Home Entrevistas Entrevista com dono de um Lifan 320

lifan 320 Entrevista com dono de um Lifan 320




Luiz Negreiros é vendedor de veículos da VW (a título de informação, o funcionário da rede VW tem desconto de até, dependendo do período, 14% na compra de veículo 0km). Ele possui um Lifan 320 e utiliza seu veículo diariamente para o seu serviço.

Ele teve opinião própria e não ficou com receio de adquirir um veículo chinês. Por onde anda causa curiosidade. Portanto, vamos ao relato:

NA: A quanto tempo você possui esse veículo?
LN: Cinco meses.

NA: O que o motivou a aquisição?
LN: Gosto do estilo retrô, principalmente do Mini.

NA: Qual o foi fator predominante para a compra desse carro?
LN: Número de opcionais pelo valor do carro e motor 1.3 (detesto os 1.0).

NA: Quais outros veículos que você já teve?
LN: Charger R/T,  Maverick, Bora, Saveiro, e atualmente tenho uma Pajero Sport, um Fusca 68 e claro o Lifan 320.

NA: Como você enfrentou o preconceito de adquirir um veículo chinês?
LN: Normal, nunca me deixo influenciar nas minhas escolhas. Uns acham legal outros criticam, o importante é você estar bem no carro que gosta, não no que os outros acham que você tem que andar.

NA: Qual foi a reação das pessoas ao verem seu veículo (familiares, amigos e as pessoas no trânsito)?
LN: Familiares gostaram, alguns amigos me chamaram de doido, outros respeitaram, e no trânsito é so alegria .

NA: Qual a imagem que seu carro passa nas ruas?
LN: Muito boa.

NA: Qual o principal tipo de uso do seu veículo?
LN: Trabalho.

NA: O que você achou do espaço interno? O porta-malas é suficiente?
LN: Muito bom. Como um carro urbano o porta malas é pequeno.

NA: O ar-condicionado gela bem o interior da cabine?
LN: Não. É apenas uma brisa.  Tem que ser revisto para nosso clima quente.

NA: O que você achou da ergonomia?
LN: Boa. Visibilidade excelente, bom de dirigir.

NA: Qual sua opinião em relação ao desempenho do motor?
LN: Os 88 cv disponiveis atendem bem a proposta do carro.

NA: Os engates da alavanca do câmbio são precisos e macios? Podemos comparar com algum outro veículo?
LN: Não. Lembram os câmbios do Escort antigo da Ford, com folga, porém tem bom engate. Não é dificil de passar as marchas.

NA: Qual a autonomia cidade/estrada?
LN: Méda de 14 km/l com uso misto, e com ar, “brisa”.

NA: Destaque os principais pontos positivos.
LN: Fácil de dirigir. Tem boa visibilidade.

NA: O que poderia melhorar no seu veículo?
LN: Estabilidade, folga na alavanca do câmbio, vão livre do solo (arrasta com frequência nos quebra-molas).

NA: Seu veículo já apresentou algum defeito? Destaque.
LN: Sim. O velocímetro parou de funcionar com 1.500 km. Tem alguns defeitos que não interferem no uso diário do carro que relatei na última revisão.

NA: Os defeitos foram resolvidos?
LN:  O velocímetro sim, já os outros ainda não. E a Concessionária não me liga. Já fui lá cinco vezes e sempre dizem a mesma desculpa: “as peças estão vindo assim que chegar vamos ligar”.

NA: O que você achou do valor das revisões?
LN: Muito caro. Na revisão de 2.500 km pagei R$ 189,70 só para trocar o óleo. A revisão de 10.000 km foi R$ 341,00 onde foi cobrado o óleo do motor e os filtros de ar e ar condicionado (detalhe o modelo 320 não tem fitro de ar condicionado).

NA: Como você avalia a pós-venda da concessionária?
LN: Ruim. Nunca recebi uma ligação da concessionária Suprema. Tem que melhorar muito para ficar ruim.

NA: Você recomendaria esse veículo?
LN: Sim.

NA: Qual é o valor do seguro no seu perfil?
LN: R$  1.600,00

NA: Qual é o valor do seu carro no mercado?
LN: Tabela fipe R$ 28.000,00

NA: Você compraria outro carro chinês, mesmo que de outra marca?
LN: Sim mas de outra marca por conta do atendimento da concessionária.

NA: Esse modelo enfrenta bem nossas ruas lunares?
LN: Não. Ele sente um pouco na suspensão, principalmente quando está com cinco passageiros.

NA: O Notícias Automotivas agradece a sua participação. Há algo a mais que você queira relatar sobre o veículo?
LN: Gosto muito do meu carro e não pretendo vendê-lo tão cedo.



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.