Home Avaliações Avaliação NA – Nova S10 (3) – Comportamento e consumo na cidade

nova s10 cidade Avaliação NA   Nova S10 (3)   Comportamento e consumo na cidade




Você gostou da Nova S10 e viu que os preços da versão 2.4 Flex são bem mais interessantes que os da versão diesel. Estamos falando da casa dos 80.000 reais para uma S10 topo de linha com motor Flex e em torno de 120.000 reais para uma similar a diesel. Temos a versão LT diesel manual por 98.000 reais, mas ela é menos equipada. Será que a Flex vale a pena?

Bem, o motor 2.4 Flex é o mesmo usado na S10 da geração anterior. Temos respostas bem diferentes da versão diesel, pois os 147 cavalos e os 24 kgfm de torque ficam bem abaixo dos 180 cavalos e 48 kgfm de torque da versão mais cara.

Andando em piso plano e com apenas uma ou duas pessoas a bordo, as respostas são razoáveis. Mas isso muda quando temos caçamba cheia ou várias pessoas na cabine. O peso da Nova S10 com motor 2.4 Flex com cabine dupla é de mais de 1.800 quilos, peso maior até mesmo do que de sedãs grandes do mercado. Nessa situação, não tem como um motor 2.4 fazer milagres.

Basta pegar uma subida e colocar a terceira antes do momento certo que a velocidade cai bastante e temos que reduzir as marchas. Um desempenho que fica no mesmo nível de um carro de passeio equipado com motor 1.6, para se ter uma idéia. Com cabine simples, a Nova S10 Flex com certeza entregará um desempenho mais interessante, pois são quase 200 quilos a menos, o que faz diferença.

Outro detalhe que vale a pena destacar é o comportamento da suspensão da Nova S10. Ela está melhor do que a geração anterior, mas neste aspecto a novidade da GM continua no mesmo caminho, apesar de ser um pouco mais firme. E mesmo a suspensão sendo macia, valetas e obstáculos de um modo geral não são muito bem absorvidos, você sente uma pancada mais forte de vez em quando, como é típico de uma pickup. E os ocupantes são jogados para cima e para baixo se você passar em uma lombada mais rapidamente.

O ruído do motor é alto quando se pisa fundo no acelerador, mas mantendo um toque leve no pedal da direita, ele se mantém mais silencioso. Parece que a vedação entre cabine e cofre do motor poderia melhor um pouco. A alavanca do câmbio se movimenta bastante e passa um pouco de vibração na cabine.

Outro aspecto sobre este câmbio manual é que o ruído das trocas de marcha são ouvidos de longe. Em um certo momento, quando eu estava indo até um local aqui na cidade com a S10 e uma pessoa me acompanhava em um carro logo atrás, quando chegamos no destino essa pessoa comentou comigo que conseguia ouvir facilmente as marchas sendo trocadas, lá do outro carro.

E o consumo? Um aspecto negativo da geração anterior da S10, sem dúvida. Ele melhorou, mas continua alto, como seria normal vindo de um motor 2.4 Flex em um carro pesado. Na cidade, com ar-condicionado ligado, tivemos média de 5,3 km/l de álcool e entre 7,0 e 7,5 km/l de gasolina.

Fica claro que a Nova S10 é aquele veículo que não deve ser destinado a uso no trânsito do dia-a-dia, pois você terá um consumo alto e desempenho mediano. Mas, para quem não se importar com o consumo alto, os pontos positivos são um painel de instrumentos moderno, bancos confortáveis forrados em couro e ter uma pickup muito bonita na garagem.



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.