Europa Fiat Hatches Lançamentos Peruas

Fiat divulga fotos do interior dos novos Tipo hatch e perua

fiat-tipo-interior-1

Os novos Tipo hatch e perua chegaram ao Salão de Genebra para completar a família de tamanho médio da Fiat, que é fabricada na Turquia. Diferentemente do sedã, estes apresentam painel modificado. Basicamente, a parte superior do conjunto frontal é mais baixa, tendo um sistema de áudio montado em uma tela que se destaca do acabamento.

Quase suspensa, essa tela abriga um sistema de entretenimento que leva botões físicos e um display de 7 polegadas. O cluster é o mesmo do Tipo Sedan, assim como volante multifuncional, ar condicionado automático, console e demais itens do acabamento.

fiat-tipo-interior-2

Sem dúvida, a mudança trouxe um visual mais moderno ao painel do Tipo, que na versão sedã apresenta um sistema de áudio simples demais e a impressão de improviso na hora de elaborar o conjunto frontal interno.

A expectativa é de que o trio ou pelo menos dois deles venham a ser vendidos no Brasil como substitutos dos Linea e Bravo, atuando melhor no segmento médio. Se acontecer, provavelmente a racionalidade deve assumir o controle, apresentando uma proposta mais voltada para o custo-benefício.

fiat-tipo-sw-1

Nesse caso, nada de T-Jet. Provavelmente o 1.8 E.torQ de até 139 cv – usado na Toro – venha a ser a opção final, em conjunto com a caixa automática de seis marchas e transmissão manual com o mesmo número de velocidades. Como o segmento já não olha tão bem para o 2.0, um motor Tigershark acrescentaria performance, mas sem dúvida elevaria o preço.

Galeria de fotos dos Novos Fiat Tipo Hatch e SW:

[Fonte: Fiat via Ferd]





  • Pedro Henrique

    ai sim em…

  • Paulo Albuquerque

    alguem estava reclamando de tela?tem 2 grandes agora,
    rapaz me surpreendi com o resultado,parabens a fiat o carro aparenta ser de boa qualidade.

    • Cláudio Moisés

      Pois é, eu fui um dos que criticou a simplicidade do painel do sedan aliada a sua minúscula tela e fui deveras criticado aqui! Agora tá todo mundo pagando pau pq a Fiat colocou uma tela maior! Percebam quanta diferença faz? Além da praticidade e ergonomia, transmite uma maior sofisticação ao conjunto! Aliás, todo o conjuto ficou muito mais agradável aos olhos! Agora sim ficou bonito! A Fiat poderia colocar esse painel no sedan também e esquecer aquela coisa tosca com aparência de carro popular! Ainda dá tempo se for desembarcar aqui!

      • Paulo Albuquerque

        eu nao acho que pra uma compra racional uma tela maior e algo tão importante,se vc acha e uma opinião,nao elogiei a tela pq pra mim nao faz muita diferença,ja o carro eu acho que devo parabenizar pois esta bonito e agradável,volto a dizer esse lance de tela ta na cabeça do povo,a tela gigante do model s pra mim e menos agradável do que a s-class.

      • Tela touch oferecer melhor ergonomia (Ainda mais onde fica) é algo que não me entra na cabeça.

  • Walter Augusto

    a fiat sempre com essas saídas de ar “gela barriga”.

    Ow dona fiat, a física diz que ar quente sobe e ar frio desce, então saída de ar frio tem que ser o mais alto possível no painel.

    E essa tela…..pior só a do UP mesmo………..

    • Whering Alberto

      Rapaz…bem pior é a tela do sedan. Essa modificada deu uma vida ao painel. Claro, ainda está muito simples – sobretudo para atuar (supostamente) no segmento dos médios (no BR, porque na Europa a gente já sabe que ele é de segmento inferior).

    • Stark

      Pois é, saídas de ar no topo do painel são bem melhores, gela o interior mais rápido, além de também ser possível “gelar a barriga”, bastando direcionar. Quando as saídas de ar ficam mais abaixo, o direcionamento não tem o mesmo efeito, é bem ineficiente.

      Estranho a FCA ter feito isso, já que carros recentes como Toro e Renegade possuem saídas de ar elevadas, e a presença de tela ou central multimídia não é desculpa.

      • Raimundo A.

        Engraçado, pois o carro com vidro fechado de alguma forma resfriar. Se ofertam o ajuste de direcionamento do ar, então é para ser usado. Se o ar frio é soprado para cima, irá resfriar da mesma forma, então essa ineficiência não cola até porque são poucos centímetros que separam esse posicionamento. Outra é que se o cara abaixa para resfriar o tórax, automaticamente ele faz com que o fluxo para o banco de trás seja reduzido no centro dependendo mais dos laterais do painel. Não obstante, se é tão ruim uma saída mais baixa no painel, então para quer ofertar as saídas muito mais baixas para o banco traseiro?
        Há, não vi ou ouvi ninguém reclamar das saídas assimétricas do Etios onde privilegiam mais o passageiro que o condutor. O problema não é a posição da saída de ar, mas o enorme esforço de apenas ajustar o direcionamento dela e a velocidade do fluxo visto que se todos os veículos tem a saída para os pés, o ar frio tem que descer ou não, então para que está posição também?

        • T1000

          Ar frio para os pés porque o assoalho esquenta muito. Evita que o calor do assoalho suba.

        • Stark

          Vai ver tem gente que gosta de resfriar os pés, por isso a função está presente. Praticamente não uso isso.

          E o posicionamento mais baixo da saída de ar compromete mesmo, meu Palio era assim e meu atual Fiesta (com ar analógico) tem as saídas mais elevadas, e é nítida a diferença no resfriamento do cabine. O compressor do ar do Fiesta é mais potente (gela mais), mas acredito que a posição da saída de ar contribui bastante para uma maior eficiência. Mesmo quando ando no banco traseiro, não sinto falta de um difusor extra, pois os da frente já dão conta de distribuir, coisa que não acontecia no Palio. Quanto a ser comum este ficar localizado próximo aos pés dos passageiros, deve ser questão de custo, tanto que alguns carros mais caros (não todos) tem o difusor traseiro no teto ou nas colunas.

          Ps.: isso que eu falei é em dias quentes, carro exposto ao sol, temperatura acima de 30°C, com ventilação na velocidade máxima. De noite, ambos os carros se saem bem.

        • Edson Fernandes

          Não é assim.

          A emissão de raios solares sempre atinge em grande grau o teto do carro. Logo essa região tende a ser mais quente (e trazer para o interior mais calor) e necessidar de maior refrigeração princiaplmente exposto a calores.

          Repare que depois que o ar da cabine já fica agradavel, geralmente se evita até o drecionamento aos ocupantes.

          É por isso que geralmente as saidas centrais são focadas para isso e há as laterais para direcionamento ao ocupantes ou para selar a passar pelos vidros.

          A traseira serve apenas de função complementar. Portanto, por ter menos ventilação saindo por elas, logo posiciona-las em direção aos ocupantes sendo a pratica comum. E ainda carros médios ainda possui saida abaixo dos bancos dianteiros para conferir melhor ventilação (e assim como já explicado evitar que o calor gerado pelo assoalho torne desconfortavel do ar quente vir de baixo para cima).

          Como testar? Simples, pegue um carro Fiat de saida mais baixa e um carro de outra fabricante com as saidas no lugar e teste. Vc verá a resposta em quanto tempo irá resfriar nos demais.

    • Anderson Trajano

      Gostei kkkkkk Minha irmã tinha um Palio Fire que gelava até o “suvaco” ….

    • Blessa

      Cara o problema é que a Fiat não sabe fazer carros, a Toro só é um pouco melhor pois usa a base da Jeep, o resto meu Deus, não consigo ver qualidade em nenhum carro da Fiat.

      • th!nk.t4nk

        Então te convido a conhecer GM,VW, Ford… Todas têm modelos meia-boca no Brasil, e um ou outro produto de qualidade só.

        • Blessa

          São menos piores que a Fiat.

          • Artur

            Só você acha isso…

    • Edson Fernandes

      Mas se observar, nem de longe que essa saida está como os carros anteriores. Verá que eles estão melhor alinhados em relação aos modelos mais antigos e não deve faltar refrigeração.

      Mas repare que tudo hoje em dia é voltadoa central. A engenharia parece esquecida pelos fabricantes.

  • Lucas Irrthum

    Gostei bastante do design da versão perua, bastante sóbrio mas com um toque de esportividade. Bem melhor do que o jipe família, ops, Palio Weekend Adventure, que é vendido pela montadora italiana em nosso mercado.

    • T1000

      Cara, eu não gosto de perua, mas essa aí da Fiat me agradou muito. Deve ser muito bonita ao vivo. Até cogitaria comprar.

      • Lucas Irrthum

        Já eu gosto bastante de perua. Mas ficaria na dúvida entre ela e o Golf Variant.

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    Poxa pela primeira vez a Fiat realmente fez algo que me surpreendeu, gostei .. Espero que o Tipo Sedan e hatch chegue no BR com os mesmos acessórios presentes na EUROPA, vai ser caro mas eles dando o suporte já considero um ponto positivo

  • Apopololo

    Gostaria de ver uma versão Abarth dessa perua em.

    • Fernando Bento Chaves Santana

      A versão da plataforma small utilizada no Tipo não prevê reforços para motorizações muito potentes. Assim não teremos versão Abarth do modelo. Além disto a gama Abarth é complementar à linha “emocional” da FIAT composta por 124 Spyder e FIAT 500 & seus derivados.

      • Gustavo73

        Da onde você tirou isso. Punto e Bravo mais antigis tem versões bem potentes. Imagine esse novo.

        • Fernando Bento Chaves Santana

          Tem a ver com o plano da FCA para o mercado europeu.
          http://www.fcagroup.com/en-US/investor_relations/investors/Presentations/Documents/Fiat_Brand.pdf

          Nele o brand da marca é dividido em dois subgrupos. Um é o grupo “Funcional” do qual fazem parte o Panda e o Tipo são caracterizados pela boa relação custo x benefício e poucas opções de motorização (na europa o motor mais potente previsto para o Tipo é 1.4T de 120cv). O outro subgrupo é “Aspiracional” no qual a emotividade e o luxo são as estratégias para vender produtos com maior valor agregado. Deste último grupo fazem parte o 124 e a linha 500 e são estes modelos que terão versões esportivas ou exclusivas com chassis retrabalhados para mais potência.

          • Gustavo73

            Mas isso não tem nada haver com a capacidade da plataforma em receber motores mais potentes e sim uma decisão puramente comercial. O retrabalho se deve a ajustes na suspensão e freios.

            • Fernando Bento Chaves Santana

              Concordo em parte. Pois não se trata apenas de retrabalho, mas do uso de materiais que dêem maior rigidez torcional ao conjunto. Claro que a FIAT pode fabricar versões mais potentes do Tipo, mas isto implicam utilizar uma derivação mais sofisticada da plataforma Small, como a utilizada pelo 500x. Porém, segundo os planos da FCA não caberá o Tipo representar a marca em nichos de mercado mais exclusivos ou esportivos, este papel cabe à gama 500, ao 124 Spyder que serão os únicos a receberem versões Abarth.

            • T1000

              retrabalho estrutural também. Eles não vão fabricar uma estrutura com reforços e chapas mais grossas que suportem um motor de 200cv, sendo que o máximo vai ser 120cv.

              • A resistência de uma chapa não está necessariamente em uma espessura maior.

              • Edson Fernandes

                Na verdade reforços estruturais nesse caso são mais pontos de solda e a depender de potncia uma barra estabilizadora para segurar o impeto.

                A rigidez na versão não ganha reforços usando materiais maiores, mas sim, pontos de mais atenção para uma direção mais apimentada alguns pontos adicionais recebem maior atenção. Sobre a parte de segurança e batidas, aí é do projeto e não precisa de reforço adicional (pensando sempre que eles padronizam a uma determinada velocidade e o quanto o carro vai cganhar de massa com o uso de um motor diferente em algumas versões).

      • Paulo Albuquerque

        como assim nao prevê?estão planejando tanto o Renegade/500X em versao esportiva,e outra o carro ja conta com motor Diesel de 170cv com 35kg de torque,isso ja e a cavalaria dos abarth simples,nao sei de onde se tirou isso colega?!

        • Fernando Bento Chaves Santana

          A apesar de descenderem do mesmo plataforma, 500X/Renegade tem reforços adicionais não previsto para base “simplificada” empregada no Tipo. Do mesmo modo que apenas a Toro utiliza outra derivação da mesma base, mas com maior emprego de aços de maior resistênicia.

          • Paulo Albuquerque

            Cara vc vai me desculpa mas acho que vc esta errado,1° a FCA quer unificar as plataformas pra cortar custo,nao teria o pq dela manter uma atualizada e outra não,afinal ela quer que os carros compartilham o máximo possível pra cortar custo,2°se vc diz que o tipo ainda esta na variante 1,tmb nao procede ja que o punto/miito ja tem versões bem picantes,acho que ele ja esta na plataforma atualizada,acho não tenho certeza ja que agora ela usa o nome de Small.

            • Fernando Bento Chaves Santana

              Entendo. Porém estou interpretando os planos informados pela própria FCA no Investor Day de 2014 (o link está algumas postagens abaixo). Neste plano a estratégia para o mercado europeu não prevê motorizações muito potentes para o Tipo. Isto não significa os carros não possam ser adaptados para motorizações mais potentes, mas apenas reitero que para o Tipo não há, segundo a FCA, previsão para motores mais potentes do que o 1.4T 120cv, mas é claro que os planos podem mudar. Pois o Tipo é uma espécie de Prato Feito, um produto simples que deve atrair pelo bom preço. Além disto partilhar plataforma não significa partilhar componentes, no sentido estrito do termo, os reforços estruturais, ou componentes fabricados com materiais mais caros destinados a modelos mais esportivos ou destinados ao trabalho pesado não precisam ser partilhados por modelos mais baratos ou para uso “leve”. Pois partilhar uma plataforma também implica em partilhar diretrizes de projeto e cadeias de produção, assim qualquer planta que fabrique um modelo assentado sobre a plataforma Small está apto a fabricar os demais modelos que partilham a mesma base. Além disto adaptar uma plataforma para distintos usos é diferente de atualizá-la, por isto mais uma vez trago o exemplo da Toro, cuja plataforma traz reforços com aços de alta resistência que não são partilhados por outros modelos que também utilizam a plataforma Small, nem mesmo o Renegade partilha de tais materiais.

      • PedroHMC

        Depois de ver o Golf MK1 de mais de 1000hp com o motor original eu não duvido de mais nada, só uma questão de tempo pra fazerem um “upgrade” nesse carro

        • Edson Fernandes

          Isso não quer dizer que ele não teve preparação. Ali vão gaiolas de proteção que são ligados aos pontos de proteção do habitaculo com aumento da proteção.

          POutra coisa, além disso há trabalhos de suspensão e carroceria para suportar a nova potencia. Quando o valor de potencia é bem alto, a carroceria pode ter maior torção e precisa de contar com alguns pontos de solda ou de algum tipo que suporte a condição de rodagem. E por fim da barra estabilizadora que deve ter naquele projeto 2 pelo menos.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    Talvez a mudança no painel tenha ocorrido devido ao foco destes dois modelos ser o mercado da União Européia, onde o infoentainment é cada vez mais valorizado. Diferente do Tipo sedã, cujo alvo é a Turquia e o leste europeu, mercados onde este tipo de interação ainda não é tão determinante.

  • AndersonRomeiro

    Saída de ar lá em baixo? Fiat se espelhando nos Palio 1996, barriga ficara gelada!

  • Fernando Bento Chaves Santana

    “A expectativa é de que o trio ou pelo menos dois deles venham a ser vendidos no Brasil como substitutos dos Linea e Bravo, atuando melhor no segmento médio. Se acontecer, provavelmente a racionalidade deve assumir o controle, apresentando uma proposta mais voltada para o custo-benefício.”

    No Brasil este segmento é regido o status. Assim o Tipo seria um tiro n’agua.

  • Ricardo

    Maioria dos interiores de carros ficam lindos em fotos e ao vivo as vezes não são tudo isso!

  • Erlandio Ramos

    Fiat e suas belas ergonomias com as saídas de ar gelando o sovaco. E a posição dessa tela ficou estranha, parece que foi apenas colada com super bond.

  • Diogo Oliveira

    Oloko Fiat!! O Fiat Tipo ficou muito bonito tanto nas versões sedan, quanto nas versões Hatch e SW, tem muito potencial para vender bem, gostei muito!!
    OBS: Troca a Tela do Tipo sedan e coloca essa dos SW e Hatchback!!

  • Joaquim Grillo

    Deu uma melhorada aquele painel vertical da tela era horrivel

  • filipe santos

    Station Wagon, kd vcs aqui no Brasil … SO temos os alemães :( e as italianas que sobreviveram o bug do milenio !

  • Kadú_CT

    achei esquisito a central… esta de uma forma que parece um tablet escorado.

  • Fábio

    Nas reviews que vi desse carro, ele foi bem elogiado…para o desespero dos haters.

  • zekinha71

    Essa família Tipo está me deixando bipolar, na hora que vejo fico feliz com o desenho do carro e logo em seguida fico com raiva, pois não vai chegar aqui.

  • Marcelo SR

    Bom!!!

  • Mr. Car

    Tirando o fato de ser o infeliz interior “pretinho básico”…mas suponho que haverá outras opções, ao menos na Europa.

  • Senhora Liberdade

    ficou com estilo germanico talvez daqui tres anos ou mais venha para o brasil

  • André Pessimista

    T-jet é o motor trinca. Trinca turbina, coletor de escape, embreagem e até a polia do virabrequim. No mercado livre tem uma industria de peças para repor isso…..

  • Murilo Soares de O. Filho

    E o pessoal já metendo o pau, e os carros nem foram vendidos ainda…rs

    • Felipe

      Depende… Pelo menos nas avaliações do Fiat Tipo sedan na Itália… bons elogios, poucas ressalvas.

      • Murilo Soares de O. Filho

        Sim, concordo com você, falo aqui no Brasil, especificamente no NA, nada é bom o suficiente. O povo critica tudo e todos.

        • Felipe

          Pior: sem conhecerem pessoalmente os veículos!
          Seja o primeiro a comentar em uma matéria sobre algum lançamento fazendo um elogio a algo que pode ser observado por uma imagem ou vídeo e veja as pedras brotarem do seu display.

          • Para alguns isso é ser “crítico”. Criticar tudo sem critério algum.

            • Edson Fernandes

              Não… agora gourmetizou… criticar tudo é ser “formador de opinião”.

        • Artur

          O problema é que brasileiro torce para marca de carro igual torce para time de futebol. Não importa se o veículo for o melhor produto do mundo, se for de uma determinada marca, vão criticar!
          No sedan criticavam a tela pequena da CMM. Nesse, que arrumaram o tamanho da tela, estão criticando a saída de ar baixa! kkkkkkk

          • Edson Fernandes

            E que na realidade não mep arece estar tão baixa assim. Ruim e eu sempre cito ela é a do atual Camaro.

            • Artur

              Verdade!

    • Carol Vieira

      Aqui no NA é assim mesmo… nada agrada (infelizmente). Chega a ser engraçado… o Tipo, justamente o carro no qual o pessoal aqui fala mal, foi super elogiado pelos críticos (e pelos seus proprietários) lá na Europa.

  • Gian

    É um interior bem Italiano.
    Gosto de ver a Fiat mantendo a origem italiana (por mais que a companhia não seja mais “italiana”).

    Da mesma forma gosto de ver a VW sendo alemã, sendo bem sóbria. Combina com a VW.

  • Walter

    é do tipo de painel de carro que gosto, ficou muito bonito, central multimídia elevada dar mais facilidade de acesso sem perder muito a atenção nas ruas, como acontece com o Peugeot 208, se a fiat trouxesse para o brasil poderia ser que ela consegui-se boas vendas no mercado, praticando preços competitivos.

    Gosto de painéis com linhas mais horizontais.

  • Eduardo Brito

    Gostei bem mais desse novo painel do que do Sedan.

  • Ric53

    Bacanissimooooo

  • Jeremias Flores

    pfv Fiat, traz a SW!!!!

    não que esteja maravilhosa, mas pra mim é a mais acertada da família.

  • Giuliano Luchetti

    ai a fiat da o mesmo tiro no pé…faz um carro novo, com os mesmos 1.3ton, o mesmo 1.8 e com o mesmo 5,5km/L…o mercado ja nao tem bons olhos pra fiat nestas categorias e ela tb nao ajuda…

    • Paulo Albuquerque

      rapaz da onde vc tirou essas informações?nem o motor 1.8 tem e esse consumo vc fez vindo da praia?

      • Giuliano Luchetti

        é aquilo q a Fiat e o NA apresentaram sobre a Toro, q acredito ser o mesmo 1.8…tbm achei estranho…pensei aqui com meus botoes e acredito q estes valores estão errados e todas as noticias relativas foram propagadas com este erro…

        • Diego Sangi

          1. A toro pesa 1600 kg.
          2. Em todos os comparativos q vi a toro não fez menos q 8 km/l na gasolina.

          • Giuliano Luchetti

            é só ver o link do NA…1.5ton, no 1.8etorq flex fazendo 5,5km/L urbano…inicialmente a matéria continha 1,3ton mas foi arrumado(digo isso pq havia comentado o link e comparado com meu carro q tinha o mesmo peso)…independente disto, para um carro novo, d uma empresa q não esta encaixada neste nicho do mercado, sem nenhuma vantagem tecnológica frente aos concorrentes, fica difícil…não só no caso da Toro, mas neste belo trio d hatch,seda e perua…

  • afonso200

    falta potenciaaaa

  • Astolfo

    Notório a diferença de antes e depois da Chrysler! Olho pra esse carro já imaginando os paineis dos Dodges…

  • Thiago Porto

    No quesito beleza, não tem mais o que reclamar do novos FIAT

  • Leandro

    Fiat, traga pra cá na mesma proposta de custo benefício… iria vender muito.



Send this to friend