GM terá nova plataforma para carros compactos no Brasil

14/03/2016

Chevrolet Onix Effect 2014

A General Motors, em parceria com a chinesa SAIC, vai investir 5 milhões de dólares no desenvolvimento de uma nova plataforma para modelos de baixo custo, destinados a mercados emergentes. A nova base, batizada de Projeto GEM (Global Emerging Markets), vai originar carros para substituir os atuais Sonic, Aveo, Classic e Onix/Prisma. A lista deve incluir ainda sucessores para o Agile (ainda à venda na Argentina), Cobalt, Spin e Tracker.

De acordo com um documento do projeto, a GM espera produzir mais de 550 mil veículos por ano com esta nova base apenas na América Latina. Somando a outros continentes, o volume anual passa para 1,8 milhão de carros. “Uma família de carros globais, para substituir o legado múltiplo de diferentes modelos, permitirá melhorar a escalabilidade de produção, fornecedores, marketing e vendas”, diz o documento.

A plataforma GEM vai equipar um hatchback, dois sedãs (sendo um mais espaçoso que o outro), um SUV, uma picape, dois monovolumes (cinco e sete lugares) e um crossover compacto com visual de cupê, todos do segmento de compactos.

Chevrolet Tracker 2013

O novo projeto será fabricado em nove plantas, mas ainda está sendo definido se o Brasil será o único fornecedor para o Mercosul, sendo que a unidade de Santa Fe, na Argentina, tem chances de receber parte do investimento. A decisão aguarda o ultimato que a GM deu no mês passado ao governo brasileiro para solucionar sua crise política e econômica.

Os motores e transmissões que vão equipar os novos compactos serão produzidos em seis fábricas. Além disso, os centros de design regionais da General Motors também estão envolvidos em tempo integral a este projeto.

Ainda não se sabe quando os automóveis da GM construídos a partir da nova base chegarão ao mercado, mas estima-se que os modelos não devem ser lançados antes do final de 2017.

[Fonte: Argentina Autoblog]













  • Mardem

    Esperem por 70%+ de aços de alta resistência e no mínimo 5 estrelas no Latin NCap! Find New Roads!

    • Murilo Soares de O. Filho

      É o mínimo que se espera para projetos novos…não fico animado não…nunca tive um Chevrolet na vida, pelo jeito vai passar batido novamente, Chevrolet que gosto não posso comprar…

      • Mardem

        Eu estava sendo irônico…

      • pedro rt

        eu ja tive 2 chevrolet e de mecanica eles sao os melhores entre os populares mas sem duvida sao simples, e o cambio nao e dos melhores, tive um classic e o prisma 1° geracao, o acabamento era simples mas pelo menos nao se descolava ou se soltava como os atuais ford e os antigos vw…

        • th!nk.t4nk

          “Melhor mecânica entre os populares”… “O câmbio é ruim”… Então é difícil ser o melhor né? Ainda mais com aqueles motores da idade da pedra. Os que têm populares com conjunto mecânico melhorzinho hoje em dia são Hyundai, Ford e VW (todos com motores tricilíndricos, câmbio razoável, etc). GM e FIAT vêm na lanterna.

          • pedro rt

            eu quis dizer na epoca em q comprei eles nao hj, e citei os motores 1.0 e 1.4 nao os outros. nao estou falando de 2016 e sim de 2006 e 2010.

            • Ernesto

              É que você colocou “são” e não “eram” na sua frase: Eu já tive 2 chevrolet e de mecânica eles “são” os melhores entre os populares.

              • th!nk.t4nk

                O que saiu de Celta 1.0 com problema no motor nao foi brincadeira. Produziram durante muito tempo pistoes com erro dimensional. Com o tempo os Celtinhas passaram a fumar e consumir óleo a rodo. Sinto muito se nao consigo ver essa suposta qualidade superior nos populares da GM. Começa pelo câmbio que até hoje nem a ré entra direito (se nao der um “jeitinho”), até a reprovaçao do Onix no crash-test. Os melhores da categoria? Só se for em um universo paralelo :)

                • Ernesto

                  Creio que você fez o comentário para a pessoa errada.

          • T1000

            e Nissan

    • Rodrigo

      Interessante notar (apesar da ironia) que a atual plataforma GSV (ou GAMA II) que equipa alguns modelos fora do Brasil (Sonic, Tracker, Buick Encore,…) já possui essa tecnologia de aços de diferentes resistências visando melhor segurança, consumo, desempenho, etc.
      uma pena que, apesar do Tracker continuar importado, outros modelos foram descartados do Brasil. Nota-se Brasil apenas! Argentina e outros países latino-americanos continuam importando (ou produzindo).
      Dai eu penso: será que a culpa é só da GM? Será que ela não estava correta em retirar o Sonic do mercado? Afinal, apesar das qualidades construtivas e mecânicas, e o preço em pé de igualdade com modelos nacionais, não vendia. Se o brasileiro comum prefere comprar Onix, Prisma e Cobalt, mesmo sabendo do abismo existente em termos de tecnologia e segurança, provável que o pessoal de marketing até sorriu. Devem ter lembrado daquele quadro do Silvio Santos: “Quer trocar essa bicicleta Caloi de 10 marchas por um pinico furado?”
      “Siiiiiiiim”

      • 320i

        Não existe abismo algum entre qualidade de segurança… Não viaja… A GM fez o certo: e se tornou líder. Quer mais o que?

        • Rodrigo

          Existe sim. Pesquise no site global da GM. A plataforma GSV que equipa Onix / Prisma / Cobalt aqui é simplificada e não possui aços de diferentes resistência.

          • 320i

            Não há nenhum abismo… Somente inferior…

          • No_Name

            A GSV desses carros é denominada internamente pela GM de GSV-EM. Advinha o que significa o “EM”?

            • T1000

              “Emerging Markets”?

          • pedro rt

            a plataforma e a mesma mas oq muda e a estrutura e realmente o sonic era melhor

            • “..a plataforma e a mesma mas oq muda e a estrutura.”

              Agradeço a Deus apenas não ter que ler isso em braille..

      • th!nk.t4nk

        Rodrigo, todos os concorrentes usam aços de alta resistência (HSLA). Aliás, já usavam nos anos 90. A diferença é que o percentual aumentou (em todas), e adicionaram Dual Phase nas colunas (todas usam). Mas isso é super ultrapassado. A Ford usa aços ao boro (de conformaçao a quente, martensíticos) na estrutura, esses sim estão mais próximos do que se emprega na Europa, por exemplo. Hoje este aço é fabricado no Brasil, por demanda criada pela Ford em especial. A GM foi sempre o contrário, optando pelo produto de baixo custo, sem criar demanda pra desenvolvimento no setor. Então me desculpe, mas a maior parte da culpa é da GM sim, e de outros grandes players do mercado nacional (como a FIAT).

        • Hiboria

          Onde está a GM da década de 90, onde trouxe o corsa, monza…. (carros que quebraram paradigmas no mercado nacional). Hoje não temos mais o interesse dela para com nosso mercado.

          • pedro rt

            e como diz alguns saudosos da marca, a grande GM morreu junto com a decada passada… hj so temos carros meio coreanos/americanos e futuramente meio chineses/americanos

            • th!nk.t4nk

              Sim, nos anos 90 era de babar a GM com o Vectra, tinha tudo: design lindo, bons motores, até versão GSI de verdade. Mesmo o Corsinha, era um produto atual com a Europa, outro com uma versão GSI que todo mundo queria. Conseguiram matar a marca de melhor portfólio/fama do país, simplesmente isso.

              • pedro rt

                nao falei dos anos 90 ate pq todo mundo ja sabe disso, falei dos anos 2000 q a marca tmb tinha carros muito bons apesar de ter escorregado na casca de banana ao chamar o novo astra de vectra

            • Leo

              Acho que o próximo Cruze será um carro bastante interessante. Poderiam trazer o novo Malibu para cá, também.

              • pedro rt

                o cruze ja e certeza, chega la pra agosto ou setembro ja o malibu tem expectativa de chegar no brasil ate o começo de 2017 custando 160mil

          • Castle_Bravo

            Nos anos 90 houve abertura de mercado, concorrência de verdade, algo que morreu, ainda no governo FHC e desde então paramos no tempo.

          • Hibória, lembrando que o Monza era da década anterior. Você quis dizer Vectra certo? :)

            • Hiboria

              Um foi reflexo do outro, mas ambos foram uma grande quebra de paradigma, realmente o monza é de 80.

      • edbil

        O problema é que quando você vai subindo de categoria a concorrência vai ficando mais forte. GM e Fiat são boas nos segmentos de entrada mas sofrem nas categorias mais altas.

        • pedro rt

          dessa vez a coisa ta mudando, a fiat acertou pela 1° vez em cheio qdo lançou o TORO q qrendo ou nao, nao e um carro feito pra quem ganha pouco e e quase uma picape media, alem de ser cara e ter excelente acabamento e design, e esta vendendo muito bem! ja a chevrolet com a 2° geracao do cruze tem tudo pra ser tao bom qto o atual corolla e o novo civic mas com um preço mais em conta q eles, ai o carro vai ser bem mais interessante na compra

      • T1000

        O Sonic não vendia pois era muito caro, simples assim.
        Só ficou com preço aceitável próximo do fim da importação, talvez para liquidar os estoques.

        • Rodrigo

          Onix LTZ 1.4 com pintura metálica em Dez/12 custava R$43,5 mil.
          Sonic LT 1.6 com pintura metálica na mesma época: R$47 mil.
          Diferença de R$3,5 mil. Nada fora da realidade.

        • pedro rt

          nao era tao caro assim, era coisa de 5 a 6mil a mais q um cobalt, oq pegava era o acabamento interno e a dianteira do carro, muitos nao gostavam daquele farol duplo redondo sem lente e do acabamento das portas todo em plastico, alem do painel de moto esportiva “ainda mais de moto q os outros modelos chevrolet”

          • th!nk.t4nk

            Pra mim o pior era a traseira de Ka antigo. Aquilo pra mim acabava com o Sonic. No sedã entao nem se fale, a traseira era simplesmente grotesca, com aquele vidro deslocado.

      • Rodrigo, vale ressaltar que os preços NÃO estavam em pé de igualdade com o mercado nacional, a não ser nas últimas unidades a preços promocionais. Sonic tinha preços parelhos com o New Fiesta mas era muito menos equipado. A Tracker estava na mesma situação, sendo comparada ao Duster na verdade.

        • Rodrigo

          Muito menos, não, pelo contrário.
          Lembre-se que em 2012 quando ambos foram lançado o NF tinha 3 versões: a básica (sem airbag nem ABS), a intermediária (airbags duplos e ABS) e a completa (airbags laterais e ESP, além de bancos em couro). Além do fato de o motor Sigma não ter CVVT nem câmbio Powershift.
          O Sonic LT já possuía os 2 airbags + ABS, câmbio AT6 (opcional) e motor com CVVT. O LTZ agregava rodas maiores e bancos em couro.
          O problema foi que a Ford resolveu nacionalizar e melhorar os equipamentos do NF, colocou um motor 1.5, e passou a vender bem mais. A estratégia da Ford foi notadamente melhor que a da GM, que preferiu não nacionalizar o Sonic justamente por focar no Onix e sua melhor rentabilidade.

          • Rodrigo, quando minha ex foi comprar um Fiesta o Titanium Powershift completo estava 52 e o Sonic 54.

  • fschulz84

    Baixo custo?

    Certeza que virá pra cá, a um custo nem tão baixo assim :(

    • 320i

      Custo de produção… O que o consumidor paga não é custo: é gasto.

  • pedro rt

    fico ate com medo de ler q a proxima geracao de TODOS os compactos da GM serao em parceria com uma grande empresa CHINESA… coisa boa nao vem por ai… podem esperar carros ainda mais simples e inseguros…

    • Louis

      A palava “baixo custo” assusta muito mais que parceria com chinesa. Bom lembrar que a Volvo pertence a uma chinesa.

      • pedro rt

        pertencer a uma chinesa e diferente de deixar nas maos deles o futuro dos proximos carros a rodarem nas nossas ruas… indiretamente o COMUNISMO esta tomando conta do mundo mesmo!

  • Ricardo

    Finalmente irão se livrar da plataforma do Corsa. Hahaha

    • pedro rt

      vai tirar de linha uma plataforma opel pra por uma jiangling no lugar… prefiro a plataforma dos atuais baseado no sonic e cruze, projetos coreanos sao mais confiaveis

      • Zoran Borut

        A “coreana” em questão é Daewoo.

    • EJ

      Não usam plataforma de Corsa, amigo. Agile e Monstrana usam plataforma de Corsa. Prisma, Onix…usam uma coreana, que por sinal, é boa. Agora com essa mudança aí em conjunto com uma empresa chinesa…vamos ver

      • th!nk.t4nk

        “Boa”… Tão boa que o Onix simplesmente rasgou o assoalho no crash-test.

        • EJ

          Tô tentando ajudar um pouquinho a GMB, se vc diz isso aí lascou, né…pq os motores…

        • pedro rt

          nao da pra comparar aquele onix com o onix 2016, a gm mudou o material e a solda, colocou um material ainda mais duro e mais solda nos cantos da plataforma e estrutura. essa noticia ja tem mais de 1 ano

          • No_Name

            Ninguém confirmou que a Chevrolet reforçou a plataforma… O que foi noticiado na época é que fizeram alterações, mas essas mudanças não implicam necessariamente em reforços, pode ser até o contrário, aliás. Só com um teste de impacto no Onix pós mudanças para sabermos o que de fato fizeram no carro.

            • pedro rt

              o carro ficou sim mais firme, mais seguro so vai dar pra saber qdo fzerem novamente os testes

              • th!nk.t4nk

                Espero que tenha melhorado bastante, mas não boto tanta fé. Alterar a estrutura básica de um carro não é algo que se faz com um reforço aqui e uma solda ali. Mas enfim, a meu ver é melhor trazerem uma nova plataforma sim. Remendo é duro de engolir.

                • kleber peters

                  Ah, mas neste caso é só a GM recolocar aquilo que tirou quando “tropicalizou” a plataforma.

  • pedro rt

    prefiro os GM de agora q sao todos baseados em projetos coreanos como o sonic e cruze

    • 320i

      Cruze nunca foi projeto coreano… O povo não entende nada mesmo… É projeto americano (foi feito para aquele mercado, oras…) desenvolvido pela Daewoo (desenvolvimento é: veja qual material será usado no interior, quais peças de outros modelos usaremos, qual a elétrica, qual a qualidade do plástico empregado, quais motores adequados para cada mercado, faça este conjunto motriz funcionar com estes freios, etc…).

      • Rodrigo

        Acho que só cabe uma leve correção no seu comentário: apesar do Cruze ter sido um projeto “americano”, ele foi pensado para ser um carro Global.
        Tanto que, apesar do Corsa (e suas variantes), o Cruze é o primeiro carro genuinamente mundial, pois é (foi) vendido em todos os continentes. O Corsa, por exemplo, nunca foi comercializado nos EUA (apesar das tentativas de vendê-lo como Saturn).

        • 320i

          Não é o primeiro carro mundial da GM: Os T-Cars e J-Cars iniciaram isto, respectivamente, nos anos 70 e 80.

          Mas você tem razão: O Cruze foi pensado para se vender em todos mercados possíveis, sendo até vendido na Europa “A”.

          • pedro rt

            e bom lembrar e os CARROS J nao sao da propria opel e sim um projeto q foi desenvolvido e comprado no estagio inicial da MERCEDES BENZ…

      • pedro rt

        foi uma parceria, e desde o começo sempre entendi tudo, n queira distorcer oq foi dito

  • pedro rt

    sinto cada vez mais SAUDADES do tempo q todos os nossos GM eram de projeto alemao “carros” e americano “picapes, suv’s e caminhoes”

    • 320i

      Projeto alemão? Projeto americano? Você foi enganado por décadas… kkkkkkkkk

      • pedro rt

        nao mesmo, vai dizer q a origem dos nossos monza, opala, chevette e de onde? china?? e a origem das picapes e caminhoes C, A, D alem da bonanza/veraneio e de onde? india??

        • SDS SP

          Somente o desenho externo dos carros da GMB dos anos 90 remete aos carros da Opel. As partes não visíveis por nós, consumidores comuns (qualidade dos materiais, refinamento construtivo e por ai vai) são inferiores ao projeto original.

          • pedro rt

            os design opel nao sao so os dos anos 90, isso vem desde o opala q foi o 1° carro da marca por aqui ou seja desde 1968

            • SDS SP

              Sim, mas eu quis dizer em meu comentario que apenas a “casca” dos carros que a GMB fabricou por aqui remetem à Opel, sendo o “miolo” diferente…

      • pedro rt

        nao falei das chapas externas, falei da plataforma, estrutura, motores e cambio

  • Gabrielch

    “A decisão aguarda o ultimato que a GM deu no mês passado ao governo brasileiro para solucionar sua crise política e econômica.”

    Ta bom né… A GM dando ultimatos ao governo. Risos!!

    • 320i

      Todos empresas deram. Informe-se… Não fique restrito ao que lê em meios de massa… vá ler diário oficial ou revistas de indústrias/sindicatos…

      • Gabrielch

        Mas não deixa de ser esdrúxulo. Para mim isso é o rabo balançando o cachorro.

        Deixa ver se eu entendi… Se eu ler o DOU, vou encontrar ultimatos da GM?
        Mas vou me informar… Até onde sei, ultimatos de empresas privadas não saem no diário oficial. Risos!

        E revistas de sindicatos e indústrias são realmente fontes de informação séria.

        • 320i

          No diário oficial, por exemplo, o senhor pode encontrar reuniões governamentais, investimentos de grande peso, etc…

          Pode encontrar, com o eufemismo básico, todas informações que os leitores entenderão como ação coercitiva para que o (Des)Governo se adeque para receber o investimento alto. Absolutamente normal.

          • Gabrielch

            Concordo… Mas, lá (no DOU) não encontramos os ultimato de empresas privadas, objeto da presente discussão.

            A ação coercitiva a que o senhor se refere muitas vezes nem se dá por uma pressão das empresas privadas… mas, por lobismo mesmo… Olha o caso da CAOA/Hyundai na compra de MP.
            ..

  • EJ

    Fiquei pasmo ao ler essa notícia. Tenho certeza que muitas pessoas também não gostaram, já que o que há para ser elogiado atualmente em Prisma…Cobalt…é justamente a plataforma existente, já que os motores todo mundo sabe bem. Pois bem!! A GMB vai e tira a plataforma e desenvolve uma mais barata…

    • pedro rt

      os motores atuais TODOS continuam sendo de origem OPEL

  • No_Name

    Normal se tratando da Grandes Merd*s e seu braço Chevrolata, é uma porcaria atrás da outra… Chega a ser revoltante o descaso dessa empresa com os clientes dos mercados emergentes.

    • pedro rt

      o interessante e ver q e numero 1 em vendas “o modelo” no mexico, colombia, equador e brasil. e a marca e a lider de vendas no brasil

      • No_Name

        Líder simplesmente porque o consumidor médio desses mercados é ignorante e pouco exigente. Mas não é porque eles são assim que merecem lixos que não passariam nem perto de um americano ou europeu.

        • Matthew

          E qual concorrente oferece produtos no mesmo padrão do mercado europeu? Fiat só vende carroça no país também, sobretudo no segmento de compactos. Volkswagen, tirando o Up, também é tudo projeto local com mais de 10 anos, vide o Fox e o Gol (cadê o Polo?). A única que está mais ou menos em linha com a europa é a Ford com o Fiesta nacional com qualidade de construção duvidosa. Enfim, todas empobreceram seus carros aqui no Brasil. No caso da GM acho que isso ficou muito evidente em função da gama que ela tinha aqui nos anos 1990. Maas infelizmente a tendência é essa, nos aproximarmos cada vez mais do padrão de mercados como Índia, Tailândia e coisa do tipo.

    • edbil

      Creio que as razões para o sucesso da GM são 2. Um. Mecânica simples e barata. Dois. Marca tradicional.

  • Eng Turbo

    Hatch + Sedan => SOP 2019
    Pick up + SUV + MPV => SOP 2020

    Todos os veículos atuais serão substituídos com a nova plataforma (GEM/AMBER), além da aplicação dos motores CSS 3 cilindros aspirados e Turbo.

  • tiago

    5 milhões é um valor muito pequeno…deve ser 500 milhoes nao?

    • Presuma que pelo valor, se tratam de pequenos aprimoramentos de alguma plataforma velha da chinesa.

    • Eng Turbo

      5 Bi, esse é o valor correto. Esse numero já foi de 13 Bi, com inicio em 2014, porém ja foi revisado inúmeras vezes (Para baixo)

      • T1000

        olha a economia… estou ficando com medo.

  • V12 for life

    Oque acontece com a G2SC nova atualização da Gamma que estava em desenvolvimento e estrearia na próxima geração do Sonic e Corsa D já em 2018?

    • T1000

      já era

      • V12 for life

        Ou seja teremos Celta e Classic por muitos anos ainda já que o foco deve ser a segunda geração do Onix.

        • pedro rt

          nao me venha falar de celta pq ele ja morreu junto com 2015, ja o classic continua em linha mas ate junho, depois disso so fica faltando a carroça da montana

  • Airplane

    Seria preferível uma plataforma global que tivesse origem nos mercados desenvolvidos (USA e Europa) e não esta xing ling. Lamentável !

    • pedro rt

      plataforma global de carro compacto agora so vem da coreia, assim como os medios. os medios grandes, suv’s e picapes sao todos desenvolvidos nos eua

      • Airplane

        Prefiro que continue assim pois considero preocupante a possibilidade de termos plataformas de origem xing ling.

        • Tosoobservando

          Engraçado vc falar, pois o pc, celular, tablet etc.. que vc esta usando nesse momento tem seu miolo xing ling, a Foxconn domina o mercado mundial de placas-mae.

          • Airplane

            Um veículo é muito diferente de um celular. Não há comparação !

            • Tosoobservando

              Serio? Vc pensa que aviões, trens, estradas, e ate carros nao sao controladas por pcs? Vc acha que se estes sistemas falharem varias pessoas nao morreriam, muito mais que vc imagina?
              E outra so pra vc se situar, se os carros tivessem evoluido na msm velocidade que os processadores, estariamos andando em carros voadores na velocidade da luz!

              • Airplane

                Essa sua tese ridícula já foi rebatida por dirigentes da industria automobilística quando refutaram essa mesma argumentação tola afirmando que se os automóveis tivessem que reiniciar o sistema toda vez que há falhas já estaríamos todos mortos!
                Leia e aprenda com a história e não cometa os mesmos erros que já aconteceram.Na indústria automobilística computadores são apenas subsistemas dos veículos, nada mais do que isso. Veja que não utilizei a expressão “pcs” (“personal computers”), pois esta denominação não se refere aos computadores embarcados em automóveis. Só leigos não sabem desta diferença primária.

                • Tosoobservando

                  Eu nao falei diretamente em relação ao automovel, eu falei do pc la na sede da empresa que fica controlando ao automovel, do chips instalados, e eu estava respondendo ao fato de que vc disse que computadores nao sao tao importantes quanto carros, que vc pode ter um computador ruim mas carro nao.

  • JP_SP

    A GM deve estar morrendo de vontade de enfiar o motor 1.8 “clássico” nessa nova plataforma.

    • pedro rt

      por incrivel q pareça 2016 sera o ULTIMO ANO do velho 1.8 8v familia 1, ano q vem ele sera substituido pelo novo 1.0 3cilindros turbo com injecao direta, ele tera por volta de 120cv e sera feito na fabrica de SC, e o mesmo motor usado desde o ano passado no opel adam

      • th!nk.t4nk

        Cara, amém. Tomara que isso se concretize.

  • The Monster Man

    Quando li já pensei em piora, só falta atualizarem a plataforma do Corsa B e trazerem dizendo que é nova.

  • Samuel Fialho Pereira

    Poxa, que bom, talvez uma plataforma para concorrer com a belíssima MQB… Com uma empresa iniciando o domínio do mercado, isso é importante…

    Em relação à plataforma MQB, ela é excelente, o problema é que a dona dessa plataforma aí fez me#da por isso tá em terceiro colocado…

  • Perneta

    Carro chinês para brasileiro. Aff…

  • Túlio Leal

    Lá vem *****

  • Alexandre Maciel

    Com certeza visa redução máxima de custos.