Home Argentina Honda começa a trazer unidades argentinas do City ao Brasil

Honda City 2013 Honda começa a trazer unidades argentinas do City ao Brasil




Para atender a demanda da nova geração do Civic no mercado brasileiro, que tem suas vendas elevadas a cada dia, a Honda começou a trazer unidades do sedã compacto City fabricadas na Argentina ao Brasil. Até dezembro, a montadora japonesa quer importar 6,5 mil exemplares do automóvel o para nosso País, o que dá em torno de mil e cem unidades por mês.

O City argentino é produzido na unidade da Honda de Campana, que possui uma capacidade de produção de 30 mil automóveis por ano. Deste volume, 60% são destinados para exportação. Apesar da exportação, a linha de montagem brasileira responsável pela produção do City, localizada em Sumaré, no estado de São Paulo, continua em operação, abrindo maior espaço para a fabricação de um volume maior de exemplares do Civic.

[Fonte: Blogauto]


  • brnmilk

    Não sei como esse carro vende tanto, mesmo com as propagandas de internet afirmando que ele é feito no BR e vendido la fora mais barato…

    • madnando1

      Ninguem liga pra isso. O importante é pagar de gatão. E pelo visto, eles vendem mais do que conseguem produzir…

      • rafaelobss

        Pela minha interpretação do texto, é que o civic está vendendo bem, assim tem que abrir espaço para a produção do civic em sumaré, então eles diminuíram a produção do city.

      • diogo_rs6

        Eu só me pergunto como pagar de gatão com um carro com lanternas tão feias quanto neste City 2013 – ao vivo é muito feio – se bem que mal gosto é característico do brasileiro

        <img src="http://carrosusadosbrasil.com.br/wp-content/uploads/2012/06/honda+City+2013.jpg"&gt;

        • mho

          Nesta foto o carro é lindo, mas ao vivo não é tão bonito assim.

        • GMV20

          Verdade, o carro já era feio, depois desse facelift ficou pior.

    • Landrutt

      TODOS os carros fabricados aqui e vendidos em outros países custam mais barato, portanto esse não é um defeito exclusivo do City.

    • marcelo_ricardo

      A mulher pede um Fit, o Homem quer um Civic, compram o City.

      • ahsoliveira

        o famoso NEM

      • Edson Roberto

        Olha…. se minha mulher quisesse o Fit e abrisse mão do Civic, eu iria comprar o Civic…rs

        Não tem comparação entre um e outro, falando de tudo que se refere aos dois carros.O que para mim iria contar éo quanto eu poderia gastar…mas seu pensamento não é errado…

    • LucianoDavi

      Nossa, é verdade!!!

      Acho que nós devemos comprar o Cruze, por exemplo. Nos EUA ele custa a partir de 16800 dolares, e aqui ele custa 35 000 reais. Super justo!

      Muito obrigado pelo comentário, viu!? Mudou minha vida!!! Sempre achei que aqui o preço se equiparava ao "vendido la fora".

      Oo

      • cruzmarcio

        Poisé… comentar sobre o preço ser mais alto já ficou antigo.

        Todo carro no Brasil é muito mais caro do que lá fora.

        Tem que comparar com os carros da mesma categoria aqui, aí sim pode-se dizer o preço é muito caro ou barato.

        Gosto realmente é algo muito pessoal. Particularmente, acho o desenho do City um dos melhores da atualidade, dentre os carros comuns de hoje em dia, incluindo a traseira que falaram tão mal ali em cima.

  • HenriqueHJ

    entao como a anfavea fala que o brasil é muito caro para se produzir, esse carro vindo da argentina deve ser bem mais barato não, entao quer dizer que a honda vai baixar o preço desse carro?

    • JuniorCastelo

      Nunca isso vai acontecer!!

    • guihounter

      acredita nisso que é bacana.

  • Vinicius Felix

    Carro bom, porém não consigo entender quem compra esse carro, deveria disputar mercado na faixa dos 40 mil com o Nissan Versa, mas como é Honda né, cobram caro, e o povo compra.

  • Carlos_SP

    As montadoras reclamam de barriga cheia. O Brasil é a galinha dos ovos de ouro. Aqui é onde eles obtém as maiores margens de lucro e agora arranjaram mais esta forma de aumentarem ainda mais estas margens. Hoje eu li por exemplo que um ix35 nos estados unidos custa cerca de 40,000, e olha que os gringos ganham bem mais que nós e pagam muito menos . A gente devia boicotar estes carros de que vem da argentina, mexico, china…….um monte de porcarias.

  • Alxalm

    Queria entender porque esse carro é tão caro e porque a versão LX AT não traz opção de troca por borboletas (exclusivo da EX) ou sequencial na alavanca ??? O cambio é até esperto mas a opção de reduzir marchas no modo sequencial é até questão de segurança (auxilio freio motor). O LX AT devia trazer esta opção + controle de cruzeiro no volante muito bem pagos pelo valor sugerido de R$ 57.550,00

    • andre_0102

      O carro é condizente c/ a categoria;
      O problema é preço, simples assim…

    • nightwishjp

      Bem pagos? 57MIL? Não, cara. Não faz isso.

      • Edson Roberto

        Ele quis dizer que seria bem pago no sentido de que é uma falta enorme em um carro realmente caro. Por isso ele ciotu dessa maneira… :)

        • nightwishjp

          Entendi, entendi. Ótimo, pq eu fiquei realmente assustado. Um frequentador de site's de automóveis dizendo uma coisa dessa.

  • mjprio

    Olha se vier com o controle de qualidade dos Chevrolet argentinos, como o meu Classic, que Deus tenha pena de quem comprar, pois os carros são feitos nas coxas. Vi um caso uma vez que o cara foi comprar um Agile e mesmo com a inspeção pre entrega passada e os selos de CQ, o carro dele (um modelo LTZ) veio com uma porta dianteira do LT, com direito ao logotipo errado e tudo!!!

    • Pedro_Rocha

      Os caras fraudam uma Copa (78), perdem guerra em casa (82) e fazem gol de mão na cara dura (86). Fazer um carro aceitável é pedir demais para um argentino. =D

      • mjprio

        Ai gostei da resposta e vou dar um joinha pra vc. Perfeito. Mas uma coisa é certa, lá o churrasco é bom, eles fazem bons Alfajores e as mulheres são gatinhas eheheheh

  • expresso222

    Quer exportar ou importar da Argentina?

    • WeIIington

      É, a notícia está toda torta. Civic mistura com City. Depois vai importar, mas na notícia diz exportar. A única coisa que dá pra tirar disso é que ou o Civic, ou o City, estão vendendo muito, o que é triste, pois só mostra que o brasileiro nem está melhorando, e nem estagnou, simplesmente está piorando mesmo. Cada dia essa necessidade de status ferra mais e mais a vida de muitos imbecis que não tem controle financeiro, e se endividam por longos períodos de tempo.

    • ocduarte

      Devido à grande demanda pelo Civic, a Honda reduzirá a produção nacional do City, passando a importar unidades do City fabricadas na Argentina. Assim, abre espaço para aumentar a produção do Civic no Brasil. Simples.

  • dudupruvinelli

    P*rra! Não entendo como vende tanto! O Brasileiro deveria se preocupar mais com a segurança antes de tudo! Aqui no RS, o preço sugerido é de R$ 62.990,00 o mais barato, LXS, que vem só com airbag duplo, abs com ebd (sem o BA, que é um auxílio de frenagem (que vem de série no 308, por R$50.000) e sem airbags laterais, controle de tração e estabilidade). Pô, 60k é muita grana! Se o Brasileiro exigisse mais, ele teria…Mas como ninguém se mexe, não acontece. Eu tento fazer a minha parte não comprando e avisando os desavisados. Fica a dica, galera. Para efeitos de comparação, olhem no site da honda internacional.

  • http://gugaaa.deviantart.com/ Gustavo Miranda

    Fico surpreso com o volume de City nas ruas, curiosamente até agora não vi nenhum como táxi.

    • mho

      No DF até que tem muitos taxistas com este carro. Na época que foi lançado, o seu porta malas era maior do que o do Civic.

      • trigaum

        Ainda é maior

      • Edson Roberto

        Além disso, a forma de ajuste que a Honda propos para o banco do motorista (e passageiro a frente), propicia um otimo espaço interno para quem vai atrás.

        Realmente esse é um ponto forte do carro e para um taxista.

  • Jason

    Esse carro tem formas bonitas, parece robusto, mas o preço dele é muito alto… A Honda acha que é uma boutique de carros, e o povo senta e aplaude, achando lindo um carro desses custar o que custa…

    • ahsoliveira

      Mas pense num bicho barulhento, não a versão 2013 mas andei em 2010 que acima de 100 km/h tava enchendo o saco um carro dessa categoria e por esse preço merecia um isolamento acústico melhor.

  • CanalhaRS

    Alguns podem achar que estou discriminando os argentinos, mas é fato que a qualidade de montagem deles é inferior. Com certeza a qualidade do carro cai razovelmente. Comecem a prestar atenção nas reclamações de problemas no modelo vindo de lá.
    Falo isso por experiência própria, trabalhei em CSS VW e os modelos de lá davam mais problemas, principalmente acabamento.

  • cepereira2006

    Quem já dirigiu um Honda automático sabe que é outra qualidade, é outro carro…
    Quem xinga é quem nunca dirigiu um.

    • WeIIington

      Cara, ninguem tá falando que é ruim. Agora, se o seu argumento é "automático", por muito menos você um sentra com cambio CVT, muito superior a esses automáticos da Honda. E se você usar o argumento de marca, ambos são japoneses. E por menos que esses "hondinhas", você consegue Fluence CVT também, muito superior aos da Honda.

      É um fato, brasileiro tem mania de modinha, ao ponto de comprar um City, só por ser um Honda, e achar que está abalando na rua andando com um carro que deveria custar metade do preço (assim como em países sérios, como méxico, chile, EUA, etc, e com uma população que pensa).

  • AF1979

    O City argentino pode sinalizar algo para o futuro: a fábrica de Campana vir a longo prazo fazer tudo aquilo que for feito sobre a plataforma em questão, podendo aí ser incluído o Fit.
    Temos de lembrar que a tendência na fábrica é seguir a normalidade da Honda: primeiro sendo monoproduto, depois estabelecendo-se com mais margem de produção no monoproduto, possivelmente passando de geração nesse monoproduto e posteriormente passando a fabricar outros carros. É isso que aconteceu com o Accord nos Estados Unidos e o Civic na Inglaterra. Em ambos os casos sabemos o que ocorre hoje.

    No caso do City, devido ao lance de a plataforma ser a mesma do Fit, pode ser que a fase monoproduto seja mais curta em Campana, pois acabaria sendo mais interessante especializar aquela unidade em uma única base e deixar Sumaré para Civic e algum derivado (seria razoável pensar no CR-V sendo feito aqui, por exemplo). Fora isso, também seria possível direcionar encomendas específicas para cada fábrica em vez de comunizar um número de peças entre Civic e Fit/City que passasse do razoável. De repente daria até mesmo para ventilar uma volta do CVT na próxima geração do Fit, com consequente aplicação de tal conjunto no City, acabando assim com as saudades que tal equipamento deixou, uma vez que a Nissan com o Sentra e a Renault com o Fluence jogaram por terra o argumento de que variação infinita de marchas não casa com variação infinita de combustível, argumento esse que estava mais com cara de ser uma justificativa para que as pessoas aceitassem que o Fit usasse a mesma transmissão automática do Civic e a Honda daqui pudesse usufruir os benefícios de encomendar um lote maior à matriz.
    Em relação à qualidade da unidade argentina, não acho que haja tanto motivo para preocupações, pois ao menos a Honda costuma manter um nível que varia pouco de país para país. Claro que fica a preocupação sobre os carros atuais da marca, que vêm enfrentando reclamações (vide ferrugem no Fit de segunda geração e a oitava geração do Civic ter sido a que mais acumulou queixas das quatro aqui fabricadas) e é de se perguntar se isso já deu uma sacudida suficiente no pessoal para que retomassem a qualidade construtiva de outrora. Portanto, vou achar razoável que a unidade argentina vá ter a mesma qualidade construtiva da brasileira.

  • http://www.carromaisrapido.com/ SonataRio

    Muitos falam mal do City, mas pouco de fato procuram saber em que ele é bom. Primeiro, ele anda mais que muitos médios, Focus 2.0, 408, Jetta, Sentra são alguns. Segundo, é que mesmo simples, o acabamento é muito bem feito, e o tecido é o melhor do país, é muito bom mesmo. As revisões, seguro, peças, desvalorização, manutenção em geral, é disparado o mais barato entre os carros acima de 50mil. Um exemplo. O Sentra possui seguro equivalente a 4,8% do preço do carro, 18,2% de desvalorização, cesta de peças que custa 3.480. O City possui seguro equivalente a 4,1% do preço do carro, 12,9% de desvalorização, cesta de peças que custa 2.855. E olha que nessa conta não é levado em conto o muito melhor pós-venda da Honda. O carro não pode ser pensado só na hora de comprar, é e isso que faz muito modelos aqui considerados reis, serem micos na vida real.

    • rodrigorsr

      anda mais que Focus 2.0?

      Parei de ler aí.

    • Edson Roberto

      Depende dos modelos.

      Se olhar o City manual contra um automatico dos citados, ele realmente andará mais. Mas já que felizmente 0-100 não é tudo… a situação se inverte e para muito pior no City. Ele é um bom carro? sim. Mas é mais simples porém custa bem caro para o que oferta.

      Atendimento bom, pode existir em todas as marcas. O indice é de fato maior de satisfação ao pós-vendas, mas há diversos modelos e concessionarias de outras marcas que também ofertam bom atendimento.

      Entretanto, imagino um Focus 2.0 sedan cheio de bagagem e gente, e ao mesmo tempo um City, qualquer retomada, qualquer curva e conforto de marcha, serão melhores no Focus. Mas enfim, como carro se compara por inteiro, ele costuma ter um valor de seguro cerca de 2% do que um City, sua cesta de serviços basicas é maior que o City até por conta das manutenções semestrais o que considerando peças dá um total de R$3457. Viu algo interessante? Ele é mesmo assim mais em conta (por pouco) que o Sentra.

      Pois bem… entre um e outro, eu optaria pelo Focus. Considere ainda, que mesmo sendo um automatico de 4 marchas, ele tem opções sequenciais que facilitariam a vida em diversas questões, sem contar os tipos de ajustes que são permitidos através de botões.

      Pois bem, vendo o produto além de ceonssioanria, o Focus é um melhor negocio.

  • rodrigorsr

    Feito na Argentina significa qualidade piorada. (vide Focus, Spacefox, C4, entre outros)

    • foggy01

      Quem conhece as fabricas da Argentina sabe que nao tem como os produtos de la serem melhores do que aqui. Eles estao no minimo uns 10 anos atras em termos industriais. Ja visitei a maioria das montadoras e fornecedores de la, essa é a regra geral (embora nao conheça a Honda de la, de repente acontece algum milagre…)

  • JORGE_BAMBAM

    Se for mal montado como são os GM argentinos vai ser uma decepção, com suas peças mal encaixadas e vãos de porta monstruosos.