Avaliações Hatches Renault zslider

Avaliação: Renault Sandero GT Line tem performance adequada com visual levemente esportivo

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (19)

Com proposta de entregar um visual esportivo, o Renault Sandero GT Line é a segunda opção mais cara do hatch da marca francesa, que tem no RS seu suprassumo. Claro, não podemos esquecer do Stepway, sua face mais aventureira.

Custando R$ 48.990, o Sandero GT Line faz parte de uma gama de opções que faz do compacto um dos carros mais vendidos do país, tendo sido emplacados 63.583 unidades de janeiro a outubro, posicionando-se como o oitavo automóvel mais vendido do país.

Equipado com motor 1.6 8V de até 106 cv e câmbio manual, o Renault Sandero GT Line também se destaca pela multimídia com navegador e acabamento personalizado.

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (23)

Por fora…

Com estilo mais moderno em comparação com o anterior, o Renault Sandero se adaptou melhor às alterações propostas pela grife GT Line, adotando para-choques com spoilers integrados, grade inferior remodelada e detalhes prateados, bem como rodas de liga leve aro 16 polegadas em tonalidade cinza, a mesma que reveste o corpo dos retrovisores e o difusor de ar traseiro.

O Sandero GT Line adiciona também um grande defletor de ar no topo da tampa do porta-malas, assim como saias laterais na cor do carro, que pode ser preto, branco ou vermelho. As lanternas apresentam cromados e os faróis são duplos, tendo ainda frisos cromados dentro das lentes.

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (41)

Por dentro…

No interior, o Renault Sandero em sua versão GT Line, não esconde seu projeto de baixo custo, tendo muitos plásticos e detalhes de aparência simples. Ainda assim, há diferenciais nesse ambiente, entre eles, volante e alavanca de câmbio em couro com costura azul, sendo essa a mesma tonalidade vista no quadro de instrumentos. Há um aplique preto brilhante com a identificação GT Line na base do volante.

Os bancos possuem acabamento emborrachado e com tecido exclusivo, sendo personalizados com costura azul e grafismos interessantes. Não há tecidos nas portas. De volta ao painel, a multimídia Media Nav Evolution, que tem tela sensível ao toque com 7 polegadas e navegador GPS com informações de tráfego, bem como localização de pontos de interesse. O visual em preto brilhante da parte central agrada.

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (52)

O GT Line ainda vem com ar condicionado automático, porta-luvas iluminado, entradas USB e auxiliar, Bluetooth e na coluna de direção regulável, comandos de áudio, mídia e telefonia. Comandos dos vidros elétricos traseiros ficam no painel, o que é muito desconfortável. As portas traseiras possuem seus comandos e todas vêm com maçanetas cromadas, bem como puxadores com acabamento em preto brilhante.

Além disso, embora o tecido dos bancos seja macios, eles não seguram bem o corpo em curvas mais fechadas. O banco traseiro não é bipartido e tem apenas dois apoios de cabeça, assim como cinto central em formato subabdominal. O porta-malas com seus 320 litros é generoso. O espaço geral é apenas bom. Apesar de o projeto reduzir custos, o capô do Sandero tem amortecedor, dispensando a vareta. Um item inexistente até em modelos do segmento médio.

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (2)

Por ruas e estradas…

O Sandero GT Line tem proposta de visual esportivo, embora nem seja tanto assim. Em termos de performance ele é mediano, mas dentro de sua categoria. O motor 1.6 8V Hi-Torque entrega 98/106 cv a 5.250 rpm e 14,5/15,5 kgfm a 2.850 rpm. Como você percebeu, o torque em baixa é bom e garante boas respostas ao acelerador, assim como retomadas adequadas a missão do carro.

O câmbio tem engates bem justos e pouco suaves, sendo essa uma características dos modelos mais baratos do grupo franco-nipônico. A relação se mostrou adequada e a 110 km/h, o ponteiro marca 3.000 rpm. Faltou um piloto automático para aproveitar esse detalhe interessante. O consumo ficou dentro do esperado, marcando 7,3 km/litro na cidade e 10,3 km/litro na estrada, ambos com etanol.

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (47)

A Media Nav Evolution ainda vem com o Eco Scoring e Eco Coaching, que são pontuações pela condução eficiente e dicas para se economizar combustível. Além disso, o Sandero GT Line ainda vem com aviso de mudança de marcha no velocímetro, ajudando assim o motorista a economizar no dia a dia.

A estabilidade é boa, apesar do ajuste da suspensão ser mais voltado para o conforto, absorvendo bem as irregularidades do solo, mas por ser muito macia, acaba deixando a desejar em pisos ondulados. A direção hidráulica tem ajuste muito firme e não é leve em manobras. Poderia ser uma elétrica, tal como aquela do New March, por exemplo.

Os freios agradam, mas bem que poderiam ser disponibilizados controles de tração e estabilidade, itens necessários para se ampliar a segurança. O nível de ruído é moderado, tendo melhorado em relação ao anterior. O Sandero GT Line tem uma tocada comportada e adaptada ao meio urbano, mas com boa resposta em estrada.

renault-sandero-gt-line-avaliação-NA (29)

Por você…

Não é um esportivo, apesar da proposta visual, que também não apela muito para esse lado. O pacote de equipamentos é bom, embora custando quase R$ 49.000, bem que poderia ter uma câmera de ré, banco traseiro bipartido, três apoios de cabeça e cintos atrás, apoio de braço para o motorista e piloto automático, entre outros outros.

A multimídia Media Nav Evolution é outro bom argumento de vendas e, para quem busca conectividade, é um dispositivo que merece ser analisado na hora da compra, caso haja interesse. O visual personalizado agrada um pouco, mas a falta de melhor acabamento – especialmente nas portas – deixa o modelo devendo.

Espaço e porta-malas ainda são favoráveis no Sandero, assim como sua performance com motor 1.6 8V. O custo de manutenção a partir de 10 de outubro alcança o valor (alto) de R$ 4.191 para até 60.000 km, bem acima de Etios, HB20 e March, por exemplo. A visita de 50.000 km custa nada menos que R$ 1.755. Vale a compra? Para quem busca apenas visual e performance mediana, está até bem acertado, mas a concorrência não pode ser ignorada na hora da pesquisa.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Renault Sandero GT Line

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha
Cilindrada – 1598 cm³
Potência – 98/106 cv a 5.250 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 14,5/15,5 kgfm a 2.850 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Manual com cinco marchas

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 11,1 segundos (etanol)
Velocidade máxima – 179 km/h (etanol)
Rotação a 110 km/h – 3.000 rpm
Consumo urbano – 7,3 km/litro (etanol)
Consumo rodoviário – 10,3 km/litro (etanol)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Barra de torção
Hidráulica

Freios
Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Aço com calotas aro 16 com pneus 195/55 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.068 mm
Largura – 1.733 mm (sem retrovisores)
Altura – 1.536 mm
Entre-eixos – 2.590 mm
Peso em ordem de marcha – 1.075 kg
Tanque – 50 litros
Porta-malas – 320 litros
Preço básico – R$ 48.990

Galeria de fotos do Renault Sandero GT Line:





  • _William

    Curioso que ele não tem motor de esportivo, por fora não parece esportivo e por dentro muito menos. Mas de qualquer maneira, não vejo sentido nenhum nesses pseudo esportivos, ainda mais considerando o preço. É impressão minha ou naquela foto de perfil (5ª foto da matéria e Segunda da galeria), o carro esta com vazamento?

    • Stefano

      A culpa é do vizinho…
      Se não tiver rodão, ele não passa inveja.

      Tinha gente que comprava carro sem ar (quando ainda existia à venda) e depois gastava 3k em rodas (preço de um ar opcional).

      Essa tribo acredita que o meio de transporte individual é uma extensão da personalidade, e que todo amor pelo carro vale a pena… kkkkk (mas deixa de valer na hora que a concessionária avalia como usado, ou quando dá uma chapoletada na esquina)

      Beleza, se tem grana no bolso pra sustentar esses gostos eu não digo nada (até porque, se eu mesmo pensasse no carro do ponto de vista extremamente utilitarista, andaria de Up! branco), mas o problema é o cara que abre mão de outras coisas pra agradar os olhos do vizinho… (e dizer para si mesmo que está externando sua personalidade)

      E convenhamos, quem está na categoria dos populares (Gol com rodão 18″ choraboy, Sandero de roupinha esportiva, Celta com sonzão trio elétrico) não está colhendo dinheiro em árvore, não…

      • Falou tudo.

        • Bruno@BRN.CS

          Pessoal só arrumem a informação das rodas, consta que tem calotas, no mais parabéns pela matéria.

      • MauroRF

        Stefano, meus sinceros e enormes parabéns pelos seus comentários. Eu “trombo” com seus comentários aqui pelo NA e vejo que você sempre faz uma análise ponderada dos fatos. É raro ler hoje em dia coisas construtivas, especialmente na internet e também na mídia em geral. Pode notar que muitas matérias são escritas de forma “rasa” para um público em geral “raso”. Tudo hoje, ao meu ver, está sendo nivelado por baixo, infelizmente.

        Um dos melhores comentários seus, se não me falha a memória, foi quando você disse que um amigo de 30 anos gerencia um setor inteiro, inclusive que comanda pessoas de mais idade até. E que ele é filho de professor e estudou em escola pública, mas hoje tem um cargo excelente, ganha bem, viaja para a Europa, enfim, ele curte a vida. Segundo seu comentário, a gente precisa usar isso como bom exemplo a ser seguido, e não como inveja.

        Olha, vou dizer que isso resume o meu sentimento e o que eu sempre disse do brasileiro em geral. No Brasil, quando se vê uma pessoa bem-sucedida, surgem comentários como “o cidadão é rico porque ele certamente deve estar roubando”. O brasileiro em geral destila uma inveja daquelas. Mas pergunte se o invejoso quer correr atrás, se corre atrás, se se mexe, se vai estudar, se corre atrás de cliente, se trabalha várias horas por dia, enfim, se corre atrás para crescer e ser alguém. Não, o brasileiro médio não faz isso, pelo contrário, nivela tudo por baixo, reclama, e aí o negócio é ser vulgar, é roubar, é não respeitar mais ninguém, é levar vantagem em tudo, é idolatrar futebol e carnaval, e isso com o apoio da mídia para emburrecer ainda mais o povão e tê-los sempre à mão como massa de manobra.

        O futebol é um grande exemplo. O país com recessão de 3%, desemprego a mil, economia pra lá de ruim, milhares de problemas para resolver, e o povo extremamente preocupado se o time dele vai ser campeão. Ah, faça-me o favor! Eu detesto futebol por esse motivo, o que era para ser uma simples diversão sempre foi a maior preocupação nacional. Com esse comportamento cultural nosso, jamais seremos um país desenvolvido.

        • Léo Hung

          Ser bem-sucedido no Brasil é pecado. Automaticamente vc vira um fdp em potencial, independente de ter se esforçado para chegar onde chegou.

          Canso de ouvir comentários invejosos e preconceituosos sobre várias pessoas bem-sucedidas que tenho contato. Especialmente quando elas relatam algum problema. Como se ser bem-sucedido livrasse vc do cotidiano da vida…

          • MauroRF

            Eu diria que é crime até. A inveja e o ódio (por inveja de não ter o que os outros têm) são muito fortes nos brasileiros em sua maioria (inclusive o esquerdismo encontra um terreno muito fértil aí, por isso que está dando tão certo no Brasil, mas aí já é papo para outra (longa) conversa, rsrs). Até dentro da família. Em um país com essa cultura de o governo ser paizão e em que todos só querem levar vantagem, mas trabalhar que é bom, nada, só podia dar nisso. Já vi e soube de comentários preconceituosos, inclusive de mim. Enquanto tenho dois imóveis pagos já, meus primos, com exceção de um, ou moram de aluguel ou pagam financiamentos intermináveis de seus imóveis. O pior é que eu já soube de comentários invejosos por parte de alguns deles. Fiz que não sei de nada e sigo minha vida, eu não tenho nada que me intrometer nas escolhas deles, assim como gostaria que ninguém se intrometesse nas minhas. Mas cada um é cada um e cada um sabe onde o calo aperta. Eles poderiam seguir meu exemplo de persistência, mas preferem invejar. Uma pena. Mas como eu disse, cada um, cada um.

            • Lucas

              Eu concordo até certo ponto. Aqui em casa vivemos bem e temos uma s10 Ltz diesel e um Civic, ambos 2014. Bons carros, mas nada que noites de estudo e um bom concurso não paguem. Nada que fuja ao padrão e que a remuneração de um bom cargo públlico não banque.
              Daí você vê aquele filho da “família rica” da sua cidade (aqui são os Maiorana, conhecidos por prestar serviços ao governo sem licitação) andando de Porsche Panamera turbo. Faça-me o favor… Passou de uns 300 mil reais, tem 99% de chances de ser um bem oriundo de algum tipo de ilicitude, e 1% de estar sendo pago em 72x.
              Não dá pra discordar disso, amigo.
              A questão é que simplesmente o brasil (com b minúsculo mesmo), te impossibilita de ter uma Ferrari, Lamborghini ou OS PORSCHES dos Maiorana. Simplesmente não dá.

              – Obviamente estou falando apenas de automóveis.

              • MauroRF

                São casos e casos. Eu me refiro ao brasileiro honesto bem-sucedido, aquele que trabalha, corre atrás, paga seus impostos e consegue ter uma vida digna, e de forma honesta. Ou seja, me refiro ao seu padrão de vida. Sendo de forma honesta, isso não é crime. Agora, tá na cara que esse pessoal que você citou aí é rico de forma desonesta. Eu trabalho de 12 a 14 horas por dia, sou autônomo, na minha profissão não tem muito horário, o cliente pode solicitar serviço a qualquer hora, e eu preciso abrir mão de ter mais liberdade para atendê-los, fazendo o que gosto, com qualidade, e aí ser sempre procurado. Mas isso não aconteceu da noite pro dia, foram anos e anos de estudo e dedicação, ir trás de clientes, fazer serviço de qualidade, trabalhar de noite e final de semana muitas vezes. O esforço valeu a pena. Hoje, já consigo fazer algumas viagens, tenho os dois imóveis e um automóvel. Ainda levo uma vida corrida, mas agora já está tudo estabilizado. A meta agora é ir garantindo a aposentadoria e aproveitando a vida no (pouco) tempo livre.

              • Stefano

                É muito difícil falar sobre esse tema…
                O dinheiro é uma parte da felicidade. O dinheiro traz saúde, educação, segurança, conforto, bem estar… São valores que compõem a felicidade (que é mais ampla que isso tudo).
                A felicidade pode estar em dar um beijo na pessoa amada (que é grátis), em ter um cachorro (que pode ser adotado da rua, e é grátis)…
                Mas não há felicidade sem saúde (que custa dinheiro), sem segurança (que custa dinheiro), sem um certo padrão de conforto (que custa $) e por aí vai… Lazer custa $, boa cultura custa $…
                Quanto custa um bom sorriso? 20, 30 mil? Não é ótimo ir até uma loja e comprar roupas novas, elegantes e contemporâneas, antes de ir para uma festa? Pagar uma escola de violino para um(a) futuro(a) filho(a)? Isso é bem estar… E é um ramo, uma parte menor, um pilar do feixe maior que seria a tal felicidade (que está nas coisas da alma; mas não se sustenta sem as coisas materiais que o dinheiro compra).

                Dito isso, veja só… Eu falei que felicidade pode ser abraçar o cachorro da rua, pra quem ama animais. O cara da Ferrari vai rir… Vai dizer que felicidade é acelerar a máquina por aí… Beleza, mas se eu não tenho como ter uma Ferrari, eu não posso me tornar escravo desse desejo e depender dele para ser feliz… Talvez esse cara sonhe com o helicóptero do amigo dele (mais caro que a Ferrari) e seja servo disso, sem felicidade nenhuma… Eu posso ter um Golf GTI e projetar minha felicidade (do ponto de vista automotivo) no meu Golf… Isso é possível pra mim, desde que eu trilhe o caminho da dedicação, da privação de hoje para colher amanhã, do foco, da disciplina… Passando num concurso, como vc mesmo disse, dá pra conseguir isso com tranquilidade. Nós, que entendemos do assunto, sabemos que um GTI com chiptuning pode chegar aos 400cv. Quanto? 150 mil reais? 10% de uma Ferrari.

                Tem que ter muito cuidado ao olhar para a riqueza dos outros e não cair no pensamento de um “loser” (não estou criticando vc, veja bem, já cansei de pensar assim, eu confesso). Qual é esse pensamento? Dar para si mesmo a desculpa esfarrapada de que Fulano é rico porque o pai dele roubou dinheiro e que eu, mesmo que trabalhe a vida inteira, não vou nem chegar aos pés da riqueza deles… Isso é justificativa para eu não me mexer, ficar onde estou.
                Mas veja, eu posso ser feliz com 20% da riqueza deles, e ainda poder sentir orgulho de mim mesmo (e é aí que está a verdadeira felicidade, dentro de cada um) por ter conseguido vencer pela porta da frente, sem ilusões, sem mentiras, com mérito… E aí não devo olhar pra essa gente que ostenta bens apenas para aparecer, e sim para os que foram bem sucedidos por meio da batalha…

                Se eu tivesse nascido em berço de ouro, quem sabe eu pensasse diferente. Quem sabe eu ficasse o dia inteiro bebendo vodka importada com Red Bull e postando fotos na piscina no Instagram numa segunda-feira… Com o meu Porsche ao fundo… Mas não nasci, e preciso me adaptar à vida e vencer a guerra com as armas que eu tenho (meu potencial intelectual, capacidade, determinação, disciplina, foco…).

        • Stefano

          Essa semana eu vi um comentarista do Jornal da TV Cultura abordar justamente esse tema…
          O quanto os brasileiros em geral têm uma visão negativa (leia-se inveja) acerca de quem é bem sucedido.
          Muitos pensam que o bem sucedido é um rico malvado que roubou de alguém… Quando, na verdade, a maioria dos bem sucedidos são pessoas que optaram por trilhar o caminho árduo da disciplina, do estudo, do trabalho duro, do foco, da privação, tudo para lograr um objetivo a longo prazo. Não é pra qualquer um, mesmo… É muito difícil, depende de uma estabilidade emocional enorme, de muita força de vontade, obstinação, enfim… (isso influencia o pensamento de alguns também porque algumas religiões cristãs veem como algo negativo e levam para o lado da ganância, dizendo que a pessoa deve servir durante a vida, para que após a morte seja recompensada… Mas já é outra conversa)

          Aí o cara que não tem vontade de sair do lugar prefere criticar e usar isso como desculpa para ficar onde está. É mais confortável pra ele. Confortável porque estudar é difícil… Trabalhar mais do que o horário normal é difícil, penoso, tolhe o convívio com a família, a cervejinha do happy hour etc… E os frutos não são imediatos, por isso tanta gente desiste com facilidade. Mas os que persistem, colhem os resultados (e também toda essa força de vontade gera inveja, não apenas o patrimônio alcançado).

          (Obs.: isso não exclui o fato de que existe ricos que roubaram de alguém, ou ganharam na Sena, é óbvio. Mas pensar que só assim se dá bem na vida, é uma desculpa esfarrapada para não ir à luta)

      • Bruno Wendel Marcolino

        lembro de Gol G3 2p peladaço na cor amarela.

        Só não gostei do teu comentário porque me fez lembrar disso kkkkkkkkkkk

        No mais, perfeito.

      • Absurdo

        Realmente, não tem como não concordar com seu comentário.

        Porém, meu desgosto, não é se a pessoa pode ou não pode se exibir com estes carros “xunning”, isto não me interessa, e sim, o tipo de condução que estes indivíduos tem, e eles não estão sozinhos na lista, o que mais tem, é ruim de braço solto por nossas vias maravilhosas….

      • zekinha71

        Vejo isso todo dia a qui no escritório, tem um office boy que comprou um Golf sapão, rebaixou, colocou um monte de caixa de abelha que ele chama de som, que só toca funk.
        Fica na porta do escritório o dia inteiro limpando o carro, mas o teto está todo queimado e as lanternas foscas de sol.
        E diz com todo orgulho que faz o maior sucesso no fluxo (sei lá o que isso significa) e pega várias “pretinhas função” (também não sei o que significa isso) e é a maior ostentação.

        • Jackson A

          Se for pra chamar atenção e “pegar” mulher prefiro comprar um veloster.

          • MG

            “…ronquinho de carro esportivo ele tem!!”

            By piloto de testes do Auto Esportes

            kkkkkk

            • Jackson A

              Eu lembro disso, rs.
              Pra desempenho não presta, mas pra chamar atenção e “pegar mulher creio que ele seja o melhor ate 100 mil.

            • Ric53

              Aquilo foi podre! Hahaha palhaçada

        • O fluxo é onde você avista as novinhas no grau.
          E nem te conto o que elas querem…

          • Gabriel M. Vieira

            Hahahahahahahahahahahahaha! Pra fechar a minha sexta-feira rindo sozinho aqui no escritório! Sensacional.

      • _William

        Exatamente isso!

      • arzanette

        ultimamente quem anda colhendo dinheiro em arvores são os vendedores de maconha e ninguém mais kkkk.

    • Bruno Wendel Marcolino

      hora, como assim nada de esportivo? Fale isso para as seguradoras, elas não curtiram seu comentário.

      • Pacheco

        Mas se vc quer o Esportivo mesmo, compra o RS. Esse dai é uma roupagem pra deixa-lo mais bonito. Sò isso.

        Quer um modelo realmente esportivo e com exclusividade, compra o 2.0 RS.

        • Bruno Wendel Marcolino

          E na geração anterior, qual era o esportivo?

          Uno “SPORTING” não é o esportivo da linha Uno por exemplo?

          Pra mim que se ofereça então um pacote opcional de personalização e não criar uma versão “mais bonita”(a controvérsias) com apelido esportivo para o seguro ficar pelo menos 25% mais caro ¬¬

          O próprio Logan tem um kit esportivo, esse tipo de item acho interessante, mas nome de versão por causa disso nem pensar.

    • shdn2010

      Acho q deve d ser ar condicionado.

    • rpriamo

      Nem venho mais aqui pra ver matéria, fico irresistivelmente preso aos comentários. Como meu caro colega _William notou “É impressão minha ou naquela foto de perfil (5ª foto da matéria e Segunda da galeria), o carro esta com vazamento?” de fato existe um vazamento gigantesco ali naquela mangueira que cai água do ar condicionado, é melhor ligar pra 4Rodas avaliar isso ai.

      Um salve pros Hyundai, O MELHOR CARRO DO MUNDO!.
      Aquele abraço pro Corolla que anda 5000000 Km sem trocar nem óleo.

    • vicegag

      Existe um sentido sim no pseudo esportivo, o de aumentar o preço do seguro, este sim não é pseudo mais caro, é mais caro de verdade.

      • Tosca16

        Por quê ? Será que por ter o nome de “GT” ele vai ser mais potente ? rsrsrsrsrs

    • A mancha por baixo do carro pode ser por conta de água do núcleo de expansão do radiador, até pela posição. Quando se anda muito tempo com o ar ligado, logo depois de sua parada é expelida uma boa quantidade de água por baixo dele proveniente do sistema de refrigeração da cabine.

    • Mr. Car

      Não é vazamento, é a água o ar condicionado.

    • Ranulfo Cunha Filho

      É agua que pinga do Ar Condicionado

    • CASSIO

      parece ser água do ar condicionado que ficou empoçado ……

  • José Caio

    63.000? Desculpa, mas com 63.000 eu compro um Fuscão usado Turbo com 211 cv, isso sim é esportivo.

  • José Caio

    Joga uns plasticão, uma roda de uma polegada a mais, costura os banco com linha vermelha capricha no marketing e ta pronto o Esportivão Brasileiro, o mais engraçado é que tem gente que compra e acha que ta num bugatti.

    • DevXav

      Falou tudo..
      Como aqui o povo gosta de viver de aparência, esta é a carroça mais bem enfeitadinha da HuELand no momento.

      #PanderoGêTêVeyronUmPontoSeis

      • Bruno Wendel Marcolino

        complementando:

        #PanderoGêTêVeyronUmPontoSeisquenãosobeaclivesem3°

    • Valdemir Souza

      Hahahahahaha é isso mesmo!

  • Guilhe

    O consumo ficou dentro do esperado para um veículo 2.0

    • leomix leo

      Só que ele é 1.6!!! Kkkkk

      • Bruno Wendel Marcolino

        uhasuhashuashuas

        foi mais rápido que eu.

      • Guilhe

        kkk, pois é, fui irônico em relação a esse pedaço da matéria.
        “O consumo ficou dentro do esperado, marcando 7,3 km/litro na cidade e 10,3 km/litro na estrada, ambos com etanol.”

      • ESouza

        Eu não entendi a piada rs.. como assim 1.6?

        Edit: É o GT line… leitura dinamica fail total… quando vi “performance adequada ao visual” automaticamente achei q era o RS kkk

        • leomix leo

          Kkkkkk, acontece, as vezes faço essa leitura me pega tb.

    • O antigo Cruze LT AT6 do meu pai fazia a mesma média (e não é a melhor referência em termos de consumo): em torno de 7 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada, com etanol…

      Só que o Cruze tem motor 1.8, câmbio automático e pesa mais de 1300 kg…

      • Carlos Alves

        Eu tenho um 2014, 1.6 também. 10Km/L no alcool eu faço na cidade.

        Com o pé leve e paciência dá pra melhorar a média.

        • Segundo meu pai, ele faz em torno de 9 km/l na cidade, mas acho que a cidade aqui ajuda (SJC/SP), muitas avenidas onde dá pra engatar a quinta e ir na “maciota”, rsrs…

  • Blessa

    Os ” esportivos brasileiros ” são bem engraçados, que inveja da Europa, EUA e Japão onde se compra esportivo de verdade.

    • Pacheco

      Mas aqui tem o RS. Uma versão realmente esportiva do Sandero.

      • Blessa

        Você está falando sério? Até um Golf 1.4 TSI que não é um esportivo anda mais que o Sandero RS, falei esportivos de verdade.

        • Pacheco

          Eu comentei versão Esportiva dentro da mesma marca e Modelo. Quem tem necessidade de um carro que faça de 0-100km/h em 4s, tem um monte ai. BMW, Audi, Mercedes, Ferrari… estão ai a venda.

          O Sandero GT é pra quem busca um carro com visual bacana pra usar no dia-a-dia. E o RS é um Esportivo compacto que anda bem para se divertir. Eu teria o RS pro dia-a-dia, mas eu sou maluco… já usei um V8 no dia-a-dia.

        • Primeiro que aqui não tem mercado pra isso, ninguém compraria um esportivo pra financiá-lo em 60x e ainda chorar os juros… Aqui se vendem esportivos, sim, são importados oficialmente, só que ninguém compra! Simples!

          E segundo que aqui não tem lugar pra andar com um esportivo! Aqui onde eu moro (SJC/SP), por exemplo, tem a Carvalho Pinto que é uma estrada tranquila e asfalto bom, dá pra passar de 120 km/h fácil, mas em menos de 5 minutos um radar te pega ou tem um tiozinho de Palio 1.0 a 80 km/h ultrapassando um Uno carburado a 70 km/h…

        • Fábio

          Só que o Gorfético não anda como o RS, afinal não tem preparação esportiva, não tem a tocada esportiva, não tem diversão…muito menos agora com eixo de torção.

  • Fontrolha

    Galera criticando sem ver o todo…ele NÃO é um esportivo, e não se propõe a ser….pra isso existe o RS….é somente o mesmo Sandero 1.6 com visual mais bacana….
    Eu achei bem legal, o antigo GT Line era horroroso, esse ficou bem mais acertado visualmente.
    O Sandero é um carro bem bom de dirigir, ja aluguei varias vezes, o carrinho pé-de-boi romeno que dizem ser porcaria dá show de ergonomia e espaço interno em todos os concorrentes com projeto nacional.

    • Pacheco

      Exatamente isso… esse dai nada mais é do q um carro pro dia a dia com uma roupagem mais atrativa. Se quiser e puder, tem o RS com o 2.0 de 150cv q deve beber mais e ter o seguro nas alturas.

  • Vattt

    Fico “P” da vida quando vejo esses carros com os bancos dianteiros até bonitinhos, mas os traseiros parecendo tábua de passar roupa, sem detalhes ou modelagem de conforto nehum de tão retos!!!

  • Bruno Wendel Marcolino

    Como pagar caro no seguro? Simples, coloque adesivos, rodas maiores ou apenas pintadas de preto(ou nem isso), um aerofólio da TGPOLI se tiver custos sobrando e tchan tchan!!!

    Seguro pra mais de 2k fácil. Certo que as montadoras ganham uma “beira” das seguradoras com essas versões, não é possível.

    Passo por isso todo ano com meu PUG 207 XR “Sport” que não tem NADA, NADA mesmo de esportivo e nem comprei por isso alias, comprei porque estava em ótimo estado e foi um bom negócio, mas no seguro sempre a desculpa é essa ¬¬

    Se não fosse o nome da versão, seria um 207 normal, como essa ai da foto que achei na internet:

    • Louis

      Cara, sério mesmo que falam que seu carro é esportivo para justificar o seguro caro ? Eu achava que isso só acontecia com Punto Tjet, Golf GTi, Abarth…

      • Bruno Wendel Marcolino

        sim, paguei 2.100 ¬¬

        Se tu comprar o Uno Sporting o seguro fica pelo menos 25% mais caro que o Uno 1.4 normal.

        Parece piada, mas não é.

  • shdn2010

    Visual esportivo… sei… perfomance adequada..?? hummm.. tá bom vamo abrir uma excessao.. o pessoal da NA está ficando louco.. isso deveria de ser considerado carro de entrada em nosso país.. mas o preço na casa dos 50 mil deveria de dar para comprar algo muito melhor… desculpe os fã boys, mas isso pra mim tinha q realmente ser carro de entrada. Merecemos algo melhor… todos mereciam ter algo realmente muito melhor.

  • Tosca16

    Bom, é um dos sobreviventes em motorização 8V não é ? Sei lá, as vezes acho que as fabricantes poderiam ter versões com 8V e 16V, ficando ao gosto e necessidade do cliente a escolha; mas sei que os 16v de hoje não sofrem tanto quando os de outrora em baixas rotações, mas pelo que vejo os 8V ainda sofrem em giros mais altos . Bom gostaria de ouvir um relato aqui de um dono deste Sandero ou de outro que compartilhe desta motorização 8V.

    • Bruno Wendel Marcolino

      Acho que para melhorar o motor 8v em alta, poderia ter 6° marcha, ai não “esgoelaria” tanto o motor, mesmo que ainda sim faltaria um pouco de folego.

      • Tosca16

        É poderia sim, bom por que não tentarem isso .

        • Bruno Wendel Marcolino

          lembro de um Palio 6 marchas que teve, mas não tenho a minima ideia se isso melhorou o carro e nem qual o motor que foi aplicado esse cambio. Faz tempo.

      • Wesley

        Realmente. Tenho um sandero 16v 2012, e ele sofre muito e baixa rotação.

    • Pacheco

      A Renault tinha o excelente 1.6 16V que foi usado anos no Clio e agora está no Duster e na linha Nissan. Realmente eu não sei pq ela tirou do Logan/Sandero.

      • Tosca16

        Hum, bom podemos pensar em redução de custos para ela ou algo do tipo. Bom pelo visto esse 8V é tido como antiquado e ruim, então não foi por preferência do consumidor que ela deixou esse motor 8V na gama.

    • Eu tive um Sandero Stepway 10/10 com motor 1.6 16v de 115 cv e os mesmos 15,5 kgfm de torque, era um motor excelente!!!

      Atualmente meus pais tem um Stepway 15/15 com esse motor 8v (por sinal, da mesma cor vermelha que o que eu tinha), e já peguei o carro várias vezes, assim pude comparar:

      – Fiz um 0-100 na saída do pedágio e não me animou, demora pra pegar velocidade, com meu 1.6 16v antigo era bem rápido;
      – O motor 8v é muito mais áspero, você está em quinta marcha, se aproxima de 110 km/h e em 3000 RPM ele já começa a soar alto e vibrar, dando aquela vontade enorme de engatar uma sexta, uma sétima marcha. Com certeza uma sexta marcha faria bem a esse carro, tanto pela aspereza do motor como em velocidades mais altas ele colocar o RPM de volta nos 3000 RPM mais eficientes;
      – Ele tem bom torque em baixa mas acima de 3500-4000 RPM ele fica anêmico, não adianta esticar as marchas pra ultrapassar pra subir o giro, tem que manter os giros intermediários e ir cambiando (se subir muito o giro vc perde torque e a curva de potência fica menos animadora, aí dá efeito contrário), coisa que eu não sentia com meu antigo 1.6 16v, que era uma delícia de subir o giro.

      Esses sintomas típicos do motor 8v que senti no Stepway novo e nos VW eu não sinto tanto com os SPE/4 do Prisma, tanto o 1.0 como o 1.4 são bem mais suaves no funcionamento e não perdem força em alto giro… Talvez a GM tenha trabalhado melhor a arquitetura dos motores 8v deles de alguma forma, mas de qualquer forma, está na hora de uma renovação!

  • Tosca16

    O pessoal descendo a lenha no “visual esportivo” mas melhor é esse “visual esportivo” sóbrio do quê ter aquelas faixas de adesivos nas laterais que é o que mais é comum aqui no país. Gosto do estilo deste Sandero, sóbrio e bem elegante até. Nada de firulas, nada de adesivos; apenas um cromadinho na frente, uma roda bonitinha e no interior o básico, apenas com uma costura diferenciada . Se todos pseudos esportivos fossem assim, com esse visual menos emperiquitado até que não seria de tudo ruim .

  • Bittencourt

    Pois bem…além do powertrain ser defasado, anda é caro de manter.
    Juntou o acabamento tosco, lascou tudo…
    Mas que é bonitinho o bichinho, isso é!

  • Jorge Motta

    Preço justo, carro bonito, bem equipado, uma pena não vir mais equipado com o bom motor K4M, que era bem mais econômico e esperto, esse motor de “Corcel” que a Renault vem utilizando não combina com esse carro.

  • Vinicius

    Passo…

  • Colorado

    nunca entrei num, mas pelas fotos o acabamento parece sofrivel

  • Guily

    “Comandos dos vidros elétricos traseiros ficam no painel, o que é muito desconfortável.” Achei desconfortável ler este exagero no texto, pois, além de não ser como o texto descreveu, são botões dos vidros TRASEIROS, muito pouco usados. Não é só aqui que vejo tal observação, em vários sites também. Não traz problemas à ergonomia nem perda de atenção em seu manuseio. Aliás, levar a mão até a porta para apertá-los é menos intuitivo que usá-los no painel, onde a mão já está perto do câmbio e equipamentos principais!

    • Ernesto

      Minha opinião é que sim, atrapalha sim. A melhor posição é sem dúvida na porta. Eu já tive carro que os botões dos vidros eram no painel e sei o quão ruim eles ficam lá.

    • Nicolas A. Ferreira Moraes

      Os vidros traseiros possuem 2 controles. 1 na frente para o motorista(localizado no paineel) e os na traseira, para os passageiros do banco de trás. ;)

      • Guily

        Qual o motivo desta sua informação?

      • Guily

        Mas, qual o motivo de estar falando disso? Não entendi o porquê desse seu comentário.

        • Nicolas A. Ferreira Moraes

          Entendi que você estava falando dos comandos do vidro traseiro na frente…

          • Guily

            Ahh certo kk mas diz aí, o que achas dos vidros

      • Guily

        ah certo kk, abraço

  • André Luiz

    Pô não tem controle de tração e estabilidade, direção ainda é hidráulica… jamais compraria um desse tendo outras opções mais em conta com itens mais importantes que rodas aro 16 e aerofolio.

    • Christian Sant Ana Santos

      As vezes penso em desistir de comprar um Ghost só por causa da direção hidráulica…

      • André Luiz

        Direção hidráulica é uma coisa muito arcaica e insegura. A elétrica possibilita o controle de tração e estabilidade além de dar segurança em estrada.

  • Mauricio Oliveira

    A compra de um carro desse 0km é puramente emocional. Muito melhor comprar um Fiat Bravo quase novo. Que tem acabamento muito melhor e motor idem.

  • Christian Sant Ana Santos

    Hoje andei uns 500 Km com um Sandero 1.6 8V, da Movida, com 9.000 Km, de S J Campos a Iracemápolis, fábrica da Mercedes e centro, entrando em Barão Geraldo e Limeira. Sem ar, devagar, média geral de 75 Km/h, 14,3 Km/l, suponho que etanol…Com pneus 185/65R15, 105 Km/h de velocímetro a 3.000 rpm

  • Gian

    Renault entrou nos trilhos definitivamente. A filial brasileira está mais madura.
    Esse Sandero GT Line está bem bonito mesmo. Gostei das rodas.

  • dncmotors

    É uma versão com visual, lembra dos BMW Série 3, e suas versões e pacotes? É nesse caminho. Os carros hoje são racionalizados em versões, pacotes estão mais escassos, o que prefiro.

  • Valdemir Souza

    O mercado nacional está uma droga mesmo… quase 50k num carro desses é de doer!

  • Anderson Moraes

    Que carro ridículo..