EUA Finanças Mercado

EUA: Montadoras novamente se arriscam em oferta maior de leasing

estacionamento-eua

As montadoras nos EUA voltaram a ampliar a oferta de leasing no mercado local. O objetivo geral é manter o ritmo de 2015, quando as vendas superaram as expectativas. Mas ao aumentar os prazos e reduzir as mensalidades, os fabricantes tornam o negócio mais arriscado.

Especialistas dizem que a medida é um risco e que em 2008, quando a crise mundial se instalou, os prazos de leasing eram bem longos e muitas tiveram que arcar com os custos. Em março, 31,3% das vendas foram através de leasing.

O leasing permite que a montadora tenha mais flexibilidade nos contratos e os concessionários acabam por vender carros cada vez mais caros ao consumidor. Este, por sua vez, gosta desse tipo de operação porque permite pagar parcelas menores que os de um financiamento.

No entanto, após três ou quatro anos, as montadoras recebem um grande número de veículos retornados do leasing e precisa vendê-los como usados. Se a economia piora, esses carros de segunda mão precisarão ter bons descontos e a conta será paga pelo fabricante.

O mercado americano tem atualmente 3,8 milhões de carros novos em estoque, sendo este o maior volume em 10 anos. Só em 2016, 1,8 milhão de veículos retornarão do leasing e pressionarão as vendas. Na maioria dos contratos, há uma entrada e mensais fixas. O resíduo pode ser pago ou o veículo é devolvido, sem ônus para o consumidor. A média dos contratos é de 36 meses.

No entanto, para manter um ritmo de vendas alto, os fabricantes estão facilitando e muito a vida de quem quer um carro novo e o mantém por pouco tempo. Um exemplo é do Lexus RX350 2016, modelo da nova geração. O professor Allen Lin, adquiriu um exemplar sem entrada e com 36 mensais de US$ 408.

Foram necessárias duas horas para sair da revenda Lexus com o RX. Lin nem precisou dar seu usado como entrada e ainda ganhou um desconto de US$ 5.000. Daqui há três anos, o professor de Altadena, Califórnia, devolverá o SUV de luxo e, se não trocar, sairá sem deixar dívida para trás.

[Fonte: New York Times]





  • Aristeu Junior

    408 reais é parcela de “moto” 125cc aqui….

    • Ygor Soares

      Dólares

      • Matheus_P

        Que para o americano 408 dolares ganha-se com menos suor do que 408 reais.

        • Ygor Soares

          Sim, porém nao podemos comparar 408 com 408 dólares!

          • Se compararmos poder de compra, pode-se sim. Comparar meramente a cotação não é correto.

            • Renan Maia

              Isso aí, 408 dólares para o americano tem um impacto em seu orçamento que 408 reais aqui pra nós.

              • GABRIELCSFLORIPA

                Para nós R$ 408,00 reais é quase meio salário mínimo, para eles US$ 408,00 é 1/3 do salário mínimo.

            • Ygor Soares

              O pode de.compra deles é muito superior ao nosso!
              com 400 dolares você compra muito mais do que com 400 reais.

            • Fernando

              Exato. Nao se pode ficar convertendo. 408 é 408. Nao importa que seja dolares ou reais.

              Se eu ganho 408 em 2 dias de trabalho no Brasil, será Reais e nao paga um carro popular por mes.

              Já se eu ganhar os mesmos 408 em 2 dias de trabalho, mas sendo nos EUA, portanto, em Dolar, eu compro um Lexus.

              Essa é a diferença brutal de qualidade de vida que um americano tem para um brasileiro. É mto triste a nossa realidade, um país cheio de corruptos governantes.

              Estamos fritos!

    • Mario

      Achei estranha conta. US$408 x 36 meses = US$14.688 ….. no site da Lexus está com preço de a partir de US$41.900. Tá faltando alguma informação, ou a tradução foi equivocada.

      • duhehe

        A reportagem esta correta, após 36x de 408, o proprietário tem 3 opções:
        Devolver o carro, pegar um 0km pagando +- o mesmo valor.
        Devolver o carro, e sair da loja com a mão abanando, sem carro e sem divida.
        Pagar o restante que falta e se tornar proprietário do carro.

        • Thiago Lamim Matos

          Este é o leasing de verdade, não o que temos aqui e chamam de leasing.

        • Mario

          Entendi, como se fosse um aluguel normal numa locadora. Por isso as montadoras quebraram. O usado lá nos USA, fica muito barato, e o valor recebido pelo aluguel, não paga os custos.

        • Vanderlei Santos_JAC_J6_2012

          A hyundai tem esse esquema, Compra Certa Hyundai

      • João Paulo Barbieri

        Ele deu o usado como entrada e ainda ganhou 5.000 U$ de desconto!

        • Linkera

          Ele não deu o usado.

  • Wellington Myph13

    Lexus RX 2016 = 41.900 – 5.000 = 36.900
    Sem entrada, em 36x 408,00 = 14.688
    Uma Lexus RX 2013 (3 anos de uso) está em média pra eles 25~30mil…
    O cara paga 15mil pra Lexus, pra depois de 3 anos eles pegarem o carro de volta e revendem por 25mil, o que daria quase 40mil total… Não que seja o melhor negócio do mundo pra eles, mas faz girar bem o estoque de carros…

    • !Marcelo Surf!

      Acredito que na verdade o problema está na revenda, pois como tem muitas opções de zero, fica difícil vender um usado por um preço cheio, ou seja, se não tiver um preço bom não sai.

      • Até por conta disso os preços de carros usados nos EUA é muito baixo. A pessoa precisa ser muito focada em não ter dívida pra comprar um usado à vista.

    • shdn2010

      Para que se preocupar com lexus, se aqui temos a strada working 1.4 2015/2015, por apenas R$ 37.990,00 muito mais barato que o lexus la fora kkkk (IRONIAAAAA)

  • FerSaccon

    Uma outra vantagem do leasing é pegar o carro na cor e configuração que quiser, sem se preocupar com a revenda depois.

    • !Marcelo Surf!

      Impressionante a oferta de veículos 0km lá, você escolhe cor, combinação de opcionais, do jeito que você quiser a pronta entrega, sem burocracia sai com o carro no mesmo dia.

      Ao contrário daqui que, quando encontra algum lançamento em estoque, na verdade está em transito e você não pode escolher a cor, tem que ser a cor que tem e olha lá. Além de tudo ainda tem que esperar no mínimo uns 20 dias para pegar o carro. Nem vamos falar da diferença de preço, porque neste quesito perderemos de 7×1

    • !Marcelo Surf!

      Lá não existe preconceito de cores, há opções e consumidores para todas

    • Se fosse aqui só seriam disponibilizados branco, preto, prata, e alguns tons de cinza.

    • Rafael

      Interessante mesmo. É praticamente um aluguel de carro. No exemplo do professor no texto achei um ótimo negócio. Faria o mesmo.

      • th!nk.t4nk

        É um aluguel. A traduçao de “leasing” é literalmente “aluguel”. Mas geralmente nao é bom negócio, já que o dinheiro é perdido. Muitas vezes há opçao de financiamento pagando um pouco mais, e o carro é seu no fim do período. A vantagem do leasing seria só pra quem nao tem condiçoes mesmo de comprar e precisa urgentemente do carro. Outras pessoas consideram uma vantagem também por poder ter o carro dos sonhos por um tempo (pois de outra forma nunca teriam grana suficiente), mas nao deixa de ser prejuízo sendo estritamente racional.

        • Rafael

          Mas a desvalorização por lá é bem alta. Não sei como ficam os custos de manutenção. Imagino até que as peças sejam baratas, porém a mão de obra dece ser caríssima. De toda forma é importante fazer as contas direitinho e comparar as duas condições. Mas a principio, dentro do exemplo citado, eu achei bem interessante.

          • th!nk.t4nk

            Verdade. Entao, no leasing tem a opçao de manutençao inclusa ou nao (depende de quem oferece). Paga lá um certo valor mensal a mais, e pronto. Mas daí tem o seguro ainda, que pra modelos caros é proporcionalmente mais elevado. Tem o imposto anual. No fim tem muita classe média baixa se enforcando por lá também pra mostrar o carrão pros amigos. Mas existe também o cara que precisa do carro pra trabalhar no início de carreira e nao tem grana, daí o leasing é perfeito.

        • Luis_Zo

          Não acho mal negócio. O dinheiro pago com juros no financiamento também não deixa de ser um “aluguel”, ou dinheiro “perdido” como tu apontou.

          Prefiro pegar esse “um pouco mais” que eu pagaria no financiamento e investir em um ativo financeiro a ter esse dinheiro a mais imobilizado em um veiculo;

          PS.: Prefiro, se fosse possível fazer isso aqui no Brasil :(

          • th!nk.t4nk

            Eu entendo, mas lembre-se de que nos EUA e Europa os juros pra financiar sao bem baixinhos. Sao contados como “anuais” inclusive, ao invés de “mensais”. A grana que sobra nao tem muito como investir também, pois a remuneraçao é baixa demais nos investimentos tradicionais. Tanto nos EUA quanto na Europa o leasing nao é tao bem visto assim, pois é sinônimo de perder dinheiro. Quando eu morava no Brasil também tinha essa visão de que era perfeito, excelente pra trocar de carro sempre e gastar pouco, mas colocando no papel nao é um negócio tao bom quanto parece a longo prazo (ex: 20 anos trocando de carro a cada 3 anos no leasing é uma montanha de dinheiro perdido, comparando com comprar e trocar de carro à vista ou via financiamento tradicional pelo mesmo prazo).

            • Luis_Zo

              Sim, os juros são baixos la fora mesmo.

              Mas de novo, com alguma inteligência financeira se consegue maiores rendimentos fora dos investimentos tradicionais. a juros ou em ações, mesmo nos EUA e Europa,

              Meu ponto de vista não é o trocar de carro sempre, meu ponto de vista é não imobilizar dinheiro em algo (carro) que é literalmente um queimador de dinheiro. Não me faz sentido aproveitar que o leasing é só x dólares mais caro pra levar um SUV de luxo, a ideia é aproveitar uma forma mais inteligente de ter um veiculo que eu poderia ter comprando a vista, por exemplo.

              Não acho que leasing é perfeito. Mas se é pra perder dinheiro (afinal de contas, desde quando comprar carro foi “Bom negocio? “) ainda o leasing faz mais sentido que o financiamento, principalmente para um veículo. Dependendo a situação, até mesmo o leasing à compra de imóvel faz mais sentido.

              De novo, com menos desprendimento mensal, e com uma bom investimento da diferença, aposto que existe uma grande chance de em 20 anos os juros compostos fazerem valer a pena leasing a financiamento.

              Ou, sem ser hipócrita, com menor desprendimento mensal, posso aproveitar a diferença pra gastar com qualidade de vida, ou em besteiras mesmo, sem esperar 20 anos pra ter payback (como sou CDF eu provavelmente escolheria a primeira opção :) )

              Te falo que pra MIM é um melhor negócio. Pode ser que pra ti realmente não seja.

        • Diogo

          Não é mau negócio. Considerando o exemplo dos valores do Lexus, na prática, o cliente está pagando apenas a desvalorização do veículo. Ou seja, o mesmo prejuízo que ele teria em comprar o carro no valor “cheio” e revender ao final dos 3 anos.

        • Alligator

          Engraçado que essas matérias do NA nunca falam sobre os valores pagos pela Kilometragem no leasing.

  • Bruno Silva

    Arriscadissimo, pois é mais uma espécie de “aluguel”.

    • th!nk.t4nk

      Depende. Num país onde as taxas de juro são próximas de zero e a economia é muito estável, o risco é baixo. Já no Brasil sim é impensável o leasing.

      • Bruno

        Pode me explicar pq?

  • Zoran Borut

    Como nós já aprendemos aqui nos comentários do NA, isso é culpa do PT que fica dando crédito para pobre financiar sua carroça em 400 vezes, se fosse um país de primeiro mundo não teria essas idiotices, a crise de 2008 foi um bom exemplo de que país sério como os EUA não fazem essas irresponsabilidades de conceder crédito para quem não pode pagar à vista.

    [aviso aos incautos: contém ironia level extreme]

    • Matheus_P

      O mercado imobiliario sempre eh mais complexo que o automobilistico ate pelos valores negociados. O mercado automobilistico americano eh o mais consolidado do mundo, ate pq realmente a maior parte eh pra meio de transporte mesmo, sem status. Por isso acho menos arriascado hora ou outra conceder mais credito. Ja no imobiliario… Mais complexo… Curti muito teu comentario ironic extreme

    • Louis

      Pois eu afirmo: foi culpa do PT sim!
      A realidade dos 2 países é muito distinta, não queira comparar a economia dos EUA com a da Banânia. Não que eu esteja defendendo os EUA, até a matéria mesmo fala que é uma estratégia arriscada.
      Mas incentivar o consumo em um país desenvolvido é uma coisa, incentivar o consumo desenfreado em um país que não tem o básico, é idi.o.tisse. Os socialistas da Banânia andam muito consumistas.

      • !Marcelo Surf!

        Esse abismo o qual o país avançou é em parte culpa do incentivo a explosão de consumo pré eleições, ou seja em um momento onde o “governo” deveria tomar medidas para frear o consumo, pensando na inflação e nas contas que não fechavam, a presidAnta fez o contrário, resultando nas consequências ainda maiores.
        Os petistas ainda falam em democracia, que democracia é esta que eles pregam? Se ela não tivesse maquiado o abismo o qual o país entrou ela teria ganho as eleições?

      • Danilo Fernandes

        Realmente! 60 anos de política automobilística errada e a culpa é do PT. Felizmente o PT está saindo e a partir do segundo semestre teremos uma revolução nos preços e qualidade dos carros no Brasil. Por favor né?

        • Louis

          Onde foi que eu escrevi que tudo estava resolvido?
          Querer “nivelar por baixo”, dizer que é tudo igual, isso é defender o pior partido que tivemos na história. Se outros governos foram ruins, o PT rompeu todas as fronteiras, esculachou com tudo.

          • Fanjos

            “Se outros governos foram ruins, o PT rompeu todas as fronteiras, esculachou com tudo”
            Resumo : Não colocou uma meta, deixou a meta em aberto e depois quando atingiu a meta….dobrou a meta!

            • Bruno

              Puta merda esse foi o melhor comentário que eu já li na minha vida kkkkkk

          • Danilo Fernandes

            No que se refere ao ramo automobilístico, o governo PT (Lula + Dilma) não fez nada de diferente para mudar o cenário (nem melhorou nem piorou). O PT não rompeu fronteira nenhuma. Isso é apenas seu coração falando alto. Lembrando que não estou defendendo o governo neste aspecto. O PT teve a sua chance de tentar mudar a história da indústria no Brasil e, assim como os governos anteriores, se deixou ser controlado pelas grandes montadoras que preferem a proteção governamental a enfrentar a concorrência. Ótimo pra eles, péssimo para a gente.

            Botar a culpa de toda a desgraça do país apenas no partido atual é exatamente o tipo de visão míope que eles querem que a população tenha. Hoje você xinga o PT, amanhã o PSDB, depois o PT de novo. A roda vai girando e nada vai mudando.

            • Tosoobservando

              Fez sim, fazer IPI majorado pra importados e criar o famigerado INOVAR Auto foram politicas desastrosas da historia recente automotiva brasileira, e demonstrou seu fracasso.

      • Martini Stripes

        Cara, vc precisa pensar antes de escrever.
        – Assistiu ao filme “A Grande Aposta”, se não, assista;
        – O atual governo não é socialista;
        – incentivar o consumo com crédito é sempre arriscado e vc ter um controle sobre a alavancagem do dinheiro, sempre, o que parece que estão negligenciando novamente. Foi isso que a matéria quis dizer, e com um estoque desses, que é quase 1/3 d venda anual, a coisa ta feia lá tbm.

        • Louis

          Distribuir bolsa-preguiça não é socialismo? Metade do país trabalhar para carregar a outra metade nas costas não é socialismo? Este governo só se elegeu por causa da bolsa-preguiça (compra de votos). Marmanjos vendendo saúde que rebem dinheiro, pois têm preguiça de trabalhar.

          • Martini Stripes

            Não,, isso é um programa extremamente capitalista, idealizado nos EUA mas só aplicado em países onde o populismo tem força. Pessoas de baixa renda movimentam o dinheiro aplicando na economia local e para cada real que o governo repassa no bolsa família, ele recebe 1,25 de volta. Parece loucura mas é capitalista e dá lucro pro governo em impostos. Já que boa parte da tributação no brasil é sobre consumo ( o que é errado ao meu ver, mas isso é outro ponto).
            O problema do programa não é o programa, é que tem esperto que quer tirar dinheiro disso. Assim como tem rico que tira proveito de isenções fiscais pra comprar carro pra si próprio usando o beneficio da tia deficiente. Onde está o problema? Creio que na cultura da lei de Gerson.
            Pesquise um pouco sobre o lado positivo do programa também, não apenas o que vc deve estar acostumado a ver compartilharem na sua TL do Facebook (ali só tem gente que concorda com vc, é tipo uma bolha). Pense que vc pode estar ajudando uma família que passa fome a ter o mínimo que comer no prato, desde que seu filho estude.
            Concordo que tem muito problema que precisaria ser corrigido, mas precisamos lembrar que vivemos em um país subdesenvolvido e que precisa arrumar muita coisa.
            Acho o governo Dilma ruim e sem credibilidade, mas isso não é motivo pra Impeachment, pq tbm foi o governo que mais investigou corrupção na historia, então na minha opinião, querem tira-la para barrar muita coisa que ainda nem vimos.
            Um abraço colega

            • Tosoobservando

              O problema do programa é nao ter contrapartida, nao obrigar a pessoa a se especializar ou a procurar emprego enquanto ganha o beneficio, ae as pessoas se acomodam e fica ali no cabide ganhando as bolsas esmolas pra sempre. E outra, dar bolsa e nao impulsionar a economia, de onde vai tirar a grana se quem paga imposto nao consegue nem sobreviver direito?

              • Martini Stripes

                Concordo que deveríamos ter mais coisas, e disse que o programa precisa melhorar. Estamos falando a mesma coisa. ;)

                Abraço

                • Tosoobservando

                  Nao estamos nao, isso deveria ser essencial na formulação do programa, e demonstra que ele é mas pra fins eleitoreiros do que pra capacitar realmente a população.

                  • Martini Stripes

                    Qual a dificuldade de vcs em entender que estamos do mesmo lado!? Também concordo que o programa é falho em muitos pontos, e concordo que tem que melhorar. E surgir perfeito, é difícil.
                    Forte abraço

            • David

              Martini, verdade que vc disse que isso foi idealizado nos EUA? Cara vc ta maluco. Isso foi obra do FHC. Os EUA ja gastaram trilhoes de dolores tentando ajuda a classe pobre sem nenhum resultado marcante sabe porque? Porque quem recebe sem trabalhar nunca ira contribuir pra si mesmo e muito menos pra nacao. Dizer que governo joga dinheiro no povo e capitalismo porque ele recebe isso de volta e pura demagogia. Entendo o seu ponto de vista mas e exatamente o contrario. Deixa o imposto no bolso do povo e que faz com que haja crescimento. Foi idealizado e colocado a prova, um crescimento chamado Reganomics que durou quase 15 anos. Ideia e que ao inves de vc cobrar impostos vc permite que quem trabalha fique com mais dinheiro no bolso podendo investir onde ele acha que vai ter retorno. O trabalhador ganha R$880 por mes quando na realidade o patrao paga quase duas vezes isso ou seja R$1600 reais. Imagina se cada trabalhador pudesse leva pra casa R$1600 reais por mes so isso ja seria o suficiente pra alavanca a nossa economia. Isso sim faria aumenta os impostos pois se compra mais, tem mais dinheiro girando e consequentemente como descobriram os americanos se arrecada mais em impostos e se tem crescimento solido.

              • Bruno

                Por isso que eu adoro ler os comentários aqui, é tanta cultura envolvida. Obrigado.

              • Martini Stripes

                Acho que não ficou claro quando citei os EUA, disse com relação ao Governo dar dinheiro para que a população consuma e sustente o capitalismo. Isso é muito capitalista, e veio sim dos EUA como a renda mínima que cada cidadão deveria receber. Tem muito estudo antigo que veio de lá nesse sentido.
                Quanto aos impostos e tudo mais, o Brasil precisa de uma reforma URGENTE! Se mexessem só na tabela do IR era capaz de já aumentar o consumo, pq quem ganha menos gasta todo o dinheiro que tem na economia, e quem ganha mais tende a aplicar o dinheiro e não girar a economia.
                Concordo com vc. ;)
                Abraço

  • Rafael Ramalho

    Acho válido alguns esclarecimentos para quem não conhece a realidade de lá. O Leasing possui algumas restrições, como realização das revisões nos pacotes mais caros das montadoras e um baixo limite de milhagem anual. A média dos contratos é 12.000 milhas por ano, valor extremamente baixo, paga-se o excedente sobre a milha rodada, mesmo assim com limites e multas pesadas. Os índices de desvalorização dos modelos têm um peso imenso na formulação dos contratos, por isso que as Japonesas estão sempre bem colocadas nessa modalidade. Quem disse que U$$ 400,00 não pesa no orçamento do Americano não tem a menor ideia, é o mesmo tipo de gente que jura que o Camaro lá é carro popular de estudante universitário. Kkkkkk. Em formas gerais como dizem os próprios Americanos, para pessoa física o Leasing é a melhor forma de você andar em um carro que você não pode ter.



Send this to friend