_Destaque Citroen Hatches Lançamentos Test Drive zslider

Citroën C3 1.2 PureTech: Impressões ao dirigir

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (27)

Junto com um novo plano de pós-venda, a Citroën coloca no mercado nacional o C3 com motor PureTech 1.2. O propulsor de três cilindros é o mesmo aplicado ao Peugeot 208, cuja Avaliação NA você pode conferir aqui. Disponível nas versões Origine, Attraction e Tendance, o compacto parte de R$ 46.490.

O novo motor, premiado na Europa, chega com bloco e cabeçote em alumínio, duplo comando de válvulas variável e sistema de injeção com tecnologia Flex, entregando assim 84/90 cv a 5.750 rpm e 12,2/13,0 kgfm a 2.750 rpm.

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (18)

A transmissão de cinco velocidades ganhou as mesmas relações de marcha do Peugeot 208 e o diferencial mais curto. O câmbio também ficou 9% mais curto em relação ao modelo europeu, sendo nessa uma das alterações feitas pela PSA para o C3 brasileiro.

Com ênfase no consumo e baixa emissão de CO2, o Citroën C3 1.2 PureTech tem classificação “AAA” no Inmetro e recebe o selo Conpet de eficiência energética, tendo consumos de 10,6/14,8 km/litro na cidade e 11,3/16,6 km/litro na estrada, respectivamente com etanol e gasolina. A máxima é de 175 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 13 segundos (etanol).

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (29)

A Citroën declara que o C3 1.2 PureTech é 32% mais limpo e econômico que a versão anterior, equipada com motor 1.5 8V Flex. Durante a apresentação, a marca parisiense apresentou um número de autonomia interessante: 1.160 km com um tanque de combustível, atribuído à campanha de marketing de bate e volta entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Com a nova proposta do C3, a Citroën espera um mix de vendas 60% para o 1.2 e 40% para o 1.6 automático, que deve continuar com quatro marchas, já que a caixa foi atualizada para melhor performance e economia. Atualmente, 75% das vendas estão centradas nas versões Tendance e Exclusive, mostrando que o comprador do modelo prefere um pacote mais completo.

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (6)

A PSA fez um comparativo de consumo, custo de manutenção (revisão), gasto com combustível (etanol a R$ 2,59) e custo de propriedade (incluindo preço, revisão, seguro, pneu e consumo) durante um período de três anos ou 30.000 km, apontando o C3 1.2 PureTech com custo R$ 0,56 por km/rodado, sendo considerado o menor dentro de sua categoria, mesmo comparado com modelos 1.0.

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (25)

Impressões ao dirigir

São Caetano do Sul/SP – O Citroën C3 1.2 PureTech foi oferecido em test drive durante a apresentação no Instituto Mauá, no Grande ABC, onde pudemos conhecer uma bancada de testes com 1.2 PureTech em um dinamômetro. No compacto, apesar da vibração característica do motor de três cilindros, o propulsor se mostrou suave e linear durante a condução, respondendo razoavelmente bem aos pedidos do acelerador.

Com 1.110 kg, o C3 1.2 PureTech não passa a impressão de fraqueza em trânsito urbano, tendo torque máximo disponível abaixo de 3.000 rpm, garantindo assim esperteza nas saídas e retomadas condizentes com sua proposta. O câmbio tem curso longa e preciso, mas não é muito macio. As relações se mostraram adequadas para a performance oferecida.

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (34)

Na estrada, o propulsor se revela bem esperto para ser porte, impressão parecida com a observada no irmão 208. Rodando a 110 km/h, o conta-giros marca 3.400 rpm. Com tanque cheio de etanol e, portanto, 90 cv, o C3 1.2 na versão Tendance garantiu ultrapassagens seguras e retomadas razoáveis.

O consumo apontado no computador de bordo chegou a 11,8 km/litro a 110 km/h, alcançado até 15,6 km/litro a 80 km/h. Realmente, marcas muito boas para o Citroën C3. Econômico, o compacto apresenta um nível de ruído pouco melhor que o 208. Sem alterações em freios, suspensão e direção, o modelo continua focando mais o conforto e apresentando um rodar macio.

citroen-c3-12-puretech-impressões-NA (49)

Com essa nova proposta de economia e redução de emissão, o C3 1.2 Puretech passa a oferecer um adicional ao já bom nível de acabamento e conteúdo, alguns dos diferenciais do menor dos carros da Citroën no Brasil. Mais detalhes e impressões somente em uma Avaliação NA.

Galeria de fotos do Citroën C3 1.2 PureTech:

Evento a convite da Citroën.





  • Luccas Villela

    Tenho um Attraction 1.5 e gosto bastante, com esse motor deve ter ficado ainda melhor.

  • Lucas086

    Números parecidos com o 208, e o plano de revisão é o segundo mais barato. Esse drl é fortissimo, a noite parece até um farol. PSA tentando melhorar a imagem no Brasil, só falta um at6 e o puretech turbo.

    • Leonel

      E o consumidor passar a ser mais inteligente em suas compras. Os frances, em particular a PSA, tem feito melhorias significativas em seus produtos, bem como seu pós-venda. Espero que o brasileiro saiba reconhecer isso.

      Por fim, espero que a PSA também passe a cometer menos erros de estratégia, como é o caso do 2008 que na versão THP, até hoje, não tem um câmbio AT.

      • Lucas086

        Grande verdade, a PSA precisa melhorar esse câmbio at4, lá em casa mesmo, deixamos de comprar um 2008 por causa do câmbio, o carro é muito bom, mas dá medo andar nesse câmbio, além de deixar o carro beberrão. Mas vamos ver, é bom uma empresa investir, forçando as outras se mexerem.

        • Leonel

          O câmbio é bom, dentro do que propõe Lucas. O beberrão é uma verdade, infelizmente. Assim que conseguirem um bom câmbio AT, isso com certeza irá melhorar significativamente.

          • Lucas086

            Eu vi em algum lugar que ele é uma atualização do tão comentado at8, por isso meu medo, pelo menos o meu. Se lançar um at6, com certeza aumentaria as vendas.

      • what_the_hell??

        Não acho que a questao seja tão simples e quem não optar por um francês deixe de ser inteligente por isso!
        A verdade é que tanto a Peugeot quanto a Citroen tem carros para, ao menos, estarem em posição beeem melhor no mercado! Já tive um 206 e gostava muito do carro!
        Mas qdo precisei da ccs de minha cidade, o atendimento foi bem ruim (no ano de 2007).
        Hoje elas querem apagar essa má-fama do pós venda, mas realmente vão ter que ralar muito pra conseguir! Espero que consigam, pois seus carros, a meu ver, são bem melhores q a concorrência em vários pontos (exceto o AT4). Um motor 1.2 puretech ao lado dos jurássicos motores dos concorrentes da Fiat ou GM (líderes do mercado) parecem vir de filme de ficção científica!

        • Leonel

          Quando me referi a inteligência, não é que se não comprar um PSA não seja inteligente. Me refiro a ser inteligente na avaliação, buscar produtos que ofereçam qualidade, segurança, tecnologia e etc e não mais se contentar com mais do mesmo, como vemos constantemente.

          A questão de não ter CSS na cidade é um problema e isso só expandindo a rede mesmo. Aí é questão de estratégia pura. Exato, imagina agora esse 1.2 na versão THP, maravilha ! Principalmente alinhado a um bom AT6. Vamos aguardar e torcer.

  • Fábio

    Mas ainda assim muitas revistas e sites apontam que o C3 e 208 tem sim manutenção, revisão e preço das peças caras. Algum dono poderia nos relatar sobre isso?
    Esse carro com esse motor é muito atraente.

    • SDS SP

      Acho que o grande problema nem é os preços das revisões e sim, a pequena presença da marca no aftermarketing nas oficinas e lojas independentes, principalmente em regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos.

      • automotivo

        Perfeito!

      • Anderson Trajano

        Isso é mesmo. Corretíssimo. Minha esposa é do interior, e as pessoas de lá nem cogitam sair das 4 grandes, pois a dificuldade de encontrar mecânicos e peças é enorme.

        • what_the_hell??

          As 4 grandes seriam GM, Fiat, VW e Hyundai?

          • Marco Douglas de Paula

            Hyundai não tem peça nem na revenda…

          • Rafael Lopes

            Hyundai não, Ford. Hyundai pra peça voce tem que esperar uns 30 dias e olhe lá.

      • Jackson A

        Super certo.

    • Anderson Trajano

      Fábio, aqui em casa estamos no 3º PSA. Essa questão da manutenção/revisão cara é uma meia verdade. As revisões tabeladas até os 30.000 km possuem preço equivalente a qualquer compacto mesmo. Falo isso porque comparo com os carros das minhas irmãs (ONIX e FOX) que eu mesmo cuido, e o C3 acaba ficando mais barato, já que no nosso a troca de óleo é a cada 1 ano e nos outros 2 a cada 6 meses.

      O problema acaba vindo após o período da garantia (3 anos), onde o carro começa a pedir a substituição de alguns itens de desgaste natural. É a partir daí que se percebe que as peças são um pouco mais caras que os populares, já que não há muitas peças “paralelas” no mercado, para os carros da PSA. Por isso dependendo da peça, você terá que comprar original e infelizmente o brasileiro não está acostumado com isso.

      Para mim isso não é problema, pois entre 3 ou 4 anos o carro me entregou conforto superior. É justo que a manutenção em alguns casos seja um pouco superior, mas nada exorbitante como se fala por aí.

      É como eu sempre digo, quem mais critica os carros da PSA, é quem nunca teve. Eu estou no meu 3º e hiper satisfeito, assim como todos os proprietários que conheço.

      • Mr Andrey

        Valeu cara, relato interessante..

      • MauroRF

        Opa, Trajano, tudo joia? Ainda mais você que teve aquele Fiesta com câmbio PS problemático (eu também tive, eu acompanhava lá no New Fiesta Clube, mas faz tempo que não acesso, nem sei se a galera finalmente não está mais tendo problema). Portanto, é ótimo saber de seu relato porque eu sei que os carros da PSA não são tudo isso que dizem por aí, mas tenho amigos que torcem o nariz.

        Aliás, continua com seu Civic? Como tem sido a convivência com ele?

        Peguei um no comecinho do mês, um LXR 2.0 com preço em conta porque vai mudar e estou gostando bastante, principalmente na estrada.

        • Anderson Trajano

          Oi Mauro. Tudo ótimo. Tenho acompanhado seus Posts sobre a troca do City pelo Civic. Então, eu ainda estou com o Civic e agora ele está com 16.000. Até agora, tudo na boa. Apenas a revisão dos 10.000 e o carro está como novo ainda, muito diferente do NF, que com 9.000 eu já tinha trocado 2 kits de embreagem, um módulo TCM e uma caixa de direção, fora as semanas e semanas com o carro parado na CSS. Você fez uma ótima escolha e não vai se arrepender.

          Sobre o C3, aqui em casa minha esposa está no 3º e sem problemas. Ela a quase 8 anos só roda de Citroen e nunca tivemos problema, nunca mesmo. E olha que a bichinha roda todo dia em SP. Você é aqui do ABC e sabe do que eu estou falando. Não dá para afirmar que o carro é ruim. Estamos muito satisfeitos, o duro é fazer ela trocar de marca … rs

          • MauroRF

            Ah, legal que estava acompanhando, bacana, rs. Eu lembro da sua saga com o NF, ninguém merece aquilo. Fico contente em saber que está satisfeito com o seu Civic e que está tudo bem.

            Olha, se ela roda aqui no ABC e vai para Sampa todo dia, e com o carro não apresentando nenhum problema, então o carro está aprovado! O trânsito de Sampa é um inferno, e aqui no ABC (pelo menos aqui em Santo André) está bem carregado, quase ficando um inferno também. Só para você ter uma ideia, eu moro perto da André Ribeiro, e tem dia (geralmente em horário de pico) que para descer daqui da minha rua até a Ramiro Colleoni (coisa de 500 metros no máximo), levo 15 a 20 minutos, o que levaria 2 minutos no máximo sem trânsito.

            Em relação ao C3, estava conversando ontem com minha esposa sobre ele, e ela comentou que a tia dela está no segundo C3 e diz que adora o carro.

            Vamos ver se você consegue a façanha de fazer sua esposa trocar de marca, rs. Acho meio difícil, se ela gostou da marca, vai ser difícil trocar.

        • Wilibaldo

          Oi Mauro, que valor conseguiu no EXR? Conseguiu algum brinde especial IPVA, emplacamento, cor metálica?

          • MauroRF

            Opa, Wilibaldo. Então, na verdade, eu peguei um LXR e consegui pagar 74,5k com IPVA e doc pagos, e é branco. Na concessionária André Ribeiro de Santo André – SP. Mas foi uma negociação chata e um pouco demorada porque eu não cedia, do tipo, a vendedora falava “ah, menos que 78 não dá”, “ah, IPVA não tem como”, aí eu nem retornava. Dava uns 2, 3 dias, ela ligava falando “olha, conseguimos fazer por 76k”, respondi falando “quero o IPVA também”, e fiquei quieto. Uns 2 dias depois, ela me vem e diz “olha, falei com gerente, briguei e consegui”. Falei “deixa eu pensar” (mas não retornei, rsrs). No dia seguinte, ela liga “e aí, não vai levar mesmo, nós melhoramos bem”. Respondi “seja mais agressiva e abaixe mais esse preço que fecho na hora”. Aí ela respondeu logo e disse “75” e não tem mais jeito. Respondi “tente mais um pouco”, ela ligou logo depois e falou “74,5” e ficou implorando, chorando, dizendo que já tinha tirado de tudo, que tirou muito da comissão dela, que isso, que aquilo. Nesse mesmo tempo, eu já estava acompanhando várias pessoas na internet falando das negociações, de por quanto tinham conseguido fechar, brindes etc. e vi que por menos de 75k já seria um bom negócio, pois muita gente estava fechando na média de 76-77k, alguns 78k (dependendo da região). Fechei nos 74,5. Agora, uma coisa é certa: pelo menos aqui no ABC, eu tenho visto vários desses Civics (talvez por causa dessa boa relação custo-benefício) então não sei se essa alta procura poderia inviabilizar descontos maiores, pois, mesmo com o modelo saindo de linha, se a procura aumenta, o preço tende a subir. Já rodei 1000 km, pois tenho viajado mais ao interior de SP, e o carro é muito bom mesmo, principalmente na estrada.

            • Wilibaldo

              Parabéns pela negociação e pelo carro. Aqui no sul o melhor que consegui foi 78 em uma prata, LXR também.

              • MauroRF

                Olha, dependendo da região em que você está (por exemplo, se tiver só uma CSS na região, e ela for a única num raio de vários kms, o que a torna um monopólio), esse preço está bom sim, ainda mais que é cor metálica. Eu peguei branco sólido, então o prata está bom o preço sim.

      • Lucas Vilanova

        Desculpe em negar a sua informação meu amigo. Eu tenho um Onix e a troca de óleo do mesmo é a cada 1 ano ou 10 mil rodados e isso consta no manual. Salvo raras exceções que condicionam a troca a cada 5 mil – uso severo.

        Abraço

        • SDS SP

          Eu tenho um Cruze e confirmo sua informação. Aliás, o pós vendas da GM tem sido uma grata surpresa, nesses três anos não comprometeu. Embora ainda não esteja no mesmo nível da dupla japa.

          • Lucas Vilanova

            E também confirmo a sua informação. Meu carro já vai fazer 4 anos e durante o prazo de garantia nunca tive problemas. Sempre fui atendido muito bem, resolveram tudo o que era para ser resolvido.

        • Anderson Trajano

          Lucas sem problema. É sempre bom ouvirmos relatos diferentes. O Onix é da minha irmã, mas sinceramente, ela nunca soube me informar direito essa questão de “uso severo”. Não sei onde você mora, mas aqui em São Paulo/SP, algumas CSS dizem que a nossa cidade expõe o carro ao uso severo, pois é transito pesado durante todo os dia. Tem dias que ela leva em torno de 2 horas para chegar no serviço.

          Eles se apegam nessa cláusula para solicitar a revisão:

          O uso severo considera as seguintes condições:

          ■ Quando a maioria dos percursos exige marcha lenta durante muito tempo ou funcionamento contínuo com baixa rotação frequente (comono “anda e para” do tráfego urbano denso);

          Inclusive ficam ligando para ela, alegando que o carro terá desgaste prematuro, se ela não fizer a revisão a cada 6 meses.

          Pelo que entendi a GM deixa a critério do cliente escolher, mas sugere a revisão a cada 6 ou 12 meses, já algumas como a Ford e VW, obrigam a fazê-la, sob ameaça da perda da garantia, o que não acontece com a PSA.

          • Lucas Vilanova

            Pelo que eu to vendo, a concessionária está fazendo terror psicológico. Não caia nessa conversa mole. Mas alguns pontos merecem ser discutidos: o percurso dela, por mais que seja ande e pare, tem mais de 2 km? Se sim, esqueça isso. Digo isso, visto que percursos rápidos realmente causam um desgaste prematuro das peças, quando elas não estão em seu trabalho normal de temperatura. Algumas vezes olho a temperatura do líquido de arrefecimento do carro (pelo ODB), e ele atinge 90º C em poucos minutos – coisa de 5 a 8 minutos. E sim, ar ligado direto.

            Meu trajeto é em torno de 5 km, mas pego pouco trânsito. Subo ladeiras e tudo mais.

            Então fique tranquilo, fora a ressalva acima. Se a “galera” da concessionária perceber o medo na pessoa, vão infernizar até dizer basta.

            Abraço.

            • Anderson Trajano

              O problema é esse. Ela é leiga, então, fazem esse terrorismo todo. Valeu pelas dicas. Abraço !

            • SDS SP

              No “anda e para” do trânsito, alguns componentes sofrem mais com relação a lubrificação, principalmente as bronzinas de biela e mancal. Por conta disso, é importante ficar atento com as trocas de óleo.

              • Lucas Vilanova

                Exato, não só a lubrificação, mas principalmente a temperatura de operação.

                • SDS SP

                  Sim, que é consequência da lubrificação mais borderline impactando na troca de calor entre componentes.

            • Retrato do Papai

              isso é muito relativo ao projeto do motor… meu palio fire, por exemplo, tem a troca de óleo a cada 12 meses ou 15.000 km, porém trajetos abaixo de 8km são considerados de uso severo, o que reduz a quilometragem de troca para 7.500km… então no meu caso, 5km com pouco trânsito já é uso severo, mesmo considerando que com uns 3 minutos de condução o marcador de temperatura já chega na metade da escala (temperatura ideal)…

              Segue abaixo exatamente o que o meu manual considera como uso severo:

              -Reboques
              -Estradas poeirentas, arenosas ou lamacentas;
              -Motor que roda frequentemente em marcha lenta, condução em distâncias longas com baixa velocidade ou baixa rotação frequente (por ex.: “anda e pára” do tráfego urbano, táxis, entregas de porta em porta ou em caso de longa inatividade);
              -Trajetos curtos (até 8 Km) com o motor não aquecido completamente.

          • Bruno Wendel Marcolino

            Cara, isso ai é manjado.

            Eles te dão garantia de 3 anos, mas querem que tu troque tudo ou faça revisão rápido para não ter perigo deles terem qualquer custo dentro da garantia.

            Quem faz bem isso é a Hyundai, onde as revisões de 200 reais tabeladas passam para 1.500 fácil de tanta coisa que pode vir a dar problema dentro da garantia…

        • Marcio Santos

          Um amigo estava procurando carro mês passado e na gm informaram que as revisões são anuais mas existem trocas de óleo semestrais, por este motivo inclusive ele desistiu dos gm.

      • Bruno Wendel Marcolino

        Tenho atualmente um 207 1.4, e o carro me satisfaz bastante.

        Tive um Fox fora de garantia, comprei seminovo com 43k e sinceramente, gastava horrores em manutenção, de 800 a 1200 cada revisão. Com o PUG gasto uns 400, comprei seminovo com 48k(hoje com 84k) e gasto no máximo uns 400-600 reais em revisão(claro, esses valores trocando peças de desgaste).
        Como rodo cerca de 25k por ano, pra mim o 207 está me trazendo bastante economia, alias, é mais econômico na cidade que o Fox 1.0…
        Então, só vejo vantagem, só não peguei um 208 devido a diferença gritante de valor do 207 para o 208. Muito caro.

        Mas por enquanto nem penso em troca-lo.

      • Exatamente isso, Anderson! Meu 206 2004 está comigo desde 2009, e só tem me dado alegrias, rsrsrsrs…

        Consumidor médio está acostumado a comprar peças paralelas, até mesmo “capetas”, sem se importar com durabilidade e segurança. E não se acha isso para os Peugeot, pois são carros com pouco volume de vendas, frente às “grandes”.

        Aí o cara economiza 30~~40% num jogo de pastilhas de freio, por exemplo, só que tem que trocar na metade do tempo…

        Igual óleo. Eu uso sintético a cada 10 mil km ou um ano. Custam 30~40 reais o litro. Vai quatro litros na troca.
        Meus parentes acham um absurdo de caro, mas trocam o óleo de 18 reais o litro, duas vezes por ano.

      • Thiago Fernandes

        Legal o relato, porém o triste é ter que comparar os carros atuais da PSA com Onix e Fox, em preço eles até estão próximos em qualidade dos PSA, são muito superiores

      • alexandre

        Falou tudo Anderson. Estou no meu sétimo PSA e não tenho do que reclamar. Na relação custo x benefício, são imbatíveis.

      • Gabriel Oliveira

        Revisão básica do meu 408 trocando filtros, oleo fica em torno de 250 a 350 reais, pastilha, disco, também acho nesses postos de troca e fica legal já que sao marcas paralela conhecidas, acredito que um 208/c3 por fora n deva ser mais caro que isso. E olha que não moro em são paulo, moro em são luis – ma

    • carroair33

      Vou resumir o que é a PSA
      1 carros frageis
      2 manutençao carissimas
      3 baixo valor de revenda
      4 quebra com facilidade
      5 pos venda ridiculo
      6 peças duram pouco
      7 correia dentada arrebentando com 20.000km

      • Felippe

        foi-se o tempo que as francesas se resumiam a isso, eu vejo muito mais pessoas reclamando do new fiesta no clube do que sobre o Peugeot 208, alias no clube do frances eu só vejo elogios dos donos

        • Jackson A

          Realmente, eu participo de vários clubes no facebook, e… NF tem bastante problema, os franceses é difícil falar sobre isso.

          O máximo que vi no 208, foi uns 4 furtados do mesmo modo, se não me engano, pelo vidro próximo ao retrovisor, uma falha de projeto, o alarme não dispara, nego quebra ali e leva tudo.

          • Jackson A

            Aqui

          • Felippe

            verdade, no clube do Pug 208 no facebook eu ja vi uns casos desse ai mas é só isso tb hehe

      • Wagner Lopes

        Obrigado amigo! Você só me ajuda a andar de carrão pagando uma mixaria…kkkkk. Por favor divulgue isto aonde puder!

      • Bruno Wendel Marcolino

        Ridículo. Deixe de ser hater.

      • Pedro Henrique

        Vc está resumindo sua história com um PSA ou é um engenheiro com expertise em carros, mecânico pica das galáxias hyper mega ultra sabidão? se é sua história qual modelo da psa vc teve ? conte-nos sua triste história…

      • alexandre

        Boa carroair. Continue assim, pois a PSA continuará vendendo seus seus produtos com qualidade muito acima da concorrência por um preço muito menor. Graças a pessoas esclarecidas como vc que os “medalhões bons de revenda” estão tão caros e pelados.

    • Vini

      temos um c3 exclusive 2014. manutenção tranquila, nada demais. Único problema sério é o atendimento, principalmente do alto escalão. Vários problemas e confusões já…

  • SDS SP

    Grupo PSA mandando bem. Essa nova linha de motores é uma das melhores coisas que aconteceram nos últimos anos por aqui.

    Outra coisa, é o esforço do grupo em melhorar a imagem de ambas as marcas, pois como todos sabem, uma experiência negativa de um determinado proprietário tem repercussão monstruosa na imagem, bem mais do que uma experiência positiva.

    • MauroRF

      Olha, pelo que ando lendo e vendo, eles estão se esforçando e se preocupando sim. Seria muito legal eles chegarem ao nível de atendimento de uma Honda/Toyota, pois carros bons eles têm. Melhorando o pós e reduzindo o preço das peças principais, não tem como dar errado. E pelo que entendi, eles estão sinalizando que querem melhorar. Ao contrário de outras montadoras.

  • Marcelo

    Esse tem barra de proteção na porta ou foi capado pela PSA também?

  • Tosca16

    Nem tenho mais “tesão” de ver as avaliações dos Peugeot e Citroen; os carros são excelentes, bem montados, ótimas linhas de motores… Em qualquer outro mercado amadurecido ao menos um deste deveria ser líder do seu segmento .

    • Alberto Prado

      Mas acho que tá mudando. Minha irmã por exemplo saiu de um Gol pra um C3. Ela ta curtindo muito o carro dela. Mesmo tendo que gasta um pouco mais em combustível e manutenção do que o Gol G5 1.0 que ela tinha. A sócia da minha namorada também ta pensando em adquirir um. O que quero dizer é que muita gente que antes só ia na conversa de mecânicos (“vai de VW, GM, Fiat, peça barata”, aquela conversa…) já tá pelo menos olhando para os lados.

  • Rodrigo

    Gosto do C3, mas esse painel implora por um velocímetro digital no lugar desse analógico.
    Ficaria perfeito!

    • zekinha71

      Se for pra ter o igual o digital anterior, que vivia ficando zerado, é melhor deixar esse mesmo.
      Aprendi a saber a velocidade do carro através da marcha engatada e das rotações, de tanto pau que dava no velocímetro.
      Uma vez viajei duas horas e ele marcando 0 por hora. E não adiantava trocar, persistia o defeito.

      • Rodrigo

        Caramba, não sabia desse defeito.
        Mas uma pane elétrica pode dar até em velocímetro analógico já que hj em dia a ligação não é mais por cabos como antigamente.

      • Bruno Wendel Marcolino

        Eu tenho um 207 que acontece isso de vez em quando, velocimetro zera e hodômetro não conta mais km.

        Esse problema é no sensor de velocidade e não no velocímetro, com 60 reais você compra um, e como você, já aprendi a saber a velocidade pela rotação hehe

    • Pedro Henrique

      Questão de gosto né ? poderia ser opção em todos os carros do mundo, vc vai querer velocímetro digital ou analógico? eu prefiro analógico ao invés dos vídeos games, de preferência vários instrumentos redondos e analógicos.

    • Gabriel Oliveira

      Odeio velocimetro digital, na moral…

  • RCX05

    1.110 kg e 14,8 km/l na cidade?

    • 1C4TORZE

      Dois…

    • pedro rt

      eu vi e isso e VERDADE msm

    • Jackson A

      Por enquanto, 3…. eu quero andar e ver.

      Brasilia não vale, é exceção.

    • Bruno Wendel Marcolino

      Ué, o torque vem em menos de 3.000 rpm, não é de se duvidar.

  • pedro rt

    no ultimo sabado fui numa css citroen conhecer a propria e tmb o novo c3 1.2 e o resto da linha 2017. eu gostei do carro, o carro ficou mais eficiente nos custos e bem agradavel em todos os sentidos ele, nao fica devendo nada pros concorrentes de outras marcas mas msm assim o 208 ainda e melhor

  • Alberto Prado

    Eles só precisam atualiza o software da central multimídia. Tem vários bugzinhos bobos nela.
    E é pouco intuitiva para pula de tela na configs. Ah sim, e a luz interna que é ridícula de fraca. Vou coloca uma de led para vê se ameniza.

  • afonso200

    só digo uma coisa, falta cambio AT6 ou CVT nessa versao

  • Hernan Carlos Granda

    voces podem explicarme porque gostan do cambio curto?, acho que devera ser pela geografia com morros, na Argentina pelo contrario gostamos de cambios mais longo para dirigir com motor descansado. 3400 rpm a 110 é uma porcaria

    • th!nk.t4nk

      Sim, com certeza é pela geografia. O Brasil é extremamente montanhoso, e os brasileiros também gostam de colocar a família toda em um carro pequeno (1.0 muitas vezes). Só um câmbio curtíssimo ameniza essa situação. Mas concordo plenamente, ao menos a 5a marcha é bom que seja longa, mesmo que penalize a velocidade final.

      • Só complementando: Não é brasileiro que gosta, mas é a necessidade. Quem me dera que todo pai de família pudesse comprar uma Zafira para colocar sua família.

        • Wilibaldo

          Na argentina existe o Suzuki Ertiga “para colocar toda a família”.

          • Procurei e achei bonito. Lembro de um conceito de um Logan 7 lugares.

            • Wilibaldo

              No Uruguai a locação desse carro é bem acessível. Mais barato que o Nissan Versa, quase preço do corsa.

          • Hernan Carlos Granda

            Nao e vendido aqui

    • rgrigio

      Meu Voyage 1.0 roda a 3600-3700 rpm a 110. 4000 rpm a 120. Já deu para imaginar né?

      Viajar umas 4 horas dentro do bicho então, uma alegria só… (sim, fui irônico).

      • Hernan Carlos Granda

        voce tem um carro de corridas pelo regimen de giro, (eu tambeim foi ironico)

        • rgrigio

          hehehe, triste né!
          ps: a parte do irônico não é para vc não. o/

      • T1000

        o problema não é a rpm, mas o isolamento acústico porco da vw.

    • Mr. On The Road 77

      Brasileiro é preguiçoso, não gosta de trocar marchas. Quer ultrapassar numa rodovia de pista simples sem trocar marchas. Quer sair de quebra-molas (lombada) sem reduzir.
      O brasileiro acha que se pisar fundo no acelerador, o carro tem que arrancar forte, mesmo estando na última marcha a 30 KM/h…

  • Jackson

    Falta adiantar a chegada deste 1.2 Turbinado, será um sucesso em consumo com estes números…

  • Hugo Borges

    Para quem roda bastante, acho que esse 1.2 é uma melhor opção frente ao 1.0 TSI, ok, perde-se um pouco em desempenho mas o espaço interno e o acabamento superior dos PSA fazem a diferença (para as minhas necessidades). A mão do carnê chega a tremer kkk

    • rgrigio

      Ainda tenho que andar no up para ter uma idéia de como seria ficar tipo umas 3-4 horas dentro dele. Nos outros volks de entrada é pedir pra ficar com as costas e pernas doídas…

  • Yo soy Yo

    Que consumo dos sonhos, gostei.

  • Muriçoca

    Como vejo gente ignorante falando mal da PSA, é o velho ditado quem fala mal, realmente nunca teve ou faz a manutenção em qualquer mecânica, usando qualquer peça. Não vai durar mesmo ! Atualmente tenho um 408 Allure, 307 Sedan 1.6 Manual e um 206 1.4 que uso todos os dias p/ trabalhar, esse ultimo com 90 mil km, e nunca me deu nenhuma dor de cabeça, nem ruido interno e com a manutenção sempre em dia, finalizando dentres os PSA que já tive em minha garagem se somam 9 veículos, contra 1 Celta e 1 Focus 2011. De verdade não troco os PSA pelas ”4 grandes”

  • Leonardo de Matos

    Fui proprietário de um 206, sou proprietário de um c3 automático com 80.000 km e minha esposa adquiriu um 208 at. O C3 tem peças com preço competitivo de acordo com o segmento e o 206 mais barato até. O 208 ainda não sei. O que posso dizer é que o câmbio melhorou bastante e está mais econômico que a versão anterior, mais confortável e quase sem trancos. Se gostam do carro e preferem um at, não deixem de comprar só pelo fato de ser de 4 marchas. O etios está ai para quebrar esse paradigma. Ele é mais econômico que o HB20 at6.