Home Avaliações Avaliação NA: Chery Celer

chery-celer-fotos-oficiais (4)




A Chery viu sua situação ficar um pouco mais complicada aqui no Brasil nos últimos anos. Quando chegou aqui, vendendo Tiggo e Cielo no começo de 2010, existia uma certa preocupação do consumidor brasileiro a respeito de carro chinês, mas um ano depois, em 2011, chegou outra marca chinesa com produtos de qualidade superior, a JAC.

Desde então as vendas da marca não tem tido muita expressão, pois a JAC tomou uma boa parcela dos consumidores dispostos a comprar um carro chinês. Para tentar melhorar essa situação, ela começa a vender o Celer neste início de 2013 fazendo uma agressiva campanha de marketing dizendo que seu carro é completo, e o popular nacional é pelado.

Sim, isso é verdade, mas definitivamente tinhamos de usar o Celer por alguns dias para chegar a uma conclusão a respeito de se ele vale mesmo a pena ou não. Chegamos a andar com exclusividade no Celer em dezembro de 2010, na sede da Chery, mas naquela época o modelo ainda se chamava Fulwin, e desde então teve algumas melhorias. Sem contar que pudemos apenas andar nele dentro da Chery. Não foi permitido o uso dele em ruas e estradas.

chery-celer-fotos-oficiais (13)

Passando para 2013, chegou a hora de ficarmos com o Celer hatch por uma semana, para verificar todas as suas qualidades e defeitos, e passar para nosso leitor um resumo aqui nesta matéria. O Chery Celer é vendido em formatos hatch e sedã, com preços altos para modelos chineses: 35.990 e 36.990 reais. Sim, temos um carrinho bem potente e completo por esse preço, mas existem populares tradicionais com motor 1.4 ou 1.6 com preço bem parecido ou até inferior.

Comecemos nossa análise do Chery Celer falando um pouco sobre seu visual externo. Na dianteira, temos linhas que não são lá muito modernas, mas que saem um pouco do padrão chinês, o que é interessante. O hatch tem dimensões generosas, e na traseira detalhes comuns, que não chamam a atenção nas ruas e até confundem os espectadores com outros modelos mais conhecidos.

Chery Celer – Impressões do interior e qualidade de acabamento

chery-celer-fotos-oficiais (3)

No interior, vemos que o Celer é um autêntico modelo da Chery. Os detalhes presentes em outros modelos da marca que avaliamos, como Face e Tiggo, estão presentes, bem como uma pequena melhora na qualidade de acabamento.

Os problemas continuam sendo os pontos que sempre se comenta em avaliações de carros chineses. Acabamento bem simples, áreas prateadas de gosto duvidoso, e no caso específico do Celer, bancos que até são razoavelmente confortáveis, mas que não tem nenhum apoio lateral. Até mesmo em curvas mais lentas, você tem que se segurar para não sair do banco.

O quadro de instrumentos até que é bonito. O que chama a atenção nesta área é o pequeno tamanho dos instrumentos principais, como velocímetro e conta-giros. São tão pequenos quanto aqueles do Peugeot 208, que ficam no topo do painel. Mas logo se acostuma com eles.

chery-celer-fotos-oficiais (9)

A posição de dirigir não é muito boa. Parece que quando estamos sentados no banco do motorista, nosso corpo fica alinhado um pouco à direita do volante, não exatamente em frente a ele como deveria ser. Os pedais são altos, principalmente o do freio e o da embreagem.

A chave com comando de abertura das travas e também abertura do porta-malas tem botões que são acionados muito facilmente. Então com isso, toda vez que vamos dar a partida no carro apertamos sem querer o botão de abrir o porta-malas. Temos de descer do carro, fechar o porta-malas e seguir viagem.

O espaço interno é bom, tanto na frente quanto atrás. Na parte traseira, o que vimos surpreendeu. Tanto para as pernas quanto para a cabeça, uma pessoa de 1,83 metro de altura vai bem, sem quaisquer problemas. No geral, analisando-se o interior do Celer como um todo, concluimos que ele é um produto inferior ao JAC J3 neste sentido.

Inferior também em alguns outros sentidos, como você verá a seguir.

Chery Celer – Vídeo de detalhes

Chery Celer – Comportamento e consumo na cidade

Como citamos depois do evento de lançamento do Chery Celer no Brasil, seu comportamento deixa a desejar em alguns pontos, e isso infelizmente não é uma surpresa. Mas vamos às nossas impressões durante o uso por uma semana na cidade.

Ele é mesmo um carro completo, como a campanha de marketing da marca enfatiza, mas seus preços não são tão atraentes. Custando 35.990 reais, o Celer acaba sendo mais exigido pelo público do que se tivesse um preço bem mais baixo que a concorrência.

O interessante é que pelo menos em desempenho ninguém pode reclamar de nada no Celer. Ele anda bem na cidade, com seu motor 1.5 16v Flex de 108 cavalos de potência, um número de potência idêntico ao que apresenta o JAC J3, com seu motor 1.33.

Mas no Celer, pelo fato do motor ser maior, temos mais torque, o que resulta em uma condução mais agradável sem necessidade de pisar muito fundo nem ficar reduzindo muito as marchas. E a performance do Celer acaba sendo ainda mais agradável pois ele não tem aquele comportamento típico de carros com dezesseis válvulas, o torque é bom mesmo em rotações mais baixas.

Só que a suspensão do Celer não é nem de longe tão boa quanto seu desempenho. Nota-se que ela é uma suspensão rudimentar. Além de aparentar não ter sido calibrada muito corretamente para nosso país, ela tem uma concepção muito simples e antiga, não filtrando muito bem as imperfeições.

Segurando o volante do Chery Celer, percebemos todas as imperfeições do piso no volante, ele treme e balança bastante, algo que hoje não acontece mais em praticamente nenhum carro que se teste, e isso tira o conforto, dando mais cansaço para o motorista.

Os bancos do Celer tem uma espuma com uma densidade não muito apropriada, e em curvas o corpo do motorista literalmente afunda a espuma da lateral dele. Aí você tem que se segurar no volante para não se inclinar demais.

Os freios do chinês também não são lá grande coisa, eles demoram um pouco mais do que o normal para responder, parecem ser subdimensionados para o tamanho e peso do veículo. O pedal é alto, e ao mesmo tempo você tem que pisar fundo para efetuar uma frenagem correta.

O consumo do Chery Celer na cidade foi de 7,7 km/l com gasolina, um número alto para um carro desse porte e desse peso. Testamos outros modelos do mesmo tamanho que tiveram esse consumo só que com álcool, o que mostra que a Chery precisa fazer algo para deixar ele mais econômico. Infelizmente não foi possível fazermos a medição com álcool, nem na cidade nem na estrada.

Chery Celer – Comportamento e consumo na estrada

O conta-giros do painel do Chery Celer tem uma linha vermelha a partir de 6.300 rotações. Mas percebi, nas acelerações de 0-100 feitas na estrada, que o giro do motor é cortado pela injeção um pouco antes disso, em 6.000 rotações. Um pequeno detalhe mas que atrapalha na hora de tirar tudo do motor 1.5 16v do modelo. Aprendendo essa diferença entre o que é mostrado no painel com a realidade, conseguimos então fazer boas acelerações com o Celer.

E notamos que ele é bem esperto também na estrada, mesmo com o ar-condicionado ligado. O motor dele fica até um pouco acima do necessário para conduzir o modelo normalmente na estrada. E isso é bom, pois acaba sendo um dos destaques do Celer, que não é nada barato (tendo em vista que é um carro chinês).

Andando a 100 km/h temos 2.900 rotações e em 120 km/h o modelo apresenta 3.100 rotações. Não é um ponto de rotação onde o modelo fica barulhento nem nada, mas tendo em vista este vigor do motor do Celer, estas rotações poderiam ser um pouquinho mais baixas.

O ruído interno do Chery Celer é adequado, temos uma vedação acústica competente e o ruído aerodinâmico nas portas é pequeno. Só o ruído que vem do motor é que poderia ser um pouco mais abafado. Andando a 110 km/h, fica um ruído constante que acaba incomodando um pouco.

No carro que testamos, o encosto do banco do motorista estava um pouco caído para o lado direito, mas infelizmente não dá para sabermos se isso era um problema apenas do carro avaliado ou não. O Celer tem uma boa estabilidade, fazendo curvas corretamente, o único problema são os pneus, que deixam o carro deslizar um pouco para fora da curva, mostrando que não tem uma aderência muito boa.

Segurando o volante do Chery Celer ao andar na estrada, sentimos uma pequena vibração nesta peça, o que prejudica o conforto em viagens. E, finalmente, o consumo: medimos 11,5 km/l, um consumo que também é alto, assim como foi na cidade.

Chery Celer – Ficha técnica

Motor: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.496 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e injeção direta de combustível.

Transmissão: Manual de cinco marchas à frente e uma a ré.

Potência máxima: 108 cv a 6 mil rpm.

Torque máximo: 14 kgfm a 3 mil rpm.

Aceleração 0-100 km/h: N/I.

Velocidade máxima: 160 km/h.

Diâmetro e curso: 77,4 mm x 79,5 mm. Taxa de compressão: 10,5:1.

Suspensão: Dianteira McPherson, com mola helicoidal cilíndrica e amortecedor telescópico de dupla ação. Traseira semi-independente com braço oscilante longitudinal.

Pneus: 185/60 R15.

Freios: Discos ventilados na frente e tambor atrás. Oferece ABS com EDB.

Carroceria: Hatch (sedã) em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. 4,13 metros (4,26 m) de comprimento, 1,68 m de largura, 1,49 m de altura e 2,52 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais.

Peso: 1.200 kg em ordem de marcha.

Capacidade do porta-malas: 380 litros no hatch e 450 litros no sedã.

Tanque de combustível: 50 litros.

Produção: Wuhu, China.

Lançamento no Brasil: 2013.

Itens de série: Ar-condicionado, vidros e travas elétricas, direção hidráulica, travamento das portas a distância, airbags frontais, freios ABS com EBD, faróis de neblina dianteiro e traseiro, sistema de som rádio/CD/MP3/USB, vidros traseiros elétricos, rodas de liga-leve de 15 polegadas, ajustes do banco de motorista, de altura do farol e de posição da coluna de direção, bancos traseiros rebatíveis e indicador de consumo de combustível.

Preço: Hatch: R$ 35.990. Sedã: R$ 36.990.



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.