EUA Mercado

EUA temem que carros em fim de leasing prejudiquem vendas dos novos

car-market-usa

No Brasil, o leasing é um mau negócio. Em realidade, um péssimo negócio. Mas nos EUA, esse tipo de venda (um tipo de aluguel, na verdade) parcelada atrai milhões de consumidores todos os anos.

Com a gasolina barata e a concorrência como sempre acirradíssima, o americano indeciso nem deve saber o que fazer com seu dinheiro. Alguns, ao invés de gastar milhares de dólares na aquisição de um novo, partem para o leasing pagando apenas centenas de dólares.

A oferta de carros por meio de leasing quase não tem limites. O americano pode comprar desde um Nissan Versa Sedan (o mais barato dos states) até um Aston Martin V8 Vantage ou um McLaren 650S, por exemplo. Ou ir além disso…

used-car

Com um percentual do preço como taxa e em média 36 mensais, o leasing nos EUA deve despejar mais de 3 milhões de carros em fim de contrato no mercado americano até o encerramento de 2016.

Para analistas de mercado, essa enxurrada de fim de leasing pode abalar as vendas de carros novos, que vem batendo recordes no país. A gasolina com preço médio de US$ 2,40 o galão (3,78 litros) também é outro incentivo.

O temor é que o consumidor troque a compra do novo pela do usado, que em média tem de dois a três anos e uma depreciação interessante. O veículo saído do leasing também é igualmente moderno em termos de segurança, tecnologia e eficiência energética. Assim, o consumidor pode ficar tentado.

Desde 2003, nunca a oferta de carros alugados chegou em nível tão alto, sendo 35% maior do que em 2015. Mesmo com recorde de 17,8 milhões previstos para 2016, o mercado americano deve registrar um declínio nas vendas nos próximos anos por conta dessa pressão, mas a estabilidade nos preços é a maior dos últimos anos, o que garante um futuro próximo mais tranquilo para os fabricantes.

[Fonte: Automotive News]





  • afonso200

    Leasing no BR, kkkkkk

    • Arthur Lima

      Se for pelo inglês do Joel Santana tem sim, e em todas as montadoras.
      Elas lesam o brasileiro todas as vezes.

      • rodrigomalc

        Hahahahaah, ou então deriva da palavra “liso”.. tipo “vou ali ficar LISIN de novo pq vou trocar meu carro”

    • Rodrigo

      Nos anos 90 existiu algo bem próximo do leasing americano aqui no Brasil.
      Meu primeiro carro foi comprado assim e tinha até seguro embutido nas parcelas.
      Tudo bem que ao terminar de pagar eu tinha pago praticamente dois carros, mas a modalidade existiu sim, pelo menos até 1998…

      • Cesar Mora

        meu irmão teve um Gol Special nessa época, comprado em Leasing… mas o valor da tabela era atrelado ao Dollar… logo, com a crise dos tigres asiáticos em 98 a parcela mais que duplicou de um mês para o outro… pensa o preju…

        • Rodrigo

          Realmente houve esse problema com o dolar nessa época. Lembro que eu acabei quitando o bem um pouco depois, me afetou pouco, mas muita gente acabou devolvendo ou renegociando em parcelas fixas pois não compensava…

          • Cesar Mora

            sim.. o carro 0km custava em torno de 13.000,00 reais, ai com essa loucura toda ele dobrou… ficou um tempo inadimplente até sair o acordo e pagou negociado em parcelas fixas… nossa estabilidade econômica não permite pensarmos em planos a médio/longo prazo com variáveis…

  • celso

    Pra quem gosta de automóveis, e até pra quem não gosta os Estados Unidos são um paraíso.
    E como no paraíso tudo é perfeito, tem até leasing pra adquirir um Aston Martin.

    • th!nk.t4nk

      Não precisa ser EUA. Existe leasing em todos os países desenvolvidos. Aqui na Europa pagando 99 euros por mês, sem entrada, você pega um carro compacto. Pagando 150 a 200, pega um médio completo. Terminando o contrato (ex: 2 anos), você simplesmente devolve o carro. É basicamente um aluguel bem barato, por ser de longo prazo.

      • celso

        Não sabia que o leasing aí (você deu a entender que está na Europa) é barato como nos EUA.

      • Alessandro

        não vi vantagem, você devolve o carro mas e o dinheiro investido? 200 euros mês em 2 anos equivale a pelo menos 20000 jogados no ralo. Aqui no BR considerando um carro de 60 mil reais em dois anos ele deve ter desvalorizado 15% em média totalizando 9000 reais. ou seja, o dinheiro jogado pelo ralo aqui é menor. (Obs.: Não estou levando em conta a renda média daqui do BR com os dos países desenvolvidos)

        • Anderson Lemos

          Sua conta não fecha. Você não considerou os custo de manter um carro “seu”. Não considerou os juros e as taxas de uma operação que não seja o Leasing. Não considerou que em muitos leasing alguns serviços ja vem embutido. No brasil a desvalorização só no primeiro ano pode chegar a 13% dependendo do veículo. Outra coisa, automóvel não é investimento e mesmo que fosse não são 20 mil reais, são 4,8 mil euros e esta conversão crua não se usa, tem muita diferença.
          Se tivéssemos um Leasing nesses mesmos parâmetros seria indiscutivelmente vantajoso.

          • Alessandro

            Anderson, considero o seu comentário em seus aspectos abordados. Mas as montadoras normalmente tem financiamentos sem juros em formato de “leasing brasileiro” em até 24x dando por volta de 50% da entrada, em algumas épocas do ano. Não sabia que o leasing americano cobria as manutenções e outros custos do veículo, para mim isso seria o aluguel, tipo localiza e outras rent a cars da vida. Cada mercado funciona de uma maneira diferente. Mesmo o carro não sendo investimento, ele ainda possui um valor que não é descartável, conforme pareceu ser em seu comentário.

  • Felipe

    Olhem a preocupação dos caras por lá e a preocupação dos caras por aqui…
    Putz!

  • Luiz

    Americano em geral encara automóvel como uma conta fixa. O leasing já conta com revisão e toda manutenção programada paga, ou seja o custo com oficina já esta incluso. a possibilidade de retirar um carro 0km a cada 2 ou 3 anos e muito tentadora, o leasing do carolla custa 1/5 do salario minimo americano.

    • th!nk.t4nk

      A longo prazo o leasing é prejuízo sim. Mas pra quem tá sem grana pra pegar algo à vista, e precisa do carro pra trabalhar, é a melhor solução. Eu diria que como algo temporário o leasing vale muito a pena.

  • Arthur Lima

    Tem um canal no Youtube onde os caras avaliam carros não por notas, mas pelas seguintes recomendações: buy, lease, rent ou discard.

  • invalid_pilot

    Porto Seguro lançou uma espécie de aluguel de carro 0km com opção de compra/troca de carro após período do contrato… Apesar de caro pode ser uma opção pra quem troca de caro todo ano

  • zekinha71

    Se o leasing aqui fosse igual lá, nunca mais iria comprar carro, pensar que a cada dois anos pode escolher qualquer tipo de carro e poder trocar sem custo nenhum.

    • th!nk.t4nk

      Sim, mas colocando no papel, a longo prazo você sai no prejuízo. E quanto mais roda, mais caro fica, já que o custo do leasing é baseado na quilometragem anual. Tem vários detalhes a considerar.

  • rodrigomalc

    Alguem sabe valores reais? Na matéria cita que o Versa (Tiida) é o carro mais barato dos EUA, mas sabem dizer o valor do leasing dele? E de um carro “normal” pra eles, como uma Ram, um Mustang, uma 320i…
    Se bem que nem sei se quero saber a resposta mesmo.. só vai me deprimir mais por pagar uma fortuna de parcela pra andar de Punto =////////

    • PedroHMC

      Um Mustang GT premium de 37.295 paga 3730 iniciais e parcelas de US$ 540 por mês durante 72 meses, da pra descobrir de qualquer carro, só entrar no site da marca e no configurador

      • th!nk.t4nk

        Sim, e tem muitas marcas onde você tem a opção de não dar entrada nenhuma. Só paga a mensalidade. Em geral, as marcas menos badaladas são as que têm leasing mais vantajoso.

    • duhehe

      Depende do Credit Rate da pessoa, o leasing passa por uma avaliação de credito, o valor por mes depende da taxa ao mês do rate da pessoa.
      La o DOC/Ted demora 1 semana, e eles tem uma avaliação individualizada da taxa, aqui a Ted demora 10 mim e o bom e mau pagador tem que pagar a mesma taxa abusiva.

      • jrgarde

        TED é online e DOC é de um dia para o outro no BR.
        E agora TED não vai ter limite mínimo, então qualquer transferência sera online.

      • th!nk.t4nk

        No mundo todo TED não é instantâneo. Só no Brasil é rapidíssimo assim, mas tem seus riscos. E não leva 1 semana, não vamos exagerar. Varia de 1 a 3 dias.

        • Leonardo M

          Poucos lugares do mundo possuem um sistema bancário tão eficiente quanto o nosso. Na frança se você faz um saque e tira um extrato em seguida, o dinheiro ainda não foi contabilizado, as vezes demora até 2 dias para isso. Pagar uma multa de trânsito tem que ser por correio.
          Hoje no Brasil quase não se precisa ir mais em banco, os aplicativos para celulares já fazem quase tudo, tão até depositando cheque tirando uma foto deste (isso definitivamente nunca vi em lugar nenhum do mundo).

        • duhehe

          Exagerei, ok.
          Mas assim como o Leonardo comentou, temos um sistema bancário extremamente sofisticado e ainda não temos um analise de perfil de credito.
          Temos apenas 2 status = Ok e inadimplente.
          Na pratica isso não ocorre, mas
          Um cidadão que tem 500.000 aplicado quiser financiar um automovel de 50, paga a mesma taxa que um cidadão que ganha 3 e fez parcela de 1, e se perder o emprego não consegue honrar o compromisso, isso esta MUITO errado.
          O risco do 1 é infinitamente menor que do 2, isso deveria se traduzir em taxas muito menores.

    • Tosoobservando

      Depende de cada um mas ja vi casos por ex leasing de um Corolla novo por $350,00 por mes, procure o canal realidade americana no youtube ele tem um video explicativo.

    • Junior Gouveia

      Tenho alguns amigos morando nos EUA e um deles anda de Cruze pagando US$180,00 por mês e esse valor é de leasing de 2 anos apenas.

  • No Brasil o leasing não é necessariamente arriscado. Eu por exemplo estou comprando um Onix zero, dei uma entrada e financiei o restante com taxa 0 de juros pelo banco GMAC Chevrolet.

    • Tosoobservando

      O que isso tem a ver com leasing?

      • Comentandotudo

        Tem gente que simplesmente não sabe o significado de LEASING.

      • Como muito bem explicou a matéria, leasing nos EUA é diferente. Lá você entrega o carro quando termina, é como se fosse um aluguel.

        • Tosoobservando

          Isso que quero dizer, o dele nao é leasing.

          • Comentandotudo

            O cara apagou o comentário. Viu que escreveu merda e apagou.

  • Mario

    Mas qual é a depreciação? Será que o consumidor vai comprar o carro ou vai partir para novo leasing?

    • Rodrigo

      Aqui nao ligam pra isso. So no Brasil mesmo.

  • Mario

    Não teriam um exemplo concreto do leasing dos EUA? Quanto paga por mês e quanto deveria pagar ao final, para ter o carro?? Que as coisa lá funcionam melhor que aqui, já sabemos.

    • th!nk.t4nk

      Ninguém compra o carro no final do leasing. O padrão é devolver e pegar outro novo.

  • Rodrigo

    USD 2,40 o galao?
    Ontem paguei USD 1,549 o galao, em Dearborn/MI.
    A gasosa nos EUA esta mais barata do que imaginam.
    Fusion e Edge do novo aqui se ve aos montes. Acho que o leasing do Edge sai por USD 390 mensais em 24 meses (TITANIUM).
    Leasing nos EUA eh uma maravilha mesmo!

    • Rodrigo

      Também tenho visto o galão em torno de USD1,60 aqui no Wiscounsin
      Estou com um Chrysler 200 alugado e esse carro é uma maravilha! O câmbio de 9 marchas da FCA é realmente uma pérola, deveria equipar todos os carros.
      Pena não ser vendido no BR.

      • Ainnem Agon

        Cara, pega o 300 se puder também… Meu amigo…!

    • Guilherme Batista

      Lembro que paguei 1.84 em Orlando no mes de dezembro, enchi o tanque de dois carros e gastei 52 dolares no total

      • Ainnem Agon

        Paguei 2,13 em Spokane, WA, mês passado.

  • Navaman

    O mercado se regulará sozinho. Para cada usado no mercado, haverá uma pessoa comprando um novo. Se os usados encalharem, seus preços baixarão. Pessoas optarão por um usado invés de um novo. O preço do usado sobe e tudo se ajusta no médio prazo.
    Acho que seria um impacto apenas temporário no mercado de novos. E o leasing pode ter aumentado, mas sempre existiu, ou seja, não há um incremento de milhões de carros com seus contratos vencendo imediatamente.
    Parece que nos EUA o market share do leasing aumenta junto com as vendas, que estão em alta.

  • Luiz silva

    Em nova jersey o galao esta em $1,53. A opcao de leasing na verdade voce paga uma taxa inicial que vai de $2000 ate $ 5000, que Sao para cobrir as taxas de cadastro, mais as comissoes de concessionaria e vendedor. As prestacoes variam de acordo com o credito do comprador (720 pontos minimo) , ou seja o credito tem que ser de bom a muito bom. A prestacao e baixa porque somente cobre a depreciacao do bem, nada mais. Um carro de entrada perde proximo a $10000 nesses 36 meses ( tempo medio de lease) com um limite de 12 mil milhas ano, podendo contratar mais no ato de compra . O que encarece a prestacao.caso ultrapasse o limite contratual as milhas excedentes sao cobradas a parte, tendo como base um carro de entrada custa algo como $0,89 por milha ., tendo variacoes de precos ai dependendo da Marca. Nao podendo esquecer que veiculos de lease ou financiados e obrigatorio o segura total pelo tempo do contrato, o que em alguns estados dobra de preco em relacao a apolice basica. Lease e um bom negocio para quem roda pouco, ganha bem para que esse custo extra nao pese,e nao quer dor de cabeça com manutencao. Abraços a todos.

    • Anderson Lemos

      Melhor explicado impossível.

  • IRA

    Mas isso não é por causa do regime, e sim dos embargos.

    • jrgarde

      Embargos? Não tinham parceria com URSS, China? Isso é desculpa para seconder a própria incopetência.

      • IRA

        Tinham “parceria” com a URSS, não com a Rússia. Com a China, não. Não se trata de desculpa isso é fato histórico. Qualquer pais civilizado que não puder comercializar com a Europa ou com os EUA, ficará muito próximo com o que Cuba é hoje, sempre lembrando que Cuba é uma ilha. Os embargos proíbem a comercialização de qualquer produto industrializado que tenha sido manufaturado por mecanismo (hardware ou software) americano, bem como a moeda Dólar, sob pena de confisco do bem e do valor, além da multa (pesadíssima por sinal) ao país que operacionalizar com Cuba entre outras coisas. Entenda que compreender isso não significa concordar com o regime cubano, mas isso é verdade, pode pesquisar.