revistas. Ou seja, gasolina batizada com álcool. Como em carro Flex tanto faz, ninguém nota. Me estranha é saber que o Fluence que faz uma média a Gasolina (quando pura) de 8,9 km/l, no meu Fluence com GASOLINA ta fazendo 6,0 km/l. Eu fiz um teste e comprei gasolina direto de um fornecedor conhecido meu (Não posto), tirei direto do caminhão tanque que ele traz da distribuidora petrobrás, e por incrível que pareça consegui fazer 8,3km/l em menos de uma semana de uso. Ou seja, o problema não está no carro, e sim nas porcarias adulteradas que estão nos vendendo!

          • dougkmt

            Vamos começar o ano bem, Du! Como é que é esse esquema de gasolina direto do distribuidora? Haha!

      • pablo

        Exatamente isto que eu ia falar: quem mais, além da AutoPress, usa etanol em um carro Flex? Ninguém. A avaliação deveria ser feita com gasolina e dizendo se foi feita em cidade ou estrada, carregado ou não e a % de uso do ar condicionado.

  • Dcyno

    A GMB se suicidou ao descontinuar os carros da linha Opel, no caso o Vectra, que é superior ao Cruze.
    Sou proprietário de um Vectra e fui na ccs conhecer o Cruze, em comparação ao Vectra achei o seguinte sobre o Cruze:
    1 – interior mais apertado;
    2 – acabamento inferior;
    3 – porta malas menor;
    4 – pinos nas portas ( aqueles dos carros dos anos 80 );
    5 – Tampa do motor ao ser aberta segura com vareta ( coisa de carro popular );
    Nota-se que a GMB andou pra trás, pois o Cruze é um produto inferior ao Vectra e ainda por cima quiseram economizar em muitos itens para aumentar o lucro.
    Nota-se também que mesmo assim está vendendo satisfatóriamente bem ( pelo menos enquanto for novidade ), pois nosso mercado é extremamente imaturo, aceitando tudo que é novidade, seja qual for a qualidade ou até mesmo casos de retrocesso como esse.
    GMB não seria minha escolha para esse segmento.

    • radiobrasilcombr

      Achei o mesmo… andei no Vectra 2010 e num Cruze LTZ…

    • simoloko

      Você tem que entender o seguinte: O Vectra deu lugar ao Insignia, enquanto o Cruze veio no lugar do Astra que por aqui era chamado de Vectra.

      O Vectra era um sedã médio grande;
      O Astra era um sedã médio compacto;
      O Cruze é um sedã médio compacto (vem da mesma plataforma do atual Opel Astra europeu);

      O fenômeno disso é uma tradição brasileira de permitir que coexistam gerações européias com nomes diferentes por aqui.

      Exemplos:

      Opel Kadett: Veio ao Brasil na sua terceira geração européia, e por aqui foi chamado de Chevette, que coexistiu com a quinta geração do Opel Kadett, chamado por aqui de Kadett. O Opel Kadett saiu de linha em 1993 na Europa, sendo substituído pelo Astra. Astra e Kadett coexistiram no Brasil até 1998.

      Volkswagen Passat: Chegou ao Brasil na sua primeira geração, em 1974. Sua segunda geração chegou ao Brasil em 1984, e foi batizada de Santana. As duas primeiras gerações coexistiram no Brasil até 1988, quando a primeira sai de linha. Em 1994, o Passat de terceira geração foi importado já com um facelift, coexistindo com o Santana. A quarta geração, chegaria em 1999, também coexistindo com a segunda, ainda chamada de Santana.

      Portanto, o teu Vectra é um automovel maior do que o Cruze porque pertence a outra categoria. O Vectra, na terceira geração, que não veio ao Brasil, também cresceu, chegando ao ponto do Opel Insignia, seu sucessor, ter o tamanho de um Malibu, com o qual compartilha a plataforma.

      Se você quiser comparar o sucessor natural do teu Vectra, que o faça com o Malibu.

      Você, Dcyno, está comparando o mesmo que New Fiesta e Ford Focus sedan.

      Ps. Se você estiver falando do último Vectra nacional, perdoe-me: Mas o último Vectra (ou Astra europeu G3) não é nem um pouco superior ao Cruze, já que o Cruze compartilha a plataforma do Astra europeu G4, motor muito mais moderno, mais segurança, painel mais bonito, carroceria maior e mais larga, etc…

      • http://jalopnik.com.br/ Fábio Vicente

        Sensata comparação! Parabens.

        • KTA2010

          Nossa, esse tem pós-doutorado em Chevrolet!

          • bandaxadibar

            traduzindo em miudos o meu pós PHD em GM. não podemos comparar produtos GM das décas de 80 e 90 com os de agora. naquele tempo a GM tinha lucro liquido….atualmente estão herdando prejuizo da incopompetência dos tempos de glória.

            • Edson Roberto

              Banda, só faço uma ressalva quanto ao Cruze e o Vectra "Astra" quanto ao espaço interno:

              – O Cruze apesar de entre eixos melhor, aproveita menos o espaço
              – O Cruze tem materiais tão ruins quanto o do Vectra
              – O porta malas é menor, o que evidencia que o design foi pensado mais do que o modelo proposto

              Para finalizar, ele foi uma evolução do AStra (Vectra nosso)? Sim. É até correto nisso, pois é mais seguro e mais recheado de itens de serie. Porém peca em outras coisas, que pelo menos para os concorrentes atuais, pode carecer. Mas já antecipo que aqui é tudo uma questão de necessidade. Eu simpelsmente descarto o Cruze por ser barulhento (o motor é ruidoso) e por ser bem estreito. Ninguem entra atrás de mim e eu acho isso imperdoavel em um sedan médio (mesmo que esse seja um medio compacto, hoje até sedans compactos tem espaço de médio, esse deveria além de ter espaço melhor acabamento dea acordo com a categoria). Mas claro que foram essas as minhas impressões do Cruze quando pude conhece-lo e dirigi-lo.

      • rafthehay

        Show, simoloko :) Só pra complementar um pouquinho a defesa aos comentários do Dcyno, pinos nas portas são tradicionais em veículos alemães – Mesmo um Mercedes-Benz Classe E atual ostenta os tais (e não sei porque tão odiados) pinos.

      • Dcyno

        Então Cruze deveria substituir Astra e Cobalt substituir Corsa e para substituir Vectra a GMB fica devendo um carro intermediário entre Cruze e Malibú.
        Mas… GMB muito esperta e contando com a ignorância do consumidor, vem constantemente conseguindo dar um upgrade de categoria e preço aos seus novos modelos.
        Vide cobalt : em tamanho até substitui astra, mas basta entrar para perceber que se trata de um carro de categoria inferior.
        O Cruze deveria substituir o Astra, pois é menor em tamanho ao Vectra.
        E para substituir o Vectra, deveria trazer o insígnia, mas agora o consumidor brasileiro já aceitou Cruze, Civic, Corolla, etc com o preço lá nas alturas. Deve ser uma questão cultural : nosso consumidor não sabe o valor das coisas, nem dar valor ao seu tão suado dinheirinho e os fabricantes sabem muito bem se aproveitar disso.

        • simoloko

          Perae: Cruze menor que o Vectra? Nunca!!

          Olha os números diretamente do site da GMB.

          Cruze:
          Comprimento Total 4.600 mm 4.600 mm
          Largura Total – espelho a espelho 2.098 mm

          Vectra:

          Comprimento Total 4.587 mm
          Largura Total – espelho a espelho 2.040 mm

          Resumo: O Cruze é 13cm MAIOR do que o Vectra e 5,8cm MAIS LARGO do que o Vectra.

          Só na tua cabeça – INSISTO! – que o Vectra é maior do que o Cruze.

          • Dcyno

            Pois é, apesar das medidas maiores, os incompetentes conseguiram deixar o Cruze com menos espaço interno e porta malas menor que o Vectra, era isso que eu estava querendo dizer.
            Só uma correção : o Cruze é 1,3 cm mais comprido e não 13 cm.

            • simoloko

              Nunca andei no Vectra (Astra G3) sedan, mas o espaço do Cruze, por ser mais largo que o Civic, agradou-me bastante.

              • Edson Roberto

                Simo,
                No Honda, a inclinação do banco e o console reto, farão vc ter mais espaço interno e principalmente na traseira. No final, verá que o Civic oferta mais espaço interno que o Cruze. O Cruze oferta atualmente o mesmo mal que muitos sedans médios: Eles querem deixar o espaço para os bancos traseiros confortaveis mas matam um terceiro lugar com o assento do meio dando espaço para uma mesa retratil.

                E o que pegano Cruze é o design. Eles quiseram na proposta colocar um carro com aspecto menor e conseguiram. Mas isso ajudou a matar o espaço interno. Ele pode ser maior nas medidas que se antecessor, mas na pratica, o angulo que vc se senta, o espaço para as pernas (que é castigado pelo alto tunel central) e a disposição dos bancos a frente, vc percebe que tudo isso rouba o espaço que deveria ser aproveitado.

                Ai vc olha o Cobalt que deveria ser menor apesar das grandes dimensões e vê que o design do carro foi pensado para ocupantes e não para sobressair o design sobre o modelo. E eu prevejo que no Brasil, estamos ficando de certa forma, limitados a encontrar um carro espaçoso e ao mesmo tempo bonito. Ou é uma cosia ou outra.

      • Ughadoo

        Na verdade o Vectra (tipo Astra H) que acabou de sair de linha era maior que o Vectra B – ele podia não ser tão refinado tecnicamente, mas era mais espaçoso. Os dados informados são corretos, mas faltou informar que como a cada versão européia os carros crescem de tamanho, eles também trocam de faixa com o passar dos anos.

        Basta ver que o nosso Chevette foi a antecessor de nosso último "Vectra". A diferença de tamanho e espaço é gritante.

      • Emerson_Lima

        O Vectra dos europeus deu lugar ao Insignia, é verdade, só que na Europa. Aqui o Cruze veio para o lugar do Vectra brasileiro (que é o Astra do Velho Mundo e o blá, blá, blá todo que sabemos) e deveria, uma vez que se propõe a ser o "Insignia" do Brasil e pelo preço que cobra e categoria pretensa, ter pelo menos acabamento melhor, braços pantográficos no porta-malas, faróis melhores… Acho que era isso que o colega achou aquém do Vectra dele, pois de tamanho, uma vez que os carros estão crescendo, Cruze e Astra/Vectra Brasil não são tão distantes.

        • Ricston

          Creio que o carro que se proponha ser o "Insignia do Brasil" seja o Malibu.

    • miudinho

      concordo plenamente! tenho um elegance 2010 VECTRA e nãããããoo troco por cruze nenhum!!!!!!!
      Carro apertado pra caramba! bagageiro de prisma!
      tbm fui na CSS pra ver…. estacionaei o meu beeeeeeeem na frente, semana retrasada… o vendedor nem falou comigo, deixou eu entrar e tal…. falei que era apertado (tenho 1,89), o vendedor concordou comigo (!) ele falou que o cruze deveria substituir o astra, e não o vectra. Falei que comprava GM agora só se fosse o malibu ou omega, mas cruze passa loooonge.
      tô atrás de um vectra elite… ou collection.

      • simoloko

        Eu tenho a tua altura e não acho nada apertado, tanto na frente quanto atrás.

        Sério: Vocês ou são muito exigentes (contradição: já que anda de Vectra) ou eu não entendo nada de automoveis, mesmo guiando carros da década de vinte com câmbio seco nada sincronizado. Enfim…

        Como o Cruze deveria substituir o Astra, sendo que o teu Vectra é o Astra europeu G3, e o Cruze é a plataforma do Astra G4?

        Eu tenho um New Civic e um novo Focus 2.0 AT, troquei o Civic no Cruze e achei o Cruze com melhor posição de guiar.

        Acho que tem muita gente revoltada por aqui falando coisas demais… Sério que vc deixaria de ter um Cruze para ter um Vectra Elite, que é o mesmo carro que o teu? Ah, pára… isto é o mesmo de que dizer que passou na medicina na USP mas preferiu fazer Unitau…

        • miudinho

          Não meu caro, não é isso…
          Veja, eu tenho um vectra, que por mais que seja um astra europeu e aqui tenha um acabamento sofrível, cara, é um carro de 2,71 de entre-eixos… com dobradiças pantográficas no bagageiro de quinhentos e lá vai pedrada de capacidade, tem um rodar macio, uma regulagem de altura que baixa pra caramba, e um motorzinho de 140 cv e 20kgfm de torque que se não ganha do resto, não perde tbm! O vendedor falou aquilo, no sentido de espaço de habitáculo. Veja, quando fui a CSS fui com minha esposa, meu irmão e minha cunhada… um mulherão de 1,80. (minha esposa tem 1,70) Cara… teste prático. Todo mundo dentro do carro e regulando o banco pra si. Fechando a porta e ligando o carro e tal… Cara, ficou apertadíssimo. A posição de dirigir do motorista, é confortável, encaixada, esguia, gostosa para uma tocada esportiva, com a posição dos instrumentos e tal… muito legal eu diria… mas o espaço de ombro-a-ombro, quadril, distanciamento de pedais, espaço para o pé esquerdo, e espaço para os joelhos… cara, perde pro vectra. o espaço traseiro é horrível. pois minha esposa sentou atrás, e a perna dela ficou socada no banco. no vectra não fica. O arranjo de acabamentos, e estofamentos, no cruze são muito avantajados. O painel do cruze é enorme. Come muito espaço do vidro até o volante. O espaço da base do banco para o teto, é pequena, indicativo de carro mais baixo em sua arquitetura interna. O caimento do teto atrás, deixa o espaço mais apertado, apesar de deixar o carro lindo por fora. Não falo da posição de guiar, pois isso é diferente de espaço… é só ver a posição de uma bmw m3 ou série 1. espaço é o resto que os outros ocupantes usa, e no cruze, meu amigo… foi ruim. Como eu considero o espaço total, mesmo pq carrego sempre a família, eu não posso fazer o pessoal passar aperto, só por causa de um brinquedinho bonito e novo. Sou exigente sim, pois analiso tudo dentro de um carro, para todos os ocupantes, e não só pra mim. Tu podes achar absurdo, mas o que senti foi que o cruze tem um espaço interno equivalente ao fiat brava….

          • simoloko

            Eu deixei o banco do jeito que quis e, com meus quase 1.90m, sentei-me atrás muito confortável.

            Sou magro, mas sou largo pq sempre fiz academia. Não tive problema algum no Cruze, na frente e atrás.

      • vini123456

        Sinceramente eu vi um Cruze e até achei bonito, só que a traseira é totalmente destoante e sem sal(inspiração), o Vectra (astra) N.E. é infinitamente mais belo e harmonioso quanto ao desenho que vem da Opel, a traseira me parece que é brasileira, mas tmb é mto linda. Quanto ao espaço interno concordo que o Vectra é mais espaçoso e tem porta-malas bem superior, acabamento acho do mesmo nível, só que o desenho interno do Cruze obviamente leva vantagem devido a idade do projeto ser bem recente.Outro item que faz grande falta nesse segmento é o teto-solar que o Vectra podia ter o Cruze nem mesmo como opcional tem, uma pena, pois tal item fez muita falta no finado GT e tenho certeza que fará no Cruze, um motor além do 1.8 também deveria ser disponibilizado.
        Eu caso tivesse um Vectra Elite completo acho que não trocaria tmb pelo cruze como outros colegas acima, acho que tem carros tão bons quanto só que bem mais em conta. O melhor dos médios atualmente em preço e eficiência se chama Fluence e ponto!

        Obs: O Malibu e o Fusion creio que são melhores negócios na faixa acima de 70 mil e por 90 tem o Jetta TSI que tmb creio que seja melhor.

    • du_henrique

      Não vou poder concordar com você em certas coisas.
      Eu tive um Vectra Elite top de linha em 2006, assim que lançou. TOP de linha. 6 airbags, automático, etc, etc. 82.000 reais na época!!!
      Que porcaria de carro meu irmão. Troquei ele com apenas 1 ano e meio de uso por um Fusion 2007.
      Eu achava o consumo dele péssimo (média de 5,2km/l), apertado pra caramba, motor bebarrão, câmbio de 4 marchas apenas. Pouco porta treco dentro do carro. O som ainda vinha com Toca CD e Toca fita, isso mesmo, TOCA FITA!!!!! Nunca vi isso num carro em pleno século 21. De vantagem, tinha um ótimo porta malas, é verdade, o acabamento interno realmente era melhor que cruze.
      E mais, assim que comprei o meu Vectra (que era lindo quando lançou), logo depois foi lançado o AVIÃO do civic… Eita carro lindo para aquela época! Apagou o Vectra em todos os sentidos.

      • Edson Roberto

        Du,
        Só uma correção: O Vectra Elite ofertava 4 Air Bags e não 6.

        Provavelmente o seu era o 2.4, por isso ele era beberrão, entretanto, andava muito bem. Desconheço pessoa que reclama do desempenho daquele Vectra. E olha que coisa, apesar do Fusion ser melhor acabado, ter melhor espaço interno e ainda contar com algumas modernidades de epoca, ele tinha desempenho inferior ao Vectra. E ambos tinham cambios não sofisticados.

        Mas é tudo uma questão de se conhecer. Não por nada, mas o Vectra me pareceu uma compramais emocional de sua parte do que racional. E o que conta do seu comentário é a frustação que teve e não que o carro é ruim em algum aspecto. Até pq vc poderia ter conhecido, sentido o carro e avaliado diversas coisas que vc conhece em um test drive. Mas longe de mim falar que ele era o melhor, mas era um carro bacana com o motor 2.4.

      • Stark

        Até toca-fitas tinha mesmo! Mas os últimos Vectras 2010 2011 vieram com Som Double din com Bluetooth, SD, USB, AUX com Comandos no volante

  • ambrosio1974

    Esse carro me agradou. No porta malas, os famosos pescoços de ganso são comuns em carros desse seguimento, não iria encarecer tanto uma articulação pantográfica. Há relatos de que o motor é um pouco barulhento e o consumo parece que decepcionou – vamos dar mais tempo ao carro e ver o que pode ser melhorado. Um amigo meu comprou um aqui em Brasília – LT automático+couro+sensores+emplacamento na cor branca por R$ 67.000,00 – boa compra.

  • birchip

    A Chevrolet Brasil continua bem devagar no segmento de carros pequenos. Temos ainda o ultrapassado, velho e inseguro Celta, Classic, Corsa hatch.
    Deveria trazer logo o Sonic, mas infelizmente vão colocar em outra categoria: Premium
    O Cruze parece ser um bom carro mas ainda é caro para padrões brasileiros.

  • marmota2

    Acho o Cruze-Credo um carro normal.
    Com motor normal (torque moderado),
    Design normal (pouco inovador)
    Faixa de preço normal (para a categoria Sedan médio)

    • thezum

      espera um consumo melhor do cruze-credo…..

      • Pimentel_

        Com álcool ele bebe muito, assim como seus concorrentes!

  • HenriqueHJ

    esse arco do cruze me lembra muito o arco do passat da decada de 90 (o arco Warkuss)

  • Wikle

    "…mas o consumo de combustível ficou abaixo do esperado." Acho que houve um pequeno erro, pois o consumo ficou acima do esperado.

    Quanto ao carro, agradável, mas muito caro pelo que oferece. Um Fluence parece que entrega mais e custa menos. Só que no Brasil há o fã-clube da Chevrolet, daí se tiver a gravatinha… vende.

  • sabbathbh

    Bem que poderiam avaliar o consumo dos carros testados também com Gasolina. Em algumas regiões do Brasil quase nunca vale a pena abastecer com etanol.
    Tenho um "frex" a 1 ano e 1/2 que nunca recebeu etanol. Moro em BH/MG.

    • Ricston

      Aqui em BH, álcool realmente sem chance.

  • DimitriDiegoli

    Eu olho essa dianteira do Cruze e me vem a lembrança do Omega, desse ultimo que saiu…

  • fip_mengo

    Sei não, mais 10 mil e eu pegava um Jetta TSI!!!

    • http://www.noticiasautomotivas.com.br SamukaGT

      Micharia né?!

      • MajorAutomotivo

        Para quem chega até essa faixa de preço … é mixaria.

      • fip_mengo

        qem tem dinheiro pra comprar carro assim não tem o valor exato do carro, sempre tem mais!!! Tipo, quem comprar um jetta de 90 mil tem qe ter muito mais de 100 mil na conta!!

        • Ricston

          Discordo de sua opinião. Às vezes o camarada já teve que "esticar" para chegar nos R$90 mil, sem contar aqueles que financiam o veículo (sim, "rico" também financia; ou você acha que carros nessa faixa são comprados todos à vista?). O que, pessoalmente, eu faria seria levar um Fusion ou Malibu (se novos) ou um Audi A4 2009 semi-novo.

          • Edson Roberto

            Vc esta totalmente correto.

            Eu sou o tipo de comprador que não teria R$100 em conta, entretanto analisei sim o Jetta TSI apesar de ser acima do que posso comprar. Pois minha procura é justamente sedans médios.

            O Jetta tirando o motor e cambio, compete exatamente naquilo que procuro:
            – Espaço interno
            – Bom porta malas
            – Carro com diversos itens de segurança
            – O Kit multimidia que compõe o modelo é bem interessante, apesar de ter o grave bem pronunciado tem muita qualidade sonora
            – Apesar dos plasticos duros, é um carro sem barulhos e os revestimentos "não visiveis" fazem a diferença para conter os ruidos de fora
            – Confortavel e a suspensão do TSI é super confortavel. Digo que é até mais que o modelo flex (que é eixo de torção enquanto o mdoelo TSI é multilink).

            Ou seja, o TSI ofertava tudo que esperava. O que realmente matou ao meu ver a versão flex é o motor que é fraco. Se fosse ao menos um motor como do Cruze (que anda bem), seria a minha escolha. O TSI é o tipo de carro que tem motor de sobra, adoraria, mas acho que um motor que fosse mais otimizado parao modelo de entrada seria mais do que o suficiente para mim.

            • Ricston

              Recentemente adquiri um Audi A4 2006. Estava procurando carros exatamente na faixa do Jetta de entrada (por volta dos R$60K) e até cheguei a encontrar um muito bom (semi-novo) com tiptronic, teto-solar e interior caramelo. Porém, o motor muito fraco me fez descartá-lo (assim como você parece tê-lo feito também).

              De todo modo, seu raciocínio faz muito sentido. Entre sedãs médios (sem possibilidade de migrar para os grandes), o TSI, também, seria minha escolha.

  • hyundaielantra

    Achei o carro muito bom, pelo menos o que estava na ccs, LT tem acabamento bom. Ele parece ser maior do que ele é, devido as lanternas grandes. Gostei bastante, junto ao Elantra e New Civic, é o melhor do segmento.

    • BrunoMulsane

      O melhor do segmento seria o focus. Eu tenho um civic 2007. Andei em todos os sedans, inclusive ni elantra. Nenum proporciona conforto e dirigibilidade como o focus sedan. So não peguei o ford, pois um amigo vendedor da css vettel dda minha cidade, disse que o modelo novo vai ser lançado ate o final do ano. Elantra e 408 foi os piores qua andei. No Hyundai, ha excesso de plástico, o motor é meio lerdo para arrancar. O cruze é um produto econômico, percebo pelos detalhes. O renault fluence nem andei, pois o acho feio. O jetta tem uma painel simples, todo em plástico e motor apático. Citroen pallas é muito confortável, mas me disseram que tem alta desvalorização e quebra muito. Corolla é um carro médio em tudo, mas não consigo gostar do design. Enfim, meu futuro candidato será o focus. O melhor carro que ja dirigi da categoria.

      • ricpts

        Sim, quem dirige Focus não vai para outro carro… A nova geração deve ser show, a Ford tá dando bobeira de não trazer para cá.
        Mas fiz test-drive no Cruze, acho um carro bonito e tem itens de segurança que na minha opinião são essenciais. Só peca por esse alto consumo e pelos materiais mesmo, do motor e de acabamento.

      • simoloko

        Eu também acho o Focus o melhor.

        • MM_

          Focus tem cambio de 4 marchas. Como nem considero carro manual, esse Ford já devia estar enterrado com Pallas, Corolla e outras tralhas obsoletas.

  • Louis

    Se eu fosse comprar um sedan médio hoje, ficaria em dúvida entre Cruze e Novo Civic

  • Fla3D

    Acho um carro bonito e não achei o tão ruim assim o materiais do interior, do jeito que ta escrito parece que falam de um celta. Só me assusta o consumo e o espaço interno que não é grandes coisas, por isso dificilmente escolheria ele como seda médio.

    Ah, parece que tem um erro no final da matéria: "Mas os materiais são um pouco requintados para um carro dessa categoria", não seria "são pouco requintados"?

  • Adriano_Silva

    Pela modernidade do motor eu esperava mais do consumo, digo menos consumo

    • Wikle

      Deve ser fruto da tropicalização e adaptação ao etanol. Aliás, isso ocorre com a maioria dos moteres desenvolvidos para gasolina e que no Brasil passam a ser flex.

    • MajorAutomotivo

      Carro flex é uma desgraça.

      • Adriano_Silva

        kkkkkkkkkk Mas de verdade é consumo de Finado Vectra 2.4!

      • I3YOB

        Carro tina que ser ou alcool(potencia) ou gasolina(consumo) e vou mais além, poderiam desenvolver motores nacionas 100% GNV, garanto que o resultado seria muito bom.

  • du_henrique

    Eu sei que não parece, mas algo na traseira me lembrou o Classic!!! É peso!!! Pagar 80.000 reais num carro e lembrar de um Classic?

    O que acham?

    • simoloko

      Se você for se preocupar com isto, nunca será feliz. Compre um automovel para teu prazer, não para mostrar para os outros.

    • fip_mengo

      É peso tb pagar 90 mil num jetta com cara de FOX!!! Mas não deixa de ser ruim so por causa disso!! Compre o carro pra vc, não pros outros!!! A traseira do Cruze é linda!!

      • I3YOB

        É peso pagar 80 mil num carro só pra mostrar pro vizinho.

    • ricpts

      Eu detesto o Classic e acho que o Cruze sedan tem um design bem resolvido.
      Gosto bastante da traseira, que é o grande alvo de críticas aqui no NA.

    • marcossadalamuller

      Pra mim, a traseira lembrou o Civic japonês.

    • jonnyrj

      Concordo , Falta muito p/ essa traseira ficar aceitavel p/ meu gosto e como compro carro p/ meu prazer e essa traseira na me daria nenhum eu passo longe do cruze-credo. :)

  • lsm300c

    Parece que o acabamento dos sedãs médios estão ficando piores, plasticos duros ao inves de couro, plasticos pintados de prata no lugar de cromados, não há qualidade nem refinamento nos interiores, o nível de sofisticação parrou no tempo.

    • ubiratamuniz

      Tive essa impressão também.
      Fui conferir o Lancer hoje e é exatamente isso: muito plástico rígido, pouca coisa acolchoada, etc.

      Falaram mal deste detalhe do Lancer aqui nos comentários do NA (em outro tópico), porém já vi o Cruze de perto e achei que o acabamento interno está exatamente no mesmo nível.

    • fip_mengo

      poisé!! O civic 2012 piorou o acabamento, o cruze usa muito plastico nas portas, o jetta tem a porta TODA de plástico… resumindo, só se salvam os painéis emborrachados!!!

    • Fla3D

      O problema é que essa categoria de carros nos outros paises como EUA é carro popular onde isso é aceitável, aqui é que vira quase um carro de luxo… mas infelizmente é a nossa realidade.

  • EBarbosa1

    Não gosto do sistema de avaliações com notas…

    Mas sobre o carro, eu gosto do Cruze. Bonito, bem acabado… Eu compraria…

    • rattrap587

      Se vc tivesse a grana… Se eu tivesse essa grana, eu daria de entrada num excelente apartamento.

  • BestCarBrazil

    Que carrão esse Cruze. Respeito pela GM só por este….

    • Ricston

      E quanto ao Malibu, Captiva, Omega e Camaro?

      • BestCarBrazil

        Prefiro os concorrentes da categoria dos mesmos com exceção ao Camaro. Aliás bem lembrado, Camaro carrão ! Acho a melhor escolha frente a concorrência. Já Captiva e seu recallzinho e mais opinião de um dono conhecido meu, reprovado !

  • vitimsl

    Muitos reclamam do consumo sem levar em consideração uma coisa: o Cruze é um dos poucos sedans (se não for o único) que sai com rodas 17" com pneus 225. Corolla, Civic, Focus, Fluence, todos utilizam pneus 205, 2 cm a menos que no Cruze. Isso pesa muito no consumo.
    Quanto ao carro, acho ele o melhor sedan médio do mercado, mas se fosse comprar um dessa categoria, compraria o Fluence pelo custoxbeneficio.

  • DRJMM

    meu vizinho comprou um LT branco…achei esquisito, olhei entrei, e achei muuuito esquisito, o teto em arco é horrível, assim como no linea, que também tenho um. Tinha uma certa dúvida, entre o cruze e o vovorolla, não tive dúvida, peguei o último e tou feliz da vida…

    • gustavo_bf

      Na minha opinião o interior do Cruze é o mais bonito desse segmento. A traseira só que é meio estranha, muito grandona. Mas de resto é um belo carro, não tem aquele acabamento emborrachado que um carro desse valor deveria ter, mas os materias são muito agradáveis ao toque.

    • Pimentel_

      Sem comentários! Uma das piores compras da categoria! e veio com "Airbag DUPRÔ"? =P

      Fluence, Cruze e "New New Civic" são melhores.

    • MM_

      Com air bag duplo e cambio 4 marchas? Boa sorte…

  • TheReallyJhonny

    A Chevrolet ainda não solucionou os problemas com consumo em seus sedans grandes.
    As linhas dos Cruze me agradam, mas não cativam e nem causam impacto como o Vectra fez em 1996.
    Na verdade, vejo muito do primeiro Citroën C4 em sua dianteira, principalmente nos faróis, que não contam com dupla parábola, perdendo até para um Fiat Palio.

  • landocar

    atentei pra isso
    Lançamento mundial: 2008.
    Lançamento no Brasil: 2011.
    Preço: R$ 78.900.demora 3 anos pra chegar e chega querendo parecer carro de luxo.

    • Adriano_Silva

      Corolla ainda é o carro a ser batido, hoje não tem concorrente de verdade, tem arremedos mancos.

      • ricpts

        Claro que tem concorrentes, ano que vem com o Civic, e possivelmente uma versão de Elantra que não venha com freios à tambor na traseira já colocam o Vovorolla em seu devido lugar. Jetta e Cruze já são melhores em vários aspectos que o Corolla (segurança é um deles).

        • fip_mengo

          Corolla vende pq brasileiro acha que se ja foi bom no passado, sempre será o melhor, os outros nunca irão evoluir!!!

        • DRJMM

          pq o amigo insiste em dizer que o corolla não é seguro? de onde tirou essa informação? cite a fonte. já teve um, já rachou a cara num poste com um e os airbags não abriram? explique isso melhor. Eu tenho um, e outro sedan médio também, e acho que corolla tem segurança sim. Vcs insistem em querer controle de estabilidade e tração, em motor 1.8, com 120 ou 130 cv… como em fluence e cruze, pergunto: pra que? é como colocar aerofólio em carro mil, nunca vai servir pra nada, a nao ser pra mais peso… pelo amor de deus, faça critica com mais fundamento.

          • v_vinicius_v

            Com todo respeito, mas depende do perfil de motorista.
            Meu pai também não ve problemas, pois ele dirige de forma extremamente moderada.
            Meu cunhado a a pouco menos de 1 mes tirou um poste do lugar com um corolla !
            Ta, ele não dirige de forma extremamente civilizada, mas já teve civic e bmw, e nunca bateu nehum.
            O corolla pelas minhas contas é a terceira vez, e foram todas bem bizarras.
            Segundo ele não aconselha o carro , pois " não sente o carro na mão , o carro não obdece ".

            • DRJMM

              aff maria amigo, diga pra seu cunhado se benzer e parar é dirigir carro, ou então, peça a companhia elétrica pra nao colocar postes no caminho dele… fala sério.

          • ricpts

            Eu não disse que ele não é seguro, mas que há concorrentes com mais itens de segurança. Controle de estabilidade é essencial, pois em uma situação de emergência pode evitar um capotamento. O brasileiro não dá a devida importância, mas vai em outros mercados par ver… E se houver capotamento, é importante airbag de cortina, para impactos laterais. O Corolla não oferece nenhum desses itens, nem na versão Altis (que custa 86k). São itens que até o New Fiesta de 55k possui. Cruze, Fluence, Jetta TSI, Civic e Elantra (que apesar de bom nesse aspecto, é pior que o Corolla por conta de freios à tambor na traseira) oferecem os dois. Até o Civic vai ter a opção de ESP. No quesito segurança o Corolla fica para trás sim!

            • DRJMM

              amigo, um carro nunca vai ter tudo que se quer, sempre falta algo…eu sou mais pragmático, evidentemente que pra um espirito de porco que anda com o pé atolado mesmo sem ter rodovia, não existe no mercado brasileiro carro que de segurança, e mais, nem estrada… capite?
              controle de tração é pra maquina, daqui a pouco vão exigir controle de tração em corsa, palio e gol mil… pergunto. pra que? pra nada, so pra dar mais problema e encarecer o produto final…xara, em capotagem, ou batida lateral, air bag nao segura nada, tire isso da cabeça, o que segura é baixa velocidade e estrutura do veículo. só pra simplificar: uma pancada em um corolla, mesmo sem air bag de cortina, de joelho, de sombracelha, de orelha, de nuca, etc, tera efeito diferente em um picanto, por exemplo mesmo com tudo que é airbag… certas exigencias, sao descabidas, e por ai, chego no tal do controle de traçao… pra que, se os carros nem passam de 180 com segurança, isso é velocidade limite pra qualquer carroça, seja ela corolla, civic, ching ling, fusion, focus.. ou qq outro, capite? vcs não vao entender nunca…nao temos nem consciencia, nem estrada…se vc acha que air bag de cortina e de joelho e ESP e controle é tudo, entao me diz pq nada adiantou nesse acidente? http://www.cabuloso.xpg.com.br/portal/galleries/v… . eu digo porque meu amigo, faltou um "que" de bom senso, e só.

          • Adriano_Silva

            Muito bem, nunca entendi esse apelo por controle de estabilidade isso é coisa de carro esport ou de motor maior, o maior controle do Cruze é o pé do condutor se estiver indo rapido da pane seca e vai ficar so olhando varios Corollas passarem, digo e repito o melhor conjunto hoje em matéria de sedan é o Corolla.

      • Pimentel_

        A voz de um especialista.(ironic mode)

        Faça me o favor, a concorrência JÁ detonou o Corolla, só falta o consumidor brasileiro acordar e abrir os olhos.

        Ô povinho ignorante… fica comprando carroça com câmbio ultrapassado, AB2, sem controle de estabilidade, tração, EBD, entre-eixos de 2,60m! SEM COMENTÁRIOS.

    • I3YOB

      Ele está no mesmo nivel que civic e corolla, enão é conveniente preços semelhantes.Mas lógico que esses só são carro de luxo no Brasil.

  • Danielluv

    Comprei um LT prata há 1 mes e estou muito satisfeito!!! É um carrão!!! Quando comecei a pesquisar, decidi entre o Cruze, o Fluence e o Elantra. Na Hyundai me pediram R$81.000 por um automático…a conversa acabou por aí, é um belo carro, mas não vale o preço que estão pedindo…na Renault eu fiquei no salão por uns 30min sem ser atendido, decidi sair e nunca mais voltar….na Chevrolet fui muito bem atendido e fechei um LT prata automático+couro+sensor de estacionamento por R$69000 em São Paulo!!!!
    O consumo é isso mesmo, com etanol faz 5km/l e gasolina entre 7 e 7,5km/l…….
    Mesmo assim não me arrependo nem um pouco!!!!

  • MajorAutomotivo

    Caramba, eu não sabia que a versão top do Fluence era mais cara.

  • Marco_Aurelio

    Se eu tivesse projetado esse carro mudaria basicamente 4 itens: 1º) Faria a frente 5 cm mais curta, pois ele é muito bicudo; 2º) Faria a traseira 5 cm mais longa, pois é muito curta. Isso aumentaria um pouco o porta-malas que não é grande coisa; 3º) Colocaria o porta-malas com abertura pantográfica, pois do jeito que é, pelo preço que cobra, é ridículo as alças invadirem o porta-malas; 4º) O Cruze merecia um farol biparábola. O do Vectra dá de 10 x 0 no do Cruze, além de ter uma frente bem mais bonita e cativante do que o lançamento da GM, que peca por ter uma grande muito grande e até desproporcional, lembrando aquela marmota do Agile. E um carro desse patamar de preço e proposta lembrar aquela jeringonça é o fim da picada. Quanto ao consumo, conheço 2 pessoas que compraram o modelo LT e ambos falaram que o consumo urbano decepciona, ficando entre 5,5 e 5,8 km/L, no etanol. É pouco. Realmente decepcionou.

    • moises_sielski

      Sobre o consumo é praticamente o consumo de um Azera V6, resumindo uma piada.

      • 3ic

        entãoa propria hyundai poderia estudar ao invés de sair copiando tecnologia deveriam rever o consumop do "pilantra" que é igual ou pior que do cruze ( dados km percorrido x gasolina no tanque do colega de trabalho)…
        faz feio até nos EUA, no melhor estilo caoa ( ou seja, da para ver que a caoa so obedece a ruindai nas propagandas mentirosas) onde a gasolina permite uma melhor autonomia. http://carplace.virgula.uol.com.br/consumo-do-hyu

        • moises_sielski

          Do Elanta eu não faço ideia……

          Mas no caso o Azera é BEEEM maior que o Cruze, tem muito mais equipamentos, e tem um motor V6. Resumindo Cruze por ser menor, menos peso e menos motor deveria (teoricamente) ser mais econômico.

          Elantra pelo menos aqui no meu bairro (praticamente no centro de São Paulo), temos muitos Civics, Camaros, Corollas, ix35s, Santa Fés, Tucsons, i30 nem se fala…. até Cruze eu já vi alguns, agora Elantra parece que não pegou…. (só vi 2), não sei se é pelo preço (com certeza) mas pelo menos aqui onde sempre vejo vários carros "relativamente novos" não vi quase nenhum!

  • JCsr

    A Chevrolet não disse que o Vectra iria morrer com a chegada do Cruze-credo?? Estou esperando o funeral dele até agora…

    • ricpts

      rsrs… Já era pra ter morrido o Corsa com o Agile, a Chevrolet não gosta tanto de seguir em frente quanto fala em suas propagandas…

      • JCsr

        Pois é, a linha Astra é outra que já anunciaram a morte mas continua firme e forte. Não entendi essa do Corsa conviver com Agile e a confusão piorou com a chegada do Cobalt: o Corsa Hatch até justifica-se, uma vez que tem preço na faixa dos 32k e o Agile começa em 35/36k, apesar de a GM sempre ter dito que o Corsa morreria com a chegada do substituto. Mas o Corsa Sedan não se justifica, custa exatamente o mesmo que o Cobalt. Em tempo, para mim quem não deveria existir era o trAgile e o Cocobalt.

    • fip_mengo

      é pq se continuar vendendo bem, nunca saira de linha!!! olha o CLASSIC por exemplo!!!

  • mjprio

    Sinceramente, não desgostei do carro , mas não achei ele um sucessor a altura do Vectra. Apesar deste ser um verdadeiro coquetel de peças da prateleira da GM( motor Monza, chassi Zafira, painel Meriva, suspensão e carroceira Astra, entre outros) tinha um visual mais imponente.

    • 3ic

      o pior que esse motor de monza conseguia um rendimento muito melhor que esse ecotec. nesse ponto, fiquei descepcionado

    • Tripa-Seca

      chassi + carroceria? Amigo, é o Vectra, não o Fusca ou a S10!

      • mjprio

        deixa eu explicar melhor, talvez não me fiz entender. O carro é sim monobloco. Porém a sua PLATAFORMA é da Zafira, devido ao seu entreeixos ser o mais próximo do modelo europeu, já que o Vectra aqui era o Astra lá.

  • daniel_rs

    o cruze é mais apertado que o astra,o motor é menor e o consumo conseguiu ser pior também,pois o meu faz no kinimo 6kml na cidade com transito pesado,evolução no preço,esse sim é bem visivel.acho que meu próximo carro sera um fluence.

  • Dragoniten

    Ahn, se é pra ter um consumo pior que o antigo 2.0 por que a GM não manteve o motor antigo?

    • mho

      Porque o mercado exigia algo mais moderno, mesmo que bebesse mais.

      • Dragoniten

        O mercado exige algo moderno, concordo, mas aí eles tão vendendo só pelo nome EcoTec e dizendo que é o mesmo utilizado no Cruze do mundo inteiro, porque pela adaptação pra Flex, valia mais a pena ter ficado com o motor de 20 anos que rodava por aqui.
        Se você quis dizer "puro marketing" eu concordo, mas é um motor com praticamente a mesma potência, porém menos eficiente.

        É quase como vender um Cobalt 2.2 Supercharged nos EUA e comprar o Cobalt daqui 1.4 e dizer que é um carro mais moderno.

        Mais moderno? Sim.
        Melhor? Não.

        • Tripa-Seca

          heheh….Mas para o público do NA, o de última data de projeto é sempre melhor!
          Eles conseguem achar que duas estrelas são mais que três! (Sim, tem um problema matemático aí)

          • Dragoniten

            HAHAHAHAHAHAHA, lógica não é o forte de todos… :D

            …infelizmente.

  • AndersonSM

    Cruze é o unico medio que tem controle de estabilidade e tração na faixa de 70 mil (automatico).
    Além dos air bags frontais e laterais.
    Agora o Fluence privilegie este sim tem 6 air bags e controle de estabilidade e tração, mas na tabela é mais de 70 mil.

  • CanalhaRS

    Sem dúvida ele tem um excelente custo benefício para a categoria (ou apenas o básico que todos deveriam ter?), mas ele não empolga, sei lá.

  • Diggo

    O problema do Cruze é que já envelheceu… já tem mais de 4 anos de mercado. Acho engraçado que a imprensa não falou isso. Quando lançaram o Bravo isso foi falado em todos os veículos de comunicação.

  • Pimentel_

    Errado. Cruze é maior em todas as dimensões.
    Cruze e Fluence tem consumo semelhante e ambos são muito ruins com álcool, astra é um lixo velho e ultrapassado(e bebe bastante também).

  • MARCELOCAR

    Na minha opinião o preço ainda continua um pouco salgado. A Chevrolet podia reduzir tranquilamente em torno de quatro mil reais em cada um dos dois modelos e ainda sim teria um excelente lucro. Com o preço que está atualmente, acho difícil obter a liderança do Toyota Corolla.

  • Esotek7

    Particularmente achei o carro normal, fiz um test drive e o achei confortável e esperto na condução na cidade. Mas pelas informações o consumo e alto. Eu possuo um Jetta Tsi, na cidade sem duvida alguma da 8km/l. Mas nao tem o conforto do Cruze na cidade pois qualquer depressão no asfalto o Jetta sofre com pancadas secas. São os pros e contras de todo carro.

    • dougkmt

      Esotek, isso vc consegue atribuir a quê? Suspensão "rígida"? Porque ambos usam pneus 17", só não sei exatamente as medidas!

    • t_L

      E na estrada teu carro tá fazendo quanto?? Abraço.

  • AndersonSM

    O Cruze tem seus pontos negativos como o ruído interno do motor que é reclamado por várias pessoas e o consumo na cidade que dificilmente terá solução, visto que o carro é mais pesado que os concorrentes e nem mesmo o fato de ser mais equipado justifica os mais de 1400 kg. O ESP adiciona cerca de 7 kg no civic exs e o air bag lateral não teve ser tão pesado. Mas também os defeitos não são nada assustadores. O consumo é praticamente igual aos concorrentes. E o excesso de ruído basta a GM colocar mais isolamento acústico nos novos modelos.
    Mas, também tem muitas vantagens principalmente os equipamentos de seguranças como controle de estabilidade e tração e os 4 air bags na versão LT. O LTZ tem 6 air bags. O ESP ainda não está sendo valorizado aqui como merece.
    Veja neste vídeo uma situação real a falta que faz controle de estabilidade (ESP) e tração. http://www.youtube.com/watch?v=Y04ZSjeD394
    [youtube Y04ZSjeD394 http://www.youtube.com/watch?v=Y04ZSjeD394 youtube]

    • DRJMM

      esse vídeo demostra é a falta que faz o bom senso pros dois. uma velocidade monstra numa pista movimentada e o outro sacripanta que converte sem esperar sua vez…. o ABS resolveria se tivesse frenado…

      • AndersonSM

        Com certeza faltou bom senso aos dois, mas o ESP poderia ter evitado este capotamento.

        ESP na Europa:
        Desde 1º de novembro de 2011, o positivo uso do sistema de segurança ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade) tornou-se obrigatório em todos os veículos, de passeio e comerciais, comercializados na União Europeia.
        Porém, a regra proposta pela Comissão Europeia progredirá por fases. Na primeira, somente os novos modelos apresentados pelas montadoras serão obrigados a receber o equipamento de fábrica. A segunda etapa começará somente em 31 de outubro de 2014, quando todos os veículos, sem exceção deverão ser montados com o ESP.

        ESP nos EUA e Canada:
        obrigatório a partir de Setembro de 2011 em todos os novos veículos com um peso bruto total de até 10.000 libras (aprox. 4.536 kg). A NHTSA calculou que o equipamento standard do ESP® pode salvar até 9.600 vidas e evitar tanto como 238.000 feridos todos os anos, só nos Estados Unidos
        http://www.noticiasautomotivas.com.br/controle-de

        teste de Ônibus com e sem ESP:

        [youtube ZxpfHoLhrKo http://www.youtube.com/watch?v=ZxpfHoLhrKo youtube]

    • neto_scba

      De tanto que falaram desse ruído interno, meu irmão quase deixou de comprar o Cruze, sem ao menos fazer um test drive. No fim das contas, foi lá, fez o teste e comprou o carro.
      O Cruze a 120 km/h, graças ao cambio de 6 marchas, permanece em 2.200 RPM e o silêncio dentro da cabine é muito semelhante ao do Fusion.
      Minha opinião? Não, ele não é ruidoso…

  • Readgis

    Prefiro o verdadeiro Opel Vectra:
    <img src="http://2.bp.blogspot.com/_gbbkMe6IeFU/THOrCWufCEI/AAAAAAAAAvE/tsolVc4ml9U/s1600/opel-vectra-jpg_100204820_l.jpg"&gt;

    Que no caso, "morreu" em sua segunda geração no Brasil, sendo substituído por uma versão mais pobre do Opel Astra Mk V.

    • rattrap587

      Afff… Isso é um carro, ou uma nave espacial?

    • Focus2013

      Isso é que é carro!!! Não teria pra marca alguma se estes modelos viessem para o Brasil, pra quem recorda… o Vectra era o tal em sua época, depois disto nunca mais vi algo tão surpreendente no mercado brasileiro.

  • renan60

    O Cruze não é nenhuma revolução mas é competente, controle de tração e estabilidade, freios ABS/EBD e 4 airbags desde na versão de entrada, me falem qual concorrente tem um pacote de segurança semelhante pelo mesmo preço, cambio de seis marchas manual e automatico, um motor com boa dose de tecnologia, e alguns ainda ficam magoados pelo Vectra ter saído de linha, concordo que a Opel seja um pouco superior a GM, mas preferir aquele projeto antigo, motor antigo, cambio antigo, design antigo, vocês queriam Novo Opel Astra para substituir o Vectra aqui ? SiNTO MUITO MEUS AMIGOS ESTAMOS EM UM PAÍS EMERGENTE

  • R0CKERZ

    Decepcionou bastante no consumo..
    mas no geral ta na média do segmento de CxB tá na média do segmento.

  • AndersonSM

    Sobre o ESP, video explicando o significado:
    Lembrando que Travões significam Freios em Portugal:

    [youtube xYBKgX_kY1I http://www.youtube.com/watch?v=xYBKgX_kY1I youtube]

  • AndersonSM

    (2) Sobre o ESP, video explicando o significado:

    Uma explicação mais detalhada do funcionamento:

    [youtube HWR79x1KW1A http://www.youtube.com/watch?v=HWR79x1KW1A youtube]

  • juninhoco

    acho o 408 bem meljhor ou ate mesmo o fluence

  • rattrap587

    Um bom carro, mas… É caro demais… SImplesmente não vale tudo isso que custa.

  • neto_scba

    Esse sedã tem um custo benefício interessantíssimo. Não fiquem presos ao preço de tabela e confiram o preço de mercado. Meu irmão comprou um Cruze LT automático e fizeram desconto de quase 3 mil reais. Saiu por 70 mil e uns quebrados, isso porque o modelo tem sido um sucesso de vendas. A Versão LTZ deve sair fácil próximo a uns 75 mil. Dez mil reais a menos que um Corolla Altis e mil vezes mais equipado. A Chevrolet que em outros tempos chegou a cobrar 90 mil por um Vectra Elite foi muito sensata em cobrar um preço tão interessante por um veículo tão equipado.

  • epa

    Péssimo consumo!

  • Focus2013

    Este carro é imponente, mas não me surpreende, as montadoras demoram muito para trazer seus veículos ao Brasil, a estratégia agressiva seria trazê-los imediatamente após seu lançamento mundial, a diferença está no produto e não em pesquisas de mercado, onde, acreditou eu, só fazem com as montadoras acreditem que não precisam de muita coisa para nos surpreender!!! Espero que as montadoras passem a pensar de uma maneira diferente a atual e passem a enxergar que produtos atuais e imponentes é que mandam.

  • lc_2503

    Não tenho dinheiro (ainda!) pra comprar o Cruze (ou Corolla, Fluence, etc), nem nunca dirigi o bicho. Tenho um Vectra Elegance 2007 2.0 manual com 60.000 rodados e acho um carro excelente para a proposta de um sedã executivo e levando em conta minhas necessidades. Tenho três filhos e o carro nos acomoda muito bem em nossas viagens.

    Só posso afirmar, para os que estão se queixando do ruído do Cruze, que o Vectra a 140 km/h já começa a incomodar aos ouvidos e de 150 km/h pra cima é muito barulhento! Até já comentei com amigos que é a única queixa que tenho do carro! Faz um ruído grave e alto horrível! Parece até que está com um desses escapamentos esportivos!

    Acho bonito o Cruze. Só a traseira que me parece mal resolvida!

  • MM_

    Depois de pesquisar e testar TODOS os Sedans Médios (exceto Focus, Corolla, 408 e Pallas – devido ao obsoleto cambio de 4 marchas), comprei um Cruze.

    Meu carro está com 520km e em percurso misto (50% estrada/50% cidade), o consumo médio ficou em 11,4km/l usando gasolina.

    Aí eu pergunto: quem está reclamando do consumo do carro, é proprietário de um Cruze ou está só repetindo o que leu em alguma revista?

  • Sucram27

    Rapaz quem liga para consumo compra 1.0 e coloca kit gas. Eu tenho 1,96 dirigir corolla, civic e o cruze.
    O painel do civic é igual uma árvore de natal é atraente no inicio só que depois enjoa além do carro se pequeno por dentro minha cabeça toca no teto no banco de trás e no banco do carona, sendo que os meus joelhos ficam encostados no painel mesmo com o banco no ajuste final. Civic não emociona, anda nada e o tal da câmera de ré por favor galera isso é coisa de mulher, motor sem barulho me irrita pois não dá emoção de dirigir o carro. Para ter uma noção o pessoal comprava o civic por causa do painel mas o carro não tinha nada ( sem computador de bordo nada!!!!!!!!!!!!!! só era bonito) suspensão dura só serve para pista boa, inexistente no brasil!!!! O corolla vende pois é carro de velho( velho não conhece tecnologia gosta de coisa básica) Estou com meu cruze fazendo 12,5km/l na estrada e 9km/l na cidade.

    – C4pallas – Atendimento da citroen é …………………… sem comentários além do carro parecer uma banheiro garanto 100% 2014 você vai conseguir comprar um por 22.000,00 mil reais fácil. Vender quem sabe… Colocar fogo no carro é bem provável.

    – Fluence -Atendimento da renault é ………………………. sem comentários o carro é bom o carro seria o melhor se fosse outro fabricante.

    – 408 – Compre um e se case para sempre!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!rsrsrsrsrsrsrsrs

    – Focus – O carro é bom mas é ford pense bem antes de comprar!!!!!!!
    – Elantra – xxxxxxxxxxxxxxxxxx

    OBS: Tenho desconto no Fluence de 20% para qualquer modelo.
    – Focus desconto de 15%

    Galera não adianta falar vou provar entre no site abaixo e compare os carros:
    http://www.carrosnaweb.com.br/opiniaolista.asp?fahttp://www.carrosnaweb.com.br/opiniaolista.asp?fahttp://www.carrosnaweb.com.br/opiniaolista.asp?fahttp://www.carrosnaweb.com.br/opiniaolista.asp?fahttp://www.carrosnaweb.com.br/opiniaolista.asp?fahttp://www.carrosnaweb.com.br/opiniaolista.asp?fa

    Galera resumindo compra o carro que te de tesão(rsrsrsrsrsrs) nunca vá pela opinião dos outros ninguém é igual seja feliz e compre o que você quiser pois o dinheiro é seu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Olhe garanto que com qualquer carro desses a mulherada vai ficar de boa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! rsrsrsrsrsr

  • DRJMM

    hehehehee….um garoto, com todo respeito e na forma elogiosa, e tão conhecedor, ótimas críticas.

  • Emerson_Lima

    Tem muito garoto aqui que manda bem!

  • RafaelPimenta

    rsrs mto obrigado pelos elogios. é que eu realmente sou amante de carros. tou sempre aki pelo NA. Eu acho q apesar dos altos preços, a Ford esta com um desing bem interessante qnto as 4 grandes. claro q a hyundai tmb mas essa ja virou motivo de piada hahahaha. nao gosto dessa tendencia de padronizar a frente dos carros. gosto mais de cada um com seu charme. tornar os carros com frentes iguais, vai tornar eles apenas maiores. por exemplo: agile(hatch compacto), cobalt(seda compacto da plataforma agile) Cruze(seda medio derivado do agile). Basicamente todos os carros da GM vao parecer Agiles modificados. kkk assim como os VW e aql frente do fox/Jetta,Passat e possivelmente: gol, voyage, golf.

  • Tripa-Seca

    Só uma correção, amigo: O Cobalt nada tem a ver com o Ágile…