Europa Finanças Governamental/Legal PSA

Governo da França considera vender sua participação na PSA

PSA-Peugeot-Citroen (2)

Há apenas dois anos, a PSA estava no fundo do poço financeiro e obrigou o governo da França a entrar como acionista na empresa, assim como a chinesa Dongfeng. O socorro foi benéfico, pois agora o grupo que reúne Peugeot, Citroën e DS já está recuperado e valorizado.

O governo pagou € 800 milhões por 14% da PSA em 2014, mas agora essa participação já vale € 1,5 bilhão. A França estaria interessada em obter lucro com a venda de suas ações, mas alguns consideram que apenas uma parte deve ser vendida. A preocupação é que a Dongfeng aumente sua influência dentro da empresa.

Por isso, espera-se que pelo menos 10% continue nas mãos do estado, que continuaria a obter lucro com as operações da PSA. Além disso, o governo francês conseguiria manter-se no conselho de administração, barrando qualquer avanço por parte dos chineses. Deve-se lembrar que em 2014, ficou acertado o controle da montadora em 14% de participação para família Peugeot, estado e Dongfeng.

[Fonte: Reuters/Los Echos/BFMTV]





  • Felipe

    É, mas o governo poderia enxergar na Volvo uma solução pra esse impasse.
    No caso da Sueca, os chineses injetam dinheiro enquanto os suecos entram com conhecimento.
    Muito estranho esse protecionismo todo.

    • Gustavo73

      A Volvo pertence a chinesa. Os franceses querem que a PSA permanessa francesa .

      • Felipe

        Sim, foi o que eu disse em outras palavras.

        A Volvo, mesmo sendo de propriedade chinesa, mantém todo o corpo administrativo e executivo sueco. Algo que a PSA poderia fazer, em seu caso, mantendo o corpo francês se as ações forem compradas, especialmente se forem pela Dongfeng.

        • Gustavo73

          Mas deixaria de ser francesa. Os donos seriam chineses é isso que eles não querem.

          • Felipe

            Pois é… Novamente, protecionismo inexplicável.

            • Diego Lip

              Totalmente explicável, olha o que o governo chinês faz com as empresas na China.

              • Felipe

                Diego, não me leve a mal, mas a França não é a China.
                Como no meu exemplo, tá mais que provado que a Suécia também não é.

                • Diego Lip

                  Cada um com as suas realidades, a França quer proteger suas empresas dos chineses. Nenhuma empresa estrangeira pode comprar uma empresa chinesa.

            • Marco Antônio

              Errado meu caro. Protecionismo se aplica a capital PRIVADO. Na china, mesmo as empresas privadas se valem da verba estatal (de onde acha que veio a ideia de colocar bilhões no BNDES?). Quando a empresa, ou o capital, é PÚBLICO, ou seja, do Estado Chinês isso passa de problema mercadológico para GEOPOLÍTICO. A frança não quer o Estado Chinês controlando as maiores empresas do País (que geram impostos para o estado de bem estar social, empregos, consumo e renda!), pois é muito poder nas mãos de outro Estado. É questão de Soberania mesmo, existência do Estado Francês.! esse processo tem se repetido sistematicamente no EUA e UE (adversários geopolíticos da China e das potências revisionistas como, Rússia, Irã, Índia, Brasil, Africa do Sul). Todo o movimento de um Estado no Cenário Internacional é buscando o Poder, não é diferente com o Estado Chinês, que está fazendo isso de uma forma diferente do habitual intervencionismo militar.!

              • Felipe

                Falei de protecionismo no que diz respeito às AÇÕES QUE PROTEGEM as empresas e os trabalhadores dentro de um país. No caso da França, no intuito de NÃO TER empresa de origem francesa nas mãos de chineses. Porém no caso de uma venda de ações para uma empresa chinesa, nada que um ACORDO/CONTRATO que RESTRINJA determinadas intenções entre as partes não resolva. Grandes empresas planeta afora tem filiais na China e empresas chinesas tem filiais mundo afora e o intercâmbio entre as partes geralmente é POSITIVO. Mas… se a França prefere se manter como acionária na PSA, é uma decisão que saberemos adiante se é vantajoso ou não.

                • Marco Antônio

                  Por isso mesmo que falei. Protecionismo é sobre capital privado. Na frança não se vê isso. Tanto é que todo e qualquer capital Alemão não é barrado. Inglês, Romeno e etc. O problema com a china é geopolítico, não econômico.! Se uma empresa Brasileira comprar 60% da PSA, a frança ão dará um pio. Mas a china sim. Geopolítica!

  • Luiz

    Off:

    Bom dia pessoal. Tenho uma saveiro cross 2015 16v que tá batendo motor com 39 mil km, tendo feitas todas as revisões em css e tudo mantido em ordem. Dei uma olhada na internet e não encontrei muita coisa, mas o mecânico da concessionária VW me disse que estão acontecendo casos de má lubrificação do cabeçote, resultando no motor batendo. Alguém conhece outro caso sobre esse defeito no motor EA211 1.6 16v

    • Bruno Wendel Marcolino

      Putz, que zica cara.

      Mas não me impressiono, o meu Fox 1.0 E111 2009 pediu retifica com 82k mesmo com revisões religiosamente seguindo o manual, alias, eram bem caras.
      há diversos relatos na internet sobre esse tipo de caso nesse motor, porém no motor 1.6 novo realmente não tinha visto.

      A Saveiro está na garantia? Se sim eles tem obrigação de resolver em no máximo 30 dias, após isso você pode solicitar o reembolso do valor pago ou a troca por um produto similar novo.

      • thi

        Seu foz foi o do caso dos 1.0 ,agora essa do 16 v ,acho q vc deu azar

        • Bruno Wendel Marcolino

          ahn?

          • Edson Fernandes

            Ele disse que seu Fox teve o motor 1.0 da safra de fato que sofreu com as mudanças da VW e agora o motor da Saveiro do outro cara, foi azar.

            • Bruno Wendel Marcolino

              Vixi, não consegui interpretar isso no cometário dele nem mesmo depois que tu escreveu haha

              • Edson Fernandes

                eheheheheh

                Mas espero que o meu tenha sido compreensivo…rs

      • Carlos H. Ferreira

        Estamos no mesmo clube , tem 2 meses que meu Fox 1.0 2011 com 70 mil Tbm bateu o motor com falta de óleo no cabeçote !

        • Bruno Wendel Marcolino

          putz, é uma m3rda né…

          Os Fox G2 são mais difíceis de ver relatos, aconteceu mais no G1, mas como é o mesmo motor não duvido nada.

    • T1000

      Não conheço.
      Estando na garantia, não tem com o que se preocupar.

    • CignusRJ

      Eu não conheço casos desses mas pelo histórico da VW é melhor vc ter um advogado.
      Tente resolver esta questão administrativamente e caso não saia a contento contrate advogado.
      Dica: Grave as conversas com funcionários da VW.

      • Luis Carlos

        Isso mesmo, grave as conversas pois no meu caso, com um processo na justiça por causa de problemas no freio, eles disseram que iriam trocar de carro e precisavam verificar o problema, fizeram recall sem eu saber e entraram na justiça recorrendo.

        • Felipe

          Mas… como vc não soube do recall?!

    • Gomes

      Como vc escreveu sobre a Saveiro num post da PSA, vão aparecer vários dizendo que carros franceses são frágeis e que o Pos Vendas da PSA é uma m…por isso vc está com problemas na sua Saveiro!

      • Edson Fernandes

        Ninguem disse isso e eu poderia excluir o post dele pq é offtopic se isso tivesse ocorrido.

    • Edson Fernandes

      Opinião minha? Como vc leva ela sempre em CCS, sugiro que exija que seja resolvido esse problema.

      Esse motor é muito novo no mercado e portanto, sem indices de problemas. Se o seu teve, exija que eles arrumem isso nem que seja trocando o motor.

  • Eduardo Brito

    Não me surpreenderia se a Fiat comprasse esta participação do governo francês.

    • Gabriel Daveran

      Tambem acho a mesma coisa….

    • Redpeak77

      Só se fosse para ampliar a atuação no mercado chinês, não?
      Know how de plataforma de carro pequeno, a FCA já tem.

    • DiMais

      PSA e Fiat estão mais pra divorciar de vez visto o fim das suas operações conjuntas no desenvolvimento e fabricação de pequenas vans e outros veículos comerciais e a FCA seguir o mesmo caminho de buscar o capital chinês..

  • Alfredo Araujo

    800 milhões de euros em 2014. Agora deve estar valendo uns 150 milhões…
    Todos sabem que francês desvaloriza mais que a média. rs

    • vi.22

      vc fez um equicoco….. ,
      O governo pagou € 800 milhões por 14% da PSA em 2014, mas agora essa participação já vale € 1,5 bilhão….

      • Edinaldo_Tapica

        Meu amigo, até um esquilo entende que ele fez uma brincadeira, uma ironia em alusao ao que acontece com os carros franceses no mercado nacional de usados…

        • Alfredo Araujo

          Uma mosca entenderia !! ahahahaha
          Um esquilo faria uma piada melhor !!! rs

  • oscar.fr

    Decisão questionável. Se está dando lucro, porque sair? Governos não devem viver unicamente de impostos!

  • Estevão Gonçalves

    Tenho um Peugeot 308 1.6 aspirado e desde que peguei zero até hoje com.52mil rodados o carro se mostrou e mostra um excelente produto.
    Confesso que a 3 anos atrás quando fechei negócio, foi pelo custo benefício pois fiquei receoso por estar comprando um carro francês e até o momento fui surpreendido.
    O carro tem uma robustez , conforto , desempenho e economia de combustível muito maior que meu antigo focos.
    O motor do meu 308 foi desenvolvido aqui no Brasil e deu certo. ( Ec5)
    Tenham certeza que os franceses aprenderam a lição.

    • mauricio

      quem fala mal teve um a uns 15 a 10 anos atras ou quem nunca teve um.

    • André Luis Versiani

      Ouço falar muito bem do 308 mesmo, e acho ele um carro muito confortável.

    • Alfredo Araujo

      Não lembro de ver alguém criticando especificamente os carros…
      No meu ver, a má fama dos franceses é devido ao alto custo de manutenção, elevada desvalorização e uma certa má reputação das oficinas licenciadas (serviços mal feitos, e até não feitos).
      E para piorar, as marcas não se esforçam em NADA para melhorar essa reputação !!
      Exemplos? Pq a Peugeot (por exemplo) não divulga em rede nacional uma tabela de preços das revisões / cesta báscia de peças do Pug 208 (por exemplo novamente) ? Pq não assumem com o cliente um compromisso de baixo custo de manutenção, nos moldes do que a Hyundai fez com o HB20 meses antes desse estrear no mercado brasileiro ?
      Pq não assumem um compromisso de garantir um certo “preço decente” de revenda do usado ?

      Tudo isso, em um curto espaço de tempo, agregaria bastante valor aos seus produtos…

      Brasileiro é conservador, não gosta de apostar… Prova ? As dezenas de milhares de Civics e Corollas, que não quebram… que não dão problemas… que são fáceis de revender…

      • Gomes

        Estranho, mas no site da peugeot tem sim o preço fixo das revisões e não é mais caro que Fiesta, por exemplo. Já a Citroen acho que está na linha do que vc disse, pois lançou a revisão a “R$ 1,00” por dia…

        • Edson Fernandes

          hehehehe iria dizer isso.

          O brasileiro cobra da empresa, mas tbm nunca entra no site da empresa para ver…rs

    • oscar.fr

      Ontem peguei um Uber Citroën C3 1.4 Exclusive 2008 ou 2009 comprado desde zero pelo dono e com 114 mil km. O carro estava impecável e segundo ele não havia dado nenhum problema. Eu estou com um 208 desde junho de 2013 chegando, agora, nos 40 mil km e ZERO problemas. O carro é robusto, tem desempenho satisfatório, muita economia de combustível e, até mesmo, um valor de revenda muito bom. Quem fala mal de carro francês compra a conversa de um conhecido que tem um amigo que comprou um usado, não cuidava e, logicamente, dá problema.

  • rodrigomalc

    Imagino o governo brasileiro sendo proprietário (mesmo que parcial) de uma fabricante… Imposto sobre outras montadoras seria de 315% só pra poder entrar no Brasil.

  • Já imaginou se a Fiat ou Toyota compra uma participação? No caso da ultima, certamente viríamos uma melhora de qualidade nestes veículos..

  • Marco Antônio

    Para os desprevenidos que não entenderam o motivo do Estado francês estar cauteloso com as empresas chinesas eu explico. Quando uma empresa é privada, como a FCA, Ford, GM e etc, os governos não se preocupam com as movimentações e aquisições, afinal querem mesmo é impostos. No caso da china existe uma peculiaridade: O Estado chinês faz jogo geopolítico com as empresas públicas, e privadas financiadas pelo governo. Então quando uma empresa estatal chinesa, ou privada da china que tem capital estatal, se envolve com empresas francesas a questão passa de mercadológica para geopolítica. Caso haja a necessidade de o Estado Francês intervir em uma empresa nacional e a empresa é do Estado chinês existirá um conflito geopolítico. Ex: Petrobrás compra a Gazprom (Russia), e o governo Russo intervém nos processos da empresa lá na Rússia ele cria um problema políticodiplomático com o Brasil, afinal a Petrobrás é do Estado. Assim é a China com as empresas ocidentais, ela procura influencia mundial, desequilibrar a balança de poder entre os estados. Nada melhor do que controlar a economia dos adversários.

    • Tosoobservando

      Sim estao fazendo isso no mundo todo, principalmente nos Eua com aquisições bilionarias.

      • Marco Antônio

        Eles não estão para brincadeira. No jogo das cadeiras do poder político internacional a China é aquela que chuta todas as cadeiras e muda a regra dos jogos.!

  • Tosoobservando

    Lembrando que la o governo tambem ja foi “dono” da Renault, ela foi estatal por muitos anos, como muitas outras em outros países, VW, Alfa Romeo, etc..

  • Seven23

    E se a Bmw quiser a PSA ?

  • Seven23

    Alguem mais estaria interessado na PSA alem dos chineses ?