Crossovers Ford Lançamentos

Ford EcoSport automático começa a ser exportado para o Peru

Produzido na fábrica da Ford em Camaçari, na Bahia, o crossover EcoSport com transmissão automática acaba de fazer sua estreia no Peru, dando sequência ao programa de ampliação da linha da marca na América do Sul. O modelo oferecido por lá é o Titanium, com motor 2.0 litros a gasolina e transmissão sequencial de seis marchas, pelo preço de US$ 22.490.

O EcoSport é um dos modelos mais vendidos e reconhecidos de toda a linha Ford no Peru e conseguiu se conectar muito bem com a preferência do nosso mercado”, diz Gustavo Picciafuoco, gerente geral da Ford Peru. “É confortável e espaçoso, projetado para homens e mulheres jovens que querem um veículo para acompanhá-los em todas as suas atividades e tem o tamanho ideal para rodar nas nossas cidades.”

No Peru, o Ford EcoSport registrou uma participação de 11% nas vendas do segmento de utilitários-esportivos compactos em 2015. Entre os equipamentos, o modelo topo de linha oferece controle eletrônico de estabilidade, assistente de partida em rampa, seis airbags e sistema de conectividade SYNC com comandos de voz para telefone, entretenimento e climatização.

Em 2015, o veículo foi o utilitário-esportivo líder em exportação no Brasil, com mais de 30 mil unidades. O modelo já soma mais de 1 milhão de unidades produzidas por aqui, e está presente em mais de 100 mercados globais.





  • Zé von Mises Silva

    Um dos maiores acertos da Ford nos últimos anos. Se não for o maior
    [porém, já está na hora de atualizá-lo]

  • Automático mesmo ou o PowerShift?

    • Leandro

      Exatamente. Não entendi.

    • fbl

      É o jeito que deram de nao falar mais powershift. Mas é powershift.

      • th!nk.t4nk

        Tanto faz. Todo Powershift é um câmbio automático. Nao tem lógica nenhuma querer separar.

        • fbl

          Nao, ele é automatizado, como sempre a indústria separou ate hoje os cambios com conversor de torque e os sem conversor de torque. A estratégia da ford é se afastar mesmo do desgaste causado pelas quebras na imagem de seu powershit, inventando um novo nome nas propagandas para o mesmo cambio.

          • th!nk.t4nk

            Todo automatizado é automático. Só muda o sistema. Não importa se é bom, ou se é ruim, por definição é automático. Eu entendo a raiva que os brasileiros têm do sistema porque ficaram traumatizados (e com razão), mas a Ford não tá errada se quiser chamar assim.

            • Darwin Luis Hardt

              enquanto tiver dualogic e imotion, automatizado ainda vai ser diferente de automático para os brasileiros, hehe

            • fbl

              Sim mas é obvio que ela quer fugir da pessima fama do nome powershift. Vc entendeu.

    • Zé von Mises Silva

      Agora é Transmissão Sequencial de 6 velocidades.
      Um câmbio totalmente renovado e sem defeitos.
      Quem quiser, acredita.

    • The Monster Man

      Iria dizer praticamente isso, automatizado não é automático.

      • Tygra

        É o que então? Esta história dizer dizer que automático é somente câmbios com conversor de torque não tem mais nenhum sentido nos dias atuais. Independentemente da tecnologia ou das características de cada câmbio, todos trocam marchas de forma automática, logo, são automáticos. Há! Mas automático só os convencionais, com conversor de torque. E o CVT é o que então? Também não é automático. A verdade é que seja com conversor de torque, com polias, com monoembreagem ou de dupla embreagem todos eles abrem mão da necessidade do condutor utilizar o pé esquerdo. Uns são mais econômicos, outros mais esportivos, uns apresentam maior tranco, outros menos. Mas mesmo nisso, existem evoluções que estão possibilitando que estejam cada vez mais próximos um dos outros. Está próximo o dia que a escolha entre essas diferentes transmissões seja apenas uma questão de escolha e gosto pessoal. Todavia, todas são automáticas.

        • The Monster Man

          Sua explanação está corretíssima, porém para o consumidor comum que não entende de mecânica é necessário que se faça a diferenciação, para tanto a diferença de nomenclatura de cada sistema, uma vez que, os termos não foram inventados a ermo e sim empregados pelos desenvolvedores, essa diferença se for maquiada pode gerar duras penas pelo código de defesa do consumidor, ou você acha que é correto chamar de João alguém registrado como Paulo?

          • Tygra

            Concordo com vc, só respondi ao comentário porque entendi que ele buscava com a afirmação passar a ideia que o câmbio automático convencional é superior aos outros câmbios, especialmente, aos automatizados. Ideia que eu discordo, primeiro porque câmbios como os CVTs já demonstraram sua eficiência e durabilidade, praticamente possuem hoje a mesma credibilidade que os câmbios AT convencionais (ainda mais agora com os sistemas de simulação de marchas como os do Corolla e do novo Civic), segundo porque os câmbios automatizados de dupla embreagem vem ganhando espaço no mercado por apresentar maior economia e agilidade, além de serem tão suaves quanto os câmbios convencionais (coisa que os automatizados de monoembreagem ainda não conseguiram). Outra vantagem, quando considerado o câmbio utilizado pela Ecosport powershift é a durabilidade. Como ela não utiliza fluidos e nem conversores de torque, é isenta de manutenção ou troca de peças de desgaste. Da mesma forma, o sistema dispensa a substituição dos discos de atrito (com exceção dos problemas apresentados em algumas unidades, o câmbio powershift não requer manutenção). A exportação desse câmbio é a prova que o problema foi solucionado. Ou seja, a única transmissão que ainda requer um maior aperfeiçoamento perante ao automático convencional é o câmbio automatizado monoembreagem.

            • The Monster Man

              Só uma correção, a powershift requer a troca dos discos de embreagem normalmente como uma transmissão manual, porém o custo é bem maior.

              • Tygra

                Essa é outra coisa que se faz muita confusão, mas o câmbio powershift não requer qualquer tipo de manutenção ou troca de componentes. Eu tenho um New Fiesta Sedan AT, essa parte que eu coloquei no texto faz parte do informe publicitário da própria Ford, no manual do meu carro está bem claro lá que o powershift não requer qualquer manutenção, é prevista apenas uma revisão com 240 mil km ou 12 anos, o que ocorrer primeiro. Ou seja ele é projetado para durar por toda a vida útil do motor. Os casos em que houve troca não foi por necessidade, mas por problemas apresentados em algumas unidades do câmbio, problema esse que a Ford já resolveu.

                • The Monster Man

                  Gostei de saber disso, me tire uma dúvida por favor, vocês já teve automático convencional? Se já, a diferença de funcionamento do powershift é muito grande?

                  • Tygra

                    Não tive, mas já andei com alguns carros automáticos convencionais ( AT Corolla 4 marchas, AT Civic, AT Focus antigo). Não existe quase nenhuma diferença, mas eu vejo que o powershift é mais rápido na troca de marchas e ainda passa uma certa esportividade. Quando comprei fiquei com medo de não me adaptar ao carro automático, porque particularmente gosto da liberdade de ter controle sobre a troca de marchas e ver o conta-giros subindo, mas não queria mais trocar marchas. Nisso o powershift é perfeito, ele responde quase como se vc tivesse trocando as marchas manualmente, de forma rápida e de acordo com a força que vc coloca no acelerador, e melhor, sem nenhum tranco. Talvez esses novos câmbios automáticos, como o ZF ou CVT multidrive do Corolla, sejam tão eficientes quanto ele (pelo menos é o que dizem nas avaliações, nunca andei em nenhum deles, então não posso falar). Todavia, é certo que ele é melhor que qualquer um desses câmbios que eu citei no início. Quando for trocar de carro, com certeza vou trocar por outro de dupla embreagem, ou quem sabe por um CVT moderno (caso goste do comportamento), porque os CVTs convencionais eu nunca compraria, não gosto daquela rotação constante nas acelerações.

                    • The Monster Man

                      Valeu, concordo com você em relação aos cvt “normais” com rotação constante, é uma chatice só, mas quando tiver a oportunidade de andar em um Subaru Forester Turbo verá que ainda da pra ter esperanças, é um baita cvt, porém o único que gostei até hoje.

        • DougSampaNA

          Convenciona-se a boca pequena que automático é todo cambio com conversor de torque e banhado a óleo; embora o cambio automatizado da Volks, mas sem conversor de torque.
          Um automatizado ou nao cumpre as duas ou 1 das condicoes anteriores que citei.

          • Pedro Rocha

            Mas o efeito contrário, a propaganda negativa, acaba por se tornar pior. O câmbio automatizado mono-embreagem foi vendido como “automático” e dada a péssima recepção no mercado está sendo abandonado.

            Lembro-me de uma vez em um lava-jato, o dono de uma Strada Adventure estava maldizendo o carro por causa do câmbio Dualogic, pois o carro anterior dele tinha câmbio automático com conversor de torque (se me lembro bem, ele citou um Corolla) e a comparação com conclusão negativa era inevitável.

            De todos os meus colegas de trabalho, o único que comprou carro com câmbio automatizado mono-embreagem (um Grand Siena) foi um sujeito que sempre teve carros com câmbio manual. Para essas pessoas, o automatizado ainda engana mas para quem ao menos já andou em um carro com câmbio automático “decente” ( AT, CVT ou DCT) é difícil convencer.

      • Zé Mundico

        Câmbio automatizado é uma variação de câmbio automático, assim como o CVT. São processos diferentes com o mesmo objetivo: facilitar a vida do condutor.

        • JCosta

          A questão é a confiabilidade e a necessidade de manutenção. Tanto os que usam conversor de torque, como os CVT, têm necessidade de manutenção reduzida. Os automatizados, que vieram na promessa de baratear o câmbio automático, na verdade, causam pesados custos quando o veículo se aproxima dos 60000km, raras exceções.

          • th!nk.t4nk

            Generalizaçoes… Nao existe só Brasil no planeta. Automatizado de dupla embreagem vende bem na Europa e tá longe de ser frágil. Nao é porque a Ford pisou na bola que o sistema nao presta.

            • JCosta

              Não se trata de generalização e certamente que não existe só o Brasil no planeta, mas os imensos problemas desse câmbio horrível estão acontecendo aos montes aqui, no Brasil.

            • Pedro Rocha

              O pior é que o automatizado de dupla embreagem da VW (o seco) também foi alvo de reclamações.
              Os câmbios DCT chegaram às ruas em 2002 e em modelos de nicho. É normal que uma tecnologia só agora popularizada não apresentasse problemas e precise de melhorias.

        • The Monster Man

          Explicação simples e perfeita zé, cada um com sua tecnologia distinta, por isso a diferença de nomenclatura, com uma finalidade comum, tornar nossa vida mais cômoda.

      • Mauro Schramm

        Alguém já viu uma transmissão de dupla embreagem com trocas manuais?

        • The Monster Man

          Quase todas possuem, porém algumas são nas borboletas atrás do volante, outras na alavanca e outras em botões.

          • Mauro Schramm

            Esses são comandos elétricos para a troca, que é realizada por mecanismos mecânicos eletronicamente controlados (as AT tradicionais também tem).

            Estou falando de uma alavanca manual comandando a troca diretamente.

            • The Monster Man

              ???

    • Deadpool

      O nome powershift está tão queimado que agora a ford tá usando a expressão “automático sequencial”. Melhor seria trocar esse câmbio num automático mesmo.

      • Pedro Rocha

        A Ford vendeu o Old Fiesta com câmbio AT4 em alguns mercados: pode ser esse?
        =D

  • Luis Burro

    Claro q perder uma liderança nunca em bom, mas parece q a Ford nem se preocupa tanto dpois q tornou o EcoSport global.

  • Carlos Morano

    Boa sorte peruanos com esse powershift ai!!

  • Gabriel Baltazar

    Mas se acabou de lançar como teve 11% de participação em 2015? o modelo antigo era fabricado por lá?

    • sepchampions

      o modelo manual era, agora o aut. tbm

  • fbl

    Vai ter carrinho trepidando la nos lados pacífico… Boa sorte Peru. Vcs tem Procon? É bom ir tratando disso.

  • DougSampaNA

    Ué, vão exportar o resto do que tinha aqui antes da atualização? Antes o Brasil recebia resto dos outros, agora exporta nosso resto? Estamos virando Imperialistas…kkkkk