_Destaque Cupês Dodge Esportivos EUA Sedãs Tuning

Dodge Charger Daytona e Challenger T/A são destaques em evento americano

dodge-charger-challenger-ta-daytona-1

Relembrando os antigos e clássicos muscle cars feitos para pistas, a FCA apresenta duas séries especiais no tradicional evento Woodward Dream Cruise, realizado anualmente em Detroit, Michigan.

dodge-charger-challenger-ta-daytona-2

Os Dodge Challenger T/A e Charger Daytona apresentam motores V8 5.7 de 380 cv ou V8 6.4 de 492 cv. Ambos recebem capô da versão Hellcat e filtro de ar cônico da Mopar.

dodge-charger-challenger-ta-daytona-3

A dupla recebeu freios mais potentes, rodas de liga leve aro 20 polegadas mais largas, pneus de alta performance e pinturas especiais, alusivas ao padrão utilizado nos anos 60 e 70.

Galeria de fotos dos Dodge Challenger T/A e Charger Daytona 2017:





  • Mr. Car

    É isto aí, Hemi V8 forever! Para quem não gostou e quer o fim destes motores, procure a ponte Rio-Niterói, a Golden Gate, a ponte da Amizade (ou outra de sua preferência), bom salto, e não encha mais os sacos veoiteiros. he, he!

    • dallebu

      Tem a 3º ponte em Vitória também. É bem alta, 70 metros, da tempo do cara pular e pedir perdão pelos pecados durante a queda.

      • Mr. Car

        Esqueci da minha preferida, a linda ponte JK na minha adorada Brasília, de onde vou pular se acabarem com os V8, he, he! Mas creio que não será necessário. Morro de morte natural antes de ver a extinção destes motores chegar, apesar de toda a pressão dos eco-ativistas pelo seu fim.

    • Artur

      Eu adoro Muscle Cars, principalmente o design desse Challenger (para mim o mais minimalista e “vintage” de todos os seus concorrentes – visto que Camaro e Mustang estão ficando muito “futuristas”). Também curto muito um V8 (esses Hemi são fodásticos), mas acho que a tendência é realmente serem engolidos pelos avanços tecnológicos da indústria automobilística, principalmente pelo “downsizing” (que antes era uma tendência, mas agora é um movimento quase que irreversível da indústria).
      Já há Mustang com motor 2.3 EcoBoost, por exemplo.
      De outro lado, se fizerem motores menores ofertando potência e torque nos mesmos níveis desses V8 e afins, por mim tudo bem. Acho que a melhor opção é realmente o “meio termo”: casar máxima potência com a melhor eficiência possível.

      • Mr. Car

        Para mim, uma grande opção é poder responder “sim, claro!” quando me perguntarem se é V8, he, he!

  • Ricardo

    V8, V10 e V12 não podem ser extintos, nem que sejam só para Track Days.

  • Ricardo

    Sou ambientalista, mas também sou a favor de, por exemplo, da volta dos V12 na F1. Proteger o Meio Ambiente é muito importante mas o prazer e diversão para o ser humano também é muito importante. Acho que no futuro carros de rua com motores maiores que V6 2.8 deveriam ser proibidos, mas haveriam carros com motores maiores que seriam permitidos apenas em track days e em competições. Imaginem hoje a F1 com motores 8.0, W16 e quadriturbos, teriam uns 3000cv. Haha

    • gabriel moraes

      da uma olha no v16 de um tal de devel sexten, nao lembro se é esse o nome mas por ai acha um brinquedo docil

  • Héber Cristiano

    Esse Charger não me desce. Não é nada perto do old school



Send this to friend