Usado da semana

Carro usado da semana, opinião de dono: Ford Fiesta RoCam 1.6 2013/2014

fiesta-rocam-leitor-7

Olá, pessoal. Meu nome é Fernando, tenho 28 anos e sou professor. Sou leitor assíduo do site há cerca de dois anos e meio. Como muitos, resolvi também participar do quadro “Opinião do dono”. Meu carro é um Ford Fiesta RoCam 1.6, ano 2013, modelo 2014.

A compra

Bem, meu carro anterior era um Fiat Mille, ano 2007. Havia-o pegado zero km e fiquei com ele até as margens de 100 mil km. Entretanto, como não é mistério para ninguém, o Mille é um carro absurdamente desconfortável para guiar, aliado com quase nenhum item de conforto que ele tinha, resolvi trocá-lo.

Dessa forma, em novembro de 2013 resolvi trocá-lo e coloquei os seguintes itens para a compra do novo veículo: motor 1.4 (no mínimo), ar-condicionado, direção hidráulica e vidros elétricos (conhecidos por aqui como kit dignidade) e que não passasse de 36 mil reais.

fiesta-rocam-leitor-6

Visitei três concessionárias: Peugeot, Chery e Ford. Na concessionária da marca francesa, fui tratado com absurdo descaso. O vendedor parecia que tinha pressa em me dispensar de lá. Fui embora sem nem olhar para trás.

Em seguida, fui à Chery para conhecer o Celer (à época, vendido a R$ 29.990,00). Dei uma volta no carro e achei o carro aceitável para o valor cobrado. Na hora de sentar para negociar, avaliaram meu carro em R$ 10.500 e o valor de anúncio era apenas para compras à vista, se eu fosse financiar em 24 vezes, o veículo saltaria para o valor de R$ 35.300 e avaliaram meu usado em R$ 11.000.

fiesta-rocam-leitor-2

Como meu pai tinha um Fiesta 1.6 ano 2009, ou seja, eu conhecia bem o carro, fui à Ford. Fui bem atendido pela vendedora, que até já me perguntou se eu queria fazer o test drive, eu neguei porque, como dito, já sabia do que se tratava. O Fiesta estava sendo vendido a R$ 33.990.

O veículo poderia também ser financiado em 36 vezes sem juros. Avaliaram meu usado em R$ 11.990. Após uma rápida conversa, resolvi fechar com ela. Vale ressaltar que até pensei em comprar o Fiesta 1.5, que estava saindo por R$ 38.890, só que o valor superava meu orçamento, além desse modelo não estar sendo oferecido com taxa zero.

fiesta-rocam-leitor-8

Itens de série

O Fiesta veio com airbag duplo, ABS, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, alarme, predisposição para rádio com quatro alto-falantes, limpador e desembaçador traseiro, computador de bordo e faróis de neblina. Há luz de cortesia no porta-malas, porta-revistas nos bancos, ajusta de altura no banco do motorista e console para poder colocar duas garrafas de água.

fiesta-rocam-leitor-9

Vida a bordo

O Fiesta é um carro prazeroso de dirigir. Tem excelente estabilidade em curvas, engates precisos no câmbio, uma suspensão adequada, direção na medida certa, excelente espaço interno e um motor que responde prontamente quando solicitado.

Tenho 1,75 de altura e o com o banco regulado para mim, sento na parte de trás e meus joelhos não ficam espremidos no banco, como acontecia com meu veículo anterior. O porta-malas é adequado para sua categoria. O acabamento é honesto e mantém o ar da década passada, porém é mais agradável que a maioria dos concorrentes da faixa de preço. Tem uma boa visibilidade.

fiesta-rocam-leitor-1

Consumo

Um dos calcanhares de Aquiles do Fiesta. Se pisar forte constantemente ou tiver direção mais agressiva, não vai sair do posto de combustível. No começo me assustei com a média de 7 km/L de álcool, mas depois dos 7 mil km rodados ele deu uma assentada. Hoje consigo fazer médias de 8,3 km/L no derivado de cana andando 60% estrada e 40% cidade, ar ligado cerca de 70% do tempo, porém sempre troco marcha nas 3 mil rotações, se aumentar o giro, o consumo aumenta.

fiesta-rocam-leitor-5

Problemas apresentados

O Fiesta apresentou os seguintes problemas: nunca acende a luz do reservatório de partida a frio e nem a luz do ABS ao ligar o veículo, mas já precisei frear o carro com força e o ABS agiu imediatamente. Recebi um comunicado da Ford para sanar esse problema de não acender, mas o veículo precisaria ficar lá por mais de 24 horas para atualização do software. Acabei não levando.

Outro problema foi ter de participar do recall do servo freio em 2014, que poderia se romper, tornando quase impossível a imobilização do veículo. Consegui agendar e fui à concessionária 10 dias após receber o comunicado consertar o problema. Por fim, tive um problema na alça direita do porta-malas, que simplesmente soltou a solda, fazendo o amortecedor esquerdo ser obrigado a segurar todo o tampão. Levei a um funileiro que consertou o problema, refazendo a soldagem.

fiesta-rocam-leitor-10

Considerações

A Ford fez algumas economias porcas no veículo, como a retirada da luz de cortesia no porta-luvas e a falta de um módulo que subisse os vidros dianteiros após bipar o alarme. Todavia, é um carro honesto. Anda bem, aguenta nosso asfalto lunar sem abrir o bico e é gostoso de guiar.

Tem uma direção hidráulica perfeita, não é muito macia como em muitos carros da categoria, onde em altas velocidades torna-se até perigosa. A calibragem dessa direção em altas velocidades faz você ter o carro na mão e é muito estável em curvas, pois mesmo quando se entra um pouco mais forte, o carro permanece grudado no chão. O ar-condicionado demora um pouco, mas gela muito bem. Atualmente está com pouco mais de 26 mil km rodados.

Espero ter podido contribuir com o site e com os leitores por meio desse meu relato, no qual tentei ser o mais franco possível.

Um grande abraço.

Por Fernando Soares.





  • Fernando S.

    Boa tarde, pessoal. Espero que gostem do relato e qualquer dúvida que não tenha deixado claro na matéria, responderei nos comentários. Abraços.

    • Fernando

      Cara, que coincidência! Meu nome é Fernando, sou professor e também tenho um Fiesta 1.6! A diferença é que o meu é 07/08 e tem um consumo muito bom (entre 12 e 13 km/l em um percurso misto (20% de estrada) com gasolina aditivada).

      • Fernando S.

        Fala, xará! Eu não tenho usado gasolina porque ainda não compensa na região onde moro. Usei gasolina apenas duas vezes nele durante esses dois anos.

        • Joaquim Grillo

          Cara tive um supercharger 1.0 vermelho gostei pra caramba porem quando aumentou a familia tive que vender e pegar um maior parabéns

    • Stark

      Gostei do relato, Fernando! O Fiesta RoCam é um carro bem adaptado ao Brasil, o motor 1.6 é sempre elogiado na durabilidade mas fica devendo no consumo. Dizem que o 1.0 bebe mais, com o agravante de não andar. O espaço interno também atende a maioria dos consumidores, ponto em que a nova geração regrediu.

      Nos seus últimos anos de vida, foi uma escolha mais racional, já que o design estava envelhecido (principalmente a traseira) e não havia mais o fator novidade. Mas com esses equipamentos, não vejo escolha melhor até os 35 mil reais da época.

      • CharlesAle

        Fiesta rocam é carro para quem odeia oficina..Sendo zeloso, muito raramente pede oficina.

        • Bittencourt

          Só com vazamento no sistema de arrefecimento e de óleo na junta de cabeçote.
          Mas fora esses problemas pontuais (que não ocorrem com todos), é muito robusto mesmo.

      • Bruno Wendel Marcolino

        Essa questão do 1.0 também sempre ouço falar, anda pouco e bebe muito, porém tem o botão turbo(ao desligar o AC o carro desenvolve melhor hehe).

    • rafael s morozini

      ficou muito bom cara !

    • Felipe S. Rangel

      Muito bom relato. Tive um também! Foi um carro excelente!

    • CharlesAle

      Trabalhei muito com os Fiesta rocam quando era da manutenção de frota locada..O carro é parrudo, e era o que mais suportava o pior cliente: escolta armada! Verdadeiros destruidores de carros!! O único problema desse carro é que o fluido original do sistema de arrefecimento “vence” muito rápido. Se perceber que está descolorando e a água começar a enferrujar, troque o fluido. Não é caro e evita danificar a termostática..Só esse pormenor em um dos motores mais duráveis que existe no mercado…

  • Edson Fernandes

    Fernando,
    Tente trocar as marchas por volta dos 2500rpm. Você perde em ter uma resposta melhor mas ganha em consumo. Acredito que seja interessante. Ele tem torque para esse regime de rotação.

    Agora me assustou o consumo para o tanto que vc roda na estrada (60%) nesse tipo de trajeto também com 60% de estrada eu faço 9km/l com um Fluence CVT. Acho que as trocas estando por volta dos 2500rpm vc vai fazer uns 9km/l com certa facilidade.

    Ali vc comenta que levou para realizar o recall… mas e as luzes do ABS? aproveitou para resolver?

    Infelizmente nos compactos que estão para sair de linha, o corte decustos são em itens de conveniencia que parecem desacreditar no absurdo que é… mas pense quecada centavo é um valor interessante de ganho para a fabricante.

    Mas realmente, para um compacto de entrada sem duvida o Fiesta é um carro bem interessante.

    Ouso dizer que prefiro diversas soluçoes dele do que em um Ford KA do atual. Além de ser bem mais espaçoso que o KA e o Fiesta atual.

    • Fernando S.

      Fala, Edson. Mas esse consumo com o Fluence é com etanol também? Se eu usar o veículo somente na estrada e com o derivado de cana, a média fica próxima a 10 km/L, mas como ando 40% do tempo na cidade com o famoso “anda e para” o consumo fica nessa média entre 8,2 e 8,6 km/L. Sem contar que uso o ar bastante. Ando geralmente com o pé leve, pois se pisar, ele vai andar, mas o combustível vai junto haha.

      • Felipe

        meu fiesta 1.6 2014 tambem faz 8km/l com etanol e 9;5km/l com gasolina, andando 30% estrada e 70% cidade!
        bebe muito

        • Edson Fernandes

          Pera…. mas 70% de cidade é outra composição…!! Aí dá para se dizer que é economico. Nesse tipo… eu já considero transito pesado e a minha média com o fluence cai para 6~6,5km/l. O melhor que fiz nessa situação de mais de 70% de cidade foi 7,1km/l, mas o comum é fazer entre 6 a 6,5kml com transito pesado.

          O que “recupera” é a estrada e sendo 60% estrada e 40% cidade, dá para fazer os 9km/l, agora 70% cidade o consumo vai variar entra 6 a 7km/l mesmo.

          • Daniel

            Oi Edson, consumo é muito relativo. Acho que um indicador legal é a velocidade média percorrida no trajeto. Carros que dizem fazer mais de 13km/l na cidade (Deve ser em Brasília rs), quando chega na minha cidade faz pouco mais da metade disso. Um exemplo é um tio meu que tem um Golf DSG que dizem fazer milagres no consumo, mas por aqui não faz mais de 8km/l (Na Gasolina, é claro!). Abraços.

            • Edson Fernandes

              Concordo, tem isso também. Outra ofrma de medir que é funcional é a velocidade média indicada no computador de bordo. Dá para tirar por ela o consumo.

              Incrivelmente o Fluence como indica também o gasto em litros de combustivel (não é a marcação de km/l é uma marcação de quantos litros já foram gastos e outro item do computador de bordo é a km percorrida) e sempre batem os valores!

      • Edson Fernandes

        Sim apenas com alcool.

        As médias ficam entre 9,1km/l e 9,6km/l. Algo interessante no Fluence é que ele desconta o consumo com o carro parado. Ou seja, bate com o controle que faço.

        Agora, o que pega no Fluence é pegar transito pesado, aí a média cai vertiginosamente. Nesse mesmo trajeto com 50 reais de gasolina e 80 de alcool (composição de uns 80% de alcool considerando o alcool anidro) pula para 11km/l (11,1km/l a 11,4km/l) e só na gasolina no mesmo trajeto faz 14km/l. Porém não achei o carro interessante na gasolina no uso apenas da cidade.

        Portanto ou coloco só alcool ou faço essa mistura. Com o preço do alcool aumentado, vai valer a pena colocar novamente esse misto.

        Mas como o cambio é CVT, eu consigo rodar em 1500rpm quase o tempo todo (exceto a 120km/h que marca 2500rpm).

        • Uislei

          Aqui em Salvador-Ba, com transito pesado, meu Fluence CVT pena para fazer 8,2 km/l de gasolina. No etanol eu ainda não testei, pois já faz um bom tempo que não está compensando por aqui (o ultimo carro que eu coloquei foi justamente o meu finado Fiestinha Rocam 1.6 2009). Mas na estrada, já consegui fazer 13,8 km/l com o bichinho.

          • Bittencourt

            É isso mesmo Uislei.
            Meu Corolla 1.6 AT faz 9 km/l quando o trânsito dá aquele “nó”.
            Com fluxo normal de cidade, 10 / 10,5 Km/l, com gasolina e ar 100% do tempo ligado.
            Não vamos nos esquecer que quase 1/3 de nossa gasolina é álcool!

          • Edson Fernandes

            Então…. foi o que eu disse né…. se for 60% ou mais de cidade com transito pesado ele derruba mesmo o consumo. Mas com 40% de cidade eu consigo ganhar na estrada para melhorar a média.

    • Matthew

      Eu tenho um Corsa 1.4 Econo.Flex e não foge muito disso o consumo. Sâo uns 8,8 km/l no etanol andando que nem uma velha, 50/50 (city/estrada). Na gasolina vai pra 10,5 km/l nas mesmas condições.

      • Edson Fernandes

        Tá bom pô. É o que fazia o C3 nas mesmas condições. Faz mais de 10km/ andando em 60% de estrada, mas 50% é por aí mesmo. 40% ele caia para uns 8,3 a 8,5kml.

        Já o fluence “sente” sendo 40% de estrada só. Porque apesar dele rodar em rotação baixa, “motor maior” cobra pelo “tamanho”…rs

        • Matthew

          Eu também acho um consumo razoável, mas tem uns caras que falam uns absurdos difíceis de se acreditar. Um amigo meu falou uma vez que o Versa da mãe dele fazia 12 km/l de etanol na cidade. Esses dias nós viajamos para a formatura de um amigo nosso, ele me mandou os valores do roteirizador pra ter uma noção de quanto ia ficar a viagem por cabeça. Fui ver ele tinha colocado 10 km/l de gasolina no consumo médio para calcular o custo da viagem. Aí eu perguntei:”ué, você não disse que fazia mais de 12 km/l de álcool na cidade?” kkkkkkkkkkkk

          • Edson Fernandes

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            Não adianta mentir…. eu já fiz incriveis 22km/l no C3, mas com pé de pena…rs e andando a 90km/h (ele não é interessante a 80km/h porque fica em um regime de rotação muito baixo em quinta marcha).

            Mas sobre o Versa, ele é um carro economico. Mas não no exagero…rs

            Dá para fazer os 12km/l declarados na cidade? Dá! Desde que seja em Brasilia sem transito e andando numa boa…rsrsrsrsrs

            • Derek

              Eu sei que ninguém vai acreditar, mas já fiz 55 quilômetros de estrada no Up! TSI com um consumo de 17.2 Km/l… no álcool!

              Consumo é muito relativo. Você pisa um pouco só em algum trecho e o consumo já vai lá embaixo, prejudicando toda a média. Coloque na equação o trânsito, que pode variar muito.

              O ideal é deixar o consumo sendo calculado durante vários dias… Eu fiz isto no meu Up! TSI e, com álcool, deu 11.2 Km/l, mas peguei pouco trânsito pesado nestes dias e com trechos em rodovia.

              • Edson Fernandes

                Show. Um colega tem o up MSI e o dele faz 14km/l na estrada com alcool.

                • Fernando S.

                  Com o antigo Mille eu conseguia 13 km L na estrada. Com o RoCam 1.6 no máximo 10,5 com etanol e andando até 100 km h

                  • Edson Fernandes

                    Caramba! E pensar que até eu faço até 11km/l no Fluence…rs

                    Mas realmente o up é economico (assim como o mille e também sem esquecer o Clio).

                    Mas é fora de série ver o quanto o up TSI é economico. Ele é realmente mais economico que o aspirado.

          • Derek

            Eu sei que ninguém vai acreditar, mas já fiz 55 quilômetros de estrada no Up! TSI com um consumo de 17.2 Km/l… no álcool!

        • Edgar

          Tenho uma Ecosport 2012 (ultimo modelo da antiga geração) 1.6, que fica com minha esposa, e o carro quando roda 100% cidade conseguimos fazer 9,0 km/l. Na estrada 13,5 km/l. O consumo dela só melhorou quando trocamos os pneus mistos originais por aqueles de uso somente no asfalto – melhorou absurdamente tanto o consumo quanto o ruido. E a Ecosport é nada mais do que um Fiesta mais alto e pesado….

          • Edson Fernandes

            Esse consumo seriam na gasolina ou alcool?

            • Edgar

              Sempre na gasolina, pois o alcool aqui já não compensa mais.
              Mas para parametro, com alcool faziamos 6,5-7 na cidade e 9-9,5 na estrada.

              • Edson Fernandes

                É o que tem feito o meu nos trajetos que faço e uso alcool.

      • Joaquim Grillo

        Meu idea faz isso e é muito mais pesado ando como um velho também kkkk senão vai para 5 ou 6 km/l

      • Luciano Abrantes

        Matthew, tive um Corsa Sedan Premium 1.4 11/12 e te falo: Ô carrinho beberrão!!!! Além de ter um motor sofrível no desempenho (pior que alguns 1.0 do mercado) era alcoólatra! Na cidade fazia pouco mais que 8km/l na gasolina. No etanol nas mesmas condições fazia 7 km/l. Hoje em dia tenho um Fiesta Sedan 1.6 Rocam 2014/2014 com 17 mil km rodados. O Fiesta tem um desempenho bem superior ao do Corsa e é mais econômico! O meu Fiesta em um circuito misto está fazendo 9.5 km/l. Na rodovia se andar até os 100 km/h faz uma média de 14 km/l. Se apertar o pé faz 13 / 12.8 km/l. Fiz um excelente negócio! Consegui comprar um carro completo, motor 1.6, com air bag, ABS, computador de bordo, vidro nas 4 portas, etc, e praticamente zero, pois foi de um único dono que rodou pouco mais de 14 mil km e ficou com o carro por pouco mais de um ano (comprei em novembro de 2015). Além disso foi apenas 6 mil reais mais caro do que o valor que tinha vendido o Corsa. O Fiesta é um excelente carro! Estou muito satisfeito!

        • Matthew

          Excelente compra, Luciano! Eu penso que o desempenho do Corsa 1.4 é equivalente a de um Celta 1.0, com a diferença que o Corsa anda mais solto e tem relações de marchas mais espaçadas, enquanto o Celta anda a maior parte do tempo esgoelado pelo câmbio curtíssimo. Portanto, o ganho é mais em conforto do que em desempenho. Também reparei que esse motor da GM é meio apagado abaixo das 3 mil RPM’s, parece que os 100 cavalos só aparecem acima dessa faixa mesmo, até lá é um pouco xoxô. Por fim, um amigo meu tinha um Corsinha desses e depois trocou por um Astra 2.0 e, segundo ele, quase não notava diferença no consumo entre os dois carros, ambos davam um regaço na bomba de combustível hahahaha. Boa sorte com o Fiesta, é outro belo carro dessa safra, junto ao Corsa e o Polo.

    • Derek

      Vim aqui para falar do consumo também… este Ford Fiesta está bem gastão.

  • No_Name

    Legal o relato. Fez bem não ter pego o Fiesta da geração atual. Por teimosia pura estou no 2° “new” Fiesta e é um carro muito sem sal, para mim. É um carro duro, não é tão bom de comportamento dinâmico igual dizem na mídia e seu trem de força (motor + transmissão) aparentemente foi mal calibrado/dimensionado, porque em alguns momentos é de dar raiva a falta de fôlego do carro. E tem probleminhas chatos de acabamento, suspensão frágil demais e por aí vai. O Fiesta RoCam fez sucesso porque foi um carro totalmente nacionalizado/tropicalizado, não tem quase nada a ver com aquele da Europa. Já dirigi esse RoCam e nota-se que foi feito um ótimo trabalho de adaptação para as vias brasileiras, é um carro de mecânica simples, robusta, confiável e gostoso de dirigir porque sua suspensão está na medida para as condições brasileiras, une algum conforto com alguma estabilidade. Faça ótimos km com o carrinho!

    • Alessandro

      Você claramente está falando do 1.5, estou correto? Pq do 1.6, eu sou proprietário, e não consegui indentificar esse “motor-transmissão” mal calibrado que você citou.

      • No_Name

        1,6. Você deve conhecer poucos carros, pois o Fiesta Sigma é bem fraquinho. Repito, é um motor moderno e tudo o mais, mas claramente houve um erro na calibração do conjunto motriz para o carro. Esses dias mesmo dirigi um 208 1,6 e é um carro bem mais esperto que o Fiesta. E fora todos os outros carros que já tive me dão enorme respaldo para dizer sobre o desempenho do Fiesta.

        • Alessandro

          Bom, não sei exatamente se você está falando do mexicano ou do Brasileiro, mas minha experiência com carros vai desde um uno mille, passando por palio, stilo, fox, golf, fiesta rocam, new fiesta BR, inclusive o citado 208 até um corolla 2.0. E como um atual dono do Fiesta posso lhe dizer que talvez vocÊ não esteja aproveitando o cambio longo do carro, pois posso lhe afirmar, ele pode ser tudo, menos manco, procure trabalhar entre 3000 e 4000 RPM e veja como é prazeroso nessa faixa. Para mim, é um cambio/motor perfeito pois é economico quando preciso e forte quando eu quero. VocÊ deve gostar de dirigir carros como o Up TSI que vai te entregar rapidamente o que o motor tem.

          • FFS

            O problema pode ser justamente este: precisar andar com o giro alto para bem de andar direito.

        • Minerius Valioso

          Você é o único aqui que vi reclamando do desempenho do Fiesta Sigma, o que eu acho estranho.

        • CharlesAle

          Nossa. Até a mídia especializada reconhece o excellente desempenho do Sigma 1.6 no Fiesta. Chega até a ser bruto..todo caso…Meu colega de empresa, depois de dois HB20 roubados, cansou e pegou um Fiesta manual..E elogia bem o desempenho e a carroceria do carro, Que roda bem firme mesmo nos buracos..

    • Joaquim Grillo

      A maioria dos 1.6 de hoje em dia são mancos independente da marca pois os fabricantes tiram torque em baixas para economizar e acaba que só fica bom em retomadas de velocidades quando o motor está cheio dá a sensação de que é fraco ou amarrado de inicio.

    • Felipe S. Rangel

      Eu tinha Rocam também 1.6, sedã 12/13. Fui para a Ford pegar um New Fiesta SE Powershift e tive essa mesma impressão! Resultado: não troquei!

  • RyanSX

    Olha sinceramente dos populares que eu andei esse carro foi o melhor de andar. Na época dele, isso la para 2002 ele e o novo Corsa me chamavam bastante a atenção e de longe são os meus favoritos até hoje dentro da categoria. Gostei do relato, bem objetivo.

    • Edson Fernandes

      O Polo tbm pode ser incluido até o C3 (esse eu tive né…rs)

      • RyanSX

        Sempre achei eles acima do Fiesta rsrs. O C3 tive o prazer de ter por algum tempo ( o que peguei já estava com 121.000 km rodados) mas aquela direção elétrica é um show a parte, muito macia e leve nas manobras e o motor não faz tanto barulho na cabine assim como a suspensão que é macia. O porém era o espaço para os ocupantes atrás que não era tão grande, mas de todo modo era adequado. Nunca andei no Polo rsrs

        • Edson Fernandes

          Isso é verdade…rs

          Calcanhar de aquiles do C3 para mim foi:
          – Ser baixo
          – Ser pequeno por dentro
          – Colunas largas

          Mas ele tem muita coisa boa. A direção e o silencio a bordo são absurdamente comparaveis aos medios.

  • Lucas Irrthum

    É um carro que possui ótimo custo benefício, sem dúvidas. Você encontra modelos 12/13 1.6 completos por menos de 25k. O propulsor 1.6 empurra muito bem o Fiesta, tem bastante torque em baixa. Não é um carro que chama a atenção em nenhum aspecto (design convencional, interior simples), mas também não desaponta. Ao meu ver, sem dúvidas vale a pena, oferece muito por um baixo custo. Quando meu primo foi trocar de carro, sugeri o Fiesta. Ele tinha um Gol G5 2010 1.0 completo, e pretendia comprar um carro mais potente, já que passava muita raiva na estrada ao ligar o ar condicionado. Engraçado é que ele nem lembrava desse carro, tal como muitos não lembram também. Acabou fechando negócio em um exemplar 12/12 com 24 mil km, 1.6 completo. Ele está adorando o carro, ainda mais quando soube que teria que voltar apenas 7k para quitar o Fiesta. Bom relato, abraço!

    • RTEC30

      Foi exatamente o que eu fiz no começo do ano, poderia pegar de uma categoria superior ou 0km com um carne na crise atual. Peguei o fiesta à vista por 26K com 26k km, é um tank, sem problemas até agora (com 38000 rodados).

      • Lucas Irrthum

        Custo benefício é a palavra chave desse carro.

        • Daniel

          Concordo, Lucas. É um carro extremamente honesto pelo preço.

      • Uislei

        É um tanque mesmo.

      • CharlesAle

        Honesto..Essa é a palavra que define bem o Fiesta rocam..Além de um tanque de guerra na robustez..

        • Dp Som

          Robustez eh a palavra chave do Fiesta, já tivemos 2 aqui em casa dessa geração, além de eu ter tido um da versão anterior, e ter um courier tb, Dirigibilidade e robustez da suspensão e motor rocam, é o que chamam a atenção, carros honestos mesmo.

  • Bruno Góes

    Fernando, depois de insistir tanto na Ford, a luz do ABS foi consertada. Acende ao ligar o veículo e depois apaga, se não houver qualquer problema.

    • Fernando S.

      Fala Bruno! Pois é, recebi o comunicado em meados desse ano para atualizar o software, mas disseram q levaria 48 horas para ficar pronto, acabei deixando para lá.

      • Bruno Góes

        Leva na Ford, mesmo que fique esse tempo lá. É muito importante ter essa indicação.

  • Bruno Góes

    Na época por 33990,00 poderia comprar um carro 1.6 completo. Um pouco defasado em várias pontos, como motor e design, mas que no geral atende bem e se iguala a alguns de hoje como Ônix, Uno e Pálio. Porém o preço é inviável hoje perto do que custava o Fiesta.

  • Zé Mundico

    Bom relato, bate com a mesma opinião de um Fiesta 1.6 da minha cunhada. Um bom carro sem maiores luxos e que entrega o que cobra. Realmente o consumo assusta um pouco, pois ela nunca conseguiu passar de 7,5 km/l na gasolina. Mas é um carro confiável que tem boa aceleração e boa condução.

  • Vitor

    Fernando, parabéns pelo relato. Obrigado por compartilhar sua experiência.

    • Fernando S.

      Eu q agradeço pelo tempo usado para lê-la. Abraço

  • Mr. On The Road 77

    De longe, um dos piores carros que tive.
    A única coisa razoável era o motor. Mesmo assim sempre foi muito gastão e, no fim, só andava de etanol, pois grilava muito na gasolina.
    Interior muito mal montado, vários grilos. Barulho de vento em alta velocidade, como se estivesse com uma fresta da janela aberta.
    Ar muito fraco, só refrescava com o carro em movimento. Parado, num engarrafamento era como uma estufa.
    A garantia era de um ano (padrão na época), mas tinha que fazer a cada seis meses. Só fiz a primeira. A concessionária, péssima, não resolveu nem ajudou em nada. O Call center da Ford sobre a questão do ar não resfriar , me ligou informando que era ‘assim mesmo’.
    Terrível.

    • Uislei

      O meu tbm dava altos grilos na mijolina. Depois que troquei para o etanol, nunca mais grilou (pelo menos até eu vendê-lo).

  • Anderson Trajano

    Também tive um desses e fiquei com ele por uns 3 anos. Daí fiz a besteira de trocar o meu por um New Fiesta com aquela porcaria do Power Shift.

    Ambos os carros ilustram bem a mudança de “horizontes” da Ford do Brasil. Enquanto o nosso Fiesta antigo era bem projetado para as nossas ruas, (mesmo com todas as suas limitações), senti que o New Fiesta era um carro porcamente adaptado a nós. Pouco espaço, acabamento péssimo e câmbio de qualidade duvidosa. Fui na empolgação e paguei um preço alto.

    Saudades da Ford de antigamente …

    • Felipe S. Rangel

      Eu tinha Rocam também 1.6, sedã 12/13. Fui para a Ford pegar um New
      Fiesta SE Powershift e tive essa mesma impressão! Resultado: não
      troquei! O Rocam era mais gostoso de dirigir!

  • pedro rt

    nao gosto dessa geracao do fiesta os 2 q eu ja testei eram 1.0 e achava manco dmais e o cambio duro de passar as marchas, alem de o interior so ter plastico liso, simples e duro

    • Fernando S.

      O 1.0 realmente falam q não anda, ainda mais se ligar o ar. Acredito q o Fiesta é muito pesado para o motor mil.

      • Daniel

        Já andei no Fiesta 1.0 e o carro realmente não anda nada. Tem que andar acima de 4000rpm se quiser ter um desempenho minimamente aceitável. Se ligar o ar, aí nem se fala. O 1.6 parece ser outro carro.

      • Uislei

        Meu irmão tinha um Fiesta 1.0 e quando decidi comprar o carro, o mesmo me alertou para este problema. Fui direto no 1.6 e realmente, o motor 1.6 casou perfeitamente com o carro. A experiencia de dirigir um Fiesta 1.0 é horrível.

      • CharlesAle

        Engraçado que esse Rocam 1.0 no Fiestinha street é um aviãozinho..O problema realmente é o peso da carroceria do Fiesta rocam…

        • Fernando S.

          É o Fiesta tristonho? Nunca dirigi, mas o engraçado é que ele pesa quase igual ao RoCam, segundo a ficha técnica o tristonho pesa 1025 kg e o Rocam 1084 kg. O meu antigo Mille era ágil na cidade pq era peso pena, não pesa nem 850 kg kkkk

    • Anderson Trajano

      Pedro, essa geração teve 2 modelos. A primeira de 2002 que tinha o acabamento bem ruim e a de 2008 que veio com um facelift onde a Ford mudou a frente e melhorou um pouco o acabamento, o painel, os bancos, além de mudar para o Motor Flex. Essa segunda foi até 2012.

  • beto

    Já tive um deste por 4 anos, muito bom carro dentro da sua proposta.

  • Bonafide

    Esse carro é bem honesto! E o preço foi bom. Hoje nem sonharia com um carro 1.6 pagando isso.

    Mas a versão 1.0 desse Fiesta… Macho, to pra ver carro mais lento. Penso que anda menos que um Fusca 1300. Se ligar o AR ele não passa de 80 km/h em subidinhas leves!!!

  • Daniel

    Parabéns pelo relato, Fernando. Tenho um Fiesta do mesmo modelo do seu, sendo que 2012/2013, há mais de 3 anos. Realmente é um carro bastante honesto e, embora já defasado, consegue ser melhor do que alguns carros mais novos em vários aspectos. O consumo, como você bem frisou no texto, é o ponto fraco do carro. Eu tenho um e na gasolina faz cerca de 7-7,5 km/l, andando em velocidades médias entre 25 – 26km/h. Na estrada só testei uma vez e fez 12km/l. No meu carro, o computador de bordo do carro tem um errinho de 3 – 5% para menos, então quando medido na bomba, o consumo consegue ser um pouco melhor. O desempenho do carro é aceitável sim, mas na gasolina ele sente um pouco quando o ar é ligado. No Etanol o comportamento é outro, mas não compensa utilizá-lo aqui na minha cidade e também não gosto muito de usá-lo, principalmente por sacrificar a economia. Quase adquiri um Novo Palio 1.6 na época, mas acabei ficando com o Fiesta e não me arrependo, apesar de suas limitações é um carro que me atende bem e até agora com nenhum problema. Ainda bem porque o pós-venda da Ford é inexistente (Meu pai tinha um Focus que foi batido e nunca conseguiram arrumar o carro. PS: fui na concessionária mais de 20 vezes rs. Abraços.

    • Fernando S.

      As poucas vezes q usei gasolina achei também q o carro dá uma amarrada quando liga o ar, coisa q pouco sinto quando rodo com álcool. Minhas medições tb são sempre enchendo o tanque e zerando o hodometro. Abraço

  • Leonardo César

    Tenho um fiesta, mas 1.0 (para minha tristeza),e meu ar gela até demais! meu tio tem um 1.6 sadan e o ar dele gela tão bem quanto o meu.

  • FFS

    Comprei um destes, mas peguei um 2011 (usado) com 30k rodados. O carrinho me surpreendeu. Gostoso de dirigir e honesto pelo preço que paguei. Vou trocar só porque a minha esposa quer um automático, e eu comprei o Fiesta foi pra ela.

  • Burnout

    Pior carro que já tive. Tive um 0km e passei pra frente com 5000km rodados e 8 meses de uso.

    1 – O ar não gela nada com o calor intenso. É só pouca melhor que o Celta que tive.
    2 – Consumo de V8, variando entre 5.5 e 6.7 km/l na gasolina, andando na maciota.
    3 – Péssimo atendimento na concessionária. Não resolvem nada
    4 – Atendimento no 0800 outra porcaria. Só sabem perguntar se já levou o carro na concessionária.
    5 – Não tem peças de reposição, incrível saber que a concessionária não dispõe de um simples farol, capô ou lanterna para um carro bem vendiddo. E se pedir por fora são 30 a 40 dias de espera
    6 – Problemas no câmbio, foi trocado a embreagem mas a CSS teve “medo” de condenar o câmbio. Um ruído metálico chato ao engatar a ré era ouvido em aclives. Trocaram a embreagem e nada. Depois escuto do CSS: “É característica do veículo!” (WTF!).
    7 – Pós venda lixo. Até PSA é melhor que Ford aqui na minha região. Não é a toa que quase não se vê essa marquinha ridícula rodando por aqui. A única concessionária que tinha aqui, fechou. Veio outra, mas a queimação dessa marca americana é grande. Mais fácil encontrar Peugeot 206/207 que Fiesta Rocam kkkk

    • Daniel

      Oi, Burnout, desculpa a intromissão. Você não tinha um canal no YouTube falando do Fiesta Rocam?

      • Burnout

        Tinha, mas tirei. A dona viu nos comentários a falta de respeito do atendimento da Ford, daí decidi apagar tudo. Agora to de PSA, rindo a toa. Bem melhor que Ford, tem nem comparação. Pós venda infinitamente melhor, acreditem.

        • Daniel

          Poxa, que pena! Seu canal era bem bacana, inclusive tirou algumas dúvidas que tinha sobre o carro e acabei comprando um também, estou com o carro há mais de três anos e até agora sem nenhum problema, apesar do consumo de V8 hehe. Quanto ao pós venda da Ford, concordo com você, é inexistente e os profissionais não resolvem nada. O Focus do meu pai ficou parado na oficina durante 2 meses por falta de peça, o 0800 não resolve nada. Só arrumaram a peça quando ameaçamos entrar na justiça. Acho muito improvável comprar outro carro da Ford, pelo menos agora. Abraços.

    • Marcos Lopes

      Eu tive uma courrier 1.6 completa foi o carro mais econômico que ja tive fazia 11,5 km na cidade e 16 na estrada rodei 190k km com ele a unica manutenção q fiz foi trocar a embreagem com 160k km e foi bem barato.
      Depois comprei um vw G5 1.7 (2009) foi o pior carro q ja tive fazia 5,5 a 6 km/l na gasolina inúmeros problemas ccs que não resolvia nenhum problema … vendi depois de 1 ano VW nunca mais !

  • Ediomar

    Atualmente possuo um Vectra 2.0 que convenhamos é muito mais carro que o Fiesta em todos os aspectos,e acreditem ou não a manutenção tanto preventiva quanto corretiva do Vectra esta saindo igual e em alguns casos mais em conta do que a do Fiesta 1.6 que tive,alguns exemplos são a válvula termostática que mesmo usando o aditivo motorcraft trava aberta com o tempo e os cabos de vela que não duram e são caros e os paralelos não prestam,fora as borrachas das portas que esfarelam com o tempo e um barulho chato de vento mesmo com os vidros fechados,e falando em consumo os dois veículos fazem praticamente a mesma media com ligeira vantagem para o Fiesta em cidade.

    • Fernando S.

      Olá, Ediomar. Sim, não dá nem pra comparar, o Vectra está um segmento acima do Fiesta. Mas olha, já vi Astra 2.0 querendo me ultrapassar a todo custo e tomando pau hehe. Abraço

  • Alex

    Já tive a oportunidade de dirigir um. Achei o carro muito honesto. Só tenho uma dúvida: Como fica a questão da manutenção? Como é a questão dos valores e facilidade de encontrar peças no mercado?

    • Fernando S.

      Boa noite, Alex. O Fiesta tem mecânica fácil, qualquer mecânico minimamente gabaritado sabe mexer no carro. Obviamente não é tão barata quanto a do Uno Mille que tinha, mas também não é tão absurda como dizem que os carros da Ford são. Peças são fáceis de achar por se tratar de um carro muito bem vendido.

      • Alex

        Obrigado.

      • Fernando, tem que ressaltar também de qual região do país você é… Na cidade de São Paulo até Niva tem manutenção fácil! hehehe

  • Magno

    Amigo meu tem um Rocam 1.0 , eu gosto de guiar ele , apesar do motor bem fraquinho .

  • Lucas Kami

    FORD NUNCA MAIS. MANUTENÇÃO E PREÇO DE PEÇAS DE UM BMW OU MERCEDES.

  • Bruno@BRN.CS

    Nessa época tinha a promoção upgrade Ford, dependendo você pegava o completo pelo preço do básico ou o 1.6 pelo preço do 1.0, custo beneficio era imbatível.

  • Rafael Ribeiro

    Eu tinha um 2004 1.6 completo que troquei mes retrasado com 213mil rodados e estava impecavel. Troquei amortecedores apenas uma vez e embreagem uma vez com 120mil. Andava muito bem (mais do que os ultimos modelos, pois tinha uma programação diferente). E ele possuía o modulo de subir os vidros quando acionava o alarme, e não era só os dianteiros, os traseiros também subiam.

  • Felippe

    Tenho um 1.0 Supercharger 2003 já vai fazer 4 anos e gosto demais do carro tb, o meu é completasso, só não tem airbag e abs

  • Felippe

    Tenho um 1.0 Supercharger 2003 já vai fazer 4 anos e gosto demais do carro tb, o meu é completasso, só não tem airbag e abs, acho que fico mais uns 2 anos com ele ainda hehe

  • Marcio Almeida

    Olá Fernando parabéns pelo relato, tenho um rocam ttb 2013.Gosto bastante tb o problema desse carro e o consumo embora faça boas médias só estrada na gasolina cheguei a fazer 16 de média em ciclo misto 70/30 sendo este trinta cidade da pra fazer 12 na gasolina, só cidade chega a uns 9 no máximo 10 com trânsito pesado faz uns 7,5 . gosto do carro. Espero trocar em breve realmente algumas economias são porcas como não subir os vidros, mas na boa e um ótimo carro

  • Mayck Colares

    Ele não alerta de velocidade programada fernando? Tenho uma tia com o modelo prata como o seu, não lembro se é mesmo ano, mas o dela tem.

    • Fernando S.

      Fala, Mayck. Sim, ele tem esse alerta de velocidade, mas eu deixo em OFF, detesto aquele barulho kkk.

      • Andrew B.

        Para fechar os vidros,após o bip do alarme,mantenha pressionado o botão de travamento.

        • Fernando S.

          Olá Andrew. Não sobe nem assim. Precisa instalar um módulo conforto para subir.

          • Andrew B.

            Ok.Então é este o motivo de alguns funcionarem deste modo.
            TKS.

  • CorsarioViajante

    Relato legal. Realmente lembro desta época, o Fiesta Rocam tinha preços bem agressivos mesmo para tentar cobrir as baixas vendas do Ka daquela época. Acho que fez bom negócio, um carro bem bacana e que atende muito bem.

  • FocusMan

    Temos um desse também. Mesmo ano e mesma cor. Apesar da mulher (que é a dona do carro) não gostar dele por ter se acostumado a andar no Focus e no C3, cumpre bem seu papel e até agora, quase 3 anos após a compra, permanece sem nenhum defeito.

    Tem problemas de acabamento? Sim! Como todos da mesma categoria. Pelo preço pago na épcoa (cerca de 32 mil reais, zero km) não existia nada melhor.

  • Rodrigo Ivo Bertoldo

    Meu terceiro carro foi um fiestinha 1.6, antes de ser Flex, era mais econômico que o seu e tinha alguns itens mais caprichados, mas é basicamente a descrição que vc deu do carro. Tem bom desempenho, bom de curva e bebe um pouco além do esperado, mas para o segmento dele está na média, um carrinho legal mas com falhas de acabamento e falta de capricho da Ford.

    • Fernando S.

      Bom dia, Rodrigo. Qual era sua média com gasolina? Lembrando que a minha é sempre com etanol pois é vantajoso onde moro. Abraço!

      • Rodrigo Ivo Bertoldo

        Boa noite! O meu Fiesta (não era Flex) fazia sempre 9,5/10km/l na cidade, mas onde moro é MUITO plano, não tem como ser beberrão mesmo… Eu tenho pé pesado, gosto de sair rápido e mesmo assim era econômico. Na estrada chegava a fazer 14km/l. Hoje faço com um Civic 1.8 Manual de 6 marchas os mesmos 10km/l, e na estrada chega a bater 15km/l se não correr igual maluco.

  • Mulsane

    Belo relato, Fernando. Fui um feliz proprietario de um fiesta hatch, 1.6 class, preto, com tudo que tinha direito. 2011/12. Peguei ele zero em uma promoção que o comprador poderia optar por: Um aparelho de dvd, tanque cheio ou 3 anos de garantia. Escolhi a última opção, pois estava saindo de um gol G5 1.6 2009 que, me traumatizou com tantos defeitos. Resolvi pegar o modelo, pois um amigo, tinha o 1º fiesta lançado e vivia elogiando seu carro. Enquanto eu, só lamentava a compra do meu ex gol. Depois que adquiri meu fiesta, gostei muito do silencio e do acabamento, com relação ao gol. Mas, o cambio do vw era uma pouco mais macio quando novo. Depois de usado, ficou borrachudo. Ao contrario do fiesta que, nos 3 anos que fiquei com o carro, tudo permaneceu como novo, tamanha sua honestidade. E, não senti diferença e
    desempenho. O Fiesta com etanol tinha mais força em alta, entretanto, na gasolina, o gol era um pouco melhor. Enfim, vendi ele com 68 mil quilômetros rodados, e dois defeitos: a tampa de plástico do porta malas se soltou e uma luz da seta direita traseira que queimou, e, mais nada! Hoje, estou esperando meu focus titanium plus que adquiri via consorcio ford. Entrei em um plano de 100 meses e, no terceiro, tive a sorte de ser contemplado. No mais, gostei tanto da ford que resolvi ficar mais um pouco rsrs. Abraços!

    • Fernando S.

      Fala, Mulsane! Esse problema seu no porta mala foi a solda também? O fiestinha é muito mais gostoso de guiar que todos os demais populares q já tive ou dirigi, especialmente na estabilidade. Abraço

      • Mulsane

        Não Fernado, foi no acabamento plástico interno da tampa do porta malas. Mas na época, a ford trocou.

  • Luciano Abrantes

    Meu carro anterior era um Corsa Sedan 1.4 2011. Um bom carro, mas eu estava querendo trocá-lo dentre outros motivos por não ter ABS e nem Air Bag, além de eu não estar gostando mais do desempenho do motor (extremamente fraco para 1.4, tem 1.0 no mercado que é ‘mais esperto) e o consumo (8 km por litro na gasolina e 7km/l no etanol na cidade). Em novembro de 2015 vendi o Corsa com cerca de 59 mil km por um preço muito bom e adquiri um Fiesta Sedan Rocam 1.6 SE 2014/2014 cor prata enseada com quase 15 mil km rodados. Um carro com pouco mais de um ano de uso, único dono, pneus originais de fábrica, estepe nunca foi ao chão, vistoriado com laudo de pintura e quilometragem originais. O Fiesta além do ‘kit segurança’ já relatado, tem faróis de neblina, som MP3 “my connection”, computador de bordo, volante e banco do motorista com regulagens de altura, ar condicionado, direção hidráulica, travas elétricas, alarme e vidro elétrico nas quatro portas. Tem um espaço interno muito bom, luz de cortesia dianteira com lâmpadas direcionais e com temporizador (dimmer). Bom e espaçoso porta malas pantografico (sem aquele ferro invadindo o espaço das bagagens). O ponto positivo que eu mais destaco nesse carro é a dirigibilidade! Um carro confortável e muito gostoso de guiar aliado ao câmbio com engates precisos, suspensão confortável e muito acertada à nossa realidade, além do excelente motor Rocam 1.6. Um motor robusto que entrega muito bem a sua potência na faixa de torque ideal. Um motor que responde muito bem a cada “pisada” no acelerador. Se eu acelerar bem, alguns carros 1.8 terão que “suar a camisa” para me ultrapassar… rsrs! Com esses dois meses com o carro ainda não abasteci com etanol e, por motivos óbvios, não irei fazê-lo! Pretendo não usar nesse carro o combustível da cana de açúcar. O consumo está me surpreendendo! Está fazendo uma média de 9.5 km/l / 9 km/l em um circuito misto (mais cidade do que estrada). Na rodovia rodando até 100 km/h sem exigir muito do acelerador faz uma média de 14 km/l. Com o pé “mais pesado” faz uma média entre 12.5 a 13 km/l. Ao meu ver uma média excelente para um carro 1.6 e, quando se compara à média do Corsa, o Fiesta “dá um banho”… O ponto negativo é a economia porca da falta de luz de cortesia no banco de trás, no porta luvas, a falta de um terceiro encosto no banco traseiro e o cinto de três pontos para quem vai “no meio”… No mais estou muito satisfeito com o Fiesta. Quem achar um exemplar novo e bem cuidado como eu achei, eu recomendo a compra! Não vai se arrepender!

    • Fernando S.

      Fala, Luciano. E olha que na gasolina o motor ainda é meio “chocho”, no etanol ele é absurdamente mais esperto. Entre os 1.6 de mesma concepção de ano/motor (Gol, Fox, Sandero, Logan, Punto, Saveiro etc) nenhum anda mais, só ultrapassa se eu deixar. Abraço



Send this to friend