América Latina Finanças Governamental/Legal Mercado

Brasil e Peru: Livre comércio antecipado em três anos

peru

Os governos do Brasil e do Peru decidiram antecipar em três anos um acordo de livre comércio de veículos, o que só aconteceria em 2019. Assim, de imediato, passa a valer a comercialização livre de taxas entre os dois países.

O Peru tem um mercado de apenas 160 mil carros por ano, um dos menores do continente e o Brasil tem somente 3% de participação. Com o livre comércio, as compras governamentais do país andino podem ter a participação de empresas brasileiras.

Esse é o primeiro acordo de livre comércio que o Brasil assina com outro país no que diz respeito a compras governamentais.

Empresas brasileiras precisavam aplicar um depósito em instituição financeira peruana, a fim de conseguir ingresso nas licitações locais, o que deixa de ser necessário agora. Além do automotivo, várias outras áreas serão beneficiadas em outros acordos com o Peru.

[Fonte: Automotive Business]





  • Pedro Henrique

    só quando a vaca já ta no brejo que eles fazem oque deveriam ter feito varias vezes e com muitos outros…

  • Guilherme Eduardo

    Pergunta NA, o que o Peru pode mandar para cá referente mercado automotivo?

    • th!nk.t4nk

      Lhamas e alpacas.

      • Sergio

        Lhamas nãooo… mais cuspe não… :)

      • vicegag

        Flautas??

      • Ander33x

        kkkkkkkkkkkkkkkk

        Acho que tbm aquelas mantas coloridas…kkkkkk

    • Roberto

      boa pergunta

    • Sergio

      batatas :)

  • Senhor feudal

    Quero saber se a Lacoste vai ficar de preço!

  • Tosoobservando

    O Brasil mal consegue acordos com os vizinhos de territorio, quer espera o que do resto do mundo?

    • Rodrigo

      Não é a toa que o Itamaraty é uma das instituições mais aparelhadas pelo Foro de SP

  • PCPartsFan

    Esse acordo dura até alguma montadora começar a enviar lotes de carros para o brasil, foi assim com o México e será da mesma forma com qualquer país que tiver a balança comercial desfavorável à favor do brasil

  • T1000

    O Peru comercializa com os EUA, estão com dinheiro.
    É uma forma indireta do Brasil comercializar algumas migalhas no pacto andino.

  • fbl

    haja rivotril pra turma esquerdinha desse país

  • Vattt

    Tem algo muito sem futuro por trás disso tudo!!! Por que com o Peru? O que esse país tem a oferecer???

    • invalid_pilot

      Peru e Paraguai tem as maiores taxas de crescimento da América do Sul hoje… não acho ruim não fazer negócio com eles, apesar do volume ser baixo se comparado ao Brasil

      • Marcus Fenix

        Só acho que eles estão acostumados com carros americanos, então não vão querer nossas carroças. Só devem se beneficiar a BMW, Land Rover, Mercedes e talvez a Toyota e Honda!

        • invalid_pilot

          Não conheço a fundo esses mercados, mas chuto que eles tem baixa taxa de carros por habitante e frota antiga… Pode ser oportunidade e no mais a matéria diz que seriam vendas pra carro de frotas / governo

        • O Peru na verdade tem, como o Chile, muito carro asiático. São muitos Hyundai, Kia, Nissan… sendo uns 50% bem velhos (até pouco tempo atrás, era permitida a importação de carros usados). Não sei se vão gostar dos carros ‘made in/for Brazil’, mas já é alguma coisa.

          • Astron

            Você está certo Thiago, na epoca que morei no Japão os peruanos mandavam qualquer carro, a preço de banana, acho dificil eles quererem comprar nossas carroças.

        • Janduir

          Negativo amigo, fui a uns 3 anos passear por lá e os asiáticos dominavam. Vi apenas uns 3 carros brasileiros por lá… Nissan lá é mato.

    • pgoytaca

      Talvez aumento do mercado consumidor. Pela qualidade dos carros que produzimos não tem condição de exportar para os países desenvolvidos.

    • sigma7777777

      Saída para o pacífico.

  • Ric53

    Isso é ótimo para o Brasil, agora eu preciso entender como esse acordo seria favorável para o Peru, não tenho ideia do que os caras produzem de bens manufaturados.

    • sigma7777777

      Montadoras asiáticas podem se instalar lá e exportar para o Brasil, mas nosso país pode fornecer peças. Peru tem saída para o pacífico e isso também é estratégico para o Brasil, que não o possui.

  • Sergio

    É sempre uma ironia esse tipo de noticia, se fosse livre comercio mesmo, não precisaria de um acordo.

    • Heisenberg

      Por isso que nem existe o NAFTA, não pera…

      • Sergio

        Pois é, mundo todo colocando barreiras em cima de linhas imaginárias num planeta azul.

  • Lord Saboteaur

    Pessoal, o Peru é um dois paises que mais cresce na AL, faz parte do Tratado do Pacífico, e do novo TransPacificPartnership. O Perú não faz parte do Mercosul e o Brasil está interessado em se tornar um parceiro, dito seja de passo, mais de fornecedor que outra coisa. O Brasil dispõe de alimentos, produtos manufaturados (conforme dito em nota, leia-se autopeças), ou até SERVIÇOS. É de interesse da nação ter mais um CLIENTE.
    O Peru não produz carros, porém precisa de AUTO-PEÇAS.

    • T1000

      bora empreender no peru

    • sigma7777777

      Deve ser bom para o Brasil ter saída para o pacífico, mas também pode ser bom para países asiáticos exportarem para cá. Só o tempo dirá o que a entrada/saída para o pacífico acarretará. Por exemplo, montadoras asiáticas poderão se instalar no Peru para exportar carros para o Brasil, mas nosso país poderá fornecer peças para lá. Tem que ver qual será o saldo.