Home Avaliações Avaliação NA – Toyota Hilux SW4 (3) – Comportamento e consumo na...

toyota hilux sw4 cidade 620x348 Avaliação NA   Toyota Hilux SW4 (3)   Comportamento e consumo na cidade




Quem anda com pickups e utilitários movidos a diesel na cidade podem com certeza afirmar que dominaram esta selva de pedra. Se movimentam com tranquilidade pelas ruas e avenidas, afugentando quem está por perto com seus pequenos e frágeis populares.

E com certeza é essa aparente superioridade que atrai muitos a usar estes veículos em áreas com nada que lembre os trechos off-road em que andavam exclusivamente estes utilitários até alguns anos atrás. Hoje até mesmo vemos pickups de mais de 100.000 reais sendo usadas por mulheres nas cidades. Quer maior contradição, tanto no uso apenas por uma pessoa tanto para o uso destinado, ir ás compras por exemplo?

Quer nós pessoalmente aprovemos ou não este cenário bizarro do Brasil emergente do século 21, a realidade é que cada vez mais pessoas usam modelos como a Hilux SW4 2012. E como na maior parte do tempo andam com o utilitário apenas na cidade, é neste percurso que fizemos a maior parte de nossa avaliação.

Incluímos também um trecho em estradas de terra, embora ele não tenha sido filmado. A Hilux SW4, por mais confortável que esteja nesta linha 2012, por ter uma suspensão traseira diferente da sua irmã pickup, ainda sofre um pouco na área do conforto.

O desempenho é bom, apesar de não parecer que uma unidade diesel de 163 cavalos entregará tal desempenho. O ponto-chave é o torque, como sempre acontece nos motores diesel: ele é de 35 kgfm, suficiente para impulsionar os 1.995 quilos da SW4 até mesmo em subidas. Com o carro cheio, notamos uma queda no desempenho, mas nada muito grave, ela ainda anda muito bem.

Quem compra uma unidade diesel pensa no consumo, logicamente. Não quer ter médias de 4 km/l na cidade. E para isso, o motor turbodiesel da Hilux SW4 é bom sim, embora não tenha aquele consumo que esperávamos. Em nossos testes ficamos entre 7 e 8 km/l em uso normal.

Desligando o ar-condicionado e pisando o mínimo possível no acelerador, chegamos a quase 9 km/l, mas andar assim ninguém anda. No final das contas, se você pagar R$ 2 por um litro de diesel, terá um custo de 26 a 27 centavos por quilômetro rodado, o que não é incrivelmente econômico mas sim razoável no final do mês.

E estes consumos que estou citando são, claro, com a tração integral desligada e a alavanca do painel na posição H. Quando passei para HL, ou seja, com tração passando para as quatro rodas, ficamos com um consumo de 6 km/l. Na reduzida então, o consumo será bem maior.

Andando na cidade com a SW4 temos praticamente as mesmas respostas que teríamos na pickup Hilux, com exceção de uma pequena diferença no comportamento da suspensão traseira e também um desempenho um pouco pior, por conta do peso maior.

De um modo geral, estamos em uma caminhonete, aquele tipo de veículo que não tem muito a ver com a palavra conforto. Ao volante, o motorista notará algumas diferenças também nas respostas da direção e do acelerador, em comparação com carros comuns.

Primeiro que a direção é bem pesada, quase não parece hidráulica. E também que o acelerador não responde a pisadas leves, você tem que acelerar forte para que o veículo saia da imobilidade. Infelizmente, a Toyota mantém o câmbio automático de quatro marchas na sua linha Hilux diesel (isso antes de o modelo ser atualizado, o que aconteceu alguns meses atrás). Poderia ser um de cinco marchas, como acontece na SW4 a gasolina, V6.

Graças à abundância de torque, até que essas poucas marchas não são sentidas de maneira tão negativa como acontece em carros de passeio como o Corolla.

Mas não estamos aqui só para reclamar não. A SW4 2012 tem muitas qualidades. Sua suspensão é bem macia, a visibilidade interna é boa, o banco do motorista é bem confortável e acolhe até mesmo quem tem um corpo maior. Lombadas, valetas e outras irregularidades são totalmente ignorados.

No final de alguns dias andando com o modelo na cidade, ficou aquela dúvida se hoje vale a pena pagar 18.000 reais a mais pela versão diesel em comparação com a V6. Com um consumo de 8 km/l de diesel na cidade, a diferença não é tão grande a cada mês. Levaria quase 50.000 quilômetros para amortizar essa diferença. Para quem roda bastante, pode ser uma boa, caso contrário é bom olhar também para a SW4 a gasolina.





Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.