Concessionário afirma que rede Mitsubishi venderá carros da Suzuki este ano

21/01/2016

mit-dealer

De acordo com um concessionário Mitsubishi, a partir desse ano, as revendas da marca japonesa passarão a vender também os carros da Suzuki. Com as vendas em baixa no Brasil, o Grupo MMC que controla as duas marcas, decidiu reduzir os custos de produção unificando as linhas de montagem em Catalão/GO.

No entanto, os concessionários Mitsubishi foram reunidos em dezembro passado e foi informado que haverá uma nova padronização das lojas, que passarão a realizar vendas e manutenção dos veículos da marca Suzuki.

novo-suzuki-swift-sport-2015 (2)

Para começar essa sinergia entre as duas marcas nipônicas no Brasil, a MMC (Souza Ramos e Banco Pactual) disponibilizou unidades do Suzuki Swift Sport R para os proprietários de concessionárias Mitsubishi realizarem test drive. No mês de fevereiro, será a vez dos modelos Jimny e Grand Vitara serem experimentados pelos revendedores.

As vendas de carros Suzuki em concessionários da Mitsubishi só deverá acontecer após a assinatura dos contratos e resoluções burocráticas, bem como da padronização dos veículos. A alegação da empresa para a sinergia é que até R$ 100.000, o cliente teria a Suzuki como opção e acima disso, ficaria a Mitsubishi.

A marca dos três diamantes tem o Lancer a partir de R$ 69.990, feito em Catalão. No entanto, o crossover ASX já está custando a partir de R$ 92.490. Além desses dois, ainda existem algumas versões da L200 Triton começando em R$ 85.490. Na Suzuki, o Jimny parte de R$ 63.490. O S-Cross começa em R$ 77.900 e o Grand Vitara parte de R$ 85.900.












  • Foxtrot

    “A alegação da empresa para a sinergia é que até R$ 100.000, o cliente teria a Suzuki como opção e acima disso, ficaria a Mitsubishi.”
    Pera ai… e o Lancer? Eu sei que ele vai sair de linha, mas já?

    • Junoba

      Leia o resto do texto que você vai entender.

      • Foxtrot

        Ja tinha lido, reli e continuo sem entender. O S-Cross passa dos 100k em versões mais completas e a Mitsu tem 2 carros abaixo dos 100k, a frase que quotei continua sem sentido para mim.

        • Hox

          Acho que o S-Cross está com o futuro ameaçado aqui. A Suzuki já anunciou a vinda do Vitara de nova geração, que tem o mesmo tamanho do S-Cross e motor 1.6 (não confundir com o Grand Vitara, que segue em produção e deve ganhar nova geração nos próximos anos). Me parece que o S-Cross veio só pra suprir a lacuna do SX4 antigo e colocar a Suzuki no segmento de crossovers compactos mas tão logo surgiu uma opção mais atual, esteticamente melhor e ainda com o nome de peso da linha Vitara eles não pensaram duas vezes. É provável que aumentem o preço do ASX, talvez com um acréscimo de equipamentos para justificar, e deixem Vitara e Grand Vitara abaixo dos 100 mil.

          • Thiago Maia

            A FCA teria ofertado sua plataforma evolutiva, chamada “SUSW” ( sim, a do Renegade) para a Mitsubishi usar na próxima geração do sedan. Seriam, então, tres sedãs sobre essa plataforma: Fiat Tipo, Chrysler 100 e um Mitsubishi.

            Mas o Chrysler previsto para substituir o Dodge Dart ( que viraria um sedan-coupe de tração traseira, na próxima geração) foi adiado ( estão repensando a estratégia para o segmento de Corolla/Civic nos EUA).

            E a Mit poderia simplesmente abandonar o segmento de sedãs médios

            Lembrando que a Mit forneceu à Fiat uma picape média irmã da L200 e há anos empresta alguns modelos compactos para a Dodge no México

          • Foxtrot

            Não faz sentido pq a Mit anunciou que a próxima geração da ASX sera menor que a atual, não sei o tamanho comparado com a Gran Vitara mas imagino que seja menor. Como vender o pequeno ASX se o Grand Vitara tem um preço mais em conta?

  • AHSOliveira

    Onde moro isso já acontece, mas claro que é por causa do grupo local que controla as concessionárias.

    • Pipo pipo

      Aqui no RJ acontece há quase um ano, menos as revisões, cada um faz a sua.

  • Wes

    E Del Rey ?

    • André

      O que é que tem?

    • Airplane

      E SP2 ?

  • leandro

    O Jimny já ta 63,5 mil reais??? Tem q gostar muito de mini cross over pra levar esse SUV de 2 portas, apertado e duro…

    • José Eduardo Borba

      Ou precisa de um 4×4.

    • Hox

      Chamar o Jimny de crossover é, desculpe, haterismo. Ele é um jipe de verdade, tão capaz quanto um Troller T4, e deixa muito “jipão de luxo” no chinelo quando se trata de off road.

      • Darwin Luis Hardt

        ele é tudo isso mesmo? Mas porque será que nao fizeram um acabamento melhor né? Pelo que dizem, tá pior que um Palio por dentro… tipo um lada niva velhão

        • Hox

          Como se um Troller fosse melhor em acabamento. É um lixo, mesmo a geração nova.

          • Gran RS 78

            Concordo, e o Troller custa absurdos 112 mil reais e nem air bag tem.

        • ‘Eduardo Oliveira

          A proposta dos Jeep’s não é proporcionar conforto, por dentro haverá sim um visual rústico e desconfortável, quem vai para o off-road nem liga para isto, por isso já tem seu público específico.
          Eu já andei de Jeep Wrangler, a mesma coisa!

        • Antonio_Brust

          Até porque enquanto estiver atravessando um atoleiro ou lamaçal vou me preocupar muito em ficar alisando painel emborrachado ou admirando o acabamento moderno e bem encaixado.

      • Antonio

        Troller é 1000 vezes melhor que essa carroça. Não é porque ele tem um estilo off road que precisa ser igual a um Lada.

        • Felipe

          Questão de bolso. Troller é sim infinitamente melhor comparado ao Jimny, mas também cobra bem caro por tudo “a mais” que ele oferece perto do Jipinho japa.

          • Hox

            A mais = motor maior e carroceria maior. E só.

            • Antonio

              Só? KKKKKK. Essa porcaria não tem nem ar condicionado direito! Olhe o novo Troller e chore mais ainda. Agora o carro tem até farol com LED, um conforto bem maior, bom desempenho.. e essa carroça? O que tem de bom? Isso é um Chery QQ dos jipes.

              • José Eduardo Borba

                Rpz, Essas firulas em um Jipe, vai servir de que quando vc tiver no pantanal, passando em um terreno alagado? O troller e o Jimny, teem que ser olhados como Jipes! Eu achei o Jimny mais confortável que o Troller, msm ele sendo mais apertado!

            • Felipe

              E só = Motor maior (turbo e à diesel) e carroceria maior.

            • Filipo

              Jimmny tem motor? Potência e torque de 1.0! Custar o que custa, é ridículo!
              Pode ser capaz no “off-road”, mas seu preço não se justifica. Ele é uma caixa de fósforo de tão pequeno, só cabe dois adultos..

              • José Eduardo Borba

                A justificativa do preço, é que ele custa a metade do concorrente, é fabricado em lotes de pequenas unidades, tem peças vindas do japão com o dolar de 4,17 e que o fabricante posiciona seu produto frente o mercado! Um Jimny custa o mesmo que um crossfox! kkkkkk

          • Antonio

            Concordo! Mas eu não consigo aceitar esse jipe cara, pra mim isso é um Tucson diante dos atuais SUV’s.

            • Felipe

              Aí é o ponto chave da questão. Ele não é um “SUV” similar aos outros. Na prática, o concorrente zero quilômetro mais próximo dele é o Jeep Renegade Sport Diesel.
              Mas tem uns pontos a serem considerados nos dois modelos:

              Jimny é o tipo de carro pra quem usa mais offroad e nisso ele pode até vencer o Renegade, (Seria até interessante um duelo entre os dois heim… Fica a dica, NA!) justamente por ser tão rústico e preservar com suas características um estilo mais fora de estrada mesmo.

              • Thiago

                Na verdade, pra começar a comparar capacidade off-road, teria que ser o Renegade Trailhawk.

                • Felipe

                  Sport Diesel já da conta do recado sim. O Trailhawk só tem mais ítens de série e opcionais que o Sport.

              • Tem o Duster 4X4 com ampla aptidão ao off-road, e mais motor, por menos que o Renegade.

                • Felipe

                  Verdade, havia me esquecido do Renault.
                  Citei o Renegade por ser diesel. Mas de fato, o Duster 4×4 está mais próximo em preço do Jimny, embora não tenha a mesma capacidade offroad dele.

              • José Eduardo Borba

                Sem falar que o Jimny, segue a receita tradicional, Chassis de longarina, eixo rígido na frente e atras, câmbio mecânico! Ele deve ser muito mais carro nas transamazonicas da vida!

                • Felipe

                  Claro! Falando em norte, ele é bastante popular nos estados da região.

        • Acho que você não entendeu a questão. Ele não tem estilo Off Road. Isso é para CrossFox, Perua Palio, Renegade e-torq… Ele É Off Road. Está claro quando você diz que uma telinha multimídia é “essencial” em um carro que você valoriza o conforto acima de tudo. Mas o que você despreza é a essência do que é o automóvel e principalmente: Você é cego para necessidade dos outros, achando que todo mundo tem a mesma necessidade que a sua. Jimny é um carro que tem uma capacidade de sair fora da estrada que outros não tem. Você despreza a função primordial de um automóvel, que é levar a pessoa de A para B com segurança. Ao colocar o Troller na comparação que nem airbag tem, você despreza a segurança. Ao desprezar detalhes técnicos do carro, você despreza a funcionalidade dele. É fácil você falar que um carro é melhor que outro… Mas custa o dobro do preço.

          • Antonio

            Na realidade é você quem despreza a opinião dos outros. Eu sei exatamente qual a proposta de um jipe, tanto que já tive um Troller T3. Se a sua necessidade maior é a segurança você também não devia estar aqui defendendo o Jimny, jipe que nunca receberia 5 estrelas em testes de segurança. Se o ponto é a rodagem do carro o Troller também é melhor, visto seu desempenho. Eu nunca disse que central multimídia é essencial para um jipe e sim para um hatch compacto totalmente urbano como é o caso de um Chevrolet Onix (é esse o problema de você ficar pegando comentários de outras matérias, estamos aqui falando de coisas completamente diferentes) apesar de ser bom para poder guiar os motoristas nas trilhas off-road. Quem está desprezando detalhes técnicos é você com relação ao Troller, e sim, custa o dobro do preço.. onde que eu disse que ele era barato?

        • Rodrigo

          Tem que ser um animal para achar que o Jimny é um SUV. Dou certeza absoluta que ele é infinitamente superior em off Road do que um Renegade a Diesel. Vamos citar os pontos:

          1- Carroceria sobre chassis – Maior Robustez
          2- Tração 4×4 com reduzida
          3- Eixo rígido na dianteira e traseira.

          Só para dar uma ideia, esse carro tem a mesma bitola de uma L200. Quem compra Jimny. Troller, Wrangler ou Defender está CAGANDO se o carro tem ar digital ou qualquer outra frescura. O novo Troller é uma PIADA no off road, quando comparado à antiga geração.

          Quem usa o carro no off-road, precisa de algo bem simplificado e pouco problemático. Quanto menos eletrônica embarcada, melhor (Digo o novo Troller, que é um carro super problemático). O exemplo disso é a Defender. A melhor série dela foi produzida até 2006, quando o motor não era eletrônico. Após a adoção deste, passou a ser um carro com uma confiabilidade menor do que as antigas.

          Enfim, não me alongarei, pois a maioria aqui usa um 4×4 para ir ao Shopping.

          • Antonio

            Se eu sou um animal você é um inseto mesmo para ser incapaz de perceber que eu fiz uma comparação entre o Jimny (JIPE) e a Tucson (SUV)… será que é tão difícil interpretar as coisas? Volte para as aulas de português porque você não está conseguindo. E onde que o Troller é problemático? Agora girar um botão pra você é problemático?
            Diga se ar condicionado é frescura quando você estiver fazendo uma trilha com os vidros fechados (obviamente, ou prefere morrer asfixiado e cego com a terra que vem pra sua cara?) e estiver um calor do **** dentro do veículo. Enfim, se pagando de o motorista offroad da vez e só falando asneira. Impressionante.

            • Rodrigo

              Amigo, entre no 4x4Brasil e veja a quantidade de pessoas que estão com problemas com o Novo Troller. O T4 é um baita Jipe, já o novo passou por uma perfumaria e ficou uma merda. Não é pagando de Motorista de off Road, até porque tenho um e posso esfregar na sua cara. Todos esses carros possuem Ar, Vidros, Travas e direção hidráulica, que é o necessário para atender com o minimo de conforto em qualquer passeio off road.

          • José Eduardo Borba

            Onde assino? Disse tudo! 4×4 de verdade,tem que ser igual trator!

      • leandro

        Pra mim jipe de verdade só o jeep. Não to falando que ele é ruim, pra mim qualquer coisa q tiver acelerador e pneu eu toco de ouvido, só acho q não vale o que cobra.. Ta quase um uno mille com 4×4, não tem nem porta traseira !!!

        • Hox

          Jipe de verdade no sentido de não ser um crossover fresco. Eu sinceramente não entendo esse ódio pelo Jimny…um CrossFox custa mais que ele e não vai além de uma estrada de asfalto esburacado. O Jimny não precisa ter quatro portas, já tem muitas opções pelo mesmo preço pra quem não sai da cidade.

      • gigio

        Olhe, aqui em Curitiba eu não vejo muitos Jimmy, tirando o meu vizinho que comprou um verde limão (cada gosto estranho..) eu não conheço mais ninguém que tenha.
        Mas fiquei surpreendido com a quantidade de Jimmy em Natal/RN… esse jipinho é sucesso de vendas lá, parece carro popular, incrível!

        • Antonio_Brust

          Tenho um colega num fórum da 4 Rodas que ele é de Curitiba e tem um Jimny verde hhahahaha o nome dele é Edson Girelli, será que é a mesma pessoa? kk

          • gigio

            Não deve ser, pelo menos não lembro de ninguém com esse nome no condomínio, na verdade quem dirige é uma mulher! Enfim, então tem mais gente com o gosto meio estranho por aqui! haha

    • Fábio

      O Jimny é um SUV 4×4 de verdade, que encara trilhas mais pesadas. Não o compare com esses SUVs de fresco ou de madame de shopping.
      O Jimny é como um Troller ou Jeep Wrangler porém bem mais barato.

  • leandro

    Com certeza mais desemprego a caminho, se eu trabalhasse em CSS Suzuki já estaria mandando currículo

    • Clovislauro

      Talvez eles comecem a vender Mitsubishi.

      • leandro

        Certeza q cabeças vão rolar, caso contrário não estariam unificando

  • Matheus_P

    Nao compro essas marcas pq a manutencao eh inviavel. E tb pq achoq nao faixa de preco ha melhores opcoes. Se o ASX nao tivesse aquele cvt q faz o carro anda como um 1.4…

    • Darwin Luis Hardt

      cara, acho que é só saber usar o câmbio, se acostumar com ele, dependendo de como tu pisa, ele responde bem. Acho que é só impressão que dá que ele anda pouco porque tu não sente os trancos normais em um AT.

    • Antonio

      Eu nunca tive nem Mitsubishi nem Suzuki mas a fama dessas marcas, assim como as demais japonesas, é justamente de carro que “não quebra”.

    • Thiago

      ?
      A manutenção é mais barata que Honda, por exemplo, ainda mais agora que nem as revisões são tabeladas mais…
      E o CVT faz o carro parecer um pouco lento de saída, mas só.

  • Junoba

    Só lembrando que a fábrica da Suzuki fechou em 2015, e atualmente a unidade que fazia o Jimny, transferiu a produção para Catalão.

  • José Eduardo Borba

    Será bom para a MMC vincular o Jimny as L200 e pajeros! Se a fama de trator para o trabalho no campo, colar no jipinho, ele vira opção para o pequeno produtor!

    • saosao

      Mas o pequeno produtor precisa de espaço para carga tanto quanto. O Jimny é uma mini TR4.

  • Diego

    Parece uma ideia promissora, a Suzuki tem carros bons, mas sua pequena rede de concessionárias atrapalha as vendas…

    Off-Topic: Durante o Test-Drive de uma Pajero TR4, comentei que tbm estava olhando os carros da Suzuki e ouvi de um vendedor a seguinte frase: “Mas não dá pra confiar na Suzuki, a marca já deixou o Brasil uma vez, eu ficaria com um é atrás com essa marca, a Mitsubishi é muito mais estável nesse aspecto”.

    • José Eduardo Borba

      Vai no msm vendedor e pergunta do jimny! kkkk

    • Hox

      Então não podemos confiar na Hyundai, a que fabrica o HB20, não a CAOA, afinal a marca já deixou o país DUAS vezes na década de 90. Aliás, só voltou em 2000 por meio da CAOA, porque se dependesse da matriz coreana não tinham voltado.

      • Mas quando a marca Hyundai veio antes, não foi através da matriz coreana, mas sim através de outros grupos representantes, por duas vezes, tal qual a representação da CAOA.

  • Vinicius

    Sofri um acidente com meu SX4 essa semana. Acionei a seguradora e pedi para que enviassem para a css Suzuki da minha cidade e no processo ele já foi direto para uma css Mitsubishi para o orçamento. A priori achei que o motivo era o boato de serem do mesmo proprietário. Agora sei o motivo.

    • Fábio

      Gosta do SX4? Fale um pouco sobre ele. Parece que ele é muito elogiado.

    • Thiago

      Não é por isso da notícia ainda não – Mas em muitos casos são do mesmo proprietário, como aqui no Rio, por exemplo.

  • Hox

    Estratégia inteligente do grupo Souza Ramos, afinal a rede de concessionárias da Mitsubishi é muito maior que a da Suzuki. Onde já existe concessionária das duas marcas nada ou muito pouco deve mudar mas onde há apenas Mitsubishi é que vão acrescentar a Suzuki. O consumidor dessas localidades só tem a ganhar.
    O Lancer deve continuar em produção, até porque a Suzuki não tem sedã e provavelmente não terá tão cedo, bem como as versões mais baratas da L200. Devem aumentar o preço do já caríssimo ASX e dar um banho de loja para que ele não seja canibalizado pelo Grand Vitara(que, diga-se de passagem, é melhor que o MIT em tudo).

    • Vinicius

      No mercado global, a Suzuki tem(tinha) o SX4 sedan e o belíssimo Kizashi.

      • Hox

        E o Swift Dzire e o Ciaz indianos feito pela Maruti-Suzuki. Mas tanto o Swift Dzire quanto os que você citou não possuem chance alguma de chegar aqui: o Dzire é muito pequeno, mede menos de 4 metros e não seria aceito no Brasil; SX4 Sedan e Kizashi saíram de linha no Japão e, no caso do SX4, nos outros países onde era produzido também, portanto são produtos mortos. O único que talvez tenha chances é o Ciaz (muito bonito, por sinal), mas ele não é médio e sim um compacto e compete com Honda City e afins…aqui, além do Honda, competiria com Linea ou o futuro sedã compacto premium da Fiat que será fabricado na Argentina, New Fiesta Sedan, futuro Kia Rio Sedan que virá do México esse ano, Toyota Yaris Sedan (que também virá do México este ano) e versões topo de linha de Cobalt, Versa, Logan, HB20S…se isso ocorrer, o que eu acho bem difícil, o Lancer mais simples, manual, sairia de linha para abrir espaço para o Ciaz, até porque a maioria das vendas do sedã médio da MIT se concentra nas versões automáticas.

  • Thiago Maia

    A questão não deve ser o preço – ou apenas ele – , mas a duplicidade de modelos equivalentes.
    Nos EUA, Chrysler e Dodge dividem as revendas. É por isso que a FCA quer diferenciar as marcas:
    a Pacifica vai substituir as duas minivans; na categoria do Fusion, o Avenger já saiu de linha em favor do Chrysler 200. Apenas quando é feita uma grande diferenciação, dois modelos do mesmo segmento vão permanecer: Charger e 300, por exemplo.

  • Thiago Maia

    A L200 pode começar em 85000, mas a Suzuki vende picape?

    A questão não é apenas o preço, mas a “complementaridade” entre modelos de duas marcas reunidas numa mesma loja.

    A única redundância está na venda de ASX e S Cross. Ambos tem o mesmo tamanho e são crossovers

    Mitsubishi/Suzuki
    Jimny
    Swift
    S-Cross/ASX
    Grand Vitara ( quando sair de linha no exterior, ou virá o Vitara – que saiu do segmento C para o B- ou sairá de linha no Brasil, também)
    Outlander
    L200
    Pajeros

    • Hox

      o que eu acho:
      O ASX deve aumentar ainda mais de preço;
      O S-Cross pode deixar de ser oferecido em um futuro não tão distante já que o novo Vitara já foi confirmado pela Suzuki aqui e já foi flagrado sendo testado;
      O Grand Vitara deve ganhar nova geração lá fora, vindo pra cá em seguida, importado, com isso matando o ASX, que ficará menor na nova geração, conforme foi dito; ou, saindo de linha no Japão, a Souza Ramos pode fabricá-lo aqui, já que responde por uma quantidade considerável das vendas da Suzuki no Brasil e é um campeão em custo x benefício (não há nenhum SUV médio de verdade, 4×4, custando 100 mil reais como ele).

      • Guilherme Eduardo

        Em relação ao ASX nacional até que pode continuar a existir mesmo. Já temos a Hyundai fazendo isso com o Tucson.

      • Thiago Maia

        Você tem razão.
        Lembro que na Europa, alguns falavam que o Vitara substituiria o Grand Vitara. Ora, mas a diferença de tamanho entre os dois é de mais de 30 cm!!!

        E isso faz falta. O Grand Vitara atende um público que precisa de mais espaço que os crossovers compactos. Terá ele também nova geração lá fora?

      • O S-Cross não deve sair, pois ele é uma evolução do SX4, que sempre esteve em linha. O Vitara irá se amparar no estilo de SUV normal (alvos Renegade e Duster), enquanto o S-Cross irá se amparar no estilo de SUV Crossover (alvos HR-V e Ecosport), tendo espaço para ambos inclusive na mesma faixa de preços (embora eu creia que vão simplificar a gama do S-Cross).

  • Airplane

    Fico com um pé atrás com esta montadora que já deixou o Brasil uma vez.

  • Fábio

    A Suzuki tem bons carros, desejo sucesso a marca. Pena que o Swift seja tão caro, eu admirava o primeiro Swift que veio ao Brasil em 1992.
    Abaixa os preços aí Suzuki.

  • Zé Mundico

    Apesar de ter bons carros, a Suzuki nunca acertou a mão no Brasil, pois não transmite confiança nem pós-venda de vergonha. Parece coisa levada por amador, naquela base do improviso. E a Mitsubish tem uma das manutenções mais caras da praça, pior que Citroen e Land Rover.

    • Thiago Maia

      Amigo, sabe do que a Suzuki precisa?

      De um casamento. Chrysler e Fiat se completavam, tanto em modelos, quanto em mercados. Foi excelente ( menos para a Lancia )

      Pois bem, a Suzuki precisa de uma fusão, pois sua presença em qualquer outro canto fora da Ásia, é discreta.

  • Maicom Mortol

    Senhores,
    Já tive Suzuki e hoje tenho Mitsubishi…
    Aqui na minha cidade ambas as concessionárias já dão do mesmo grupo…

    Não há como comparar Suzuki e Mitsubishi com qualquer marca… Ambos tem carros fortes, resistentes e o principal off road…

    Vejam os famigerados sidekick e Vitara da década de 90… Até hoje rodam com tudo e colocam muitos “off roads” modernos no chinelo…

    Quem falou dos Jinmy é que não viu seu desempenho em off road… Ele é excelente para seu propósito…

    A TR4, por exemplo, copiou o motor dos Sidekick e Vitara da década de 90 e utilizaram até ano passado quando a MIT retirou a TR4 de linha…

    Ambos são carros excelentes… Alguns modelos com propósitos iguais… Porém estão certo em começar essa “fusão” das concessionárias…

    Quem quiser carro resistente e que não quebra, pode escolher quaisquer viatura da marca c/ propósito off road…

    Falo e afirmo por já ter veículos das duas marcas e não pretendo sair delas… Quem têm experiência com elas… Dificilmente sai…

    Abs

  • Rafael Viana

    Chega a doer o coração ver o ASX custando a partir de 92 mil, não lembrava que ja estava tanto assim.. Afinal ele seria um crossover concorrendo com Renegade, HRV, Eco, Duster ou um SUV médio concorrendo com IX35, Sportage, Captiva, etc,?

    • Thiago Maia

      O certo é ele concorrer com Renegade, HRV (mesmo tamanho). Isso por quê ele não é um crossover de luxo, pra cobrar mais caro que os similares

      Não tem porte para cometir com os crossovers entre 4,40m até 4,50. Isso faz diferença para um cliente com família grande(5), por exemplo.

      Até o HRV, que pode até levar a mala de uma família, mas não leva 3 passageiros com conforto no banco de trás