Mercado

Fiat, GM e VW perdem quase 8% de participação em 2015

mercado-carros

Após a chegada de novas marcas, as quatro montadoras mais antigas no Brasil começaram a ver seu território lentamente sendo tomado pelas novidades, que antes só eram conhecidas dos consumidores que iam ao exterior ou que liam revistas.

Desde os anos 90, as marcas mais antigas vêm perdendo terreno e em 2015, Fiat, GM e VW perderam 7,82% de participação no mercado nacional. Com isso, esse trio – líder em vendas – caiu de 56,6% para 48,6% de market share no Brasil.

Apesar de líder, quem mais perdeu foi a Fiat, cuja queda foi de 3,26%, reduzindo seu percentual para 18,2%. A GM perdeu 2% e caiu para 15,3%. A VW, perdeu 2,5% de participação e está com 15% do mercado. As duas primeiras sofrem por não ter lançamentos, enquanto a alemã perdeu a liderança do Gol, que não é compensada pelo Fox e up!.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA (2)

Se alguém perde, há quem ganhe com isso. A Honda já estava bem, mas com o HR-V, deu um bom salto no mercado, ampliando seu market share em 1,99% em 2015. Agora a japonesa tem 5,98% do mercado e suas vendas saltaram 17,42%, a única em alta entre as 10 marcas mais vendidas em 2015.

Surpreendentemente a Ford aparece logo depois, ganhando 1,68% no período. O Novo Ka se tornou um sucesso, que ajudou a decolar a sempre mais tímida das quatro grandes. Ainda assim, ela teve queda de mais de 7% nas vendas.

jeep-renegade-sport-flex-avaliação-NA (43)

Em terceiro, a Toyota com alta de 1,39% em participação, mas mesmo assim, a nipônica apresentou queda de 2,52% e está com 7,04% do mercado. A Hyundai também ganhou mais de 1% de market share, sendo exatos 1,02% e hoje tem 8,06% do mercado.

Fora das 10 mais vendidas, a Jeep decolou de patamar com 1.163% de crescimento nas vendas com seu Renegade. Com 90% das vendas da marca, o SUV feito em Pernambuco elevou a Jeep para a 12º posição em 2015 e deu a ela 1,21% do mercado nacional.

A Citroën está com 1,26%, após perda de quase 0,5% de participação, mas mantém a 11ª posição. A Peugeot perdeu 0,25% e está com 1% de market share em 13º. A Mercedes-Benz subiu de 15º para 14º ampliando seu market share de 0,42% para 0,78%. A Kia caiu para 15º e continua perdendo terreno. A Audi passou de 0,37% para 0,66% este ano, enquanto a BMW subiu de 0,45% para 0,58%.

Confira abaixo a participação das 10 marcas vendidas em 2015:

1) Fiat – 18,21% – (-3,26%)
2) GM – 15,36% – (-2,03%)
3) VW – 15,05% – (-2,52%)
4) Ford – 10,67% – (1,68%)
5) Hyundai – 8,06% – (1,02%)
6) Renault – 7,16% – (0,17%)
7) Toyota – 7,04% – (1,39%)
8) Honda – 5,98% – (1,99%)
9) Nissan – 2,47% – (0,41%)
10) Mitsubishi – 1,73% – (-0,08%)

[Fonte: Automotive Business]





  • automotivo

    Ford,Honda, toyota e hyundai que ficaram com a maior fatia da perda da 3 grandes. Devido a lançamentos com bons volumes de vendas e a consolidação no Corolla por parte da toyota. … Pergunto. Será q o pessoal tá subindo de caterigoria, de populares pra cima?

    • Bruno Brasil

      Acho q estão sabendo escolher carros isso sim, o cara que só comprava fiat, mesmo os mais caros, ta vendo que tem produtos melhores. Honda é só questão de tempo, os japa manjam muito dos paranaues !

      • automotivo

        Tenho uma ressalva. O cara que compra Fiat, compra mais pelo preço, pela facilidade de encontrar peças no paralelo, mão de obra mais barata, entre outras. Acredito q quando o cara sai desse perfil, ele tende a subir de categoria…o que é normal. Mesmo assim ainda tem um pessoal q o tem como segundo carro, aquele q não quer colocar o novo naquela estradinha ruim, ou emprestar a um parente, etc

    • Pedro Rocha

      Não, são algumas marcas que passaram a vender modelos menos caros: Etios (Toyota), HRV (Honda), Hyundai (HB20/S), Jeep (Renegade) etc..

    • Gilberto Silva

      Eu penso que a Hyundai poderia até já ter passado a Ford, se tivesse uma política mais agressiva com os Elantra e I30, que não estão vendendo bem, a operação na mão da Caoa não vem dando certo mais, até alguns carros que até pouco tempo estavam virando referência, como Azera e Sonata, estão vendendo quase nada. sem contar as SUV SantaFé e VeraCruz.

      • Cristiano Moura

        Pois é, eles têm um pool de produtos excelente e mal aproveitado. Deviam continuar investindo nesses nichos mais caros até pela questão de confiabilidade da marca (tendo modelos que se mantém em linha por muito tempo).

  • CorsarioViajante

    É muito bom ver o mercado mais distribuído e as pessoas tendo mais opções.Resta saber se é sustentável ter tantas marcas em nosso mercado. A Jac é uma que logo logo dá tchau, talvez a suzuki também.
    FOrd é merecido pelo esforço em manter toda a linha atualizada.
    Honda e Toyota é incrível como vende, e o Renegade também carrega a Jeep, assim como o HB20 com a Hyundai.
    Chocante mesmo é ver Peugeot e Citroen tão mal, tendo vários produtos com tantos perfis e preços.

    • Bruno Brasil

      Tem muito preconceito essa dupla francesa, mas não é por menos, quem não conhece alguem que ja teve e teve dores de cabeça ? Tanto na hora da manutenção e principalmente na revenda ?!

      • CorsarioViajante

        É, a Renault também sofria preconceito e hoje está em sexta… A Hyundai era uma piada, hoje é “sonho de consumo”. Para mim parece que a PSA anda muito mal gerida aqui no Brasil, não em termos de produtos, mas de imagem da marca. A meu ver a NIssan também, embora em escala bem menor.

        • Bruno Brasil

          Vdd, renault acho q é a única q sai um pouco do preconceito. PSA sei-lá, não confio.
          Hyundai, embora não seja tudo aquilo que se fala nos comercias, tem excelente produtos, todos que conheço que tem falam bem.

          • CorsarioViajante

            Não acho que é “preconceito”, é trabalho mesmo. A Renault fez um imenso trabalho para conquistar a confiança dos consumidores. A PSA fica sentada, com muitos discursos mas pouca prática.

            • Bruno Brasil

              Sim, esse trabalho que fez ela sair do “preconceito” q eu quiz dizer, fez por merecer sim !

            • automotivo

              Perfeito.

            • Filipe Nunes

              A Renault entendeu o mercado brasileiro: vender carros de baixo custo, com design “nem fede nem cheira” (que agrada mais o brasileiro, do que algo ousado), sem tecnologia, com pouca coisa pra quebrar, facilitando a manutenção, surgindo peças paralelas,vendendo bem, aumentando o valor de revenda, se tornando “confiável”. A partir daí, já pode aumentar a margem de lucro das carroças.

              A lógica é mais ou menos por aí. Ou será que renault mégane, laguna, clio atualizados com o mercado europeu venderiam melhor?

          • duhehe

            A toyota era vista com desconfiança, fez o dever de casa e hoje é sinônimo de qualidade.
            Honda e Hyundai idem, cada uma em sua época, fizeram o dever de casa.
            Embora eu não goste da concepção dos carros da renault ( ao meu ver são charretes motorizadas), fez o dever de casa, tbm.
            A PSA só esta colhendo o resultado por não cuidar do pós venda e por colocar no mercado carros que são bomba relógio, problemas é questão de tempo e não de possibilidade.

            • Cristiano Moura

              Acho que a Toyota nunca foi vista com desconfiança… Vai no interior e vc verá o número de Toyota Bandeirantes por lá…

        • Darlon Anacleto

          Exato, é bem isso. Não me refiro à qualidade, isso ela tem de sobra. Mas à seguidas gestões que falharam em conhecer melhor nosso mercado.

        • Ricardo

          Hyundai se acha uma alemã! Hahaha

          • tiago

            Não deveriam. Não é demérito algum ser coreana.
            Aliás, deveria ser motivo de orgulho…Sair de um país, que, há 40 anos atrás, era miserável, e olha onde chegaram, no topo dos rankings de educação, potência tecnológica…
            O Brasil, quiçá a Alemanha, têm muito o que aprender com a Coreia do Sul.

            • Ricardo

              Quis dizer que são bons carros, mas ainda estão longe dos alemães e não deveriam cobrar tanto quanto cobram. Deveriam voltar a filosofia da época do 1° i30.

              • tiago

                Acho que está faltando você ser mais específico, não é porque um carro é alemão que ele é, automaticamente, bom.
                Existem excelentes carros alemães, mas, em algumas categorias, os coreanos até os superam…

                • jjmarcio2

                  Quais mesmo?? Pode superar aqui no Brasil, mais só aqui mesmo.

      • Ricardo

        Carros descartáveis!

        • Fábio

          Concordo, VW, Fiat e GM merecem o lixo mesmo.

      • Fábio

        No passado sim. Hoje vejo mais proprietários satisfeitos do que insatisfeitos.

    • Pedro Rocha

      A PSA vende os sedans médios com as plataformas mais antigas do mercado e equipa seus compactos e crossover com câmbio AT4: dava para esperar algo diferente?

    • automotivo

      Falou tudo! Vamos ver quem vai conseguir seguir adiante nesse mercado

    • Pedro Henrique

      sim, é perfeitamente sustentável, ainda falta concorrência em nosso mercado, onde alguns segmentos tem 3~4 opções e só.

    • Vagnerclp

      A ford só precisa melhorar o atendimento pré e pós venda, pois na maioria das concessionárias que se vai com interesse em algum modelo, eles costumam tratar a gente com desdém, como se estivéssemos fazendo um favor pra eles.

  • Robinho

    Minha opnião são merecidos: Ford (saiu de uma linha de carros defasados e hj tem excelentes produtos), Honda (toda a linha de produtos são bons) e Hyundai (merito da linha HB20 e os SUVS).

    • Sam86

      Isso aí, a Ford fez a lição de casa na hora certa, agora está colhendo os frutos.

      E olha que o Ford KA nem é lá essas coisas, mas é muito melhor que qualquer opção da FIAT, VW e GM na mesma faixa de preços.

  • Darlon Anacleto

    Incrível os erros de estratégia ou falta de visão, como queiram, da PSA e da Toyota.
    As francesas por não terem criado produtos específicos para nosso mercado: cadê o 301 e o C Elysee, que em outros mercados emergentes são sucesso de vendas? E a demora com o novo 308, para provar a todos que sabe fazer carros ótimos?
    Já a Toyota apostou num modelo medonho, sabendo que brasileiro gosta de ostentar, gosta de carro estiloso. Aí viu a recém chegada Hyundai nadar de braçadas com um único modelo.

    • Bruno Brasil

      Carro frances só é bom na frança ! Toyota o forte é manutenção, não tem como concorrer e não tem nada haver em ostentar, é o cara que não quer ter dor de cabeça, ostentar ele compra um carro cheio de historia, coisa q o corolla não tem.

      • Darlon Anacleto

        Me refiro ao Etios, que poderia vender muito mais e colocar a Toyota lá entre as primeiras. Não vende mais pq é feio dentro e fora. E brasileiro é conhecido sim, por ser um dos povos que mais gosta de se exibir (vide estudos sobre o tema). Muitas das compras não são racionais; são feitas para impressionar.

        • Bruno Brasil

          Concordo, Etios é medonho, se mudassem aquele painel eu encarava, mesmo sendo feio, mas é um excelente carro, mas aquele painel não me desce.
          Quanto a ostentar vc esta correto, mas não acho que quem compre um corolla queira ostentar, o carro não tem nada, painel simples demais, e caríssimo, acho q é mais uma pessoa conservadora. Ostentar o cara vai de outras marcas, sei-la, minha opnição.

          • Darlon Anacleto

            Em nenhum momento me refiro a ostentar de Corolla. Me refiro aos coreanos. Devido ao marketing agressivo, conseguiram vender uma imagem de que são “os mais desejados e mais descolados do MUUUUNdo” quando na verdade são tidos como populares em mercados desenvolvidos, mas, no Brasil praticam preços exorbitantes.

          • Brasileiro ostenta até comprando Sandero, antes do RS tinha o GTline que era exatamente igual ao comum, em questões técnicas. Pra que pagar 10 mil a mais por adesivos? Isso vale pros Sporting da vida e várias aberrações por aí.
            O cara pode comprar um Uno, faz melhoria técnica? Não! Transforma o carro em penteadeira, só coloca itens que aparecem para os outros, inclusive som.

          • duhehe

            Mesmo dentro da concepção do corolla, existe dentro da cabeça do individuo aquela ideia de que é um carro caro, bom… carro de quem esta bem. é uma ostentação do tipo ”cheguei la”.
            Tente entender o Funk ostentação, o cara mora na favela, se veste de maneira horrorosa, cores berrantes e com logotipos em tudo , é conceito as avessas mas é como o povão reconhece.

      • Junoba

        Ahn, sério !? Conheço o Fluence muito bem, e aprovo. Não tem custo-benefício no mercado igual a ele. E esse papo que carro japonês não quebra, já ficou chato. Para de ser alienado e acorda pra vida, isso é jogada de Marketing.

        • automotivo

          O número de fluence a dá problemas será muito menor, pois as vendas são bem menores em relação aos seus 2 principais concorrentes. Teria q fazer uma proporcionalidade. Mas uma certeza que se nota facilmente, são a liquidez e a facilidade na revenda são imbatíveis, principalmente o corolla(não possui nenhum desses)

          • Junoba

            Tenho um parente que está no segundo Fluence. Não temos nada a reclamar. O problema é a desvalorização acima da média, e as peças serem caras.

            Porém, o seguro é uma pechincha. No primeiro dele, o seguro saiu por apenas R$700.

            • MG

              Perder dinheiro vou eu que estou comprando um V60 Okm
              kkkkkk

          • duhehe

            Existe fila de gente querendo corolla usado, isso anima a pessoa a comprar outro e outro.
            Sem falar que é raro dar problemas, de todos que passaram e os que estão na mão de pessoas que conheço, nenhum teve problema.
            Ai junta, fácil e com excelente valor de revenda, não da problemas, manutenção periódica barata, seguro no geral muito barato e sem falar que ele é excelente de dirigir.
            Falta item X ou Y, falta e como falta, mas o conjunto vencedor esta todo ali.

            • Wilian

              O que me dá medo nem é tanto o comprador do Corolla novo, mas sim esse que espera o usado quando poderia, por exemplo, comprar um Fluence 0km pelo mesmo valor.

              • Fernando Vilela

                Dirijo um Fluence 2015 modelo “básico”, Dynamique. O carro é bom e a mecânica Nissan. E Esse facelift então? Acertaram em cheio na nova frente e no painel digital. Nem vou falar da tecnologia embarcada em comparação aos modelos básicos da concorrência. Como todo carro tem seus problemas sim, mas o conjunto geral da obra compensa bem mais que qualquer Civic ou Corolla de entrada.

      • Que tipo de problema de confiabilidade tem alguém que troca de carro a cada 2 anos? Demagogia! O cara compra um Corolla 0 km com data de validade, a vantagem da manutenção aparece depois, no mercado de usados.
        No Brasil a regra é ostentar mesmo, não se iluda.

  • Bruno Brasil

    Eu ja tive vários FIAT´s, mas depois q vc sai da marca, no caso fui para a Honda, é dificil voltar, mesmo nos carros mais caros. Sei-lá, é uma marca que tem sim seus diferencias, mas não me convence mais.

    • automotivo

      Acho q vc saiu por que vc pôde subir de categoria. Dificilmente, alguém que pode comprar e MANTER um honda hyundai ou corolla, pensaria em comprar um carro da fiat.

      • Pedro Rocha

        Manter um Corolla não é caro: o problema é ter dinheiro para comprar um. Tenho um Corolla atualmente mas não compraria outro hoje em dia com os preços praticados pela Toyota.

        • automotivo

          Com conhecimento de causa, trabalho com mais de 40 mil itens de peças automotivas, é lhe afirmo com certeza, possuir civic e Corolla, custa caro., o Civic um pouco mais. Principalmente quem não se encaixa nesse perfil.

          • saosao

            Com certeza. Não tem carro médio com custo de manutenção barato. Aliás, barato é relativo: comparar custo de manutenção de um sedan médio com um Fiat, que nem médio tem, não faz sentido.

        • Junoba

          Ontem eu vi um Corolla XEI exposto. Preço a vista 91k. Estavam pedindo 58k de entrada, e mais 48x de 1200. Ou seja, no final vai ter pago mais de 110k com os juros.

          • Sam86

            Tem tonto que compra, ué.

            E compra com um sorriso no rosto achando que fez um ‘negoção’.

        • saosao

          Mas as pessoas acham que estão perdendo dinheiro comprando um carro mais caro. Na verdade não. Se comprar um carro, que zero custa 20 mil a mais, na venda, logicamente vai vender por mais do que o que custava mais barato.
          Eu comprei meu Civic usado. Um 0km custava pouca coisa mais barato que o Corolla, mas quando comprei-o usado, a diferença de preço era maior ainda do que se fosse zero.

  • Tosca16

    FIAT ainda pode alegar que está bem, já que uma das marcas que mais cresceu é pertencente ao seu grupo .

    • duhehe

      A Fiat esta perdendo um bela oportunidade.
      Deixa a FIAT só com Uno, Palio … populares.

      Qualquer outro imprime na grade Dodge ou Chrysler, vende nas lojas JEEP e da Chrysler e corre pro abraço.
      Existe toda uma experiencia na compra e na vida com o carro, as Css Fiat não estão preparadas para lidar com clientes da faixa de cima do mercado, é necessário ela aceitar isso.

      • Robinho

        Minha opnião: A Chrysler ja esteve no Brasil e ate onde eu sei não deixou uma boa imagem…ou estou errado?

        • duhehe

          Já deu uma passada por aqui sim.
          Mas no momento errado e com uma postura errada pelo relatos que leio.
          Produtos dos e para os americanos sendo oferecidos para pessoas que estavam acostumadas com Santana e Monza.
          Até 10, 15 anos atras a ignorância automotiva reinava aqui.
          Ainda vemos um reflexo disso no segmento de entrada, mas foi para a faixa de 70k e acima, fica difícil de empurrar porcaria.

        • Vagnerclp

          O problema da Chrysler/Dodge no BR na minha opinião, foi lançar alguns modelos por aqui e depois fechar a fábrica, deixando um monte de gente com seus veículos orfãos por aqui…dakota, neon, stratus, etc. Hoje pode ser que mude, uma vez que agora está com a Fiat.

  • Vinicius

    E se não fosse o INOVAR, ainda perderiam mais!

    • Pedro Rocha

      Mas também teve gente que ganhou com o INOVAR, como a família de Lula.

  • Ricardo

    A fórmula para crescer as vendas é simples, bons carros com bons preços, vide a Jeep. Se o Golf, Up! e Jetta fossem mais baratos a VW não teria caído tanto e provavelmente seria líder.

    • Fábio

      Como a VW seria líder se os carros chefe da marca são Gol e Fox? E justamente são os mais ultrapassados! Perdeu a liderança porque mereceu!
      Golf, Up! e Jetta nunca iriam fazer a VW líder.

  • zekinha71

    Quem sabe daqui alguns meses as 3 primeiras caiam para uns 10% e fique tudo embolado, assim acaba o fanatismo por marcas, e as pessoas passem a gostar de produtos.

    • Robinho

      opa, boa !!!

  • Junoba

    Pra mim as grandes montadoras tem que cair muito ainda. Produtos defasados e preços elevados. Não merecem estar aonde se encontram.

  • Rodrigo Queiroz.

    O mercado mostra que deseja produtos mais modernos, e não mais do mesmo que as tradicionais fabricantes vinham impondo ao mercado. Preço também ajuda.

    • Todos candidatos a se transformarem em Mareas. As oficinas biboqueiras, que de fato acabam atendendo boa parcela dos carros rodando, não vão dar conta de manter essa frota em boas condições. Pra quem compra carro 0 km a cada 2 anos está tranquilo, pro futuro mercado de usados o buraco será mais embaixo.

      • Rodrigo Queiroz.

        A modernização dos produtos é um caminho sem volta, não adianta tentar fugir deste destino. E a empresa que não se atualizar irá morrer na praia.

        • Sem dúvidas. Mas não muda o fato de que alguns vão micar pela simples falta de M.O. especializada.

      • Sam86

        Mas isso seria ótimo!

        Já passou da hora de carro usado despencar de preço no Brasil.

        Não conheço as características de todos os mercados do mundo, mas acredito que essa idiotice de um carro com 10 anos de idade valer metade do valor pelo qual foi comprado só acontece aqui na Banânia.

        Esse é um, se não o principal motivo de ainda termos essas carroças da GM, FIAT e VW sendo vendidas a rodo. O povo tonto compra pensando no valor de revenda, não no conforto, tecnologia e itens de segurança.

        Espero realmente que sua teoria corresponda com a realidade daqui a alguns anos, nosso mercado só tem a ganhar.

        • Wilian

          Concordo. O Valor do carro usado deveria despencar. Talvez isso puxasse o preço do carro novo para baixo também.

  • Quando leio essas matérias entendo simplesmente que a crise afeta mais quem ganha menos, quem puxa a venda dos “4 grandes” são seus “populares”. Paralelamente matérias dão conta que Honda e outras de fora estão até crescendo com a crise.
    Bom, é simples. Quem compra Honda e Toyota não ganha o mesmo que quem Compra Fiat e VW, pelo menos não os populares que são quem de fato afetam mais as estatísticas.

  • Airplane

    E vão perder muito mais. Os asiáticos estão aí para comê-los pelas beiradas: Hyundai, Honda, Toyota e Nissan.
    Os que produzem pelo sistema “puxado” se imporão aos que produzem pelo sistema “empurrado”.

  • Aldo Raine

    Brasileiro acha chique comprar corolla pagando os olhos da cara num carro totalmente seco e ultrapassado.

  • EuMeSmObYmYsElF

    Hyundai, Toyota e Honda só não estão com mais share porque são carros de valores mais elevados.. se eles tivessem algo na faixa dos 30~35 mil passariam a Ford fácil. até a VW, se der bobeira….

  • Sam86

    Isso aí: a Ford fez a lição de casa e agora está colhendo os frutos disso. Na minha opinião ainda vai ganhar mais market share.

    Já as três parasitas (FIAT, GM e VW) com suas carroças jurássicas estão, igualmente, colhendo o que plantaram: NADA!

    • Zé Mundico

      A vantagem da Ford é que ela tem boa presença em todos os segmentos, desde pequenos até crossover, passando pelos médios e picapes. Ela atinge todos as faixas de mercado e se duvidar, deve ser a que mais lucra.

  • Roberto

    e as pretensões da Renault de ser a 4ª do país foi pro espaço.

  • Zé Mundico

    Com a queda do poder aquisitivo, as vendas de populares estão desabando. Com isso os modelos mais caros e completos estão aparecendo melhor. Volks,Fiat e GM sempre investiram no popular e agora o popular se ferrou. Carro popular vendia muito mas dava pouco lucro por unidade, o ganho era na escala. Agora a mesa virou.

  • Zé Carioca

    Em todas essas listas que aparecem no site, nunca dá as caras a Peugeot. É carro de hipster!

  • Emanuel Martins

    Acho que a internet também ajudou nesses números. Antigamente, muitas pessoas só conhecia o carro que queria comprar com a opinião do vendedor, de alguma revista tendenciosa ou do tipo “da prima da namorada do amigo meu”. Hoje é possível comparar os carros, ler comentários, fóruns, discursões… dar para saber melhor o que mais vai lhe agradar em um carro.

    • Fsantana09

      Exatamente. A internet influenciou drasticamente a decisão de compra do consumidor. O acesso a informações, detalhes, opiniões, testes e etc, como vc falou é muito amplo e fácil. As pessoas não se baseiam mais só em antigas rotulagens como por exemplo: “Ah, mas Volks é Volks. Ah, mas GM é GM. Ah mas tal marca é tal marca” e assim por diante. O que acho que falta é a industria tambem utilizar mais esse mesmo recurso para lançar veículos baseados no consumidor.