Home Etc Garantia estendida e revisão de preço fechado: tranquilidade ou prisão?

assalto Garantia estendida e revisão de preço fechado: tranquilidade ou prisão?




Já faz algum tempo que nós temos visto a invasão de milhares de carros de outras marcas diferentes das “quatro grandes”, diversos modelos com a mais variada gama de acessórios e equipamentos de série. E como de costume nos deslumbramos com estas ditas “novidades” que vieram para nosso dia-a-dia de tão bom grado.

Modelos realmente bastante recheados, maior segurança, preços competitivos e ainda a famosa garantia de três anos (alguns casos até com cinco ou seis anos de garantia) associada como em um pacote às benevolentes revisões de preço fechado.

E ficamos maravilhados e estupefatos com toda preocupação destas empresas que chegaram ao nosso país, lógico que querendo uma fatia do mercado nacional, com uma proposta de fornecer maior conforto, segurança, equipamentos e preços cômodos e atrativos, ou seja, uma postura de “respeito ao cliente”. Coisa que nunca vimos anteriormente com as quatro grandes.

Contudo vamos colocando um ponto de interrogação gigantesco. SERÁ? O que realmente se esconde por trás de tanta preocupação, garantia “infinitas” comprando com o mísero um ano de praxe que tínhamos? Lobos em pele de cordeiro.

Com a garantia estendida, se estendem as barbaridades que são impostas aos clientes pelas tão preocupadas montadoras, somos obrigados a manter o firme compromisso de fazermos todas as revisões na autorizadas sob pena de perdermos a tão desejada garantia estendida, e os preços das revisões não tem absolutamente nada de preço fechado, preço muito mais do que aberto à exploração alheia.

As revisões nada revisam, não cobrem absolutamente nada (pelo preço de tabela), mas em contra-partida os serviços que são cobrados por fora da revisão preço fechado, são absolutamente mais caros que em qualquer outro local (falo por experiência própria).

Não quero citar nomes para ser bem imparcial quanto ao que escrevo, mas convido todos a fazer uma pesquisa ou algo parecido em relação a isto. Até quando ficaremos inertes frente ao diário “assalto” que nos fazem não apenas no segmento automotivo mas nos mais variados segmentos do mercado brasileiro?

Por Emanuel Teixeira


  • civiccorolla

    putz o que vejo de gente reclamando das garantias, nem te falo
    a maioria fala que a garantia nao existe e que quando da defeito os funcionarios dizer que é "caracteristica do carro" kkkkkkk

    • koenigseggtwin

      finalmente o brasileiro esta percebendo esse roubo

      por exemplo, a hyundai, maior do mundo em propaganda enganosa, anuncia valores de revisão na capa do jornal (e ainda omitindo MO) mas quando vc chega a uma concessionária é informado que eram apenas preços sugeridos

      sobre o texto citar 4 grandes, também está na hora do brasileiro começar a lembrar que existem quase 20 montadoras com fábrica no país, então os acontecimentos recentes no país, positivos ou negativos, não devem ser vinculados somente a estas quatro

    • zurcoluap

      Honda City 30 mil km. Trocar pastilha de freio e me obrigar a dar um passe nos discos estando os mesmos lisinhos da silva me custou, para não perder a maldita garantia, 620 reais. Na loja autopeças pastilha Bendix 65 reais + 60 reais de mão de obra em oficina Bosch

      • macumba_online

        e pra que te servirá essa dita garantia? Provavelmente a maioria dos problemas que seu carro vier a dar, eles vão dar um jeito de dizer que é desgaste natural, ou seriam peças que a garantia não cobre… Se você tivesse economizado os 500 da diferença das pastilhas, já ajudaria numa eventual quebra posterior de qualquer outra coisa…

    • sergiopsy

      Em um país como o Brasil que existem inúmeras facilidades para quem tem dinheiro ganhar mais dinheiro ainda não é de estranhar esta prática das montadoras e seus concessionários. No mercado de auto peças nos temos as peças genuínas que são aquelas que compramos com a caixa e logo do fabricante, temos as peças originais que são as peças do fabricante fornecedor da marca de automoveis e temos as peças similares de fabricantes não autorizados e que dependendo da marca possui a mesma durabilidade das originais e genuínas. Por tanto o sistema de garantia estendida é unicamente e apenas para o concessionário de prender o consumidor mais uma vez no seu joguinho financeiro e continuar a manter os altos lucros das mesmas, ainda assim existem pessoas que dizem que as concessionárias possuem pouco lucro com a manutenção do pós vendas o que é uma grande mentira.
      Bem… todo bem de consumo e durável, o carro se enquadra muito bem aqui, possui uma vida útil apresentando cedo ou tarde desgaste necessitando de reparos bem como de peças de reposição quando se estraga, já houve em outros tempos bens que duravam mais, mas o que seria da indústria capitalista se esta não tivesse de despejar seus produtos cada vez mais com qualidade duvidosa, é claro que os automóveis evoluíram ficaram mais seguros, em compensação existem veículos que apresentam qualidades duvidosas, necessitando ou apresentando de reparos com uma freqüência um tanto quanto antecipada, o que a maioria dos fabricantes no Brasil não admitem é as falhas no processo de fabricação e dificilmente admitem tais problemas, este caso não é exclusividade das fabricantes de carros não, mas sim da maioria das indústrias aqui instaladas.
      Vamos continuar a adquirir carros com promessas de garantias maravilhosas, revisões com preços fixos, mas quando chegarmos nas concessionárias podemos ter certeza de que os itens do manual não serão checados como deveriam ser além de termos uma montanha de outras coisas inclusas na nota fiscal com preços exorbitantes a pagarmos no final do dia de serviço da revisão.

  • Leobr00

    Kia e Hyundai vem logo na memória.
    Mas para um bem durável como um automóvel, um ano de garantia é ridículo, tem que ser 3 no mínimo. Um ano é pra TV, computador, etc.

    • Tripa-Seca

      Para mim que ando 60 mil por ano, 1 ano é mais que suficiente.

      • Hugo Vinícius

        Desculpe-me pelas perguntas, mas que carro você tem? Você faz as revisões na concessionária? Eu ando 40 mil por ano e até um Celta tá me arroxando nas finanças… heheheh

        • Tripa-Seca

          Tenho um Gol 2011 e um Palio 1.3 2005. O primeiro passará pela primeira revisão sábado que vém, no valor de 180 reais, tabelado. No caso do Gol, a Segunda revisão também sairá 180, e a terceira, quase 300, se não me engano. Ou seja, por ano, no seu caso, eu gastaria 900 reais, sem contar cambagem/alinhamento/balanceamento.

      • Vitão

        Você é taxista?? Kkkkkk

        • Tripa-Seca

          heheh….Que nada…certa vez peguei um táxi em Sampa, com um Astra Sedan…O cara tinha 160 mil rodados em menos de 1 ano!!
          Ele falou que troca de óleo era a cada 15 dias…

    • DougSampaNA

      Revisões por 50% menos no valor das peças Brasil X EUA de um Accord.
      Nos EUA, KIA da garantia de 12 anos contra corrosão.
      AQui? bem aqui é mentira e engano, fazendo rodizio de que vem primeiro de acordo com a onveniencia do fabricante na hora da garantia ser acionada.
      Nós tinhamos que ser no mínimo 20 vezes mais exigentes que o europeu pelo preço do que pagamos os carros aqui, e no mínimo 100 vezes mais dos politicos pelo que pagamos por mês a eles!!!!!!!!!!
      E sobre Hyundai Caoa..enquanto estiver na mão do CAOA eu nunca comprarei um Hyundai na vida, este CAOA não me inspira NENHUMA confiança.

  • bittcorp

    Primeiro, parabéns por ter escrito estendida corretamente!!! :-) o que tem de gente que escreve extendida…
    Segundo, esse tema é muito importante ao se considerar o custo de propriedade de um bem (TCO). Muita gente despreza os custos com manutenção, seguro, consumo, etc… e acaba pagando caro ao longo do tempo que fica com o carro e se arrepende.
    Antes que apareça um chato, não estou falando que carro é investimento e blá-blá-blá
    Como nem todos usam essa prática, não podemos generalizar. E acho importante, sim, dar nome aos "bois"…
    As marcas francesas (Renault, Peugeot e Citroen) praticavam isso e após muito reclamação, parece que resolveram essa questão.
    A Ford tem realmente o preço fechado, mas "obriga" a revisão a cada 6 meses ou 10 mil km, o que ocorrer primeiro. Pra quem roda pouco, é ruim. Poderia apenas trocar o óleo a cada 6 mil km.
    A Hyundai tabelou o valor do pacote de peças, mas tem a pegadinha da mão de obra e da empurroterapia…

    • Tripa-Seca

      Não tive problema com minhas duas revisões da Peugeot. Da VW…Na semana que vém comento..

  • MM_

    É muito simples: a garantia é de 3, 5, 50 anos? Você pode escolher se vai fazer as revisões ou não.

    Comprou carro com 5 anos de garantia e roda 10.000km a cada 2 meses? Não compensa.
    Comprou o mesmo carro e roda 10.000km por ano. Aí compensa, mas vc faz se vc quiser.

    A prisão só existe na cabeça de quem não descobriu que a garantia maior depende do proprietário.

    • p_h

      Exatamente!

      Não sei pra que tanto drama envolvendo a garantia estendendia.

      Quem quiser garantia de apenas um ano e não ficar "refém" (como se diz) da concessionária durante três anos, que pare de fazer as revisões na concessionária depois do primeiro ano. Ninguém é obrigado a fazer revisão em concessionária, faz quem quer.

      • Tripa-Seca

        Mas comprar um carro porque tem 5 anos de garantia, e perder a mesma por não fazer revisão na concessionária, não parece ser muito coerente.

        • Helmuth82k

          POr isso acho que deveria existir a garantia e ao mesmo tempo, podermos escolher onde faremos a revisão!!
          O problema, é que se o carro der um defeito, as concessionarias alegarão que a culpa é de onde fizemos a revisão!
          O pior que quando fazemos na concessionaria, a probabilidade de aparecer problemas, não é pequena!!!

        • MM_

          Aí seria totalmente incoerente. O que quero dizer é, vc compra um carro q vc gosta e se ele tem 5 anos de garantia vc simplesmente ignora e tá resolvido. Para um cara (como eu), que roda 10.000km/ano, acho que compensa. Vc gasta 400-500/ano em revisão e fica tranquilo, principalmente com cambio automático, etc..

    • thales_sr

      Concordo em número gênero e grau. Se confia no carro, compre e abandone a garantia depois do primeiro ano… Foi o que meu pai fez com o Ecosport lá de casa, e tudo ótimo. O carro só foi ter seu primeiro problema com 4 anos de uso…

    • MajorAutomotivo

      Exato, sempre afirmei isso.
      Não faça nenhuma revisão nas autorizadas e parem de reclamar no tempo longo da garantia.
      Quanto a mim … eu não compro mais nenhum carro com menos de 03 anos de garantia.

  • Sr_Wilson

    a vantagem dos 5 anos de garantia é, normalmente vendo o carro com 3 anos de uso e primeiro fico tranquilo pois não preciso dar os 3 meses de garantia do CDC e segundo tem a propagando de estou vendendo um carro com 2 anos de garantia de fabrica e talz, tirando isso, sei que quando der problema será uma briga enorme para o defeito de fábrica não virar mau uso.

    • Tripa-Seca

      Ah, mas isso vai virar briga independente de ser 1 ano ou 10!

    • andre_0102

      É isso mesmo "Sr_Wilson", como comprador me sinto mais tranquilo em comprar um carro ainda na garantia, além da própria garantia fica implícito que a Quilometragem não foi adulterada, que na eventualidade de algum problema foram usadas peças originais e que prazos de manutenção foram respeitados.
      O problema não esta na garantia, mas no atendimento e preço aplicado pelas concessionárias.

  • EliasCe

    Estou com essa duvida, tenho um fiesta 1.6 2011 e ate novembro tenho que decidir se faço ou não a estendida tendo em vista que em 9 meses já rodei 26k. e fico pensando se não vão meter a mão no meu bolso na "garantia" estendida. ate agora ate achei razoável o valor cobrado, sempre o da tabela.
    aceito sugestão. =)

    • thales_sr

      Estenda… Se depois começarem a querer cavar demais o seu bolso, pula fora. Ninguém vai aparecer na sua casa com uma arma mandando você ir pra concessionária… rsrsrs

      • Tripa-Seca

        Ah, mas se não pretender usar algo, não gaste dinheiro com isso…

        • thales_sr

          Tem carro MAIS BARATO com garantia mais longa do que carro mais caro. Então você vai pagar pelo mais caro só porque ele tem a garantia que você vai efetivamente usar…?

  • 86cristiano

    eu tenho um GM Celta, a revisão de 1 ano foi feita na ccs em Recife, a 3ª troca de oleo tb, a 2ª revisão dos 20 mil km o preço cobrado era muito abusivo, me cobraram 450 reais, isso na revisão de preço fechado da GM, comprei o que o manual recomendava no setor de peças da propria ccs e o preço foi 60% mais barato do que o cobrado na revisão de preço fechado, levei o carro em uma oficina especializada em GM e de confinaça, depois dessa abuso, somente compro as peças e componentes da revisão na ccs por serem genuinos, e a mão de obra faço fora.

    preço fechado é conversa pra otário.

  • fkas

    Eu fico vendo muita gente reclamando das garantias longas e não consigo ver a lógica da coisa. O sujeito que diz que 1 basta ou vende o carro em um ano ou tá se lixando para ele. Basta ler as reclamações em jornais e outros meios sobre carros novos com defeitos escabrosos para ver como essas coisas pifam, com resultados bem caros.
    Garantia longa não é prisão, como bem disse o MM logo acima, porque na hora que você quiser termina com ela. Mas mesmo fora das concessionárias eu faço a manutenção prevista pelo fabricante, tanto para não ter problemas com o carro quanto para não desvaloriza-lo (mais)… Melhor fazer isto e ter cobertura do que economizar uns trocados e pagar uma fortuna numa peça muito cara que venha a quebrar…

  • AmmmmmP

    Eu acho uma prisao psicológica, sim. Todo mundo acredita piamente que ao manter a garantia em dia, se precisar, vai ter o reparo garantido. Nos importados isso é um tormento, pois nao há atendimento pleno das necessidades dos clientes. Peças que desgastam mais sao caríssimas, como pastilhas de freio, faróis, amortecedores. Peças que nao saem tanto, nem existem em estoque, como parachoques (O NA, acho, já publicou algo sobre o parachoque do Jetta que nem existe no Brasil no caso de quebra).

    Conheço uma ou outra pessoa que abandona essa garantia-de-grife de 5 anos na qual um carro que vai alcançar 100mkm vai continuar a ter uma manutençao de carro zero. O carro envelhece, mas as peças lá na CSS vao continuar com preços estalando de novos, atualizados. Esse é o problema, o preço.

    Eu nao vou ficar pendurado numa garantia sem sentido por tanto tempo. Vou manter até onde der. Depois… se algo quebrar, eu importo, via correios, Fedex ou até mesmo vou buscar a peça no exterior. É só juntar o útil ao agradável.

    Garantia de 5, 6 anos, é igual sala-vip de aeroporto. Entra quem pode.

  • ctnmartins

    O texto não passa de um desabafo, baseado numa opinião desarrazoada. O autor começa comparando o prazo de garantia das 4 grandes, com as novatas. Depois fala em revisão de preço fechado, como se uma coisa dependesse da outra…
    Tomemos como exemplo a Honda. Ela oferece 3 anos de garantia em seus carros mas não trabalha com preço fechado. Já a Ford, possui dentro de sua gama popular uma política de garantia padrão de 01 ano, e revisões com preço fechado, que podem ser utilizados mesmo após o término da garantia. Aliás, quem inventou as revisões com preço fechado, foi a Ford, uma das 4 grandes. O que o consumidor perde com isso? NADA! Na verdade, a revisão com preço fixo é uma forma do cliente ter uma base de gastos e serviços que serão efetuados durante o período que o cliente ficar com o carro, INDEPENDENTE do prazo de garantia. você é obrigado a fazer? Não! Acha caro? vá a um mecânico de confiança e faça o serviço. As empresas que ofertam apenas 1 ano de garantia cobram mais barato pela por peças e serviços? Em uns casos sim, outros não. O fato é que todas se utilizam do expediente da EMPURRATERAPIA, seja com 01 ano, 10 anos, pacote fechado ou aberto. Se tiver propaganda falando sobre pacote fechado ao menos o consumidor terá todas as informações necessárias para se negar a pagar, bem como total êxito em caso de entrar na Justiça.

    • Kokokil

      Você é advogado?

  • isparkis

    Sinto pena de quem tem Hyundai, ouvi muitos relatos de que todas as revisões são muito caras…

  • Acelerando

    Garantia é como seguro, você paga para não usar.
    Ruim é trocar as pastilhas de freio fora da CSS ( ou outra pecinha qualquer) e perder a garantia do Motor e Cambio.

  • Mandarino

    Uma coisa é fato: Independentemente de qualquer coisa, tudo só é bonito na propaganda. Na hora H você nunca tem garantia de ter resolvido qualquer problema que o automóvel apresentar.

  • DougSampaNA

    A seleção da imagem foi perfeita, o modo como a revisão é apresentada em algumas ccs de alguns fabricantes é coação na cara dura, principalmente se as pessoas forem mulheres, gente de idade, e todos os que eles acharem que tem cara de tonto dos quais eles podem tirar mais algum. VAriações de 100 a 300% são comuns no "b"rasil, com bezinho de bosta mesmo!

  • Edu_SBC

    prisão, com direito à bola de ferro no pé.

  • MM_

    Estava lendo um texto sobre outro assunto e percebi uma coisa.

    Quem reclama de garantia longa pq "se sente preso", tem o mesmo problema de quem reclama que só passa #%#%# na televisão e ainda não descobriu que existe um botão liga/desliga na mesma.

    Não tá contente ou a garantia não compensa pra vc? Desliga o botão! É bem simples.

  • Guillermo

    En Argentina Honda tiene garantía de 3 años. Tienes que llevar el carro a servicio cada 10000 kmo o 6 meses, lo que sea primero, un robo.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br Roxmmp

    Na minha opinião nada muda enquanto brasileiro encarar a compra de um automóvel como um investimento.
    Na verdade, como hoje a maioria das pessoas já compram um carro pensando no segundo dono, os padrões de investimentos e são os mesmos: carro básico, com itens visuais para chamar a atenção, cores de fácil aceitação no mercado e com garantia grande pra desvalorizar menos na revenda.
    Enquanto essa mentalidade for cultivada muita gente vai ser enganada (ih até rimou rsrsr)