Home Ecologia Carro 1.0 nem sempre é o melhor para economia de combustível

fiat uno mille Carro 1.0 nem sempre é o melhor para economia de combustível




Essa afirmação todos já sabiam ou pelo menos suspeitavam. O carro 1.0 foi uma ilusão criada pelo governo, para incentivar as pessoas a terem carros econômicos, mas em várias situações o carro 1.0 acaba sendo exigido demais, e gasta mais do que um 1.4 ou 1.6 gastaria na mesma situação.

A revista Auto Esporte fez uma matéria e analisou vários carros populares disponíveis no mercado, rodando sempre com álcool, em um percurso 55% urbano e 45% em estrada. Os resultados foram interessantes. Os carros 1.0 apareceram nos anos 90, e naquela época, já que não tínhamos tanta tecnologia embarcada nos motores dos carros, eles realmente eram bem mais econômicos que os outros carros. Alguns ainda tinham carburador, no começo daquela década.

Mas hoje, muitos carros 1.0 tem se mostrado mais beberrões que alguns modelos com motor maior, até mesmo 1.6!! Um Fiesta 1.6 gastou menos combustível nos testes do que vários carros 1.0, como o Gol, Fox, o próprio Fiesta, Palio Fire, Corsa e Classic.

O carro mais econômico do Brasil ainda é um 1.0, o Mille, mas ele é um caso a parte, por ser um carro extremamente leve. Nos testes da Auto Esporte, ele conseguiu fazer uma média de 11,5 km/l, com álcool. Uma média ótima. Uma coisa que a revista falou, sobre o gasto de combustível dos modelos 1.0, é que os carros ficaram mais pesados hoje em dia, por terem mais equipamentos de série e itens de conforto. Então, o motor 1.0 está deixando de ser tão vantajoso.

Se você anda com seu carro exclusivamente na cidade, pode comprar um 1.0 tranquilamente, pois ele consegue ser um pouco mais econômico que os 1.4 e 1.6. Mas se seus percursos diários incluem pegar um pouco de estrada, a vantagem do 1.0 desaparece. Compre um 1.4 ou 1.6, e terá um carro mais ágil e mais seguro, por pouca coisa a mais, muitas vezes apenas 2.000 a 3.000 reais. Parte desse valor a mais você vai ter de volta na hora de vender o carro. E tem outra: se você vai comprar o carro financiado, essa diferença talvez não dê nem 100 reais por mês. Ainda mais vantajoso.

Os carros 1.0 ficaram melhores, sem dúvida. O primeiro carro 1000 do mercado, o Uno Mille, tinha 48 cavalos. Hoje nossos populares 1.0 rendem mais de 70 cavalos, o que era a potência dos carros 1.6 nas décadas de 80 e 90. Ou seja, eles melhoraram bastante.

Algumas coisas que as montadoras hoje fazem não ajudam muito os carros 1.0 a serem econômicos. Pelo contrário, atrapalham. O motor é Flex. Então tem de ter uma taxa de compressão média, que não cause pré-detonação quando se usar gasolina. Então, rodando com álcool, o carro não é econômico como poderia ser. Um carro que use exclusivamente álcool pode ter uma taxa de compressão de até 14,5:1. Carros preparados, turbo, etc, tem taxas ainda maiores, de até 17:1.

Outro problema dos carros 1.0 é o câmbio. Ele é o mesmo em versões hatch, sedã e perua do mesmo carro. Isso não otimiza as relações de marcha para a economia. Bom, no final das contas, as montadoras não tem tanta culpa, pois é o governo quem inventou essa regra de carros 1.0 pagarem menos impostos. Se essa regra fosse mudada para carros até 1.4, teríamos carros bem melhores no mercado, talvez até mesmo mais econômicos!

Veja a tabela de carros analisados pela Auto Esporte. Lembrando: rodando sempre com álcool e em percurso de 55% urbano e 45% na estrada.

1) Mille 1.0 – 11,5
2) 206 1.4 – 11,0
3) Sandero 1.0 – 10,7
4) Siena Fire 1.0 – 10,5
5) Siena ELX 1.0 – 10,5
6) Ka 1.0 – 10,4
7) Logan 1.0 – 10,3
8) Celta 1.0 – 10,1
9) Clio sedã 1.0 – 10,0
10) Palio ELX 1.4 – 9,8
11) Palio ELX 1.0 – 9,8
12) Idea 1.4 – 9,8
13) Fit 1.4 – 9,7
14) Corsa 1.4 – 9,7
15) Fiesta 1.6 – 9,6
16) Gol 1.0 – 9,6
17) C3 1.4 – 9,5
18) Corsa sedã 1.4 – 9,5
19) Fox 1.0 – 9,5
20) Punto 1.4 – 9,4
21) Fiesta 1.0 – 9,4
22) Strada 1.4 – 9,4
23) Palio Fire 1.0 – 9,3
24) Corsa 1.0 – 9,1
25) Classic 1.0 – 9,0
26) Montana 1.4 – 9,0
27) Prisma 1.4 – 8,9

O que você acha destes números??

[Fonte: Auto Esporte]



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.