Home Europa Ford 1.0 EcoBoost: detalhes do pequeno três cilindros com turbo e injeção...

ford 10 ecoboost 1 Ford 1.0 EcoBoost: detalhes do pequeno três cilindros com turbo e injeção direta




Esse pequeno bloco tem duplo comando de válvulas variável, injeção direta de combustível e turbocompressor. Com desempenho semelhante ao de um 1.6 litros, o 1.0 EcoBoost tem bloco feito em ferro fundido, ao contrário dos demais motores EcoBoost.

Assim, ele aquece 50% mais rápido do que em um bloco de alumínio, melhorando o consumo de combustível no início do trabalho.

A turbina de geometria variável atinge 250.000 rpm e ajuda na redução da vibração, além de oferecer torque em faixas de rotação mais planas. O motor foi testado por 720.000 km, sendo metade em testes de resistência e 10.000 km em ambientes hostis.

O interessante do 1.0 EcoBoost é o torque disponível: 17,2 kgfm entre 1.300 e 4.500 rpm tanto na versão com 100 cv como na de 120 cv.

Com transmissão manual de cinco marchas e automática com seis marchas, o 1.0 EcoBoost vai emitir menos de 120 g/km de CO2. O motor começa sua vida nos modelos Focus, B-Max e C-Max.


  • andre_0102

    No Brasil se um dia chagar, irão tirar o turbo e transforma-lo em Flex, porque é a "preferencia" do brasileiro.

  • JeraDF

    vão falar q turbo nao presta…..força o motor e q na revenda desvaloriza o carro……

    • evtdesign

      Ta aí uma raça que poderia ser extinta do planeta: VENDEDOR DE CARRO QUE ESPALHA MITO.
      Já pararam pra pensar que o mercado de usados dita MUITO o que sai de produto novo nas concessionárias?

      • Edson Roberto

        Se fosse vendedor apenas… tava bom. Mas infelizmente mta gente acha que é assim que tem que funcionar.

        • danielGT

          Extamente o que eu ia dizer. O grande problema não é os vendedores e sim os consumidores que compram carroças pensando em vender…

  • AF1979

    Fica a dúvida sobre o quanto a mais pesa esse bloco de ferro tricilíndrico em comparação a um igual feito de alumínio. Pode haver o risco de esse motor na prática pesar mais do que um aspirado de 1,6 l, anulando parte da vantagem que haveria em um cilindro a menos.

    • andre_0102

      Não sou especialista no assunto, mas acredito que outra vantagem de ter menos cilindro é utiliza um volume maior p/ detonação, não ajuda muito p/ potencia em CV do carro, mas cria um torque superior em relação a mesma litragem, oque é muito importante principalmente em carros 1.0. Ex. disto é Twinair da FIAT(0.9), apenas 85cv, mas tem ótimo torque disponível a baixa rotação.
      Parece lógico p/ mim, estou certo? Se alguém conhecer bem motor poderia contribuir ai…

      • lu_zo

        com 17 mkfg de torque não tem peso a mais que retire todos os ganhos.

      • AutoIng

        A maior vantagem mesmo é a redução no consumo, mas infelizmente a potência cai, daí a necessidade de algum truque pra compensar isso (como o cabeçote MultiAir nos Fiat ou o turbo + injeção direta nos Ford). Se não usar tecnologia nenhuma, fica bem fraco viu, como ocorreu com o Opel tricilíndrico há uma década atrás.

      • Valdeir

        A filosofia é bem por ai mesmo, 330 cc por cilindro é melhor do que 250cc ,no quesito torque , item mais importante do que a potência neste tipo de propulsor.

    • TecoPadaratz

      Prefiro qualquer 2.0 aspirado a um 1.0 turbo….

      • lgustavomp

        por comentarios assim que o brasil não vai pra frente….

        • Edson Roberto

          E complementando sua resposta, o cara ve um 2.0 que atua em uma faixa de rotação maior, entrega o torque mais cedo…. ou seja…. dependendo de como for, esse 1.0 anda até mais que um 2.0.

          Alias, em um carro compacto com esse motor 1.0, facilmente pela faixa de trabalho, pelo menos para o que se destina que é o rodar em cidade, esse motor cai como uma luva. Mas não deixa de ser otimo para a estrada (principalmente no Brasil) que o limite de torque é geralmente o valor que ele ainda vai ter força (120km/h), então pode esperar um 1.0 bem interessante.

          • Carlos_brown

            Só pra reforçar ainda mais, o 1.0 turbo da vw andava mais que o 2.0, segundo testes da QR.

          • lndnfsu2

            pode apostar que esse 1.0T de 3 cilindros deixa o 2.0 AP para trás! inclusive o torque é quase o mesmo mas chega mais cedo!

          • danielGT

            Fora que vai consumir metade do que o 2.0 consome. Um motor 1.0 que anda na pior das hipoteses junto com um 2.0 mas bebe menos (quase 50% menos) e entrega mais agilidade…..realmente o cara ta certo temos que ir de 2.0 mesmo…affffff cada uma que parece duas.

  • Alex_JW

    A tendência é essa, não para onde correr, motores menores com auxílio de turbo.

    Vamos ver se o preconceito contra motores c/ turbo cai por terra, já passou da hora.

    Esperando a Peugeot tomar "tenência" e trazer aquele 1.6 turbo pro 408, que casado com um câmbio AT decente, vai fazer desse modelo um dos mais fortes nesse segmento. Será?

    • andre_0102

      O teste de vida útil do Smart(T) feito p/ 4Patas, matou a pau, a pequena turbina estava "como nova" desmontada a 60.000 Km, muito pouco na minha opinião, mas já contribui p/ desmistificar uma forma inteligente de aproveitar melhor a energia que um motor a combustão produz.

      • Edson Roberto

        André… já comentando de sobrealimentadores, se vc olhar o teste da Parati 16v turbo e o compressor do Fiesta supercharger, ambos estavam inteiros no desmonte. O unico detalhe do compressor ter tido uma das aletas tortas, foi o fato de ter entrado uma sujeira. E isso foi proveniente de falta de conhecimento na manutenção e fez com que o compressor recebesse a sujeira indevida.

        Portanto, esse mito de turbo ruim, que estrada é para brasileiro que mal gosta de trocar oleo na especificação correta e no tempo correto.

  • lcsmoretto

    Que torque pra um 1.0 hein? Isso ia fazer sucesso nas subidas de serra!

    • zemarreta

      Pois é, esse motor é forte mesmo.
      Eu imaginei que seria entre 14-16mkgf. Isso aí é torque de 1.8!

      • Edson Roberto

        Se for o 2.0 da VW que equipa o Jetta… é torque de motor 2.0.

  • Jeremy_Hall

    Eis o futuro!
    Incrível como as montadoras investem em motores no exterior. Pena que fique só por lá.

    • evtdesign

      Que isso pô! No Brasil só tem motor ultramoderno! Monzatech, Apzera, Fire…

      • danielGT

        Desculpa ai mas o Fire brasileiro realmente parou no tempo, mas a familia Fire é um otimo motor lá na europa. Que o diga os motores Fire turboalimentados que sempre dão pau nos motores do grupo VW da mesma categoria principalmente em premiações pelo velho continente. A ultima foi o 0.9 Multiair ganhando o premio em cima de motores como o 1.4TFSI !!!!!

    • Alex_JW

      Desculpe, mas a Fiat produziu o bom EtorQ aqui com a Crysler e BMW, além de ter trazido os modernos Multi-Air para os 500….

      • Jeremy_Hall

        E o que mais?

        • Guilherme_M

          Não é querer defender a Fiat, mas o que mais que a concorrência trouxe? Pelos preços do 500, nenhum concorrente traz injeção direta ou comando eletrônico de válvulas. Lembrando que o 500 de 39 mil usa motor 1.4 Evo Flex, o mesmo do Uno, mas o Sport Air ja usa motor MultiAir e parte de 49 mil.

      • zemarreta

        Sem falar que os 1.6 16V da Peugeot e da Renault são relativamente modernos.

        • Hadowquen

          Os motores 1.6 da peugeot gastam tanto quando uma s10 2.4 flex e o motor 2.0 da citroen faz 4 km/l no C4 Pallas automático. Pesquise e confira. Muito econômico hein???

      • Edson Roberto

        Alex,
        Me desculpe, mas o Etorq 16v são de comando simples e 16v "comum". Não tem variação de fase, nem valvulas e nem admissão de ar. Ou seja, se formos falar de motores modernos, devemos falar de motores 1.6 16v Kia, 1.8 Toyota e ate mesmo os V-Tec da Honda.

        O motor 1.6 16v da PSA assim como os da Renault, recebem dois itens não utilizados em outros motores 1.4, 1.6 e 1.8: Um retentor que lubrifica o motor o tempo todo. Esse retentor faz essa funçao para evitar ressecamento e danos ao motor. Ambos os motores tem o comando de aluminio para melhor dissipação do calor acumulado.

        Eles apesar de tudo não são tão velhos, mas já possuem melhorias que a gente nunca recebe…

        E só para finalizar, lembre-se que a BMW abandonou justamente o Etorq por não ser vantajoso tecnicamente melhora-los…

        Abraços

        • Guilherme_M

          Na verdade a BMW abandonou os motores Tritec, atuais ETorQ, porque eles eram fabricados em uma fabrica que pertencia também a Chrysler, e essa foi comprada pela Daimler, sua maior rival, Está certo que muitas marcas nem ligam para o fato de usar tecnologia das concorrentes. Mas em uma marca como a BMW, esse fato arranharia bastante a sua imagem.

        • Alex_JW

          Blz Roberto, entendido!

        • danielGT

          O guilherme disse tudo…bem quem duvida do bom rendimento do E.TorQ coloca ele de frente com o 1.6 16v da Kia e o 1.8 Toyota e Honda. Ele não tem todo o refinamento tecnico, mas o projeto em si ja é muito bom, lembrando que este motor era um projeto pra a BMW, será que a BMW iria equipar seus minis com motores mancos ???? Responda essa pergunta e depois voltemos ao assunto sobre os E.TorQ serem bons ou não.

          • Edson Roberto

            Em um determinado momento, esses motores não foram ruins. Mas tudoque evolui precisa melhorar. E portanto já que o Guilherme disse e também o que eu disse… mostram que o custo para modernizar os motores é alto.

            Andam bem? Sim. Mas mesmo assim um motor da Toyota mesmo o 1.8 devido a tecnologia empregada responde melhor e em uma rotação menor. Tanto que esses motores não foram tudoa quilo que a Fiat disse.

            Mas longe de ser ruim… ruim são os 8v que convivem com a gente até hoje….

    • Carlos_brown

      Mas nós já tivemos um 1.0 turbinado, mas o povo não aprovou, tá certo que não era barato, .as aguentou 100.000km, com os cupim de ferro da QR, sem maiores problemas, sinceramente, não vejo motivo para tanto alvoroço.

  • danielrava

    Esse 1.0 eu quero!!!!

  • MichelVecchi

    O duro é a idéia idiota das seguradoras de que carro turbo é coisa de muleke e o seguro será uma fortuna…

  • pessimista2011

    O governo deveria reduzir o IPI dos carros nacionais condicionado à modernização das plataformas e motores. Um Fiesta novo com um motor destes deveria recolher muito menos do que um Ka, Fiesta velho, Uno Mile e Gol. Só assim para as montadoras trazerem novas tecnologias.

  • James_Tiberius

    Basta dirigir um 3008 com motor 1.6 THP para acabar com qualquer preconceito contra motor turbo. Ele pôe todos os motores fabricados no Brasil até 2.4 no chinelo! Acho que este 1.0 vai no mesmo caminho.

  • Diens_mg

    Troca o meu 1.0 com 72/76 por esse aí… e nem precisa ser flex, 120 cv a gasolina já está ótimo.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br Roxmmp

    Muito bacana, pena que estará nos cofres dos motores dos carros da Ford em 2023.
    Incrível como a tecnologia aliada a boa vontade fazem os motores pequenos renderem como os maiores.
    Quem sabe um dia os 1.0 turbo sejam uma solução para o transito caótico e consumio elevado dos centros.

    • Smattana

      Problema não é apenas da Ford, nossa mijolina(mistura de gasolina podre + alcool hidratado) é a principal barreira pros motores com injeção direta.
      " Sinto pena de quem comprar os VW TFSI e colocar gasolina comun, tão FUUUUDDDDIIIIID@@@@@

  • guilhermeluizsp

    Eita, deixou o Kappa 1.0 3 cilindros da Kia pra trás… :o

    • lgustavomp

      Mas o kappa não tem injeção direta nem turbo =/

      Achei estranho essa história de "ser em ferro fundido pra esquentar mais rapido e melhorar o consumo de combustivel no inicio do trabalho"

      • Edson Roberto

        Gustavo, há versões sem e com turbo e injeção direta.

        O motor da Kia tem 110cv turbinado com injeção direta. O lado bom é ver motores desse nivel para representar modernidade.

  • edsontak

    Se contarmos com a "agilidade" da Ford recentemente (Focus Flex, Nova Eco, New Fiesta hatch, etc) logo, logo teremos este motor por aqui. Provavelmente em 2020.

  • Digao250

    Viva a tecnologia! Ecoboost, Multiair e por ai vai! A tendencia é diminuir os motores e aumentar a potencia cada vez mais!

  • CanalhaRS

    Sonhando que ele chegue por aqui com o novo Ka….

  • jnasser

    Não entendi por que o motor em ferro fundido esquenta mais rápido….. Se o alumínio tem melhor condutividade térmica….

    Será que o bloco em alumínio aquece mais uniformemente, por isso demora mais?

    • zemarreta

      Pensei a mesma coisa. Mas acabo de procurar o calor específico de ferro e do Al, e o do alumínio é quase o dobro do do ferro. Ou seja, se o bloco de alumínio não for a metade do peso do de ferro, o de ferro aquece mais rápido sim (sem contar com a dissipação térmica).

      • PauloPGomes

        Ah! Mas tanto faz pow, é so pegar o de alumínio e esquentar o carro um pouco. Eles preferem sacrificar a leveza e durabilidade do Alúminio só porque o Ferro fundido esquenta mais rápido?

        • Guilherme_M

          Somente no 1.0 onde o foco é o consumo baixo, e rodar com motor frio consome mais combustível. Nas versões 1.6 e 2.0 e V6, os Ecoboost usam bloco de alumínio.

  • zemarreta

    O que eu acho que deve segurar o uso, especialmente aqui no Brasil é o custo extra da produção do motor turbo. Para a montadora é melhor meter um 1.6 aspirado, Frex, que consome uns 50% a mais que esse motor, é mais fraco, e não tem que falar nada pro consumidor além de que é frex.

  • PauloPGomes

    Isso sim é 1.0 de verdade!

  • RafaelPimenta

    ahh um 1.0 nesse no meu fiestinha. trocava o 1.6 dele por esse 1.0

  • RafaelPimenta

    FORD POR FAVOR TRAZ O FIESTA ST DE 180 CV PRO BRASIL VAI. GARANTO QUE VOU COMPRAR NO DIA SEGUINTE E VCS VAO LEVAR MEU DINHEIRO NEM Q ELE CUSTA 100MIL