Avaliações Hatches Peugeot

Avaliação: Peugeot 308 THP tem boa performance, mas peso da idade incomoda

peugeot-308-thp-avaliação-NA (42)

O Peugeot 308 foi renovado no final de 2015 e se mantém como opção da marca para o segmento médio, entre os hatches, no Brasil. Importado da Argentina, o modelo preserva coisas boas e ruins, e o peso da idade incomoda, mesmo após um importante facelift.

Disponível em três versões, cada uma com um conjunto motriz diferente, o Peugeot 308 2016 aposta no custo-benefício para ser atraente perante os mais modernos Golf, Focus e Cruze Sport6. Nesta versão Griffe THP, o hatch franco-argentino mantém a boa performance e um preço ainda interessante diante da concorrência: R$ 84.490.

Mesmo sem a pretensão de ser esportivo, o 308 THP pode ser usado como tal, embora o câmbio automático de seis marchas seja um limitador natural para quem deseja ir mais além com os 173 cv no etanol. Espaçoso e recheado de equipamentos, esse Peugeot adiciona desempenho e preço ao pacote, mas pós-venda e imagem da marca ainda espantam interessados.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (41)

Por fora…

As mudanças no visual foram pontuais, destacando os novos faróis chanfrados, grade cromada retangular e para-choque redesenhado com LEDs diurnos e faróis de neblina. As lanternas traseiras com LEDs em formato de garras do leão também chamam a atenção.

Com desenho bastante aerodinâmico, tipíco do projeto da plataforma PF2 ou “mutante”, o Peugeot 308 Griffe ainda oferece teto panorâmico, rodas de liga leve aro 17 polegadas, câmera de ré e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros. Nada de spoilers, defletor de ar sobre a tampa traseira ou escape cromado.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (48)

Por dentro…

O Peugeot 308 2016 trouxe como novidade a retirada da tela de multimídia retrátil sobre o painel, que passou a ser fixa e posicionada mais abaixo, lá onde havia um espaço vazio. De qualquer forma, criou-se outro logo acima, que pode abrigar um smartphone.

O cluster continua sendo uma das coisas mais interessantes do 308, tendo fundo branco em seus mostradores, cujo grafismo também é legal. Ruim mesmo é o pequeno display do computador de bordo, cuja aparência denúncia a idade do projeto. Essa sensação é reforçada pelo volante sem nenhum comando. Limpo, mas com apliques cromados na posição dos polegares e na base, o item ainda conta com acabamento em couro, mas já passou da hora de ser trocado. Os 208/2008 estão anos-luz à frente nesse quesito, por exemplo.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (16)

A nova multimídia é interessante. Ela tem imagem da câmera de ré, mas também vem com sistemas Car Play e MirrorLink, provendo assim um necessário espelhamento para iOS e Android. Há funções relacionadas com serviços conectados da Peugeot, assim como dados de performance e o navegador GPS. Logo abaixo, o ar-condicionado dual zone tem aparência antiga, mas continua eficiente.

Amplo, o conjunto frontal prima pelo acabamento emborrachado e porta-luvas grande. Mas, bastante inclinado para a frente, ainda obriga alguns a esticarem bem as mãos para alcançar certas funções dos dispositivos. Para isso, o volante oculta atrás do aro os clássicos comandos de mídia, telefonia e piloto automático (com limitador) na coluna de direção.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (19)

O acabamento é bom e os assentos são grandes e revestidos em couro. As portas também possuem esse material. Entre os bancos dianteiros, apoios de braço individuais e um porta-objetos aberto com fonte 12V. Mais a frente, entradas USB e auxiliar, além da alavanca do freio de mão quase vertical e o botão da persiana elétrica. A alavanca de câmbio com base cromada é vistosa.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (22)

Feito para quem quer espaço, o Peugeot 308 esbanja nesse quesito, tanto na frente quanto atrás. Mas, além disso, mantém como sempre o salão bem iluminado, com grande área envidraçada e também retrovisores de bom tamanho.

O mutante realmente faz jus ao apelido dado pela engenharia da Peugeot quando se acessa o interior. Falando nisso, atrás há apoio de braço central, espaço para cinco e itens de segurança completos. O porta-malas também é generoso: 430 litros.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (7)

Por ruas e estradas…

O 308 THP é oferecido apenas na versão Griffe e, como já se sabe, passa bem longe da proposta de um 208 GT, por exemplo. É mais comportado em estilo, mas apenas um pouco menos em performance do que o irmão menor.

O 1.6 THP Flex é o mesmo, apresentando respostas bem rápidas e disposição em qualquer rotação. São 166/173 cv a 6.000 rpm e 24,5 kgfm entre 1.400 e 4.000 rpm. Ou seja, força máxima sempre disponível. No modo Sport, alcance-se 6.000 rpm muito rapidamente e as retomadas também são boas.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (35)

O câmbio automático de seis marchas deixa o 1.6 THP Flex apenas um pouco mais manso. Um câmbio manual faria um bem enorme, mas sairia da proposta desejada pela Peugeot. As trocas são pontuais e suaves, mantendo um bom casamento com o propulsor. Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.200 rpm.

Além de oferecer muito, o THP bebe pouco. Conseguimos 10,9 km/litro na estrada e 7,1 km/litro na cidade, sempre com etanol, fornecido no tanque pela montadora. Nada mal para a cavalaria e torque que oferece. Um aspirado em seu lugar faz bem menos que isso. É um motor muito bom, que enche rápido e dá prazer ao dirigir o tempo todo.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (29)

Ao conduzir, no entanto, o Peugeot 308 revela seus prós e contras. O comportamento geral é bom, sendo bem estável em curvas e com bom ajuste da suspensão para asfalto bom, pois na realidade lunar de nossas cidades, sofra bastante com os constantes buracos e defeitos do asfalto. O nível de ruído interno é agradável, exceto quando se passa por ruas de piso ruim, infelizmente.

A direção eletro-hidráulica deveria ser elétrica como na dupla 208/2008, pois ainda é uma das mais pesadas do mercado. Às vezes nem parece ter alguma ajuda elétrica, necessitando esforço além do desejável em manobras. Os freios são eficientes. A frente muito longa já não raspa com tanta facilidade, o que é bom. A posição de dirigir é confortável, mas a ergonomia vai no sentido contrário.

peugeot-308-thp-avaliação-NA (39)

Por você…

O Peugeot 308 Griffe THP é um hatch bem equipado e com preço razoavelmente bom em comparação com a concorrência. Ar-condicionado dual zone, teto panorâmico, acabamento geral em couro, multimídia com Car Play e MirrorLink, câmera de ré, LEDs diurnos, rodas aro 17, controles de tração e estabilidade, entre outros, estão presentes no pacote.

O motor 1.6 THP Flex é outro destaque, sendo bem-casado com o câmbio automático de seis marchas, embora com apelo menos emocional. Trata-se de um carro ainda moderno, apesar de detalhes que denunciam sua idade. É espaçoso e tem porta-malas grande, além de uma excelente aerodinâmica.

Assim como outros da marca, o 308 sofre com a desaprovação do consumidor em relação ao pós-venda da Peugeot, cuja imagem está sendo desconstruída para reverter a má impressão que a acompanha há anos no Brasil. Apesar disso e da idade, o modelo ainda é um bom carro.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Peugeot 308 Griffe THP

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, turbo, Flex
Cilindrada – 1587 cm³
Potência – 166/173 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 24,5 kgfm a 1.400 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Automática de seis velocidades com modos Inverno e Sport, além de mudanças sequenciais de marchas na alavanca.

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 8,1 segundos
Velocidade máxima – 215 km/h
Rotação a 110 km/h – 2.200 rpm
Consumo rodoviário – 10,9 km/litro
Consumo urbano – 7,1 km/litro

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Barra deformável
Eletro-hidráulica variável

Freios
Discos nas quatro rodas com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 225/45 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.292 mm
Largura – 1.815 mm
Altura – 1.518 mm
Entre-eixos – 2.608 mm
Peso em ordem de marcha – 1.392 kg
Tanque – 60 litros
Porta-malas – 430 litros
Preço: R$ 84.490

Galeria de fotos do Peugeot 308 Griffe THP:





  • André

    Resumindo, é um carro que teve várias melhorias ao longo dos anos e hoje é um ótimo produto. Bom motor, bom desempenho, bom cambio, boa suspensão, bom espaço interno, bom porta malas, bom acabamento, bem equipado e bem seguro. Enfim, digamos que os comandos atrás do volante ao invés de no volante não podem ser um fator tão importante para um carro com tantas qualidades e ainda mais barato que a concorrência. Mas mimimi, mimimi, não é igual ao francês, é verdade, mas também não custa o que ele custaria, ainda mais se pensarmos nos descontos nas css.

    • Yo soy Yo

      Eu tenho um, o câmbio é o único ponto fraco desse carro… ele é sofrível.

      • Wellington Myph13

        Vc tem um desse novo? O cambio desse é totalmente diferente do antigo. Este tem função Eco, esta melhor programado e mais suave ainda nas trocas. Já fiz o test drive nele e é perceptível a melhora na programação do cambio anterior pra este…
        O Antigo não tratava o carro com um motor turbo, ele parecia programado pra um carro aspirado, que precisa de reduções com pouca pisada e esticava demais marchas sem necessidade…

        • Yo soy Yo

          Ah poxa… deve estar melhor mesmo… TODA revisão eu pergunto se não tem alguma atualização para o câmbio, pois o meu, mesmo sendo o 6AT, é bem burrinho. =/

          • Jurandir Filho

            Tenta levar em outra css…

          • mauricio

            cambio muito bom, so a atualizacao do atual é melhor, controla o giro alto

      • André

        O seu já é o automático de 6 marchas? De que ano é o seu?

        • Yo soy Yo

          6 Marchas AT, ano 2014.

      • Jurandir Filho

        Esse cambio de 6 marchas não é o mesmo AL4 que os equipava, é um Aisin, tem gente que enche a boca pra falar mal da peugeot e a maioria nem entrou em um…

        • Yo soy Yo

          O meu é o de 6 marchas. Ele demorar pra passar a 1ª, reduções dão tranco, mesmo em piso plano ele demora ou nunca passa para a 6ª marcha, tem um lag chato quando pisa (algo além do “normal” para câmbios AT) e tem horas que passar em quebra-molas é realmente uma tristeza.

          • Jurandir Filho

            Leva na css pra atualizar o software do cambio

          • Luis_Zo

            O problema não é o cambio (hardware) mas sim a calibração mal feita (software).

            Agora fica a duvida se tu vai conseguir ou não atualizar a calibração (considerando que ela exista), pois alguns câmbios da Aisin, dependendo o ano, não da pra atualizar..

          • André Luciano

            Concordo parcialmente com você. Tenho um 408 THP 2013 e o problema é que o câmbio normalmente segura demais as marchas pra subir (possivelmente calibração do software), mas pra mim o maior problema está na 3a para 4a. A rotação sobe um monte desnecessariamente antes de passar. Quanto às demais sem problemas. E com esse novo EAT6, dizem que reduziu-se esse problema (além do câmbio com relações finais mais longas, o software foi melhor calibrado pro motor e há modo ECO).

    • Raone

      Com certeza não é o at6 de 3 geração. E outra, vai na Peugeot e pede a atualização do software.

    • Concorrência: Quando o carro é atualizado durante vários anos mantendo a base: Carro ultrapassado, gambiarra, Frankenstein.
      Fabricante do coração: Recebeu melhorias e é um ótimo produto.

      • Edson Fernandes

        O que eu fico mais triste: Há geralmente um paragrafo todo falando da idade, mas uma frase de efeito do ponto importante de produto. Isso eu considero da maioria das avaliações.

        O preço menor, considerando menor consumo de combustivel (esse carro desatualizado faz consumo de carro moderno) e o comportamento de suspensão é do modelo e não por ser velho.

        Se tiver o 308 europeu, ele será duro pq a fabricante ajusta assim. Perceba que a VW faz a mesma coisa….

        • Se eu tivesse cacife para essa categoria o 308 seria minha opção natural, pela minha boa experiência com a marca e pelo preço mais baixo. O que critico não é o produto mas o tratamento de torcida dado a um fabricante ou outro. Lembra as críticas recebidas pelo Focus que nós estaríamos atrasados por conta de um Facelift que nem tinha acontecido na Europa? Pois bem, críticas como essa são bem menos ácidas ou inexistentes quando um carro não é de uma das “4 grandes fabricantes do mal”. Vá eu dizer que o Golf não deixa de ser um bom produto por ter deixado uma base de 4, 5 anos e foi atualizado durante esse tempo.

          • Edson Fernandes

            O negocio é…. tem gente que precisa que você fale bem do carro dele para falar bem de outro(ou que a pessoa tenha apreço ao carro).

            Eu só fico triste porque isso só ajuda a ferrar nosso mercado. Mas vc precisa ver que engraçado quando digo para alguns que tenho um “Fluence”. Quem conhece diz que curte o carro e quem não conhece mas conheceu vendo o meu fica impressionado com o conteudo. Agora qdo o cara não conhece é assim: “Você tem um Fluence? “legal” (aquele que a pessoa faz desdem).

            Aí um dos caras tem um Jetta 2.0 flex (é o Comfortline de 2013, só tem som, ASR e os 4 air bags, nem volante multifuncional ou ar dual zone) e só o fato do cara falar “tenho um Jetta”, o pessoal: “Nossa que bacana! Jetta é carro de patrão!

            Você precisava ter visto qdo ele quis mostrar como o carro acelera…kkkk eu ri pq definitivamente acelerar “forte” o Jetta flex literalmente não é o ponto forte.

            Mas eu fico feliz pelo cara que conseguiu um carro que almejava. Porém é o que eu digo pra ti, numa conversa a toa é o que rola. E outro amigo que tem um Azera? Esse os caras acham que ele se tornou rico, playboy do dia para noite (tem 22 anos e aí ja viu né?). Mas o cara anda de final de semana e diz mal conseguir ficar mantendo (gasta num final de semana 400 reais de combustivel… eu gasto com meu Fluence 800 no mês usando no dia a dia… imagina como deve ser”economico”…rs)

            Enfim… é um carrão de fato, mas isso só serve para demonstrar que a pessoa por muitas vezes desdem porque sequer conhece a fabricante.

            • Engraçado que no começo da década de 80 todo mundo pagou um pau para o Del Rey… Um projeto brasileiro baseado em um carro francês.

  • p_churros

    Peugeot e Citröen hoje são bons carros, bem adaptado para o Brasil, o que as duas marcas (que são do mesmo grupo) não conseguiram fazer ainda é um bom pós venda.

  • Debraido

    Não tem nada melhor pelo mesmo preço.
    Esse deveria ser o resumo da matéria.

  • Dick Buck

    Bom carro, bom preço mas.. Que interior broxante!

    • Raone

      Isso eu concordo… Agora a matéria falar que Focus e cruze são mais modernos…

      • E não são?

      • Mr. On The Road 77

        308 é 307 re-re-remodelado, cuja base é a mesma do carro lançado em 2000.
        O Cruze foi lançado em 2008, por exemplo. O Focus atual também é mais novo.
        Acho que foi isso que a matéria quis dizer.

        • Edson Fernandes

          Mas de fato são mais modernos. Tem melhor ergonomia, tem um interior com muitas coisas a mão que já carecem em alguns comandos no Peugeot. Isso é um fato, mas não é algo que seja um pecado considerando o preço dos concorrentes.

  • Jackson A

    Só não gosto do interior.

  • Lucas086

    Bom carro, bem acabado, bastante completo e pode ser achado sem problemas por menos de 80 mil, o que é caro, mas ainda sim ainda abaixo de golf, focus… esse teto é um espetáculo, o ruim seria valor de revenda (quem liga para isso) e pós-venda, apesar de que a psa está tentando mudar esse quadro, o que torna os modelos ainda mais atraente.

    • Jackson A

      Eu ligo, e a maior parte do mercado tbm, não é o fator máximo, mas é importante.

      • Lucas086

        Certo, cada um tem suas preferências, já eu prefiro perder um pouco mais e andar em um carro que proporcione mais conforto, ou equipamentos.

        • Debraido

          Nesse caso ja está saindo quase 20k a menos que a concorrência. É uma quantia muito significativa.

          • E eu não acho que, ficando de 2 a 3 anos, o Peugeot vá desvalorizar 20 mil a mais que um Golf, por exemplo.

            • Debraido

              O que eu quis dizer é que já se economiza 20k logo na compra, comparando com os concorrentes.

            • Mr. On The Road 77

              Sendo que você pagou 20 mil a menos que ele também…

          • Raone

            Concordo, e o pais está indo para a vala! Preço de revenda ta aos poucos sendo um fator de menor relevância, visto que ninguém sabe se continuará empregado, e se vai mesmo trocar de carro daqui a dois anos. O negocio hj é comprar um carro que lhe agrade, e que vc possa ficar 3, 4 anos sem estar defasado tecnologicamente.

          • Lucas086

            Justamente, será que vai perder esses 20 mil na revenda? Vide c3/208, que seguram o preço no nível dos rivais, conseguindo boa procura. A Psa com essa reestruturação do pós venda, tem tudo para começar a engrenar, pq os carros são bons, bonitos (gosto pessoal).

            • EDU

              Tbm tenho simpatia pelos Franceses.

  • Hw2

    Só gostaria de falar uma vantagem dos comandos do 308/408, é poder mexer neles enquanto está manobrando o carro, sei que parece bobagem, mas se quiser atender o celular no meio de uma manobra, fazendo uma curva fechada em uma garagem por exemplo, com comandos no volante os mesmos podem estar de cabeça pra baixo( Passei por essa situação enquanto estava com um carro com comandos no volante hehehehe )

    • Davi Millan

      Comandos no volante ou satélites tem seus benefícios, malefícios, quem defende e quem odeia. Por mim, tanto faz. Basta ter que já está bom. Mas nesse ponto citado é verdade, assim como quem defende os comandos no volante falar que estão visíveis e evitam apertar o botão errado. Enfim, é gosto e por mim tanto faz. Outro assunto assim são as borboletas que estão fixadas no volante e as fixadas na coluna.

      • Eu já tive os dois, e é apenas questão de costume. O satélite depois de uma semana usando não tem como ‘errar botão’.

        • Davi Millan

          Sim. Não vejo problemas em nenhum deles. O importante é ter.

    • Ygor Soares

      Eu prefiro o satélite também, porém é algo que vai acabar com o tempo :/

    • Daniel

      Exatamente. Tive dois Renaults com comando na coluna e, para mim, não existe disposição melhor.

      • sepchampions

        Eu prefiro no volante, acho mais bonito, é só esperar sair da curva ou da manobra pra apertar o botao.

        • Daniel

          É… Eu já prefiro não viver de aparências, mas aprecio muito a comodidade e o conforto.

          • Edson Fernandes

            Realmente funcionalidade é coisa que aprecio tbm.

  • Darwin Luis Hardt

    eu acho os interiores da peugeot bem sem graça com volante feio. Sempre achei bem fraquinho.

  • Leonel

    Eu insisto que este carro é o melhor CxB de sua categoria. Pode ter idade, mas o conjunto como um todo é válido, ainda mais ficando abaixo dos R$85 mil. Hoje, se fala em Focus, Golf entre outros ultrapassando os R$100 mil, como é o caso do Golf naquele mísero 1.6 MSI.

    Enfim, concordo plenamente que ele precisa de uma atualização completa (com exceção do conjunto mecânico), porém, para o que temos hoje, é a melhor opção.

  • Wellington Myph13

    Minha visão deste tapa que a Peugeot deu:
    Falhou em não colocar um Computador de Bordo com displau em LCD com iluminação branca
    Falhou em descer demais a CMM, ela não esta ruim ali, mas ainda assim tem que virar a cabeça pra olhar, não da pra só dar uma olhada meio de lado. Antigamente ficava muito alto e escondido, agora fica muito baixo, numa posição boa de se olhar, quando olhando diretamente pra ele, mas pouco pratico no dia-a-dia… Tinha que estar na altura das 3 saídas de ar, e colocasse as saídas de ar dos lados da central como muitos tem feito, tirava aquela prateleira de cima, e mudava pra baixo…
    Falhou em não colocar o Volante do 208/2008, já deviam ter feito isso sem nem pensar…
    E pra dizer que não esqueci de nada, ia bem também uma saída de ar pros bancos traseiros e um porta-luvas refrigerado…
    Podia ir até 89.990,00 com tudo isso que falei, que seria a melhor escolha do segmento pelo valor do carro – tirando pela desvalorização…

    O preço de 84.490,00 tem pra PF por 80mil, e pra PJ 10% de desconto que fica 76.041,00.
    Pra PF tem que negociar bem e pegar por 80k sem precisar pagar IPVA, pois pra PJ não tem como não pagar…

    Ele esta excelente agora de motor e cambio, fiz o test drive, e aquela sensação de que o cambio parecia melhor configurado pra um carro Aspirado do que turbo acabou…

    • Jurandir Filho

      Caparam o porta-luvas refrigerado e a saída de ar traseira? no antigo tem

      • Davi Millan

        Sim. Além do protetor de carter, que agora é vendido como acessório.

        • Jurandir Filho

          F$da

        • Ygor Soares

          Que isso!

      • Ygor Soares

        O refrigerado no porta luvas acho que ainda tem!

        • Também acredito que tenha….tem no 208!!!

    • Davi Millan

      Concordo. Se a Peugeot tivesse alterado o interior para algo parecido com o 208/2008/308 Europeu esse “remendando” não estaria tão forte como agora. É um carro bom, sem sombra de dúvidas, mas a idade já pesa e sua posição de dirigir pode não agradar (assim como não me agradou), pois tem uma posição de dirigir parecida com uma minivan. Muda o interior todo ou então deixava como estava e mudava só a lanterna traseira além abaixar o preço (com teto de 80mil) e trazer o novo 308 Europeu a partir de 85/90mil.

      • Jurandir Filho

        Quanto ao 308 Europeu, 85 mil custa um Golf 1.6 AT, não tem como trazer um importado com 200cv, por esse valor…

        • Existe 308 com 1.2 Puretech Turbo. Mas aqui no Chile, pagando muito menos imposto, um desses não sai por menos de 80 mil reais.

          • Debraido

            Mas esses valores estão distorcidos. Quando o Real voltar a seu valor normal perante as outras moedas a diferença ficará significativa novamente.
            Por isso não devemos simplesmente converter.
            O quão difícil é para um chileno comprar esse carro?

            • Quanto à distorção do câmbio vc tem razão. Quando as coisas voltarem ao normal esse valor seria de R$ 60 mil mais ou menos. Quanto ao poder de compra, não é muito diferente do Brasil. Somente 10% dos chilenos ganham mais de 5 mil reais por mês. A maioria ganha algo entre 1300 e 1800.

          • Jurandir Filho

            A peugeot iria trazer o 308 europeu na versão top e manter o reestilizado nas versões mais básicas, mas com a subida do dólar ficou inviável

          • Jurandir Filho

            Se trouxessem, do jeito que brasileiro é, acha que iriam pagar 80 mil num carro com motor 1.2??

        • Davi Millan

          Não o THP. Mas o 308 com o 1.2 PureTech 130 por 85/95mil poderiam. Já a THP 200 com certeza acima dos 110 mil.

  • Fanjos

    Ate hoje não vi nenhum na rua

    • Ygor Soares

      Eu só vi na minha rua, e era prata! Apenas 1 desde o lançamento!

    • Também não vi até agora…
      Mais em março vendeu 3x mais do que estava vendendo antes!!!

      • Fanjos

        Eita.. 3x mais? Então agora está vendendo umas 30 unidades por mês? Kkkkkk
        Brinks… Mas bem feito para a pug, tinha que ter trazido o novo

        • Mr. On The Road 77

          3 x 0 = 0.

    • Bruno Wendel Marcolino

      Eu nunca vi nem Golf 1.6, o 308 vende bem menos, então realmente fica difícil ver.

    • Edson Fernandes

      Eu vi 2. Um preto topo de linha e um dessa coir da materia.

  • BillyTheKid

    Bom custo/benefício, mas não consigo gostar desse interior… Era só ter copiado o interior do 208 que já ficaria muito melhor.

  • Hugosw

    A frente do modelo anterior era muito mais harmoniosa com o design do restante do carro, essa frente estilo novo 308 europeu ficou um remendo brabo.
    O carro tem as suas qualidades, mudou a programação do câmbio e este ficou muito mais suave e inteligente.
    Porém como todo o carro no Brasil não vale o que está sendo cobrado, mais de R$80mil em um hatch médio é um abuso.

  • Jurandir Filho

    É um bom carro, mas assim como no 408, esse facelift não caiu bem, não parece uma evolução do design antigo que era mais agressivo… Até hoje só vi um 408 reestilizado e nenhum 308, apesar que pela fenabrave o hatch deu um salto expressivos em vendas…

  • Alan

    Tenho um tb, comprado em outubro/2015 por R$ 60.122 branco perolizado,
    vinha de um focus duratec e tenho um fusion em casa tb. Carro muito bom,
    bonito e com uma tocada boa, faço 9,5 a 10km/l usando no trip, se for
    no automático normal ele retém as trocas à 2500 rpm, chega ser irritante
    além de consumir mais, corrigiram esse problema nessa versão. Cotei
    um golf na época com couro, aut, e teto e não saia por menos de R$
    92.000. Não me arrependi em nada, foi meu primeiro carro zero, devo
    ficar com ele pelos 5 anos, possui bons descontos pra CNPJ.

    • Jurandir Filho

      Leva seu carro na css pra atualizar o software do cambio

      • Alan

        vou tentar agora na revisão dos 10.000. Valeu

    • PEDAORM

      Bom dia amigo, você poderia esclarecer qual o modelo e ano do Focus? O que motivou a troca, e as principais diferenças que está sentindo?
      Agradeço desde já!

      • Alan

        Bom dia, eu sempre tive um carro familiar e um com tocada esportiva, pro meu bolso claro, assim tive dois Escort Zetec e um focus Ghia Duratec mecânico 2005, o focus é um carro muito injustiçado no mercado nacional, carro bom, motor excelente, suspensão bem calibrada. Só que já estava com ele 7 anos e com 105.000km. Com a chegada do Golf novo decidir que seria meu próximo carro, comecei juntar grana, o limite era 90.000.
        Surgiu o 308 THP com 28% pra CNPJ ficando por 60.122 o branco perolizado, preço excepcional, diferença de 30.000 ou 50% de um pro outro, fiz teste drive no Golf e no focus, carros melhores, mas na minha opinião não justificaria a diferença, fora o motor THP que é um show a parte.

        • PEDAORM

          Obrigado pelo relato amigo, por um momento achei que fosse o Focus mk3 duratec de 178cv.
          Ótima compra, esse THP é um show realmente.

  • Fernando

    Suspensão dura e direção pesada, tô fora. Asfalto em SP muito cheio de ondulações. pra mim, nao dá

    • Alan

      Pneu perfil 45 mais aro 17, ele é duro mesmo, agora a direção é normal, nada de pesada.

  • Lucas Moretto

    Não vi nas fotos a saída para ar-condicionado dos bancos traseiros. Será que perdeu nessa atualização?

    • Alan

      Perdeu.

  • Raone

    Afirmar que Focus e Cruze são mais modernos É F**A VIU NA!!!

    • Marcelo Ceno Dutra

      O focus eu não sei mas o cruze foi o pior carro da categoria que dirigi. Sem brincadeira aquele câmbio da vontade de parar o carro e da um bico no câmbio.

    • PEDAORM

      Na minha opinião, o Peugeot só é susperior na questao mecanica e so nessa versão. Esse THP é um ótimo propulsor.

  • Louis

    Esse ainda é o 307 com face-lift ?

  • Ygor Soares

    Olha, eu tinha um 308 Allure 2.0, e estou procurando um carro para substituir ele. O que mais me chamou atenção até o momento foi o DS4, porém já vi que o consumo dele é espantoso. Olhando as opções do mercado atualmente, nenhum chega perto do Griffe THP, mesmo cobrando esse valor atualmente. O Golf 1.4 DSG que testei ha uns 2 anos, custava 68 mil e hoje não sai por menos de 95 mil :/ Cruze e Bravo não tem como comparar, pois o conjunto motriz não chega nem perto do THP. Tá complicado o mercado de hatchs médios!

    • Tosoobservando

      A moda agora é suvs urbanos!

  • Pós venda, pós venda, pós venda!!

    Não sei se é só comigo, mais não tenho um mísero problema pra falar do pós venda da Peugeot…comprei um 208 em novembro de 2014 e em todas as vezes que precisei do pós venda sempre fui muito bem atendido….atendimento de primeira todas as vezes…inclusive agora na última vez, que meu carro foi para a Citroen que agora também está atendendo a Peugeot…..
    Se continuar sempre assim, não largo mais os franceses por nada……

    • Hugo Leonardo

      Concordo. Essa má-fama da PSA é lenda urbana.

      • Anderson Trajano

        Estou no meu 3º Citroen e nunca tive problemas, porém, não é lenda urbana. A PSA teve alguns problemas crônicos na sua primeira década de operação no Brasil, assim como as “grandes” também tiveram. Quem não lembra do “Fui iludido agora é tarde “. O motor 1.0 16V da VW, o fogarel dos Tipos,o quebra quebra dos Mareas, a parte elétrica dos Escorts.

        O problema da PSA se chama Sergio Habib, que foi quem trouxe a marca para cá, e era dono de todas as concessionárias. Isso significa que o padrão porco de atendimento imposto por ele, era igual em todos os concessionários. Problemas todas tiveram e ainda tem, a diferença era que a Citroen tinha “menos Km” de Brasil, e com uma rede deficiente, acabou se queimando por aqui. Mas felizmente a justiça quebrou o monopólio e ele saiu da empresa para fundar o grupo SHC que hoje é dona da JAC Motors.

        Eis que Brasileiro é preconceituoso com carro francês. Sempre foi e sempre será. O grupo hoje é administrado de outra maneira e vem ano a ano melhorando ainda mais seus produtos, atendimento e pós venda. Prova disso é o melhor valor de revenda 208, 2008, Novo C3 e C4 Louge. Por coincidência ou não, todos eles nasceram durante essa nova fase do grupo.

        Eu não abro mão. Possui custo x benefício interessante, são confortáveis, bem equipados, bem acabados, gastam menos ou igual a concorrência e rodam macio como poucos carros no mercado. Quer acreditar em lenda e pegar 100k num Golf ou Focus, é uma questão de escolha.

        • Mr. On The Road 77

          Sérgio Habib trouxe apenas a Citroen pro Brasil, sendo dono de quase todas as concessionárias Citroen. Foi presidente da Citroen do Brasil.
          Mas já tem alguns anos que ele não ocupa mais nenhuma função dentro da Peugeot Citroen, isso antes dele trazer a JAC pra cá.
          Atualmente é dono de parte da rede Citroen e todas as concessionárias Peugeot que se chamem SHC.

          • alexandre

            Todas as Citroën do estado do Rio de Janeiro são do Sergio Habib. Atendimento podre até na hora de comprar o carro. Meu último Citroën comprei em Campinas, com negociação por telefone. Agora esse senhor deve estar planejando queimar a Peugeot aqui no Rio. JAC não precisa queimar, já tá torrada….rsrs

        • Lucas086

          Concordo, a Citroen mermo melhorou de uns anos para cá, a peugeot da minha cidade trocou de dono e hoje é quase digna a toyota e honda, conheço alguns donos de pug e todos eles estão totalmente satisfeitos com o pós-venda. Eu acho muito bom, sempre gostei dos pugs mas tinha medo do pós, agora o 208 pure tech fica mais perto da minha garagem.

    • André Luciano

      Tb não tive problemas com o pós-venda.
      Agora esse modelo 2016 do 308 perdeu as saídas de ar condicionado atrás (mantidas no 408). Com esse teto de vidro, melhor tivessem mantido as saídas (ajuda muito na refrigeração da parte detrás).

  • Mr. On The Road 77

    Aqui no Rio fica difícil ter um Peugeot. Apenas 3 concessionárias em todo o município…

    • alexandre

      Isso vai piorar pra depois melhorar. As La Tour fecharão as portas até final de abril. Mas ouvi dizer q vem um grupo forte, de MG, abrir ccs Peugeot aqui no Rio.

      • Renato Dias

        A SHC abriu uma na Barra, ao lado da Citroen. Bem melhor e a AGO.

        • alexandre

          Na verdade essa loja conjunta é do mesmo grupo. Já a AGO é independente.

  • João Cagnoni

    Fui pesquisar aqui, realmente o carro é antigo. Seguem os anos: Peugeot 308 – 2007. Focus MK3 – 2010. Golf MK7 – 2012. A diferença de idade entre o Golf e o 308 é bastante considerável. Entretanto, ainda prefiro o 308 THP ante ao Golf TSI. Na verdaaaade são parecidíssimos, mas o 308 é bem mais barato e tem manutenção muito mais em conta, o que me faria escolher por ele.

  • João Cagnoni

    Spoiler de um dono de PSA: o computador de bordo não é o mesmo, ele encolheu!

  • Iran Borges

    eu gostava desse carro quando ele era 307…

  • Senhora Liberdade

    o interior precisa ser mais harmonico, mas vide a concorrência os meios justificam o fim