Hatches Hyundai Mercado Sedãs

Hyundai HB20 segue sendo oferecido com garantia de 6 anos

hyundai-hb20-spicy-1

A Hyundai anunciou nesta quinta-feira, 3, que está prorrogando a campanha “6 anos de Garantia Hyundai” para a linha HB20. Agora, a garantia estendida será oferecida até o dia 30 de setembro. De acordo com a montadora, a ação quer comemorar a marca de 500 mil unidades produzidas do modelo no país.

A nova garantia do Hyundai HB20, a exemplo da garantia convencional de 5 anos, é sem limite de quilometragem. Ainda não se sabe, porém, se a fabricante sul-coreana vai seguir oferecendo a garantia adicional de 1 ano nos próximos meses. Mas bem que a linha 2016 (que trará mudanças visuais e câmbio automático de seis marchas) poderia trazer a garantia de 6 anos.





  • Gabriel

    O segundo ou até o terceiro dono acaba comprando usado e com garantia da fabrica… Ai sim é top..

    • Bruno Wendel Marcolino

      depende….o dono que comprou tem que estar bem em dia com as revisões obrigatórias…

      • ObservadorCWB

        E quem seria louco de perde-las ? Preço razoável. De ano em ano ou 10 mil Km… pior são as que exigem uma pausa a cada seis meses. Não tenho o HB20, mas acho que valorizaria o carro se estivesse em dia. Brasileiro, no geral, gosta de levar vantagem, trocar o óleo cada 20mKm e por aí vai, se achando “o esperto”.

        • Rodrigo

          Acho que pouca gente roda 10 mil km de em um ano. Isso dá uma média de 850 km / mês, 28 km / dia. Se a pessoa usa o carro todos os dias, para ir e voltar ao trabalho, além de outras coisas, atinge fácil os 40 km diários.
          Acho válido algo entre 15 e 20 mil km anuais para uma utilização “normal”.

          • ObservadorCWB

            Mas daí foge do indicado pelo próprio fabricante do óleo..não consigo entender a objeção….anda mais…troca com mais frequência….é mera lógica. O que sou contrário é por TEMPO, mesmo que o carro fique “parado”, vc vai ser obrigado a deixar 2 revisões na CSS….. Agora, desculpe minha franqueza, se vc que “economizar” por 5ooo Km… e deixar o motor mais exposto a impurezas e partículas é uma posição sua da qual não compartilho.

            • Rodrigo

              Em nenhum momento escrevi que sou contrário em realizar manutenções a cada 10 mil km, só contesto como verdade absoluta quem acha que grande parte das pessoas só roda 10 mil km/ano.
              Daí a pessoa compra um carro usado / semi-novo com baixa quilometragem achando que está fazendo um excelente negócio, quando na verdade é um me engana que eu gosto.

              • Angelo Lucca

                Pra se ter uma ideia, em muitos casos o motor de um carro com 3 anos de uso e 60 mil rodados estará melhor que um com o mesmo tempo de uso mas so rodado 8 mil… Principalmente se a pessoa so trocou o óleo na primeira revisão e depois não trocou mais…

                • Rodrigo

                  Exato. Vc tocou num ponto onde eu ia chegar. Baixa km nem sempre é sinônimo de boa conservação já que a pessoa pode pegar trânsito todo dia e raramente seguir o recomendado o plano de condição de uso severo conforme preconizado pelo manual, realizando as manutenções na metade do tempo / km do plano de manutenção de uso normal. Daí é uma bomba relógio.

                  • iCardeX

                    Certa vez o programa auto esporte fez uma pesquisa sobre a quantidade de vezes que um motorista comum manipularia o câmbio, em cidades de trânsito caóticos. Resultado: motorista que rodava menos de 20km diários manipulava o câmbio mais de 4.000 vezes por semana. Dai concluímos que, às vezes, um veículo de baixa quilometragem pode estar com suas peças cruciais bem mais desgastadas do que o comprador conseguiria imaginar.

                    • afonso200

                      solução cambio AT, cambiar nem ferrando

                    • iCardeX

                      Eu gosto do câmbio manual. E eu quase não uso dentro do DF. Eu quase não usei nesses 71.000km. A partir de 60km/h, meu Golf, que é manual, se torna automático.

                    • CharlesAle

                      Olha afonso. Se o carro tem excelente potência e um bom torque em baixas rotações..Eu iria de manual tranquilamente..

                    • Edson Fernandes

                      Ainda que tenha o desgaste, eu tenho há 7 anos um C3 cujo dos 110000km rodados 70000km são de estrada. Te digo que apesar disso, nem peça de suspensão até hoje eu precisei fazer.

                      Eu acho que também vai do cuidado do dono para saber utilizar o carro. As vezes apesar do uso intensivo, se a pessoa sabe utilizar, ela faz durar.

                    • iCardeX

                      Eu vendi um G5 Power com 178.000km. Com o câmbio e discos de embreagem intactos. O veículo fez todas as revisões obrigatórias sem surpresas. Mas eu não recomendo o V5 para seu ninguém!

                • CharlesAle

                  Exatamente Angelo.. Aqui, um exemplo de um palio que fundiu motor com só 35 mil rodados.:

                  http://www.oficinabrasil.com.br/avalicao-do-reparador/883-avaliacao-fire

                  Quando se roda com o motor em trajeto curto, e para piorar, não se obedece o prazo de troca de óleo, pode, com certeza ter um prejuízo grande…

            • CharlesAle

              Sim. Também apoio que, independe de ser garantia ou não, o proprietário deve sempre trocar o óleo no prazo recomendado, até para evitar um belo prejuízo. Quando fui encarregado de manutenção de frota locada, vi o que que um óleo muito rodado é capaz de fazer em um motor..Pusemos ordem nas coisas e, com manutenção dos carros em dia, os gastos com manutenção precoce dos carros diminuiu e muito…

          • Gabriel M. Vieira

            Eu rodo 40km/dia… rsrsrs o meu comprei em fevereiro tá com 8mil km :-)

            • Rodrigo

              Eu rodo 50 km/dia só no ato de ir e voltar do trabalho, viajo sempre que posso (finais de semana) e não sou neurótico com essa estória de rodar pouco pra não desvalorizar na revenda. Afinal, comprei o carro para meu uso… Se quisesse comprar carro pra deixá-lo na garagem melhor seria guardar o dinheiro é andar de Uber, hehehe.

              Abraço Gabe

              • Gabriel M. Vieira

                Hahahaha concordo! se comprou tem que rodar o quanto quiser (e puder), é isso mesmo. Carro é pra usar. É só fazer as manutenções em dia que as chances de problemas maiores diminuem muito!

                Abs Rodri!

              • CharlesAle

                Com esses taxistas que ,agora, são terroristas com carros Uber..Acho que até Bike é mais viável rsrsrs

          • Rodrigo Alves Buriti

            Depende muito, hoje para trabalhar rodo uns 16~18km/dia (dependendo do trajeto e transito) só para ir, no total chego a rodar quase 50km/dia quando vou ao curso a noite.
            Na minha época de universitário rodava 8km/dia, em média.

            Então revisão para mim seria mais pela quilometragem, visto que facilmente atinjo os 10mil km em um semestre.

          • afonso200

            comprei um azera 2011 em março agora, o carro tem 4 anos e estava com 41mil km, de UD, na garantia ainda até meio de 2016,,,,,,, em 6 meses eu ja andei 40mil km,

        • Bruno Wendel Marcolino

          depende, razoável para quem anda só 10 mil km por ano, pra quem roda mais que isso fica caro.

          Portanto, um usado com 60 mil km 2013 por exemplo, pode muito bem estar fora da garantia, por ter manutenção mais barata.

        • afonso200

          no meu hyundai V6 troco de 5mil em 5mil km, claro revisao na ccs a cada 10mil, mas nesse meio troco oleo e filtro em casa mesmo

          • CharlesAle

            Esse é um hábito que eu tenho desde à época que andava de “pois zé” ..Sempre eu mesmo troquei o óleo na garagem de casa…

      • Gabriel

        Sim, tudo depende. mas pode ser mesmo de pegar usado com a garantia de fabrica. pq 6 anos é bastante tempo. muitas pessoas trocam o carro antes disso.

        • Gustavobrtt

          Tem um monte de gente de olho num HB20 usado.
          Cada vez que vou no lava jato, tem alguém perguntando se não estou vendendo.
          Aposto que mesmo com 300.000km vai ter gente querendo comprar pagando caro, só pela ilusão de pagar menos num usado. Se esquecem da manutenção e depreciação. Igual acontece com os Corollas da vida.
          O pessoal não tem muita noção.

  • Foxtrot

    Quanto se paga nas revisões do HB20? Se não forem caras ou frequentes, pode ser um bom negócio.

    • Bruno Wendel Marcolino

      tirei print do site da Hyundai….

      são estilo VW, até 20.000 km são com mão de obra inclusa, depois enfiam a faca no rim!

      • BillyTheKid

        Pelo menos são anuais ou 10000km. Se fossem semestrais a facada ia ser duas vezes maior (pra quem anda pouco) pra manter na garantia…

        • Boris

          eu ate fico um ano sem trocar o oleo….. mas nao fico 10000km com o mesmo oleo nem a pal

          • Bruno Wendel Marcolino

            eu troco em qualquer carro que possuo, de 5.000 em 5.000, no máximo 7.000 e no manual do mesmo consta a cada 10.000.

            Mais que isso 10.000 é loucura!!!! A Fiat sabe bem disso com as trocas a cada 15.000 do Marea, foi um tiro no pé!!!

            • Marcelo

              Manual do meu Focus 1.6 2004 fala pra trocar a cada 15 mil km, mas eu nunca me arrisquei a fazer isso… Hoje ele ta com 142 mil km e eu sempre troquei com 10 mil km no máximo. Até hoje não tive nenhum problema com o motor :D

              • Bruno Wendel Marcolino

                é muito arriscado, jamais faria isso.

                Pior é meu Fox 1.0 2009 que eu tinha, fundiu motor com 82k. Trocava o óleo religiosamente e fazia manutenção sagrada e mesmo assim deu “brete”!!! Me indignei na época, fui na CCS e troquei de carro(não quis vender particular para não me incomodar, já que parecia que o carro não tinha nada), mas olha, que raiva que fiquei da VW na época. ¬¬

                Agora já passou, acredito que tenha sido algo especifico e que dei azar.

                • CharlesAle

                  Bruno. Segundo o que um amigo da VW aqui(sou de SBC) me disse..A VW, para economizar na produção dos motores, eliminou a etapa de tempera das peças móveis(processo mais custoso).. Pois acharam que não haveria problemas, já que as peças tinham excelente rigidez. Mas estavam redondamente enganados! Com peças”moles” os motores obviamente fundiam precocemente! Por isso que, mesmo sendo zeloso com a manutenção do seu Fox, o mesmo veio a fundir! Até que, comparado a outros, durou muito..Acredite, mesmo a desculpa que a VW deu que foi “óleo errado”, se os motores tivessem sido construidos de maneira correta. Jamais aconteceria de tantos motores fundirem precocemente…

                  • Bruno Wendel Marcolino

                    ba, dessa parte não sabia, é uma explicação, o Gol G4 2008 do meu cunhado deu o mesmo problema que o meu e ele teve que se livrar do carro.

                    Achávamos que era o Óleo mesmo. O estranho é que o Fox do meu compadre, 1.0 2011, ele nunca fez revisão, nunca mesmo, desde 0km, só troca óleo e filtro e ele mesmo troca!!! Acho incrível, está com 70 mil km e ele anda todo dia com o carro, pelo menos uns 50 km diários.
                    Até falei pra ele verificar os freios porque 70k sem revisão é loucura, mas o motor nunca deu problema e ele nunca precisou nem completar com água. Fico brabo só de lembrar, já que gastava horrores em manutenção com o Fox ¬¬

                    • CharlesAle

                      Pois é Bruno. O fato do Fox do seu compadre estar com durabilidade normal, creio se deve ao fato de terem voltado o processo antigo de têmpera das peças! Mas muitos motores fabricados sem a têmpera estão por ai..E a casos, inclusive, de mesmo substituído o motor na garantia, foi usado outro motor sem têmpera..Resultado, fundiu novamente. Esse amigo me disse que havia inclusive há um galpão dentro da fábrica de SBC que estava lotado de motores fundidos..A coisa só não se tornou um escândalo porquê a VW conseguiu esconder bem o fato! Mas a desculpa de óleo errado, para quem conhece bem motores, sabe que é uma desculpa esfarrapadíssima, até porquê as especificações dos dois óleos eram próximas..No máximo, o óleo mais viscoso deixaria o motor mais “amarrado”, mas jamais o fundindo devido a isso..

                    • Bruno Wendel Marcolino

                      pois é, acabei me indignando e nem pesquisei ou procurei saber de fato o que ocorreu no motor hehe. Mas sem dúvida essa explicação é plausível.

                    • CharlesAle

                      BLZ… Se procurar só vai achar que é porquê trocou a especificação do óleo. Mas essa explicação é furada. Qualquer motor da concorrência, que trocar o óleo especificado, não terá sequelas tão graves como fundir em tão pouco tempo(só se o cidadão colocar um óleo de câmbio de caminhão, que até para sair da lata demora rsrsrs)….

              • CharlesAle

                Cara, o segredo do motor durar muito é usar Molikote no óleo. Uso há muitos anos, e quando fui técnico de manutenção de frota locada, levei para lá também, e foi aprovadíssimo. Tanto que usam até hoje…

            • Stéfano

              Marea falava que era 20k se não me engano. Eu também troco com 5k, estourando 7,5k. Trocas a cada 10k normalmente são para carros que não são expostos à condições extremas de uso (Trânsito pesado, trajetos curtos, etc).

            • iCardeX

              Eu troco a cada 10.000km ou 11.000km. Nunca tive problemas. De 2009 para cá já rodei cerca de 300.000km, alternando entre 3 veículos, inclusive o Golf que já está com 71.000km.

              • Bruno Wendel Marcolino

                na verdade, faço isso devido a problemas que tive em um carro, acabei pegando mania e deixei de regra não passar de 7.000.

                • iCardeX

                  Eu penso assim:

                  100.000Km / 7.000km X 4 Litros = 58 Litros (arrendodado) x R$ 40,00 (cada litro) = R$ 2.320,00. São necessárias 15 intervenções remuneradas ( vou chutar módicos R$ 100,00 pelo serviço) . Resultado: R$ 3.820,00

                  100.000km / 10.000 x 4 litros = 40 Litros x R$ 40,00 (cada litro) = R$ 1.600,00. São necessários 10 intervenções remuneradas ( vou chutar módicos R$ 100,00 pelo serviço) Resultado: R$ 2.600,00

                  Trocando a cada 7.000km, consigo concluir, no mínimo, 3 coisas.

                  a) Você está jogando muito dinheiro no lixo. E olha que eu não coloquei o valor do filtro de óleo e o valor do bojão roscado…

                  b) Você está contribuindo ainda mais para aumentar a poluição do planeta, pois além desse óleo vai um bojão roscado, anel de vedação, e até o filtro de óleo para o lixo.

                  c) Você também está perdendo tempo (deslocamento para cada troca de óleo, + o tempo necessário para o serviço) em vez de dedicar-se a tarefas mais gratificantes e interessantes, como viajar para outro lugar com o valor poupado.

                  • afonso200

                    fala isso lá pros americanos com seus V8 que trocam a cada 5mil milhas, lincoln town car 1999 com quase 400mil milhas rodando hoje sem nunca abrir motor

                    • iCardeX

                      E vai abrir o motor para quê?

                    • iCardeX

                      Eu compraria um veículo muito melhor, modelo 2014, com o dinheiro poupado ao lixo, em 400.000 milhas.

                  • Bruno Wendel Marcolino

                    realmente, se pensar por esse lado, estou fazendo algo ruim.

                    Porém só faço isso devido a problema anterior que tive. Mas foi um ótimo ponto de vista.

                    Abs.

            • duhehe

              10.000 km não é muito, depende muito do uso.
              Um carro que fica muito no transito tudo bem, quem roda muito é até coerente.
              O HB20 é um carro relativamente novo no mercado, mas já vi uns com mais de 100.000 rodados, trocando conforme manda a montadora e nada demais aconteceu.

              • Bruno Wendel Marcolino

                claro, mas eu troco com no máximo 7.000 devido a problemas que tive com motor, acabei pegando essa mania.

            • CharlesAle

              Reza a lenda que, além do erro grave de prolongar demais a troca do óleo do Marea. O óleo usado pela Fiat Brasil não era o de especificação Européia(5w30). Era, se não me engano, 15w40 ou 20w50(melado!!!). Para um motor sofisticado como aquele, foi fatal!! Que eu saiba, foi um dos maiores erros de uma montadora na manutenção de seus motores….Quando a Ford lançou o zetec rocam, em 99/2000. Não cometeu esse erro e já trouxe o óleo certo(5w30)…

            • Edson Fernandes

              O do C3 até 80000km foi trocado de 10000 em 10000 sem problemas e o motor está saudavel.

              Não vejo problemas desde que vc respeite a troca. E outra, tem gente que fica nessa de trocar oleo sem o filtro…. isso é um tiro no pé.

          • Angelo Lucca

            Mas trocar o oleo com 1ano é bem pior que trocar com 10mil kms… Eu pelo menos rodo isso a cada 6 ou 7 meses… É melhor vc trocar um oleo por km do que por tempo.

            • Boris

              eu acabo nao ficando um ano pq até rodo razoavel, mas minha esposa só troco o oleo com um ano pq ela roda pouco demais.

              • Angelo Lucca

                Complicado… Normalmente o surgimento de borra no motor aparecerá precocemente… Qdo comprei um Punto de uma mulher, ele tinha 4 anos de uso e 39 mil kms… Ela trocava o oleo de 7.500 em 7.500 conforme o manual… Mas demorava quase um ano pra rodar isso… Resumo, tive que mandar lavar o motor por dentro pq na vareta de oleo, parecia que tinha areia… O bom foi que descobri isso com a km relativamente baixa e hj o carro esta com minha irma e 110mil rodados sem problemas.

          • iCardeX

            Por quê?

            • Boris

              Porque sim.

              • iCardeX

                E porquê não?

        • Bruno Wendel Marcolino

          a sim, isso já ajuda, porém mão de obra não inclusa como preço fixo já viu né?

          Arrocha!!! kkkk

      • Cássio Amaral

        Por isso prefiro Etios e March nesse segmento, custo das revisões bem menor.E ao menos no Etios não tem essa palhaçada de cobrar mais caro na revisão do 1.5 em relação ao 1.3.

        • Lucas

          Só falta câmbio automático nesses dois. No March já está sendo providenciado rs

          • Cássio Amaral

            Entre câmbio AT4 e manual, prefiro o segundo, mas é melhor do que não ter.

            Ouvi rumores de que a Toyota ia lançar uma nova geração do Etios em 2017 e adicionar AT, porque se não puserem, aí sim o carro vai apanhar nas vendas do March que já considero superior.

            • Bruno Wendel Marcolino

              Já eu faria as seguintes comparações além da tua, cambio AT4 x automatizado.

              Nesse caso, prefiro o primeiro.

              Automatizado x manual.

              Nesse caso a segunda também.

              E concordo contigo, entre AT4 e 5MT prefiro o 5MT.

              • Leonardo

                Já eu prefiro automatizado a manual, principalmente em grandes cidades com o trânsito pesado.

              • Cássio Amaral

                Eu penso assim:

                automatizado embreagem simples x manual => manual

                automatizado dupla emb. x AT4 => automatizado dupla emb.
                automatizado dupla emb x AT6 + CVT => AT6 + CVT

                pensando bem, não sei se queria um de dupla emb. como o PowerShift não, devido à péssima reputação, acho que só teria coragem de comprar o DSG da VW.

                • Romulo Moreira

                  Mas existem relatos dos barulhos “DSGgísticos” também, não acompanho se os números são tão altos quantos os da Ford, mas que operacionalmente falando, o barulho é considerado característica desse produto (no caso dos “à seco”, claro, porquê nos banhados a óleo falam que o ocorrido é bem menor e/ou imperceptível).

                  • Cássio Amaral

                    realmente já li que ruídos são considerados normais na caixa seca, e nunca vai ser tão suave quanto um bom AT6, mas no câmbio da Ford é defeito mesmo, não só o barulho.

            • Lucas

              É tão ruim assim, o AT4?

              • Cássio Amaral

                Muito antiquado e bem menos eficiente e suave que um AT com 6 velocidades em diante. Não é a pior coisa do mundo e não torna o carro “indirigível”, mas se puder, evite um câmbio AT4 e parta para um AT6 no mínimo, e se possível, com CVT, que é mais moderno e eficiente ainda.

                • Lucas

                  Entendi…to procurando um automático, estourei o joelho esquerdo e uma das causas é a embreagem :/

                  • Cássio Amaral

                    Vish, por isso ponho todo o banco pra trás, pois tenho 1,90 m e porque diminuiu bastante o incômodo, pois tenho que flexionar bem menos o joelho e os pés agora.

                    Mas se não tiver $$$ para um AT6, vai de AT4 mesmo, embora eu prefira um de dupla embreagem (exceto o PowerShift que é bem problemático).

                    • Lucas

                      Eu não sou alto, acho q o motivo foi pq a embreagem da Peugeot é dura demais.
                      O carro é 2014, comprado 0km e eu e meu pai não estamos mais aguentando o carro kk
                      Estou pensando em comprar um Sentra usado CVT.

              • Bruno Wendel Marcolino

                não é ruim, vai cumprir a mesma função de um AT6, porém com bem menos eficiência até que um manual de 5 marchas.
                pense num cambio manual de 4 marchas hoje em dia, seria inconcebível, já que o giro nunca baixa e a marcha tem que ser bastante alongada.

              • Romulo Moreira

                Aproveita de forma ruim o motor….é apenas um quebra-galho, algo voltado para o conforto, mas não é o ideal….
                Numa analogia bem rústica, é como se fosse uma escada, em qual você sobe mais sem fazer tanto esforço, numa de quatro degraus, ou numa de seis? Mais ou menos por aí.
                ou no caso do CVT, em uma rolante? HUASHUASHUAHUASH

                • Cássio Amaral

                  ótima analogia da escada rolante com o CVT, acho que não dá pra descrever de maneira mais simples!

        • Bruno Wendel Marcolino

          Isso é verdade, porém o Etios troca mais peças de desgaste natural que o March se não me engano nas revisões, o que o torna mais barato no segmento.

          Outra fator bacana da Toyota é não cobrar valor a mais pelas cores metálicas.

          • Cássio Amaral

            Trocaram filtro de combustível + 3 litros óleo Mobil 5W30 sintético + filtro de óleo + mão-de-obra inclusa por R$ 150 na primeira revisão (10.000 km ou 1 ano), não achei tão caro. Se bobear tem oficina mecânica duvidosa cobrando pouco menos que isso. A segunda que é mais cara porque acho que eles trocam algumas peças a mais.

            E realmente a pintura com cor metálica não é cobrado, o meu é um Prata Soul que é muito bonita.

            • Bruno Wendel Marcolino

              ótimo preço, porém na primeira revisão a maioria cobra em torno de R$150.

              Mas sem dúvida foi uma ótima compra, principalmente se roda bastante com o carro, ano passado tentei a compra de um, mas a dificuldade de negociação e valor baixo no seminovo me fizeram desistir, foi uma pena, pois o tratava como primeira opção.

      • duhehe

        O custo da mão de obra é R$ 180,00 reais
        Não acho os valores uma faca no rim, a mais cara é R$ 599,00, tem até troca de velas.
        Já paguei bem mais caro pelo mesmo serviço em carros VW por ex.

        • Bruno Wendel Marcolino

          lembrando que mão de obra nao tem preço fixo em todas as regiões e essa mão de obra é por hora, ou seja, se a revisão leva duas horas, sai o dobro, R$260. Na sua região pode ser esse preço, mas certamente tem variações. Claro que não é nenhum absurdo, já vi piores na VW também, mas não se compara ao Etios ou March por exemplo, que alias, nesse sentido, são imbatíveis em preço de revisão.

      • Cássio Amaral

        Rapaz, velas com 40.000 km? Porque não colocam velas com eletrodo de irídio que duram muito mais?

      • afonso200

        e quanto a MO

        • Bruno Wendel Marcolino

          só até a segunda revisão tem mão de obra inclusa, assim como a VW.

          Ta no print.

      • Matheus Mendes

        Na verdade a mão de obra está inclusa nestes preços. 10 e 20mil KM a mão de obra é gratuita.

        • Bruno Wendel Marcolino

          é, pode ser…realmente não ficou bem claro no site.

          • Matheus Mendes

            Trabalho em uma Renault e pra mim… únicas manutenções com preço e condições dignas… são Renault e Hyundai… ambos tem preço fechado incluso de mão de obra. E com os melhores preços.

            • Bruno Wendel Marcolino

              na verdade, a Toyota é que tem o menor custo de revisões, talvez junto com a Nissan, que fica algo em torno de 1800 até os 60k.

              Na Renault fica perto dos 3k se não me engano, mas ai tem que comparar itens que são trocado e tal.

  • CorsarioViajante

    Tem que ser algo permanente, não “promoção”. De qualquer forma, é sempre bom ter garantia maior – para quem se ressente dos preços de concessionária, sempre pode abrir mão da garantia e fazer manutenção em outro lugar.

    • Marcos Souza

      O meu sonic teria garantia de 3 anos sem limite de km…
      mas na de 50 mil eu desisti, ia sair 800 reais COM DESCONTO. E a manutenção era troca de oleo e filtros, apenas…
      Fiz por fora e saiu 240.
      QUando a kilometragem tá ficando alta, as css cobram caro pra te empurrar pra fora ou compensar qquer problema que elas tenham.
      parece que não confiam no próprio produto.
      Na do kia soul que seria 100mkm ou 5 anos, tbm cai fora na de 40mkm.Ia sair 1400 reais. Detalhe, era pra trocar as velas que eram de iridium e duram mais de 90mkm…fiz as manutenções por fora e nunca tive problemas e vendi o soul com 67mkm.

      • duhehe

        Na hyundai mesmo, só é tabelado até 60.000, que seria o quanto uma pessoa que roda pouco iria rodar nos 5 anos.
        Depois disso a conta deve vim forte, acabei de fazer a revisão de 30.000 do meu, já vendo que antes dos 70.000 preciso me livrar dele.

        • Marcos Souza

          o meu vai fazer 2 anos no final desse mês e ja rodei 53 mil…
          até o final do mês, passo dos 55.
          Mas eu não penso em trocar ele por no minimo mais 2 anos…até lá passo dos 100 mil.
          só que na minha visão, quanto mais tempo ficar com o carro, menos dinheiro vc perde. Nesse eu acabei de trocar os pneus e os amortecedores. Se somar esse valor deu em torno de 2 mil reais e o carro tá zerado, nunca foi batido e o motor ta redondinho…
          se fosse pra trocar por um zero, ele iria entrar por uns 40 mil, e eu não acharia nenhum carro por um valor razoavel 1.6 automatico.
          Não to afim de jogar 25 mil pra pegar um novo que faz as mesmas coisas que ele faz, por exemplo…

        • iCardeX

          Curiosidade: Quanto?

      • CorsarioViajante

        É dureza mesmo, fora outra chatice muito comum: tempo! Oficina independente troca óleo e filtros em duas horas, concessionária normalmente pede um dia…

  • Ramom Alencar

    poderiam oferecer garantia de 10 anos como nos EUA, mas vamos combinar que as condições de pavimentação são bem diferentes, bem se levarmos em conta que até pouco tempo atrás as garantias giravam em torno de 1 ano…

    • Bruno Wendel Marcolino

      no EUA não é obrigatório revisão na CCS, pode tudo ser feito na oficina especializada da preferencia do consumidor. Não dá pra comparar o mercado.

  • Lucas de Lucca

    Até que ponto será que isso é vantagem? Ficar refém de serviços de concessionárias, onde na grande maioria é feito porcamente e com preços exorbitantes por 6 anos? Fora que, seguindo meu exemplo, em 6 anos eu vou ter rodado mais de 250.000 km, e se meu motor ir pro saco com uma km tão alta assim será que vão dar garantia? Duvido muito, aliás, o que não falta por aí são exemplos da dificuldade de acionar a tal “garantia”.

    • Lucas

      Meu amigo, o senhor é taxista? Como que roda 250mil km em 6 anos? Olha q minha esposa pega estrada quase todo dia e em 5 anos agora que o carro tá chegando nos 100mil.

      • Rubem

        ele pode ser representante de vendas que roda e muito!

        • Lucas

          Só se for. Ainda assim a garantia é um plus, se vc não quiser fazer os serviços na CCS não precisa fazer. Melhor que ter garantia de 1 ano e com 1 ano e meio o carro começar a dar uma pá de problemas.

      • Philomeno

        Quando eu fazia faculdade a 200km de casa (dos pais)
        Trocava óleo às vezes a cada 45, 60 dias
        (mas na média 3 meses)

        E ainda morava na capital (Florianópolis) lááá no finalzinho da ilha (Norte) e estudava no centro/sul, 80km/dia

        Já hoje moro a 5 min do trabalho mal rodo 5k km por ano…

        Vareia…

      • Stark

        Meu tio rodou 210 mil km em 6 anos na EcoSport dele, é representante comercial e vive viajando. Nunca fez uma revisão na concessionária, certamente deve ter economizado rios de dinheiro.

        • iCardeX

          Ou não…

        • Renato Dias

          Nossa, que esperto ele.

      • duhehe

        5 anos e 100.000 é 20.000 por ano, é bem pouco.
        Quando estava na faculdade rodava 40.000 por ano, +-160km ir e voltar todo santo dia.

      • Lucas de Lucca

        Não rsrs. Trabalho e moro em cidades diferentes. Ando mais de 100km diariamente entre ida e volta. Fora que visito clientes pela empresa e tudo isso com carro próprio.

    • gustavo

      Essa garantia e do tipo arapuca !!!

  • Vinicius

    Pois é garantia de 6 anos é bom porem fica todo esse tempo fazendo revisao é tenso, eu rodo em torno de 60mil km por ano e nao sou taxista, acho uma km normal de se rodar tbm no meu caso antes mesmo do carro perder a garantia ja terei trocado metade das peças

    • Thiago_NCO

      60mil km num ano? Acha normal?? Cara, isso é muito.
      Os carros de Longa Duração (4R), depois de 60mil km (cerca de 1 ano depois), são oferecidos à venda em diversas lojas. O argumento é sempre o mesmo “pagaria mais se não tivesse uma quilometragem tão alta!”.

      • Lemming®

        Eu andei 50 mil em 3 anos…tenso.

    • Matheus L.

      Cara, rodar 60 mil km em um ano não é normal. Isso é muito. Inclusive na hora de vender você deve perder até valor por causa disso, quase ninguém quer, pagando bem, um carro tão rodado em tão pouco tempo

  • Philomeno

    HB20 = predador de Ka e Up

    Especialmente do segundo… Quem sabe agora com secador de cabelos aumente 1% as vendas
    Os donos de Up “não turbo” tão doidos pra trocar os seus, para ajudar a VW…
    Parecem-se com os Apple fans, que trocam de iPhone todo ano porque o hardware melhorou (embora paguem mais caro por hardware inferior)
    VW é igual… Cobra mais caro para oferecer menos itens de série..

    • dogmarley

      o up aspro da pau no hb20

      • Philomeno

        kkkkkkk

      • Lucas de Lucca

        Esse cara já deve ter tomado benga de up! com o HB20 dele, pois em outro tópico também estava falando mal do carrinho.
        Ou é apenas um fanboy da Hyundai.
        Em todo caso, nem vale a discussão dogmarley, melhor deixar ele postar feito um tonto sem ninguém dar ibope que para a graça.

        • dogmarley

          hahahaha bem notado..”deixa se criar”

  • Aristeu Junior

    Até se o Fabricante OFERECE 6 anos de garantia, o brasileiro reclamador de tudo, RECLAMA!
    Cara, se tu não quer fazer revisão na concessionária pra ficar sossegado com o teu veículo, NÂO FAZ.
    A HYUNDAI não obriga ninguém a fazer as revisões com ela, quando você compra, você pode fazer o que quiser com o carro, colocar óleo de soja no motor, colocar naftalina pra achar que da mais potência pro carro, você tem toda a liberdade.
    Nunca tá bom pro zé povinho, nunca!
    Se ela desse todas as revisões grátis, vendesse o HB20 1.6 completo por 10 mil reais o brasileiro que se acha esperto ia dizer que não ia comprar porque ela não ia pagar o seguro e nem a gasolina. Se ela pagasse esses dois, ele ia dizer que não ia querer porque ela não ia pagar o estacionamento do shopping que tá caro.

    Sinto falta de quando os comentários não eram exibidos por causa do adblock

    • Lucas de Lucca

      Reclamar do serviço porco que a grande maioria das concessionárias presta é errado? Reclamar de todos os obstáculos impostos e enrolação na hora de acionar uma garantia e muitas vezes a marca dizer que é mal uso ou se omitir como no caso dos VHT que fundiam da VW é reclamar? Reclamar dos preços absurdos cobrados nas manutenções para não fazer nada, somente trocar óleo e filtro para manter a garantia é reclamar?
      Para mim, isso não é ser reclamador, e sim ter bom senso e avaliar o que é bom pra cada um.

      E realmente, a Hyundai (como nenhuma outra marca) te obriga a fazer as revisões nela, apenas se você quiser manter os 6 anos de garantia da promoção. Meio irônico isso rsrsrsrs.

      Sinto falta de quando os comentários tinham mais respeito pela opinião alheia, ao invés de chamar de zé povinho quem discorda de você.

      • Aristeu Junior

        Da mesma forma que tem css que faz serviço porco, tem oficina que faz serviço pior ainda e ai?
        E aqui não é lugar pra fazer esse tipo de reclamação. Se tu leva o teu carro pra concessionária e não é bem atendido, reclama lá e se não resolverem, reclama pra montadora pela internet ou telefone ou carta. entra com processo na justiça
        Reclamar aqui não vai adiantar nada colega.

  • iCardeX

    Porque será que a Honda e Toyota não se atrevem a oferecer uma garantia para prazos semelhantes? Não são das 2 japas os motores inquebráveis do mercado automotivo?

  • André Maia

    Eu realmente tiro o meu chapeu, porque é um carro que você não vê muitos defeitos e nem reclamações graves.

  • afonso200

    ouvi falar que nao vai mais ter o cambio automatico de 6AT, sera

  • Cláudio Lima

    Minha mãe possui um 1.6, ano 2013, com pouco mais de 6 mil Km. Vai fazer a segunda revisão por tempo só para manter a tal garantia que, no caso dela, é de 5 anos, se não me engano.

  • Gian

    Não é atoa que respeito tanto as estratégias da Hyundai (não a CAOA, mas a Hyundai).

    Eram uma marca sem prestígio algum 15 anos atrás.
    Investiram forte em produtos modernos e bonitos, gastaram horrores com mídia e se estabeleceram como marca de respeito.

    Quando conceberam o HB20, o Gol era “o carro a ser batido”. Chegaram de uma vez só com 1.0L 3 cilindros, 1.6 moderno e versão com automático de verdade (embora fosse apenas 4 marchas).

    E já imaginando que brasileiro é muito conservador, ofereceram de cara 5 anos de garantia para provar que confia no próprio produto e dar confiança aos potenciais clientes.