Brasil Combustíveis EUA Europa

Estudo aponta que consumo dos automóveis é 40% maior que o divulgado

consumo-europa

Um estudo feito na Europa apontou que o consumo dos automóveis é em média 40% maior do que o divulgado pelos fabricantes. O resultado é referente somente ao mercado da UE e foram analisados os dados de meio milhão de veículos em todo o continente.

O estudo do Conselho Internacional de Transporte Limpo (ICCT) apurou que desde 2001 há uma elevação entre os números divulgados e os valores reais. Naquele ano, a diferença era de 10%, mas em 2014 já alcança 40%.

Os fabricantes geralmente fazem os testes em laboratórios climatizados que simulam as condições de rodagem de determinado país. Em geral leva 20 minutos e é o mesmo processo da década de 90, não ligando ar condicionado, luzes e rádio. Testes de consumo em ruas e estradas não são feitos.

Com tal diferença, o consumidor europeu acaba gastando € 450 a mais com combustível todos os anos. Na Europa, a pressão para apuração exata dos resultados é grande, visto que a UE está cada vez mais reduzindo as metas de emissões, o que impacta direto no consumo dos veículos. O limite médio de emissão é de 130 g/km de CO2 ou 18,5 km/litro.

Os resultados divulgados pelos fabricantes em 2014 apontavam para uma média de 123 g/km de CO2 e 19,6 km/litro de consumo de combustível. No entanto, os resultados obtidos em condições reais apresentaram emissão de 172 g/km e consumo de 14,08 km/litro.

Para solucionar o problema, em 2017 surge um novo método de avaliação de consumo e emissão padronizado pela UE, o chamado Procedimento Mundial Harmonizado de Teste para Veículos Leves (WLTP). Nos EUA, a EPA avalia todos os carros e a discrepância chega a 1%. Se houver diferenças entre o divulgado e o apurado, o fabricante leva uma pesada multa.

nvo-ka-inmetro-99-2

Brasil

No Brasil, o Inmetro analisa os veículos em laboratório, igualmente simulando condições de cidade e estrada. O instituto classifica os resultados através de notas de A à E, bem como categorias de segmento e geral. O consumo médio urbano e rodoviário é informado, assim como a emissão de CO2 e sua eficiência, entre 1 e 3 estrelas.

A adesão das montadoras não é obrigatória, mas 36 marcas e 615 veículos estão listados, sendo que 80% deles levam o selo de eficiência nos vidros, o que muda em 2017, quando 100% terão o selo informativo.

O consumo médio de um veículo nota “A” é de 14,9/12,2 km/litro e o “E” fica em 10,9/9,6 km/litro, respectivamente estrada e cidade, sempre com gasolina. Essa diferença de consumo em favor do carro com nota “A” significa uma economia de R$ 957 anualmente para um percurso diário de 40 km. Em cinco anos, a economia chega a R$ 4,8 mil.

[Fonte: Deutsche Welle]

Agradecimentos ao César Augusto Ortega.





  • Julio

    claro. nos postos tem o dobro de alcool na gasolina e o dobro de agua no alcool. fora o transito congestionado.

    • Estudo foi feito na Europa. Portanto, nada de álcool na gasolina ou água no álcool.

      • Julio

        ops! rsrsr então é apenas o transito mesmo

        • Vitor Barcellos

          Transito não, é a sacanagem das empresas. Quem lembra daquele carro da VW que prometia 100km/l e na verdade fazia menos de 50km/l rs

          • O problema é que diferentemente dos EUA e do Brasil, na Europa eles não aplicam uma redução de 30% nos valores obtidos em laboratório. Essa redução serve justamente para que os resultados fiquem mais próximos da realidade da maioria dos consumidores.

  • E aí vem um monte de leitor por aqui dizer que consegue médias 50% melhores que os números de fábrica…

    • Franco da Silva

      Na estrada, é exatamente o que acontece com o meu.

      • Christian Sant Ana Santos

        Por exemplo, de S J Campos a Caçapava, andando devagarzinho, trânsito enrolado…

        • Christian Sant Ana Santos

          Ops! Essa é de SJC a Caçapava, anterior Caçapava – SJC

          • Franklin Diego

            Quantos morros ladeira à baixo você pegou pra conseguir esses 28 km/l ?

            • DougSampaNA

              dúzias…no mínimo …kkkkk

            • É só zerar a média e fazer ela em uma descidona.

            • Christian Sant Ana Santos

              Só contando, como é na Dutra, morro acima e morro abaixo, no morro abaixo o Uno só registra até 50 Km/l.

        • Franco da Silva

          Exato. Esses 3 cilindros são muito bons!
          Essa aqui é de uma voltinha (ida e volta) da grande Porto Alegre até o litoral norte, muita gente deve saber como é a estrada, ela tem limites entre 80 e 110km/h. Pode descontar 1km de erro do computador de bordo.
          https://uploads.disquscdn.com/images/1a40bc0f2ebd10663521b8aeaafe457682c40c77c40ac643b8026c73e2e77fcc.jpg

          • Paulo Reis

            Este tipo de conta ainda é duvidosa, a melhor maneira é conta de padaria. Encha o tanque até o primeiro click da bomba, zera o odômetro. Quando for abastecer outra vez, divia a KM total do odômetro pelos litros que entraram até o primeiro click. É o mais preciso, mas tem pequenos poréns. Ainda sim é bem mais confiável que o computador de bordo… No meu caso não tenho computador de bordo, como tenho reembolso, planilho meus gastos, portanto, minha média é “real”. Tenho feito, em média, 10,2 km/L qdo Alcool, e 13,8 km/l qdo gasolina. Motor 1.6 flex e 2/3 do percurso na estrada, velocidades média de 120 km/h e A/C qdo convém.

            • Franco da Silva

              Isso mesmo. E, nesse carro, dá sempre por volta de 1km/L a diferença para o computador.

          • Não tá errado não? acho que é o consumo 2 que vc tinha que considerar, o 1 é o instantâneo, não!?

            • Franco da Silva

              Não, instantâneo é outra “tela”. Número 1 é do tanque todo ou 1000 km e o 2 é um que zera automaticamente quando o carro fica desligado mais de duas horas.

              • Wellington Myph13

                No meu é ao contrario. O 1 é o que reseta, e o 2 é a cada 1000km.
                E no meu Gol também era assim, 1 resetava, 2 mantinha até 1000km…

                • Franco da Silva

                  Pode ser, pode ser, tenho que olhar no carro pra ver exato, mas como eu zero os dois no abastecimento e pra viajar eu abasteci, a medida devia estar a mesma nos dois.

      • Na estrada em que condições? Sabe dizer as condições em que se obtém as médias do INMETRO ou da mídia especializada ou do fabricante? Em meu carro particular eu consigo fazer a mesma viagem com médias de 8 e 15 km/l, dependendo do meu ritmo de viagem, da condição de carregamento do carro, da utilização do ar condicionado, dentre outros.
        É nessa tecla que estou tocando: em termos de comparação entre diversos modelos disponíveis no mercado, informação de leitor vale aproximadamente zero, é algo quase tão particular quanto gostar de um determinado design de carro ou não. Informação pessoal em termos de consumo não é algo que sirva para ranquear modelos em uma tabela de melhor ou pior, como se verifica com grande frequência aqui mesmo nesse canal de informação, todas as vezes em que há uma notícia sobre consumo de determinado modelo.
        Quer comparar carros de diferentes modelos? Pegue números de um agente confiável da mídia especializada ou de uma entidade crível, como o INMETRO, as quais efetuam testes em ambientes controlados e com nível de igualdade entre as variáveis possíveis. Aí sim, é possível tecer comentários a respeito de um ranking de consumo. Informação particular não tem qualquer valor estatístico ou técnico.

        • Franco da Silva

          Duas pessoas no carro, algumas malas pequenas estrada muito boa, temperatura por volta de 25. Já tem mais de 20.000 km, isso não é uma ocasião especial, é só colocar o carro na estrada que dá mais de 20/L.

          • Olha, tudo bem que eu ando prioritariamente de sedã médio (apesar de profissionalmente acabar tendo contato com uma gama muito numerosa de carros, inclusive compactos de pequena cilindrada), tipo de carro que não costuma ser o mais econômico do mundo, graças ao peso e ao porte e de normalmente contar com motores de potência relativamente maior. Mas esse tipo de consumo eu consegui uma única vez, com um Jetta aspirado, em um trajeto de 50 km. Para isso foram duas pessoas, de manhãzinha (6 e meia da manhã), sem ar ligado, domingão, pelas ruas de Brasília (tráfego zero). Quer dizer, velocidade na casa de 70 km/h, de quinta marcha direto, com pezinho direito peso pluma. Não é número que se consiga sem se dirigir especificamente com o intuito de se obter um consumo extraordinariamente baixo, sempre com um olho na estrada e outro no consumo instantâneo, mesmo em carros de pequeno porte moderníssimos como os tricilíndricos da atualidade, é só o que digo. Traduzindo, em uma rodovia moderníssima, com trânsito em boas condições, se você andar sempre buscando a velocidade limite de 110 km/h, é uma tarefa bem complicada chegar aos 20 km/l, independentemente do carro de nosso mercado que se esteja considerando. Não é assim “colocar o carro na estrada e dar 20 km/l”. Ande com ele atingindo 120 e lá se foi essa média.
            Vale frisar que essa não é a tônica dos números obtidos pelo INMETRO, os quais se pautam em condições que tentam simular o que se tem na média dos usuários comuns.

    • Julio

      é que o cara olha o consumo pelo CB. brasileiro gosta de ser enganado. uma coisa muito divertida é mexer na correção de consumo em loja de seminovo. brasileiro gosta de ser enganado. é como carro de 10 anos com menos de 100 mil rodados, tem uns que nem trocam a borracha do pedal rsrsr

      • duhehe

        10 anos de uso e menos de 100k km é plenamente possível.
        Mas isso não significa que o carro foi pouco usado, apenas que as distancias foram pequenas.
        O que na minha opinião é muito pior, mais vale um carro de estrada que um de cidade. ” Era de uma senhora que só usava para ir no supermercado” cilada na certa.

        • Julio

          ter tem, nao falei que nao tinha. mas nao aparece em loja, vende rapido

        • DougSampaNA

          E senhora que só vai no mercado e na igreja? Astra 2006 com 29 mil kms eu conheço!

        • Matheus Marques da Silva

          “É carro de professora!” Dizem aqui em Caxias do Sul! hehehe
          Aliás.. na venda de semi-novos por essas bandas agora todo carro é anunciado como “Unica dona”. Aí tá lá o Valdir anunciando tal carro como unica dona, email para valdirdobigodao arroba qualquer coisa. hehehe

          • Julio

            carro de convento! kkkkk

      • Daniel Bezerra

        Mu carro tem um ano e 4 mil km rodados. Se ficasse 10 anos nessa média, ia vender com 40 mil km rodados. O carro da minha esposa tem 4 anos e 20 mil km rodados, nessa média, ia ficar com 50 mil em 10 anos.

        • DougSampaNA

          então, o meu tem 4,5 anos e tem 38 mil rodados; tudo é como e pra que o cara compra o carro.

        • Matheus Marques da Silva

          Eu ia na mesma linha.. meu caso não se aplica pois meu carro tem 7 anos e 90000km, mas uma das tetéias do meu pai tem 36 anos e recém passou os mesmos 90000Km.. (sim, sempre foi da família e antes era de conhecido. tá garantida! hehe)
          Média de 208km/mês hehe

          • Brenno

            Aqui é o mesmo esquema: Polo 2008 e Fiesta 99 ambos com 160 mil km.

    • Mateus

      Os “números de fábrica” aqui do Brasil são do Inmetro, devidamente corrigidos. Acho extremamente conservadores, e facilmente ultrapassados ao dirigir com mais cuidado.

      • celso

        KKKKKKKKKKKKKkkkk.

      • É nessa tecla que estou tocando: “se dirigir com mais cuidado”. O “com mais cuidado” seu é diferente do “mais cuidado” do João, do José, da Maria. São números particulares seus, que não vão trazer qualquer capacidade comparativa com os números de outro leitor, de outro modelo.
        Você sabe dizer as condições e os parâmetros adotados pelo INMETRO em suas medições para repeti-las com precisão em suas médias? Invariavelmente não, não é mesmo? Então não dá pra você pegar os números do seu carro e comparar com os números do carro de outra pessoa para estabelecer uma classificação de qual carro consome mais ou menos.
        Aqui no site mesmo, falou de consumo logo aparece o cara que faz 10 km/l na cidade com um Camaro andando em trânsito pesadíssimo. E mostra foto do computador de bordo, como se isso fosse alguma prova de algo… claro que o exemplo foi obtuso, exagerado, mas é mais ou menos desse jeito que acontece. Aí você vai ver direitinho, o cara entende por consumo urbano pesado andar em uma via marginal em horários de trânsito livre, em que normalmente você consegue médias até melhores que as rodoviárias. “Uai, mas é dentro da cidade, então é consumo urbano…”. Foi nesse sentido o tom da minha crítica: consumo de automóvel é informação particular, a qual não serve para termos de comparação com números de outrem, ou mesmo para comparação com números de fábrica.

    • LoganVB

      E felizmente isso é uma verdade.

    • A metodologia da matéria é na Europa. E atente-se a parte de “determinado país”. Polônia é plana. Suiça não. Finlândia é fria. Itália não necessariamente. E no Brasil? O consumo de Santos não é o mesmo de Campos do Jordão. Nem de Belém com Goiânia. Acha que todo mundo mente? Para que? Eu conseguia consumo sim melhor que o indicado de fábrica com meu Gol. Mas meu pneu não chegava aos 40 inteiro… O que essa matéria serve para gente aqui é a história de que “tem carro na Europa fazendo 30 km/l”. Sim, tem. Mas a minoria da minoria. E segundo o fabricante.

      • Aí você falou tudo: consumo em um lugar é diferente do outro. O que eu vejo é um cara que anda em Brasília, em horários de pouco trânsito e diz: “esses consumos do INMETRO são feitos por quem não sabe dirigir, meu carro faz 15 km/l em trânsito urbano”. É desse tipo de coisa que eu falo.
        A quantidade de leitores que aparece aqui dizendo “nossa, que absurdo você dizer que esse carro é beberrão, eu consigo média de xx km/l na estrada” não está no gibi.
        Quer saber o que é válido em termos comparativos entre consumos de automóveis? Mídia especializada de confiança, que testa os mais diversos carros em condições idênticas, controlando até mesmo a temperatura ambiente. O resto é tudo bobagem, não serve como parâmetro de comparação. Cada um tem seu uso para o carro, sua forma de condução, o seu grau de exigência (anda com ar ligado o tempo todo, a maioria do tempo com o carro cheio, etc…), mora em local com determinada condição de pressão atmosférica, tudo interfere diretamente em números de consumo.

        • fredggp

          É por isto que digo que essa turma que fala que consegue médias altas não fala o mais importante: a que velocidade média. Hoje em dia esta informação se encontra em grande parte dos CB dos carros. Isto é uma informação fundamental para que se analise a que condições o carro é utilizado.

        • Perfeito Ubaldir! Não havia entendido, mas você está 100% certo!

      • motstand01

        Concordo com tudo que você disse, sem tirar nem por. Mas acho que o comentário dele foi mais direcionado àqueles que dizem “faço 14 km/l na cidade com meu Jetta 2.5”, ou mesmo “já vi Camry V6 fazer 18 km/l na estrada” ou seja, que estão mentindo e/ou falando bobagem

  • dallebu

    Quando eu apontava que os consumos divulgados dos carros Europeus eram irreais o pessoal não acreditava. Eu sempre via as avaliações das revistas Italianas e nunca via nenhum carro com potência em torno de 100 -120 cv fazer essas médias de 20-25 km/l que a gente costuma ver aqui nas press release, era sempre na faixa de 14-15 km/l. Pra quem diz que esse negócio de síndrome do vira-lata não existe….

    • Derek

      Eles conseguem médias muito melhores por não utilizarem motor flex. Pegue como exemplo um teste do TopSpeed. Eles fizeram o Up! TSI (1.0, turbo e com injeção direta) fazer 17 km/l no trecho deles. No mesmo trecho, com uma Suzuki Swift Sport (motor 1.6 aspirado!) que só roda à gasolina, fizeram 16 km/l.

      • Stark

        Mas aquele teste de consumo do TopSpeed não levo a sério. Qual a distância que eles percorrem?

        Acho interessante alguns aspectos que eles trazem, como escutar o som do motor, ver os detalhes e o acabamento interno, mas em outros ficam devendo completamente, como no conhecimento técnico sobre carros e a imprudência do Eduardo ao volante. O que salva o canal é o Leozitor.

        • Derek

          São 10 km. Em geral, os resultados deles ficam coerentes comparado aos outros carros que já testaram no mesmo trecho. Um exemplo é o Up! TSI, que é mais econômico já testado por eles (esperado), assim como o Up! MPI, que também assumiu uma boa posição (também como esperado).

          O Eduardo exagera mesmo, mas não acho ele ruim. Mas em imprudência não chega perto dos caras de outros sites famosos, que ficam brincando de corrida na estrada dos romeiros…

          • Stark

            O BCWS fez no up TSI, com gasolina, 19,2 km/l no trajeto urbano leve, 9,9 km/l no urbano exigente e 16,2 km/l no rodoviário.

            Achava que a distância deles era maior também, o trajeto exigente tem 11 km, os outros tem mais.

            Sinto falta dos vídeos do NA, pena que o Éber deixou claro que eles não voltam mais :(.

            • Derek

              Não sabia que o Éber tinha desistido de fazer mais vídeos =/

              • Stark

                Eles só fazem os vídeos de detalhes, mas os de teste na cidade e na estrada, que eram os melhores, não tem faz uns 2 anos. O motivo é que demandava muito tempo, dava muito trabalho e outras coisas que não lembro. É compreensível, mas faz falta.

                Às vezes paro pra olhar um desses vídeos que ainda não vi. Vale a pena.

      • DougSampaNA

        O deles é média cidade estrada né? Já vi alguns testes, não tem a ver com a nossa realidade de uso que na maioria das pessoas tiram média de consumo só cidade ou só estrada.

        • Derek

          Sim, é cidade e estrada o trajeto deles. Mas o meu ponto principal ao citar o consumo não é a proximidade do número de consumo deles com a realidade (pois varia para cada pessoa, cidade, etc), mas usar o número deles para comparação entre os carros que eles mesmos já testaram.

          Ou seja, no mesmo trajeto deles, alguns carros consomem mais que outros e este ranking parece ser coerente com a realidade.

  • André

    Os dados de consumo divulgados pelos fabricantes (e Inmetro) são surreais, feitos em laboratório, impossíveis de serem reproduzidos na prática. Não têm serventia alguma.

    • dallebu

      Os testes do inmetro são inferiores aos do EUA, mas melhores que os da Europa, aonde a diferença fica em absurdos 40%!!
      Nos EUA fica em 1%, aqui deve ficar uns 10% melhores.

      • Franco da Silva

        No meu carro o inmetro acertou o consumo da cidade, mas errou o da estrada (apontou 14 mas faz mais de 20).

    • Quase sempre consigo superar os resultados do Inmetro, pois eles divulgam os resultados com redução de 30%.

    • Marco Schneider

      Eu, por outro lado, vejo os resultados do Inmetro muito convincentes. Meu Sandero sempre fica bem próximo do que eles divulgam. Quando tem trânsito pesado fica até 1km/L a menos, mas sem trânsito já ficou uns 1,3km/L melhor. Acho bem justa a média deles e uso sem medo para comparar o consumo entre os carros.

  • ObservadorCWB

    Vale até para o Golf ???? Brincadeira pessoal, não levem tão a sério..kkkk

  • celso

    Esse teste do Inmetro parece até aquele sujeito( eu ) que só corre na esteira, ou seja, não tem que subir morro, descer ladeira, fazer curva. Na esteira eu faço 7 Km, na rua faria uns 2,5 KM

    • Stark

      Mas e o sujeito que faz 5 km na esteira, será que consegue 2,5 km na rua?? Vai ficar mais difícil pra ele também.

      Eu até prefiro caminhar/correr na rua (desde que o percurso seja bom), do que na esteira.

    • Derek

      Olha Celso, em geral, comparando com testes de consumo que vejo no Youtube, o Inmetro é pessimista no consumo.

      • Stark

        Na cidade meu consumo é pior do que o do Inmetro, mas na estrada a situação se inverte.

        Por isso, entendo que a tabela do Inmetro é uma referência. Se eu tivesse um carro mais econômico, ele se sairia melhor nas duas situações, mas ainda haveria discrepância nos resultados.

  • Walter Costa

    Aqui também é assim. Tenho um Nissan Versa e participo de clubes de proprietários e todos dizem a mesma coisa, no computador de bordo mostra consumo de 17km/l ou outros milagres, mas, na prática, tanto faz usar gasolina ou álcool, se o motorista pisa muito ou não, que o tanque cabe 41 litros, etc. Sempre o carro faz uma média de 10km/l, independente de qualquer coisa acima citada (não é uma média ruim, mas não é o que as propagandas e computador de bordo mostram…).

    • FPC

      eu tenho um high up!, na gasolina o CB marca 1,5 km/l a mais que na bomba, no alcool marca 0,1 a 0,2 km/l. Minha média é 13 km/l no etanol e 17 km/l na Gasolina, ando 85% na rodovia, ar ligado metade do tempo.

      • Já tive e já dirigi vários carros com CB e pior erro que encontrei foi 0,5 km/l que pode ser atribuído ao método de aferição por enchimento do tanque na origem-destino e não necessariamente ao CB.

  • dallebu

    Teste VW UP 1.0 MPi 60cv com câmbio ASG, feito pela revista Italiana Al Volante.
    Olhem a diferença entre o consumo divulgado e o real.
    Obs.
    Città = Cidade
    Fuori città = Extra urbano
    Autostrada = Estrada a 130 km/h

    • Bruno Wendel Marcolino

      o loco, muita diferença, por aqui normalmente fica apenas 1 ou 2 km/l acima do divulgado.

    • Lucas Irrthum

      Realmente a diferença é bastante significativa. Resta saber qual é a credibilidade desta revista, em relação aos italianos. Consumo é sempre muito relativo, tem inúmeras variáveis que contribuem para o resultado. Valeu pela informação, é bacana esse tipo de interação aqui nos comentários.

    • Lu RS

      Realmente valores irreais……………..mas tem gente ai dizendo que faz isso kakakakakakakaka

  • Bruno Wendel Marcolino

    nota “A” é de 14,9/12,2 km/litro e o “E” fica em 10,9/9,6 km/litro

    A diferença não deveria ser maior? Cito 2 exemplo, o up! TSI faz em médio 16 a 18 na cidade e leva o mesmo selo A que um Siena 1.0 que faz 12,5 na cidade, por exemplo, acho bastante injusto. Já outro exemplo é um carro que faça 10km/l na cidade(não lembrei de nenhum para citar) e um Azera V6 que faz 5km/l na cidade ser da mesma categoria E segundo o Inmetro, também acho injusto.

    Enfim, acho que a diferença deveria ser maior ou haver mais letras nesse alfabeto hehe.

    Talvez receber estrelas por categoria, tipo, o carro é A em consumo porém tem apenas 2 estrelas nessa categoria, podendo chegar a 5 estrelas, algo nesse sentido para que possamos filtrar mais essa informação.

    • Z.CoroNeL

      “TSI faz em médio 16 a 18 na cidade”

      Meu amigo, eu TRUCO isso ai!
      Ou você vive fora das grandes cidades (Sao Paulo, Rio, etc)

      • Derek

        Tem vídeos no Youtube com este teste em trechos envolvendo cidade e estrada, que resultaram em 17. Pode não dar este resultado em Sampa e no Rio, mas ele não está mentindo.

      • tenho o UP TSI, 16 ou 18 na cidade, mesmo com gasolina pra mim é irreal…

        • Derek

          Quanto o seu está fazendo? Qual cidade?

          • Média de 13.9 na gasolina, RJ capital, no computador de bordo.

            • Derek

              Realmente está longe, mas está bom… Espero que o meu também faça perto disto :D

      • Bruno Wendel Marcolino

        amigão, só vi relatos, não tenho um, porém foi apenas um EXEMPLO de comparação para definir uma classificação, a não ser que ache que se, caso exista e realmente seja 18km/l na cidade, o carro merece a mesma classificação que um carro que faz 12km/l, ok, minha opinião é que seria injusto.

        Abraço.

  • Franco da Silva

    Sem falar que, se é baseado só em número crus, um carro super potente e moderno com centenas de cavalos, que faça 10/litro fica na mesma classificação que qualquer 1.8 ultrapassado.

    • Matheus Cavalheiro

      Mas a classificação é de eficiência energética apenas. Não leva em consideração potência, etc.

  • Bittencourt

    Aqui no Brasil muito se comenta sobre motoristas que conseguem médias melhores do que as divulgadas pelo Inmetro, no uso diário; ainda bem, pelo menos isso…

  • RodrigoTM

    Com meus automoveis, vira e mexe eu procuro comparar o consumo mostrado pelo CB com o consumo medido pela bomba, qdo abasteço. Em geral a diferença é bem pequena.

    Cabe salientar tambem que, dependendo do posto, tambem nao da pra confiar muito no que diz a bomba de combustivel. Comigo, por exemplo, algumas vezes ja ate consegui abastecer mais combustivel do que o proprio tanque suporta (enchendo so ate o primeiro disparo).

  • duhehe

    Consumo é muito relativo de pessoa para pessoa e o respectivo peso do pé direito.
    Em casa temos um corolla 1.8 cvt, meu pai vai para o litoral e volta com meio tanque de etanol ( 320 km no total), quando eu vou no pilote, eu gasto o tanque inteiro, chego em casa com a luz acesa, isso sem pisar o tanto que eu pisaria se estivesse sozinho.

  • Freaky Boss

    eu acredito no tem dessa matéria, mesmo.
    E outra: pelo que eu sei, o ranking do inmetro vai por categoria. E as montadoras devem fazer um joguinho de colocar seu carro em uma categoria melhorzinha para sua classificação.
    E mais: essa classificação já é um avanço grande para o mercado Brasil, mas a dispersão está pequena e na minha opinião deveria ser mais discretizada. Vá comprar um carro pequeno ou médio e o que você mais encontra é nota A. Bom, se todos são A, não serviu como fator de decisão. E o consumo não é tão idêntico assim.
    Mas consumo é sempre um ponto polêmico e muito subjetivo……

    • Hiboria

      Referente a categoria, o Inmetro segue a da FENABRAVE , não?
      Concordo com a questão das proximidades, mas temos que lembrar que como não existia nada assim por aqui e o mercado sempre esteve nas mãos de poucos, acredito que os produtos realmente sejam muito semelhantes na faixa que vc citou (carros de entrada compactos).
      Espero que com a introdução e com o consumidor dando maior importância para esses quesitos, como segurança, as montadoras se vejam obrigadas a investir em melhorias e diferenciações!

  • saosao

    Eu acho que as medidas que cada um faz são válidas apenas para ele, e ponto.
    As medidas do Inmetro são médias e servem como base. Se seu carro consome bem menos que o Inmetro diz, é pq as condições de uso do seu carro são mais favoráveis que as do teste oficial.
    Por exemplo: moro em SP em numa viagem à Piracicaba, 80km daqui, com meu Civic, correndo bem e com ar ligado, fiz 17km/l. Lembrando que a estrada é uma das melhores do Brasil. Aí eu poderia me gabar dizendo que o Civic é econômico. Porém, numa outra viagem ao litoral sul de SP, descendo e subindo a serra, o consumo da viagem ficou em cerca de 12km/l. E em outra viagem ao litoral norte, em que a serra é bem mais íngreme, e congestionado, o consumo estava beirando os 10km/l. E aí, alguém diria: o Civic é beberrão, Up é mais econômico, pelo preço do Corolla compra-se um A3…
    É tudo relativo galera. Seu carro é econômico ou não nas suas condições. Se mudar de dono, a coisa pode mudar.

    • Jackson A

      Belo ponto de vista.

    • Hiboria

      Concordo com vc, no que tange aos consumidores. Porém gostaria de ressaltar que essas medições por institutos e empresas são essenciais para se ter um parâmetro, pois todos os veículos são testados pelo mesmo laboratório com as mesmas condições (pelo menos acredito que deva ocorrer assim), o que fornece uma linha ou ponto de partida para o consumidor ter uma noção do que está adquirindo.
      A partir daí segue-se o que vc falou, cada realidade terá um retorno diferente, porém mais ou menos proporcional ao teste.

      Se o civic, por exemplo fez 10Km/l e no inmetro apontava 15Km/l, com um outro carro que apontou 10Km/l no Inmetro a pessoa terá grande chance desse segundo consumir muito mais que o Civic em sua realidade.

      Não sei se fui muito confuso!

      • Foi confuso não. E sua opinião foi muito semelhante à do escriba que escreveu o post que você respondeu. Disseram a mesma coisa com palavras diferentes.

      • saosao

        Não foi confuso não! Concordo com vc. essas medidas são parâmetro para nossas escolhas, mas não que será reproduzido fielmente na prática.

    • Belo comentário. Número de consumo particular é quase igual a gosto por design de determinado carro.

      • saosao

        haha exatamente!

    • Hugo Borges

      Um comentário lúcido. No meu caso é a mesma coisa, durante o semestre de faculdade eu ando mais diariamente, porém, as condições são muito favoráveis, (clima ameno e fora do horário de pico) então o consumo vai pra 8,5km/l no álcool.

      Quando preciso apenas ir trampar + academia, o consumo cai para quase 7km/l no álcool, justamente por causa do horário de pico + ar condicionado.

      O carro em questão é um Corsa Hatch 1.4 Flex 2011.

  • CASSIO

    Acho que os testes de consumo tem que ser mais elaborado mundo a fora pois tem muitas variáveis como por exemplos o clima , topografia tudo tem que ser levado em conta por isso tem esta variações enormes de um continente á outro .

  • Ricardo

    No Brasil o consumo divulgado pelas fábricas é um, no computador de bordo é outro, o real é outro e o divulgado pelo motorista é outro. Geralmente: computador de bordo < motorista < fábrica < real. Hahaha

  • Concordo com a matéria… comprei um UP TSI e por enquanto ele tá bebendo igual ou pior que meu antigo Fox 1.0, não chega a ser ruim, mas não é a maravilha toda de economia que a VW apregoa

    • Daniel Bezerra

      Você está dizendo que não é surpreendente um 1.0 turbo consumir o mesmo que um 1.0 aspirado?

      • Sim é surpreendente. Mas, já rodei uns 500Km com ele e estou constatando que ele não bebe tão pouco quanto o divulgado. Talvez eu esteja empolgado com o turbo e esteja esticando um pouco mais, mas, por exemplo, nem passei de 120 km/h ainda porque o motor tá amaciando. Na estrada, com tanque 1/2 gasolina e 1/2 alcool, o CB registrou 13,7 km/l. Achei apenas razoável, não é essa maravilha toda em economia.

        • Daniel Bezerra

          Deve melhorar um pouco. O meu, no começo, fiquei testando para ver quanto conseguia fazer e mesmo com o pé bem levinho, não conseguia chegar nos 5 km/l. Ficava nuns 4,8 km/l de consumo médio. Ai desisti e comecei a me despreocupar. Caiu para 4,5 km/l. Hoje, com 4 mil km rodados, fui olhar um dia desses e estava fazendo 5 km/l. 10% de ganho.
          P.s. Os valores são baixos tanto por meu carro ser gastão como por meus percursos serem curtos e engarrafados.

          • Mas qual é seu carro?

        • Derek

          Mas pelo que vi nos testes pela Internet, é bem por aí mesmo o consumo… Em geral, a galera gostou bastante. Mas este número tende a melhorar.

          Álcool é caro onde mora? Não é bom misturar, coloca um ou outro. Nem falo somente do consumo, mas sim pela saúde do motor (sistema de injeção).

          • É, aqui no RJ é caro, R$ 2,69 o litro do álcool. Vou colocar só gasolina, fiz esse rabo de galo achando que tava fazendo um’alcool aditivado’ mas td mundo diz que não é aconselhável

            • Derek

              rabo de galo, hahahah

  • DougSampaNA

    NUNCA, MAS NUNCA batem com Imetro, Fabricantes, etc..Não acredito mais nos numeros de fábrica, pra mim é marketing a lá CAOA.

  • Amaral Oliveira

    o Inmetro ja foi uma instituicao com respeito….. Hoje…. pode mandar todos embora!!!! Nao fazem o que tem que fazer..

  • Roger Rosato

    Experiência própria, o Inmetro é preciso no consumo urbano e viaja na maionese no consumo rodoviário.

    • Holandês Louco

      preciso como no urbano?

  • lpdec

    Mas peraí, não é só a CAOA que faz propaganda enganosa?

  • 1945_DE

    Aumentaram a exigência, aumentaram a mentira.

  • Alexandre Maciel

    New Fiesta, selo A, salvo engano.

    Média de velocidade de Fortaleza, 14 a 17km/h. Com etanol, entre 4,6 e 6km/L e olhe lá.

    Essas medições são feitas em condições que não retratam a realidade de muitas capitais.