Ford Lançamentos SUVs Test Drive zslider

Ford EcoSport 2016: Impressões do SUV com motor mais potente e câmbio de dupla embreagem

ford-ecosport-1 (30)

Com o objetivo de blindar seus clientes, a Ford lançou a nova linha 2016 do EcoSport, que até 2014 era líder do segmento de utilitários esportivos no Brasil, tendo sido ainda o criador do segmento de SUV compacto em 2003.

A Ford promoveu um reposicionamento de preços e versões, a fim de oferecer melhor custo-benefício nas versões de acesso e provendo seu SUV compacto com motor 1.6 mais potente e opção de câmbio de dupla embreagem com esse propulsor.

Sem alterações estéticas de impacto, o EcoSport 2016 se destaca pela nova versão SE Direct 1.6 Powershift e pela FreeStyle 1.6 Powershift, custando respectivamente R$ 68.690 e R$ 76.900. O motor 1.6 agora é o Ti-VCT Flex com até 131 cv, que unido à nova opção de câmbio, torna o modelo interessante na faixa de preço abaixo de R$ 80.000.

ford-ecosport-1 (28)

A SE Direct é oferecida para clientes PCD e não ultrapassa o limite de R$ 70.000, estipulado por lei. Além disso, a FreeStyle passa a ter quatro opções de equipamento/motor/câmbio/tração e a SE manual agora torna o EcoSport 2016 o modelo mais barato entre seus principais concorrentes, custando R$ 65.900.

A marca americana quer colocar o EcoSport em um posicionamento mais equilibrado entre proposta off-road e urbana, agora apostando na preferência da maioria dos clientes em ter câmbio automático num utilitário esportivo. Além de novas versões, o SUV compacto da Ford ganhou também um novo plano de revisões que custa um total de R$ 1.828 até 40.000 km.

ford-ecosport-1 (3)

Confira abaixo versões e preços do Ford EcoSport 2016:

• SE 1.6 MT – R$ 65.900
• SE Direct 1.6 AT – R$ 68.690
• SE 1.6 AT – R$ 71.900
• FreeStyle 1.6 MT – R$ 71.900
• FreeStyle 1.6 AT – R$ 76.900
• FreeStyle Plus 1.6 AT – R$ 80.300
• FreeStyle 2.0 4WD – R$ 82.500
• Titanium 2.0 AT – R$ 85.900

ford-ecosport-1 (1)

O mix de vendas do EcoSport 2016 será centrado nas versões de entrada e intermediária, sendo destaques os equipamentos apresentados abaixo:

EcoSport 1.6 AT SE Direct – Vem com ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos dianteiros, rodas de aço 15”, farol de neblina, controle eletrônico de estabilidade e tração (AdvanceTrac), assistente de partida em rampa (HLA), piloto automático, espelhos retrovisores com piscas integrados, computador de bordo, sistema de conectividade SYNC com CD/MP3-player, Bluetooth, USB, AppLink e Assistência de Emergência, controles de áudio e telefone no volante, chave de segurança MyKey.
EcoSport 1.6 AT SE – Todos os equipamentos da SE Direct, mais rodas de liga leve 15”.
EcoSport 1.6 AT FreeStyle – Adiciona vidros elétricos com abertura e fechamento global, rodas de liga leve 16” e sensor de estacionamento traseiro, além de grade, capa dos retrovisores e rodas na cor London Grey.
EcoSport 1.6 AT FreeStyle Plus – Acrescenta 6 airbags e bancos de couro natural.

ford-ecosport-1 (6)

Mudanças técnicas

O Ford EcoSport 2016 ganhou o novo motor 1.6 Ti-VCT com 126/131 cv a 6.500 rpm e 15,3/16,1 kgfm a 4.250/5.000 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. O propulsor é todo feito em alumínio e tem duplo comando de válvulas variável, recebendo ainda partida a frio por pré-aquecimento do combustível e outras melhorias.

O câmbio de dupla embreagem com seis velocidades dispõe de modo Sport e opção de trocas manuais por botão na alavanca de câmbio. O EcoSport 2016 recebeu ainda pneus de baixa resistência à rolagem, que junto ao Powershift e outras alterações mecânicas, tornaram o SUv mais econômico.

Os consumos são de 7,2/10,2 km/litro na cidade e 8,3/12,1 km/litro na estrada, respectivamente com etanol e gasolina. A emissão de CO2 é de 123 g/km com gasolina. A classificação no Inmetro é “A”. O EcoSport 2016 vai de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos e retomada de 80 km/h para 120 km/h em 9,5 segundos. Todos os dados são referentes à versão 1.6 AT.

ford-ecosport-1 (21)

Impressões ao dirigir

Bento Gonçalves/RS. O Ford EcoSport ganhou um reforço bem-vindo para conter o avanço dos novos concorrentes, que de cara tiraram o tradicional utilitário esportivo de projeto brasileiro da liderança. Agora, brigando pela terceira posição com o Duster, o SUV compacto aposta na preferência pelo câmbio automático e baixa o preço de entrada para atrair novos interessados.

O visual continua o mesmo, bastante atual e com toque de esportividade, enquanto o acabamento permanece com estilo moderno, mas com detalhes que ainda deixam a desejar, como o formato e acabamento dos bancos, por exemplo.

O SYNC com assistente de emergência se destaca, assim como a presença de piloto automático e apoio de braço para o condutor, que ainda dispõe de regulagem lombar. Detalhes em preto brilhante no painel e portas agradam. O espaço traseiro continua mediano e o porta-malas abaixo da expectativa.

ford-ecosport-1 (22)

O novo motor 1.6 Ti-VCT logo de cara mostra uma boa disposição, subindo rapidamente de giro em resposta à aceleração. O câmbio de dupla embreagem faz as trocas de forma suave e imperceptível, mas o ganho em rotação é elevado demais, chegando mesmo a segurar a marcha até 4.000 rpm em um aclive suave.

Mesmo aliviando o pé, a transmissão mantém a marcha. No geral, em uma condução normal, o câmbio troca as marchas entre 3.000 e 4.000 rpm. O nível de ruído interno é moderado. Quanto ao consumo, vamos verificar melhor em nossa Avaliação NA.

Nas estradas estreitas e com algum movimento da região dos vinhedos do RS, não conseguimos alcançar os 110 km/h, rodando com média de 80 km/h. O comportamento, com exceção da retenção de marchas, se mostrou muito bom.

ford-ecosport-1 (25)

No modo Sport, o EcoSport garante desempenho um pouco melhor, mas nada entusiasmante. As trocas de marcha de modo manual ajudam a explorar mais o motor, mas são feitas por um botão na alavanca de câmbio, que não agrada. O mesmo sistema pode ser visto em outra marca americana no Brasil.

A estabilidade é boa e a suspensão tem bom ajuste, filtrando boa parte das imperfeições do asfalto. A direção elétrica é muito leve e progressiva, enquanto os freios agem com precisão. Com as atualizações, o EcoSport 1.6 ficou mais agradável de conduzir, ainda mais por causa do câmbio de dupla embreagem, que oferece mais conforto no dia a dia e em viagens.

ford-ecosport-1 (2)

Powershift

A Ford foi questionada sobre problemas apresentados pelo câmbio de dupla embreagem, cujo nome Powershift não ficou em evidência durante toda a apresentação do EcoSport 2016. A marca afirma que o nome permanece e pode ser visto no configurador do modelo.

Em relação aos problemas, o pronunciamento da Ford é que os casos estão sendo verificados e a garantia foi ampliada de três para cinco anos nos modelos 2013 e 2014, que apresentam os defeitos relatados, resolvidos em uma atualização feita pela montadora em 2014 para os modelos a partir do 2015.

Galeria de fotos do Ford EcoSport 2016:

Viagem a convite da Ford.





  • kaian

    Único receio fica por conta desse câmbio powershift que vive dando problema

    • DevXav

      Sim, esse vai dar mais pau que plantação de eucalipto.

    • Vitor Barcellos

      Mas dizendo a Ford, que o problema já foi resolvido nos modelos 2015

      • Marcio Santos

        Já existem modelos 2015 apresentando o mesmo problema, se nos EUA o problema continua acontecendo não vejo motivo para acreditar que aqui a situação foi resolvida.

    • Bartolomeu

      A Ford vem enfrentando processos nos EUA por causa deste cambio e segundo a imprensa de lá estudam migrar para o CVT para carros menores e o novo cambio desenvolvido com a GM de 10 marchas com conversor de torque para os maiores. Na Australia estenderam a garantia do cambio para 5 anos por causa dos problemas recorrentes.

      • FocusMan

        Se você ler o texto , verá que foi feito a mesma coisa aqui.

        A galera já gosta de meter o pau na Ford…

        • Nesse quesito aqui no NA, ela só perde para VW e Fiat. Curiosamente a Chevrolet é mais blindada. E sempre tem vendedor da marca aqui.

          • th!nk.t4nk

            A GM não importa quanta tranqueira jogue no mercado ou o quanto dê problemas, é disparado a marca mais blindada nos comentários do NA. Nem VW chega a tanto.

          • Fábio Henrique

            Ao mesmo tempo que sempre tem gente metendo o pau na Ford sempre tem MTA gente falando “Ka, o melhor do segmento”, “Nossa, ta caro, prefiro um New Fiesta”, “Bla bla bla, Ka e Fista são os melhores pq tem controle de estabilidade”.

            • Sim, assim como a VW é a mais criticada mas podemos ver diversos elogios aos carros com motorização TSI.

      • DougSampaNA

        Com CVT eu compraria um eco, com PS..JAMAIS!

        • Marcio Santos

          Com cvt eu trocaria meu new fiesta por outro cvt, com este powershift nem em sonho, pode virar um pesadelo.

    • Gustavobrtt

      Outro ponto: melhoraram bem o motor, parabéns para a Ford. Mas o curioso eh q mesmo com todas as melhorias, achei o consumo ainda alto tanto gasolina como etanol. Poderia fazer uns 9km/l rodoviário etanol e uns 13km/l rodoviário gasolina. Esse segmento de Mini suv sofre com o peso e consequente consumo. As pessoas aceitam este consumo excessivo de boa? Vai entender…

      • Edson Fernandes

        E eu digo mais: Essas versões ficaram no lugar da versão 2.0 Powershft (apenas a de frotista que não).
        Então para mim não faz ainda mais sentido abrir mão do motor mais forte para ter esse com melhorias no lugar.

      • ObservadorCWB

        Mas aerodinamicamente nenhum destes pseudoSUVs é bem resolvido.

    • FocusMan

      A reportagem deixa bem claro que a Ford deu a devida atenção ao caso.

      A Garantia foi extendida para 5 anos nos modelos 2013 e 2014 que davam problemas e os modelos 2015 já não tem mais o problema.

      • Lucas de Lucca

        O problema sanado nos modelos 15 é o da trepidação né? E aquele outro de superaquecimento no para e anda do trânsito intenso, você sabe se já foi resolvido também?

        • FocusMan

          Esse de superaquecimento não existe. Na maioria dos casos é a pessoa usando o carro errado.

          • Lucas de Lucca

            Entendi. Vi alguns relatos reclamando desse superaquecimento, se bem que mau uso faz sentido, a maioria dos donos nem sequer leem o manual do carro. Vendo o de um amigo notei algumas ressalvas que a Ford faz, como jogar o câmbio em N em paradas muito longa e usar no modo manual em subidas de serras para evitar altas temperaturas.
            Enfim, tomara que realmente resolva dessa vez.

            • FocusMan

              Isso mesmo Luca, manual é um acessório do veículo para ser usado ! rsrs

            • Deadlock

              Quer dizer que não dá para subir a serra no modo automático? Que câmbio é esse? E ainda disseram que consertaram? Meu Deus!

              • Lucas de Lucca

                Não é que não dá para subir em Drive. Me expressei mal. Em algumas situações, onde há lentidão ou para e anda, em subidas de serra, recomenda-se utilizar o modo manual para evitar que o câmbio superaqueça devido a indecisão e várias trocas repetidas de marchas.
                Essa indecisão nessas situações não é exclusiva do Powershift. Subi serra com um New Civic AT (de carona) carregado e a indecisão entre 1ª, 2ª e 3ª em trechos com lentidão e íngreme era algo irritante. Bem melhor utilizar no manual nesse caso. Por ser conversor acho que não superaquece, mas a indecisão também estava lá.

                E não posso entrar no mérito de afirmar se isso é um defeito ou característica do câmbio, pois não sou engenheiro mecânico e não possuo conhecimento técnico do assunto. Só repassei uma recomendação que li no manual.

                • Deadlock

                  Agora entendi. Mas nunca tive problemas com o Civic AT nessas condições.

          • DougSampaNA

            OPa, ele é mencionado no manual como possibilidade e como agir em caso dela acontecer, já falara deste fato aqui e em outros sites.

            • FocusMan

              No caso o que é mencionado no manual acontece após operação incorreta.

              O engenheiro da Getrag simulou no meu carro e causou o problema em uma rampa de garagem em menos de 60 segundos. Basta operar errado que ele esquenta e entra em modo de proteção. Entretanto o manual ensina como usar.

              • Marcio Santos

                Os problemas no câmbio continuam sim ocorrendo, já sei de alguns casos e, nos EUA o defeito também não foi resolvido, se lá não resolveram certamente aqui continua na mesma.

                • FocusMan

                  O problema físico foi sim resolvido.

                  Agora existem algumas situações que são “normais” de funcionamento do sistema que nunca serão sanadas.

    • DougSampaNA

      Deveriam dar garantia no cambio mínima de 5 anos pra qualquer eco com
      powershift, usado ou zero, e adcionar a garantia americana de 100 mil
      milhas; mas são machos pra isso? Depois que acabar a garantia, o dono
      que se ferre se der pau. Ok, alguns vão dizer que nos outros seria
      igual, mas neste produto sabidamente pipocam os casos de problemas bem
      cedo; pergunto…se a Ford resolveu o problema com uma atualização,
      porque não declaram isso aos 4 ventos? Porque não explicam com se deu
      esta solução mágica? Ou não foi uma solução tão mágica assim? Não
      percebem que a dúvida leva a incerteza, e a incerteza afasta o
      consumidor potencial?

      • Lucas de Lucca

        Pelo que li, não foi uma atualização do software que resolveu o problema. E sim um novo KIT pro câmbio de série F que já estava rodando nos EUA.
        A matéria aqui do NA que deu a entender que foi uma atualização de software, mas não é o caso.
        E eles não vão divulgar porque aí seria assumir o que todo mundo sabe, que o erro foi deles e choveriam processos e quem sabe, um recall.

  • _William

    Não acho que essas novas versões irão surtir muito efeito, creio que o EcoSport oscile entre a terceira e quarta colocação daqui em diante, esse carro não tem condições de brigar com HR-V e Renegade pelas 2 primeiras colocações…Fora que essa rodinha pendurada já saiu de moda, e ainda tem o Powershift pra assustar possíveis compradores.

    • Deadlock

      Também concordo. A única maneira de voltar aos bons tempo é colocar o turbo, antes da concorrência.

      • Iran Borges

        Mesmo assim, duvido desbancar o Jeep, e menos ainda o HRV. São projetos mais sofisticados.

        • Deadlock

          Renegade, no teste de longa duração da 4R, é uma sucessão de problemas. O HR-V nem tanto. Mas, os dois são completamente diferentes na concepção. O Renegade é voltado mais para o off road (o próprio peso já denuncia o seu uso), o HR-V é um SUV urbano (como o Eco-sport). No mais, são concorrentes apenas porque estão disputando cabeça a cabeça a liderança de uma categoria que criaram.

          • HelderV6

            Acho q o público eh diferente… o renegade eh um suv mesmo…eco eh um festa mais altinho, hrv eh um fit ? Ou City sei lah , mais altinho.

            • navegadorNE

              Nessa base de comparação o renegade é a plataforma do fiat 500L e do punto italiano, mais altinho… não é suv de verdade tb… todo carro com monobloco é crossover na verdade… e esse ainda leva de brinde o motor eporq da palio adventure… na verdade o renegade é a nova geração da palio adventure, inclusive com o motor velho dela…

              • Estava indo tão bem até o ponto de falar que é a Evolução do Palio Adventure…

                • navegadorNE

                  rssss… até concordo… mas eu não disse evolução… disse nova geração…

              • FocusMan

                Não é bem assim amigo. Existem SUVs até maiores com plataforma monobloco.

                • navegadorNE

                  me diz um suv de verdade que seja monobloco… não um “suv” maior, mas sim um suv de verdade… monobloco é tudo crossover… suvs nasceram sobre chassis de picapes…

                  • FocusMan

                    Conheçe o Range Rover?

            • Cristiano_RJ

              Quem comprar um Renegade 1.8 flex com tração dianteira achando que está levando algo mais do que quem compra um Ecosport ou um HR-V vai tomar na cara. Vai é estar com um veículo de desempenho pífio e consumo criminoso. Até mesmo um Ecosport ou um Duster 4×4 seriam mais adequados para um uso diferenciado, tipo um off-road leve. Por isso que discordo de sua afirmação de que o público do Renegade é diferente.

              PS. Nada do que falei acima se aplica ao Renegade diesel 4×4.

              • Edson Fernandes

                Te digo que nem o Ecosport AWD que é tração sobre demanda. O Duster serve mais para isso e tem videos dele encarando lugares dificeis que duvidaria de um Ecosport passar.

                • Cristiano_RJ

                  Então, trabalhei em um canteiro de obra de grande porte entre 2013 e uns meses atrás, onde os veículos utilizados para deslocamento da gerência e equipe de fiscalização eram Ecosport 4WD. Sim, ele tem menos capacidade off-road que o Duster 4×4, mas tenho certeza que não faz feio em relação a um Renegade 1.8 FWD. Os fãs insistem em dizer que o público alvo do Renegade não é o mesmo que o dos demais crossovers / SUV compactos. Mas se esquecem de que a versão diesel, a única verdadeiramente off-road, possui uma participação ínfima nas vendas do modelo.

                  • Edson Fernandes

                    Isso é verdade! Mas nem de longe o Renegade daria conta do recado em lamaçais. (o modelo citado por ti)
                    Qualquer um dos modelos flex / gasolina, todos eles teriam a mesma capacidade de tração igual ou ligeiramente superior ao Renegade (Ecosport / Duster / 2008)

                    • Cristiano_RJ

                      Exato! O problema é convencer os fanboys do contrário. Ô gente insistente. Teimam em dizer que o Renegade flex com 0 a 100 km/h em mais de 13 s está com desempenho na média do segmento, mesmo os testes de pistas provando que ele é o pior de todos. Assim como teimam em sonhar que ele é “diferente” dos demais crossovers / SUV’s compactos urbanos e que é um fora-de-estrada de fato.

                    • Edson Fernandes

                      Para mim, eu prefiro então lidar com as minhas convicções…
                      O pessoal até comenta, mas particularmnete eu, em uma situação que precisava de força, consegui desempenhar muito melhor com um C3 1.4 do que o Renegade 1.8 (e eu ouvi sim do lado de fora o carro esticando a marcha para vencer o aclive assim como eu), não que seja parametro, mas para mim, ele é devagar sim.
                      Isso obviamente, para muitos consumidores será indiferente pq se o cara saiu de um carro muito fraco ou tem um estilo de condução trnaquilo, nem irá perceber. Perceberá que tem até um carro superior em performance ou pessoa que sabe ou comparou com os rivais.
                      Mas como a grande maioria compra os modelos de entrada de outras marcas, tirando os lançamentos atuais, ele acaba por agradar em outras coisas e conquista o consumidor.
                      Eu acho particularmente que a Honda acertou em cheio em ofertar apenas o motor 1.8. Ela ganhou muito com isso.

              • FocusMan

                Rapaz…. vc não falou nad ai.

                Nunca nem andou no carro. Olhando os atributos de engenharia do Renegade, ele foi pensado de maneira diferente em relação ao outros dois citados. São carros diferentes. Se você olhar as seções dos paineis metálicos dos carros, verá isso. Verá que ele tem reforços na longarina e verá que ele resiste a torçoes maiores que os outros.

                • Cristiano_RJ

                  Tem reforços na longarina e bla-bla-bla, mas continua não sendo adequado para um off-road “for real”. Compre um com esse objetivo e será um eterno frustrado. Ou vai me dizer também que durante o TD que você fez te deixaram levar para o fora-de-estrada?

                  • FocusMan

                    Um Off Road real somente com modelos diferentes, que não são confortáveis no Asfalto.

                    Alias, o que seria um Off Road Real?

                    • Cristiano_RJ

                      Pergunte a quem curte off-road. Ir ao sítio e pegar uma estradinha de terra não é off-road. Trabalhei em obra onde fiz off-road de leve para médio em um Fiesta Rocam Sedan e tenho certeza que qualquer Crossover / SUV compacto também o faria. Mas quando chovia, não me arriscava… só ia de Ecosport 4WD. Ambos os modelos do contrato da empresa de transporte que prestava serviço para a empresa em que trabalho. DUVIDO que um Renegade flex com tração dianteira se desse melhor só porque o acabamento é mais refinado. Esse modelo não passa de mais um altinho para levar as crianças no colégio ou para ir ao shopping. É querer se enganar acreditar que o Renegade, em sua versão flex FWD, se presta a off road “for real”.

                    • FocusMan

                      Obvio que não. Você está comparando a capacidade de um carro 4×4 com a de um 4×2, é isso mesmo?

                      Conversar com gente que não entende de física é foda e lógica é foda. Ainda fica insistindo na teoria.

                      Não citei em nenhum momento tração. Estou falando de torção. Um renegade 4×2 vai ser tão bom na lama quanto um Ranger Rover 4×2 se existisse.

                    • Cristiano_RJ

                      Não entendo de física? Não entendo de lógica? O que não entendo é como passei no vestibular de engenharia, me graduei, fiz especialização, mestrado e trabalho na área há mais de 15 anos sem ter noções mínimas de física e lógica… mas deixa pra lá. Vou ignorar suas considerações a meu respeito. Se você tivesse lido a sequência de mensagens, perceberia que lá no início um cidadão diz que o Renegade é para “outro público”, numa alusão a suas qualidades off-road. A minha comparação teve o único objetivo de pôr essa FALÁCIA no seu devido lugar: a lata do lixo. Sim, falácia porque quem compra o Renegade flex com intuito off-road, ou é um ILUDIDO ou não tem a verdadeira intenção de utilizá-lo no off-road, já que até o Ecosport e o Duster possuem versões mais adaptadas para esta finalidade e muito mais acessíveis. Justamente as versões 4WD que citei. E o verdadeiro Renegade off-road, o turbodiesel, não representa muito em termos de market-share do modelo da Jeep. Em outras palavras: a afirmação do cidadão lá de cima é FALSA. O público que tem mantido as vendas do Renegade aquecidas é SIM o mesmo de todos os demais crossovers / SUVs compactos. Entendeu agora ou quer que eu desenhe?

                    • FocusMan

                      Bom, me desculpe colega engenheiro, entendi seu ponto de vista. Não gosto desse tipo de carro também, para mim a capaciade off road deles é tão boa quanto a do meu Focus, quando equipado com tração 4×2, com a difernça que bebem mais por ter area frontal enorme, tem menos estabilidade pelo maior ponto H, são menos espaçosos por serem feitos em plataforma B e terem soluções baratas de engenharia em diversas areas por motivos idem. Entretando, observando os modelos, o renegade se mostra o mais robusto. Olhei isso do ponto de vista de engenharia, não de consumidor, diga-se de passagem e tirando seu motor inadequado, é um carro muito bem construído.

                    • Cristiano_RJ

                      Ok. Nisso concordo com você. O Renegade é um carrinho bem interessante. Realmente diferenciado perante os demais representantes da categoria. O que eu lamento foi a decisão da Jeep em equipá-lo com o 1.8 E.TorQ da Fiat. Um motor claramente subdimensionado. Mas enfim, acho que já falamos bastante sobre esse assunto…

                  • FocusMan

                    Porque essa raiva do Renegade? Eu não entendo realmente.

                    Eu não tenho um, nem pretendo comprar, mas reconheço um bom produto. E olha que conheço bem esse tipo de produto, pois apesar de não consumi-lo, tenho releção intima com eles.

                    • Cristiano_RJ

                      Não tenho raiva do Renegade. Juro que não. Na versão diesel ele é excelente. Pena custar tão caro a ponto de tornar sua compra duvidosa. Só se justifica para quem realmente pretende utilizar seus atributos off-road. Já a versão flex, seria um ótimo produto se não fosse pelo motor. Então que fique claro, já postei n vezes e vou postar agora pela n-ésima +1 vez: o Renegade é seguro, bem montado, bem acabado, possui um estilo único, enfim, é um produto interesante. Mas o motor…. Ahh… o motor é uma LÁSTIMA! Mata o carro. Claro que me refiro à versão flex.

                    • FocusMan

                      O motor dele é um pouco lerdo. Uns 10% mais lerdo que o dos concorrentes. Isso faz dele uma lástima? Não…

                    • Cristiano_RJ

                      Sim faz. Um automóvel cujas versões mais vendidas rondam ou ultrapassam os R$ 80 mil e que acelera de 0 a 100 km/h em 13,7 s é sim uma lástima. Esse número por si só já dá a dica. Mas quando comparamos com os principais concorrentes, que fazem a mesma prova abaixo ou pouco acima dos 11 s, a diferença fica ainda mais gritante. É uma diferença brutal!

                    • FocusMan

                      O Focus 1.6 e o Fiesta 1.6 tem um 0-100 péssimo também, mas no dia a dia você não sente isso, já que não fica fazendo largada em sinaleira o tempo todo. A calibração deles faz com que não despeje o torque de vez na roda e para economizar combustível. O Focus que eu ando hoje é 3 segundos mais lento no 0-100 que o anterior, mas o que mudou isso no meu dia? Nada, entende, no final, o carro anda bem na estrada quando preciso e na cidade é econômico para o tipo de carro, então 2 segundos num 0-100 não faz o consumidor achar que o carro é ruim.

                      Agora imagine que você é um fabricante e tem um bom produto pronto e um péssimo motor, sabendo que o publico consumidor não dá a mínima para isso em sua grande parte, você gastaria trazendo um motor novo para o mercado?

                    • Cristiano_RJ

                      2 s pode parecer um tempo ínfimo, mas em testes de aceleração representam uma diferença claramente perceptível no uso diário. É a diferença de desempenho entre um Camaro e um Jetta TSI. Ou um Jetta e um Altima. Entre o Altima e o Cruze manual; ou entre este último e o seu Focus (o 1.6 manual). Mas enfim, cada um tem um nível de exigência diferente. E respondendo à sua pergunta, é óbvio que não. A Jeep está mais é certa mesmo. Cada um recebe no máximo o mínimo que aceita receber. Se o padrão dos consumidores brasileiros é baixo, só receberão produtos piorados mesmo. Eu tento sempre colocar o “sarrafo” no alto. Mas eu não sou a maioria…

                  • navegadorNE

                    exato… quem compra um renegade 4×2 ainda tem que arrastar o peso morto da carroceria super dimensionada para o asfalto, mas sub dimensionado na tração para andar no fora de estrada…

          • FocusMan

            HR-V é uma perua. Não parece com um Suv, não anda como tal. Ele tem vendido bem porque é um Honda, fosse qualquer outra marca venderia pouco como tem vendido o 2008.

          • DougSampaNA

            HR..Pelado, caro e um Hagá na frente que parece nos chamar de Hidiota…Honda nunca mais outra vez.

        • Deadlock

          Realmente, é difícil predizer o que vai acontecer se o Eco for equipado com o 1.0 ou 1.6 turbos. O UP! não alavancou muito as vendas com o 1.0 TSI (creio que o tamanho do UP seja um empecilho, ainda mais agora, que está difícil ter um segundo carro). E o 2008, mesmo com o 1.6 THP, tem vendas pífias. Mas, a Ford tem uma tradição, ao contrário da Peugeot.

        • Rodrigo

          Garanto pra ti que é isso ai mesmo.
          Eu comprei um Renegade, não me arrependo da compra. Não concordo com o tal do “consumo criminoso”, visto que faço uma média de 8.8~9.5 km/l na gasolina (percurso urbano). Claro, não é consumo “ótimo”, mas também não é um consumo “ruim”. Ademais, o motor 1.8 realmente é meio sem gás para empurrar o carro. Contudo, tu sente mais falta é um algumas lombas, onde o sequencial se faz necessário para forçar o câmbio em 1 ou 2, mas no mais, para uso urbano é perfeito.
          E nessa última palavra que eu quero focar: “Urbano”.
          TODOS, repito, TODOS os possíveis compradores que escutei falarem com o vendedor na css da Jeep iriam usar o carro só para percurso urbano. Alguns falavam da altura do carro, que seria uma boa para evitar as “panelas” de Porto Alegre, outros pois acharam “bonitinho” e, assim como eu, todos inevitavelmente se interessavam pelas versões Sport 1.8.
          A Versão Diesel Trailhawk (que efetivamente possuem o 4×4) sequer estava disponível no show-room. Neste, dos 4 Renagades, 3 eram Sport e 1 era Longitude, este último Diesel. Isso já demonstra que o público do Renegade é o mesmo que compra HR-V.
          O que diferencia estes dois da EcoSport e do Duster é puramente o acabamento e a quantidade de “mimos”.

          • Sabe que tive a impressão que o Renegade é bem baixo? Claro, quando você fala altura compara com carros de outras categorias e de preço similares, mas acredito que a altura do solo não seja um diferencial da categoria.

        • Deadlock

          Também concordo que o Ecosport não vai desbancar os líderes. Aliás, o Ecosport só foi líder porque desfrutou de um momento de “monopólio”. Agora é game over….

    • Pedro Augusto

      Acho que ela vai disputar comprador com a Duster, nos modelos mais acessíveis. Mas Ecosport passando dos 80mil, já era, não vai sair do catálogo.

    • HelderV6

      Ecosport envelheceu no tempo com a chegada do renegade, hrv e 2008

  • rafael

    Não sei, não me atrai em nada pagar 66 mil num carro de entrada, basicão..cheio de plástico… quanto mais 75 mil ou mais… na minhã opinião vale bem mais procurar um usado…

    • CharlesAle

      Problema que a concorrência também está com preços salgadíssimos! De repente, o cidadão pode fazer um bom negócio em uma Eco e ainda levar câmbio AT e um dos 1.6 mais fortes do mercado…

      • Edson Fernandes

        Ou então se pensar dessa forma, essa pessoa queira preferir um carro mais moderno, mais espaçoso, MAIS ECONOMICO e de quebra com motor 1.8 e até 2.0. Ou seja… essa pessoa tem opções mais racionais que o Ecosport.

  • Fernando S.

    Esse PowerShift assusta qualquer comprador que faça uma rápida pesquisa no Google, apesar dos preços estarem competitivos contra Jeep e Honda, ainda acho que a briga dela vai ser pra ficar em terceiro.

    • Vitor Barcellos

      Fora a qualidade do acabamento desse EcoSport Direct…

      • HelderV6

        Não eh pra frotista?

        • Artur

          Acho que é pra venda direta, pra deficiente físico (pelo câmbio automatizado). Deve ser voltado pra frotista também, mas deve ter alguma versão manual para suprir essa demanda, sei lá.

    • Vanderley Almeida

      Sei não, pelo que tenho lido, esse problema esta relacionado ao anda para das cidades grandes, nos que moramos no interior não teremos essa preocupação. O que me incomoda um pouco é mesmo a qualidade dele. Tenho uma Titanium e acho que deixa muito a desejar, principalmente em termos de acabamento.

  • Matthew

    Pessoal reclamando do preço e do câmbio em 3, 2, 1…
    brincadeiras a parte, acho que o carro está com um custo-benefício bem interessante. Na versão Freestyle 1.6 AT já vem bem recheado e por um preço muito inferior ao do HR-V de entrada, que pra mim não passa de um Fit anabolizado e com preço ainda mais absurdo. O pessoal reclama dos aumentos de preços da Honda, mas não quer nenhum outro carro da concorrência, aí fica difícil mesmo. Nenhum carro é perfeito. Achei o acabamento do Renegade impecável — dos melhores nos últimos lançamentos que eu vi pessoalmente — mas é equipado com o E.Torq, ao meu ver um motor subdimensionado pro carro. Pra quem prioriza espaço interno e porta-malas o Duster é uma boa pedida, e por aí vai. Acho a Ecosport uma opção válida e decente. A Ford percebeu que não vai conseguir bater de frente com os novos lançamentos e priorizou uma boa relação custo-benefício (pra realidade do nosso mercado, é claro). Quem sabe numa próxima geração do modelo ela consiga virar o jogo.

    • Davyson Costa

      Uaau! Como está barato esse carro. Ótimo custoxbenefício, manutenção, etc.
      E o câmbio o quê? Nem se fala! É o que há em se tratando de câmbio de dupla embreagem!

      • Matthew

        Como eu disse, o carro não está barato. Considerando a realidade do nosso mercado e os concorrentes do segmento, é sim uma opção um (pouco) mais acessível e mais bem equipada do que um HR-V na versão de entrada, que é bem migué por sinal. Realmente há problemas com o câmbio, mas não sabemos ainda se as atualizações promovidas pela Ford foram o suficiente pra sanar os problemas. Só saberemos daqui 1 ou 2 anos. De qualquer forma ainda há a opção do câmbio manual. Mas sempre terá alguém insatisfeito. Se coloca um AT de 4 marchas com conversor de torque robusto a galera cai matando falando que é arcaico. Se a marca tenta oferecer um dupla embreagem é porque não presta, faz barulho de caixa de ferramenta. O CVT parece carro elétrico…. não dá pra agradar a todos.

        • Romualdo Vieira

          Era só seguir o exemplo da GM e colocar um AT de 6 velocidades, com confiabilidade. Claro que o povo reclama. O Powershift foi um câmbio desenvolvido com um monte de problemas. Difícil confiar. A mesma coisa o DSG da Volks que m e ferrei muito.

          • Rafael

            A idéia do dsg e Powershift são sensacionais. Os câmbios são muito bons no dia a dia. Mas ainda precisam evoluir muito, e vão, para se tornarem confiáveis e com manutenção barata. Enquanto isso, com essa onda de reclamação, prefiro evitar. Mesmo assim o DSG me parece bem mais confiável que o câmbio da Ford.

            • FocusMan

              Se o volume de vendas do DSG fosse igual, teria problemas também.

    • Fernando S.

      É verdade, acho que devemos falar das cores disponíveis nesse magnífico veículo, obra prima da história desse Brasil e baluarte da indústria automobilística do planeta.

      • Matthew

        Não entendi o seu comentário. Só tentei fazer uma crítica construtiva. Em momento algum disse que o carro é a última maravilha da engenharia. Pessoal tá muito sensível. Basta ler uma ideia contrária a sua na primeira linha que já vem com os 2 pés no peito. Independente de qualquer coisa, foi o Ecosport que inaugurou o segmento de SUVs compactos, muito à frente da concorrência, que só depois de 10 anos estudando o modelo da Ford resolveu reagir. A Ford se queimou com essa história do câmbio e já está pagando o preço dela. Não sou fã boy da marca e muito menos advogado dela. Só tento fazer uma discussão sensata e construtiva, sem ter que apelar pra esse tipo de resposta. Se é como você diz, me fala um carro da categoria que tenha um preço aceitável, seja equipado além do kit dignidade e seja a última palavra em tecnologia.

        • O cara usa de toda educação, bons argumentos e tem ironias rasteiras de quem NÃO entendeu o comentário dele.

          • Fernando S.

            Só quero ressaltar que o post dele foi editado. Quando fiz o comentário, ele havia escrito a primeira linha somente, após eu responder ele escreveu esse texto embaixo.

            • Nesse caso, embora reitere o meu comentário, peço desculpas a você e a quem se sentiu ofendido. Eu também já fui “vítima” disso. O cara foi lá, editou e disse depois que eu era ignorante de não entender o comentário dele. Só que o original recebemos por e-mail. Perguntei se ele seria homem de manter a palavra, já que tinha o comentário dele original. Pouco tempo depois ele mudou o nick e começou a me atacar em outro blog, mas conseguiu errar duas as vezes a mesma palavra em português em dois comentários diferentes! A burrice foi a assinatura dele!

              • Fernando S.

                Ok, fique tranquilo, não me senti ofendido em hipótese alguma hehe. Uma pena estarmos cercados de moleques que não honram as palavras. Abraço!

            • Matthew

              Sim, eu reeditei após a sua reação. Para não parecer que eu sou um alienado que não tem noção das coisas, como vc fez parecer. Não quis expôr você. Um coisa leva a outra.

        • Lucas de Lucca

          Nem esquenta. Você não falou nenhum absurdo. É que tem um pessoal no mundo que não consegue aceitar opiniões contrárias as deles.
          E você tocou na ferida de algumas pessoas, falando a verdade: o HR-V não passa de um Fit anabolizado no tamanho e principalmente no preço. Assim como a Eco não passa de um Fiestão.
          Particularmente, detesto esse segmento. Acho isso uma das desgraças do nosso mercado. Carros derivados de compactos de entrada custarem mais caro que médios, que além da categoria, são superiores em todos os aspectos.
          Eu jamais deixaria de compra um Civic ou Focus para pegar um HR-V ou Eco.
          Mas né, fazer o que? Está na moda e a tendência é subir mais e mais os preços, até os compradores perceberem que estão pagando preço de Civic e Focus em Fits e Fiestas “altinhos”.

          • Mauro Schramm

            Depende. Eu acho o HR-V um produto bem interessante. Tem espaço interno semelhante a de um sedan médio em um pacote mais compacto (ele é mais curto). O porta malas não é pequeno e ainda tem a vantagem de poder receber cargas de grande volume (em função do formato da tampa) e ainda conta com o fantástico sistema ULT. Vejo desvantagem na qualidade do acabamento e na ausência de air bags de cortina.

            Então não acho que seja uma escolha tão óbvia. Depende muito das necessidades e desejos de quem compra.

            • Lucas de Lucca

              No meu caso é um produto que além de não me atrair, também não tenho uma necessidade de ter esses tipos de vantagens que citou. Por isso isso ficaria com o Fit/Fiesta e se quisesse algo maior iria pra um médio.
              E nada contra o carro em si, minha birra maior é pelo preço alto demais se tratando de um compacto crescidinho. Não acha nada demais que justifique a diferença que chega a 20 mil reais…

              • Mauro Schramm

                Sim, como falei, depende das necessidades/desejos de cada um.

                E os preços ficaram realmente salgados. No lançamento achei os preços do HRV bons (dentro das condições de nosso mercado). Mas depois de dois aumentos, a coisa mudou de figura.
                []s

            • Tygra

              Além das desvantagens que vc citou, acrescentaria o motor fraco para o peso do carro (a maioria dos sedans médios possui motor 2.0, incluindo o Civic) e o câmbio CVT, que apesar de contribuir para reduzir o consumo é um câmbio defasado (quando comparado com o CVT multi-drive do Corolla). Aí o ideal seria um câmbio de dupla embreagem ou um CVT igual ao do Corolla.

              • Mauro Schramm

                HR-V 1.8 CVT, Civic 2.0 AT e Corolla 2.0 CVT tem desempenho e consumo muito semelhantes. Todos aceleram de 0-100 Km/h entre 10 e 11 segundos, conforme a revista Quatro Rodas. A eficiência energética dos três modelos fica entre 1,9 e 2,0 Mj/Km, segundo o Inmetro,

                Dos dois carros aqui de casa, um tem câmbio CVT (City) e o outro DCT (Fiesta). Pela minha percepção, ambos funcionam de maneira muito satisfatória. Se fizesse alguma crítica ao CVT do City seria uma certa hesitação nas arrancadas (acho que em função do conversor de torque). Já em relação ao DCT do Fiesta, percebo ele meio indeciso em algumas situações onde se desacelera para em seguida acelerar (como ao chegar em um cruzamento com uma rua preferencial).

                []s

                • Edson Fernandes

                  Sobre o CVT: Experimente usar o acelerador com progressividade. Talvez vc já o faça, mas quanto mais o fizer, melhor resposta terá.
                  Te digo isso pois, possuo um Fluence e se vc sai de forma progressiva, ele responde igualmente de forma progressiva. Se vc pisar bem mais fundo, ele hesita e qdo “solta” sai forte. (particularmente eu não gosto desse tipo de resposta para quando vc só quer mais força)
                  Se vc pisa de forma mediana, é aí que acho engraçado (no caso do Fluence): Ele te cola no banco e dá uma puxadinha forte. No começo eu fazia muito isso por desconhecimento, e então ele baixa de 2500rpm para 1500rpm e vai embora.
                  A unica situação real que preciso de força onde ele precisa de aumento de giros reais é em subida ingremes. Nesse caso, é acima de 3000rpm.
                  Acima de 4000rpm vc nem parece estar num carro familiar com cambio com respostas “familiares”, pois ele fica bem forte e responde muito bem (mas se andar assim, o tanque vai embora na mesma proporção).

                  • Corvo

                    Poxa Edson, finalmente comprou o Fluence ? Ficou paquerando tanto tempo..qual ano, modelo, quilometragem ? Deve estar gostando bastante !!! Aqui em casa o Privilege deixou saudades

                    • Edson Fernandes
                    • Corvo

                      Sensacional !!! Ainda o Priviliege ! Já o fato de ter ESP compensa a compra perante o Dynamique. As rodas são as mais bonitas, melhores que no novo modelo. Aqui em casa deixou saudades. Tinha também faróis de xênon e teto. Carro lindo, confortável, suspensão e direção perfeita, bem estável, extremamente silencioso e de quebra anda muito sem beber tanto assim. Pena que tem pessoas que não conhecem o carro direito. Parabéns pela compra ! E o C3 passou pra frente ?

                    • Edson Fernandes

                      Passei sim…. na realidade uma amiga minha me alugava um ano antes de eu vender. Então foi ela que adquiriu.
                      Alias, nem sabia do LIVRO que eu tinha de manutenções….rsrs Sério… dava um livro de tantas notas fiscais de manutenção desde 0km!
                      Eu agradeço pela congratulação! eu confesso a vc que eu olhei por diversas vezes Fiesta PS, HB20 Aut., entre outros que me interessariam… mas o preço, um carro que sempre quis e ainda os itens de série, não tive como escapar do Fluence. Mas eu acredito ter feito a escolha certa pq o rodar dele é o que eu esperava… e realmente é silencioso! Impressionante!
                      Ele é um carro economico para quem anda economico…rs, pq se pisar, ele vai responder no consumo! rsrsrs
                      No primeiro dia de uso na estrada e testando as “modalidades” do cambio, aliado a pisar de uma vez, pisar progressivamente, ver funcionamento do CVT, modo sequencial…. gastei meio tanque e 6km/l na estrada com etanol! Fiquei assustado! rsrsr
                      O pessoal fica nessa de 0-100…. é impressionante como o Fluence responde bem! Claro que tem certas coisas, que só vemos qdo adquirimos….. mas ele cola no banco em uma acelerada mais vibrante! Mas demorei uma semana para não sair forte…rsrsrs porque era comum já que é facil subir giros com ele.
                      Bem… eu acho lindo mesmo… desde o lançamento eu namoro ele. E o lado bom é que eu posso dizer que eu teria e tenho um carro que sempre desejei. Esse para mim foi aquela escolha sem tirar nem por que era o carro que eu queria. Só para ser chato e dizer que “falta” é ter uma integração maior da central com as funções do celular. O GPS que é bem desatualizado (os mapas atuais estão ruins) e gostaria de um sistema de espelhamento da tela do Cel para uso do Waze. Fora isso, não tenho do que reclamar.

              • Edson Fernandes

                Pera…. CVT cambio defasado por conta da forma de funcionamento?
                Me desculpa, cada fabricante escolhe a forma que ele funciona e pronto. Não tem nada de defasado. Eu prefiro manter 1500rpm e ir de 0 a 100km/h nessa mesma rotação do que ver o conta giros aumentando. Isso me gera economia e qdo preciso, me dá performance.
                Então citando isso, qual seria a defasagem?

                • Tygra

                  Bom, acredito que vc faz parte de uma minoria que prefere esse comportamento de enceradeira do CVT. O câmbio CVT é historicamente caracterizado por apresentar elevado conforto (quanto comparado aos câmbios AT convencionais) e economia de combustível. No entanto, é muitas vezes rejeitado por manter uma rotação elevada e constante em situações de arrancadas e ultrapassagens. Foi exatamente isso que a Toyota resolveu com esse sistema de simulação de marchas. Não acredito que isso é uma questão de escolha, mas sim um tecnologia que a Toyota desenvolveu e que as outras montadoras ainda não conseguem fazer. A Nissan, por exemplo, também simula marchas em seus CVts, mas não consegue o mesmo resultado que a Toyota conseguiu. Também não acredito que esse sistema da Toyota torna CVT menos econômico (porque a trocas simuladas são feitas em baixas rotações em acelerações progressivas). O que eu sei é que entre um CVT multi-drive e um CVT convencional, a maioria preferiria a primeira opção. Mas sempre vão ter aqueles que não ligam para isso, como é o seu caso. O fato é que a Toyota produziu uma evolução no seu câmbio CVT, garantindo mais esportividade ao mesmo, sem perder as características positivas do câmbio: conforto e economia de combustível. Pra mim, isso torna todos os outros CVTs defasados. Pelo jeito nesse ponto nós discordamos.

                  • Edson Fernandes

                    O problema é que vc está citando uma tecnologia que não é defasagem e sim caracteristica. Caracteristica não pode ser citada como defasagem de um produto.
                    Se ele é economico, atende ao que se precisa, como pode ser defasado?
                    E sim, o comportamento é distinto das fabricantes, ainda que vc não tenha considerado que o precursor do cambio CVT com as simulações de troca seja de pioneirismo da Audi e não da Toyota.
                    Como eu já expliquei, a simulação de sequencia de marchas do Fluence, procura a atender mesmo no modo sequencial ao tipo de pisada que vc está tendo.
                    Ou seja, ele irá sempre ajustar a polia ao tipo de carga no acelerador que vc fizer. Experimente tocar no limite (ele tem uma posição que parece kick down no acelerador) e vc verá um comportamento diferente, ele vai trocar as marchas com mais cortes porque irá ajustar as polias na maior faixa possivel de trocas.
                    Algo que muitos donos de Fluence sequer conhecem. Só que as trocas baterão cerca 6600rpm bem proximo da faixa de corte do motor (acima do corte comum do cambio que seria de 6200~6300rpm). Nem preciso dizer que isso é uma situação especifica que nem de longe eu preciso chegar.
                    Sobre “a enceradeira” se vc ficar pisando sempre exigindo mais velocidade de forma mais rapida, terá isso, se pisar de forma progressiva, vai manter um regime de rotação compativel com o que vc precisa explorar.
                    E qdo cito o comportamento, prefiro pensar nesse regime de funcionamento que é gostoso e faz o carro ir de 0-100 em 1500rpm.

                  • Lucas Mendanha

                    Engraçado que você ta falando de uma “tecnologia” (na verdade uma simples programação no modulo do CVT, baseado em uma logica de comando) que a Audi ja usa desde 1999..

                    Isso é questão de patente e de escolha da engenharia/marketing do fabricante.

                    Diferença existe, por exemplo, no CVT do primeiro Fit que usava um sistema de embreagem e nos CVT atuais usam conversor de torque.

        • CharlesAle

          Parabéns pelo equilíbrio ao comentar. Principalmente com haters irônicos!

        • Fernando S.

          Você editou o seu post na cara dura, cara. E ainda responde na maior cara de pau “não entendi seu comentário”. Quando você postou, só tinha a primeira linha, depois deve ter sentido vergonha e editado.

          • Matthew

            Como expliquei logo acima, reeditei pela sua reação exagerada, não para expôr você ao ridículo. Como você não entendeu o tom da ironia, se fez necessário eu redigir tudo aquilo para que ficasse claro meu ponto de vista. Você é que parece estar envergonhado. Você tem a mesma oportunidade que eu tive de reavaliar o que disse e editar o seu comentário. Eu honro sim minhas palavras, tanto que assumo os meus erros e tento corrigi-los, aos invés de atacar os outros com pedras nas mãos.
            E além disso, eu não alterei a essência do post. Preservei a frase original sem nenhuma alteração e acrescentei os argumentos para que eu não fosse ridicularizado pelo seu comentário, só isso.
            Ainda que eu tivesse mantido a frase original “Pessoal reclamando do preço e do câmbio em 3, 2, 1…”, continuaria sem entender sua resposta. Tanto foi assim que eu fiz questão de retificar o post. Em momento algum te ofendi ou apelei para ofensas pessoais, tal como você faz ridicularizando o comentário dos outros, chamando de moleque que não honra a palavra, etc.

        • Robinho

          excelente

        • Rodrigo

          Matou a pau!

  • Wellington Myph13

    Enquanto não vier a nova geração (Mais espaço atrás e no Porta-malas), ela vai continuar de 3o pra baixo no ranking de vendas.
    O cambio vamos esperar pra ver, as reclamações tem reduzido, e já sei de 2 amigos meus que a Ford fez a troca, já rodaram 5mil km com eles e os problemas não voltaram… 5mil pode ser pouco, mas ambos falaram que logo que pegaram já sentiam bem de vez em quando uma trepidada mas achavam que era normal, e era BEM de vez em quando, só aumentou depois dos 5mil km…

    • Filipe Machado

      Sei não se isso melhoraria

      O Renegade tem espaço bem ruim e motorização próxima à Eco e vende bem.
      Ao meu ver problema da Eco está no acabamento e visual meio cansado (principalmente pelo estepe pendurado – que é meio fora de moda)

      • Wellington Myph13

        Mas é nisso que a nova Geração vai mudar. Além de trazer mais espaço interno e porta-malas, vai tirar o estepe da traseira e ganhará painel alá Focus…

        • rafa93

          a nova geração deve aparecer lá por 2017/2018, mas, o estranho é que ainda não houve um facelift, sem contar que pra concorrer no quesito acabamento com o renegade não será 2 mil que limitará a escolha.

          • Wellington Myph13

            O Facelift vem junto com a nova motorização Dragon. O 1.0T Ecoboost vem no Fiesta primeiro, depois vem pra ela também…
            Mas ainda assim, não acho que o motor resolve o problema dela de venda, o que esta atrapalhando mesmo é aquele estepe atrás que incomoda pra abrir e fechar o porta-malas, a falta de espaço no mesmo, e o espaço pra quem vai atrás que não é o ideal pra um carro desse preço/porte/proposta…
            A nova geração deve vir lá pro final de 2017 ou se a moda estiver boa ainda, e adiantarem um pouco os planos, Talvez no começo de 2017 ela já apareça….

            • “…o que esta atrapalhando mesmo é aquele estepe atrás que incomoda pra abrir e fechar o porta-malas…”

              Como o estepe poderia incomodar a abertura do porta-malas se ele abre de lado. Tire o estepe da tampa do Eco. Não iria mudar nada o esquema de abertura. Acho que você confundiu com o esquema de CrossFox, Idea Adventure e Spin.

              • Wellington Myph13

                É, não é tão horrível quanto os destes que citou, mas o estilo da porta do Ford não é muito agradável, tanto que nenhum dos concorrentes dela copiou…

                • Nenhum concorrente tem porta de abertura lateral. Mas nem entrei no mérito do desenho (Eu gosto, mas entendo quem não gosta), segurança nem nada disso. A questão é que sendo feio, ridículo, ultrapassado, inseguro ou não, o estepe NÃO atrapalha a abertura da porta.

              • Stark

                Mas acho que a tampa foi desenhada para abrir de lado por causa do estepe, por exigir menos esforço do usuário e dos mecanismos de abertura. A tampa do porta-malas é muito grande, acho que ela teria que ser menor para abrir para cima. Se o estepe externo não estivesse previsto no projeto, provavelmente eles teriam bolado outra solução, para o porta-malas abrir no sentido correto.
                Lembrando que o europeu sem estepe continua abrindo pro lado.

                • “…Mas acho que a tampa foi desenhada para abrir de lado por causa do estepe…”
                  Sim, exatamente, mas mesmo assim é completamente diferente de uma Idea, CrossFox, Aircross… Mas a questão que coloco é: Qual a dificuldade adicional da abertura da portal lateralmente pela presença do estepe lá? Eu imagino que o estepe acabe tomando um espaço lateral com a porta completamente aberta que pode ser perigoso para pedestre, ciclista… Esse seria um bom argumento… Mas dificuldade de abertura? Qual dificuldade adiciona o estepe a outro veículo que tenha abertura lateral sem o estepe (O problema que agora não me lembro de nenhum assim. Pathfinder?)?

            • Vitor Barcellos

              Espaço traseiro não é argumento rs, olha o Renegade. O estepe é ruim mesmo, concordo com sua opinião nesse aspecto.
              Mas meu ponto de vista que o maior problema é o visual cansado. Aqui no Brasil somos muito movidos ao efeito “novidade”

              • CharlesAle

                Exato. O maior problema da Eco é que ela é de 2012! Não é um projeto “velho” é até bem moderno até.. O pessoal desse segmento gosta de novidades, e a Eco já não tem esse efeito novidade e está cheio nas ruas…

              • Wellington Myph13

                Bom, não fiz viagens no Renegade como fiz no branco traseiro de uma Ecosport, mas pelo que vi no show-room, parecia mais agradável que na Eco, não saberia dizer com certeza o quanto…
                Pra mim o visual ainda é agressivo, gosto bastante dele, mas ela precisa crescer um pouco, tirar aquele estepe… Ela tinha que ganhar um Ar mais de Kuga mesmo… e uma repaginada no interior cai bem também…

            • Leandro Balmant

              Pra mim pelo menos o estepe não atrapalha em nada, sendo até mais prático caso o pneu fure e não tem a necessidade de tirar tudo do porta-malas pra pegar ele. A única coisa que atrapalha as vendas dele são as novidades do segmento.

              • Rodrigo

                O problema é que aqui tem entendido demais sabendo de menos!

          • Vitor Barcellos

            Facelift vem ano que vem

        • Ramom Alencar

          ai vira um Kuga

      • Iran Borges

        Acho que o único acerto visual da eco é justamente o estepe pendurado. É o charme dela. Se tirar vai virar um carro mais sem sal ainda.

        • Filipe Machado

          É um acessório anacrônico e perigoso em caso de colisão – em 2003 podia ser legal.

          Ou então poderia ser um opcional

          • Iran Borges

            Concordo… poderia ser opcional.

  • Fábio

    A Ford simplesmente não entende que o problema desse carro é o acabamento. Pq não colocou painel emborrachado, melhorou os encaixes, e melhorou o revestimento nas portas?
    E ainda coloca um câmbio que está queimado. Espero que a Ford saiba que hoje o consumidor pesquisa antes de comprar.
    Por essas e outras vai continuar coadjuvante pois fez por merecer. E ainda teremos o Hyundai Creta e Kia KX3 como próximos concorrentes.

    • Uma dúvida, porque não sei mesmo. Os concorrentes dele tem painel emborrachado?
      Você conhece alguém que disse que deixou de comprar o carro por causa de problemas nesses 3 itens que você citou?

      • Lucas de Lucca

        Meu Fiesta mexicano tem painel emborrachado… Coloquei e mão nele quando comprei e só hahahahaha. Sinceramente, acho que o pessoal vem dando valor de mais nisso. Se o painel for bonito, bem montado, sem rebarbas e o principal, sem barulhos de acabamento, pouco importa se é plástico duro ou emborrachado… Enfim, meu ponto de vista hehe

        • CharlesAle

          Exato. È muito mimimi com coisas que sequer os concorrentes oferecem também..

        • Foxtrot

          A galera fica preocupada em saber se o acabamento é emborrachado ao invés de saber se o AB é macio, porque na hora da porrada ela vai acertar a cabeça no AB e não no painel! kkk

        • Olha, graças a você fui descobrir que o sedã que comprei de 20 anos atrás tinha material emborrachado no painel! heheh… E é barulhento pra caramba!

        • Vinicius

          Acho que o ponto nem é ser emborrachado, minha opinião é que a aparência do plástico que a Ford está usando dá uma impressão “low cost” principalmente nas versões top (Titanium) tanto na Eco como no Fiesta e no Focus; talvez se mudassem a textura ou tonalidade do plástico melhoraria essa sensação. Mas é claro que um material melhor, seja emborrachado ou até couro, mesmo que apenas uns apliques em determinadas áreas apenas aonde se tem mais contato, como na porção dos comandos, sempre acabam dando aquela impressão de dinheiro melhor investido. Eu prefiro mil vezes um interior melhor acabado (principalmente nas portas) do que bilhões de cromados no exterior, afinal passo mais tempo dentro do carro que olhando ele de fora.

          • Lucas de Lucca

            Entendi seu ponto. Realmente, uma textura mais bonita faria a diferença no painel. Mas sinceramente, o que acho que as pessoas mais sentem falta, é uma central multimídia mais chamativa e interativa como o pessoal comentou aí em cima. Os concorrentes já tem. Basta ver o sucesso que o MyLink fez no Onix… e convenhamos, aquela telinha monocromática do Sync envelhece o painel que ainda tem um desenho bonito. Ainda mais num carro que ultrapassa os 65 mil reais como o Fiesta Hatch na versão top.

      • Vitor Barcellos

        Duster que o diga rs…

      • CharlesAle

        Esse é o Lagoeiro. Indo sempre na jugular rsrsrs..

        • Mas sinceramente não sei! A questão é que vejo muita gente com a “fórmula do sucesso” para carros. Tipo, “Se tal carro tiver espaço interno vai ser líder de vendas” (Aí o Palio lidera). “Falta para esse carro uma motorização moderna, com 1.0 3 Cilindros e 1.0T seria líder de vendas” (Ônix lidera). E a questão que já vi o interior de todos esses carros e não vi diferença marcante de um concorrente para outro (O Renegade enche os olhos sim, mais que muitos carros se categorias superiores, e imagino que isso seja um bom argumento de vendas mas gostaria de saber quem estava em dúvida entre um e outro e optou pelo Renegade por causa de acabamento. Ou pelo HR-V, Duster, Ecosport, Trakker)

      • Robinho

        Alessandro, parabéns, a tempo venho querendo escrever isso, o pessoal reclama tanto do acabamento que impressão que tenho é que estão comparando um fusca com um BMW, e pior na maioria das vezes são pessoas que simplesmente pegam carona em alguma opnião alheia e saem descendo o pau…e as vezes são pessoas que no maximo tem um Uno ou um Gol…não estou dizendo que pode vir o acabemento que vier, acho sim quem tem que ter qualidade, mas sejamos justos na hora de comparar, eu vi o painel da HRV e na boa, acho que estou cego, pois não vi nada de mais, alias achei um painel bem feio…

        • Artur

          Painel do HR-V feio? Sério?
          Tipo, gosto é gosto, mas acho o painel do HR-V bem mais agradável, discreto e elegante que o painel da Ecosport.
          Vide abaixo as fotos para comparação:

          • Robinho

            amigo, exatamente como vc disse, gosto é gosto, eu acho muito bonito o desenho do painel dos atuais Fords (tudo que acho que a tela do multimedia deveria ser maio), ja o da Honda não consigo gostar…valeu.

      • Artur

        O Renegade tem painel emborrachado. O HR-V não, mas tem partes envoltas em couro sintético, que são bem agradáveis ao toque.
        O problema do Ecosport é a qualidade geral do acabamento. Plástico ruim e mal encaixado.
        Quando estava trocando de carro (em meados de 2014), fui dar uma olhada no Fiesta SE 1.6. Não tinha nenhum veículo de test drive, mas a vendedora pegou uma unidade 0Km no pátio para eu dar uma volta, com os plásticos no banco e tudo. O veículo estava sob o sol e o interior estava muito quente. Ela baixou os vidros sob a sombra e ficamos conversando sobre as características do carro enquanto esperávamos que esfriasse um pouquinho para que entrássemos e ligássemos o ar condicionado.
        Foi o que fizemos e, logo ao entrar, ao puxar o braço da porta para fechá-la, escutei um rangido estranho, do próprio braço, como se estivesse mal parafusado ou encaixado. Gostei do desempenho do motor e tudo mais, mas no breve percurso que fiz (praticamente uma volta completa em três quarteirões) ouvi vários rangidos de peças plásticas do interior que não existiam nem no Punto que eu tinha à época (ano 2010/modelo 2011, com mais de 50mil km – e olha que o acabamento do Punto não é lá essas coisas). E isso em um carro 0km, embora estivesse estacionado no pátio da concessionária sob o sol (era umas 11 horas da manhã quando fiz o test drive).
        Enfim, nunca andei nessa Ecosport atual, mas se o acabamento dela for igual ao do Fiesta, realmente me parece que está bem abaixo dos concorrentes nesse quesito (comparando com a HR-V e Renegade, também não conheço o Duster).

    • Iran Borges

      Acho que falta nela um “telão” multimídia… aí o comprador encheria os olhos. Ganharia aparência de “mais tecnologia e modernidade”, e talvez pudesse brigar com o Jeep.

    • Zé Mundico

      Realmente esse papo de painel emborrachado já tá dando no meio da canela,não vejo a importancia disso num carro, afinal nada no mundo é emborrachado.

  • Cade o 2.0 SE, 2.0 Freestyle, e o 2.0 Freestyle Plus???

    Mataram as versões 2.0, e colocou pelo mesmo preço o 1.6? Isso que eu chamo de evolução. kkkk

    • motstand01

      Não. Matou essas três versões citadas e colocou versões mais baratas no lugar. Esses 1.6 Powershift estão em torno de 4 a 5 mil mais baratos que os 2.0 Powershift equivalentes na linha 2015. O SE 2.0 Powershift custava R$ 77 mil. O Freestyle 2.0 Powershift, 80 mil.

      • Eu chamo isso de matar o carro. Em relação ao Freestyle 2.0 caiu 3mil reais, e Freestyle plus 2mil reais.

        Por miseria de 2 a 3 mil, prefiro motor 2.0 sem pensar.

        • motstand01

          Quem me dera chamar 3 mil reais de “miséria”… De qualquer forma, acho que os preços poderiam ser menores sim. Mas não se pode dizer que colocou no mesmo preço das antigas 2.0, pois não é verdade. Pelo menos não ainda, rs.

          • Num veiculo de 80mil reais, 2 a 3 mil reais é uma miseria. Na prestacao de 24x, por 100 reais a mais na parcela, leva motor 2.0. Mas se a pessoa nao quer motor 2.0, então irá de Renegade.

            • Gustavobrtt

              Brasileiro adora um carnê. compre um carro pra ele e mais meio carro pro banco. Enquanto essa mentalidade não mudar, vamos continuar com altos preços.

              • 24x. (sem juros)

                • Rodrigo Santos

                  Isso não existe. X parcelas sem juros SEMPRE será mais caro que comprar à vista.

                  • pagar a vista perde um pouco de dinheiro, já que o valor das 24x estaria na poupança ou num outro investimento.

                  • Zé Mundico

                    Só se tiver desconto a vista, se não tiver é melhor comprar no carnê.E quase ninguém nesse país tem dinheiro para comprar carro zero a vista, só uma minoria.

        • Vitor Barcellos

          Acho que não. A Ford deve ter feito um estudo sobre isso. Mas vai saber, né?

    • No_Name

      A maioria esmagadora das vendas deste carro são de motores 1,6 (o povo entende que não é muito compatível motor grande em carro compacto). Já o Focus é o contrário, vende mais 2,0 que 1,6.

  • CanalhaRS

    Isso que é economia, não ganhou nada novo por fora, nem ao menos uma roda.

    • Vitor Barcellos

      É que o facelift já chega ano que vem, e ai vem o Eco com visual de Edger.

    • Mas ele já tem uma roda de fora! Olha na tampa do porta-malas (Eu sei, foi fraca)

  • Louis

    Nunca dirigi este powershift, mas não gostei deste detalhe do texto: “Mesmo aliviando o pé, a transmissão mantém a marcha. ”
    Odeio rotação alta quando não quero.

    • Mauro Schramm

      Tenho um Fiesta com esse câmbio e estou bem satisfeito com o funcionamento dele. Nunca notei esse comportamento descrito no texto.

      • Iran Borges

        Ja andei de focus titanium powershift e também senti esse comportamento. Não sei como é no fiesta. Agora, cambio que eu gostei mesmo foi o da tiguan e o dos golfs (1.4 e GTI). Muito bons mesmo.

        • PEDAORM

          Nesse caso são cambios diferentes, todos muitos bons na minha opinião, mas na ordem do pior para melhor eu diria… Tiptronic é o at convencional do Tiguan, o DQ200 que é o cambio dupla embreagem a seco de 7 marchas do Golf TSI mexicano e alemão, e o melhor entre eles, na minha opinião, a DQ250 que é a automatizada dupla embreagem com lubrificação a óleo do GTI.

      • Tygra

        O meu também nunca apresentou esse comportamento (com exceção de quando o câmbio está no S). Mas talvez ele responda assim em regiões de serra, o que é bom, garante força para subir a serra. Não se pode querer que o câmbio suba marchas em um aclive. Normalmente quando pego alguma parte com elevação ele mantém a marcha entre segunda e terceira.

    • Clayton Martins

      Tenho um Focus PS e nunca percebi essa característica. O normal do carro é trocar de marcha antes dos 2000 giros, salvo em uma subida muito íngreme, onde qualquer carro necessita de maior rotação.

      • PEDAORM

        Meu Focus também faz a troca em rotações bem baixas, a não ser que esteja em subida ou pisar fundo no acelerador, moderando o pé o carro faz a troca em baixíssima rotação.

    • Acho que entendi errado! Se você alivia o pé, e o câmbio mantem a marcha, a tendência não é a rotação diminuir? Ou tem algum termo que interpretei errado?

      • Louis

        É que, em carros automáticos, quando se alivia o pé do acelerador a tendência é subir uma marcha, pois aliviar o pé deveria ser interpretado como “não preciso de potência, pode subir marcha e diminuir a rotação para economizar combustível”. Seria o contrário de afundar o pé no acelerador, onde o câmbio diminui marchas e aumenta a rotação em busca de potência.

        • Entendi.. Minha pouca experiência em automático não permitiu ver isso! Obrigado pela informação!

    • PEDAORM

      No meu focus powershift 1.6 se moderar o pé faz a troca em 2000rpm

  • afonso200

    dali 2 mes aumenta em 3 mil cada versao, mais 1mil dali 2 mes, até chegar perto do que a 2.0 é hoje

  • Sam86

    Acho que essa estratégia da Ford não será suficiente para fidelizar seus atuais clientes.

    Brasileiro adora uma novidade, troca de carro para exibir pro vizinho, pra família, pros colegas de trabalho. Um EcoSport 2016 não satisfará este requisito.

    Entre dois lançamentos totalmente novos (Vezel e Renegade) e um “mais do mesmo” acho que o Eco não tem chance.

    Fora que, ao menos para mim, os dois novos concorrentes são bem mais carro que esse Eco. E também não vejo vantagem em câmbio automatizado. Se fosse um câmbio automático moderno e com troca de marchas no volante, aí sim seria vantagem.

    Quer voltar a liderança, Ford? Vou te dizer como e de graça!

    Enterre esse despacho de macumba “Designed in Brazil” e traga o Escape para a briga.

    Liderança na certa.

  • 1945_DE

    Cadê o ar digital Ford. Por 86,000 e nem ar digital.

    • Carlos Morano

      Fiquei com a mesma dúvida.
      O New Fiesta Hatch SE por R$52k já tem o ar digital e a Eco nem em sua versão mais completa tem.

      • PEDAORM

        O Focus Hatch SE também não tem, só no SE Plus, já poderia ser de série. Uma das coisas que não gostou no painel do meu focus é aquele acionador de fogão no comando do ar condicionado.

  • Pedro Augusto

    Novamente um mistério que ronda as matérias do Notícias Automotivas: o diagramador / estagiário / sei lá quem descarrega cerca de 60 fotos na galeria do final da matéria, sendo que poderiam ficar em 30 no máximo. Fica parecendo pressa ou preguiça pra fazer a seleção, como se quantidade desovada fosse vantagem…

    • PEDAORM

      Desnecessário essa xará, o conteúdo do site é grátis e a matéria está bem completa. Critica construtiva vai bem, mas poderia ser em outro tom.

    • Zé Mundico

      Mas isso aqui é internet, e informação visual também conta. Quantos mais fotos de angulos diferentes, mais base para informação se terá.

    • Ou seja: Matéria profissional tem poucas fotos? Dessa não sabia…

      • Pedro Augusto

        Existe uma grande diferença entre fotos que se repetem e fotos que acrescentam informação. Mas como sou programador visual, tenho que entender que para algumas pessoas o excesso é informação, tá tudo certo, rs.

        • E eu uso conexões e tubos Tigre na obra lá de casa? Então, quem é autoridade no assunto?

    • Você é o tipo de leitor para o qual nada nunca está bom. Se fossemos nos importar com a opinião de pessoas como você já tinhamos fechado o site e ido trabalhar com outra coisa…. alguém reclamar que uma galeria de fotos está limitada até dá pra entender, agora o cidadão consegue reclamar de foto demais…

  • Airplane

    Com essa transmissão vai é piorar. Outro problema é esse estepe pendurado, horroroso.

  • Whering Alberto

    A FORD foi frívola ao projetar essa geração de seu utilitário urbano. Não imaginou que a concorrência daria uma resposta à altura no curto prazo. Ta aí: o precursor do segmento desbancado por ser (apesar de ainda atual) inferior. O segredo para o sucesso é estar um passo à frente da concorrência, caríssimos.

    • Doyle

      HR-V e Renegade? Sério mesmo? os dois são mais lerdos que muitos carros por aí com preço menor

      • Foxtrot

        Cara, motor não é tudo. Imagino que quem compra um “altinho” busca mais conforto do que desempenho.

      • Zé Mundico

        Isso mesmo, ninguém compra suv altinho para sair por aí cantando pneu e fazendo pirueta.Quem curte velocidade vai de hatch ou mesmo sedã.

      • Whering Alberto

        Oi?

    • Foxtrot

      Não podemos dizer que a Ford esta um passo a frente da concorrência? Durante anos a Ecosport reinou de forma incontestável na categoria. Só agora que surgiram HR-V e Renegade para peita-la enquanto a 2ª geração da Eco já esta praticamente no meio da vida. A Ford provavelmente irá lançar 3ª geração com uns 2~3 anos de antecedência em relação aos recém chegados da Honda, Jeep e Peugeot, ou seja, poderá lançar um produto superior no mercado e domina-lo novamente nos próximos anos.

      • Miro Saraiva

        Estar ela não está mais. Esteve. Se voltará só o tempo irá dizer.

      • Robinho

        exatamente…e viva a concorrencia

      • Whering Alberto

        Agora sim ela poderá. Mas podia ter feito antes – investindo mais no seu modelo. Foi isso que ela não fez, achando que reinaria pára sempre. Por isso ela não está à frente da concorrência.

    • Robinho

      nossa vou desistir da Eco…sqn

  • shdn2010

    Essa historia de atualizacao no software para resolver o problema do cambio é furada, pura mentira. Já vi diversas pessoas em varios foruns reclamando que nao resolve, trocam a caixa e depois de um tempo volta o problema. Inclusive tenho conhecido que está em guerra com a ford para resolver essa novela q vai longe.

    • Vinicius

      É o mesmo caso do famigerado AL4 da PSA. Inicialmente deram um “migué” dizendo que a atualização do software resolvia… Mas só parou de dar problema de travar na terceira marcha quando trocaram o fornecedor do selenóide, ou seja tinha problema sim e não admitiram para não fazer recall. No caso da Ford ainda é um mistério, talvez tenham encontrado o problema e corrigido mas só saberemos com o tempo. Para quem tem o problema com o PowerShift hoje em dia é torcer para descobrirem qual foi a solução que em teoria resolveu o problema – se for verdade.

  • Doyle

    só brasileiro pra odiar dupla embreagem (DSG/powershift) e idolatrar CVT

    • Miro Saraiva

      Tipo odiar picanha e amar maminha num rodízio né. Que bom q temos opções e direito de escolher ja q cada um paga o seu. Viva o mercado e suas opções. O que me satisfaz/agrada não deveria virar lei afinal gostos/necessidade/interesse varia de pessoa pra pessoa.

      • Zé Mundico

        Ninguém está discutindo gostos, opções , direito disso ou direito daquilo, necessidade ou interesse. É a simples constatação de um fato prá lá de sabido e manjado em todo o planeta: câmbio de dupla embreagem é melhor que cvt. Brasileiro não perde essa mania infantil de ser torcedor de tudo!!

        • “…É a simples constatação de um fato prá lá de sabido e manjado em todo o planeta: câmbio de dupla embreagem é melhor que cvt.”

          “….Brasileiro não perde essa mania infantil de ser torcedor de tudo!!…”

          Concordo plenamente. Mas a constituição não te obriga a fornecer provas contra si mesmo!

        • Cristiano_RJ

          Exato! Agora neste país a tecnologia de dupla embreagem acaba de ser condenada. Os arautos da ignorância e da rotulação estão se encarregando de passar de boca em boca para os acomodados de plantão que costumam tirar conclusões definitivas pelo que ouviram dizer. E assim, mais uma tecnologia está fadada a ser tornar um fracasso. Assim como foram os motores turbo e de 16V por muito tempo.

        • Miro Saraiva

          Melhor em que? Economia? Conforto? Tempo de troca? Me fale mais

        • Artur

          Também é melhor pra dar problema e dor de cabeça para seus donos! :D

  • Lucas

    R$85.900 que piada.

    • Robinho

      e qual carro tem um preço que não seja piada? me diga só um…

      • Lucas

        Lá vem os proprietários…cada um faz o q quiser o seu dinheiro, mas por esse preço tem opções melhores, é só pesquisar.

        • Robinho

          proprietario do que? nem ecosport eu tenho…eu quero um Focus sedan ou um Civic, minha esposa que quer a Eco ou a HRV…

          • Lucas

            Eu iria de HRV, mesmo q seja um pouco mais caro

  • Rafael Ribeiro

    Ta e cade a atualização do 2.0 para o mesmo do focus? e uma versão ecoboost seria perfeita pra esse carro.

  • Rodrigo

    Como público consumidor de veículos para PCD, acho interessante a Ford ter reservado uma versão exclusiva para esses consumidores, algo que ela já fazia desde 2009, na primeira geração (O AT surgiu na Eco primeiro para frotistas e PCD, depois expandiram). O preço final deve ficar uns 49 mil (com todas as isenções) e o custo-benefício fica bom, mas não sei se é um veículo prático para cadeirantes, por exemplo, devido à abertura do porta-mala. Nisso, o Fit LX, que sai pelo mesmo valor, me parece um pouco mais vantajoso. Mas será um prato cheio para os PCDs que sonham em ter um Suvinho urbano e não dependem de cadeira de rodas.

    Em tempo: Como PCD, minha próxima compra provavelmente será o C4 Lounge, dirigi um esses dias e achei o carro sensacional

    • daneloi

      Mas o c4 L não passa dos 70k? Tb sou pne. Estamos ficando sem opções :(

      • Rodrigo

        Sorte nossa que o C4 Lounge tem uma versão exclusiva para PNE, a 2.0 Origine Automatic, que fica exatamente naquela barreira simbólica dos R$ 69.990,00 ou, pelo que vi no site, R$ 54.000 com as isenções.

        Realmente as opções estão rareando

    • Astron

      Não Rodrigo, antes a Ford dava a 2.0 pra PCD, completinha.

      Agora ela meteu essa 1.6 com rodas de ferro, os PCD’s dificilmente comprarão essa Eco.

      • Rodrigo

        Não sabia desta informação, sempre achei que a Eco para PCD fossem as 1.6 mais simples, mesmo na geração anterior. Se for isso mesmo, bola fora da Ford. Dentre as raras opções para PCD nesta faixa de preço, existem várias outras com custo-benefício melhor, a Eco deve atrair mesmo aqueles que sonham em ter um SUV, sem considerar demais fatores, como ergonomia e equipamentos assistenciais.

  • rayner patrick pontes imanobu

    Sou mais o Renegade. Em especial o da foto.

    • Cesar Mora

      poderiam lançar uma versão com essas simpáticas faixas na lateral e essas rodas…

  • FABIANO SCHMITHE

    Pior que esse só o DSG

    • Cristiano_RJ

      Pior em quê? Desde quando trocas rápidas e sem trancos é ruim?

  • Diógenes P P Filho

    Tem que ser muito otário ou maluco para adquirir um veículo, cujo câmbio já é cabalmente provado que é defeituoso. Problema de quem compra e problema maior ainda para quem compra de quem comprou. Eu não quero ver um carro com esse lixo de câmbio nem de perto. Boa sorte a vcs Fordistas!

    • Robinho

      ???? aff…

  • santana

    ela precisa rapidamente de uma reestilização seus concorrentes(jeep /hr-v) são mais modernos , nem uma multimidia ela tem…. dona Ford vamos acordar

  • Davi Millan

    Alguém que tenha algum modelo da Ford 2016 pode me dizer se os problemas com o powershift foram resolvidos? Eu sei de relatos de donos de festa 14 com powershift que tem problemas, mas isso ainda continua ou já da pra arriscar?

    • RafaCtba

      É de preferência levar um com cambio M/T. Tenho uma amiga que comprou um New Fiesta e deu problema por todos os cantos.

  • Cláudio Henrique Ferreira

    O que achou de andar com o carro nas precárias estradas da serra gaúcha?

  • Vattt

    Clientes PCD estão sem opção mesmo no mercado!!! Até um dia desses se comprava Ecosport 2.0 por esse valor R$70 mil, agora só 1.6. Tá ruim!!!

    • Rodrigo

      É, há uns meses atrás houve um movimento para aumentar o limite de isenção para 92 mil, mas foi voto vencido. E, mesmo se o limite tivesse aumentado, o ideal seria que todas as montadoras tentasse mesmo se adequar ao limite, sem depenar o produto para baratear (vide Eco e Corolla GLi), ainda mais que a montadora não perde dinheiro, já li algo assim

      Hoje, acho que os poucos carros que se compram com isenções são o Fit e o City (LX e EX, este último até que adequado no Fit), HB20 (Com problemas de ergonomia, pouco adequado para alguns tipos de necessidades especiais), New Fiesta (mesmo problema da Eco e do HB20), Onix, Cobalt, C4 Lounge, Sandero e talvez Fluence… e só.

  • Cesar Mora

    Essa “Desconversada” da Ford sobre o PS mostra que o problema existe mesmo…

  • Eufrasio Mota

    Não tem jeito para a Ford tomar vergonha na cara e tirar o bizarro estepe dependurado no portamalas. Ainda não deu pra acordar com todos os revés que vem levando da concorrência? Algum concorrente tem estepe na tampa do portamalas para justificar tamanha bizarrice?

    Sem contar que a traseira fica horrivel, parecendo mais um furgão do que um SUV.

  • Rodrigo Queiroz.

    Melhorou, mas o que faltou ao Ecosport para ficar em pé de igualdade com a nova concorrência foi os freios à disco traseiros e central multimídia com GPS (a Ford fica devendo). E eventualmente a correção do projeto do câmbio Powershift no caso de veracidade das queixas de trepidações ou patinamento deste câmbio.

  • Rodrigo Queiroz.

    “A estabilidade é boa e a suspensão tem bom ajuste, filtrando boa parte das imperfeições do asfalto” – Até que ponto se pode confiar nas informações passadas ? O Ecosport tem suspensão dura como pedra…

  • Gran RS 78

    A Ford poderia ter feito mais mudanças na Ecosport, como melhor o acabamento interno , ter tirado o estepe pendurado atrás ou colocar a capa na cor do carro, pois o modelo vendido na Europa já tinha esse acessório como item de série do modelo vendido por lá.

  • Alexandre Maciel

    Problemas resolvidos com o Powershift? Rsrsrs…. conta outra, Ford.

  • Claudio

    Estou trocando meu New fiesta sedan manual(bom carro,acima da media)estou com duvidas entre a Duster 1.6 manual e a Ecosport 1.6 manual.aceito Opiniões dos amigos aqui.Obs:Só estou trocando,porque preciso de um carro alto,tenho um sítio e pego sempre estrada de chão!