GM: Greve continua no Vale do Paraíba – Funcionários querem reajuste da PLR

19/01/2016

S10-fábrica

A greve na GM continua em São José dos Campos/SP, já que a assembleia realizada na manhã desta terça (19) decidiu pela continuação da paralisação, que mobiliza os 5 mil funcionários da planta paulista, responsável pela produção dos modelos Chevrolet S10 e Trailblazer.

A proposta de PLR (Participação nos Lucros e Resultados) da empresa era de R$ 4.250, mas foi oferecido R$ 5.000 mais a antecipação do 13º salário, mas os funcionários entraram com uma contraproposta de R$ 6.405 e sem o 13º, pois esse é um benefício e não pode ser incluído no PLR.

De acordo com o sindicato, o pagamento da PLR deveria ter sido pago na última sexta e até agora não foi efetuado. A empresa diz que lamenta a falta de acordo e diz que a greve agrava ainda mais a situação financeira da montadora, que pode fazer mais cortes para cobrir os custos.

[Fonte: G1]












  • Mario

    Se não me engano, essa planta não possui 5mil empregados, e sim por volta de 3500. Bye-bye brasil!

    • th!nk.t4nk

      Já era pra ter fechado há mais de década. Os sindicatos mataram essa fábrica.

      • Evandro

        Seria uma ótima oportunidade para fechar, quem não quer trabalhar tem que ficar em casa…

    • ÓQUEI

      Cara, incrível como o pessoal (sindicato) de SJC para os trabalhos, quase todo mês esses caras entram em greve.

      As montadoras não são santinhas, claro, muito menos perfeitas, mas no atual momento em que vivemos..

      Estou desempregado agora e não consigo entender esse pessoal que desdenha do seu posto de trabalho! Ainda mais com o novo presidente da Argentina querendo mostrar trabalho (infelizmente, muito diferente desse nosso governo populista) e buscando e incentivando a abertura de novas indústrias por lá.

      Esses caras são loucos??? O.o

      • Evandro

        Pois é, sindicato é lixo, cabide de empregos de pançudos, ligados aos partidos que se dizem do povo e só “ferram” o povo…

  • Deadlock

    Levem essa fábrica para a Argentina…

    • Evandro

      URGENTE

  • Airplane

    A GM deveria fechar esta planta!

    • Evandro

      PRA ONTEM…

  • Bruce Wayne

    Enquanto isso, engenheiros são contratados como analistas.

    “Gotham needs me”

    • Freaky Boss

      Que bat assunto, apesar de não ir no centro do tópico.
      O Brasil é engraçado….Investem na casca e não no conteúdo.
      O “filho do mecânico vai fazer engenharia”. Pega um financiamento do governo (FIES da vida) e vai para um faculdade particular. Engenharia mecânica ou industrial. Até aí ótimo, lindo. Eu apoio esse tipo de financiamento. Só não contam a outra parte da história:
      1. Ele vai chegar sem base de matemática e física. Como fazer engenharia assim??Afinal, o ensino básico e médio público no país é horrível, infelizmente. Em matemática e física então, horrível. Se bobear estão aprendendo mais capoeira do que matemática!
      2.. Com algumas exceções (claro) não é difícil ele pegar uma faculdade particular que não vai deixar que ele agarre. E nem ninguém. Senão perde aluno $. Então ele vai aprender pouco.
      3. Aí ele se forma. Vai trabalhar onde com a indústria morrendo ou enfraquecendo ??? (essa GM de SJC já foi, podem esquecer). E quando consegue, recebe $ como analista . E vai conseguir desempenhar? Fica o engana engana: enganaram que ele tinha mercado e a faculdade engana que soltou um engenheiro qualificado e apto a trabalhar. MAs acham que resolveram o problema dele, e aí de quem critica esse sistema. Vai ser acusado de não querer desenvolver o povo. E viva o Brasil.
      Bruce, venha logo!!!!!
      em tempo: sou engenheiro. e conheço indústria. e processo seletivo de engenharia já participei de milhões como selecionador. Fico MUITO triste com toda essa situação.

      • kravmaga

        A sorte é que o curso de engenharia é tão bom para abrir a mente que um engenheiro, mesmo que desviado de sua função, geralmente consegue desempenhar bem outras funções que requeiram algum raciocínio, tanto que há muitos trabalhando com informática, administração, finanças, etc. Já lecionei engenharia em algumas universidades particulares no grande Rio e sei dessas limitações de muitos alunos por falta de base matemática. Já pedi demissão também de uma delas por não aceitar a pressão da diretoria para passar alunos sem condições.

        Eu na minha época de vestibular ralei muito e sempre fui bom aluno. Sacrifiquei toda a minha adolescência e juventude mas consegui passar no vestibular de uma das melhores instituições federais de engenharia do país, que exigia conhecimentos de matemática e física muito acima da média. Eu estudava usando muitos livros russos de matemática e física, publicados em português por uma editora chamada MIR, na época da União Soviética ainda. Os problemas eram dificílimos e daí se entende como os engenheiros na URSS conseguiram criar armas incríveis e mandar foguetes para o espaço.

        Apesar de não pagar para estudar, só consegui fazer o curso porque meu pai nunca me cobrou que trabalhasse durante o curso. E eu também fiz muitos sacrifícios por não trabalhar e receber salário. Andava totalmente duro, de ônibus, não tinha nem sequer mesada e só fui levar uma namorada para passear gastando alguma coisa a mais que um cinema quando estava já no final da faculdade. Fui aprender a dirigir só com 19 anos porque meu pai não me deixava pegar o carro dele para aprender, Tive que pagar a auto-escola com meu próprio dinheiro, que ganhei no final da faculdade.

        Eu fico com muita pena quando vejo muitos jovens hoje, descrentes com o país, tentando inverter a ordem natural das coisas, Muitos querem logo trabalhar para comprar celular, andar de carro, fazer filhos, etc antes de completar os estudos, mesmo quando a família tem condições de bancar estudos em tempo integral dos filhos. É claro que a maioria trabalha sem completar os estudos porque precisa, mas já tive alguns alunos que estudavam numa faculdade particular no período da noite porque queriam ter o dia livre para malhar e passear.

        • Brenno

          Você disse Russo?

          • kravmaga

            Esse mesmo foi um deles. De Física gostava muito do Saraeva e do Kósel, que ainda podem ser encontrados pela internet (a editora não existe mais então não creio ser ilegal).

            • Brenno

              Bem, eu fico com o James Stewart mesmo. Aliás, tem noção de como ta o mercado na área? Tenho ouvido de alguns amigos formados na Federal de Itajubá que a coisa ta feia pra achar emprego…
              Abraço!

        • Freaky Boss

          Minha história é parecida com a sua. Dentre outras coisas também sacrifiquei boa parte da minha adolescência ralando. Mas hoje querem tudo fácil. E governo (qualquer partido, e quanto mais populista pior) quer é número. Quer empurrar guela abaixo formaturas só p viver de imagem.

        • Alexandre Perrotte

          O livro em questão deve ser o Demidovitch. Impresso na U.R.S.S.

          • kravmaga

            Tinha quase todos esses livros de física e matemática russos, assim como quase todo mundo que fazia cursinhos preparatórios para IME/ITA.

            Na época em que fiz esses concursos, caía Cálculo no vestibular ainda ! Tive que aprender o básico de Cálculo antes mesmo de entrar para Engenharia.

        • Junoba

          A Rússia é um país emergente, assim como o Brasil. Na área militar, possuem a Mig Corporation ( muito famosa ), com seus caças, e a Sukhoi com o projeto PAK-FA, com o T-50, sendo feito em parceria com a índia ( outro país em desenvolvimento ), que é um caça de quinta geração, que é invisível a os radares ( hoje só os EUA possuem caças desse naipe, como o F22 Raptor e o F35, todos os dois da Lockeed Martin.

          Hoje, é quase um milagre a Embraer existir, mas que focou muito na área civil, deixando a militar bem de lado. Com o a experiência do programa AMX ( que resultou num caça bombardeio ), feito em parceria com empresas italianas, eles conseguiram fazer aviões comerciais a jato, mas deixaram o avião da FAB de lado. Hoje só fizeram um, o Tucano e o Super Tucano ( uma atualização em relação ao primeiro (, que mais parece uma aeronave da segunda guerra mundial, só que um pouco mais moderno, que só serve mesmo para interceptar traficantes em aviões de pequeno porte.

      • Marcio Almeida

        Muito bem colocado e um dos motivos da nossa baixa produtividade sendo que, muitas montadoras recorrem a capacitação interna para melhorar o nível dos profissionais, um detalhe que deve ser mencionado e que nossos cursos de engenharia, também estão fora do contexto real muita teoria, pouca base prática e se forma um profissional que sai da faculdade pensando ser gerente mas, não sabe fazer nada, tem pouco senso de aplicação de tudo que apreendeu então não somente universidades particulares caça alunos mas, públicass particulares de primeira linha não da base para que este profissional possa ser chamado de engenheiro. Em meu ambiente de trabalho vejo que somente aqueles que se dedicam pós término do curso independente da faculdade que tenham cursado sao os que conseguem obter sucesso na atividade.

        • Freaky Boss

          concordo. Para atividades técnicas mais aplicadas mesmo (que no fundo deveria ser a aplicação de 80% dos engenheiros numa economia voltada para tecnologia e inovação, mas no Brasil não é, vão trabalhar em banco,etc) as faculdades precisam melhorar.
          Nas federais (e eu formei em uma) de forma geral, com poucas exceções e alguns cursos, querem te jogar num perfil acadêmico, para fazer mestrado , doutorado, etc. Temos muito chão pela frente.

      • Bruce Wayne

        Curso engenharia mecânica automotiva, sei bem o que me espera ao contrario da maioria dos meus colegas que não questionam a “realidade” que alguns professores vendem ou omitem.
        Sem falar da falta de reconhecimento da industria automotiva para com os futuros ou já engenheiros mecânicos automotivos.
        Pelo menos de vez em quando, a gente descobre mesmo que sem querer, pessoas que estão a par do que realmente acontece , pois para muitos não existe nada de errado acontecendo.

  • Louis

    Faz igual a Usiminas, CSN… Desliga o maquinário e manda o recado, todo mundo no olho da rua.

    • Junoba

      Antigamente quem trabalhava na Usiminas aqui em Ipatinga, era só ´´neguim bonado“. Hoje todo mundo olha como ´´pião surrado“.

  • Marcus Fenix

    Claro que todo mundo tem que lutar para melhoria nas condições de trabalho e melhores salários, mas será que é o melhor momento desses funcionário lutarem por aumento!?

    • edbil

      Na hora que li a reportagem pensei exatamente a mesma coisa.

    • EuMeSmObYmYsElF

      funcionário da GM ta toda hora em greve… pior que os bancários em Brasília…

  • Fanjos

    Pede para o filho do Brahma ajudar a pagar o aumento em “voltinhas” de Iate

  • 1945_DE

    Vão tomar um pé no traseiro já já. É isso que eles estão reivindicando.

  • As vendas despencando e os caras querem reajuste de salário e benefícios. Brasileiro é muito folgado mesmo. Já já vem um novo benefício para eles: um pesaço no traseiro…e merecido.

  • santana

    O SINDICATO PRESSIONA OS FUNCIONARIOS, TENHO CERTEZA QUE A MAIORIA NAO É A FAVOR DA GREVE, A MAIORIA LA SÃO NOVOS DE FABRICA, OS MAIS ANTIGOS SAIRAM APROVEITANDO OS BENEFICIOS OFERECIDOS,VE SE ESTAMOS EM TEMPOS DE BRIGAR POR AUMENTO

    • Evandro

      isso é sempre o que dizem, mas ué, se são a maioria que entrem na empresa e trabalhem….

  • Evandro

    Pior que as montadoras, são os sindicatos, tudo farinha do mesmo saco desse governo corrupto, a GM deveria mandar embora e ponto, lugar de quem não quer trabalhar é em casa coçando o saco e não atrapalhando a indústria….

  • Tiago Romano

    Rapaz, adorei a ultima frase:

    A empresa diz que lamenta a falta de acordo e diz que a greve agrava ainda mais a situação financeira da montadora, que pode fazer mais cortes para cobrir os custos.

    Por mim demite todos!

  • Felipe

    Deve ter algo de rentável nessa fábrica pra ela ser mantida aberta até hoje!