Governamental/Legal Motos Segurança Tecnologia

Comissão de assuntos econômicos da Câmara analisa PLS de freios ABS em motos

moto-europa

A CAE – Comissão de Assuntos Econômicos – da Câmara está analisando o Projeto de Lei do Senado 295/2012, que torna obrigatório o uso de freios com ABS em veículos automotores no Brasil, mas com ênfase em motocicletas. Apesar de já estar presente em automóveis e comerciais leves, o dispositivo ainda não está em todas as motos.

continental-abs-motos

O objetivo é que todas as motos passem a dispor de ABS, que reduz não só distância de frenagem, como evita o travamento das rodas e a consequente queda de piloto e garupa, que pode gerar lesões fatais. O segmento de motos que praticamente não tem acesso à tecnologia é o de entrada, cujas motos de até 200 cm3 ainda carecem do equipamento.

moto-europa

O maior entrave é o custo do ABS em motos pequenas, o que acarretaria um aumento de preços. O Contran determinou então que apenas motos acima de 300 cm3 teriam de ter ABS, enquanto os demais poderiam optar por ABS ou CBS (freios combinados). O percentual estipulado é de 10% das motos em 2016, 30% em 2017, 60% em 2018 e 100% em 2019.

[Fonte: TV Senado/UOL]

Agradecimentos ao Sérgio Quintela.





  • VW_Freak

    demorou … enquanto investigam mais morrem! ta serto!

  • Gian

    Sim, percentualmente o ABS terá maior impacto no preço das motos do que teve no dos carros. É algo a ser considerado sim.

    Mas sério: se tem um veículo que precisa de ABS é a moto. Uma freada descuidada na moto é chão.

    Acho que tem que ser estudada a questão para que o aumento seja razoável.

    • visanpai

      Concordo. O que se ganha em segurança e se evita em despesas médicas e adaptações das sequelas já vale o gasto maior.

    • Oliveira17

      A diferença de preço entre a pcx(nao tem abs) e nmax (abs) nao eh grande, bem razoável.

      • Gian

        Na verdade existem mais variáveis, amigo. A PCX tem o Start & Stop a mais que a NMax.
        Olhando as versões com e sem ABS da Twister, por exemplo, vi um delta de R$ 1.500.

        Sem ABS: R$ 13.050,00 / com ABS: 14.550,00

        Imagino que, quando for obrigatório, isso vá cair muito.

        E só pra registrar minha opinião, acho super interessante a ideia do ABS obrigatório.
        Vai com certeza salvar muita vida.

        • Oliveira17

          O start & stop em motos de baixa cilindrada é irrelevante, pois a mesma que não tem esse sistema consome pouquíssimo quando esta parada num sinal de trânsito. Seria relevante se fosse nas motos de alta cilindrada, mas como não vi essa tecnologia nelas, deve ser porque não é tão boa assim.

  • cepereira2006

    Se houver grande escala de produção o preço baixa. Tinha que ser para ontem.

  • rafa93

    Provavelmente deve passar, não sei se há estudos sobre abs e risco de acidentes em motos, entretanto, deve-se levar em consideração que provavelmente reduzirá o número de acidentes e o custo do sistema único de saúde em internações, tendo em vista que qualquer queda já pode acarretar uma lesão séria.

    • Marco Antônio

      Até um ralado maiorzinho em queda de moto gera custos. Esterilizadores, gazes, vacinas, antibióticos. curativos.. Enfim, tudo que o sus não tem.!

  • Ander33x

    Bom já obrigaram o CBS nas motos/scooters até 300cm3, e o ABS nas acima dos 300cm3.
    Pelo menos estão reavaliando esses quesitos com possível mudança “assim espero” para obrigar todas as Motos/Scooters a utilizarem o ABS.

    vai que, né…!

  • billy

    Nem freio a disco e obrigatório ainda quanto mais ABS .. E o rabo abanando o cachorro…..

  • Marco Antônio

    Aumento de preços e nivelamento da concorrência, parece uma economia planificada.!

  • Rodrigo

    Uma ótima notícia. Não piloto moto, mas fico preocupado com a quantidade de acidentes que vejo diariamente, muitos causados por imprudência de motoristas de carros e motociclistas. Se o ABS na moto conseguir ao menos dar uma condição melhor de resposta para o piloto, já ajuda…

  • Paulo

    Aumentar o custo? Se pensar no grande número de motos que seriam vendidas, grande número de peças a serem fabricadas o custo deveria reduzir pela quantidade. Sendo que nas motos grandes que possuem opção com e sem o valor altera em média 1~2k no preço final

    Enquanto pensam apenas no $$ e esquecem das vidas em jogo, a população perde em segurança.

  • Sandro

    ABS não faz milagre enquanto tiver gente que não sabe dirigir nem segue as leis de transito em cima de moto, dirigindo carros, etc. Uma solução para ser combinada com o uso obrigatório disso seria uma reformulação total no sistema de obtenção de carteira de habilitação, exigindo muito mais do que se exige hoje, mas duvido que um dia isso irá acontecer pois se dificultarem a obtenção de CNH para a pessoa sair sabendo na prática o mínimo possível para uma condução segura, provavelmente a indústria automotiva irá reclamar pois sua venda de carros reduzirá no mínimo 40 por cento. No caso de moto chega a ser ridículo o exame que é feito para obtenção da categoria A pois se pegarmos qualquer criança que anda minimamente bem de bicicleta consegue fazer aquele circuito ridículo exigido para tirar carteira e que em nada representa os percalços que você terá de enfrentar e saber como se livrar na condução de uma moto em situações reais de condução.

  • ‘Eduardo Oliveira

    Desde 2012 e nada ainda.

  • Ubiratã Muniz Silva

    olha, já tive bastante motos, e agora tenho minha primeira com ABS. Nunca mais fico sem.

  • The Monster Man

    100% com ABS amanhã por favor.

  • Mario Aloisio Ferraz

    Existe um segredo fundamental para você nunca se acidentar de moto: não ande de moto.

  • Snake Green

    Olha a lambança da Honda, lançando motos abaixo de 300cc e fazendo o que quer driblando essa nova lei…