América Latina Chery Crossovers Veículos Comerciais

Chery Tiggo ganha versão táxi na Colômbia

chery-grand-city-taxi-1

A Chery está lançando no mercado colombiano uma versão táxi do utilitário esportivo Tiggo, sendo esta chamada de Grand City Taxi. O modelo custa 43.990.000 pesos colombianos.

O veículo é pintado apenas na cor amarela e não possui barras longitudinais no teto. Ainda assim, vem com ar-condicionado, trio elétrico, direção hidráulica, rodas de liga leve, freios ABS, airbag duplo e sistema de som com MP3 e USB.

chery-grand-city-taxi-2

O Chery Grand City Taxi tem motor 1.6 16V de 125 cv e 16,3 kgfm com transmissão manual de cinco marchas. Seu porta-malas tem capacidade para 424 litros ou 790 litros com o rebatimento do banco traseiro.

Agradecimentos ao Lucas Farias.





  • Tosca16

    Eu vi o lançamento na web, segundo a Cinascar a ideia é ser diferente dos atuais modelos colombianos de táxi; por um SUV no mercado e priorizar o conforto e espaço interno. E a empresa lá representante da Chery colocou preços bastante atrativos na cesta de peças do Tiggo, deixando o custo de manutenção similar a de sedãs compactos. Não sei se daria certo algo do tipo no país, mas a ideia não me parece de todo ruim, lá haverá duas versões, uma completa e outra menos equipada, mas ambas tem um pacote recheado de equipamentos. Além disso pode ser convertido a GNV sem perca da garantia, foi o que entendi, não sei se é GNV de fábrica mas na ficha técnica fala nisso, também GNV sem perca da garantia de 4 anos ou 100.000 km, e lógico que para táxi será mais fácil pela quilometragem.

  • Diogo Oliveira

    Lembrei do Brasil, quando você pede um Táxi e aparece um GM Classic ou um Palio Fire…
    Não é atoa que o povo prefere Uber.

    • XandeeM

      O Uber aceita Classic.

      • Diogo Oliveira

        Mas só o Uber pé de boi

        • Edson Fernandes

          Ou seja… o que a maioria pega… inclusive eu tbm.

          • XandeeM

            Não sei se é vantajoso comprar um carro de 70k+ pra pôr no Uber black.Pelo pouco que sei,a diferença de ganhos não é tão grande.

            • Edson Fernandes

              Então, tanto que o pessoal tem colocado gás natural. Mas se tudo se confirmar, me parece que a Uber vai exigir carros 2015 em diante e médios pretos. Eu acho um periodo de ano baixo pelo que o carro vai rodar para poder comprar um novo novamente.

              Eu acho que no Brasil o black vai morrer logo mais. Ninguem vai suportar pagar a manutenção e ainda renovar com mais novo com o ganho que tem.

      • Ubiratã Muniz Silva

        e Palio Fire também. Basta ter ar condicionado e ser de 2008 pra cá.

        • Janduir

          E o Mille 2008 também…

    • pedro rt

      deveria ser proibido ter taxi com entreeixos menor q 2,55m pra tirar de uso essas carroças como classic, palio, siena…

      • Edson Fernandes

        Mas pergunto: O carro mesmo com a isenção não é barato… vai obrigar o taxista a comprar algo mais caro só para agradar dessa forma o consumidor?

        Nem Uber usa (UBer X / Pool) qual o sentido?

        Ok, quer espaço. Mas será que um espaço tão sobressalente assim é necessário? Eu mesmo hoje andei em um HB20 e mesmo com 1,87m a pessoa atrás foi numa boa. No Onix essa situação é ainda melhorada. Ok, entendi que vc gostaria de carros como Cobalt e Versa. Mas não será a realidade do nosso mercado.

    • Augusto Brum

      O Classic já encheu o saco, a cada ano que passa a qualidade dele fica pior.

  • Henrique12

    Teste de fogo para este carro! Rodar o dia todo como taxi num país quente e pobre, ou seja, entra e sai de gente, pavimento ruim, transito péssimo (Bogotá não tem Metrô), muita ladeira, tudo isso com ar condicionado no máximo. Se o china não desintegrar em um mês, eu compro um.

    • Tosca16

      O Tiggo já vendeu mais de 5 milhões de unidades, e a durabilidade do modelo tem sido provada a anos pelos clientes da marca; pelo que eu vejo nos fóruns o problema maior nos modelos antigos eram ruídos internos, não de peças soltas propriamente dito, mas do sistema de trilhos dos bancos traseiros, que lhe davam ampla versatilidade mas lhe cobrava em isolamento acústico. E problemas mecânicos a linha Acteco no geral tá em pé de igualdade com algumas outras linhas de motores, neste modelo em questão o que me deixa ainda com pé atrás seria em desempenho; imagino um modelo destes 1.6L carregado usando kit-gás por exemplo, entretanto não acho que ficaria muito pior que outros modelos menores que o Tiggo.

      • Edson Fernandes

        Tosca, devo discordar de velho em outro detalhe: A reclamação do Tiggo até antes do atual facelift relacionada a suspensão é grande.

        O atual inclusive tem como um dos pontos positivos o silencio a bordo e economia de combustivel. E a versão automatica é reclamada por reter muito as marchas.

        • Tosca16

          Compreendo, mecanicamente o modelo se saiu bem pelo visto, apenas teve que melhorar alguns quesitos; a suspensão eu ouvia reclamações pontuais de ruídos mas pouca crítica em relação a durabilidade dos componentes. E o AT sacrificou o desempenho do Tiggo, mas para se tornar o SUV mais barato do mercado é compreensível a escolha de um AT de 4 velocidades .

    • Bruno Alves

      Pelo menos na capital (Bogotá) que é onde ele deve ser mais comum, a temperatura média anual é por volta dos 14-15ºC.

  • Paulo

    Para com esse negócio de classic e palio fire, no Rio ja foi até proibido esse tipo de carro.

    Eu tenho um livina taxi ninguém reclama, na minha cidade tem corolla, Civic, hrv, spin e cobalt é o q mais tem. Na vdd até tem Siena e classic mas são muito poucos e o pessoal tem pego uns carros maiores.

  • Seria uma grande melhora. Em Medellin, 80% dos taxis são subcompactos, como Kia Picanto, Hyundai i10, e afins…A ver realmente se dará conta das ladeiras infindáveis.

  • MaurícioVSP

    Em Campinas tem um taxista que usa o Tiggo da primeira versão. Então, já faz tempo. Bom sinal, quer dizer que é um carro que aguenta o uso extremo ou ele já teria trocado por outro qualquer.