Chevrolet GM India Mercado

GM revisa planos de investimentos com plataforma global na Índia

novo-beat-india-4

A GM revisou os planos de investimentos na Índia. A montadora americana decidiu aplicar US$ 1 bilhão para a introdução de veículos de múltiplo propósito e uma plataforma global para mercados emergentes.

No entanto, com queda de 40% nas vendas em 2016, motivada pelas mudanças nas regras de emissão e aumento da concorrência, a GM decidiu mudar a estratégia de produto na região. A primeira baixa foi a minivan Spin, que não será mais lançada no país, sendo substituída por um SUV compacto.

Este modelo deverá ser feito sobre a nova plataforma global para mercados emergentes, que também dará origem à uma nova família de carros compactos, que ficará acima da atual linha Beat, composta agora por hatch, hatch aventureiro e sedã. Assim como no Brasil, os novos compactos da GM deverão aparecer a partir de 2018.

[Fonte: Reuters]





  • CanalhaRS

    Obrigado GM por tirar os carros da Opel e nos entregar projetos para emergentes (com menos qualidade e segurança). Nunca esqueceremos.

    • Pacheco

      Ela ta é rindo da gente… agora é líder de mercado com os projetos emergentes e lucrando muito mais que naquela época.

    • fbl

      Realmente aquela gm tradicional que existiu ate os anos 90 morreu mesmo. Agora é só carro bananil pra vender bem.

    • Fábio Henrique

      Não seja inocente, mesmo os tais “projetos opel” que os viúvos gostam de falar eram apenas cascas. E nem existe equivalentes Opel para Spin e Cobalt

      • th!nk.t4nk

        Concordo em parte… Tinham modificaçoes fortes sim… Mas no geral ainda entregavam bem mais. O Corsa fazia o papel do Onix, porém tinha motorização 1.6 16v, tinha até versão perua. No geral o lineup era mais completo e de melhor custo x benefício. A marca decaiu demais sim no Brasil, é inegável.

      • ViniciusVS

        Opel com monzatec, Corsatec, totalmente capados, duas gerações de Astra sendo um defasado e outro jurássico e no caso do “Vectra” C evolução basicamente só na carroceria porque a mecânica era a mesma…

        Enquanto lá usavam ecotec e 1.4 turbo faz tempo, aqui ele chega no cruze como uma novidade e a GM tem a cara de pau de comparar o carro com uma Mercedes.

        • Matthew

          Só vi informações equivocadas no seu comentário. O Família II que estreou no Monza nos anos 1980 chegou a ser exportado para a Opel e a Buick até a primeira metade dos anos 1990. O Ecotec 1.4 turbo tem no máximo uns 6 anos na Europa e não é igual ao utilizado no Cruze hoje. Por fim, o 2.0 MPFI tinha uma performance muito próxima do Ecotec 1.8-16v de 116 cv.

          • ViniciusVS

            1- Até a primeira metade dos anos 90 significa 20 anos atrás… ou seja carro 2015 sair com esse motor é lamentável, não da para comparar com os carros vendidos lá, enquanto lá sofreram atualização e mudança nos motores aqui a GMB só tirou leite de pedra dos mesmos motores.

            2- Não é exatamente igual mas a base a mesma

            3- em consumo também? um motor 2.0 velho entregando o mesmo que um 1.8 ( hoje motores 1.6 fazem o mesmo) é ser eficiente? tudo bem então.

    • ViniciusVS

      Quando deixamos de ser um país emergente? povo que mora em um país que faz parte do Brics se acha mesmo superior a Índia? é comer “mortadela” e arrotar caviar.

      O Brasileiro precisa entender quem somos, quem nos governa, quanto vale nossa moeda para ai sim brigar e focar na real causa.

      Não tiro a responsabilidade das montadoras mas veja bem, elas tem dois caminhos. o primeiro é fazer meio de transporte com casca bonita, relativo conforto porém mecânica defasada para entregar um carro de valor acessível a renda da população de um país emergente.

      Ou faz um carro popular compacto seguro, moderno, bonito e cobra 70 mil em uma versão 1.0 Turbo. quem compra carro médio ainda tem credito aprovado, é classe média.

      Agora quem compra carro popular, o que a montadora vai fazer? carro moderno ou meio de transporte acessível a baixa renda? é triste mas é a nossa realidade.

      • Deivid

        Bons goles de realidade que os “sabe tudos” precisam engolir!

  • vicegag

    Perderam a Spin, que dó.

    • Pacheco

      A melhor minivan compacta do mundo… realmente saíram perdendo hein.

  • pedro rt

    quem vai ser lançado primeiro aqui no brasil dessa nova geracao de compactos sera o substituto do tracker, cobalt e montana. em 2019 virao os novos onix/prisma e spin

  • Newton Freitas

    Na próxima geração de minivans a GM poderia desenvolver algo parecido que a Renault fez com a Espace, no Brasil e no resto da AL é provável que a spin não tenha uma nova geração, bem vai depender das vendas pós facelift.

    • Gustavo73

      A Spin vende muito bem, mas também é a única na categoria

      • ViniciusVS

        Spin só precisa de um facelift e atualização mecânica ( Ecotec 1.0 Turboflex)

        Se o facelift conseguiu salvar o Cobalt ( não ficou lindo mas melhorou bastante) a Spin consegue ficar agradável.

        De qualquer forma tem que ser um carro sem muita firula, mais racional feito para quem precisa de 7 lugares e espaço para levar a família. ( importante manter o preço mais acessível) uma Zafira já não vejo espaço aqui, a Tracker mesmo com a moda SUV já não vende muito.

        • Gustavo73

          Melhora o desenho não é difícil principalmente os faróis dianteiros. Quanto ao motor nem precisa ser um 1.0T para ser realista um motor 16v o 1.6 ou até o 1.8 já fariam um trabalho melhor. Agora na versão de 7 lugares uma maneira melhor de recolher os bancos na mala seribem vinda. A atual ocupa muito espaço. Agora para um carro familiar mais equipamentos de segurança julgo fundamental. isofix esp/ tc e até múltiplos airbags são mais que bem vindos.

  • Ricardo Blume

    Faz mais de um ano que o Celta deixou de ser fabricado e a GM não se pronuncia. Colocaram o Onix mais básico de entrada por 39 k. Abaixo dele somente o Classic por 32 k. Assim vão deixando espaço para a concorrência com seus 3 cilindros.

    • ViniciusVS

      Ou não, precisa apenas atualizar a mecânica. se for para fazer um “mobi” da Chevrolet ou seja, um carro pior que o Onix, é melhor deixar como está.

    • azardo

      Mas a concorrência e seus 3 cilindros beiram os 40 mil.

      • Gustavo73

        Isso é, o mesmo preço do Onix.

        • Ricardo Blume

          O preço do Onix inicial é de quase 45k (modelo novo). Me refiro a um carro que bata de frente com Mobi (inicial 34 k) e a outros até mais carinhos como o March por 38 k. Este preço, sendo o primeira da tabela, está muito caro, já que o Classic irá sair de linha como dizem.



Send this to friend