Australia Holden Montadoras/Fábricas

Holden Commodore pode ser salvo da extinção por meio de bilionário belga

holden-assembly

Guido Dumarey é um bilionário belga que se sensibilizou com a situação da Holden, tradicional marca australiana da GM. Como já se sabe, a produção da empresa no país da Oceania vai ser encerrada em 2017, juntando-se à Ford e Toyota.

Batizado de Projeto Erich, o plano de Dumarey é transformar o clássico Commodore em um carro global, exatamente o objetivo não alcançado pela GM. A ideia é utilizar a plataforma Zeta em outros tipos de veículos, abastecendo Austrália e o mercado internacional.

Dono de um fabricante de transmissões e fornecedor da Holden, Dumarey diz que precisa do apoio do governo australiano para que o projeto dê resultado. Até o momento, a GM não se pronunciou sobre a venda do projeto do Commodore ou cessão da marca Holden.

Se a GM de fato vender toda a Holden para Dumarey, então a Chevrolet ganharia espaço no mercado australiano, recuperando um pouco do que perdeu com a saída forçada da Europa, onde deu lugar à alemã Opel.





  • Clovislauro

    A GM preferiu detonar a Saab do que vende-la para os chineses, vamos ver se vão preferir detonar a Holden também.

    • Newton Freitas

      Não era viável salvar a saab.
      A Holden só irá fechar a fábrica da Austrália.
      Continuará vendendo com os carros importados de origem
      Opel, chevrolet, Daewoo e etc

      • Felipe

        Mas e se Dumarey comprar a marca? A GM vai levar modelos Opel, Chevy e Daewoo com suas respectivas marcas. Não vai poder usar a Holden.

        • Newton Freitas

          Depende do acordo que a GM irá fazer.
          Pode ser que autorize vender do jeito que esta: com o cruze, a colorado, astra, insignia

          • Felipe

            Então melhor não afirmar sem ter certeza da posição da GM, rapaz.

            • Newton Freitas

              Se depender do histórico de negociações da GM, ela com certeza autorizará a utilização do nome e logotipo da Holden.
              O problema é eles fornecerem a plataforma.

      • clearboxer

        A GM não deu conta nem de salvar a si propria, quebrou e ressurgiu com capital estatal, imagina salvar a Saab… A questão é a empresa ter deixado a Saab morrer de propósito, em vez de vender logo. Só vendeu a ossada pra NEVS.

        • Newton Freitas

          A GM queria uma proposta incrível na compra da Saab.
          O que não aconteceu, por isso demoraram tanto para vender a metade deles da empresa.

  • Dúvida. A GM vai preferir deixar morrer a Holden.

    • Newton Freitas

      A holden não irá fechar, apenas deixará de produzir na Austrália, continuará operando com carros importados dos e.u.a, coreia e europa.

      • Felipe

        “Se a GM de fato vender toda a Holden para Dumarey, então a Chevrolet
        ganharia espaço no mercado australiano, recuperando um pouco do que
        perdeu com a saída forçada da Europa, onde deu lugar à alemã Opel.”
        Fonte: Texto da matéria.

        • Newton Freitas

          Procure em noticias direto da Austrália e verá que a Holden não irá sair daquele mercado.

          • Felipe

            Se tais notícias forem mais atuais que a matéria de hoje 27/12, então ok.

            • Newton Freitas

              Deste dia de hoje não é mas nada mais foi que a nota oficial da GM Austrália

            • Newton Freitas
              • Felipe

                O autoblog é a fonte oficial (?)
                A matéria é “basicamente” a mesma do NA, porém mais detalhada.
                Dumarey pretende usar a fábrica, os funcionários e tudo o que é usado hoje na concepção do Holden Commodore. Só não se sabe se a marca Holden e o nome Commodore estão envolvidos nas negociações. Logo, é palpite afirmar qualquer coisa…

                • Newton Freitas

                  Eu ainda não consigui achar em meu histórico a notícia da Holden Australiana mas que existe notícia oficial existe sim. Holden não é de importância pois é facilmente substituída.

                  • Felipe

                    Importância é relativo.
                    A marca em sí tem história na Austrália… É uma montadora tradicional, embora a alguns anos esteja sob a direção da GM. De lá, sai um produto “próprio”, que extraiu conhecimento, desenvolvimento e trabalho dos nativos. Quem tem poder pode dar uma importância demasiada pra determinados bens que nós nem imaginamos. Dumarey pode ser só um entusiasta pelo Commodore como Itamar Franco foi pelo Fusca, mas não é só isso… Envolve alto investimento, compartilhamento tecnológico, patentes… E mais dinheiro!

                    • Newton Freitas

                      Concordo contigo.
                      Já conversei com um Australiano e parece que é mais vantajoso ter o Falcon do que o commodore

  • Junoba

    N.A, exitem varios anúcios atrapalhando a leitura do texto.

    • leomix leo

      Estou ficando estressado com isso. Está um saco essa quantidade de anúncios.

      • Basta desativar o Flash Player.

        Outros anúncios, que não utilizam flash e que não atrapalham a leitura, continuarão aparecendo, então o blog não será prejudicado financeiramente.

      • Leonardo Balieiro

        Extesnão AdBlock para Google Chrome.

    • Leonardo

      Tb acho uma falta de respeito, esse tipo de anúncio, estava achando que era so comigo

    • Yuri Ravitz

      Eu já ia reclamar aqui quando achei teu comentário..

  • Luis Burro

    O q tah acontecendo na Australia? Pq pra mim este carro tem a ver com o chevy SS, e este por acaso ainda nao eh vendido nos EUA?

  • pedro rt

    seria bom ver o commodore/omega voltar a ser um carro mundial e de sucesso como foi o omega A

  • DiMais

    GM vender alguma marca? prefere levar elas à falência do que passar para outros.

  • kikofar

    Por aqui, sindicatos iriam chorar as pitangas para o paizão-estado salvá-la. Se bem que até nos EUA, o esquerdinha do Obama fez o mesmo ao usar dinheiro de impostos para aliviar a barra de empresas mal geridas.



Send this to friend