Home Manutenção Correia dentada: a briga entre mecânicos e jornalistas automotivos

correia dentada Correia dentada: a briga entre mecânicos e jornalistas automotivos




Nas últimas semanas, um assunto muito discutido em toda a comunidade automotiva brasileira é o procedimento da troca da correia dentada dos veículos. De um lado, mecânicos defendem um ponto de vista, amparados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT, e por outro lado, engenheiros jornalistas e alguns proprietários defendendo outro.

O ponto crucial da discussão é a necessidade, via de regra, da substituição do rolamento tensionador da correia dentada a cada procedimento de substituição da mesma. Os mecânicos recomendam a troca considerando duas hipóteses:

a) O tensionador pode não suportar o trabalho até a próxima troca da correia;

b) A ABNT editou a Norma 15.759 onde a substituição é recomendada.

Os Mecânicos

Conheço vários mecânicos e tenho apenas um no qual confio meus carros. Deixar seu carro nas mãos desse profissional é algo delicado, uma vez que em nossos carros estamos nos deslocando diariamente pelo trânsito. Quem está encarregado de prestar o serviço de manutenção em um veículo deve ter qualificação e experiência, muitas vidas são perdidas no trânsito anualmente por falhas mecânicas, então o tema é bastante sério.

Sério também é o prejuízo que uma manutenção realizada de forma incorreta ou incompleta pode trazer ao proprietário. Especificamente a respeito de correia dentada, o rompimento poderá ocasionar, na maioria dos casos, prejuízos de valores superiores a R$ 1.000,00. Falando ainda sobre casos mais específicos como o do Marea e seu motor Fivetech de cinco cilindros e 20 válvulas, ou um General Motors de 16 válvulas, a coisa fica ainda muito pior.

Para o profissional que realiza a substituição da correia dentada, fica o dever de alertar ao cliente sobre a conveniência da substituição do rolamento tensionador. Assim, o profissional está fazendo o seu papel de informar ao cliente que, ainda que o componente esteja, supostamente, em bom estado, evitar manutenções corretivas sempre é mais barato.

A ABNT

A Associação Brasileira de Normas Técnicas, segundo o Wikipédia:

“A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão responsável pela normalização técnica no Brasil, fornecendo a base necessária ao desenvolvimento tecnológico brasileiro. Trata-se de uma entidade privada e sem fins lucrativos e de utilidade pública, fundada em 1940.”

Este é o órgão responsável pela Norma Técnica em questão que em determinado item recomenda a substituição de todos os componentes, independente da condição, como rolamentos esticadores, a cada substituição de correia dentada.

Muitos poderão dizer da participação indireta de empresas interessadas em aumentar vendas com a substituição como regra, é uma possibilidade, mas o meu foco é outro: Será que a ABNT só tem um viés? Acho que não.

Em mecânica de automóveis, vários componentes podem ser submetidos a testes próprios, outros possuem parâmetros que permitem uma análise técnica para se afirmar se um componente possui ou não condições de cumprir seu papel mecânico. Não é o caso de um rolamento de correia.

Tudo o que vi até hoje, é retirar o rolamento do veículo e analisá-lo na mão, girando-o em velocidade muito inferior à realidade do componente, para verificar ruídos ou vibrações. É muito subjetivo e impreciso, não há como confiar nesse teste, principalmente se levamos em consideração a importância do bom funcionamento da peça.

Alguns engenheiros e jornalistas

Boris Feldman e Bob Sharp, dois caras que admiro muito, principalmente o Bob, são contra a substituição do rolamento, e classificam a prática como picaretagem ou “empurraterapia”. Eu simplesmente acho difícil generalizar.

Argumentam, principalmente, sobre a venda casada de componentes e má conduta dos mecânicos. No entanto, me parece ser mais sensato ouvir a opinião de mecânicos que estão diariamente trabalhando “com a mão na massa”, presenciando diversas situações que vão além da teoria. É triste quando pessoas com grande conhecimento teórico ignoram a experiência de quem possui prática e vivência e vice-versa.

Conclusões

a) Acredito que o fato de a ABNT recomendar a troca de rolamentos a cada substituição de correia se deve à inexistência de um método eficaz, capaz de garantir a durabilidade de um rolamento até que a correia seja substituída novamente. Portanto, a Norma é genérica.

b) Sabemos que muitos mecânicos hoje em dia atuam como vendedores de peças, já que recebem comissões das casas de peças ou mesmo conseguem comprar diretamente de distribuidores, mesmo comprando no varejo. Em que a prática se diferencia de médicos que fornecem doses de amostra grátis e insistem em receitar remédios “de marca”?

c) A prática de tirar lucro indiretamente como fazem os mecânicos é, em parte, culpa também dos proprietários dos veículos. O mecânico é o último a receber e o também recebe a menor fatia do bolo, é uma profissão pouco valorizada onde o que decide a escolha, quase sempre, é o menor preço.

d) Generalizar é sempre perigoso.

Texto de Raphael Hagi


  • vynycyus

    Pelo amor de Deus, se eu for trocar o rolamentos a cada substituição de correia, eu vou viver só para pagar rolamento, que deve custar uns 250 reais isso do meu FIT.

    • L.

      Fit nem tem correia, tem corrente.

      • classenetrafael

        Demais kkkkkkk a melhor da semana!!!!!

        KKKKKKKKKKKKKKKKKK

      • vynycyus

        O FIT TEM correia poli V que movimenta o alternador e ar condicionado. Que a do meu carro minha está cantando, vou ter que trocar o esticador.

        Todo mundo sabe que o fit usa corrente de comando.

        • L.

          Certo, mas o assunto da notícia é a correia do comando de válvulas.

      • hightorque0068

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, parada para respirar, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        Muito boa.

    • Paulo_Ricardo

      cara…

      ou tú é muito burro, ou muito mentiroso

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • http://www.csbrazucas.com LnK

      Esse conhece o carro que tem… (se tiver realmente).

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Você realmente conhece teu carro, meus parabéns.
      Daqui a pouco trocará o volante porque está trepidando muito
      Baka

  • Gabrim

    eu julgo k tão a fazer uma tempestade num copo de agua!

    pois as correias kando sao feitas sao testadas pelos seus fabricantes e eles a partir dai determinam a sua vida ultil se esta for menor á rodagem das duas revisões troca e for mais nao troca! e o fabricante do automóvel tbm da o seu conselho! o meu pai tem 2 vw e aki os mecânicos em portugal, da vw mesmo, trocam de 2 em 2 revisões!!!

  • josymarildo

    Esse problema não se aplica ao Agile, uma vez que ele não tem uma correia dentada, mas sim uma casca de banana.

    • V8_sempre

      ??? Saaaaaaaanta dor de cotovelo !!!! Agora sobrou até para o excelente GM 1.4 ?? hahaha !

      Caramba ! Esse povo não esquece mesmo o AGILE… hahahah !

      Parece até raiva da novela das 8 da Globo… (Pq a esposa / namorada prefere ver a novela do que dar umazinha) !!! hahah !

  • X11auto

    Sou mecânico e vou dizer o que conheço a respeito!
    Se voce pegar um Pálio com o motor anterior ao Fire, trocar a correia de sincronismo e não trocar o rolamento, voce corre um grande risco do mesmo travar e o resultado todos ja sabemos!
    Estes rolamentos não aguentam geralmente duas vidas úteis de correia!
    As montadoras recomendam a troca do rolamento, a GM é uma delas!
    Como mecânico eu tenho a obrigação de expor essa necessidade por um simples motivo primário, se não avisar do perigo e o rolamento quebrar, quem vai pagar a conta? Quem é a primeira pessoa que o cliente vai cobrar ? O mecânico claro!
    Tem também as outras condições que são, garantir a certeza de um bom serviço sem riscos ao cliente e a obrigação de ser justo passando sempre a verdade ao cliente, assim voce sempre será bem respeitado no seu ramo, por isso trocar rolamento não é picaretagem, mas sim consciência de fazer o correto e evitar transtornos a todos!
    É lógico que se voce for trocar os rolamentos de um GM 16v, vai sair salgado, por ter vários rolamentos, mas até ai não é culpa do mecânico, é uma questão de contrutividade do motor que é mais cara e sempre gerará mais gasto na manutenção!
    Só para demostrar como é questão difícel, comparemos dois motores que rodaram 60mil e esta na hora da troca da correia, um rodou na cidade o tempo todo, parando em faróis e congestionamentos e o outro praticamente só rodou em estradas livremente, com certeza o motor da cidade virou muitas vezes mais e esta bem mais rodado do que o da estrada, demonstrando que dois motores com quilometragem igual um pode estar bem menos rodado que o outro, logo a quilometragem de troca é uma média de segurança e as montadoras concideram éssa média para os rolamentos támbem, pois sabem que geralmente os rolamentos não suportarão em muitos casos duas vidas de correias sincronizadoras!
    Ai entra o bom senso, melhor trocar os rolamentos do que fazer seu motor de uma roleta russa!
    O mecãnico só segue o que a montadora e as normas recomendam!
    O problema do brasileiro é que trata carro igual a computador, todo mundo quer usar, mas na hora de pagar por alguma coisa, todo mundo quer pular fora, da um jeitinho ai, mas na hora que quebra o cara esquece rapidinho do que disse!!

    • Leosena

      Ae X11auto, quer outro exemplo, esse bem mais tosco?
      Tem gente que troca o oleo do motor e não troca o filtro… Na primeira partida do motor o novo óleo já fica contaminado. E o cara acha que fez um "negóssão" economizando vinte reais.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Concordo plenamente com o que você disse.
      Também sou mecânico e trabalho em concessionária.

      A medida é mais preventiva do que realmente problema da peça, em muitos casos.

      Vale mais um tensor do que um motor

  • Sias

    Este caso é mais ou menos igual a troca da embreagem: ainda tem cara que acha que se o rolamento estiver "bom" não precisa trocar. Vai acabar pagando duas mão-de-obra em pouco tempo.

  • X11auto

    Exato!

  • X11auto

    Com certeza!rs…

  • kikofar

    Ahh pelo amor de Deus. Aí é "amarrar mixaria" como a gente diria lá em Minas! Já que vai trocar a correia, o que é um procedimento não muito barato, que seja trocado o rolamento ora bolas!

  • hightorque0068

    Pessoal, eu sou o mecânico que fez os vídeos questionando os jornalistas "especializados", postei vários vídeos sobre o assunto.
    http://www.youtube.com/watch?v=FHmYS6a8w2Y
    http://www.youtube.com/watch?v=RJmdg_BksHU
    http://www.youtube.com/watch?v=LO-aGvg6h_Y
    http://www.youtube.com/watch?v=WAS8LHYbKNU

    • Paulo_Ricardo

      eu acho que te conheço…

      vc é o mecânico q é especializado em marea?

      • hightorque0068

        Especializado na linha fiat, mareas fazem parte.
        Convivo diretamente com problemas de correia dentada e tensores no meu dia a dia.

        • eds2010

          ADG,
          Pode me ajudar em uma questão? o meu mecanico flaou que trocou a correia dentada do meu C3, porém não trocou o tensionador. Ele me disse que essa peça poderia ser trocada após 30000km (além do que o carro já tem) que não daria problemas. Junto dela eu trocaria do ar condicionado e alternador.

          Isso é correto? deveria confiar ou já trocar agora?

          Abraços
          Edson

          • tandre_br

            Cara, ninguém sério faz isso… Troca-se tudo de uma vez só, até porque a mão de obra não é barata e você vai ter que pagá-la duas vezes por causa disso!

          • http://bloghightorque.blogspot.com/ hightorque0068

            eds2010, veja bem, os tensores do C3 são muito resistentes, se o mecânico disse que suporta 30 mil km e te garante isso, não vejo problemas. Eu geralmente prefiro polpar o cliente de outra mão de obra, mas cada caso é um caso.

            • V8_sempre

              Pelo jeito…

              Ser especialista em FIAT dá grana mesmo… Aqui na minha cidade, tem umas 2 oficinas que só mexem com FIAT (E só tem da FIAT) !

              hahaha !

  • dncmotors

    Como Jornalistas que não tem vivencia Técnico nem muito menos aprendizado Téncnico por formação querem falar algo do tipo sobre mecânicos (picaretagem, ganhar vantagem) os mecanicos sao e muito desvalorizados…

    Isso é um absurdo.

    Toda correira sincornizadora (popularmente conhecida como dentada) deve ser trocada em conjunto com seu rolamento, este que pode vir a travar e ocasionando rompimento da mesma. ou não fornecer tensão adequada a nova correia por desgaste da mola.

    • tandre_br

      É um custo tão pequeno em relação à dor de cabeça que não trocar pode causar que eu não vejo motivo pra não trocar.

  • dncmotors

    Como mecânico também, devemos valorizar nossa profissao e manter a ética na realizaçao dos serviços, claro cobrar sim.
    Pois ninguem trabalhar de graça.
    E carro não anda sem gasolina como tambem motor nao funciona sem óleo.

  • Anderson_Silva

    Economia porca não vale a pena, se o carro já é bem rodado, é melhor trocar tudo mesmo, não se sabe se os outros donos do carro anteriormente tratavam o veículo (no caso usado), depois que o carro dá problema o carro é ruim e não presta, muita gente só coloca o combustível no carro e só vai ver se o carro tem algo quando para em algum lugar ou quebra.

  • X11auto

    Seus vídeos explicam bem a realidade, e se levar em consideração que os fabricantes recomendam, então qual a dúvida não é mesmo!
    Outro tópico interessante são os bicos injetores, que muitos entendidos que nunca trabalharam em uma oficina, insistem em dizer que não precisam de limpeza, sendo assim então a bosch fabrica máquinas de limpar bicos para pegar trouxa e a Ford faz bicos teflonados a toa! Ninguém merece esses palpiteiros!

  • Auto_Verdade

    Tive um Escort com o motor 1.8 L 16 Valvulas ano 1997, um exelente motor. A correia dentada foi trocada na hora da compra e não trocaram o rolamento, pois diziam estar em ótimo estado, alguns meses depois na metade da vida da correia, o meu carro começou a fazer um barulho estranho, mas não perdeu força, por isso continuei com cautela ate minha casa. Chegando lá o barulho piorou e ainda parei o carro na garagem, não o deixei na rua. Chamei o eletricista que havia recuperado o alternador, que conferiu que a correia dentada estava muito frouxa. Logo pesei que perdi o meu motor. Levei ao mecânico de confiança que ao abrir verificou que o rolamento estava estourado e o motor, "Graças a Deus!" nada aconteceu. Incrivel. fiquei com o carro por mais uns 6 meses e o motor ainda estava fino. vendi e pegeui uma meriva nova. que agradei muito do tipo de carro. Mas vendi e comprei um Siena Fire 2010 por razoes de economia. Sinto saudades da força dos outros carros, mas daqui a 2 anos pretendo comprar um zero com motor de no mínimo 1.6L Talves um Punto ou um novo C3, se for atualizado para o novo modelo Europeu.

  • Auto_Verdade

    Em Resumo:
    Troco o rolamento do esticador da correia toda vez que trocá-la não vou arriscar ficar na rua ou ter um prejuízo enorme por poucos reais por mês, dividindo o valor da peça pelo tempo de duração da correia.
    NÃO SEJAM TOULOS! Troquem também o rolamento do esticador
    Sou mecânico e sei o que digo, pois não ganho dinheiro diretamente com isso, pois trabalho na Polícia Militar de Minas Gerais e fui mecânico até o fechamento da oficina em meu batalhão para unificar com outros 3 existentes no mesmo terreno.

  • Paulo_Ricardo

    Boris Feldman e Bob Sharp, dois caras que admiro muito, principalmente o Bob, são contra a substituição do rolamento, e classificam a prática como picaretagem ou “empurraterapia”

    tá aí dois babacas que não sabem da maioria do que fala.

    pra falar de mecânica não basta apenas onhecer, tem que mexer e conviver com isso, não só ler.

    esses caras jamais sujaram as mão de graxa, então que vão para o inferno.

    qunto as correias, tem que trocar sim os tensionadores, dependendo do uso ele não aguenta mais de 100 mil km, é uma peça que é o tempo inteiro friccionada e ainda tem o fato do desgaste do rolamento que pode causar o rolamento da correia pra forda do conjunto, daí fowdeu-se.

    o mais difícil de trocar sem dúvidas é o marea, um colega mecânico meu resolveu o problema de ter de tirar o motor fazendo um buraco na direção do parafuso do tensionador pra desparafusá-lo.

    assim nã tem necessidade de tirar o motor e cobra bem mais barato, depois só tampar com uma tampinha plástica.

    uma solução simples que deveria ter sido pensada no projeto do carro.

    • hightorque0068

      Nem precisa fazer buraco não, hoje em dia em 2 hora no máximo já se troca a correia apenas afastando o motor um pouco para o lado.

      • Paulo_Ricardo

        mas é necessário desprender ele de qualquer jeito, adianta o q? de qualquer moda vai ter q colocar na elevação pra segurar, é o mesmo trabalho…

        ele trocou sem soltar um coxim. (claro q perguntou pro donmo se podia antes.

        mas tú é o cara, deve saber o q tá falando.

    • Fla3D

      Acho que vc precisa conhecer a história do Bob Sharp antes de falar que ele nunca sujou a mão de graxa ou dizer que é um babaca…

      Eu também acho besteira querer economizar R$50 ao não trocar o tensionador (era isso que custava quando troquei a correia do meu polo), mas nem por isso vou desrespeitar alguém que tem opinião contrária a minha, ainda mais quem tem uma história como o Bob Sharp.

      • Paulo_Ricardo

        tá e qual é a história dele?

        ninguém q saca um pouco de mecânica diz q é besteira a troca dos tensionadores.

      • http://bloghightorque.blogspot.com/ hightorque0068

        Ele desrespeita toda uma categoria chamando os mesmos de picareta, portanto, picareta pra mim é ele.

  • LuisRenatoJoia

    Não sou mecanico mais essa de trocar os rolamentos já sabia!Se não fazer isso dor de cabeça na certa, não é mesmo.

  • fabioalisson

    Perdi um pouco a fé no Bob Sharp depois que vi ele falando que tem gente exageirando na troca de óleo, que óleo sintético roda 15 mil km.. etc etc..

    Na prática: tive um Palio Fiasa na época em que a Fiat recomendava trocar óleo a cada 20 mil km.. Entrei pelo cano com uma bela borra de óleo no motor.

    Hoje uso óleo 5w30 e troco a cada 8 mil km no máximo.

    • http://bloghightorque.blogspot.com/ hightorque0068

      E aquela dos pneus novos serem colocados na dianteira?

  • Hadowquen

    Troquei do meu carro com 60 mil km, correia e tensor. O mecânico disse que o tensor ainda estava em perfeitas condições mas na dúvida troquei.

  • NandoConnor

    Muito bons os vídeos do HighTorque0068.

    • http://bloghightorque.blogspot.com/ hightorque0068

      Valeu fera, só corrigindo.
      ADG0068

  • Cristiano

    O problema todo é a generalização….tem usuário que DEVE trocar quando da substituição da correia e outros NÃO, pois sabem qual é o uso do seu veículo…então não adianta ficar nessa celeuma. No meu, por ex, que sei exatamente como trato o veículo e por onde ando, não há a necessidade de se fazer esta troca "casada" aos 60.000 (se bem que eu troco a correia antes…) quanto aos jornalistas, são dois manés que falam as maiores baboseiras possíveis, só pelos fatos deles serem contra já estou pensando melhor se não convém fazê-las junto!!!!

  • Mostarda_69

    Eu ja não nem sei no que confiar, pois quando fui trocar o tensor na primeira troca do meu corsa 1.8 aos 60milkm o mecanico me alertou não estar muito bom o tensor, e realmente, só no girar na mão ele ja trancava, estava pesado, mas não emitia barulho, novo na GM R$250. Procurei por um de qualidade no paralelo, marca mundialmente conhecida, NSK, R$130,00. Instalado e aos 78milkm começou a emitir um fraco barulho, mas vendi o carro, queria só ver até quando daria pra usar sem ficar muito claro aquele ronco, em resumo, se tivesse deixado o original e ele roncasse eu ainda estaria R$130 mais M.O. no lucro.
    Agora vamo ver, com meu Gol g3 1.6 foi trocado aos 72milkm ( não era meu antes) e colocado original por R$72,00, estou aos 81mil e nem sinal dele existir!

  • jcesarcbr

    Consultei o manual de reparação (não o do proprietário, mas o de reparação completo) de alguns carros da GM, FIAT e FORD. NENHUMA recomenda a troca preventiva do tensor, nenhuma. A troca preventiva, bem como limpeza de bicos, descarbonização etc, é uma fraude comum feita pelas oficinas não autorizadas. Passo longe desses fraudadores.

    • http://bloghightorque.blogspot.com/ hightorque0068

      Pegue o manual dos Renault e veja a recomendação deles.

  • dncmotors

    Desculpem o erros no meu post meu teclado está ruim.

    Um tópico tão interessante como este deveria estar com mais de 200 comentários, vemos que o Brasileiro não se interessa mesmo com a manutenção do seu carro.

    E uns poucos que podem comprar carro zero km a cada 2 anos, ainda querem desmentir a prática honesta de manutenção por parte dos profissionais da reparação automotiva.

    Nós mecânicos, técnicos, auxiliares etc…estudamos e buscamos informação a largo, diariamente, para prestar um serviço de qualidade e conquistar os clientes através da boa prática.

  • jcesarcbr

    Pois é, mas é uma pena que – como em todas as profissões – existem os desonestos.

    • http://bloghightorque.blogspot.com/ hightorque0068

      Isso é fato.

  • alyslima

    Eh bom trocar a correia poly-v tambem, um amigo meu tinha um gol 16v, trocou a correia dentada e o esticador, o mecanoco falou que a correia poly-v estava boa, mas passou pouco tempo ela desfiou e enrolou na polia do virabrequim e afetou a correia dentada, empenando as valvulas.

    Conclusão: Sempre troco correia dentada, esticador e correia poly-v, que custa uma miséria.

    • V8_sempre

      Olha…

      A correia pode estar danificada… Mesmo parecendo perfeita a olho nú !!

      É um caso onde, a melhor coisa a se fazer… É usar peça original !!!

  • V8_sempre

    É recomendável trocar sim !!! Mas não obrigatório ! E de preferência, por marcas conceituadas !

    Se não me engano… A GM é uma das montadoras que recomenda a troca !!!

    PS> Bom… A GM recomenda até só usar gasolina aditivada (Ao contrário de outras montadoras) !!!

  • Ricardo Melo

    Senhores, a prática da troca do rolamento por ocasião da troca da correia é uma constante nas concessionárias brasileiras, tanto que já virou cultura de concessionária.

    Do ponto de vista da oficina é correto fazer a substituição pelo simples fato de que o componente pode falhar antes da próxima troca da correia e se isso acontecer a culpa será simplesmente atribuída a oficina que a fez.

    Como citado anteriormente no motor do marea 2.4 20v o mecânico perde simplesmente mais de 5 horas de mão de obra para trocar a correia, e o cliente não vai querer pagar novamente esse valor para trocar o rolamento se ele fizer ruído depois.

    Tenho conhecimento sobre o desenvolvimento destes produtos e teoricamente a vida útil é bem superior a duas trocas de correia (120.000km) mas dada as condições diferentes de utilização do veículo o componente pode ficar exposto a condições extremas de funcionamento, o que reduzirá significativamente a vida útil do mesmo.

    Nesse caso o que deve prevalecer é o bom senso do profissional (sei que é difícil encontrar isso no mercado hoje em dia) na hora da troca da correia.

  • jcesarcbr

    A GM não cita em nenhum local do manual de reparação nem no manual do proprietário essa recomendação.
    Não conheço o da Renault.
    Mas, é aquela história – quem quiser trocar preventivamente, troque. Mal não faz – só ao bolso – isso se o mecânico que recomendou não colocar uma peça ruim não original, o que aliás é outra prática bem comum.
    Aí é saber o que é melhor: um tensor original que tudo indica está ótimo ou um paralelo novo.

  • http://www.metalomega.com Metal Ômega

    Os engenheiros sabem muita teoria, e pouco sabem o que ocorrem na prática.
    É sempre melhor ser preventivo do que ter um prejuízo maior.

    Na dúvida, sempre troque. Um tensor nunca sairá mais caro que um motor. Portanto, não vale o risco.
    Eu como mecânico, sempre proponho a troca do tensor.

  • Ailton Galdino

    Senhores… hoje minhas férias foram literalmente pro saco devido a esta correia dentada!

    Comprei meu carro em 2009 com 73mil km e hoje com quase 92mil km rodados resolvi viajar para o Rio de Janeiro…
    Como já rodei quase 20mil km e nunca tinha feito a troca da correia e tensor e nem sabia quando a última troca aconteceu pelo antigo dono…
    Antes de viajar resolvi trocar a correia dentada e tensionador do meu FIAT SIENA 1.0 16V FIRE 2001 para poder viajar sossegado!

    Comprei correia e tensor originais para meu carro… (contitech e tsk)
    Fiz a troca em uma mecânica no ipiranga onde tinha ido realizar procedimentos como alinhamento, balanceamento, etc comprados por um site de compra coletiva e como já estava lá e com as peças no carro resolvi fazer todo o serviço por lá.

    A troca foi realizada no dia 07/02 e hoje dia 11 na rodovia ayrton senna as 9h a 120km/h simplesmente meu carro parou de funcionar o motor e ao acender as luzes no painel fui logo para o acostamento onde solicitei o ecovias e o rapaz da porto seguro assim que olhou me disse que o problema tinha sido na correia dentada..

    Tive que pagar um guincho que me custou R$300 até a oficina em são paulo no ipiranga onde foi feita a troca da mesma…. lá me disseram que fiquei sem carro porque também afetou as valvulas e cabeçote… disseram ainda que o problema era na correia que tinha se desmanchado porém sobrou uma pequena parte não arrebentou só comeu quase 80% da correia que ficou toda triturada!

    Peguei a corrente e tensor e levei imediatamente na assistencia da contitech onde farão um laudo… só que o técnico já me disse que o problema não foi a peça e sim a forma de instalação….

    Aí eu pergunto com toda sinceridade aos mecânicos aqui presentes….
    Qual a opinião de vocês? Troquei a correia justamente para não acontecer isso e poder viajar tranquilo porém aconteceu justamente com a correia nova!
    Alguém vai ter que arcar com o prejuízo seja a fabricante ou a oficina e ainda o guincho… isso não é brincadeira.. poderia ter acontecido um acidente grave por conta disso!

    Grato!

    • jose

      É tanto problema que pode ocorrer que se vc for parar pra pensar vc nem usa carro mais. Uma montagem mal feita ocasionar o problema que a solução deveria resolver. Um mecânico bom vale ouro.

    • bigger

      Na próxima vez use as peças do seu mecânico!