Home Marcas Renault Avaliação completa do Renault Duster

novo duster 2012 auto press 3 Avaliação completa do Renault Duster




Desconfiar do desconhecido é normal. Algumas marcas “gramam” anos a fio até que o consumidor comece a considerar a possibilidade de, talvez, comprar um de seus produtos. Isso aconteceu com a Renault desde que produziu sua primeira Scénic, em 1999.

Mas, a partir do lançamento do hatch Sandero, em 2007, a marca vem ganhando mercado paulatinamente. A ponto de, em setembro, ter registrado a melhor participação no mercado brasileiro, com 6,1%. Agora, a empresa francesa acha que pegou o “jeitinho”.

Tanto acredita nisto que aposta que o recém-chegado Duster vai emplacar 2.500 unidades mensais. E se isso de fato acontecer, o mais novo Renault vai rachar a liderança do segmento de utilitários esportivos compactos com o Ford EcoSport e chegar ao final do ano com 6,7% do mercado brasileiro.

Com 200 mil unidades em um ano, o Brasil seria o segundo maior mercado da marca no mundo, atrás apenas da França. A façanha é até possível, pois o EcoSport tem já quase uma década de mercado e está um tanto cansado. Para não perder a oportunidade, 3 mil unidades do Duster já foram distribuídos pelos quase 200 concessionários.

novo duster 2012 auto press 1 Avaliação completa do Renault Duster

Mas nem mesmo a Renault espera vida fácil para o Duster. É mais que previsível que a Ford reaja e reduza os preços do seu modelo. Os franceses, então, trataram de reduzir a margem de manobra da rival. O Duster chega com preços bem atraentes.

Começa em R$ 50.900, já com ar, direção, travas e vidros dianteiros elétricos. EcoSport mais barato custa quase R$ 3 mil a mais. A tabela vai num crescendo até chegar à versão Dynamique 2.0 16V com câmbio automático ou com tração 4X4, que têm o mesmo preço de R$ 64.900 – R$ 2 mil a menos que o modelo “top” da Ford.

O “jeitinho” que a Renault encontrou passa por essa tabela mais atraente que a do rival. A marca só harmonizou com o consumidor brasileiro quando passou a oferecer o mesmo conteúdo por um preço ligeiramente menor. “O brasileiro não quer carro pequeno, quer carro barato”, argumentou o presidente do Grupo Renault-Nissan, Carlos Ghosn.

A estratégia da marca, então, é vender carros maiores que os concorrentes diretos. Esse desejo de jogar no miolo do mercado brasileiro é o principal motivo de a Renault ter parado de trazer modelos da Europa. A empresa despreza, também, a ideia de trabalhar nichos de mercado muito pequenos.

novo duster 2012 auto press 2 Avaliação completa do Renault Duster

Pela análise do marketing da fabricante francesa, o segmento de SUV já é significativo e ainda tende a crescer. Entre os anos de 2000 a 2010, o segmento passou de 14 mil para 220 mil unidades por ano – 1.500% de crescimento para um mercado que aumentou em 120%.

Um dos motivos para essa ampliação do segmento é a versatilidade dos SUV. De certa forma, os utilitários substituem minivan e stations, com a vantagem de serem melhor talhados para enfrentar a buraqueira deixada nas ruas pelos prefeitos brasileiros.

E foi exatamente na imagem de robustez que a Dacia – braço romeno do Grupo Renault – apostou quando projetou o Duster. A frente alta e imponente ganha mais força com a grade cromada. As colunas são extremamente largas e a traseira, altíssima.

Na Europa, o Dacia Duster recebe um painel frontal semelhante ao do Sandero. No Brasil, ele foi redesenhado e ganhou dois porta-trecos e um aspecto menos frágil. Outra identidade com o Sandero, que na Europa é também Dacia, foi mantida: o vinco lateral no formato de um sorriso.

novo duster 2012 auto press 4 Avaliação completa do Renault Duster

A Renault garante ter modificado 774 peças para que o Dacia Duster virasse o Renault Duster. Além do painel, da grade frontal e de uma alteração no para-choque traseiro, um pouco mais inflado, todas as demais mudanças estão sob a carroceria.

A começar pelos motores, que são flex e bem conhecidos no Brasil. Um é o motor 1.6 litro 16V, com câmbio de cinco marchas, capaz de gerar 115 cv de potência e 15,5 kgfm de torque com etanol. Ele equipa as três versões básicas: a 1.6 16V, a Expression e a Dynamique, que custam R$ 50.900, R$ 53.200 e R$ 56.900 –  na segunda é acrescentado pintura nos para-choques, barras no teto, airbags frontais, vidros elétricos traseiros e alarme.

A versão Dynamique é a topo de linha e vem completa – dentro do que o Duster oferece. Ela traz a mais ABS, retrovisor elétrico, banco traseiro bipartido, faróis de neblina, apoio de cabeça central traseiro e vários detalhes de acabamento. A esta versão pode vir com o motor 2.0 16V com câmbio manual de seis marchas.

Ele tem 142 cv de potência e 20,9 kgfm de torque e custa R$ 3.700 a mais – o preço vai a R$ 60.600. Por mais R$ 4 mil, o Duster vem com tração integral 4X4 ou então um câmbio automático de quatro marchas. A Renault acredita que os modelos com motor 1.6 respondam por 50% da vendas.

novo duster 2012 auto press 5 Avaliação completa do Renault Duster

Dos 50% dos modelos com propulsor 2.0, 20%, ou 10% do total, devem ser equipadas com tração 4X4. A ideia é que a maior capacidade off-road que o Duster alega ter se faça valer também no mix de vendas. E ajude a reforçar ainda mais a imagem da marca no Brasil.

Ponto a ponto

Desempenho – A Renault chegou com uma ampla oferta de trens de força. E, dependendo do escolhido, a proposta do Duster muda radicalmente. Com o motor 1.6 16V, o SUV da Renault vira um animal mais urbano, pois suas arrancadas e retomadas são pouco vigorosas – embora o ganho de velocidade seja progressivo, sem buracos. Na versão 2.0, o Duster fica bem vigoroso, o que o deixa mais à vontade, tanto nas cidades quanto em trechos rodoviários. Com este propulsor, a escolha da transmissão define a vocação: a mecânica, 4X2 ou 4X4, faz dele um veículo mais bruto, enquanto a automática o torna mais confortável e dócil. Em nenhuma das configurações, o Duster passa a impressão de excesso ou de falta. Nota 8.

Estabilidade – Apesar da altura livre para o solo de 21 cm, o Duster não apresenta muita oscilação lateral. A suspensão é rígida a ponto de evitar o rolling, mesmo em curvas mais fechadas. Essa lógica é, certamente, a mais funcional em 95% dos casos. Ou seja: em asfalto com uma condução civilizada. O efeito colateral desse acerto de suspensão aparece quando submetido ao uso correspondente aos 5% restantes: uma certa tendência ao sobreesterço em pisos de baixa aderência, como na terra. Aí, o melhor é baixar a velocidade, para que os pneus tenham tempo de “ler” o terreno. Nota 7.

Interatividade –  Com exceção do seletor de tração, no modelo 4X4, que fica numa reentrância no console central, os comandos do Duster ficam nos locais consagrados. O painel, de boa leitura, é simples demais. Um visor de cristal traz indicadores de temperatura e nível de combustível através daquelas toscas barrinhas. As versões básicas não contam nem com computador de bordo. O som, ao contrário, tem comandos em excesso. O volante, mesmo nas versões mais luxuosas, só tem regulagem de altura. A visibilidade traseira é atrapalhada tanto pela janela traseira quanto pelas últimas janelas, que de tão pequena parecem escotilhas – típico caso de sacrifício exigido pela beleza. Nota 6.

Consumo – Segundo dados da Renault, em ciclo combinada de 30% rodoviário e 70% urbano, o Duster 1.6 16V faz 10,4 km/l com gasolina e 8 km/l com etanol, enquanto o 2.0 16V faz 11 km/l e 8,2 km/l, com gasolina e etanol. Nota 7.

Conforto – Tanto atrás quanto na frente, os bancos são firmes e confortáveis e a sensação de espaço no interior é dominante. A suspensão é rígida e impede excessos na oscilação lateral, enquanto os pneus de perfil alto, 65, conseguem absorver pequenas irregularidades de forma eficiente. O motor quase não é ouvido de dentro da cabine, mas os painéis internos rangem um pouco. A boa largura interna e o amplo espaço longitudinal na cabine permitem admitir até três adultos no banco traseiro. Nota 8.

Tecnologia – O Duster divide a mesma plataforma com outros modelos da Renault, como Logan e Sandero, a B zero, que é recente e tem uma grande versatilidade. Mas os demais atributos do carro não são dos mais modernos. Os motores são os mesmos que a Renault trabalha desde que se implantou no Brasil, há 13 anos. E o Duster só traz airbag frontais e ABS a partir da versão Dynamique. E não tem, por exemplo, detector de obstáculos traseiros e controle de estabilidade, sistemas que seriam muito úteis em um modelo grande e alto, como um SUV. Nota 6.

Habitabilidade – O Duster é bastante generoso em relação ao espaço interno. Além disso, a altura e o bom ângulo de abertura das portas facilitam um bocado o acesso ao interior do Duster. O mesmo se aplica ao porta-malas. Mas, para um SUV, o interior poderia ter mais porta-trecos. No modelo brasileiro, o painel frontal apresenta dois nichos para pequenos objetos – inexistentes no modelo europeu.  No teto, há uma prateleira que é meio inútil para guardar qualquer coisa – ela é vazada nas laterais e o que estiver guardado ali cai na primeira curva. O porta-malas, de 475 litros (ou 400 litros, quando tem tração integral), é bastante razoável para a categoria e bom no confronto com os rivais. Nota 8.

Acabamento – Mesmo com a justificativa de ser um modelo aventureiro e, portanto, despojado, o Duster poderia ter um interior mais caprichado. Há um excesso de plásticos nos revestimentos e os materiais e as texturas não são dos mais agradáveis. O único toque de requinte fica por conta dos contornos cromados nos instrumentos e uma pequena moldura de plástico com pintura em laca no console central. Na comparação com os rivais EcoSport e Tucson, porém, o modelo  não faz tão feio assim. Mas, já que a Renault resolveu criar um painel novo, não custava tanto ter caprichado um pouco mais. Nota 5.

Design – Mais que beleza, o Duster tem um charme bruto. Perfeito para um modelo aventureiro. As linhas exageradas, com traseira altíssima, caixas de rodas infladas e a frente com conjuntos óticos gigantes e muito cromado, dão um aspecto robusto, bronco até, ao carro. A traseira, com as lanternas verticais, emolduradas por ressaltos na tampa, são os pontos altos. Nota 9.

Custo/Benefício – O Duster começa em interessantes R$ 50.900, já com ar, direção, travas e vidros dianteiros elétricos. O modelo de top também é interessante. A tração 4X4 ou o câmbio automático adicionam apenas R$ 4 mil ao preço do modelo 2.0. Mas é no miolo da gama que a briga vai ser mais forte. E aí os modelos Dynamique 1.6 e 2.0 não levam vantagem sobre o EcoSport FreeStyle, o mais vendido da linha da rival – isso sem falar que a Ford deve rebaixar o preço do EcoSport enquanto a nova geração, prevista para março, não chega. Nota 7.

Total – O Renault Duster somou 71 em 100 pontos possíveis.

novo duster 2012 auto press 6 554x740 Avaliação completa do Renault Duster

Primeiras impressões - Cara de mau

Foz do Iguaçu/Paraná – O Duster não economiza no estilo e na atitude. O porte, as linhas truncadas, as grossas colunas e a traseira entalhada dão um ar robusto ao carro da Renault. Essa impressão continua quando se entra no habitáculo. Não tem firulas ali. Mas bem que poderia ter.

Os plásticos – e como tem plástico – são rígidos e pouco agradáveis ao toque e aos olhos. Nas versões básicas, ausentes na apresentação do modelo, sequer há uma área de tecido nos painéis das portas. Dinamicamente, este espírito estóico pode ser negado ou reafirmado, dependendo do que se tem sob o capô.

Com o motor 1.6 16V, o SUV não reage à altura do visual. Com o câmbio de cinco marchas, ele forma um conjunto equilibrado – como costuma acontecer com os modelos da Renault –, mas não tem o vigor necessário ou, pelo menos, desejável.

Enfrentar uma trilha, como sugere a montadora, passa a ser um risco grande. As acelerações são suaves, quase mansas. Para ganhar velocidade com alguma presteza na estrada, é preciso desprezar o silêncio a bordo e fazer o motor gritar. No trecho “off-road” montado pela Renault só  havia desafios que pudessem explorar as melhores qualidades do Duster.

novo duster 2012 auto press 7 554x740 Avaliação completa do Renault Duster

Ou seja: bons ângulos de ataque e de saída e uma distância livre para o solo bastante respeitável, de 21 centímetros. É evidente, portanto, que o Duster se dá muito melhor com o propulsor mais forte, 2.0 16v, que custa R$ 3.700 a mais que a mesma versão Dynamique, com motor 1.6.

Ou seja: o trem de força mais fraco só vale a pena se a economia for ser extendida a outros itens, com o ABS ou até o airbag, ausentes em versões mais baratas. Os 142 cv empurram os 1.200, 1.300 kg do Duster com uma enorme competência.

Ele ganha velocidade com ímpeto e atinge 110, 120 km/h com extrema facilidade. No caso da versão 4X4, o conjunto todo fica evidentemente mais áspero e a caixa automática anestesia as reações do carro. Dinamicamente, o Duster se mostra neutro, seja em curvas, sejam em velocidades altas.

A generosa altura é compensada por dois elementos diferentes. A suspensão é um bocado rígida e os pneus, de perfil 65, ou quase 15 cm de lateral, absorvem uma parte considerável das irregularidades do piso. Na prática, isso torna o Duster bem fácil de conduzir no asfalto, mas não tanto em pisos muito desnivelados.

novo duster 2012 auto press 8 Avaliação completa do Renault Duster

Aí é preciso muita atenção, pois a roda perde contato com o solo com bastante facilidade. Para o “off-road”, esta característica não chega a gerar problemas, já que é preciso mesmo utilizar velocidades muito baixas. Outra parte impressionante no Duster é a interna.

O espaço é generoso com todos os ocupantes – que podem ser cinco, sem sacrifícios monumentais. A boa altura permite que todos assumam uma posição mais ereta ao sentar, o que melhora o aproveitamento do espaço longitudinal. Só o que falta são detalhes que denotem mais cuidado do construtor. A aspiração de quem deseja um Duster pode ser aventureira, mas um pouco de requinte é sempre bem-vindo.

Ficha Técnica - Renault Duster 1.6 16V

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle eletrônico de tração.

Potência máxima: 110 cv e 115 cv com gasolina e etanol a 5.750 rpm.

Aceleração: 0-100 km/h: 12,3 s e 11,9 segundos com gasolina e etanol.

Velocidade máxima: 165 km/h e 163 km/h com gasolina e etanol.

Torque máximo: 15,1 kgfm e 15,5 kgfm com gasolina e etanol a 3.750 rpm.

Diâmetro e curso: 79,5 mm X 80,5 mm. Taxa de compressão: 9,8:1.

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson com amortecedores hidráulicos telescópicos, triângulos inferiores e molas helicoidais. Traseira semi-independente com barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais. Não possui controle eletrônico de estabilidade.

Pneus: 215/65 R16.

Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás. Oferece ABS de série na versão Dynamique.

Carroceria: SUV em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,31 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,69 m de altura e 2,67 m de entre-eixos. Oferece airbag duplo frontal a partir da versão Expression.

Peso: 1.202 kg (1.6 16V), 1.258 (Expression e Dynamique) com 497 kg de carga útil.

Capacidade do porta-malas: 475 litros.

Tanque de combustível: 50 litros.

Produção: São José dos Pinhais, Paraná.

Lançamento mundial: 2010.

Lançamento no Brasil: 2011.

Itens de sérieDuster: Direção hidráulica, ar-condicionado, vidros elétricos dianteiros, volante com regulagem em altura, travas elétricas, indicador do reservatório de combustível da partida a frio, apoios de cabeça traseiros reguláveis em altura e rodas de ferro de 16 polegadas. Preço: R$ 50.900.

Expression: Adiciona banco do motorista com regulagem em altura, airbag duplo, para-choque dianteiro na cor da carroceria e vidros traseiros elétricos. Preço: R$ 53.200.

Dynamique: Adiciona retrovisores exteriores cromados, para-choque traseiro na cor da carroceria, molduras de saídas de ar cromadas, volante e manopla do câmbio revestidos em couro, retrovisores externos com regulagem elétrica, computador de bordo, ABS, faróis de neblina, roda de alumínio de 16 polegadas, rádio/CD/MP3/USB/iPod/Aux/Bluetooth com comandos na coluna de direção. Preço: R$ 56.900.

Opcional: Bancos de couro – R$ 1.500 – e pintura metálica – R$ 850.

novo duster 2012 auto press 9 Avaliação completa do Renault Duster

Ficha Técnica – Renault Duster 2.0 16V

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.998 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando duplo no cabeçote e comando variável de válvulas na admissão. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré ou automático de quatro marchas à frente e uma a ré na versão Dynamique automática. Tração dianteira ou integral na versão 4X4. Não oferece controle eletrônico de tração.

Potência máxima: 138 cv e 142 cv com gasolina e etanol a 5.500 rpm.

Aceleração: 0-100 km/h: 10,7 s e 9,9 segundos com gasolina e etanol na versão Dynamique manual, 11,6 s e 10,7 s na Dynamique automática e 11,1 s e 10,4 s na 4X4.

Velocidade máxima: 176 km/h e 180 km/h com gasolina e etanol na versão Dynamique manual, 170 km/h e 174 km/h na Dynamique automática e 178 km/h e 181 km/h na 4X4.

Torque máximo: 19,7 kgfm e 20,9 kgfm com gasolina e etanol a 3.750 rpm.

Diâmetro e curso: 82,7 mm X 93,0 mm. Taxa de compressão: 11,2:1.

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson com amortecedores hidráulicos telescópicos, triângulos inferiores e molas helicoidais. Traseira semi-independente com barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais. Traseira independente multilink com molas helicoidais e amortecedores hidráulicos verticais na versão 4X4. Não possui controle eletrônico de estabilidade.

Pneus: 215/65 R16.

Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás. Oferece ABS.

Carroceria: SUV em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,31 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,69 m de altura e 2,67 m de entre-eixos. Oferece airbag duplo frontal.

Peso: 1.276 kg (Dynamique manual), 1.294 (Dynamique automática) e 1.353 (4X4) com 493 kg de carga útil.

Capacidade do porta-malas: 475 litros e 400 litros na 4X4.

Tanque de combustível: 50 litros.

Produção: São José dos Pinhais, Paraná.

Itens de série: Dynamique manual/automática: abertura interna da tampa do combustível, vidros verdes, volante e manopla do câmbio revestidos em couro, direção hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros e traseiro elétricos, banco do motorista com regulagem de altura, volante com regulagem em altura, computador de bordo, travas elétricas, ABS, airbag duplo, faróis de neblina, alarme,, rádio/CD/MP3/USB/iPod/Aux/Bluetooth com comandos na coluna de direção e rodas de alumínio de 16 polegadas. A versão 4X4 adiciona estribos laterais e rodas de liga leve na cor preta.

Preço: R$ 60.600  (manual) e R$ 64.600 (automática ou 4X4).

Opcional: Bancos de couro – R$ 1.500 – e pintura metálica – R$ 850.

Prós:

# Design.

# Espaço interno.

# Desempenho.

Contras:

# Materiais de revestimento.

# Visibilidade traseira.

Por Auto Press


  • evotremex

    pra min é uma sucata q utilizou peças de todos os carros da dacia.

    • Tripa-Seca

      Bem, a Dacia é romena, e segundo a Renault esse carro tem próximo de 60% de peças nacionais. Não sei se é verdade, e aliás, não sei nem se isso é bom (Está aí o Crash Test do Corolla de Indaiatuba para provar que as aparências podem enganar). Acredito que onde o carro seja fabricado, sejam todos brasileiros, e não deva ter nenhum romeno.

      • Gui_Nunes

        Mas é um carro vendido pela Dacia!

        • AutoIng

          A Dacia é somente uma marca da Renault. O Duster usa a plataforma B, a mesma do Qashqai, e é vendido na Europa ocidental. O emblema é outro porque a Renault decidiu que a Dacia seria sua marca de modelos mais simples, de acabamento simplório. Ou seja, igualzinho ao que todas as outras montadoras fazem no Brasil, só que por aqui elas não criam uma marca à parte porque a pobreza de acabamento é padrão em nosso país.

          • Wagner_u

            pois é, pelo menos tanto a duster quanto o sandero e logan são vendidos na europa, vai ver se a VW vende o gol e o voyage la, ou ainda se a ford vende o fiesta e o ka(igual os nossos) la, poracaria por porcaria pelo menos eles vendem igual la os dacias.

    • AutoIng

      Pessoal, os Dacia que vocês criticam tanto são vendidos na Europa ocidental, e são feitos na base de modelos Renault. A diferença está no acabamento e algumas simplificações construtivas, mas não é qualquer porcaria não. Quem já dirigiu um Sandero e também andou em seus concorrentes sabe que ele é superior à maioria deles no comportamento dinâmico, lembrando muito mais um modelo médio. Fica devendo, é claro, no acabamento, mas em relação aos concorrentes brasileiros os tais Dacia batem na maioria com facilidade.

      • CharlesAle

        É porque aqui a coisa nivelou por baixo,por isso que as montadoras daqui sentiram medo dos chineses,ou seja,fazendo uma analise fria,sem paixonite,chinês é até mais negócio que nacional,pois vem mais equipado,lamentável a situação em que chegou a industria nacional,isso porquê o país está aberto a 11 anos já,e agora vem mais este protecionismo,para sucatear ainda mais a industria nacional……..

    • aprs

      Plástico e chapa da Dacia, mas plataforma, câmbio e motor Renault, além do 4×4 Nissan

  • HugoSW

    Hoje fui atualizar o software da caixa automática do meu C3 e tinham umas 15 Duster na revenda da Renault. Uma fica do lado da outra…
    Amanhã vou dar uma olhada de perto, mas olhando de longe me parecerem bem imponentes e maiores que uma EcoSport.

  • mauricio

    Realmente não acho o carro feio, apenas diferente e exótico.
    Pelo menos é mais espaçoso que o Eco, principalmente no porta-malas
    Não descarto a possibilidade de comprá-lo em 2012. Logico sempre depois do primeiro ano de lançamento para a fábrica solucionar os bugs;)

    • Lulaotavio

      também não descarto essa possibilidade, mas vou ver se a Ford diminui o preço do Eco pra escolher em 2012. Agora, falta informar que NA EUROPA O DUSTER CUSTA MEROS 11.000 EUROS!!! BASTA CONFERIR NO SITE: "http://www.dacia.ro/modele-si-preturi/duster/"

  • rafa_marcao

    Ainda não vi ao vivo, porém me parece maior do que a Ecosport. A questão do design vai do gosto de cada um, porém me passa mais impressão de robusto do que a rival.

    • mjprio

      Sim, é maior, mas largo, mais alto e mais tosco(no bom sentido) que a Eco. Perto dele a Eco parece o carrinho da barbie

      • PauloTAS

        sem chance do Koleos virr… ele é mais bunitoo neeh

  • joaomsilveira

    Se fosse lançado a uns 2 anos atrás, faria sucesso. Vindo agora, quando a concorrência já está crescendo em acabamento e tecnologia, terá vida curta.

  • MatheusCampos

    tirando o preço, EU gostei do carro, tem um visual bonito e robusto.____-Melhor que seus concorrentes…principalmente o TUCSOM que tem um interior mais feio queo o Duster

    • MeekeeB

      Discordo completamente. Já tive um Tucson e o painel é bem melhor que esse painel de Sanderão. Não tinha nenhum luxo, eram plásticos rígidos também, mas era bem mais bonito do que o painel desse Duster, que é 90% igual ao do Sandero, um carro de 28 mil reais. A única coisa feia mesmo era o volante.

      • MatheusCampos

        ambos tem um interior feio.
        .
        O Tucson com a iluminação do painel em cor verde e com aquele volante horrível!!!
        já o Duster tem saídas do ar central meio "louca".. o que deixa feio

        • MeekeeB

          A iluminação verde é uma das mais confortáveis que tem, para a visão, junto com o laranja. O volante é feio mesmo. Mas em todo o resto o interior é muito melhor que o Sanderão.

          • vinicarioca

            eu já acho o tucson extremamente feio e ainda é CAOA. prefiro o "Sanderão" mais barato.

            • MeekeeB

              E daí que é CAOA? O preço dele está bom, é um carro sem dúvida superior a Ecosport e Sanderão. Você já teve um? Eu tive um Tucson por 1 ano e o vendi sem qualquer reclamação, e tenho dois amigos que tem Ecosport, ou seja, eu já comparei ambos e sei do que falo.

              Agora, a questão de beleza é algo pessoal mesmo.

              • vinicarioca

                não, não tive um tucson e nem quero ter. Detesto SUV'S, prefiro os hatches e sedãs.

                O unico SUV que eu teria é o Evoque, mas falta grana por enquanto . hahaha

  • benelaux

    Achei um ótimo custo benefício.
    Ecosport que se cuide.

    • Tripa-Seca

      O benefício está bom. O custo que é péssimo!!
      Se a pessoa PRECISA de um carro mais alto, tem Fox, Stepway, Meriva, Idea…Aliás…Porque alguém precisa de um carro mais alto mesmo?

      • Giorgio

        Chamar atenção, se sentir como se estivesse em um tanque… Sei lá, frescura.

      • juanpla

        "Porque alguém precisa de um carro mais alto mesmo? "
        Para passar por estradas de terra com buracos, pedras e irregularidades.

        • Tripa-Seca

          Caramba…Já fui de Classe A carregada para uma chácara!!
          Isso é a síndrome do "vai que"…Nos cercamos de coisas inúteis e desnecessárias, porque um dia "pode ser que seja "útil"…e aí, convivemos anos com coisas desnecessárias e caras, esperando por uma oportunidade que as vezes nunca chegará.
          Assim, temos Ecosport, Pajero com 4×4 para levar os filhos para escola..Ah, mas um dia vamos para uma chácara com a família!! E veremos nossos parentes chegarem de C3, Gol, Mille, Monza…
          O único problema que tive com a altura do carro foi com meu Del Rey AP, cuja posição do motor VW exigia que a polia da direção ficasse exposta através do protetor do carter…E entortei a polia em uma valeta..

      • aprs

        Nenhum desses é alto de verdade. Nesse ponto EcoSport e Duster são realmente altos e quebram um galho na cidade.

        • Tripa-Seca

          Tive Classe A e nunca tive problema com lombadas, chegando inclusive a ir para chácara com ela..
          E se acha que não são altos, deveria dar uma volta na Europa..

  • PEREIRA_

    Eu sempre fiquei interessado neste carro por sua proposta de CxB. Depois de ler a reportagem e sabendo q o povo da autopress é chato pra kct, me interessou mais ainda. Prefiro pagar 60pilas num duster do que numa spacecross….. ou numa palio week adventure.

    • Pedro_Lourenco

      A Spacecross de 60K ficou risível diante do Duster.
      É que a VW enfiou o preço do Crossfox nas alturas, aí teve que colocar a Space num patamar acima.

      • ralff

        Ja que você está falado de peruas,com 49 mil voce compra uma GranTour e sobra 11 mil ainda para voce gasta com o que quiser.

        • Corvo

          Para quem precisa um carro espaçoso e não se importe com que seja manual a Grand Tour é o melhor custo-benefício que conheço, pena não ter opção de cambio automático

    • aprs

      O Palio tem a função Locker e nada mais. xD A VW tem pouco Cross pra muito preço.

      • Tripa-Seca

        Eu não sei qual versão eu vi na concessionária, mas vi a Palio com Airbags laterais. Acredito que seja a única da "categoria" com esses itens.

    • augusto_salgado

      concordo!

  • lipealfano

    Ja acho o carro feio e essa grade dianteira termina por estragar tudo. Mas deve ser uma boa opção para quem gosta

  • davidwroclaw

    Conheci o carro de perto e achei bem melhor que a EcoSport.

  • RFCAR

    Esse carro parece um Lada melhorado!!!! que tristeza… chuta

    • aprs

      Olha que acho o Lada Niva o único russo bonito que chegou aqui. O Duster segue esse design tosco, bruto e bronco citado na matéria. Não acho que vale nota 9, mas é uma identidade dentro da proposta do carro.

  • eduardo82

    Já não pagaria 50k em um Fiestão… muito menos em um Lada da Dacia-Renault…

  • RafaSprenger

    Não gostei do visual não, o interior poderia ter mais cuidado já que quem compra o carro fica na parte de dentro e não de fora, ainda acho que com todo esse tempo de mercado, a Renault poderia ter progredido mais no quesito interior…
    No momento mesmo eu não tendo gostado do carro, acredito ser o melhor do segmento, porém com a chegada da nova Eco acredito que as coisas mudem, resta a resposta do Tucson agora.

  • VININITEROI

    Entre Duster e Ecosport vo de… Não vo, fico por aqui mesmo, ta loco hahahaha

  • http://www.portugal-is-retarded.com/ josymarildo

    Puxa… 50 000 reais = 21 021.9776 Euros é um bocado salgado para a versão de entrada de um Dacia Duster!

    Aqui o Duster top de linha ( Duster 4×4 1.5 dCi 110cv Confort Cuir ) custa 24600€ = 58 510 reais. E mesmo assim não vende muito, porque tudo o mundo sabe que por baixo tá um Clio II de 1998… ou seja, a Dacia tá fazendo bom dinheiro com ele.

    O Duster 4×2 1.6 16v 110cv Pack mais barato custa 16 350,01 € = 38 887,897 reais e isso sim já é um preço simpático para esse carro.

    Prós:

    # Design. Não! Podiam ter feito muito melhor! E também não sei porque colocar o nome da Renault com troca de emblema…Todo o mundo sabe que Dacia é low cost mesmo! Há mal nisso? Não! Gostei do painel novo que a Renault fez para ele! O que me deixa Fuuuuuuuuuuuuuuuuu é saber que custa o mesmo do original (ou menos) e que a Renault vai cobrar mais por isso…

    # Espaço interno. Isso sim! Deve ser o maior do segmento! Quem vir a bagageira vai ficar louco. :)

    # Desempenho. Depende do significado de "desempenho". Para mim "desempenho" também significa poucas emissões e baixo consumo. Isso ele não tem.

    #Honestidade. Isso nunca aparece como uma característica das avaliações automóveis, mas eu acho que devia aparecer. Significa que você tá pagando pelo que vê. O Duster é um carro de concepção barata e não engana ninguém com coberturas bonitas e outros truques visuais. Eu gosto disso. Nada me deixa mais Fuuuuuuuuuuuuuuuu que a "qualidade aparente"….

    Contras:

    # Materiais de revestimento. Verdade. Acho até que exageraram um pouco. Por outro lado, tudo parece muito bem montado. Tipo carro Japonês.

    # Visibilidade traseira. A única dificuldade é em relação aos pilares traseiros muito largos. Tirando isso é normal. Como todo o SUV, os sensores de estacionamento traseiro são Obrigatórios.

    #Plataforma. Fazer um carro novo em cima de um Clio de 1998 é sacanagem… Não esquecer que esse Duster apenas teve 3 estrelas no EuroNCAP! Aposto que a Renault não diz isso para os clientes…

    • Tripa-Seca

      "…Tecnologia – O Duster divide a mesma plataforma com outros modelos da Renault, como Logan e Sandero, a B zero, que é recente e tem uma grande versatilidade…"

      Isso está no texto: A plataforma que é utilizada é do Clio III, não do Clio II, já que o Logan utiliza a mais nova. Ou você, ou o texto está errado.

      Mas de qualquer forma, não importa: O pessoal fica falando em plataforma daqui, plataforma de lá…A rigidez torcional é a mesma de um modelo e de outro? E o ajuste da suspensão? Quem anda no carro, tem a sensação de andar no modelo-base? E o andar no modelo-base é ruim? Acho que o ideal para quem fica nessa neura de "plataforma" é tirar motor/câmbio, acabamento e monobloco e andar em uma ladeira apenas sobre o assoalho e suspensões. Assim, ficam sabendo o que é plataforma e que ela pode influir pouco na sensação de dirigir um carro.

      • http://www.portugal-is-retarded.com/ josymarildo

        Na minha opinião, a plataforma é como a farinha no bolo. Não interessa o que você coloca em cima. Eu andei passeando por vários sites e é preciso ir à procura do primeiro Logan para se descobrir a plataforma do Clio II. A própria Dacia oculta esse facto… :( A Dacia faz todos os seus modelos em cima dessa base. A prova mais evidente da idade dessa plataforma Clio II é precisamente o mau comportamento nos testes do EuroNCAP.

        • aprs

          Teste do Euro NCAP depende de muitos fatores que vão além da estrutura do carro. Como os Dacia são projetados pra um público de baixo poder aquisitivo, não incluem ESP, 6 airbags de SÉRIE. Dizer que uma geração é igual a outra só pelo resultado do Euro NCAP não quer dizer nada. O Clio II recebeu em sua época 4 estrelas. Os carros da Dacia receberam 3 estrelas. Segundo sua lógica, os resultados deveriam ser os mesmos, já que a plataforma é supostamente a mesma. Mas não são iguais. Duvido que você tenha essa informação que o Clio II é da mesma plataforma do Logan.

          • http://www.portugal-is-retarded.com/ josymarildo

            Tá difícil arranjar a prova… O melhor que consegui foram sites do lançamento do Logan dizendo que a plataforma dele era a mesma do Clio II e III… o que não pode ser porque são diferentes.
            Aqui tem: http://en.wikipedia.org/wiki/Nissan_Micra#Micra_K
            Lista de Plataforma B:
            Nissan Tiida/Versa
            Nissan Note
            Nissan Cube (Z11, Z12)
            Nissan Bluebird Sylphy (G11)
            Nissan Juke
            Nissan NV200
            Nissan Wingroad (Y12)
            Renault Clio III
            Renault Twingo II -> http://en.wikipedia.org/wiki/Renault_Twingo#Twing
            "The model is based on the floorpan of the Renault Clio Mark II, with significantly improved strength and crash protection." ?????

            Renault Modus
            Dacia Sandero
            Dacia Logan
            Dacia Duster
            Duesen Bayern Ritz[6]

            O site da Dacia fala no Nissan Micra K12 (2002–2007)… por isso deve ser a B0. Agora como isso justifica a má rigidez estrutural dos Dacia…?

            • aprs

              O Micra anterior era K12 e baseado na plataforma B do Clio III. O atual Micra/March K13 é baseado na plataforma V. O Twingo parece ser da plataforma Clio II, assim como o Wind. Note que Twingo e Wind são carros pequenos e bem aceitos em seu mercado. Até o Clio II ainda é vendido para os franceses.

              Os carros da Dacia não tem má rigidez estrutural. Se você vê apenas os resultados de colisão, deixando de lado outros itens de segurança, verá que está dentro dos padrões europeus. Claro que não é a coisa mais perfeita do mundo, mas está num nível de razoável pra bom.

              A pegadinha do Euro NCAP é que eles não testam só rigidez estrutural, mas incluem no mesmo balaio quantos air-bags o carro tem de SÉRIE (se for opcional eles irão pegar o carro que tem mais saída e normalmente será o carro de apenas 2 air-bags no caso dos Dacia), se os air-bags são de duplo estágio, pré-tensionador, limitador de força, ESP, Isofix, colisão de pedestre, encosto de cabeça, limitador de velocidade, aviso de cinto não colocado.

              Se o carro não tem tudo isso, fica difícil os bonequinhos saírem totalmente ilesos e por isso os Dacia acabam tendo resultados médios de 3 estrelas. Por exemplo, o Clio III que ganhou 5 estrelas tinha 6 airbags, airbags de duplo estágio, pré-tensionador, limitador de força e Isofix. Coisa que Logan e Sandero não tinham.

            • Tripa-Seca

              Rigidez estrutural não está em plataforma, mas no monobloco…

        • mjprio

          A plataforma é do Clio III sim, josy; e também é utilizada pela Nissan Livina!!!!

        • pauloferrer

          vc ja viu os testes do clio II no EuroNcap?

      • O_Corsario

        Falou tudo. Plataforma é importante, mas o pessoal supervaloriza demais.

        • aprs

          Se fosse em outro país até concordaria. Mas com tanta velharia Frankenstein andando por aqui, plataforma é um ponto a se considerar. Pior, a velharia nem sabemos quem fez, como comparar, e isso é comum em carros feitos pra brasileiros. Mas aí entra na questão do aço, o nosso é mais fraco que o gringo, como é montado aqui é pior que lá, aí complica. Se quer segurança, compre um carro de primeira, importado e feito em país sério.

          • Tripa-Seca

            Curioso que o nosso é mais fraco sim, mas provavelmente o aço deles, o nosso, é todo nosso!! Quer dizer, do nosso território…
            Pelo menos o cafézinho que os engenheiros tomam são!

  • fbrondani

    Quando eu pensava que o mundo seria melhor com a saída daquele HORROROSO Nissan X-Terra, lá vem a Renault (Ou Dacia) com um monstrengo desse, e ainda por esse precinho? Desculpa, mas tinha que falar haha!

    • CRW_09

      Verdade… Sabia que o Duster me fazia lembrar algum outro SUV feio mas não me recordava qual era. É o primo pobre do X-Terra!!!

    • https://www.facebook.com/douglasbenjamin.garcia Douglas Benjamin Garcia

      Que comentário HORROROSOZINHO !!! NOSSA, santa !!! Se você entendesse o mínimo de carro, comentaria que entre os SUVs já comercializados no Brasil, o Nissan XTerra é considerado um dos melhores. Isso foi dito por especialistas do setor.

  • http://gugaaa.deviantart.com/ Gustavo Miranda

    Vivem oferecendo mais por menos mas permanecem fazendo carros feios. Não vão sair do mesmo lugar.

    • pauloferrer

      Não vão sar? ja sairam as vendas da Renault só fazem aumentar, e estão enconstando na ford o q é uma vergonha pra ford pq a Renault esta a muito menos tempo neste país e tem muito menos lojas q a ford.

      • http://gugaaa.deviantart.com/ Gustavo Miranda

        A Renault não sabe fazer belos carros, se soubesse, ou melhor, se levasse isso a sério, já teria superado outras concorrentes há muito tempo em nível mundial. O Logan, por exemplo, é melhor que qualquer carro da categoria, mas é horrível, é feio, é antiquado, é explicitamente feito para ser feio e desagradável. Voyage é grande e caro de mais para seus motores, Corsa C sempre foi caríssimo, só botaram motores adequados no final de vida do carro, Siena tem bancos desconfortáveis, aliás, coitado de quem viaja sentado nos banco traseiros de um Siena… Se o Logan fosse um carro bonito, seria o líder da categoria…

        Quanto à Ford, essa nunca levou o Brasil a sério, acho que aqui sempre foi o lugar onde a Ford menos ofereceu opções e menos investiu. Passou os anos 70 inteiros com restos de Willys e um Galaxie como garoto-propaganda, anos 80 então… enjambres feitos sobre plataforma antiga da Renault e motores defasados enquanto o mundo tinha Sierra, Sapphire, Scorpio, Consul, Taunus, Taurus… Na verdade, a Ford só levou isso aqui a sério no tempo da Ecosport, atrás… sem comentários…

        Voltando à Renault, ela deixou muitos donos de R19 e R21 na mão, bem como os donos de Megane I, com falta de peças, peças caríssimas importadas da Argentina que vinham da França… o mercado gostava e comprava Renaults nos anos 90, eles é que sentaram na sujeira e fizeram a própria má fama… hoje possuem produtos robustos e confiáveis, mas seus carros são muito feitos, algumas pessoas acham que isso é frescura, mas coisa feia não vende, faz sucesso só com o público "fora da curva da normalidade". E esse com esse Dacia aí não vai ser diferente, o único recorde que ele vai bater é no das metas baixas que a própria Renault estabelece para fingir que foi surpreendida pela "boa" receptividade do público.

        • pauloferrer

          Bom comentario, bem escrito me explicou até algumas coisas parabéns! Sim pode ser q o Duster não venda bem até concordo, mas de modo geral pra Renault os numeros só contam outra historia é disso q falamos desde o inicio certo? A marca só cresce ao longo desses ultimos anos é só ver os graficos e independe de vilã ou mocinha ela (Renault) esta chegando onde quer.

  • ralff

    To fora enquanto tive na casa dos 50,quando abaixa para uns 40 dai eu penso em topa.

  • alcantara30

    ficaria melhorzinho com as colunas pretas(apliques vinil preto)

    • rafa_marcao

      Eu tb acho, porém li na análise de design que deixaram as colunas maiores e aparentes exatamente para passar a impressão de mais robustes. E fizeram certo.

  • lbs_poa

    A análise está bem interessante.
    PORÉM….. Dar nota 9 para o DESIGN do carro?! Daí FORÇOU demais né.

    • Wikle

      Pensei o mesmo. Até gostei do Duster, como uma opção mais interessante que a Ecasport, mas no máximo daria nota 7. Mas brasileiro gosta de carro grande, imponente, e isso ele é.

    • joly

      ué por que ? se a pessoa gostou muuuuiiiito muuuiiiiiiiitoooo ela pode dar nota 10 ou 1000 se ela quiser!!!!!!!!!

  • marmota2

    Veio pra competir pelo topo.

    Mas, o problema é que a Ecosport conquistou o coração da mulherada por ser alto e não gastar muito.

    Fiestão e Sanderão é coisa de pirralho que nunca dirigiu carro.

  • Leobr00

    Quem já pagava 40, 50 mil reais em CrossFox, Palio Weekend, Stepway, X-Gear, Aircross e congêneres vai ter mais uma opção para ver o trânsito "de cima", pois quem compra esse tipo de carro obviamente se liga na bossa de ter um carro parrudo e visual de fora-de-estrada. O Duster vai no alvo desses consumidores e mais, com esse estilo bruto quase caveirão do Bope.
    E que venham mais produtos e concorrentes pra esse mercado.

  • YoOdEx

    Gostei do Duster! É um bom carro para quem tem familia, gosta de viajar, ir pra um sitio, cachoeira mas não tem tanto dinheiro para um carro superior. Bom espaço interno, grande vão entre o solo.. Único defeito na minha opnião é o acabamento (isso considerando o que o NA disse, pois não conheço o interior pessoalmente e o ruim para uns pode ser bom pra mim).

    Acho a versão 2.0 mais barata a que mais vale a pena. O jeito é esperar um tempo, para termos promoções e ficar mais atraente!

  • CanalhaRS

    Orra…deram 9 em design…huahuauauauahua!!!!
    E o bendito ESP nem na versão de topo hein? Eu sabia que isso iria acontecer…

    • Cleiberst

      Eu achei alta uma nota sete em estabilidade para um carro que tem histórico de capotamento em testes em unidades sem controle de estabilidade ESP.

      Aliás, essas avaliações são apresentadas com subjetividade, pela ausência dos critérios utilizados.

      E ainda, deveria haver menção dos itens de segurança que equipam o veículo (pensei em sugerir, mas não o faço, avaliação de segurança com menção a testes de impacto. Mas enquanto não for testado no Latin N-CAP, de nada adiantaria, visto que há histórico de "diferenças" sob a lataria de um carro vendido na Europa e seu par vendido no Brasil).

      • D3Tyrael

        Eu vi o EuroNcap do Duster e do Tucson. Em relação a ferimentos de motorista e passageiro, pelo gráfico de cores, percebe-se que o duster é mais seguro que o coreano. Na nota geral de estrelas o romeno perde por tem o fator de pedestres, falta do ESP quando testado, e outros.

        Quanto ao ESP, tucson e ecosport, seus concorrentes, possuem? Principalmente o Ecosport que é estreito, fino. Pelo menos o renault tem a bitola, ou seja, é mais largo, maior para compensar essa falta de ESP.

  • Leobr00

    Quem já pagava 40, 50 mil reais em CrossFox, Palio Weekend, Stepway, X-Gear, Aircross e congêneres vai ter mais uma opção para ver o trânsito "de cima", pois quem compra esse tipo de carro obviamente se liga na bossa de ter um carro parrudo e visual de fora-de-estrada. O Duster vai no alvo desses consumidores e mais, com esse estilo bruto quase caveirão do Bope.

  • HSFort

    O “jeitinho” que a Renault encontrou passa por essa tabela mais atraente que a do rival. A marca só harmonizou com o consumidor brasileiro quando passou a oferecer o mesmo conteúdo por um preço ligeiramente menor. “O brasileiro não quer carro pequeno, quer carro barato”, argumentou o presidente do Grupo Renault-Nissan, Carlos Ghosn.

    Falou certo Carlos Ghosn. Indiretamente ele disse que o botocudo quer porcaria e não um CARRO, desde que custe os "olhos da cara" para o botocudo e o menor custo possível para a montadora.
    Enquanto isso, lá fora, o estrangeiro quer CARRO e não porcaria.

    Não estou desprezando o Duster. Até que eu gostei do simulacro de SUV mas, me empolguei foi com a verdade dita pelo Ghosn.
    Esse, conhece o botocudo muito bem.

  • jersaosp

    A renault não trouxe ele pra inovar e sim pra ser mais um opção!! Ele em comparação com o único concorrente que tem a eco consegue ser um pouco melhor mas não tras absolutamente nada que a futura reestilização da eco encontre dificuldades em superar!

    • vinicarioca

      o preço. a Ford transformou um fiesta em New Fiesta e cobrou 15 mil a mais por isso… o Focus que era 40 mil em 2006 hj é Novo Focus e parte de 54.

      o Novo Eco vai vir uma facada.

  • mandabala

    Legal o nome cravado no cromado.

  • Soichiro_Honda

    Muito bom. Vai dar uma alavancada que a Renault precisava.

  • granrs78

    Estou gostando muito desse Duster pois achei bem bonito e robusto. Minha escolha seria um Duster 2.0 Aut. Branco com couro que deve ser bem interessante.

  • X11auto

    Creio que com a chegada deste carro mais a renovação da Eco, quem perde são os carros comuns, a Renault venderá mais e a Ford também, sendo assim Eco continuara em primeira, agora que modelos de carros comuns perderão território ai talvez modelos das mesmas marcas em análize e alguns modelos de outras marcas!

  • fabiobien

    Pra dizer a verdade, esse Duster é uma boa opção, pois quem precisa de um carro versátil, pra uso misto, encontra nele esses atributos. e até que o acabamento é muito honesto, sem frescuras. com certeza vai ter um bom lugar nas vendas.
    eu trabalho com auto peças, e trabalho e moro no interior de S.P, e das francesas a renault, é a que tem melhor receptividade por aki, inclusive com mecanicas.

    • imagemdigitalcv

      Boa mesmo, não entendo quando começam a criticar o excesso de plasticos e blá, blá…..blá, qual carro não tem plásticos, até carro de mais de 80 mil estão cheio deles, o que vamos usar no lugar, papelão? melhor que fossem feitos de aço escovado, pois aí a pancada na cabeça ia ser grande.

  • CharlesAle

    A lada não voltou,mas o seu desenho sim,via duster……..

    • aprs

      A Lada faz parte do grupo Renault. Autovaz trazendo discípulos.

  • fabiosd

    Eu gostei sério se tivece uma família maior compraria vês de comprar um ecoesport.
    o governo deveria colocar ele como carro da policia que aquela blazer já era muito antiga!

    • Tripa-Seca

      Não sei se cabe mais marginais na Duster que na Blazer…

  • iMeuSaco

    Não era uma boa idéia colocar um motor de um compacto num utilitário quando fizeram o EcoSport. Continua não sendo uma boa idéia com o Duster.

  • fkas

    "Prós: Design"… Vocês enlouqueceram??? Nada feito sobre a plataforma do Logan é sequer passável, quanto mais favorável. A "Sindrome do lançamento" pega todo mundo mesmo…

    • PauloPGomes

      Ia falar a mesma coisa!
      Pros: Design!?
      Só pode ser piada!

    • O_Corsario

      Questão de gosto. Eu achei o design bem coerente com a proposta.
      Porém, numa coisa concordo com vc: estas notinhas são muito relativas, especialmente quando aplicadas à algo mais relativo ainda, até porque no caso querem dizer "beleza", pq design é uma coisa completamente diferente (forma x função).

    • vinicarioca

      po, o brasileiro enche o carro de plástico para parecer off road… o Duster encara offroad mto mais fácil q esses lixos plastificados

  • Veronez

    Até as portas devem ser as mesmas do Sandero para reduzir custos.

  • kleberpg

    Eu Gostei, se eu pudesse eu comprava hum, pego onda, pedalo e acho que este carro é a minha cara….

    • Pedro_Lourenco

      Nobre,
      Vc tem o exato perfil do comprador do Duster.

  • DoutorCarlos1

    Carro ridiculo tanto no designe como no preço

  • fabiobien

    olha…. até que pra pescar, é uma ótima opção…. inclusive mais barata que muitas caminhotes..rsrs
    tenho um rancho de pesca, e adorei a opção, quem sabem…!!!!!!!!

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br Roxmmp

    Esse até empolga mais no final quase nenhum carro 0km hoje no Brasil vale a pena :S

    • Tripa-Seca

      Um dos poucos é exatamente o pai do Duster, Logan..
      Na categoria dele sei que ele é o que vale mais apenas. A Renault ganha na categoria do Fluence também.

  • mjprio

    Vi o carro hoje na css, mas só por fora, já que o estacionamento da css estava cheio. Aparentemente ele é mais robusto e chama mais atenção do que o Eco. Vi um modelo com umas rodas de aço mais feias que a da versão básica, mas o carro tinha meio para choque dianteiro pintado na cor do carro. Lendo o post acredito que era a versão Expression. A versão básica tem mesmo cara de carro de frota, ainda mais porque vi na cor branca.

    • O_Corsario

      A versão sem nome é esta de parachoque preto e sem rack de teto.

  • O_Corsario

    Sugiro que leiam também a avaliação do AE, que complementa esta e oferece outro ponto de vista.
    De qualquer forma o grande contra do carro é a idiotice da Renault de não disponibilizar ABS e AB2 de série, seria um enorme diferencial perante a concorrência e agregaria muito valor ao carro.
    Também deveriam ter feito uma versão 4×4 com acabamento básico para quem gosta de fazer trilha ou vai usar de forma mais intensa. 4×4 não é só sinal de status, sabia Renault? Tem gente que usa mesmo…
    Quanto ao exterior, eu gosto, tem cara de carro parrudo, acho que combina com a proposta. Não vai agradar o público fã de "escultura fluída" ou "kinetic" logicamente, mas nem todo mundo adora faróis até a coluna A e recortes e vincos e linha de cintura que acaba no teto.
    Parece um conjunto bem acertado, mesmo para mim, que sempre detestei carros altos e grandes.
    Repito: só errou feio com a política de equipamentos de segurança e, consequentemente, no preço.

    • CRW_09

      Eu também esperava a versão básica 4×4, ainda mais porque seria perfeito pra frotistas e viaturas. Esse negócio de colocar 4×4 como item de luxo já deu o que tinha que dar. Garanto que quem compra a versão top são os que menos pegam uma estrada de terra.

  • AndredeAzambuja

    Design nota 9?????

  • marciors01

    O duster não é bonito, como foi citado possui um visual rústico que ao vivo funciona, agora irão gostar do visual do carro pessoas que gostam deste visual mas bronco como foi citado, quem gosta de carro enfeitadinho não irá gostar.
    Não compraria o carro porque não preciso de um carro alto, optaria pela grand tour se tivesse menos de 60k e pelo fluence se tivesse 60k ou mais, mas para quem precisa deste tipo de carro é opção muito boa.

    O novo eco será mais refinado e por ser carro mundial deverá possui acabamento superior, mas não é concorrente do duster, é certo que custará mais caro, prova disso é o preço de um new fiesta.
    Outro ponto, o novo eco continuará sendo compacto, então naõ conseguirá oferecer o espaço interno e o porta malas do duster, este é o ponto que faz deste carro uma boa opção para famílias, o eco tem porta malas e espaço interno de hatch compacto.
    Sobre a plataforma, esta não tem nada a ver com o clio III é uma plataforma derivada da utilizada no clio III
    O duster se saiu muito bem no crash test, recebeu nota baixa por não possui esp de série (situação de quase todos os nossos carros) e ter uma proteção para pedestres ruins.
    Nos testes de impacto e proteção de crianças OBTEVE RESULTADOS SEMELHANTES AO NEW CIVIC E FIT.

    Voltando ao assunto SM3.
    Fluence não é derivado do sm3, a renault lançou o fluence ZE, carro elétrico, que é basicamente um megane III sedã, mas modificou a frente do carro.
    Como alguns mercados pedem sedãs médios adaptou o fluence ZE, que foi projetado na Alemanha, para receber uma motorização convencional.
    Partindo deste modelo a samsung lançou o carro na Asia como sm3 e no restante do mundo o carro foi lançado como renault fluence, então este é um legítimo megane III sedã e nem de longe é um carro coreano.

    • Tripa-Seca

      E se fosse Coreano, seria depreciativo?
      Essa é a questão do meu comentário. Será que o SM3 é inferior ao Fluence?
      Tem gente que comparou teste de impacto em crash test como "prova" de que a plataforma é "X'. Mas isso depende de equipamentos e monobloco. Claro que nesse caso, disposição de suspensões e o habitáculo do motor limitados pela plataforma influencia. Mas Polo e Gol, por exemplo, que usam a mesma plataforma, não tem a mesma rigidez torcional.

      • marciors01

        Polo e gol realmente não tem a mesma rigidez, mas fica claro isso já que o gol é muito mais leve, economizaram metal na construção.
        Não sei se o sm3 é inferior ao fluence mas nos fóruns chamá-lo de sm3 é sim depreciativo, basta perceber a forma como é colocado, e minha resposta é sempre esta, o carro não é um samsung, é um fluence ze elétrico que foi adaptado para funcionar com um motor convencional.
        Aqui enquanto não forem realizados crash tests em boa quantidade pela lncap não saberemos quais carros são realmente seguros, no momento temos que nos basear no projeto original europeu, por lá o megane III que é um fluence em versão hatch recebeu cinco estrelas com sobras.
        Por sinal o primeiro sedã/hatch médio(segundo a nossa classificação) a receber cinco estrelas foi o megane II.

        • Tripa-Seca

          Para mim, não importa a plataforma, se é chinês, coreano, mexicano, polonês, nacional..
          Sugiro a molecada que entre no carro, e ande com ele. E tire suas próprias conclusões. Não o que a 4 Rodas concluiu, não o que os comentaristas do Na concluíram, nem o que o "primo do cunhado do vizinho" que tem uma. Pelo menos assim, críticas e elogios serão embasados.

          • marciors01

            Tripa, para saber se o carro é bom ou ruim dirigir é suficiente, para saber se é seguro só mesmo com crash test, ou, saber se é um projeto antigo.
            Sabias que o nosso excelente vectra lançado em 1996 é apenas duas estrelas na euroncap?
            A ncap foi criada na metade dos anos noventa e até aquele momento segurança não era uma prioridade das montadoras, até porque ninguém sabia se o carro era seguro ou naõ.
            Depois de os resultados dos testes começarem a ser divulgados as montadoras passaram a ter preocupação com segurança, o primeiro sedã médio (médio para nós) a ter cinco estrelas foi o megane II, o clio já é projeto pós euroncap, recebeu quatro estrelas, nosso classic recebeu duas.
            Os projetos iniciados após o advento do ncap já eram bem mais seguros, geralmente carros lançados na Europa a partir de 1998/1999.
            Segundo a euroncap os dummies do ka teriam morrido na colisão lateral…

  • Kezcot

    Considerando que o custo de fabricação do Duster (projeto de baixo custo Dacia)não é maior que o custo de fabricação do Megane GT (projeto de categoria superior), o Duster Dinamique poderia ser vendido pelo mesmo preço, R$50.000.

    Qual seria a melhor opção da Renault?

    Opção 1 – “Duster sombra do Ecosport”
    -Duster sem sobrenome – zero un/mês
    -Duster Expression – 20 un/mês
    -Duster Dinamique com preço/mercado de Ecosport – R$56.000 – 1.000 un/mês -> lucrinho

    Opção 2 – “Duster, espaçoso,confortável e seguro e …, na sua garagem”
    -Duster Dinamique com preço R$50.000 – 6mil/mês -> LUCRÃO

    Esta opção é a que está fazendo sucesso na Europa.

  • Dcyno

    Fui na ccs, tinha vários pra escolher modelo e cor. Realmente o porte é maior que o ecosport , o espaço interno é bom e o porta malas é bem maior também , porém o acabamento é espartano.
    Para quem está pensando em comprar, sugiro esperar até o ano que vem pra ver como o mercado vai aceitar o carro e provavelmente os preços baixem um pouco em função da concorrência.

  • ubir

    Esse carro é lindo me lembra um Niva Lada

  • Msgui2

    O 4×4 tem um visual bem interessante. Esse visual deveria ser da versão Dynamique 2.0 4×2 tb pra poder ter esse visual mas com o carro automatico. So compraria se ela fosse automatica mas com o visual da 4×4…

    • CRW_09

      Eu comentei num post passado reclamando do visual sem graça da versões abaixo da 4×4 e o povo me tacou pedras dizendo que gostaram pois o carro ficou discreto. Vai entender…

  • kikofar

    Sei não, mas tem uma cara que vai encalhar esse carro… o desenho é muito quadradão, parrudo… se fosse no final dos anos 90, estaria ótimo!!! Pra mim, só mesmo um preço muito atraente pra salvar a reputação desse Duster.

    A Dacia, oooops, a Renault pode se dar bem é no fato do novo Ecosport vir com design "escultura fluida" e a Ford, como já se espera, aumentará ainda mais o já alto preço do seu pseudo-jipinho. Aí, o Duster fica 5, 6 mil mais barato… é onde o gato pode dar o pulo!

  • JHerzév

    Ridículo, essa versão básica é de matar, não acredito que alguém minimamente sensato compre isso, como o EcoSport XL, outra tranqueira.

  • marciors01

    Exatamente por ser parrudo é que agrada, ao vivo ele parece mesmo um jipe, passa até a impressão de que seria melhor em trilhas do que realmente é, este visual rústico ficou muito interessante, e acho que irá vender, até porque não se trata apenas do visual, oferece espaço interno de um carro médio e porta malas de 475l.
    Ao contrário do eco pode ser utilizado por uma família.
    Alguém percebeu que a versão 2.0 tem desempenho melhor do que tucson, ix35, sportage e sx4? Perde para 3008, captiva v6 e tiguan.

    • ViuMaisRabos

      Ou é Off-Road, ou não é Off-Road.

      • marciors01

        Na verdade nada é preto ou branco, ele pode ter capacidades para enfrentar trilhas leves e estrada em mau estado mas não ser um jipe para trilhas pesadas.

  • DonVitor

    mas é feio viu :P

    • vinicarioca

      mas é condiznte com a proposta de robustez e blá blá blá.

      parece muito mais robusto que o Eco…acho que vai vender bem.

    • marciors01

      Questãod de gosto.

  • ViuMaisRabos

    O volume das lanternas traseiras caindo sobre o porta malas, me fizeram lembrar daquelas mini vans de frota, sem os vidros traseiros, mas com os recortes para tal.
    Trabalho de espirito de porco.

  • vinicarioca

    Ecosport, Aircross ou Duster… com quem vocês enfrentariam uma estrada de terra? é nisso que o Duster ganha

    • Tripa-Seca

      Monza 92!

  • Pedromachado

    esta ai uma otima opção…..e com certeza 98 % das pessoas que vão comprar e so pra andar na cidade mesmo..por tanto a 1.6 sera a mais vendida…

  • guilhermeluisdg

    Gostei do carro, passa a impressão de ser robusto! E é mais atual que o seu principal concorrente, Ecosport, tem tudo para se dar bem na categoria.

  • Dragoniten

    Não é aquela coisa, mas contra o EcoSport, é difícil perder.

    Aqui em Curitiba tem muito EcoSport 2.0 da Polícia Militar, agora imaginem se utilizassem um Duster. Com essa cara de mal, tem que ser muito macho pra arriscar um monstro desse te perseguindo, principalmente no meio do mato, rs.

    • Tripa-Seca

      Aqui em São Paulo a bandidagem treme com …Blazer!!
      Na verdade, só estar escrito ROTA do lado, ele tremem..

      • Dragoniten

        HAHAHAHA, tem umas unidades velhas de Blazer rodando por aqui… Dá até vergonha

  • ccoala

    Muito melhor negócio uma GrandTour !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Acorda Renaut, divulgue mais a Grandtour e rache de vender !

  • marciors01

    ccoala, a renault não tem como produzir mais gt, atualmente mais do que dobrou a produção e pelo que sei está no limite.
    Também penso que uma grand tour ou sentra seriam mais negócio, e quem procura um hatch pode comprar o bravo equipadíssimo, até mesmo com sete airbags por 60k.
    O c4 sport custa 60k e tem literalmente tudo, dois airbags, esp, ar digital dual zone, bluetooth faróis bixenon direcionais e diversos outros equipamentos, temos o fluence por 60k também completíssimo.
    Duster é um bom negócio apenas neste mundinho de quem precisa de um carro alto e espaçoso ou quer um carro deste tipo e ponto final, neste nicho é o melhor negócio.
    A traseira é muito bonita, vá conhecer ao vivo.

  • BrunoMulsane

    Não adianta disfarçar.. Não é bronco é FEIO mesmo! A ecosport é melhor acabada e mais bonita. É um carro que agrada a maioria, portanto creio eu, que não fará o sucesso do jipinho da ford. As vendas nesse nicho são responsáveis, na maioria pelo publico feminino. E esse visual "bronco" as afastarão.

    • Wikle

      Hoje vi um Duster rodando e reformulei meu pensamento. Achei muito mais bonito que nas fotos, o carro tinha pintura marron (ou alguma cor parecida), e não pareceu um trambolho, o carro não ficou tão alto, o que acho excelente para cidade.

    • AutoIng

      Algo me diz que você acaba de morder a língua… Pelo volume de gente encomendando o carro, agora tenho a certeza de que o Duster tem mesmo potencial pra até passar o Ecosport! :O

    • vinicarioca

      e mulher gosta de carro alto… a minha amiga ontem disse que prefere dirigir o ecosport do pai dela, do que o Vectra da mãe Oo

      EAHAEUhEAU

  • imagemdigitalcv

    São muitos comentários, mas para aqueles que acompanham o carro a mais de um ano antes do lançamento e viram todas as materias sobre a resistencia e equilibrio do carro, vide youtube, vão achar que alguns comentários chegam a ser de principiantes, que estão julgando o carro só pelo que os olhos vêem. Este carro com tração nas 4 rodas dá show em muito SUV enfeitadinho por aí, tem ângulos de entrada e saída impressionantes e a carroceria me pareceu muito resistente a torção em muitos testes. Já no critério beleza, também não acho bonito, acho robusto, eu gosto de carros que passam esta impressão de largura, formas arredondadas, você olha o carro por trás e ele parece sentado no chão. Nisso a Renault acertou, mas o carro é despojado, por que se fosse requintado custaria mais de 80 mil, igual aos requintados que temos por aí, a proposta da Renault é outra, vender um SUV para quem não pode ou não quer gastar muito mais de 50 mil em um carro para esta finalidade, aqui querem sempre comparar carros de níveis superiores com carros mais baratos, vejam a matéria e vejam que o alvo do carro é o Fiestão como dizem e não o IX35 ou BMW X1, até a Tucson nesta comparação eu achei meio exagerada, mas ela também não compete com os carros citados de nível superior, pois ela está em uma faixa de preço inferior. Quanto ao lançamento do carro a Renault pecou, tem dois anos que venho acompanhando o desenrrolar desta vinda para o Brasil do Duster, mas a Eco nova, aquela que estamos vendo nas projeções por aí, está mais para IX35 que para Duster e vai custar mais, bem mais. Um leve upgrade no duster daqui a um ano e meio e mantendo os preços vai coloca-lo sozinho no páreo, neste ponto a Renault ainda pode vir a acertar, vejam as vendas do Sandero durante o último ano. Mesmo assim ele não vem para minha garagem, mesmo querendo, pois a simplicidade interna fez a esposa não ter o menor interesse pelo carro, ela até comentou que parecia o Logan que ela tinha, que vendeu porque nunca gostou do interior do carro, mas isto é a visão femenina, que valoriza o lado interno da coisa, na minha eu seria um serio e propenso comprador.

    • D3Tyrael

      Falou tudo! Duster é feito pra lama, inclusive tinah visto muitos videos dele no youtube antes de vir pro brasil. Da um caldo nos outros da categoria

      • Tripa-Seca

        O fato de ter vídeos de lama não significa que ela foi feita para isso…..
        Até porque, no Brasil, poucos carros encaram a lama como…VW Kombi!
        Pneu 15 fino, tração traseira, altura do solo…
        E minha mulher também se decepcionou com o interior do Sandero antigo…

    • BrunoMulsane

      Não adianta amigo. Carro feio e Frances não vende no Brasil. Ele pode ter inúmeras qualidades, mas nada mais que o ecosport ofereça. Mas o ford tem uma vantagem, é bem melhor construído. Isso pelo test drive que fizemos, a troca possivel a freestyle no duster para minha esposa. O carro é pesado demais, o isolamento inferior ao ecosport e desempenho também o espaço no porta malas é um pouco melhor, mas em materia de qualidade, renault tem de trabalhar mais nesse carro. Enfim, é feinho e inferior ao concorrente ford.

  • pauloferrer

    Desabafo…

    Dacia, Dacia, Dacia, escrevem esse nome aqui como se fosse um palavrão, fazem questão de escreve-lô soa até como ofensa. O DNA é Dacia, Dacia, Dacia!!! Alguns um bando de hipocritas ou sem noção mesmo q nem sabem o q estão postando direito? Dacia ele é um Dacia, o q são nossos GM's, VW's, Ford's, Fiat's até mesmo Honda's e Toyota's? Celta, Agile e cia com plataformas de 92 motores jurassicos e projetos baratissimos? Um Gol G4 com plataforma de 80? Ford's com um custo tão reduzido q nao conseguem ter os mesmos resultados em crash test's q na Europa? (serve tb pra Honda e Toyota). Fiat's como mille, ou os pseudo adventures deverivados e um palio de 96 e cheios de plastico por mais de 60 k? Pois é gente nossos carros não melhores q os chineses como alguns pregam são iguais ou piores ja q os china pelo menos vem bem completos, e finalmente sim, sim eu não tenho mas teria um Dacia sim, Dacia este q roda na Europa ocidental sim, e q apesar de resultados inferiores passou sim pela mão da EuroNcap o q não é mole. botem ae nossos lá pra ver se alguem passa! É talvez seja hora de mudar a direção…

    • jnasser

      " Ford's com um custo tão reduzido q nao conseguem ter os mesmos resultados em crash test's q na Europa?"

      De que exatamente está falando? Latin NCAP? Nem testaram um Ford ainda…..

      • pauloferrer

        nem todo crash é do euroncap nem do latin ncap procura no you tube q vc vai ver… inclusive tem uns videos/documentarios muito interessantes, ha um orgão alemão tb q testa alguns carros do mundo inteiro.

    • CRW_09

      O fato é que falam do Duster, mas Ecosport/Adventures/Cross jamais colocariam suas rodinhas no mercado europeu. Ponto final

    • Tripa-Seca

      Você já teve um chinês para falar que é melhor?

      • pauloferrer

        não tripa, mas acredito q como vc não teve tb todos os carros q aqui comentamos o q quis dizer é q um celta por ex ou mille é melhor em q do um QQ por ex? nunca tive nenhum desses mas nós q lemos muito tb avaliamos certo? Em segurança se duvidar o qq é melhor pois apesar de ser de papel como os nacionais q citei pelo menos freia com abs e tem as bolsas certo? mecanicamente conconrdo q os nosso possam ser mais confiaveis. Acho q ambos se equivalem um mais equipado e não tão confiavel, e o outro mais confiavel e pelado e ambos não são tão bons como os do primeiro mundo.

      • vinicarioca

        pode não ser melhor… mas é um lixo equipado, melhor que celta que é lixo pelado HEAUHEAUea

        • Tripa-Seca

          Será que o ABS do QQ o torna melhor em frenagens que o Mille ou Celta? Porque a tecnologia a mais que um J3 apresentou no motor, por exemplo, não o tornou melhor que motores nacionais da mesma capacidade cúbica (O que guardada as devidas proporções, me lembra um comparativo que eu li sobre o Veyron vs Mclaren F1 ,Aquela com motorista em posição central, motor BMW…E era impressionante como com tecnologia mais atual 10 anos, multi-turbo, a potência especifíca era a mesma para os dois modelos…Então, para que tanta tecnologia?)
          Sobre estabilidade, acho que não tem o que comparar. Os nacionais são muito mais adaptados ao nosso piso, às nossas péssimas estradas…Talvez os chineses tenham que ter esses equipamentos, por serem de estrutura muito inferior.

    • imagemdigitalcv

      Concordo com suas palavras, o pessoal fala da Dacia como se não fosse da Renault, se eu tivesse grana para comprar a Dacia, botava meu nome nela e a partir daí seria a minha marca, não entendo quando comentam aqui como se a Dacia estivesse usando a Renault para fabricar carros, é exatamente o contrário, ela virou Renault, e como fabrica carros para o terceiro mundo esta presente aqui, ou alguém aqui se arrisca a dizer que somos ricos, quem nunca morou, não disse visitou, um país rico, não tem noção da nossa posição no mercado. Já tive Dacia e compraria de novo, carro simples, mas com mecânica confiável da Renault e que raramente quebra um ou outro por aí.

      • AutoIng

        A Dacia é simplesmente o braço de baixo custo da Renault. As outras (Ford, GM e Fiat) vendem modelos de baixo custo aqui igualzinho, a única diferença é que não criaram uma marca específica pra isso. Ou seja, tem gente por aí encrencando com o nome, o que confirma a minha teoria: brasileiro não compra carro, compra marcas.

        • vinicarioca

          exato, e outra. Dacia é baixo custo mas vende bem na europa. O Fox saiu daqui e vendeu só 5 lá.

          Duvido algum europeu comprar crossfox,ecosport e outros lixos pseudo aventureiros.

          acho que não são os Dacias que são carroças e sim o que a maioria dos brasileiro têm na garagem.

    • aprs

      Good news! Dacia Duster estará disponível para os ingleses num futuro próximo. James gostou xD

  • marciors01

    O resultado no euroncap não foi inferior, proteção para motorista e passageiro no mesmo nivel de new civic e fit, perdeu pontos por não vir com esp de série e pela proteção para pedestres.
    Quem anda de new civic com dois airbags não está mais seguro do que o motorista do duster com dois airbags.

  • jnasser

    Já estão falando de Euro NCAP, peralá, os carros vendidos aqui no Brasil não são os mesmos testados lá, nem o Corolla nacional conseguiu a mesma pontuação do europeu, então aguardem pelo menos o teste do Latin NCAP………

    • aprs

      Vou aguardar sentado pois vai demorar um bocado.

  • Riverraid2600

    Carro legal, até gostei, pagaria uns R$ 30 mil quando estiverem semi-novos, considerando que Renault em nosso mercado a depreciação é forte, só desta maneira mesmo…

  • marciors01

    Enquanto não temos os testes do lncap precisamos considerar os resultados obtidos no exterior, é o nivel de segurança que o projeto permite, se o carro seguiu o projeto original ou não saberemos mais adiante.

  • Readgis

    Gostei do Suvinho Romeno aBrasileirado.

    E ao contrário do outros possam vir a falar, a frente do carro não é feia não, é viril. E acima de tudo está adequada ao porte do carro, diferentemente o que acontece com a GM e seus carros "carrâncas" da familia TrAgile e as frentes de caminhão colocadas em carros compactos.

  • MM_

    4 marchas?

  • marciors01

    MM, se for automático é quatro marchas, 1.6 manual cinco marchas e 2.0 manual seis marchas.

  • GustavoMiguez

    So espero que o duster tenha peca para reposicao. Estou esperando a 1 mes uma pecapara meu carro. Meu irmao bateu e eles nao tem uma chapa que fica em cima da suspensao. Sem essapeca a css nao consegue iniciar o conserto. Eles nao tem a peca pra reposicao mas pra fazer carro novo tem. Ainda bem que meu pai nao comprou o fluence a 3 meses atras como eu sugeri. Ele ainda jogou na minha cara que por isso que franceses nao merecem confianca…..acho que ele esta certo. Ele planeja trocar o vectra 99 daqui 3 meses e ele ja disse que o fluence ta fora de briga. Se o preco tiver ok, sera um cruze mesmo.

    • AutoIng

      Calma Gustavo, não é BEM assim. Existe falta de peça pra GM, Volks, igualzinho. O Fluence compartilha grande parte da mecânica do Megane, que vende bem na versão GT atualmente. E se ele batesse um Fluence, será que esperaria mais tempo pela tal peça? Provavelmente esperaria o mesmo ou até menos. Temos de tomar cuidado com o chutômetro. Se formos pensar com essa cabeça fechada, vamos continuar comprando só GM e Volks pro resto da vida, e ainda por cima vamos continuar esperando por peça de reposição igualzinho.

  • GustavoMiguez

    Ah… O cArro batido foi um sandero gt line, que e o carro mais vendido pela renault. Entao imagina os menos vendidos!!!

    • AutoIng

      Não quer dizer muita coisa. Uma colega de trabalho esperou por várias semanas por uma peça da direção de seu Golf, um carro que está no mercado há quase uma década e meia. Com o Cruze, um modelo importado (sim, porque ele iniciará a "produção" com CKD) você pode esperar ainda mais dificuldades em conseguir peças de reposição. Já as peças do Fluence são em sua maioria fabricadas aqui no Brasil mesmo. Cuidado com os pré-conceitos.

    • vinicarioca

      meu amigo tá a três meses com a traseira do gol batida, com os ferros retorcidos e com um jornal fazendo o papel de para-brisas que foi quebrado.

      isso porque foi um GOL, o modelo mais vendido !

      • Tripa-Seca

        huum…Mas o problema é falta de peça? Ele mora aonde?

  • jersaosp

    Brasileiro é aquele pobre, quebrado mas soberbo! Tá literalmente na merd* mas só anda de nariz empinado e fazendo pose. Fico vendo os comentários aqui, é um dacia etc etc, só que esquece que as montadoras aqui vendem carros que não vendem mais em nenhum lugar do mundo vide (gols, celtas, unos, golf, astras, s10 etc) a lista é enorme! Carros que comparado com os romenos da dacia são verdadeiras carroças.

  • tiagosam

    Fui a concessionária Renault ontem aqui em Alphaville e sinceramente gostei do que vi. A frente deixa a desejar pelo aspecto de Lada Niva e o pouco cuidado com o conjunto ótico. Porém a traseira está de parabéns e o interior apesar de abundantemente plástico tem uma construção melhor do que Space Fox e Nhécosport. O que me impressionou foi a abundancia de espaço interno. Eu que tenho um Siena e gosto do porta mala desse carro fiquei impressionado com o espaço para direção, com a visibilidade e com o espaço para pernas no banco traseiro. Por 53k acredito que a versão 2 é a melhor para o meu bolso e contém tudo aquilo que preciso (ar, direção, trio, airbag, abs e vidros e travas elétricas e ajuste de altura). Acho que o Ecosport perdeu essa daí. Infelizmente não tinha como fazer test drive. Mesmo assim fiquei satisfeito se comparar com os veículos que se vendem por aqui nessa faixa de preço (écosport, space fox, palio weekend adv, etc)

  • gustavohenrik

    achei o duster medonho feio de doer mais o duro e a renault cobrar 50mil por um carro sem abs e airbag e mesmo um desaforo mais pra maioria se tiver vidro e trava eletrica ja ta bom

  • JohncirNF

    a traseira acabou com o carro.

  • http://www.antoniodejulio.com.br Antonio De Julio

    Eu fui ver o carro ao vivo hoje. E GOSTEI PRA KCT

    A versão 1.6 completa tem um bom acabamento, o carro é grande pra dedéu. Enfim… Vão ver ao vivo… Vale a pena!

    Massssssssssssssss.. Uma GT a R$ 49.900,00… é complicado…

  • Luis Felipe CD

    SUV's são pragas que se proliferam cada vez mais, que na maioria das vezes só servem pro dono olhar pro cara do carro ao lado e pensar "O meu é maior que o seu".

  • Autarquia

    Prefiro um Palio Weekend Adventure Locker E-torQ Dualogic :D
    MUITO FEIO esse Duster

    • wfbertiz

      Nossa, voce prefere um pseudo adventure, adaptado, cheio de plasticos, pequeno! Que não vende em lugar nenhum?

  • Osgood

    O carro foi concebido para bater de frente com o Ecosport. Nisso ele é melhor que o Eco em praticamente todos os aspectos. Agora se ele vale o que estão pedindo por ele, é outra questão. A meu ver, o Eco é um carrinho ridículo que nunca valeu o preço e portanto o Duster, um pouquinho mais barato, também não vale. Se posicionado entre 45 e 55 k acho que seria sucesso imediato.

    • du_henrique

      Amigo… na propaganda do duster (vide foto no site da renault), onde aparece uma versão na cor verde, este vem com um para-choque diferenciado inclusive com dois faróis de neblina extra, ficando com quatro faróis de neblina (dois em cima e dois em baixo). O carro fica bem mais imponente. Mas ao tentar montar, não há essa opção. Alguém sabe o porquê disto. Seria este um acessório opcional apenas?

    • madelon12

      Você já andou na Eco e no Duster. Este ultimo é piada. Lento e barulhento.

  • du_henrique

    Pessoal… na propaganda do duster (vide foto no site da renault), onde aparece uma versão na cor verde, este vem com um para-choque diferenciado inclusive com dois faróis de neblina extra, ficando com quatro faróis de neblina (dois em cima e dois em baixo). O carro fica bem mais imponente. Mas ao tentar montar, não há essa opção. Alguém sabe o porquê disto. Seria este um acessório opcional apenas?

  • andbig

    Eu e minha esposa temos um Sandero 1.6 16V 2008. Concordamos com a alegação de que o carro tem acabamento relativamente inferior, que é barulhento, que tem uma ergonomia não tão resolvida. Porém, compramos o carro porque temos uma filha e gostamos de viajar e não havia (e acho que ainda não há) um carro zero na mesma faixa de preço que fosse tão espaçoso. Tenho 1.95m de altura e me sinto bem dentro dele. Hoje fomos ver o Duster e achamos fantástico. É realmente um Sanderão, com muito mais espaço interno, mais alto do chão e mais gostoso de dirigir. Os problemas do Sandero relatados acima já foram sanados nas versões mais recentes e acredito que os do Duster também serão. O único problema que eu vejo com os carros da Renault é a desvalorização acentuada de seus carros e é uma coisa que eu não consigo entender, pois até hoje nosso carro nunca teve problema algum. O atendimento das concessionárias da Renault é ruim, mas da Ford e da Mitsubishi também é (já tive Ranger e L200) e acho que isso é regra aqui no Brasil. Muita gente critica o que não conhece e eu também já fiz muito isso. Se o carro não fosse bom, ou pelo menos razoável, não estaria sendo vendido na Europa. Apenas na concessionária onde fomos venderam 50 só em dezembro, tinham só um carro básico no mostruário e um 2.0 automático no test drive. Estamos numa lista de espera para fevereiro de 2012. Quando a Volks lançou a Amarok muita gente meteu o pau, inclusive eu que sempre trabalhei com caminhonetes em ambiente off road. Queimamos a língua. E acho que talvez algumas pessoas estejam repetindo meu erro. Espero ter ajudado. Abraço a todos.

  • manducacaia

    O carro é lindo, quem acha feio ou é porque tá morrendo de inveja e não pode comprar um ou é porque tem gente que não tem gosto tem agonia que nem bicho. Agora o preço é caro, claro que menos caro que a horrivel TR4 (a pajero dos lascados), do que a Tucson e bebe menos que ambas; atualmente ta perdendo em preço (e em vendas) pra Ecosport, a Ford sentiu o baque e botou pra lascar, Eco 2.0 aut. top de linha que custava mais de 70k se acha nas css por 60 enquanto a duster similar custa 68k.

    • wfbertiz

      A Ford sentiu o baque e tambem abaixou assim pois esse modelo vai sair de linha.

  • madelon12

    Comprei um Duster Dinamic 2.0 automático nesta concessionária. Em um mês começou fazer um barulho no painel, como se tivesse um isopor estalando, que foi aumentando. Levei na concessionária no dia 17/04 e retornei para buscar. Disseram que desmontaram o painel e que havia um problema atrás do radio. Ao sair da Concessionária começou novamente o barulho como se nada fosse feito. Retornei dia 19/04. Disseram que desmontaram o painel e que havia um problema no ar. Ao sair da Concessionária começou novamente o barulho como se nada fosse feito. Quando isto vai parar. Não tenho como dirigir um carro fazendo este barulho. O SAC, fez a "cortesia"de me emprestar um carro popular por dois dias. Devolvi e estou com um carro que é impossível de dirigir por causa do barulho. Vou enlouquecer e acabar batendo. Tenho uma ECOSPORT, 2.0, AUTOMÁTICA. O DUSTER ESTÁ NO CHINELO!!!!!!!!!!!!!

  • Giorgio

    Bom é pagar 60 mil em um Fiestão com um visual daqueles. Nenhum dos dois são grandes carros, mas com o Duster concorrendo com o Ecosport, me parece um carro que oferece mais pelo mesmo preço.

  • gui_wd

    E ainda deram 9 pro Design, isso é palhaçada.. O carro é supreendentemente cafona, com aqueles retrovisores cromados então.
    Bem, quem está feliz é o Agile, pois saiu do foco das críticas e perdeu o posto de carro mais medonho do mercado. Renault virou bandida com isso aí.

  • Cil

    O Severino diz "Isso é uma bichona". Eu digo "Isso é um Sanderão!"… heheheheheeh

    Se for para escolher entre Eco e Duster, o Duster é mais negócio.

  • bandaxadibar

    vou de TR4 que é um aventureiro de verdade….

  • Y07

    Pros: DESIGN.

    Parei aí.

  • Tripa-Seca

    Fiestão, Sanderão (Não é SandeIro!)…O pessoal está no tempo de Belina Del Rey e Opala Caravan.

  • TTropicthunder

    Concordo! Por enquanto meu amigo é o melhor que se tem por aqui como custo x beneficio desse segmento. Muito bem vindo!

  • MeekeeB

    O negócio é não comprar nem um, nem outro. Não é porque se tem opções ruins que tem que se optar por uma delas.

  • Tripa-Seca

    Se todo mundo pensasse como você, na política, esse país seria bem melhor!

  • MeekeeB

    Valeu Tripa! hehehe

  • Giorgio

    Óbvio que não, eu não penso em um Ecosport ou Duster, mas pra quem quer ou "precisa" de um. Ninguém é obrigado a comprar um carro, mas se quer um de certo segmento, tem essas opções, que não são boas. Nesse momento entra o critério de ver o que um oferece e por quanto. Como nenhum deles são bons, se vai pelo menos pior. Mas entendo seu pensamento e o que você quis dizer, e concordo completamente, embora a gente saiba que na prática não é bem assim.

  • edubarbosa

    É… Eu parei de ler quando vi essa nota 9.

  • MM_

    desde quando o comprador desse carro esta pensando em aventura? aposto que a maioria usa pra levar filho na escola.