EUA FCA México Montadoras/Fábricas Pickups Sedãs

FCA vai transferir sedãs para o México – Picapes serão feitas em Michigan

Chrysler 200

A FCA decidiu transferir a produção de picapes do México para os EUA, mais especificamente Michigan. O objetivo é concentrar a fabricação desses veículos em casa, pois são os mais rentáveis da montadora.

Em troca, os sedãs Chrysler 200 e Dodge Dart serão enviados para o México, onde os custos trabalhistas são menores e assim podem melhorar a rentabilidade desses modelos, que não tem comparação com a das picapes.

A troca será feita em 2019, quando a dupla de sedãs deve ganhar uma grande atualização, assim como as picapes da RAM. Michigan deve receber um grande investimento para produção também dos novos modelos da Jeep, incluindo o Novo Compass e o próximo Grand Cherokee, que só vai aparecer em 2019.

[Fonte: Economic Times]





  • DiMais

    será que isso facilita a chegada desses modelos aqui no Brasil?

    • Guilherme Eduardo

      A idéia até que não é ruim. Imagina o Chrysler 200 sendo vendido no Brasil com o logo da Fiat e sendo chamado de “New Linea”….

      • zekinha71

        Queria ver o Dart, os fãs iam fazer fila.

        • Pipo pipo

          Qual seria a categoria dele, com quem o Dart concorreria no Brasil?

          • Gran RS 78

            Civic, Corolla e outros sedans médios.

          • 4lex5andro

            o dart (ou fiat viaggio) está um degrau acima do linea, e aqui, concorreria com os sedans medios: focus, jetta, civic, corolla, fluence e cruze..

            o 200 , caso viesse, competiria com fusion, passat, accord, camry, altima e (se viesse tb) malibu.. ..

      • Apopololo

        Não duvido disso realmente acontecer um dia.

      • Alexandro Henrico von Mann

        Seria o Viaggio!

        • Ramom Alencar

          não sei realmente o porque da fiat querer criar um novo sedan médio se já tem esse 200c na linha, não é uma coisa muito inteligente…

          • Lu RS

            É sedan médio lá nos USA…….

            Ele compete com Fusion, Camry, etc… a classificação para o Brasil é sedan grande..

            • Ramom Alencar

              ah ok, vc tem razão, fui informado que para concorrer com corolla & CIA eles tem Dart, obrigado.

          • Alexandro Henrico von Mann

            O Viaggio já existe na China, assim como o Ægea na Turquia. Pro Brasil duvido que vá algum, o foco da Fiat é somente carros compactos. O que é uma pena e uma enorme falha de marketing. Não sei até quando vão bombar com aquela picape, porque se agirem com ela como fizeram com o Marea, Stilo, Linea, Bravo e Freemont, é somente mais um modelo fadado ao fracasso e desvalorização extrema.

          • Gran RS 78

            Na verdade, o 200c concorre em uma categoria acima dos sedans médios. O concorrente de Civic e Corolla, é o Dart.

            • Ramom Alencar

              ah ok, obrigado!

      • Pedro Rocha

        Perderemos a RAM, mas essa marca vai bem no mercado norte-americano e eles não precisam das poucas vendas por aqui realizadas. Entretanto, 200 e Dart agregariam bem mais a FCA sendo vendidos por aqui.
        Como o mercado de picapes é forte na América do Sul, não custa sonhar com uma possível produção nacional da RAM 1500 por aqui (quem sabe equipado até com um Multijet II nacionalizado), já que a própria Mercedes está apostando na Argentina.

        • Marcello Caetano

          Ram 1500 com Multijet II 2.0? Pouco, ela pesa mais de 2ton. Nos EUA ela é vendida com diesel V6 3.0

        • Gran RS 78

          Mas a Dodge Ram já foi confirmada para o Brasil, inclusive o modelo novo foi apresentado em uma feira agricola. Será importada até o final do ano.

          • Pedro Rocha

            A Ram 2500 Laramie.

        • DiMais

          não sei se perderíamos, elas já são caras no mercado local. deve ter espaço pra reduzir o lucro e manter as vendas por aqui, mas considerando as boas vendas dessa picape nos EUA e também o boom da F-150 que não dá conta da demanda é provável que não nos sobre nada mesmo.

      • Ramom Alencar

        sim seria muito bom, mas pensa ai, se o 300c custa 200mil, o 200c custaria “apenas” 70? infelizmente não, o 300c deveria custar não mais que 130mil, assim como accord e carmy
        e se viesse poderia vender o 200c com esse mesmo nome e com a marca Chrysler mesmo, é melhor deixar a fiat com os capadinhos de entrada, pois esse é o verdadeiro segmento dela, pensa ai, se o renegade viesse como fiat venderia tanto comonagora sendo jeep?

      • Lu RS

        O 200 é concorrente de Fusion, Camry etc…para eles é um mid-size sedan…

      • DiMais

        deveria chegar como Chrysler 200 e enfim o Fusion teria um concorrente para brigar por igual.

      • Eduardo Brito

        O 200 é médio-grande, concorre com Fusion, Malibu, Camry… Se realmente for vendido aqui muito provavelmente vai ser vendido como Chrysler para brigar lá na casa dos 100K.

        • Lorenzo Frigerio

          Mais… teria que ter no mínimo o preço do Azera. No Brasil, para 100K seria o Dart.

      • Vitor Barcellos

        rs, só que ninguém iria comprar, pq iria custar 100k e se chamaria Linea, teria que ter outro nome

      • Mazembe 2X0

        O 200 no Eua é concorrente do Fusion,ou seja ,do segmento médio para os padrões daquele país,então sem chance.

      • dallebu

        Aí, dei uma modificada rápida – New Tempra

        • afonso200

          se a fiat colocasse o nome de Tempra aqui, OLHA IA VENDER PACAS, mas teria que ter o 2.0 TURBO e o V6 que tem nos EUA, olhem no site da chrysler dos EUA

        • Edson Fernandes

          Alessandro curtiu sua ideia…rs

      • afonso200

        dai botariam o 1.8 capado da fiat e o trancologic……tem que vir com o motor turbo e a transmissao 8AT ou 9AT que tem nos EUA

        • Guilherme Eduardo

          Ou pelo menos o AT6 do Jeep Renegade

      • motstand01

        Linea?? Cara, o 200 concorre com o Fusion nos EUA…

        • Guilherme Eduardo

          Dei uma pesquisada. Eh verdade, ele concorre com Fusion, Camry e companhia e não Focus, Corolla, Jetta, etc

      • Guilherme Eduardo

        Pessoal, obrigado pelos comentários! Esclareceu bastante.

      • Lorenzo Frigerio

        Cê tá louco; será vendido como Chrysler. O 200 é bem acima do Dart. Este, talvez.

  • Lu RS

    Jogada de mestre da FCA….

    Priorizar a produção dos queridinhos da America…as caminhonetes……no velho e bom slogan “feito por Americanos para Americanos”….

    Algo rentável para a montadora…

    E Possibilitar a expansão da Chrysler e Doge para outros países com taxação específica….e mesmo assim abastecer os USA com os produtos…

    O 200 concorre com Fusion, Camry…

    • Pedro Rocha

      Realmente. Chrysler e Dodge precisam se expandir porque não estão indo bem (motivo da retirada da RAM de dentro da Dodge) e o mercado de sedans é bem maior que o de picapes no Brasil, possível alvo dessa mudança.
      Se a FCA não quiser ficar de fora do mercado de picapes médias, segmento forte na América do Sul, poderiam ao menos trazer a RAM 1500 em CKD e equipá-la com o Multijet II (possivelmente será nacionalizado) visando economia de escala com Renegade e Stradão.

      • Thiago Maia

        O motivo da retirada foi usar o nome RAm pra criar uma marca também de comerciais. Na minha opinião foi um erro, pois a IVECO poderia fazer isso.

        Outro ponto foi transformar a Dodge em uma marca de ” performance”, como era a Pontiac. Eu acho que a Dodge antes disso deveria ser uma marca ” americana”. Ou seja, venderia picapes e muscle cars, lado a lado. Deixaria a marca mais forte e a Chrysler teria espaço pra crescer como marca mais ” globalista”, como a Ford e Chevrolet. Seria uma Hyundai americana.

        A Dodge ficaria pra americanos e fãs(estrangeiros) de carros legitimamente americanos, como osnmuscle cars.

        • Eduardo Brito

          A RAM já tem o nome consolida nos EUA, a Iveco não.

          • Thiago Maia

            Claro. Mas por enquanto, os modelos são FIAT Professional adaptados. A Ducato disputa a liderança na Alemanha, e poderia ser exportada como IVECO( p diferenciar da Fiat linha 500 nos EUA). Só é colar a marca ao grupo FCA.

            A Dodge, em compensação, ficou sem seu carro chefe, vai ficar sem a minivan em favor da Chrysler, e terá uma linha semelhante à proposta da Pontiac. E o que aconteceu à Pontiac?
            Claro, a Dodge pode fazer melhor, mas ter o suporte das picapes RAM seria benéfico, pois teria duas linhas de frente:picapes e muscle cars. Hoje seria a 6 marca mais vendida dos EUA!

            Em relação á Chrysler, eu concordo que ela precisa aumentar o volume de vendas e oferta de modelos, indo atrás do mercado generalista familiar americano, pois esse “nicho” da Buick não é bom. A Alfa Romeo foi escolhida para o papel de “premium global”. A Chrysler pode explorar o grande mercado de sedas e crossovers médios e grandes americanos, bem como a minivan

            • Eduardo Brito

              O que aconteceu com a Pontiac foi falta de investimento da GM(que basicamente apenas pegava modelos da Holden e mudava o logo e vendia na América do Norte) e a situação econômica dos EUA em 2008/09. A Dodge nunca falir pq a RAM é uma marca própria agora.

      • Lu RS

        A RAM vai ser tornar marca de nicho, sem sair das “origens” da mesma.

        Ganhará novo contexto e mais desenvolvimento para agradar o setor mais rentável automotivo dos USA..

        Chysler e Dodge figuram uma pequena melhora, ainda mais considerando o desempenho que estavam tendo antes da aquisição pela FCA.

        Precisam dizimar a imagem que ambas as marcas tinham junto ao consumidor Americano de baixa qualidade…. isso toma tempo…..

        Não sei como a FCA traria a RAM 1500, mas provavelmente não seria para competir com as tradicionais, seria mais o nicho das picapes diferenciadas, com luxo, conforto, etc.

        Poderia ter setor específico para os PJ, mas com certa desvantagem em assistência técnica e preço.

        Provavelmente as picapes médias estão sendo focadas pela Toro que terá o Multijet II disponível….

    • Marcello Caetano

      Mais uma jogada de mestre…

  • RodrigoTM

    Havia lido em algum lugar que a nova Grand Cherokee viria em 2016. Ai na materia fala em 2019. Acho q a atual geração vai ficar extremamente defasada se tiver que esperar ate 2019.

    • Marcello Caetano

      E será loucura não aproveitar a ótima fase da Jeep para manter os produtos atualizados.

  • Thiago Maia

    Só faltou dizer que k carro que deverá substituir o Dart atual – como rival do corolla- provavelmente será o Chrysler 100

    O Dart será mais parecido com um sedan coupé, lembrando as origens e dentro da nova(estrategia da marca. Mas isso só após as novas gerações de Charter e challenger

    • motstand01

      Realmente. As marcas da Chrysler precisam de reorganização. Essa historia do sedan compacto levar a marca Dodge, haver um médio nas duas marcas (200 e Charger) e o grande só na Chrysler, isso não só confunde o consumidor, como também dificulta a venda dos carros em outros mercados.

      Se viessem ambos no Brasil, como a FCA faria pra adaptar? Pois vender um como Dodge e outro como Chrysler tiraria apelo dos dois carros, na minha opinião. Talvez a solução fosse fazer o que foi feito na época do Neon – que era vendido como Dodge nos EUA e Chrysler aqui.

      Colocar ambos os carros à venda como Dodge (aí precisariam de um nome pro 200, eu ia achar legal se fosse Le Baron) ou como Chrysler (onde o Dart poderia vir como 100 ou mesmo Neon e até o 200 como Stratus, porque não). É algo que ia demandar um bom tempo do departamento de marketing da FCA…

  • Antonio

    Apesar de fazer parte do grupo, são distintas FCA, que não e “ferrovia centro atlantica” mas que tambem não tem nada a ver com FIAT brasil, mas que fico com uma pontinha de esperança por se concentrarem no México a produção do mais belo SEDAN em mercado global, mais que pra nos brasileiros ou ele não e global ou estamos fora do globo, de qualquer forma é atualmente o sedan verdadeiramente de classificação média mais desejado do seu público, sou suspeito para falar, ele ta na tela do meu computador, e escolhi como simbolo de bom gosto, e a minha cara ao lado.

  • 1945_DE

    Tomara que agora a FCA traga os sedans para o Brasil, via México. Isso seria muito bom.

  • Vitor Barcellos

    Com a ida das picapes para o EUA em 2019, então não teremos mais a importação da RAM 2500?

    • DiMais

      acredito que vem sim, elas vendem pouco mas são caríssimas e dão bom lucro para a FCA. não temos muitos carros made in USA no Brasil mas acho que nesse segmento ainda é viável.

  • Roger Rosato

    Eu amaria ver o 200 no Brasil, no entanto, duvido que faria sucesso. No Brasil o segmento de sedans grandes (que na América do Norte são médios) é muito limitado, pois compete diretamente com modelos básicos de marcas premium.
    Se trouxessem o 200 2.4 com preço inferior a 110 mil reais, talvez obtivesse algum sucesso… no caso do Dart, só vejo a FCA trazendo o modelo top de linha, pois aqui tentam montar uma aura premium em volta da Dodge (o que é muito idiota, pois a Dodge é marca mainstream aqui no norte), o mesmo vale pra Chrysler, mas aqui a Chrysler não é considerada tão básica quanto a Dodge.

    • Lu RS

      200 concorre com Fusion e cia ltda……..talvez o 2.4 tigershark seria uma boa pedida.

      O Fusion “basicão” esta a partir de R$ 108.400.

      O Ecoboost “basicão” a partir de R$ 123.400…….

      Aqui Fusion é carro “premium”…rs rs ……se a Ford faz..pq a Chrysler não pode?

      Um Dart não rola como premium, concorre com Focus por lá…..outros carros não saberia dizer….

      • DiMais

        até porque como a Chrysler tem pouca exposição no Brasil ela acaba tendo um certo prestígio por aqui, aí com o charme de marca importada/premium e uma boa estratégia de marketing o 200 tem boas chances para desafiar a supremacia do Ford Fusion no segmento.

        • Lu RS

          Bem por aí…..

    • DiMais

      Chrysler 200 x Ford Fusion.
      o menor e mais barato Chrysler é o 200, mesmo que seja uma marca comum nos EUA, aqui no Brasil ela pode ser considerada mais sofisticada que a Ford que começa a linha lá no Ka.
      com uma boa estratégia de marketing e política agressiva de preços a Ford já poderia começar a se preocupar com o Fusion por aqui (FCA já papou o Ecosport, tomar o lugar de mais um queridinho por aqui não deve ser muito difícil).

  • Vattt

    Boa noticia!!! Em breve sedans de verdade em nosso mercado, quem sabe até a Fiat faz do seu sedan um sedan de verdade e entra na briga com a s japonesas.