Governamental/Legal Hatches Hyundai

Brasília: Potência menor que a anunciada gera abatimento de 30% no valor do carro

veloster-color-9

Uma concessionária da Hyundai em Brasília/DF, foi condenada pelo 2º Juizado Especial Cível a abater 30% do valor de um carro por ter vendido o produto com potência inferior ao divulgado.

A revenda, do grupo CAOA, teria vendido um veículo Veloster com divergência entre a potência anunciada e a potência real do motor. Na época do lançamento, o modelo em questão havia sido divulgado com 140 cv, mas depois foi apurado que seria 128 cv.

Com o abatimento de 30% do valor do carro, a concessionária terá de devolver R$ 25.334,44 ao cliente. A juíza Margareth Christina Becker analisou o caso em acordo com o Código de Defesa do Consumidor e ainda mencionou que testes feitos em veículos similares apresentaram a mesma divergência de potência. Cabe recurso.

[Fonte: TJDFT]

Agradecimentos à Rafael Rodrigues e Hugo.





  • Marco Antônio

    kkkkkk vish. Prevejo tretas malignas

    • RyanSX

      E se colocar para o teste no dinamômetro para aferir potencia no motor e nas rodas ai meu amigo a coisa fica feia kkkk.

      É treta

      • Fanjos

        Se for da Fullpower vai bater mais de 750 cv

        • Leandro Neri

          se nao me engano na fullpower deu menos que 128 cv…

          • Fake_of_Silva

            Pouco mais de 110cv, se bem me lembro.

          • Filipe Augustus

            Se me recordo, foram 116cv.

        • Marco Antônio

          kkkkkkkk também acho.

        • GPE

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • Matheus

          Aquele dino la a própria fullpower fez questão de esfregar na cara do publico que não é confiável e que conta com “ajustes” levaram dois golfs gti idênticos, o primeiro deu 264cv depois de muitas reclamações levaram outro dizendo terem feito ajustes no dino, e o carro apresentou 20cv a menos… depois disso ficou obvio que aquilo la não é confiável… e depois disso fizeram um golzinho de track day, nele o cara diz ter mexido na pressão do turbo e deu 550cv e 78kgfm com bicos de 80lbs, e comando 049g, com 1,5bar deu 316cv, com 2 bar deu 550, 0,5 bar deu 230cv???? ou os caras fazem magica ou aquele dino é uma piada sem fim…

        • RyanSX

          kkkkkk o pior é que tem o teste deles e deu 116cv

          Se nem la deu mais potencia a coisa ta preta para a Hyundai

      • Pacheco

        Mas os Dinamometros vão marcar diferente mesmo… pq eles medem a Potencia nas rodas e as fabricas especificam a direto no motor.

        Normal ter uma alteração. Porem todos sabemos q o motor de 140cv nunca existiu no Veloster. A Hyundai sacaneou demais na epoca.

        • Leandro Neri

          depende do dinamometro,tem uns que aferem a potencia do motor!

        • Castle_Bravo

          Não é bem assim, isso mudou desde a década de 70 e a potência das fábricas agora é a bruta, não mais a líquida.

          • Rubem

            sei não, o monza 2.0 efi no meu documento por exemplo tem declarado 110 cv e no dino chegou a 123 cv original. Ou o dino tava louco ou na dec de 90 se declarava cavalaria liquida abaixo do que deveria ser.

            • daneloi

              Faziam isso mesmo na década de 90. O Gol 1.8 também tinha potência acima da declarada oficialmente. Questões de faixas de impostos por potência se não me engano.

            • Castle_Bravo

              Algumas fábricas declaravam cavalaria abaixo propositalmente por razões tributárias, não sei se é o caso do Monza, mas isso não tem relação com as medições ou diferente metodologia.

              • José Gabriel Barkauskas

                cavalaria….. puts voltamos pra época medieval…. Estamos falando de POTENCIA colega

                • Castle_Bravo

                  Sério mesmo? puxa vida, não fosse tu me dizeres eu pensaria estar ainda na Idade Média. Parabéns campeão, segue tua vida levando o que os outros dizem literalmente e usando fora de contexto que tu terás bastante sucesso na tua vida.

      • Marco Antônio

        E maligna. kkkkk

    • Bruno Wendel Marcolino

      Pra mim esse carro não passa de um HB20 Coupe kkkkkkk

  • Thirten

    Os melhores carros .,, DO MUNDO !! [SQN] kk

    • Rico & Orgulhoso

      Os melhores não sei, mas são excelentes

      • oscar.fr

        Excelentes aqui, porque as grandes marcas se esforçam em vender coisa ruim. Lá fora não tem nada demais, é uma marca generalista como as demais.

  • C.A.

    Belo piso! Esse acabamento em tonalidades de vermelho, cinza e preto é realmente muito bonito!

    • Felipe Sousa Augusto

      kkkk

  • augusto lino

    embora ainda caiba recurso tambem abre ai uma jurisprudencia para mais acoes contra a CAOA.
    CAOA que ja esta’ com problemas na operacao Zelotes, juntamente com presidente da Anfavea, podera’ encarar a justica ainda mais…
    A proposito, seria interessante uma materia sobre as implicacoes do envolvimento do presidente da Anfavea, Diretores da MMC (Mitsubishi Brasil) e do CAOA na compra de Medidas Provisorias que beneficiavam a industria automotiva, hein pessoal do Noticia Automotivas

    • Bruce Wayne

      Abre com certeza, imagina se todos os donos do Impreza com motor ej 20 aspirado entrassem com mesma ação, seguido dos modelos com ano de fabricação adulterada.

      Ia ser bonito de ver…

      • Willian Ricardo Rodrigues

        não sabia disso, qual o BO? pode falar mais a respeito ??

        • Bruce Wayne

          Claro, os Subarus Impreza de 2008 a 2011 com motor 2.0 foram vendidos no Brasil com potência declarada em 160 cv quando no mundo todo se sabe que esse motor entrega 150 cv.
          Ainda temos casos de Forester’s que tiveram o ano de fabricação adulterada.

          • Willian Ricardo Rodrigues

            nossa, nao sabia disso, isso ai não foi muito divulgado, que jaguaras esses caras

      • Eng Turbo

        Coloque nessa conta o caso da JToledo, da Suzuki, que fez a mesma coisa nas superesportivas SRAD 750/1000

    • Thiagusss

      Até o lulinha levou dinheiro! pouco lobista!

    • Dorcas Luca

      Problemas… juntamente também com o ex-presidente m0lusco.

  • Junior Castelo

    Enquanto a CAOA continuar vendendo os importados da Hyundai aqui no país, essas coisas vão continuar acontecendo. Um exemplo de descaso é a demora pra chegar peças, absurdo!!

    • Pacheco

      Mas a Hyundai compartilha da mesma opnião da CAOA amigo… infelizmente ela tbm já sofreu esses processos la fora.

      • Processos apenas por consumo otimista demais, ou por inferiorizar outras marcas em suas propagandas.

  • Junoba

    Ele passou no Dino da FullPower, e constou uns 114 ponéis….

    • V12 for life

      Kkkkk no da Full Power seriam 200cv.

      • Holandês Louco

        E com o filtro esportivo da Boy Racing, seriam uns 222cv

        • GPE

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • XandeeM

      Porque o dino dá a potência na roda.

      • BillyTheKid

        Supostamente esse dino da FullPower mede a potência no motor. Pelo menos é o que os apresentadores afirmam.

        • Holandês Louco

          Se é medido na roda, mede a potência na roda.
          Para medir a potência do motor, é preciso remover o motor do veículo e medir a potência no volante-motor, isso segundo as normas DIN e SAE.
          Talvez segundo as normas FullPower possa ser diferente.

          • RED883

            É medido na roda, mas geralmente aplicam um fator de correção genérico, com o qual pretendem chegar à potência do motor. Aí que mora o perigo…

            • rscdhc

              mas nao eh generico, eh segundo a ABNT, agora se essa conta ta certa ou nao jah eh outra conversa!

              Nos motores aspros normalmente apresenta numeros bem proximos, jah no turbo as pessoas tem q entender que da akela diferenca, e normalmente pra mais, pois como temperatura ambiente e pressao atmosferias interferem no funcionamento da turbina, as montadoras colocam a potencia mais pessimista justamente pra nao ter problemas, pois normalmente, pra cima ninguem reclama!

              • RED883

                Digo genérico porque a perda mecânica da transmissão varia de carro/cx de marchas para outro e normalmente usam um numero fixo para manual ou automático.

          • Matheus

            Não amigo, o dino deles é uma b05t4, ele é de rolo mas faz um calculo pra potencia no motor, o que é estranhíssimo…

      • Lucas de Lucca

        Entao se ele da potência na roda o New Fiesta que deu 145 cv tem quanto no motor? 180? Agora entendi porque nao temos o ST aqui, nao precisa…
        Brincadeiras a parte é no motor sim os resultados deles, eles já disseram várias vezes.

        • Holandês Louco

          Se é medido na roda, mede a potência na roda.
          Para medir a potência do motor, é preciso remover o motor do veículo e medir a potência no volante-motor, isso segundo as normas DIN e SAE.
          Talvez segundo as normas FullPower possa ser diferente.

          Só poderia ser no motor se eles “aumentassem” o valor para “compensar” as perdas da transmissão, mas ainda assim é sujeito a erros além da análise crítica e subjetiva, pois até a pressão dos pneus influência nisso.

      • Eng Turbo

        A potencia é medida na roda e depois é aplicado um fator de correção por causa das perdas na transmissão. Porém esse numero de correção não é algo preciso, além de poder sofrer variação dependendo do dino, da empresa, do interesse.
        Esse numero gira em torno de 20%

      • Marco Schneider

        O resultado final tem cálculos para estimar a potência no motor, por isso alguns resultados são bem irreais. Portanto, o resultado que aparece em cada vídeo de dyna da FullPower mostra a potência no motor. Imagine se fosse na roda… o up TSI que bateu 130cv, se fosse na roda o carro ia voar! hahaha
        Abs

  • Junior Castelo

    Quando a Hyundai chegou no Brasil oficialmente com o HB20, muitos comentaram que ela e a CAOA não podiam se desligar pois havia um contrato. Alguém sabe algo sobre isso?

    • Newton Freitas

      A Hyundai Motor Brasil é a divisão para o mercado do Brasil da Hyundai Motor (Coréia) esta é responsável pela linha Hb20 no país.
      Já a Hyundai-Caoa é uma empresa diferente pois é uma importadora certificada da matriz coreana. Um é uma divisão a outra uma importadora.

      • Junior Castelo

        Até ai eu sei, agora será que a Hyundai vê com bom olhos o que a Caoa ta fazendo com o resto da Linha da marca aqui no Brasil? A esperança seria a Hyundai assumir as operações aqui no país.

        • Rodrigo Pasini

          Da uma pesquisada que tu vai ver que a Hyundai também tem problemas bem parecidos com a caoa em outros países.
          Não se iluda achando que ela é santa e não sabe de nada.

          • Junior Castelo

            Claro, Claro, tenho certeza que nenhuma delas é santa. O que quero dizer é que a Caoa tem seu próprio seguimento. Os veículos são sempre os mais caros das categorias e acabam não concorrendo com nenhum outro. O Elantra era um exemplo disso, depois da bagunça que nosso país virou nos ultimos meses essa discrepância de valores diminuiu, mais o i30 tbm está na mesma situação, parte em 85 mil e os concorrentes estão partindo de valores 10 mil a menos. Um amigo me falou esses dias que isso é culpa da alta do dólar, mais aquele i30 1.6 chegou custando 75 mi, e naquela época o dólar estava na casa dos 2 reais.

            • tjbuenf

              Em partes é por culpa do IPI majorado para carros importados. O dólar alto onera mais o importador, mas no caso da CAOA o preço alto não é por causa dele mesmo.

        • tjbuenf

          Para Hyundai assumir as operações no Brasil terá de pagar uma multa multi-milionária à CAOA, o que não compensaria fazer esta quebra de contrato.

          • Pacheco

            A Quatro Rodas chegou a falar disso uma vez… parece q existe uma Multa de 26 bilhões. Não compensa a Hyundai pagar e a CAOA nem deve ter interesse em receber.

            Lembrando que hoje já tem uma Fabrica da CAOA que produz Tucson e IX-35… sem falar da HR que vende super bem tbm.

            A Hyundai assumir as operações aqui no Brasil, será custoso e trabalhoso demais. Não compensa pra ela.

        • Newton Freitas

          Vendendo bem que mal tem. Esta é a frase que define a hyundai

    • V12 for life

      Não sei tudo sobre isso, mas depois que o Carlos Alberto de Oliveira Andrade perdeu a representação da Renault devido ao aumento das vendas e a produção nacional, ele resolveu trazer a Hyundai para o Brasil, alguns dos termos são o tempo que é longo mais não o quanto e uma multa bilionária para os coreanos saírem antes do final, o contrato também impede que em caso de produção nacional oque ocorreu quando a Hyundai criou a HMB, esta produza veículos com deslocamento superior a 2L, por isso Tucson e IX35 são feitos pela CAOA, existe um pequeno prazo antes do final do contrato para que qualquer uma das partes possa encerra-lo antes sem pagar multa.

      • Filipe Machado

        Precisa ver se a Hyundai quer assumir a bucha dos importados… as vezes pro negócio deles nem é interessante

        • V12 for life

          As importadoras é que definem os valores cobrados mas seguindo a estratégia da matriz, se a Hyundai não interfere no que a CAOA faz talvez não seja interessante, mas isso só saberemos quando esse contrato acabar.

          • Pacheco

            Ela não interfere pq tem um contrato com a CAOA. Enquanto ele existir, não poderá interferir em nada.

            Lembrando que a CAOA já produz 4 modelos aqui… dois SUV e dois Utilitarios.

      • Junior Castelo

        Então a Hyundai BR pode assumir as vendas do i30 se fabricar o mesmo aqui, estou certo?

        • Filipe Machado

          Só se for abaixo de 2litros

          Mas pra fazer um carro tem que adequar toda uma gama de fornecedores e etc – não basta querer fazer e pronto

        • V12 for life

          Exatamente, embora a HMB tenha sido criada para cobrir onde a CAOA não atuava, os modelo de entrada com maior volume de vendas, atualmente a fabrica mal comporta o HB20, mas em teoria se ela trocar o 2.0 por um 1.6T, tanto o velho quanto o futuro New Tucson e IX35 podem ser feito pela HMB, o mais interessante é que explica o porque o IX25 não terá um 2.0.

          • Pacheco

            Na vdd se ela vier a produzir um i30 aqui no Brasil com motor 1.6 (ou até um Turbo), ela pode causar algum atrito com a CAOA e ter multa do Contrato atual.

            E nem deve ser interessante para a Hyundai. Infelizmente hoje vivemos com duas empresas sobre o mesmo nome no Brasil… e isso é prejudicial ao consumidor.

            Eu não acredito e nem confio na CAOA. Pra mim esse cara não tem visão de mercado e nesse momento de vendas fracas e imagem manchada, paga o preço do lucro desonesto q teve sobre as vendas do i30 antigo e do Veloster.

            • V12 for life

              Concordo plenamente.

    • Tango

      Existe um contrato ainda na validade. A quebra desse acarretaria uma multa bilionária segundo alguns.

      • Pacheco

        Já ouvi falar em 26 bilhões de reais.

  • MG

    Não foi o primeiro caso

    Processo 0000059-76.2012.8.26.0451 (451.01.2012.000059) – Procedimento Sumário – Indenização por Dano Material -Fausto Kozo Matsumoto Kosaka – Hyundai Caoa do Brasil Ltda – Vistos, etc. FAUSTO KOZO MATSUMOTO KOSAKA, devidamente qualificado, ajuizou “Ação de Reparação por Lesão aos Direitos de Consumidor” contra HYUNDAI CAOA DO BRASIL LTDA. Realizando forte campanha de marketing em meados de 2011, a ré introduziu no mercado brasileiro o automóvel VELOSTER, dentre outros atributos informando ter seu motor a potência de 140 (cento e quarenta) cavalos. O autor, em setembro de 2011, acabou adquirindo uma unidade, por ela pagando R$ 80.900,00 (oitenta mil e novecentos reais), em cuja nota fiscal foi feita a indicação dessa potência, igualmente verificada no site brasileiro da ré. Posteriormente, a imprensa especializada passou a divulgar diversas notícias sobre irregularidades praticadas pela ré na comercialização desse veículo, inclusive realizando testes em dinamômetro, pelos quais se constatou que o desempenho efetivo do VELOSTER brasileiro chegava à potência máxima de 128 (cento e vinte oito cavalos). O autor também verificou em diversos sites da fabricante a comercialização desse veículo com motorizações diferentes (para os Países de “primeiro mundo”, com 138 hp, equivalente a 140 cv; e para Países “emergentes” como o Brasil, com 128 hp, equivalente a 128 cv). Fundamentando-se em dispositivos do Código de Defesa do Consumidor, requereu a condenação da ré no pagamento relacionado ao abatimento proporcional do preço, em valor estimado de 30% (trinta por cento), equivalentes a R$ 24.270,00 (vinte e quatro mil, duzentos e setenta reais); indenização por danos morais a serem arbitrados; e condenação nas verbas de sucumbência, juntando procuração e documentos (fls. 12/70). Inicialmente distribuída à Vara do Juizado Especial Cível desta Comarca, pela r. decisão de fls. 71/73 o feito foi redistribuído a esta Vara, sobrevindo citação (fl. 83vº) e apresentação de contestação com procuração e documentos (fls. 85/130). Nessa defesa a ré refuta a versão da petição inicial ao sustentar que a potência do veículo “foi submetida à medição dos órgãos competentes que atestaram e verificaram a sua potência, o qualificando nos termos ora veiculados pela ré”, ou seja, 140 cavalos, de sorte que não se há falar em abatimento do preço pago, inclusive porque a ré cumpriu com seu dever de informar; por via de consequência, inexiste dano moral a ser indenizado. Requereu a improcedência. Sobreveio réplica (fls. 132/140) e juntada de documentos pelo autor (fls. 145/149), deles se manifestando a ré (fls. 151/152). A audiência de conciliação não se realizou ante a manifestação contrária da ré (fls. 156 e 157). Saneado o feito (fl. 158), a ré interpôs agravo de instrumento insurgindo-se contra o custo da perícia técnica designada (fls. 166/178), ao qual foi negado provimento (fls. 186/188). A ré não recolheu os honorários periciais provisórios (fl. 195) e, assim como o autor, não se interessou na produção de prova oral (fls. 198 e 199, respectivamente). É a síntese do necessário. FUNDAMENTO E DECIDO. A ação é parcialmente procedente. 1) Dentre os pontos controvertidos em saneador, resultou fixado aquele para “a verificação da potência do motor do veículo ‘Veloster’ adquirido pelo autor (descrito na inicial), ante a divergência entre ‘140 cavalos de potência’ conforme a nota fiscal de aquisição (fl. 20) e as informações obtidas de outros consumidores, inclusive com investigação preliminar em curso do Ministério Público Estadual de Minas Gerais, de que o ‘Veloster’ brasileiro tem desempenho efetivo de 128 cavalos de potência, já que não houve controvérsia quanto ao câmbio automático ser ‘convencional’ e não como o ofertado de ‘dupla embreagem’” (fl. 158). 2) Em todo material publicitário veiculado pela ré e trazido com a inicial é visto que o Veloster seria equipado com motor de 140 cavalos de potência (fls. 14 e 18). Inclusive da nota fiscal de compra pelo autor de um modelo desse veículo constou esse equipamento (fl. 20). Considerando tratar-se de típica relação de consumo aquela celebrada entre os litigantes e ora analisada, quedou-se inerte a ré em proporcionar a produção da prova pericial definida na sobredita decisão saneadora, de sorte a não caber ao Juízo substitui-la nesse mister, pena de ofensa ao princípio da imparcialidade. Essa ressalva se faz relevante, pois o art. 38do Código de Defesa do Consumidor prevê que “O ônus da prova da veracidade e correção da informação ou comunicação publicitária cabe a quem as patrocina”, igualmente não se olvidando o teor do art. 30 do mesmo Estatuto, segundo o qual “Toda informação ou publicidade, suficientemente precisa, veiculada por qualquer forma ou meio de comunicação com relação a produtos e serviços oferecidos ou apresentados, obriga o fornecedor que a fizer veicular ou dela se utilizar e integra o contrato que vier a ser celebrado”. A ré categoricamente sustentou em sua defesa que o Veloster tem motor com 140 cavalos de potência, de sorte que, não produzindo prova a corroborar essa afirmação, ônus que lhe competia (art. 6º, inciso VIII, doCódigo de Defesa do Consumidor), permite concluir pela inverdade dessa arguição. 3) Reportagens detalhadas produzidas por revistas especializadas no ramo automotivo deixam evidente que o Veloster comercializado pela ré no Brasil não conta com a mesma motorização e sistema de embreagem que aquele produzido nos Países chamados de “primeiro mundo”. A tanto, basta verificar trecho do teor da matéria de fl. 22 (extraída da revista “Quatro Rodas”): “Curiosamente, não se tem conhecimento da existência no exterior de Veloster com motor 1.6 de 140 cv que não seja o GDI. Segundo sites comerciais e de imprensa da Hyundai na Europa, Estados Unidos e Coreia, o Veloster só seria equipado com dois tipos de motor: 1.6 GDI (140 cv) e 1.6 DOHC (128 cv)”. Na mesma linha de demonstração do engodo a que a ré submeteu os compradores do Veloster, foi juntada a matéria de fl. 46 (da revista “WebMotors”), destacando-se o seguinte trecho: “O Veloster comercializado no Brasil tem a mesma configuração mecânica do modelo vendido em outros países da América do Sul, como Chile e Colômbia. No site da Hyundai chilena, no entanto, a informação técnica referente ao motor credita corretamente os 128 cv de potência. O motor com injeção multiponto que chegou ao Brasil é o mesmo presente no Kia Soul, que ganhou versão flex para o mercado nacional. Nos Estados Unidos, Europa e Ásia, o cupê compacto tem potência de 140 cv, ganho extra adquirido graças à injeção direta de gasolina. Nesses países, o consumidor também pode optar pelo câmbio manual de seis marchas ou a transmissão automatizada de dupla embreagem de seis velocidades. A única opção disponível por aqui é o câmbio automático de seis velocidades”. Nos documentos de fls. 48/54 e 56/65, cópias que são do material informativo extraído de sites oficiais da própria empresa ré mundo afora, constata-se a correção das matérias jornalísticas acima transcritas. E sobre o material copiado às fls. 67/68, a retirada de informações do site brasileiro da ré de dados sobre o motor e o sistema de transmissão do Veloster substituídos por curiosas mensagens de “ERROR”…, feita em momento posterior aos das sobreditas reportagens, acaba por demonstrar velada assunção de responsabilidade pela comunicação publicitária inverídica. Em contrapartida, a ré não trouxe aos autos qualquer documento pelo qual, com segurança, pudesse-se considerar pela efetiva potência de 140 cavalos no motor do Veloster. A tanto não se presta o “Relatório Técnico” de fls. 122/130, seja porque unilateralmente confeccionado, seja porque contrariado não somente pelas reportagens acima transcritas, mas também pela “Laudo Dinamômetrico” apresentado pelo autor à fl. 147, segundo o qual a potência máxima aferida foi de “cerca de 102,65 cv” (cerca de 75,5 kW). 4) A ré praticou a chamada “publicidade enganosa”, que, na definição do § 1º do art. 37do Código de Defesa do Consumidor, é “qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços”

  • Supernescau

    Se a moda pega vai faltar dinheiro pra CAOA pagar indenização, advogado, MP, fiança, etc

    • V12 for life

      Eles compram políticos novamente e se livram.

    • Pacheco

      A CAOA hj faz parte da mafia das montadoras, ela se livra disso facil.

  • motstand01

    Se todos os donos de Veloster fizerem o mesmo, a CAOA vai ter sérios problemas… Fora os que já está tendo com a Polícia Federal.

    • V12 for life

      Não só os de Veloster, o Azera era divulgado com 270cv.

      • ObservadorCWB

        E era mesmo…mas lá fora…rsrsrsr onde o modelo possui injeção direta de gasolina. Aqui, só até 2010 com seus 245 CV são confiáveis.

    • MG

      E esse V60 aí?

      • motstand01

        Só sonho mesmo…

  • Minerius Valioso

    Isso configura como fraude. A Hyundai tem que ser punida mesmo.

    • Fernando S.

      No Código de Defesa do Consumidor caracteriza como propaganda falsa ou enganosa e que induz o consumidor ao erro. Pode recorrer quantas vezes quiser, a empresa vai perder em todas.

  • Eduardo Brito

    Sentença justa, afinal a potencia de 140cv no motor do Veloster anunciada pela CAOA configura fraude.

  • Adriano

    Estão culpando a CAOA, não que seja uma empresa honesta, porém a hyundai sofre varios processos mundo afora, será mesmo culpa da CAOA?

    • Rodrigo Pasini

      Culpa dos dois.
      Quem vende e quem é conivente.

    • Filipe Machado

      No caso a CAOA que estava anunciando e vendendo gato por lebre

    • ObservadorCWB

      não defendendo, mas poderia citar alguns países e respectivos processos ?

      • Adriano

        EUA é um lugar, estão tendo que pagar a diferencia de consumo, divulgaram que fazia x e estava fazendo y, eta lugar bom hein? Aqui no brasil é só pizza que vc leva, fresquinha

  • V12 for life

    Pena que ainda cabe recurso esse tipo de decisão não deveria ter.

    • Filipe Machado

      Nosso sistema judiciário é em 3 camadas , logo se essa decisão for em primeira cabem mais 2 recusros até o Supremo

      Advogados / Juristas / Promotores poderiam explicar melhor isso

      • V12 for life

        Entendo isso, e é lógico que eles tem o direito do recurso, mas como se trata de crime contra o consumidor, acho que isso deveria ser julgado direito em ultima instâncias, assim não caberia recursos e empresários pensariam duas vezes antes de lesar o consumidor.

        • Fernando S.

          Mas eles vão perder em todas as instâncias, fica tranquilo. O que eles fazem é ficar empurrando com a barriga até quando não couber mais recursos (pode demorar de 1 a 3 anos)

        • Filipe Machado

          Entendo o seu ponto, mas por mais que pareça o contrário, o sistema judiciário é feito pra ser equilibrado.

        • Vini

          existe um princípio implícito na Constituição Federal do duplo grau de jurisdição.
          Ou seja, é um direito fundamental de qualquer pessoa (física ou jurídica) de poder ser julgada por juízes/órgãos em instâncias diversas.
          Salvo pouquíssimas exceções (onde o processo já começa no STF, órgão máximo no Judiciário), todos têm direito recursal.
          Diria que esse não é o problema do Brasil. Pelo contrário, é algo positivo e todos os países civilizados possuem esse entendimento.
          O problema é a demora, a lentidão para se julgar o recurso.
          Mas no final das contas, o valor é reajustado de acordo com a inflação, correndo juros tbm.
          Nesse caso aí ocorreu oferta/propaganda enganosa.

        • C.A.

          Só quem tem foro privilegiado é julgado diretamente em última instância. Isso é, políticos em posse do cargo, presidente da república, ministros… Isso é uma espada de dois gumes, afinal a pessoa não pode ser julgada por qualquer um (só pelo STF), mas também não há outra corte para recorrer.

      • Danilo Fróes

        Primeiro o processo foi julgado por esta juíza deste 2º Juizado Especial Cível de Brasília, com o recurso, será julgado por uma turma recursal de julgadores composta por mais três juízes e ainda assim, existindo prequestionamento pela empresa ré, com certeza este processo levará um bom tempo pois irá parar no STJ. A Hyundai não será tola em deixar de recorrer e abrir precedentes para outras pessoas que compraram o lentoster e entrarem com uma ação como esta pedindo o ressarcimento + danos morais, etc.

        • radiobrasil

          Não entendo nada de direito, mas pelo que vejo bastante nas notícias é instâncias superiores na maioria das vezes irem contra as decisões de primeiro grau, ou é impressão errada que tenho?

          • Danilo Fróes

            Geralmente quando se recorre é para modificar uma decisão que não foi favorável para uma das partes, assim, o que vale é a fundamentação do recurso.

          • Vinicius

            Muito difícil. Agora, em decisões de segundo grau, quando se recorre ao STJ/STF (REsp/RE), 99.9% deles têm sua admissão negada pelo tribunal a quo.

            Aí, entra o Agravo em Resp ou RE para o STJ ou STF. E para esse agravo ser admitido e provido, deve-se atacar cada ponto do acórdão que negou a admissão daqueles recursos.

            Por fim, para se recorrer ao STJ e ao STF deve-se prequestionar os dispositivos que foram negados vigência (lei federal – infraconstitucional para o STJ e matéria constitucional para o STF), cujos argumentos foram ventilados na Apelação.

            Enfim, é mais complexo, mas resumi.

        • DiegueteCG

          Pelo o que eu sei o único recurso cabível nas turmas recursais é o recurso extraordinário, ou seja, direto pro STF. @Edit: Tem até súmula no STJ, súmula 203.

      • DiegueteCG

        Da sentença prolatada no Juizado Especial cabe um recurso endereçado às turmas recursais, que são semelhantes aos tribunais, porém formadas por juízes de primeira instância. Desse acórdão proferido pela “câmara” da turma recursal, composta por 3 juízes, só cabe embargos de declaração -que apenas visa elidir omissões, contradições ou obscuridades, da própria decisão – ou recurso extraordinário, que é endereçado ao Supremo Tribunal Federal. Muitas vezes, acho que esse é um caso, não compensa recorrer além da Turma Recursal.

        • Vinicius

          Sem mais.

      • MG

        Bicho, em 2011 fiquei sabendo que o Ministério Público de Minas Gerais instaurou um Inquérito Civil para apurar o caso de forma mais abrangente. Sendo que poderia culminar numa ação coletiva de grandes proporções.

        No entanto, procurei na internet e não achei nada sobre o desfecho.

        A ação coletiva, ou civil pública poderia dar resultados mais amplos a depender dos pedidos que se fizessem, como proibição de vender com 140cv, abstenção da propaganda enganosa, contrapropaganda, indenização, dano moral coletivo, etc.

  • Blessa

    Se for assim vou ter que devolver dinheiro para a VW, pois o UP TSI a potência divulgada é de 105 cv, na real segundo um famoso dinamômetro é de 134 cv. Mas brincadeiras a parte o pior é quem ainda acredita na honestidade da Caoa.

    • Junior Castelo

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk cuidado hein, vai que a volks resolve cobrar mais

    • Danilo Fróes

      Não dá idéia..

    • Matheus

      kkkkk só no dino da fullpower, leva em outro lugar e ve se vai dar isso dai kkkkkkk, ja vi varios outros testes, e só o deles é tão bondoso com esse carro…

  • XandeeM

    Se o cara foi um daqueles que pagou 100k no Veloster,mesmo com os 25k devolvidos ele sai em desvantagem

    • DiegueteCG

      Vai pagar só a “exclusividade” da pintura vermelha, que sequer metálica acho que é.

  • Fernando S.

    Olha, eu não sei se tem 128 hp também, viu. Esse Ruimday Lentoster fica para trás de um March 1.6 com tranquilidade.

  • SDS SP

    Esse Veloster é uma piada. O que tem de manolo se achando os rei da cocada preta a bordo desse carro não está no gibi.

    É maior exemplo de como o brasileiro se ilude com um design chamativo.

  • kravmaga

    A CAOA vai a falência !

    Não confio na potência divulgada de nenhum dos seus carros. O ix35 com quase 170 cv sem turbo e sem injeção direta eu também duvido que tenha essa potência.

    • Rico & Orgulhoso

      Não vai falir pq foram vendidos muito poucos Veloster

    • Zoran Borut

      Talvez seja por isso que a potência da linha 2016 foi revista para baixo, e não por causa “das normas de emissão européias” como a imprensa especializada divulgou. Vai saber!

  • Ricardo Rangel Lirio

    Abriu precedente… A CAOA sifu!

  • Rico & Orgulhoso

    O Brasil perdeu a chance de ser como a Coreia do Sul.
    Nos anos 60 este país (Coreia) rompeu com o regime totalitário da Coreia do Norte e passou a investir na educação e no desenvolvimento industrial.
    Hoje são uma grande potência… Estaleiros gigantes (os maiores do mundo), eletrônicos conhecidos no mundo inteiro (a Samsung só perde pra Apple mesmo), e carros que invadiram inclusive o mercado dos EUA, com indiscutível qualidade (só fala mal de Hyundai quem anda de Fiat 147 mesmo)…
    E o que nós fizemos? Entramos na lama, digo, no regime de 1964 a 1985 sem avanços na indústria… A indústria automotiva nacional nessa época era bizarra. Não recebia incentivos e os resultados eram carroças de fibra de vidro com motor de Fusca (quando muito com motor de Opala velho, quando o resto do mundo já adotava injeção eletrônica).

    • Mauro Schramm

      A Guerra da Coreia aconteceu entre 1950 e 1953.

    • Vini

      tipo… o que isso tem a ver com a matéria? haha

  • Rodrigo Queiroz.

    Parabéns meritíssima Margareth Becker !

  • saosao

    Não sei se gostei dessa roda com detalhes em vermelho.

  • Pedro Cunha

    GLU GLU YEH YEH!!!!!!
    SALCI FU FU

  • BorisAWD

    128 nada!
    116!!
    CENTO E DEZESSEIS!

  • TijucaBH

    Reza a lenda que o Novo Uno 1.0 também tem potencia inferior à divulgada. Se alguém tiver esse carro, faz o teste e posta pra gente o resultado.

  • Luciano

    A Hyundai não é ruim, o que mata ela é a Caoa

  • Foxtrot

    [OFF] NA, por acaso o site acompanhou o lançamento do novo 308 que foi hoje? O mesmo já se encontra no configurador da marca, a partir de 69.900 reais.

  • Marco Schneider

    128cv sendo beeeeeeeeem otimista, hein… Se estão considerando o motor do Hb20 como parâmetro isso já mostra um erro, pois o Slowster (moboster, vagaroster, etc) não é flex, e o 1.6 do hb20 na gasolina possui 122cv. No mais: 116cv no sempre otimista dinamômetro da Fullpower, rs

  • Henrique

    As duas sao culpadas e irresponsáveis, pois a Hyundai não deveria permitir que a CAOA fizesse uma tremenda mentira em relação aos dados do produto. Parabéns a juíza pela multa, mas a Hyundai deveria ser penalizada também, pois e co-responsavel.

  • Jackson A

    Justo, agora seria bom todos os compradores copiarem o ato.

  • Bruno

    Se virar moda, acho que a CAOA tá enrolada.

  • zekinha71

    Até que enfim alguém se deu bem comprando um Lentoster, o legal é ver a quantidade vendida em 2015, 11.

  • Minos

    A CAOA vai cair também por causa da ZELOTES.

  • Raphael Suguita

    Ahhhh que se dane! Afinal, rooonquinho de carro esportivo ele tem!

  • Luizled Lampadas

    Sera que essa ação se estende ao Segundo proprietário? Pois comprei um seminovo e agora esta com apenas 9.000Km e no documento esta escrito 140Cv e na hora de fazer o seguro do carro isso pesa muito, queria que pelo menos fosse alterado no documento o CV real e quem sabe assim pleitear um desconto junto as Seguradoras, pois com esse motor, ele nada mais é que um carro popular com a bolha de esportivo, diria de passagem que parece uma replica de um super carro. Carro é motivo de chacotas por onde passa e agora que confirmado ficara pior!

    • carlos rodrigues

      Se conselho fosse bom agente vendia, mas ajuíze uma ação, afinal isso não deixa de ser má fé da Montadora.

  • LoganVB

    Explica para esses juízes que se a potência for maior do que a divulgada, o resultado é benéfico.

  • Gian

    Concordo plenamente que é necessário punir, mas que a punição seja à CAOA por completo e não a uma única revenda do grupo CAOA.

  • Kadu

    Muito bom! Toda vez que vejo esse carro penso: se o cara comprou o carro pela potência, um trouxa enganado! rs
    Mas tem gente que compra pelo desenho dele, ai tudo bem heheheh
    E espero que tenham mais processos contra a melhooooooooorrrrrr do mundo!

  • Diego Mello

    Eu tento imaginar o futuro dos velosters no brasil, um veiculo caro, e que não teve muitas vendas, mas eu gosto da proposta, no patio da caoa em Anápolis tem ele 2014/2014 0km, que só sera vendido se for muito abaixo, da tabela.

  • shdn2010

    Bem feito, esse povo tem que aprender a começar a ser justo no brasil…. a cs deveria de devolver o valor todo por querer dar uma de espertinha.

  • Jose Silva

    Todos carros desta marca tem potência divulgada muito maior do que a real.

  • Bruno Bicudo Cortes

    sempre falei isso para os tontos que compraram em pré venda e ficaram com o carro sabendo que tinha um motor inferior.

  • carlos rodrigues

    Quando eu vejo um veloster no trânsito e o cara todo agressivo, passando de todo, costurando por entre os carros, se sentindo numa ferrari, eu dou muita risada… Tadinho…

    • Ricardo

      kkkk, outro dia me deparei com um playboy desses querendo fazer graça. Estava num voyage 1.6 da locadora e resolvi ver no que dava. Não deu outra, o voyagezinho pulou na frente e foi abrindo aos poucos. Deu até pra ver a cara de desanimado do dono do Hyundai pelo retrovisor…kkkk

  • Airplane

    Poxa, estão querendo quebrar a KAOA ?!

  • GPE

    Decisão acertada

  • Gran RS 78

    Toma CAOA!!!

  • Paulo

    Eu só sei que dei pau numa mula manca dessas uma vez de Livina… Senti que cara ficou com vergonha quando paramos no semáforo.

  • Giovani

    CAOA e JTOLEDO são compradores exclusivos da marca, quando trazem pra cá vendem como quer.