Elétricos Governamental/Legal Híbridos Veículos Comerciais

Governo pode reduzir imposto de importação para caminhões e ônibus ecológicos

byd-bus

Nos próximos meses, o governo deve dar mais um incentivo para criação de uma “frota verde” no país. O MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio) está acenando com a possibilidade de autorizar a Camex a cortar imposto de importação para veículos comerciais ecológicos.

A ideia é estender o mesmo benefício dado aos carros elétricos, híbridos, híbridos plug-in e hidrogênio para vans, ônibus e caminhões dotados de tecnologia similar. No exterior, já existem vários modelos de veículos desse segmento com emissão zero ou próximo disso. O objetivo é incentivar o mercado para buscar veículos com menor impacto ambiental.

Além disso, o MDIC estuda um plano de leasing para facilitar a introdução de carros ecológicos entre os taxistas, sendo nesse caso, o financiamento de baterias a longo prazo. O governo ainda conversa com empresas do setor e demais órgãos do estado para acelerar a introdução dessas novas tecnologias, sempre com o objetivo de nacionalização.

No caso de caminhões e ônibus elétricos, já existem alguns modelos e projetos em execução no Brasil, envolvendo empresas como BYD, Metra, Itaipu Binacional e Iveco, entre outras.





  • Foxtrot

    Ótima iniciativa! Por mais que eu adore um motor diesel, não posso negar que motores mais eficientes são cada vez mais necessários para nossa saúde e melhorar a qualidade do ar de nossas cidades. Creio que ônibus 100% elétricos serão perfeitamente viáveis para aeroportos e empresas que fazem o transporte de seus funcionários (que moram em uma cidade grande) para a empresa (localizada em alguma cidade menor nas redondezas).

    • Pedro Neto

      eu tb gosto do Diesel, o ronco do Perkão, do Perkinho (D10/D20) e do Detroit 2T, não tem pra ninguém kkkk. raridade, hj em dia fico com o ronco dos Scanias

  • Matheus

    Aqui em Campinas/SP já tem alguns ônibus elétricos rodando, fabricados aqui na cidade pela chinesa BYD. Também tem alguns carros deles que foram cedidos para taxistas e um foi para a Prefeitura.

    • DiMais

      em Curitiba, a prefeitura e a Renaul fizeram uma parceira para esta ceder alguns Zoe e Twizy em comodato.
      quando estive lá vi um Twizy, o carrinho é bem bacana. uma pena que está muito longe da realidade do nosso país.

      • Tiago Mascarenhas

        Com a isenção de imposto o Twizy ficou extremamente atrativo pra uso urbano.
        Importando ele fica mais barato que um Classic da Chevrolet.

        • DiMais

          digo realidade de uso mesmo, um carrinho de dois lugares e todo aberto.
          é um meio termo entre moto e city car, se os city cars já não são bem vistos por aqui por não entenderem que é um carro APENAS para o uso urbano/cotidiano imagina um modelo desse tipo.

    • Edson Fernandes

      Eu já vi em SP o Nissan NV200!

      Nem acreditei qdo eu vi. Outro que eu vi mas com placas verdes era o Zoe da Renault. Pena que em ambas as situações eu estava dirigindo sem dar chance de bater fotos.

  • DiMais

    uma pena os trolebus terem caído no esquecimento.

    • Bruno Silva

      O problema do trólebus é a poluição visual. O metrô seria a solução perfeita, porém é muito caro e nem sempre tem demanda suficiente. Então o transporte mesmo que substitui o ônibus é o VLT (modernos, com trilho energizado igual daqui do Rio). Para demandas normais, a combinação de ônibus híbridos + biodiesel é suficiente.

      • DiMais

        poluição visual porque é um modelo antigo que nunca foi modernizado.
        é possível melhorar bastante o sistema de alimentação dos trólebus e torná-lo integrado ao ambiente, afinal poluição visual por poluição visual tem o monotrilho e suas estruturas faraônicas e caras.

  • BorisAWD

    Tem que desonerar é tudo, nao ficar inventando historínha e desonerando pontualmente.

  • Eliezer

    É mesmo pra gerar desemprego que já tá em alta, pq não fomentar o desenvolvimento e produção aqui…

  • Franklin Clinton

    Ótima medida, mas será um pouco dificil ver muitos onibus elétricos no país, já que geralmente empresário de onibus costuma compar veículos baratos, com pouca manuntenção que são os chassis de motor dianteiro.



Send this to friend