América Latina Elétricos Finanças Governamental/Legal Híbridos

Carros elétricos fabricados pelos países do Mercosul podem ficar isentos de IPI

palio-weekend-eletrico

Os carros elétricos fabricados pelos países do Mercosul podem ficar isentos de IPI. A proposta foi aceita pela Representação Brasileira no Parlamento do bloco econômico. Ainda assim, o tema terá que ser aprovado em comissões do Senado.

Atualmente a alíquota de IPI para carros elétricos e híbridos é de 25%, bem superior ao de carros convencionais, que pagam de 7% a 13% na maioria dos casos. O PLS 415/2012 pode beneficiar um segmento com proposta ecológica, não emitindo CO2 no funcionamento e reduzindo o uso de combustíveis fósseis.





  • Mr. Bola de FOGO!

    Em momento de crise, nada deve ficar isento de nenhum imposto…
    Ainda mais o IPI, que a foi grande causa da atual “situação” financeira em que o país se encontra.
    Chega de desoneração fiscal.

    • CignusRJ

      Totalmente errado.
      De onde vc tirou tal informação errônea?
      O governo arrecadou mais impostos com a isenção do IPI pq aumentou o volume de vendas. Agora, com as vendas em baixa isentar o IPI não seria vantagem ao governo.
      O que seria melhor seria os partidos políticos não receberem verbas públicas. quando FHC deixou o governo os partidos recebiam 65milhões de Reais ao ano, quando Dilma assumiu recebiam 350 milhões ao ano. Agora graças à nossa madrasta que aumentou a cota deles, agora ganham 1 bilhão de Reais.
      Isso sim seria uma bom economia além de cortar os milhares de cargos públicos por indicação, os de confiança. Em todo o governo federal são quase 100 mil cargos de confiança.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Onde houve aumento do consumo, se os preços subiram durante esse período?
        Ele arrecadou tanto imposto que quebrou o país, kkkkkk…
        Ou você acha que a atual situação em que o país se encontra é por excesso de pagamento de impostos???
        Errônea é a sua informação meu caro amigo, por que, se tivesse arrecadado esse tanto de imposto não haveria falta de grana para tocar a maioria dos projetos e programas que o governo tem.
        Como já foi comprovado e confirmado por economistas, “isenção fiscal no Brasil só serviu para o enriquecimento do empresariado”. Em termos de investimentos foi praticamente zero, o cara que tinha uma empresa e poderia expandir a sua área de atuação, preferiu comprar uma casa em Búzios ou fazer uma longa viagem para conhecer a Europa, em vez implementar o sistema de produção.
        Esse foi de longe o pior erro do governo nos 12 anos de PT.

        • Creio que o maior problema do governo é gastar mais do que arrecada. Precisa sim começar a demitir funcionários. Uma empresa quando vende menos demite funcionários e o governo deve fazer exatamente o mesmo para sobrar dinheiro e investir em infraestrutura. Vide quantidade de ministérios.

          • Mr. Bola de FOGO!

            Foi exatamente o que eu disse, “icentivos fiscais”, são nada mais nada menos que o abatimentos na cobrança de impostos, não cobrar impostos que são extremamente necessários para a manutenção do funcionamento da máquina pública foi a maior idiotice que o governo já fez nesses 12 anos de governo, pois eles são maior fonte de recursos, se ele não arrecada o que deveria e continua gastando o que não pode chegamos a situação em que nós encontramos agora, praticamente falidos, mais devendo do que tendo para gastar e ainda assim querendo gastar mais ainda…
            Por isso, assim como você, sou a favor do corte no funcionalismo público e aumento de impostos para impulsionar a recuperação das contas públicas.
            Se isso não acontecer não vamos sair da crise nunca, pelo contrário seremos uma Grécia da vida…

            • Na verdade , do meu ponto de vista sou a favor do corte de gastos com funcionários do governo somente. Aumento de impostos sou totalmente contra. Sou inclusive a favor de diminuir em alguns setores para tornar o produto mais atrativo para exportação e gerar mais empregos desta forma. Exportações fortes são características de todo país desenvolvido. Em especial produtos de valor agregado.

            • Deixa ver se entendi: Você é contra aumento de preço, mas a favor de aumento de impostos?

              • Mr. Bola de FOGO!

                Na verdade regularização dos impostos (os impostos voltarem a serem cobrados normalmente sem descontinho para poucos), não adianta abater impostos, sou a favor da arrecadação, não isenção, esse negócio de dar uma colher de chá para “poucos”, quando faltar o que se realmente precisa quem vai pagar a contas são os “muitos”.
                Vide fatos comprovados, quando houve o tarifaço, quem que tu acha que foi o mais prejudicado?
                A grande população em geral ou os poucos que receberam os incentivos fiscais, quem é que perdeu o emprego em sua grande maioria?
                Quem teve o maior percentual de aumento na perda do poder aquisitivo? Me caro amigo, posse até não ter me expressado de forma concisa anteriormente, mas o que eu penso é que nessa brincadeira do governo de dar incentivos acabou sobrando tudo nas costas do trabalhador.
                Onde antes o dinheiro era pouco, agora o dinheiro falta, ou há situações em que nem há mais dinheiro…
                Você ver 5 amigos seus perderem o emprego de uma hora pra outra não é fácil.

                • Estou entendendo seu ponto de vista, Bay. Acredito que sua maior crítica é à isenção. A isenção teria sentido se o governo cumprisse seu papel básico, que é fiscalizar a economia (Não intervir).
                  Pois bem, sabe quem perdeu o emprego na crise? Eu. E tenho que ver as pessoas que dependem do meu emprego defenderem ter votado na Dilma com o velho mantra “Se fosse outro seria a mesma coisa”. Sim, seria, porque a crise não foi criada nesses 8 meses de 2015, mas nos últimos 10 anos. Pela Dilma e pelo PT que receberam um sinal verde para continuar com sua política.
                  Mas vou te dar uma dica: Fuja do velho mantra de culpar empresário, quem realmente emprega e produz. Baixar o IPI fez com que os impostos sobre o automóvel fossem baixado para que nível? 40% do valor do veículo? Acha isso pouco ainda? Mas aposto que Fiat, Chevrolet, Ford, PSA… Empregaram, produziram riquezas para o país. E o que governo fez para ganhar isso? Para começar, ganhando dinheiro honestamente o dinheiro, é válido o empresário como qualquer cidadão gastar com quem bem entender (Você aceita que digam o que você deve fazer com seu dinheiro? Eu não aceito. Porque ele deveria aceitar? E tem mais: Comprar uma casa em Búzios produz trabalho. A região ganha em turismo, a construção Civil ganha empregos.

                  • Mr. Bola de FOGO!

                    Finalmente…

        • duhehe

          Amigo, você pegou um monte de informação e misturou tudo.
          As coisas aconteceram de forma isolada e o acumulo de varios erros ( da para citar uns 500 facil) é que culminaram nessa desgraça que vivemos.
          Não foi a renuncia fiscal de IPI isoladamente que quebrou o pais, alias acho que os carros já recolhem impostos demais.

          • Mr. Bola de FOGO!

            Não é só carro que paga IPI e a redução foi em vários setores não somenta na industria…
            Por isso se chama pacote de “icentivos fiscais”…
            Agora eles estão tentando repor a perda com essa burrada que eles mesmos fizeram, daí ve outro pacote de medidas de ajuste fiscal chamado de “Tarifaço” que é nada mais nada menos do que a reposição da perda das medidas adotadas anteriormente.
            Por que vocês tem tanta dificuldade de enxergar que a retenção da arrecadação de impostos fez mais mal do que bem para economia do país?
            É tão dificil assim enxergar que a situação que tá foi criada a partir de uma medida que visava a melhoria da economia do país, mas acabou falindo o mesmo?

            • Holandês Louco

              Na minha opinião o que fez o pais falir foi a troca dos pilares da economia estabelecidos no plano real pelos utilizados na forma atual de governo.

            • Jackson

              Desculpe mas aumentar impostos não vejo como alternativa para sanar as contas. O Governo precisa saber administrar seus gastos. Eu deixei de viajar aos fins de semana, ir ao cinema, restaurante, compras desnecessárias etc. Se eu não estou consumindo, logo o governo não irá ganhar nada com os impostos do meu consumo. Se ele aumentar ainda mais, eu terei que reduzir ainda mais meus gastos. Saber administrar é a peça chave.

              • Mr. Bola de FOGO!

                Bem vindo ao Brasil do PT… Aperte o 13 e se lasque.

              • Tem pessoas que tem dificuldade de ver uma questão tão óbvia.

        • “…Como já foi comprovado e confirmado por economistas, “isenção fiscal no Brasil só serviu para o enriquecimento do empresariado”. Em termos de investimentos foi praticamente zero, o cara que tinha uma empresa e poderia expandir a sua área de atuação, preferiu comprar uma casa em Búzios ou fazer uma longa viagem para conhecer a Europa, em vez implementar o sistema de produção…”

          Desculpa, que economistas? Poderia citar um confiável que disse isso? E essa generalização sobre empresariado é pregado justamente pelo governo do PT. Como alguém pode se dizer contra eles defendendo as mesmas idéias do “trabalhador bom, empresário mal”?

          • Mr. Bola de FOGO!

            Eu não disse ou afirmei que o empresariado é mau, ele apenas vacilou e deu prioridade as coisas erradas no momento certo.

            • Que economista disse isso? De onde você tirou isso? Como ele provou? As pessoas precisam parar de achar que colocando a palavra fato no fim da frase ou escrevendo “já foi aprovado” torna uma mentira verdade.

              • Mr. Bola de FOGO!

                Os do JK.
                Esses dados foram cruzados do final do governo FHC ao final do Lula, e no final do Lula os incentivos já tinha comido boa parte da arrecadação, principalmente com as obras da copa onde houve isenção para a maioria das obras para que elas ficassem prontas a tempo do evento, onde só estádio do Corinthians ficou isento de pagar 800 milhões em impostos, saca que isso é quase um bilhão de reias a menos nos cofres públicos e a renda gerada com a copa ficou abaixo do esperado em torno de 15%, 2 bilhões a menos, ou seja, um total fracasso administrativo.

      • Junoba

        Na verdade, conseguiram vender muito mais veículos, por causa da facilidade pra boletar um veículo. Até quem estava desempregado comprou carro 0km. Concordo com os gastos exagerados do governo, mas a redução do IPI só serviu para gerar mais lucros as montadoras, já que muitos ( ou todos ), resolveram aumentar os preços justamente por causa disso.

        • 4lex5andro

          é bom considerar-se tambem que as montadoras e bancos lucram, com ou sem ipi reduzido ..

          o detalhe é que antes se abatia essa reduçao no imposto com maior arrecadaçao pelo maior volume de vendas, agradando a montadoras e governos, mas tb o comprador de carro..

          e tambem, com vendas em elevaçao era gerado emprego no chao de fabrica e css..

          e agora com impostos em elevaçao, montadoras e governo continuam arrecadando, mas com a diferença de ser um cenario de menos emprego ..

    • Boris

      se vc concorda em ser roubado…..
      eu nao

      • Mr. Bola de FOGO!

        Não é a questão de ser ou não roubado, tá faltando grana até para ser roubado, o governo tem que cortar gastos? Sim tem, e como tem, mas também tem que aumentar a arrecadação, independentemente da redução ou não dos gastos…
        Essa brincadeira de não pagar impostos só serviu para enriquecer o empresariado, não houve redução de custos para o consumidor final que era a principal bandeira pregada pelo governo para aumentar o consumo e assim a arrecadação de impostos, pelo contrário, houve aumento de preços durante o corte do IPI e queda no consumo, portanto, queda na arrecadação.

        • Boris

          cara. vc precisa ser menos keynesiano.

          • Mr. Bola de FOGO!

            Tá então…

    • Autofahrer!

      Pensei que era um comentario irônico mas pelas respostas é real.
      A “grande causa da atual “situação” financeira” é a má administração (que já vem de décadas) de todo o complexo governamental (sem exceção) aliada ao grande pessimismo da população.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Pois é excesso de gastos do governo com menos arrecadações por causa das desonerações é igual a crise.
        Simples assim, se tiver imposto não falta verba para investimentos, mas o que aconteceu com o pacote de desonerações do governo foi o grande gerador da atual situação.
        Como dizem por aí:
        – Não existe almoço grátis.
        Melhor que falar, é ter o fatos falados comprovados com a realidade.
        A atual situação que está aí não me deixa mentir… kkkkkkkk

        • Carlo Ponzi

          Parte do problema econômico do Brasil é o aumento dos impostos e não o inverso! Se analisar os últimos 20 anos, nunca pagamos tantos impostos como pagamos hoje (em %). Nosso mercado fechado devido as grandes taxas de importação e a industria defasada que temos são só dois sintomas de que tudo foi mal feito! E pra colocar uma cereja em cima desse bolo, o governo resolveu distribuir cargos públicos a rodo pra quem faz militância pro partido eleito. Temos 150 empresas estatais que só servem pra onerar o caixa do país! Agora me explica, como aumentamos os impostos e mesmo assim o rombo aumentou? Será que é pq aumentamos o custo em um ritmo maior ainda? O PROBLEMA DO BRASIL É CUSTO e não arrecadação! Não deixe o governo te enganar!

          • Mr. Bola de FOGO!

            Não tá me enganando…

      • Marcello Caetano

        Só não concordo com “aliada ao grande pessimismo da população.” pois isso é consequência da má administração.

    • Junoba

      Mas as vendas de elétricos é pífia, não vai trazer impacto nenhum ao governo.

    • Não existe nenhum produto no mercado que se beneficiaria com essa medida. A idéia é justamente dar incentivos para trazer o domínio da tecnologia e criar um mercado de consumo assim como fazem os países de primeiro mundo. Impacto insignificante na arrecadação.

    • Guilherme Batista

      Que loucura cara.
      Como é possível concordar em pagar esses impostos absurdos, ta louco?
      Além do mais, a questão dos carros elétricos, não é só de dinheiro, mas em melhorias para o meio ambiente no geral. Tem é que dar mais incentivos sim para esse tipo de veículo.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Como já havia dito, incentivos fiscais não dão certo…

        • Carlo Ponzi

          O que não dá certo é ter 150 empresas estatais que não servem pra nada!

    • Teste

      É sério isso? Você pensa da forma que escreveu nos post ou está sendo irônico? Somos um dos países com a maior carga tributária do mundo e você acha que o problema da crise é arrecadação?! E detalhe, cada ano que passa, é recorde sobre recorde no montante final. Com ipi ou sem ipi a metade do valor do carro é consumida por imposto, depois disso você vai pagar o ipva, se quiser viajar pedágio, gasolina (de péssima qualidade é extremamente cara) e isso só estou dando como exemplo a indústria automotiva. Tadinho do governo, estou trabalhando 4 meses no ano só pra pagar a minha conta do fisco e você acha justo aumentar ainda mais? Ta achando que está pouco, pega seu salário doa integramente por governo, se tem algum patrimônio, faça o mesmo. Porque aqui além de ser extorquido de todas as formas duas vezes, sim duas vezes, porque além de pagar caro para não ver investimento, você ainda tem que tirar do próprio bolso para pagar educação, saúde, transporte ou qualquer outra coisa que você precise e o pior de tudo, que ainda existem pessoas que defende uma falácia desse tipo. A conta não está fechando? Simples, enxuga o gasto! Voltando a ficar só no setor automotivo, aqui no na mesmo volta e meia aparece alguma coisa sobre troca da frota do parlamento ou algum outro órgão público. Já que estamos em crise, esse seria o melhor momento para trocar dos mesmo? E mesmo que por ventura seja melhor a troca, precisa ser carro de luxo? Mas na real, não tem muito problema. Afinal, nós somos temos a síndrome de Estocolmo, não importa o quanto o governo nos ferre, ainda aparece alguém pra defendê-lo
      Edit: Acho interessante você se informar a burocracia que é e a quantidade de imposto que se paga em uma pequena-media empresa antes de ficar especulando o que o empresário deve fazer com seu dinheiro. Não é à toa que aqui é um dos pais com maior taxa de falência no mundo! Mais de 70% das empresas fecham a porta em menos de 10 anos. E outra, se estou ganhando meu dinheiro legalmente é justo me beneficiar do mesmo, seja comprando uma casa em Angra,viajando para Europa ou até mesmo queimando meu dinheiro. Afinal, é MEU dinheiro, não seu e nem deveria ser do governo.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Cara, eu não tô defendendo o governo, mas sim a situação economica do país, não interessa se é PTeco, PSDBUMDA ou PMDBOSTA, quem estiver a frente do governo vai ter que tomar essas medidas, corte de gastos + aumento de impostos, chega e amadorismo na direção do País, apesar de se pagar muito imposto, também se sonega muito impostos e para evitar perdas se deve fazer isso, aumentar a arrecadação, ou começa a confiscar os bens dos devedores para que os seus débitos com o governo sejam quitados… Ou você ainda vive no sonho em que todo mundo paga impostos no Brasil de forma certinha?
        Se fosse assim a carga tributária não seria tão alta.
        Lógico o dinheiro é seu, você faz o que quiser com ele, mas quem não se prepara para crise, não deve reclamar dela também.

        • Você viu o total arrecadado de imposto antes de vim postar ou foi no achismo que “se está faltando, é porque não estão dando o suficiente”?

          • Mr. Bola de FOGO!

            Não se arrecadou o suficiente, são duas coisas diferentes, o governo cobra, paga quem quer.

            • Paga imposto quem quer? Está sugerindo fraude? Ensina fraudar ISS, ICMS, IPI e qualquer outro imposto inserido no preço de um produto.

              • Mr. Bola de FOGO!

                Sonegação,na receita federal tá cheio de nego que faz isso.
                A PF tá na cola deles, parece que vocês não assistem TV e nem lê jornais…

                • Você não respondeu. Como se sonega os impostos que estão incluídos em um produto, ou na luz e na água?

                  • Mr. Bola de FOGO!

                    Só deixar de pagar água é luz, cara, nem sempre ocorre o corte de imediato, se você não sabe cerca de 60% da famílias brasileiras estão com contas atrasadas em ao menos 2 meses (dados do governo, mas na verdade deve ser bem maior), algumas até estão parcelando o pagamento dessas contas, é mais um efeito do tarifaço, já a sonegação de tributos ocorre quando os agentes fiscalizadores passam notas “frias” de pegamento, isso inclui a adesão desses impostos nas mercadorias como pagos, quando na verdade foram sonegados, no caso da contas de serviços não é o caso de sonegação em si, mais sim a inadimplência, que por si só gera uma queda na arrecadação, já que, as contas tem impostos embutidos, mas se não são pagas, os impostos não serão recolhidos como eu disse acima.

                    • E quando eles pagarem atrasado, deixarão de ser cobrado impostos? Além dos impostos, ainda incidirá juros! Você se privou de usar serviços básicos e não deixou de pagar impostos, apenas adiou o pagamento. Porque não pensa antes de escrever?

                    • Mr. Bola de FOGO!

                      Mas isso remete a falta de dinheiro em caixa.

    • Anderson Lemos

      Você deve tá de brincadeira…
      A corrupção batendo record, na ordem de bilhões de reais!!! Má gestão, improbidade… E você aconselha cobrar mais!?!!!??
      Você credita a alguém a responsabilidade financeira da casa e descobre que o dinheiro do arroz, da carne e do aluguel está sendo usado para dar festas, qual a solução?? Fazer hora extra para aumentar a renda ???
      Se não houver seriedade pode majorar os impostos na porcentagem que você quiser, nunca será suficiente. A corrupção é um ralo inesgotável!!

      • Mr. Bola de FOGO!

        Como já havia comentado anteriormente…
        Se fosse corrupção, não haveria crise, a crise está mais ligada a má gestão dos recursos e o amadorismo com que se está conduzindo a governança do país…
        O governo gasta muito e investe pouco, sem falar dos incentivos fiscais, deixar de arrecadar não vai encher os cofres do tesouro nacional, o resultado disso tudo é a crise em que nos encontramos.
        Não sou a favor do aumento de impostos, assim como não sou a favor de incentivos fiscais…

        • Anderson Lemos

          A corrupção desfalca o caixa e as oportunidades de se incrementar a governança, gerando desconfiança e falta de investimento, que prejudica sim a economia. A corrupção, não necessariamente, determina a crise, mas com certeza corrobora. Existem países em crise, mas com baixo índice de corrupção. Mas o Brasil tem uma economia com uma característica peculiar, onde a corrupção não é a exceção, mas a regra!! Ela é endêmica, sistêmica a abarca todas as esferas dos três poderes. Logo, falar em remediar a crise arrecadando mais é pura falta de raciocínio.
          A venda de automóveis elétricos e híbridos no Brasil é uma piada. A desoneração com certeza irá movimentar tanto o setor de vendas quanto o de manutenção, peças e outras coisas mais. A política de super impostos é uma política idiota amplamente defendida por pessoas com pensamentos protecionistas e sem visão de mercado.

        • “…Se fosse corrupção, não haveria crise…”

          Gênio.

          • Mr. Bola de FOGO!

            Se fosse “só a corrupção”, na pressa eu esqueci de escrever.

        • “..Por isso, assim como você, sou a favor do corte no funcionalismo público e aumento de impostos para impulsionar a recuperação das contas públicas…”

          “…Não sou a favor do aumento de impostos..”

          Adivinha quem escreveu essas frases? Isso mesmo! A mesma pessoa!

          • Mr. Bola de FOGO!

            “Para impulsionar a recuperação das contas públicas”
            Advinha quem esqueceu de mencionar essa parte.

    • Campeão, a verdadeira crise são os trilhões de dólares que gastaremos para corrigir os efeitos do aquecimento global causado, também, pelo uso de carros convencionais (petróleo e seu impacto ambiental de maxi-utilização)… incentivar carros ecoeficentes é beeeem diferente de “perdoar” imposto de empresário em troca da simples promessa de manutenção de empregos, como foi feito. Uma coisa é “”uma coisa”” e outra coisa é “”outra coisa””. Também não concordo com as desonerações da maneira que foram feitas, mas esta proposta para carros elétricos tende a ser diferente, até porque trata-se de um produto de tiragem baixa e produzido no nosso continente (diluído em vários países, sendo um segmento inexistente no nosso país), não é desoneração de larga escala para carros 1.0 de alto volume fabril como foi antes.
      Outra coisa: se pagar imposto alto em carros rídiculos fosse uma alternativa, seríamos a Noruega das américas….

    • Bikudin

      Nossa!! Eu não acredito q vc disse essa asneira??!! Vc é um político?

      • Mr. Bola de FOGO!

        Tu deve viver no Brasil da Dilma e do PTeco… né?

  • Rafael Barroca

    Sou completamente favorável desde que haja compromisso do repasse ao consumidor final. Não como andam fazendo BMW e outros fabricantes que já anunciam a nacionalização do produto com preço de importado.

    • Mr. Bola de FOGO!

      Desculpe-me, mas isso nunca vai acontecer, já ficou comprovado durante o pacote de medidas ao estimulo a economia que o governo fez e o que acabou com o país, foram criadas diversas brechas para que os empresários pagassem menos impostos e assim repassassem para o consumidor em forma de desconto, mas o que aconteceu foi o contrário, eles elevaram os preços para que obtivessem mais lucros, consequentemente o consumo caiu e a arrecadação também…
      Isso gerou a situação atual em que o país está, não existe almoço grátis.
      Portanto, sou contra a qualquer medida que gere baixa arrecadação.

  • Osni Duarte

    O belzebu, coisa ruim, beiçudo, cão, besta, cramunhão, biltre, ardiloso, lúcifer, perverso, sinistro, maligno, 666, satanás, petralha, por acaso mudou de cor e agora é verde?

    • Marcello Caetano

      Voto negativo efetuado com sucesso.

      • Osni Duarte

        Obrigado, sua negativação ao meu comentário teve um grande efeito pedagógico para mim. Doravante, antes de postar pensarei: “será que isso agradará Marcello Caetano?”

      • Rafael Koch

        O gente boa aí deve ter pacto com o pessoal lá de baixo pra fazer esse tipo de comentário…

        • Osni Duarte

          Mais um fã!

  • Boris

    “bloco econômico”

    • Marcello Caetano

      Bloco corrupto e/ou ditatorial.

    • Foxtrot

      Você quis dizer: “bloqueio econômico”?

  • Autofahrer!

    Simples, vão tirar IPI dos eléctricos e quando atingir um volume razoável de vendas, aumentam a conta de energia eléctrica. Hahaha…

    • 4lex5andro

      o interessante seria desonerar os produtos de auto-geraçao de energia como equipamentos para turbinas e pás eolicas e aquecedores solares ..

      minimizaria a demanda por compra das distribuidoras de energia e tb as contas de luz, enquanto que o carro eletrico vai acabar aumentando a demanda por energia e , consequentemente, seu preço no mercado ..

      • Heisenberg

        Além de incentivos a compra de placas fotovoltaicas… criando uma política de “crédito de energia” (o excedente produzido em uma residência/empresa é vendido para a cia elétrica).

        • O credito de energia já foi tornado em lei no Brasil, mas os impostos sobre as placas fotovoltaicas e os micro-sistemas de geração de energia ainda deixam os preços nas alturas (se bem que com as tarifas no pé em que estão, até que o sistema se paga. O sistema que orcei para casa se pagaria em 20 anos. Duro é conseguir pagar o preço inicial).
          Mas lembrem-se o que Dilma acha do meio-ambiente… ele é um “obstáculo para o desenvolvimento sustentável” … (e se falava essas asneiras quando nem era Presidente, por que ainda nos surpreendemos com “mulher sapiens”?)

    • Rafael Koch

      Que nada! Abaixam o IPI dos elétricos e depois usam esse argumento pra dobrar a meta do IPI dos carros tradicionais.

  • Willian Freitas

    nada disso meu amigo a crise veio pq o brasil nao aguentou mas ser roubado por corruptos a desvio de dinheiro em td q o governo faz…
    nossos impostos cargas tributarias sao as mais izurbitantes do mundo…
    isto tem que mudar pra min impostos tem q ser o ultio mais o agradaveu…
    temos q acabar é com a corrupçao…

    • Mr. Bola de FOGO!

      Se fosse só roubo, saberíamos logo nos primeiros anos de desvios, a baixa arrecadação também contribuiu para a crise, aliás, ela é a principal causa dela.

      • duhehe

        Baixa arrecadação ?
        A receita do governo gira em torno de 40% do PIB ! Esta no top 10 do mundo.

        • Mr. Bola de FOGO!

          Você só falou em arrecadação, esqueceu de mencionar os gastos com a máquina pública, a falta de respeito com a lei de responsabilidade fiscal, as pedaladas fiscais, a corrupção e o favoritismo do mercado intero (onde visa o crescimento da economia do mercado interno, o governo pode comprar e firmar contratos de serviços com até 60% valor acima do valor real de mercado).
          Isso tudo deve devorar mas da metade dos 40% PIB, sem falar dos programas sociais do governo…

          • CignusRJ

            Baymaxx. vc disse anteriormente que “a baixa arrecadação também contribui para a crise”
            O Duhehe esta certo e vc tentou corrigir de forma equivocada.
            A baixa arrecadação não contribui para a crise, a crise contribui para baixar a arrecadação que é altíssima. Mas como vc disse depois os gastos são enormes e o governo quer aumentar impostos sem baixar os gastos, o que ele esta propondo de cortes é só encenação, o próprio deputado Sibá, líder do PT no congresso já adiantou aos “CUmpanheiros”, também conhecidos como a turma da boquinha, que não serão afetados pelos cortes.
            O governo tem 39 ministérios e várias secretarias com status de ministério, na prática os gastos são os mesmo, o que o governo fará é isso, remanejar um, trocar nome de outro e espalhar a noticia que fez cortes mas na verdade a torneira continuará aberta desperdiçando água.
            .

      • Tiago

        Onde vc viu baixa arrecadação, procure se informar antes de escrever, a arrecadação tem batido recordes ano a ano.

        • Mr. Bola de FOGO!

          Menos nesse ano, cara você não lê o jornais?
          Deus me livre…

    • Junoba

      A corrupção está ´´na veia“ da população. Os políticos são reflexo do povo, então quem entra lá, é a própria sociedade, que é corrupta.

  • Leonardo

    nossa! essa weekend verde ficou linda..im-on

    • Holandês Louco

      Estou com inveja dos daltônicos… ô lindeza….

  • Roger Rosato

    IPI é um imposto que carece de lógica. Por que algo industrializado, ou seja, com maior valor agregado e desta forma que movimenta mais a economia, deveria ser sobretaxado em relação a um produto básico?!

  • Guilherme Eduardo

    E quais são os modelos que seriam beneficiados? Se não estou enganado, carro 100% elétrico no Mercosul só importado de outras regiões ou montados para pesquisa (como os da Fiat em Itaipú)

    • Nenhum modelo hoje se beneficiaria da medida. Mas, a partir de então, os fabricantes teriam um incentivo para entrar com seus produtos a partir da fabricação local. O carro elétrico ainda precisa de incentivos para vender, mesmo em mercados mais ricos que o nosso, e por isso não os vemos em nossas ruas.

      • Muito obrigada, eu estava procurando justamente essa informação quando entrei no site. Pena que a resposta é “nenhum ainda” e espero que isso mude algum dia, pois já estamos vários anos atrasados nisso.

  • Ramom Alencar

    B-O-L-I-V-A-R-I-A-N-I-S-M-O
    por favor, tirem essa mulher do poder
    e sabe o que é pior? quem assume é o PMDB enquanto não ocorrem novas eleições… e ocorrendo novas eleições sabem quem provavelmente será eleito? Aécio Neves, infelizmente é isso mesmo…
    alguém ai olha o preço de uma passagem só de ida para a Argentina por favor, obrigado!

  • Ramom Alencar

    B-O-L-I-V-A-R-I-A-N-I-S-M-O
    por favor, tirem essa mulher do poder
    e sabe o que é pior? ela saindo quem assume é o PMDB.
    alguém ai olha o preço de uma passagem só de ida para a Argentina por favor, obrigado!

  • Pedro Cunha

    Precisa haver fomento no desenvolvimento de tecnologias locais para conversão de veículos mais antigos passarem á rodar com propulsores elétricos. Nos EUA e Europa isso já é real e muito possível, um meio de prolongar a vida útil com melhor eficiência nos carros mais antigos, possibilitando um público maior ter acesso á tecnologia limpa e economia de combustível e de quebra uma drástica redução de emissões. Mesmo com isenções de impostos e programas de incentivo á compra de carros elétricos 0km, o segmento “popular” que representa maior volume de vendas seguirá desassistido dessa opção.

  • Se passar pelos comissões do Senado, e for repassado aos consumidores o valor do imposto, pode ser que os carros elétricos fiquem um pouco mais acessíveis. Porém, o grande diferencial seria se os híbridos entrassem nesta também. O grande problema é a falta de clareza das regras, tira hoje, e põem amanhã. Um dos fatores de tanta instabilidade é essa, mudar a regra do jogo, no meio do jogo.

    • O projeto de lei PLS 174/2014 anda em conjunto com esse e prevê incentivos fiscais (isenção de IPI) para elétricos e híbridos (plug-in ou não) a etanol, além de componentes para carros elétricos sem similar nacional. Acho que essas serão as regras a serem mantidas. Está na comissão do meio ambiente do senado e tramitou nessa semana.

  • Vattt

    Com ou sem IPI tá tudo caro mesmo nesse país!!! Mas vais ser uma alegria poder ter um carro elétrico na garagem sem pagar tantos impostos.

  • tuan

    Reduzir imposto pra carro elétrico não faz sentido algum! Só quem compra essa porra não precisa de merda de ajuda nenhuma pra comprar carro, pois é ricooooooo!



Send this to friend