Home Marcas Peugeot Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 207 Passion 1.4 2010

Adquiri esse carro de segunda mão da minha namorada em dezembro de 2010. O carro então tinha 11 meses de uso e 10 mil km rodados, paguei 31.000 em João Pessoa – PB. Estava em excelente estado mecânico, mas a pintura sofreu um acidente em que caíram umas gotas de cimento e ele teve que passar por uma revitalização que deixou pequenos arranhões e fragilizou esse preto metálico. Dividi a avaliação em tópico para facilitar.

EQUIPAMENTOS MAIS IMPORTANTES:
Trata-se da versão mais simples do 207 vendida hoje. No entanto, ela já vem com:
– ar-condicionado,
– dir. hidráulica (é um pouco pesada)
– alarme integrado na chave e travas
– vidros elétricos na frente
– ajuste de altura do volante e do banco do motorista.
– desembaçador de vidro traseiro temporizado

MIMOS:
– o limpador do vidro diminui automaticamente a velocidade quando o carro pára e volta ao normal quando ele recomeça a andar
– luz do teto que acende e apaga paulatinamente
– aviso para revisão
– relógio com data no painel (nada de computador de bordo)
– sinais sonoros para chave esquecida na ignição, farol aceso com carro desligado, porta aberta (aparece no visor do relógio inclusive uma mensagem indicando qual porta está aberta) e tanque entrando na reserva
– o porta-luvas é um luxo a parte, tem um desnível onde encaixa o manual do proprietário e sua tampa tem um lugar para dois copos, caneta, cartões de crédito e óculos. Pena que só tem iluminação em versões superiores.
– o esguicho que joga água no pára-brisa tem pulverizador, ou seja, molha o vidro inteiro com pequenas gotas, facilitando o trabalho do limpador.

CRÍTICAS:
– há encosto de cabeça e cinto de três pontos retráteis apenas para 4 ocupantes. Somente os cintos da frente têm regulagem de altura.
– não há porta-copo de verdade, só aqueles da tampa do porta-luvas e falta porta objetos.
– dava pra ter colocado os botões para os vidros elétricos em um lugar melhor (que não fosse aquele espaço entre os bancos dianteiros). Esses vidros também poderiam ter one-touch e subir com o comando no alarme.
– o capô não tem revestimento
– a chave reserva não tem comando de alarme
– o comando do limpador de pára-brisa liga para cima (ao contrário da maioria dos carros) e o da luz alta também é estranho: para dar aquele lampejo é necessário puxar levemente a alavanca para trás e para deixar a luz alta acesa é necessário puxar um pouquinho mais.

ACESSÓRIOS COLOCADOS PELA ANTIGA DONA
– sensor de estacionamento traseiro
– couro nos bancos
– manopla de câmbio
– apliques em prata acetinado no painel
– soleira de alumínio nas portas dianteiras
– maçaneta cromada

ACESSÓRIOS QUE COLOQUEI
– couro no volante
– antena parecida com a do Vectra elite (tem hora q acho feio e tem hora que acho bonito)
– as palhetas flat blade

DIMENSÕES
– ele é comprido (4,235), mas o espaço interno atrás não é dos melhores e a mala é boa
– 420 litros de mala (observem na foto que os ferros que seguram a mala não ocupam o espaço dela como ocorre na maioria dos sedans, pois tem um compartimento para eles)

DESEMPENHO
O motor é 1.4 8v, com 80/82 cavalos e 12,85 de torque a 3250. A Peugeot diz que faz de 0 a 100 em 13.3 s. Eu tenho gostado bastante do desempenho dele, tem boas retomadas e uma boa final (a fábrica diz que chega a 166km/h). Eu acho que deve ir bem mais além no velocímetro.
É notavelmente superior ao Uno Economy que eu tinha. Em aceleração, não faz feio perto dos Corollas 1.8 automáticos que já dirigi, basta pesquisar o tempo de 0 a 100 deles.

CÂMBIO
É muito alongado, tenho que passar pra terceira no mínimo a 50 km/h. Mas não chega a comprometer o desempenho e eu acho que ele é econômico em função desse câmbio. Além disso, os engates do meu não são tão precisos e a embreagem é muito alta, fazendo com que o carro morra com facilidade.

CONSUMO
Como já disse, eu o considero bastante econômico. Na cidade com tráfego médio, faz entre 9 e 10 km/l com um litro de gasolina e na estrada faz uns 14 km/l andando a 140 km/h. Isso sempre com o ar, que gela bem, ligado. Meu Uno Economy Way fazia entre 10 e 11 na cidade e 12 na estrada nessas mesmas condições.

ESTABILIDADE
A suspensão é um pouco rígida e o carro fica perto do chão (raspa facilmente em entrada de garagem íngreme). Os pneus são 185/65 R14 Goodyear Duraplus e custam 250 cada em João Pessoa. Tudo isso em conjunto com a direção meio rígida, dá uma boa estabilidade em curvas e o carro está sempre no chão. Os freios apesar de não ter ABS são bons.

REVISÕES
Na autorizada, o preço é igual ao da tabela que tem no site da Peugeot, que é bem salgado e até mais caro do que as do 408. A de 10 mil é 218, e a de 20 é 328, a de 30 sai por 218 e a de 40 fica por 357. O atendimento da concessionária daqui é muito bom.

DEFEITOS
Eu faço as revisões regularmente na concessionária e ele nunca deu defeito. No entanto, é bem fácil aparecerem grilos dentro do carro e eles somem do nada com a mesma facilidade.

INTERIOR
O painel como um todo me agrada muito, eu acho ele parecido com o do 207 europeu. Ele é feito todo de plástico rígido e não há rebarbas aparentes. Nas portas há revestimento de tecido que no meu foram substituídos por couro e falta porta treco, como dá pra ver nas fotos.

O espaço pra quem vai atrás é um pouco apertado como eu já disse (ver ft que eu tirei do banco de trás com o dianteiro ajustado pra mim, eu tenho 1.75). O bando de trás dá no máximo para 2 pessoas de 1.75 com uma criança no meio, já com aperto.

A preparação de som que vem de fábrica traz dois alto-falantes medianos de 6” na porta da frente, t há espaço para mais dois de 5” nas de trás, dois na tampa da mala e mais um módulo amplificador, bem como lugar para dois twiter na coluna do retrovisor. A fiação parece estar toda pronta também. Ele não veio com o player.

Eu acho os alto-falantes da frente mal posicionados, pois tenho a impressão de que se ficassem mais embaixo e na frente, a acústica seria melhor. Além disso, a Peugeot foi muito cuidadosa ao revestir o extintor de incêndio (que fica bem posicionado embaixo do banco do motorista, sem incomodar) com algo que imita veludo, bem como o triângulo que fica em um lugar preparado para ele na mala.

CONFORTO
O banco dianteiro tem uma saliência na parte de baixo do encosto que eu não gosto e quem vai atrás vai com aperto. O isolamento acústico é bom, a empunhadura do volante é boa e há descanso para o pé esquerdo. É muito bom de dirigir, sobretudo na estrada, onde ele anda muito e não se abala nas curvas.

ILUMINAÇÃO
Internamente só há uma luz de cortesia que acende paulatinamente, dava pra ter mais. Externamente, os faróis de duplo foco são uma maravilha a parte e iluminam bastante.

VISIBILIDADE
O vidro da frente é muito grande, mas as colunas A são largas e comprometem a visibilidade. Os retrovisores são minúsculos dificultando as trocas de faixa. A traseira exige um sensor.

VEREDICTO
Novo por 38 mil (preço dele em JP com pint. metálica) é um carro maravilhoso. Estou satisfeito, embora ciente dos seus pontos fracos, mas quando entro em um carro 1.0 desse preço (Palio, Gol, Sandero) reitero a impressão de que o 207 é um carro superior pelo seu acabamento interno e pelo seu motor 1.4.

Por Janilson Alves



  • Filipe1020

    aonde eu moro é bem raro de encontrar um desses, mas é fácil fácil encontrar m 207 hatch

  • Vitor_Augusto

    entre a família 207, ficaria com o Hatch, que esses dias vi aqui em Curitiba anuncio de 207 Hatch com ar, dh, vidros e travas, airbag duplo, sensor de estacionamento e som com mp3 por 35k.

    • Dragoniten

      http://www.youtube.com/watch?v=qbf76CaHpG4

      A plataforma é a mesma de quando o 206 chegou no Brasil, o AB2 não vai ajudar muito…

      • Edson Roberto

        Opa, pera lá. A plataforma é a mesma, mas ele recebia chapas duplas além de ter piorado em colisão e melhorado em revestimento. Não se engane, um 206 com Air Bag COM CERTEZA tem zonas de impactos mais eficientes.

        • _Hofmann_

          a informação procede? quero saber pois estou procurando um hatch compacto, com câmbio manual, motor 1.4 ou 1.6, obrigatoriamente com airbag duplo, e estava entre o Clio 1.6 16v Privilège e o 206 Feline 1.4 ou 1.6 16v, para andar somente na cidade, preço em torno de 20mil. o que você tem a dizer sobre as zonas de deformação do clio brasileiro? eu estava receoso quanto à resistência do 206 por causa do teste do 207…

          • HuBrFe

            Apenas eu que fiquei com a impressão que vc deseja bater o seu carro?

        • Dragoniten

          "mais eficientes" você diz, 206 mais seguro que 207?

  • lucasfs87

    Avaliação muito bem feita! faltaram mais fotos. Na comparação com meu Clio sedan, não perde muito, o que vale a mais no pug é a idade (o meu é 05), motor, e só. os mimos são os mesmos, a posição do botão do vidro eletrico é ruim do mesmo jeito, a traseira dos dois é mal acabada, mas fazem uma tremenda diferença! parabens pelo carro

    • zemarreta

      Camarada, tive o 206 1.6 e minha esposa teve o Clio 1.6. Dirigi os dois por muito tempo e te falo com tranquilidade que o Clio era muito mais gostoso de dirigir. Entre os itens que elencaria, diria que a suspensão era mais confortável, a dreição menos pesada, a estabilidade igual, a cabine barulhenta do PUG, o câmbio de ambos achava ruim, mas com ligeira vantagem para o Clio, mas a embreagem do 206 é muito ruim mesmo, o que fazia o motor morrer direto, e principalmente o motor do Clio parecia ter muito mais torque em baixa que o do 206.

      • lucasfs87

        eu acho o meu carro muito bom para dirigir mesmo! costumo viajar muito de carro, e ele me dá um conforto que nenhum popular ate agora me deu. Ja viajei de gol G4, G5, Palio, Mille, Celta, Prisma, e todos me cansaram. Em julho fui do RJ para Londrina (1100km), fui e voltei super inteiro, logico que o motor a 3500, 4000rpm incomoda, mas nada que irrite como a suspensão mole do palio, o freio de bicicleta do celta e a dureza do G4. O clio realmente é um bom carro, injustiçado pelo mercado

        • Edson Roberto

          Realmente, o Clio é muito bom.

          O "defeito" da PSA, é o fato de usar embreagem hidraulica sem chances de ajuste. Ela deixa o ajuste alto, mas o acionamento também é incomodo pela posição. Eu tenho o C3 e te digo, ele é otimo em dirigibilidade, mas a embreagem é um dos pontos fracos do carro. Mas te digo, eu já fiz uma viagem (a mais longa, dentre as demais que já fiz) que foi:
          – Poços de Caldas – SP (330km)
          – SP – São josé do Rio Preto (550km)

          E os ajustes do carro além do encosto de braço, te deixam mto a vontade e confortavel. Só tive que parar o carro para tomar café, comer algo, ir no banheiro e abastecer. A viagem em si foi bem tranquila.

          PS: O C3 a 120km/h fica a 3500rpm e o meu tem revestimento no capô o carro fica bem silencioso.

  • danilotoo

    não consigo engolir a traseira made in 206 num carro desse tamanho..
    desproporcional demais.. deveriam ter bolado uma traseira para o carro e não uma gambiarra para reduzir custo

    • Leandro1978

      Esse problema é comum em carros que são baseados em hatches (grande maioria), muitas vezes o volume maior na traseira não fica bem, claro que há exceções. A Peugeot é uma destas marcas que não sabem desenhar sedans (seus hatchs são bonitos), o 307 era muito bonito de frente, mas a traseira me lembrava o Fiesta Sedan antigo (cara triste), o 408 é melhor, mas ainda parece faltar algo.

      • danilotoo

        concordo.. gosto muito do 307 HB.. mas o 307 Sedan não é tão feio como o 207 Sedan..
        pelo menos tiveram o trabalho de fazer lanternas diferentes do hatch e um desenho mais harmonioso

  • Turbo_Car

    "CÂMBIO
    É muito alongado, tenho que passar pra terceira no mínimo a 50 km/h."

    Qual o rpm estando a 50km/h na 2a? o.O

    No Astra, que deve ter o câmbio mais longo ainda (atinge +- 100km/h na 2a e 180 na 4a), quando está a 40km/h já engreno a 5a! O rpm cai pra 1000, mas o carro não chega a dar tracos e nem preciso queimar embreagem pra manter essa velocidade.
    O consumo? Na cidade o melhor foi 9,8km/l e o pior 7,3km/l. Mas a média que faço é de 8,5km/l com o ar ligado.

    Mas voltando pro Peugeot, o 207 HB é um carro muito gostoso de guiar! O sedan também deve ser.
    Parabéns!
    Abs!

  • alexsander_c

    Possuo uma 207 SW do mesmo ano e modelo, adquirida 0Km por 37 mil numa promoção. Apesar de todos os defeitos que conhecemos, e que os "peugeot haters" adoram enaltecer (estética dianteira discutível e o uso da designação 207, sendo q nada mais é q um 206 melhorado), é um ótimo carro, confirmando todos os pontos positivos que o Janilson exaltou.
    Ainda digo mais: eu possuia um 206 ano 2002 antes, e a evolução mecânica foi bastante satisfatória. O câmbio, que antes ficava tremendo, teve seu acionamento substituído por cabos, o q aumentou o conforto das trocas. A suspensão que antes era dura como um cavalete (ótimo na estrada, mas terrível na cidade) foi recalibrada para tornar-se mais macia, mas sem comprometer sua ótima estabilidade. A qualidade do acabamento interno é visivelmente superior aos veículos da categoria (Sandeiro, Gol, Fiesta). O que mais se aproxima em acabamento é o Fox.
    O preço das revisões eu considero aceitável. Atualmente com 16 mil km, nunca deu um problema sequer, apenas os mesmos grilos relatados. E olha que costumo fazer viagens longas (mais de 1000 km).
    Um defeito à considerar, existente apenas na SW e no HB, é a localização do estepe embaixo do porta-malas, o que o deixa sucetível à furtos e os inconvenientes para retirá-lo e colocá-lo no lugar.

  • alexsander_c

    Falando em câmbio alongado, eu detesto câmbio curto.

    • LuccasVillela

      (2) e acho todos cambios BR's curtos. Tinha um Clio e achava curto (mesmo sendo mais longo que o dos concorrentes), tenho um C4 Hatch e acho curto, minha mãe tem um AirCross e acho curto, rs… É tenso demais isso, prefiro longos.

      Acho o 207 uma das melhores opções da categoria.

  • rodrigolim

    Muito boa avaliação. Apesar de ser uma versão mais simples, é notável que o acabamento tem a qualidade boa. Eu tenho um 206 Feline e não tenho nada a reclamar.

  • lkanson

    Quanto você pagou para por couro no volante? estou para comprar um 206 2008 e me interessei por isso aí, até por que ele está com o volante meio desgastado

  • luidlh

    minha namorada tem um 207 SW 1.4 também
    é bem isso que o cara escreveu…
    mas o carro dela deu uns problemas a mais:
    com 30 mil km rodados (o carro foi comprado no começo do ano passado), ele duas vezes já queimou o farol dianteiro esquerdo. E agora o vidro da porta do motorista não abaixa mais.
    acho que a suspensão não aguenta a buraqueira da cidade de Cachoeirinha/RS, dá essa impressão pelo menos.

    o carro realmente morre bem fácil, como já foi dito
    o consumo é excelente. Se andar a 100km/h ele faz um consumo acima da média de todos os outros, tipo até 16 ou 17km por litro na BR, sem brincadeira…

    é um carro muito bom de dirigir, mas achei ele muito fraquinho, deveria ter um pouco mais de torque. Fizemos uma viagem para Rio Branco, onde são mais de 400km em estrada de asfalto mas não duplicada, e pra fazer ultrapassagens, o carro apanhava até mesmo reduzindo para a quarta marcha antes.

    • alexsander_c

      O problema dele morrer com facilidade não tem nada a ver com a embreagem. Segundo me falaram na concessionária, é o delay da, acho, borboleta de admissão. Não é um defeito, apenas uma característica, embora incômoda porque você acaba quase sempre tendo que "queimar" a embreagem pra arrancar.

      • Edson Roberto

        Não é bem assim. Eu tenho um C3, minha sensação é a necessidade de pisar mais do que o normal (em comparação a outros carros), mas o carro sai numa boa sem queimar embreagem.

        O delay, existiu até 2006, onde realmente vc pisava e 0,5 segundo depois o carro "mexia" na rotação. Atualmente é um costume devido ao tipo de configuração do cambio inclusive porque a primeira marcha também é longa em comparação aos demais carros do mercado.

        Tanto que vc toma um "susto" ao pensar que 207 e C3 parecem ter uma saida mais fraca que o Punto 1.4. Depois vc percebe que o cambio é mais longo e o motor elastico e ve que isso foi de uma configuração adotada pela montadora. Procure perceber isso e verá que é super comum e vai conviver melhor com o Peugeot.

    • Castle_Bravo

      O problema aí de Cachoeirinha nem é a buraqueira em si, mas sim os quebra molas! minha nossa, não tem carro que aguente! nem paciência de quem dirige!

      • luidlh

        pois é, tem os quebra-molas também… fora que tem buraco dentro dos quebra-molas até!

        e sobre a empreagem eu sei que não é um defeito, mas é chato, incomoda mesmo

  • GuilhermeTucson

    Minha mulher tem um HB quatro portas, acho que pagamos 44 na época pois é da versão XR com airbag e bancos em couro. É um carrinho muito gostoso de dirigir na cidade, espertinho e na estrada anda sossegado, estamos estudando em pegar um 500 mais não sei se acostumaria com um carrinho duas portas denovo.

    • luis_ten

      Minha esposa também tem um 207 Passion e estamos no mesmo dilema pelo Fiat 500.
      Mas uma coisa eu sei: não teremos outro Peugeot.

  • MatheusCampos

    207 Passion—- o mais bonito de sua categoria.

  • bruno1905

    Lixo. Tive um 207 XR 2010/2011 0km. Vendi com 4 meses. Carro dá muito problema. To fora. Fui guinchado uma vez e outras 4 vezes foi problemas, como o vidro que não sobe mais (50% dos pugs tem problema no motor do vidro) e outros. Nunca mais compro Peugeot. Vendi o meu com pouco menos de 5.000km rodados. Tanto que muitos Peugeot usados estão em baixíssima quilometragem.

    • Filipe_GTS

      Parece que vc foi agraciado com aquela unidade mais problemática do lote :/

  • marciors01

    Um ponto alto destes 207 é o isolamento acústico, digno de carro médio, viajei no passion 1.6 de um amigo e a 140 o motor sussurrava, em ultrapassagens com o motor a 4000rpm consegui ouvir alguma coisa do motor.
    Para quem não faz questão de abs e airbag as versões básicas do passion e 207 são as melhores compras da categoria, em relação ao 209 a evolução do acabamento interno, cãmbio e suspensão são notáveis, apesar de ser feio é uma pena que o consumidor não respondeu bem ao carro.
    Mais uma vez passamos a mensagem de que o que interessa é a estética, conteúdo não interessa, por estas e por outras cada vez mais receberemos carrinhos bonitinhos e ordinários.

  • AutoIng

    O que fico impressionado é a coragem das pessoas pra viajar a 140 km/h nesses carrinhos. Nem no Focus me sinto realmente seguro a essa velocidade, que dirá num compacto!

    • Rafa_el

      Na hora em que as faixas da pista vão ficando cada vez próximas umas das outras, a paisagem vai se transformando num borrão e o motor gira alto não há coração de apaixonado por carros que lembre disso.

      Ultimamente estou me lembrando mais dos limites, pois estou mais responsável à medida do tempo, mas que é bom é.

      Para refregar o vírus da velocidade quero começar a participar de Track Days em Goiânia. Me parece que tem poucos desses eventos aqui, ams estou à procura de uns para ir para o autódromo, pois lá poderei pisar fundo.

    • tuago007

      Uma ultrapassagem tudo bem, mas viajar as 140 km/h boa parte do tempo acho totalmente desnecessário. Esse não é um carro preparado pra isso, não temos estradas preparadas pra isso e alem disso o "consumo/tempo economizado" não vale a pena. Vai a 100 ou 110 que tá mais que bom.

      • Paulo_Aralde

        Percebi no bolso essa sua afirmação… Não vale a pena pisar além dos 100, 110, porque o carro vai beber mesmo. Meu 1.0 tava fazendo média de 2.0 nessa situação, cerca de 8 a 9 km/l na estrada. Depois que segurei meu "ímpeto de piloto" ele voltou a fazer normal, 17 a 18.

    • Edson Roberto

      Eu com meu C3 me sinto super seguro. Eu por muito tempo não ando nessas velocidades, mas me sinto seguro nelas.

      Para se ter ideia, o carro fica a cerca de 4100rpm o que ajuda a dar a sensação de segurança, já que nessa rotação, é qdo o motor está começando a invadir a cabine. Em 4500/4600rpm vc já sente o motor urrando (nada absurdo, mas ouve).

      E se engana que tanto o 207 como o C3 tem estabilidade ruins, ambos parecem bem colados na pista. Um Focus então? Melhor ainda! Que pena nunca ter dirigido a versão 2.0… deve ser uma delicia. Só quis citar que eles não são tão inseguros assim, mas o ideal para qualquer carro é respeitar os limites da via. (tanto que faz mto tempo que eu nemsei o que é passar de 110km/h).

  • thales_sr

    Na minha cidade (Itabuna-BA) eu passei a ver um monte desses 207 sedan, e me perguntava o que fazia alguém comprar um carro tão desconjuntado (o hatch é bonito, mas essa mala aí.. humm…), até que eu dirigi um. O carro é muito legal de dirigir, o a/c gela bem, o acabamento do interior é muito bem feito, e é bem silencioso. E o 1.6 16v (que foi o que dirigi) anda muito bem. Ou seja, o problema do carro é só essa mala "enxertada" no fundo, pois de resto o carro é bem legal.

  • PEREIRA_

    excelente texto / avaliação – Parabens. Qto ao carro, mico por mico, eu compraria um Symbol, que é maior, tem mais porta-malas (510l), mais espaço na traseira para os ocupantes, e neste preço do zero (38 mil) é encontrado com ABS/AB2 na versão expression, que por sinal vem com o excelente motor 1.6 16v, o mesmo utilizado na grand tour, o que torna o desempenho do carro apaixonante (são 115cv com 1150kg). Os dois são ruins de mercado, então prefiro o renault que alem de tudo tem 3 anos de garantia e revisão tabelada no site e mais barata que do 207 sedan…. se bem q o logan com abs/ab2 sai 40mil e é muuuuuuuuuuuuuito maior e melhor de revenda q os dois juntos

    • zemarreta

      Sim, o Clio/symbol é bem mais gostoso de dirigir que o 206. Sem analisar o mercado de revenda, nesse preço, eu particularmente iria no Corsão Sedã, que é muito bom de dirigir (aliás, nem se compara ao cRassic)

  • sfstefano

    Único carro que eu consigo confundir hatch com sedan

  • zemarreta

    Avaliação bem feita. Vejo que alguns dos defeitos que o meu 206 1.6 2001 tinha continuam presentes:
    – embreagem bizarra, que fazia o motor morrer o tempo todo.
    – câmbio com engates ruins, especialmente a 3ª e a 5ª.
    – cabine "Unidos da Peugeot": um festival de sons, bateria e percussões.
    – Direção hidráulica pesada, e, pelo menos no meu caso, com volante de "fusca", grande e de aro fino.
    – suspensão dura como granito. Quando troquei pelo Fit, achei ele macio…

    • Herumor_

      sera q todos os 206 sao assim!? porque minha mae tem um 2004 e minha namorada um 2007 e tem os mesmos problemas do seu 2001 =/

      • bruno1905

        eu tive um 207 e não mudou muito ñ, por isso eu troquei.

  • adolfofrota

    Faltou falar do seguro. Dizem q o seguro de carro dessa marca costuma ser mais alto do q nas demais, isso é verdade?

    • alexsander_c

      Ao contrário, pelo menos aqui em SC é mais barato que as demais, pois é uma marca pouco visada pelos ladrões. O marca com o seguro mais caro aqui é a VW.

  • thallescostta

    nao grado muito desse carro sedan. Acho estranho essa traseira longa, já andei em um nos bancos de trás e achei bem apertado, prefiro o siena ou voyage, além do mais, quando se tem 5 adultos nesse carro, a traseira pega em pequenos quebra molas na cidade. Mesmo assim é um carro bem economico e anda muito bem, o foda é a desvalorização.

  • Herumor_

    realmente acho a direção do peugeot mais dura que o normal (minha namorada tem um 206)…
    esse 1.4 ai tem que andar em "alta rotação"… nao tem nem como andar a menos de 3.000rpm

    • luis_ten

      Meu caro, essa informação não procede. O motor desse carro é um dos poucos pontos fortes dele, além do acabamento. Anda muito bem em baixas rotações e tem um bom torque, também em baixa. Quanto à direção, ela realmente é pesada.

    • Geraldo

      Com relação a direção do Peugeot 206 ou 207, eu suponho que a Fábrica a produz com hidráulica pouco pesada para garantir margem de segurança para os ocupantes; volante hidráulico muito leve também é perigoso – muito perigoso –
      Acredito que a PSA Peugeot Citroen pensa na segurança quando o condutor manuseia um volante hidráulico, daí a diferença em relação aos outros veículos e marcas.

  • marciors01

    Bruno, carros problemáticos como o teu existem em qualquer marca, claro, quando acontece conosco ficamos com raiva, mas o normal dos 207 não é o que aconteceu contigo.
    Este passion é surpreentemente estável a 140, e eu estava de carona, minha velocidade de cruzeiro é 110/120, e outra, a estrada é completamente vazia, em 400km talvez cruzemos com vinte carros.
    O cãmbio do 207 não tem absolutamente nada a ver com o do 206, o do 207 é acionado por cabos e ficou mais macio e preciso.
    Este motor 1.4 é bem ágil e ao contrário do fiat fire não é aspero, funciona silenciosamente.
    Logan vale mais a pena para quem precisa de espaço, o passion é bem melhor acabado e muito mais silencioso.
    Sempre gostei do symbol, e é verdade, por 36000 vem com airbag (airbag opcional) mas para quem viaja bastante a suavidade e silêncio do passion deixam o carro muito mais agradável.
    tive clio 1.6 e gostava muito do carro, mas a 110 em 5° marcha o motor está girando a 3750rpm, e nesta rotação o motor fica um pouco áspero, o passion 1.6 gira a 3000rpm a 120.

    • bruno1905

      Não era só eu. Muitos, 90 % dos que estavam fazendo revisão (eu estava concertando) reclamam da qualidade do carro. Um cara mesmo tinha um 307 perua e falou que ia voltar para a Honda que nunca tinha dado problema. Eu já tive vários carros, e se apresentaram algum mínimo defeito era concertado com eficiência, algo que pelo menos na Ago Peogeot ñ havia. Se vc ver na carrosnaweb vai ver que 95¨% dos pugs deram defeito.

      • fse

        Em 2006 esta louco pra comprar uma 307 perua 0k. Fui na ccs ver uma zero e tinha uma com menos de 2000km na epoca parada por causa da gasolina e na mesmo dia, vi um outro dono ficando a pé com uma em frente ou aeroporto. Acabei comprando uma Fielder e fui muiiiiiito feliz com ela. Peugeot to fora.

  • lclnetocg

    uahsuahs :D não sei de onde vc é… + aki na paraiba é meio rao ver desses tbm… pelo menos aki em Campina Grande nunca vi esse 207, mais parece um carro bom… :D da peugeot soh tenho olhos pro 307 Sedan, em comparação com esse 207 axo o 307 mais superior :D apesar da aparencia jurassica :D

  • Rafa_el

    Esse posto aumentou em mim a dúvida.

    Estou para trocar de carro e na lista figuram: Corsa atual 1.4, Peugeot 207, 1.4 ou o novo Palio na versão Atractive 1.4.

    Prós do Corsa: a confiabilidade, o preço que está bem em conta, o espaço e o motor 1.4 que é bem elogiado.

    Contras do Corsa: projeto em fim de linha (o carro está morrendo), design sem sal e o medo da desvalorização com o fim do modelo.

    Prós do Peugeot 207: bom preço, direção esportiva (que pra mim é praticamente um fator decisivo), relativo desempenho do motor 1.4 e interior interessante.

    Contra do 207: muitos relatos que apontam para baixa confiabilidade, defeitos, valor de revenda baixo, desavalorização acentuada e projeto em fim de linha.

    Prós do Palio (nunca vi o carro pessoalmente mas posso dizer algumas coisas quase ninguém viu): gostei muito do novo modelo, se seguir a mesma receita será confortável; o painel, em que pese a torre central ter ficado sem sal, ficou bonito; será um lançamento, assim terei um carro atual por um bom tempo; pelo visto apresenta um bom conjunto.

    Contras do Palio: estou com medo do preço e justamente por não saber do seu valor não dá pra avaliar bem ainda, se contiunar com suspensão mole vai ser sem graça, pois sou chegadasso numas curvas e tal vcs sabem como é. Montei um modelo atual na configuração Atractive com o Kit atractive 13 e ficou em 34.900, tá num preço dontro do meu padrão (apesar de ser alto como todos nos sabemos).

    Vou esperar sair o Palio para me decidir, mas não sei qual escolher. Eu me apego fortemente a quatro fatores: design, segurança, direção esportiva e, claro, preço aqui incluído os equipamentos oferecidos.

    • Edson Roberto

      Rafa,
      Eu nao vou falar do novo Palio pq obviamente não conhecemos. Mas nao espere no lançamento bons preços.

      Quanto a preços dos demais… eu iria de Corsa. Lhe explico: Quando vc comenta de revenda…. em um ano vc perde cerca de R$7000 nele. Para ser exato: 22%, é alto? Depende. Eu fiz o calculo em cima dos 32500 oferecidos na versão "completa". Acho que nesse preço por tudo que ele oferece, é mto bom. O 207, não vai ser muito diferente. Só vai ser diferente nos outros anos que com certeza irão diminuir o valor de revenda mto mais do que no Corsa (mesmo o Corsa saindo de linha).

      Vc comenta do comportamento dinamica e direção, talvez o do Peugeot seja mais duro, mas longe de ser esportivo na verdade. E com o uso prolongado se denota mais cansaço do que exatamente esportividade. Nisso o Corsa novamente, é justo. Não é duro mas não é molenga. Além disso, a certeza de uma manutenção barata no Corsa é sem duvida um dos pontos fortes sem contar a economia de combustivel. No modelo 2011 ele sofreu depenação no revestimento fonoabsorvente, aliado ao cambio mais curto que o Peugeot, espere um carro mais ruidoso. Em relação ao Palio, eu não compraria a atual versão vendida. Ela é inferior ao Corsa (e acho inferiro ao 207 também). Sem contar o motor 1.4 da Fiatr que é aspero e dependendo do estilo de dirigir bebe mesmo.

      Continua…

    • Edson Roberto

      Talvez, vc sinta certo "acabamento" no Palio, mas não se engane, ele só não é espartano por causa de vinis nas portas e um painel bicolor. Mesmo o Corsa tem um projeto melhor resolvido. (e é mais novo também de plataforma). Falando em plataforma, novamente, o Corsa é o que melhor ergonomicamente oferece as localizações de botoes e ajustes.

      Sem contar o espaço interno. Eu tenho um C3, acho fantastico, sei que ele é pouca coisa superior ao 207, mas recomendaria sim na sua comparação o Corsa por ter um conjunto mais acertado que os citados. Já que vc comentou de valores, não valeria a pena pensar também no March 1.6?

    • Filipe_GTS

      Pena que o Gol 1.6 seja tão caro, o carro é bem acertado de suspensão/motor/câmbio, pra quem gosta de dirigir é uma boa pedida. Que tal esperar o facelift e comparar com o preço do novo Palio ;)

  • SilasCoul

    Pena q o 207 se saiu pior que gol e palio no crashtest da Latincap. Foi o que me decepcionou com a peugeot. Achava que o 207 era mais moderno.

  • marciors01

    O palio 1.4 eu já desconsideraria pelo preço e pelo desempenho, hoje com o modelo antigo ele já custa o mesmo que um fox 1.6, fiesta1.6 ou sandero 1.6, todos são melhores carros do que o palio, seguindo a lógica o novo irá chegar mais caro.
    Também não gostei do painel, parecido com o do uno, parecem de brinquedo.
    Sobre o 207, este amigo que tem o 1.6 veio de outro 1.4, trabalha viajando e roda em média 30.000km por ano, não teve nenhuma queixa dos carros.

  • JHerzév

    Vende bem aqui em Natal, mais que o hatch (a SW nem é digna de nota). Não compraria por achar a frente horrorosa, principalmente os faróis "chifrudos"…mas acho a traseira exótica, mais bonita do que feia.

  • BrunoMulsane

    Na faixa de preço, levaria um fiesta sedan. O painel não é tão bonito, mas a qualidade em si do carro ford é infinitamente melhor. Fora o espaço, motor, cambio e dirigibilidade que são superiores ao pug. Eu como dono de garagem, so aceito pugs em trocas, se forem novos em folha, como o da reportagem. Carros franceses, principalmente pugs e citroens são extremamente melindrosos, quebram muito fácil. A suspensão dos pugs são super problemáticas. Fora as peças de reposição, que são acima da média. Enfim, so compre esse carro se tiver $ para manter, pois os problemas não são poucos.

  • marciors01

    Bruno, só penso que deverias retirar o clio deste "carros franceses", tive três comprados novos e só troquei oleo e filtros, nada além disso, foram oito anos de clio.
    Sandero, clio e logan todo ano vencem a votação os eleitos da QR, se fossem realmente frágeis não obteriam estes resultados, muito pelo contrário.
    O fiesta é um tanto duro no calçamento e muito ruídosos, na estrada o motor incomoda bastante, por estes dois motivos não compraria o carro.
    São dois pontos em que o pug 207 se destaca, além do interior de melhor qualidade, este 207 está produzindo poucos ruídos de acabamento, também evoluiu em relação ao 206.

    • Vin_T

      Exatamente. Além da questão da durabilidade dos Renault, outra questão que caiu por terra foi em relação aos custos de manutenção. Publicações especializadas já comprovaram que os veículos da marca exigem gastos dentro da média (menores em muitas ocasiões) em todos os segmentos nos quais ela atua. E isso inclui preços de peças, revisões e seguro. Além do que, a maioria dos veículos da Renault que foram avaliados pelo Cesvi foram considerados de fácil procedimento de reparação. Enfim, quanto à PUG e Citroën realmente ainda existem alguns empecilhos, mas quem tem preconceito contra a Renault é pq ainda vive com a imagem de alguns anos atrás. Hoje, diante das características do mercado, podemos dizer que seus produtos estão entre os melhores disponíveis, em todos os aspectos.

    • Sedici

      Pretendo trocar de carro no inicio do ano que vem, e estou fortemente inclinado a comprar o modelo da Renault, assim como você e outros proprietarios estiveram satisfeitos com o carro eu espero estar também. Será o meu primeiro carro zero, todos os que tive até hoje foram comprados usados.
      Estou de olho pra ver se num futuro próximo haverão mudanças significativas no modelo mas ao que parece a Renault não tem se mexido nesse sentido.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br Roxmmp

    Muito bacana essa avaliação, bem completa, simples e clara.
    Como sempre digo, compensa ter um "mico" desses na mão que entrega mais do que os "bons de mercado".

  • LR1234

    Tenho um 206 1.4, concordo com a avaliação, porém ainda prefiro o 206 ao 207, ele perdeu alguns itens quando mudou, um deles é a regulagem eletrica do farol, que existia em todas as versões, e pessoalmente, gosto da suspensão mais dura, o que proporciona uma excelente estabilidade em viagens.

  • marciors01

    LR, por outro lado o cãmbio ficou mais macio e preciso, a suspensão ganhou suavidade e ficou mais parruda, bate menos, o acabamento interno melhorou bastante e o isolamento acústico também foi caprichado, excetuando o visual da dianteira que realmente ficou deproporcional ao carro vejo apenas vantagens no 207.

  • Geraldo

    207 Passion Peugeot: ótima dirigibilidade, estabilidade; gruda no chão sob sol ou chuva, confortável e macio, motor nervosinho esperto. Uma delícia!

  • Geraldo

    Qualquer carro deprecia após sair da representante; mas se você quer: conforto, estabilidade, economia de combustível ( desde que respeite os limites de trocas de marchas e na pista ande entre
    100 a 115 Km/h), ótima dirigibilidade, muito bom motor mesmo sendo 1.4, ótimo espaço interno e porta-malas excelente, recomendo Peugeot Passion 207!

  • Leandro1978

    Dificil não achar algum carro caro aqui, mas acho que este valor é mais ou menos o que você encontrará no segmento. Olhando rapidamente na internet, você encontra um Voyage 1.6 com ar, direção, trio e alarme, sai na faixa dos R$ 39.000, um Siena 1.4 com equipamentos semelhantes vais sair em torno dos R$ 37.000, o Prisma por R$ 34.500 e o Fiesta por R$ 38.000. Então o 207 parece estar dentro do padrão da categoria.

  • W_Santos

    É verdade Leandro, está na mesma faixa de preço dos demais. Porém acredito que todos são caros pelo que oferecem. É um problema do mercado interno e não particularidade de uma marca ou outra.