Crossovers Jeep

Jeep estaria planejando uma versão Limited do Renegade a partir de R$ 90.700

jeep-renegade-sport-flex-avaliação-NA (54)

A Jeep estaria planejando uma versão especial para Renegade, de acordo com a revista Quatro Rodas. O SUV compacto da marca americana deve receber esse reforço para aumentar o combate contra o Honda HR-V, atual líder do segmento.

Com mais equipamentos de série em relação à versão Longitude, o Renegade Limited deve chegar ao mercado com preços a partir de R$ 90.700. O motor será apenas o 1.8 Flex de até 132 cv e a transmissão provavelmente será automática de seis marchas. Assim, o modelo atinge a mesma faixa de preço do HR-V EX-L, o topo de linha do japonês.

[Fonte: Quatro Rodas]





  • Mr. Bola de FOGO!

    Eu ainda iria de HR-V…
    Enquanto o Jeep tiver motor de strada não vai desencabeçar o HR-V.

    • Deadlock

      Mas, faz sentido. O Renegade está na cola da HR-V. Esse Limited vai ter o mesmo preço da versão top da HR-V, mas será bem mais equipado. A Fiat é mestra nisso (oferecer várias versões de um mesmo veículo),e vendendo cerca de 300 dessa nova versão por mês, chega junto da HR-V. Alcançando a liderança, o efeito manada cuida de alavancar mais as vendas, lembrando que a HR-V não tem capacidade produtiva ociosa e o Renegade sim.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Esse bem mais equipado, se resume a o quê?
        90k tem ser bem mais que apenas firulas e telinhas a sopa de letrinhas de tem que vir de série.

        • Gabriel M. Vieira

          O problema é que o público em geral quer é isso mesmo, pq é o que o vizinho vê… firulinhas e telinhas…

          • Mr. Bola de FOGO!

            Pois é…

        • Leandro Pimenta

          tudo do Longitude + xenon e aquele teto do Trail, talvez…

          • Mr. Bola de FOGO!

            Se for só isso, já não compensa.

          • Edson Fernandes

            Tem que ter os sistemas tecnologicos mas principalmente de segurança.

        • Deadlock

          Mas que vende, vende. No começo os nativos se maravilhavam com os espelhinhos(a rigor os homens sempre se maravilharam com “espelhinhos”, tanto que, atrás das especiarias, descobriram o caminho marítimo para as Índias). Desde então, “espelhinhos” ajudam a vender bem. E nem todo mundo está atrás de potência e bom consumo (pessoas, como algumas mulheres, por exemplo, só querem andar em nível mais alto e com conforto).

        • Roger Rosato

          Só aquele interior digno de Honda Fit do HR-V já relativiza a inferioridade mecânica do Jeep. Sim, o Jeep tem um motor mais fraco e é mais gastão, mas o Jeep trata melhor o motorista e seus passageiros.

          • Mr. Bola de FOGO!

            O interior do HR-V é inédito (e diga-se de passagem muito versátil) nos modelos da Honda…
            Apesar da plataforma ser a mesma não tem muito que comparar.
            Já o Jeep, somente a versão Trialhawk é digo do preço cobrado os demais estão sendo oferecidos com OVERPRICE.

            • Edson Fernandes

              Vc quer dizer inedito de forma positiva? Porque o Honda deve e muito no interior.

              • Mr. Bola de FOGO!

                Eu gostei do acabamento dele, é macio ao toque, não tem rebarbas e desníveis que se sobressaem aos olhos, só não digo que é perfeito por as saídas de ar no lado do carona destoa totalmente da sobriedade do interior do carro e mais nada de painel de nave espacial como o do Civic, já no Renegade, é o puxador no mesmo lugar e a saídas de ar centrais mais elevadas, isso acaba com a harmonia do interior do carro fora isso e um motor mais forte seria com certeza líder de mercado.

                • Igor

                  Mas o Renegade é um JEEP desde que foi divulgado o projeto foi falado que ele seria um carro cheio de traços dos outros JEEP, seria um carro robusto etc, então não é para ser harmônico, e sim ter identidade, sobre a qualidade do interior se tem uma coisa que o Renegade tem é qualidade, diferente do HR-V que só começa a parecer um carro nas versões mais caras, longe daquele acabamento nojento das versões de entrada

                  • Mr. Bola de FOGO!

                    Estamos falando do carro que custa 90k que é a versão mais cara do HR-V, a do Renegade é 119k, a que custa 100k tem que adicionar mais 6k pra ficar interessante.

            • Roger Rosato

              Procurei mas não achei onde eu disse que o interior do HR-V é igual ao do Fit… enfim…
              E o conjunto mecânico do Renegade diesel (Multi-Jet 2.0 + ZF AT9) é respeitado inclusive na Europa.

              • Mr. Bola de FOGO!

                Diesel começa em 99k.

                O assunto é suvs até 90k.

      • Debraido

        Acho que a Jeep precisa de uma versão Sport Diesel MT por R$ 89.900,00 para matar a pau.

        • Paulo_Lustosa

          Pra vir com câmbio manual teria que vir com reduzida, que no A/T a “reduzida” nada mais é do que travar o câmbio na primeira marcha

          • Roger Rosato

            Não acredito numa adoção tão larga assim duma hipotética versão manual. Talvez uma versão AT6, uma vez que isso possibilitaria uns 5 mil reais de desconto, até mais. O ZF AT9 custa muitíssimo caro para importar.

            • Paulo_Lustosa

              Mas e a reduzida pra adotar o AT6? Se não tiver reduzida, só sendo picape pra pegar 1ton no lombo pra ter benefício de ter motor diesel, e no Renegade a falta de reduzida já é suprido pelo ZF AT9.

              • Roger Rosato

                Poderia fazer igual ao AT6 e reduzir a 1a marcha, ainda teria 4 marchas + 1 overdrive. Claro que não seria tão ágil qto o AT9, mas comprar um automático visando agilidade já é começar errado.

          • Deadlock

            Encerrou a discussão. Não há chance de Renegade MT a diesel, porque a legislação exige reduzida (suprida por alguns câmbios automáticos, como o AT8 da Amarok e AT9 do Renegade), a não ser que o congresso libere o uso desse combustível para veículos de passeio.

        • duhehe

          Matar a pau ?
          Olha quantos SUV de shopping a 90 mil dilmas são vendidos com cambio manual.
          Pode até vender alguma coisa, mas acho que não iria ter essa adoção toda não.

    • Bruno

      Sem contar o porta malas de celta… se saísse uma versão mais simples a diesel na casa dos 90k aí sim seria estouro…

      • Mr. Bola de FOGO!

        Ai, eu concordo!

    • Dorcas Luca

      Não conheço o renegade, mas fiz test driver no HR-V. Baymaxx, a performance do HR-V é vergonhosa. Aproveitei e fiz o test driver no novo City também. Saí da honda com o pensamento de nunca mais voltar. Carros extremamente mancos. Chega a ser perigoso viajar em uma rodovia de pista simples. Me sentiria lesado em pagar toda a grana que eles pedem nesses carros. Sem falar que os modelos testados não possuem controle de tração e estabilidade.

      • Max

        Tive também essa mesma impressão ao fazer o teste drive no HR-V. E o pior que desci de um Golf 1.4 TSI para fazer esse teste. Rssss

        • Marcus

          Caro Max, aí entra a questão do ponto de referência. Você desceu de um Golf TSI que, naturalmente, tem um desempenho muito superior ao da maioria dos carros vendidos por aqui (inclusive com potências superiores). Talvez isso tenha contribuído pra essa sua impressão. Eu mesmo já fiz um teste no HR-V e achei bem dentro da média. Nada que desabonasse, mas também nada que empolgasse. Enfim, tudo depende do referencial (e da proposta do carro avaliado). Abs!

          • Dorcas Luca

            Marcus, eu desci de um carro 1.6 comum (manual) e fiz o test driver no HR-V, a impressão que tive é que o 1.6 era superior nas acelerações. Claro que não testei (e não preciso) de aceleração final, mas nas saídas, pelo preço que cobram, o HR-V deixa muito a desejar.

            Não digo que a performance é muito ruim, mas pelo preço que honda cobra, esperava uma performance bem melhor.

            • Marcus

              Interessante sua avaliação. Não sei se tem a ver com peso, câmbio (manual x CVT, se a relação do seu manual é mais encurtada nas 1ªs marchas) e etc. Mas deixando tudo isso de lado, um ponto que você citou é unânime: pelo preço cobrado a performance realmente poderia ser melhor.

              • Lucas Mendanha

                Tenho um Focus, pai um Corolla, namorada um new Civic, e irma um Fit EXL, todos automaticos, e os honda sao os mais lerdinhos pra arrancar, alem de gritar com força dentro do carro.. o Focus domina, é bem bruto em relacao aos outros..

                • Peter Bishop

                  Quem andou de Civic Del Sol manual 1992 ou o VTi, sabe que o AT e o CVT da Honda mata o carro que fica lerdo e beberrrão. Quem sabe esse novo 1.5 T (se vier mesmo) resgata o carro.

                  • Davi Millan

                    Verdade!!!

                  • Lucas Mendanha

                    Comparar VTi com NC 1.8 AT é sacanagem hein… hahahaha

                    Seria o mesmo que eu comparar um Ka XR com meu Focus..

                • Neto

                  Civic que motor?

                  • Lucas Mendanha

                    1.8 flex 140cv

                    • Neto

                      Tinha achado estranho seu comentário pois meu Civic 2.0 anda muito bem, anda mais que Focus e Corolla, a não ser que o seu Focus seja o 2.0 de 178cv esse anda muito.

                    • FocusMan

                      Neto, me desculpe mas tenho uma estória interessante.

                      Viajando um dia desses vim puxando com um Civic 2.0 EXR uns 150 km. Retas e mais retas e muitas curvas. Viagem muito divertida. O Civic era mais esperto que meu Focus nas saidas de quebra-molas mas eu me recuperava logo e colava nele. Ultrapassei ele algumas vezes e viemos longos km andando a 200 km/h ou próximo disso.

                      Paramos no mesmo posto para abastecer, já que essa brincadeira acabou com nosso combustível e seguiu-se a conversa:

                      Dono do Civic 2.0
                      – Bom pega hein irmão!

                      Eu – Dono do Focus
                      – Porra me diverti um monte!

                      Dono do Civic 2.0
                      – Agora, eu achava que o Focus 2.0 andasse mais…

                      Eu – Dono do Focus
                      – Mas meu carro é 1.6!

                      – Dono do Civic 2.0
                      – Zorra! Deve ser porque o meu é automático e o seu manual…

                      Eu – Dono do Focus 1.6
                      – Você estava na gasolina ou no Alcool? Eu estava de Alcool, são 135 cv.

                      Dono do Civic 2.0
                      – Ahh… Eu de gasolina. Valeu brother! boa viagem, show esse Focus 1.6 viu!

                      Eu – Dono do Focus 1.6

                      – Valeu irmao!! Bonito carro!

                      E fui embora feliz ! kkkk

            • Edson Fernandes

              Agora vai lá e dirige um Renegade…rs

            • motstand01

              Sem querer ser chato, mas é test drive*, não “driver”. Abraço.

        • Peter Bishop

          O problema é que quem concorre com o HR-V da VW é a Golf Variant que custa 100k

          • Edson Fernandes

            Pois é…. eu mesmo fiquei espantado com o desempenho do Civic 2.0. achava que ali tinha bem mais sobra de potencia.

      • Dorcas Luca

        Corrigindo meu comentário: acho que o HR-V que eu testei tinha controle de tração e estabilidade, mas só tinha 2 airbags. O city que não tinha os controles.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Para andar com conforto é um ótimo carro.

      • Artur

        Amigo, o HR-V possui sim controle de tração e estabilidade em todas as versões. Nenhum dos dois modelos citados tem pretensões esportivas, e ambos andam razoavelmente bem sim, não tem nada de manco. Perigoso em pista simples é viajar de carro 1.0.

        • Peter Bishop

          São lerdos e beberrões (o 1.8 mexido do HR-V resolveu um pouco o consumo). Civic bom era o Si antigo (na época) e bem antes disso o Del Sol e o VTi. Eram “esportivos”.

          • FocusMan

            Esses Civics 1.6 eram mais mancos em baixa do que o 1.8 do renegade.

      • radiobrasil

        Se vc achou o HR-V manco… vai testar o Jeep na gasosa e volte aqui pra me dizer.

      • FocusMan

        Acho que você está exagerando… Não é bem assim. Dá para andar tranquilo. Não tem desempenho esportivo, mas dá para andar sim.

    • Murilo Soares de O. Filho

      Nava ver…o motor ser aplicado na Strada não é demérito…o motor deveria sim ser mais forte, só. Agora quem realmente aqui no NA pode comprar, não deve haver muitos…

      • Mr. Bola de FOGO!

        E quem isso tem a ver com a preferencia e gosto de cada um?
        As pessoas por aqui tem usado muito o “poder de compra” para justificar os gostos e a preferências dos usuários.
        Por que eu não posso comprar eu não posso gostar e desgostar?
        Eu não tenho um Sentra, mas passei praticamente o ano todo dentro de um dirigindo pra cima e pra baixo, é para mim é um ótimo carro, por tanto, gosto e preferência não tem nada a ver com grana e sim com a experiência que você tem com o carro.
        Antigamente eu sentava o pau no Duster e depois de fazer a viagem de férias com a família da minha esposa, percebi que o carro é ótimo também.
        Hoje eu posso estar descendo o pau no Renegade, amanhã eu posso estar dentro de um dirigindo…

        • Peter Bishop

          Fiz uma viagem com um Duster by Localiza e vou te dizer que surpreendeu. Anda igual uma CR-V.

          • Vanderley Almeida

            Andei no 2.0 e também achei o desempenho bem interessante.

          • Davi Millan

            Eu fiquei com um Duster 1.6 Outdoor por uma semana (carro reserva) e digo. Pode ter acabamento porco, mas anda bem até e o consumo não assusta muito. Achei um carro equilibrado.

            • Edson Fernandes

              E curiosamente é silencioso…rs

              • Davi Millan

                Perto do Cerato que tenho não é tão silencioso, mas comparando com outros carros eu achei bem dentro da média, que levando em conta o acabamento porco, eu esperava algo bem ruim. No final das contas eu achei um carro bem equilibrado com seus trunfos e deméritos que tendo um bom custoXbenfício (ser mais barato que os concorrentes) é um player muito interessante.

            • Lucas Mendanha

              Como diz no comercial do Focus: Tem carro que nao da pra testar só com uma voltinha no quarteirao..

              • FocusMan

                O Focus é um deles. Se o cara olhar apenas no Show Room, não compra.

              • Davi Millan

                Verdade! Uma voltinha no quarteirão você pode até ter noção da potência e conforto, mas dirigibilidade, consumo, praticidade e ergonomia, além das manutenções, revisões e pós-venda que só vamos saber ficando com o carro por alguns dias ou alguns meses como nas três últimas citações.
                Eu estou para trocar de carro e quero lançar um relato de convivência com meu Kia Cerato 2013 e os primeiras impressões.

    • Junoba

      Primeiramente, comprar Crossover é jogar dinheiro fora. É nada mais que um compacto anabolizado, mas parece que consumidor não entende isso. Vamo agir racionalmente, e não ´´pagar“ de trox@ pra montadora.

      • THE GUNSLINGER

        “Comprar crossover é jogar dinheiro fora”… cada pérola que se vê por aqui. Vamos todos, independente da necessidade, disponibilidade financeira e tipo de uso e gosto pessoal, andar por aí de Ford Fusion da década passada, como esse do seu perfil… Essa deve ser a verdadeira compra racional, não é?

        • Doccar

          Mas o que ele disse e verdade, HR-V utiliza plataforma do Fit, PUG 2008 do 208, Ecosport do Fiesta e por ai vai…
          Somente o Tiguan utiliza plataforma de carro medio, a do Golf.

          • Sem desmerecer quem tem opção pelos crossovers, mas é sem dúvidas que as montadoras investem pesado nesse nicho por serem produtos que possibilitam margem de lucro superior, tanto na aquisição quanto na manutenção. O custo x benefício puro dos modelos deste nicho de mercado é indigesto para o consumidor, a despeito de ser justificável em minha opinião, se predispor a desembolsar um pouco mais para se ter um modelo com foco na imagem, como é o caso dos mini SUV’s.

            • THE GUNSLINGER

              Não é só imagem… Quem precisa rodar quase que diariamente em vias muito mal conservadas e estradas de terra (meu caso), estará muito mais bem servido com um crossover, mesmo que não 4 x 4, do que com um sedan ou hatch médio, por exemplo. Não esqueça que vivemos em um país de dimensões continentais com um interior riscado por estradas em péssima situação, não dá para tomar como base apenas o morador da metrópole.

              • A suspensão algo elevada desses modelos pode até significar um pouco mais de conforto e segurança em estradas de terra com razoável grau de conservação. Mas tecnicamente não há como se vislumbrar que suas suspensões sejam mais robustas que a de sedãs ou hatches médios de nosso mercado, uma vez que as soluções de engenharia são basicamente as mesmas, apenas com configuração mais elevada.
                Só mesmo a posição elevada (nem é tanto, já que as diferenças de vãos livres entre os crossovers e carros “civis” ficam na faixa de no máximo 5 centímetros) possibilita passar por alguns obstáculos sem raspar partes do carro ou encontrar o fim de curso da suspensão.
                Claro, nesse aspecto o Renegade traz construção realmente mais voltada ao que seria próximo de um “off-road” (a versão diesel é quase um off-road nato).

                • FocusMan

                  Falou tudo. Vejo esses carros com os mesmos defeitos de suspensão que seus pares mais baixos.

                  • Guilherme Batista

                    Nenhum deles passa o conforto que um Focus passa, principalmente em estradas

              • Rodrigo

                Um Strada cabine dupla ou mesmo 4×4 genuínos (Jimny ou Pajerinho) seriam minhas opções neste cenário.

                • THE GUNSLINGER

                  E as bagagens? Strada cabine dupla tem uma área para cargas ínfima, e o jimny praticamente não tem porta malas.

                  • Rodrigo

                    Como disse, essas seriam MINHAS opções nesse cenário (não Crossovers ou semi-SUVs), pois como o colega acima disse são opções da modinha, mas péssimos CxB.
                    A Strada possui caçamba com capota marítima de série em algumas versões (se não estou enganado), o que supriria facilmente a questão de espaço para bagagens.

                    • Alvaro Guatura

                      Mas a Strada também é um exemplo de péssimo CxB

                    • Rodrigo

                      Vc acha? Eu não acho. A Saveiro CD é pior, quase o preço de uma picape média.

                    • Rodrigo

                      Ratificando, a Oroch (recém lançada) tem um CxB melhor que a Strada CD.
                      Não tinha visto que ela tinha sido lançada…

            • Rodrigo

              Falou certo e bonito!

          • THE GUNSLINGER

            Isso não quer dizer que comprá-los seja jogar dinheiro fora. Esses modelos citados podem ser baseados nas plataformas dos compactos, mas contam com qualidades que os modelos originais não possuem. Compare, por exemplo, o espaço interno, porta-malas, conjunto mecânico e itens de segurança de um 2008 THP com um 208 Griffe, por exemplo. O crossover custa mais, mas também oferece muito mais.

          • Artur

            E qual o demérito nisso? Todos os citados são muito mais baratos que o Tiguan, e o Tiguan também é SUV de shopping. O único SUV que tem pretensões offroad é o Renegade em sua versão diesel.

        • Junoba

          O Fusion justifica o preço cobrado. Um modelo 2008 se acha até por 30k. Possui um bom espaço interno, segurança, motor condizente e muito conforto. É minha opinião, ninguém precisa concordar. Mas pelo menos apresente argumentos válidos.

          • THE GUNSLINGER

            Leia abaixo, meu jovem. Argumentei com quem abordou o assunto de maneira mais madura, não com quem disse que comprar determinado tipo de carro seria jogar dinheiro fora.

            • FocusMan

              O Junoba nem dirige ainda…

              • THE GUNSLINGER

                Então poderia se abster deste tipo de afirmação.

          • Edson Fernandes

            Ok Junoba, mas vou te dar meu exemplo: EU namorei durante muito tempo o Fusion. Esse da sua foto, é objeto desejo meu (era na verdade). Logo após o Fusion de facelift passou a ser.

            Só que: Além de ter manutenção cara, o seguro é caro, qualquer peça é um absurdo, é um carro gigante em qualquer direção… enfim… o que eu quero dizer que não é um com certeza um carro para quem quer um e sim quem pode ter um. Seja por uma questão financeira ou de espaço, ele tem seus reves.

            Não só isso: Ele é BAIXO. Bem baixo. Onde eu moro, eu não suportava mais tomar um super cuidado com um C3…. que mesmo assim raspava frequentemente. O Fusion é ainda pior. No meu caso, racionalmente falando, seria uma péssima compra. Seria dificil estaciona-lo, seria dificil manter, seria dificil ter vagas onde moro que coubesse sem ter que me incomodar com os vizinhos.

            Eu não tenho vontade de ter um carro alto, mas hoje em dia também não quero um carro super baixo. Mas eu entendi que é sua opinião ok?

          • Iran Borges

            Mas é aquela estória… não estou chamando ninguém aqui de pobre obviamente, mas esse fusion de 30k é um carro que o rico não quer mais e o pobre não aguenta manter, então fica no limbo… por isso custa barato. Mas quando você tiver autonomia financeira e CNH, vai entender o que a galera sempre diz aqui a respeito de alguns carros usados. São carros velhos com custos praticamente como se fossem carros 0km, ou seja, não valem muito a pena.

        • FocusMan

          O demérito é o carro dele ser antigo? É muito melhor do que qualquer crossover derivada de compacto disponível aqui.

          • THE GUNSLINGER

            O demérito é achar que um carro é melhor que outro sem levar em conta as circunstâncias de uso. A típica generalização burra. Para meu uso, por exemplo, um crossover derivado de um compacto (2008) é muito melhor que um Fusion da década passada. Anda mais, gasta menos, tem maior altura livre do solo, controle de estabilidade, grip control para lama/areia e ainda terá muito menos manutenção necessária nos primeiros anos. Sem falar que não fica ridículo com rack no teto para transportar pranchas, como um sedã ficaria. Além disso o carro dele não é um Fusion pelo simples fato que ele não tem carro nenhum, ele mesmo afirma que só dirigiu um carro na vida (que não é Fusion e nem crossover) e sai afirmando coisas com base em achismo de internet. Nada contra um jovem opinar, até acho legal alguém assim tão novo se interessar tanto por carros… Mas esse aí passou do ponto e escreveu bobagem.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Digo isso, mas só se o caso fosse escolher entre o HR-V e o Renegade, eu gosto mesmo é de sedãs, com 90k ficaria com o Nissan Sentra Unique.

        Consideraria um VW Jetta TSi usado, ou até mesmo um Civic…
        Gosto de andar com conforto e esses sedãs tem isso de sobra.

        • radiobrasil

          Se vc quer CONFORTO então vai de Fusion… comparando com o Jetta, é outro nivel (de CONFORTO!!!).

          • Mr. Bola de FOGO!

            tem por 90k?

          • Junoba

            De Fusion usado, porque pagar 110k num 0km é osso ( isso se for a vista, porque se financiar, passa até dos 180k dependendo ). Já a VW eu não compraria, sabemos que é uma empresa pilantra, porque sustentar bandido não é comigo.

            • Fred Fuchs

              Me alegro de não ser o único a se sentir assim com respeito a Volks.

          • ObservadorCWB

            Ainda acho que o padrão neste segmento é o Hyundai Azera.

        • Junoba

          Mas ae eu te pergunto, porque sustentar quem mente descaradamente para o consumidor !? Comprar Jetta é mandar dinheiro pra VW, ou seja, bando de pilantra.

          • Mr. Bola de FOGO!

            Cara, nosso mercado não foi largamente afetado, já que há poucos modelos a diesel aqui.
            Mas que foi uma mancada feia, isso foi, mas isso também não faz do jetta um carro ruim.

          • Edson Fernandes

            Bem… aí penso que eu devo comprar aquilo que me agrada.

            Nós já tivemos exemplos de má fé de diversas fabricantes. Só para dar um exemplo exaustivo porém real, mas a Fiat com seu Stilo (e antes com o tipo): Soltava rodas (Stilo).

            Pode parecer bobo, mas tiveram pessaos que morreram e a marca ainda insistiu que não era problema dela. Houve boicote da marca? Olha o resultado todo mês de vendas.

            Hoje nenhum Fiat me agrada. Mas ainda assim, meu pai tem um Siena. (terceiro um seguido do outro).

          • PEDAORM

            Compro carro para mim, não para os outros, apesar das atitudes reprováveis da vw fora, vou comprar um carro pior por isso? Jetta TSI na minha opinião é o melhor sedã médio em sua faixa de preço.

      • Roger Leal

        Tenho uma chacara com estrada de terra, preciso de um carro com uma boa altura do solo, que comporte a familia inteira… para mim um sedan ou hatch medio não serve, acho que vc não deveria generalizar!

        • Mr. Bola de FOGO!

          o HR-V não tem uma boa altura do solo, e nem o Renegade de entrada/intermediário, só Trailhawk que sai da faixa de preço, mas tem o Duster e o EcoSport.
          eu ficaria com o Duster.

          • THE GUNSLINGER

            Tucson e 2008 também atendem bem uma situação de uso dessas (falo por experiência própria).

          • Edson Fernandes

            Ow loko. Vc já olhou um de entrada? Mas nem de longe que mesmo o renegade é baixo. Ele é realmente alto e tem bons angulos de ataque. Está bem longe de carros mais baixos.

            • Mr. Bola de FOGO!

              Não tô falando que ele é “socado”, mas também passa ileso nas guias de garagem por um fio…

        • radiobrasil

          E nem todos CROSSOVERS lhe seriviriam…
          Antes de comprar um Fusion que é “baixo”, comparei com ASX por exemplo… a diferença de ALTURA do solo é de apenas 5cm!

          • Edson Fernandes

            A mesma situação do Tracker…

        • Junoba

          Eu sempre vou pra uma chacara com estrada de terra, porque minha família está construindo uma casa por lá. Sabe de que nós vamos ? De Fluence. Carregamos todo tipo de ferramental para o serviço, além do material de construção dentro do carro. Não precisamos de camionete, muito menos de Crossovers.

          • THE GUNSLINGER

            Por que não vai de Fusion?

            • Junoba

              Haha… Nem conheço alguém que tenha, apenas gosto da primeira geração.

              • THE GUNSLINGER

                Mas depois dessa propaganda toda fiquei com a certeza que você tinha um…

                • Edson Fernandes

                  Mas ele é menor de idade ainda…

          • Roger Leal

            Posso falar por mim e pelo caminho que faço, já fui de Corolla e sofri um pouco com a baixa altura do carro em tal terreno, acho que um Fluence não deve ser muito diferente. Pelo tanto que eu podia gastar minhas opções eram Eco ou Duster, eu realmente acho o Duster muito feio, e estou bem feliz com 70000km rodados com a Eco.

            • Edson Fernandes

              É sim diferente. O Fluence é mais alto que o Corolla. Sou dono de um Fluence e te digo que passo em locais que vejo até carros altos com angulo de ataque ruim rasparem e o Fluence não raspar.

              Para mim foi uma mão na mão porque odeio raspar a parte de baixo do carro.

          • FFS

            Então a estrada, mesmo de terra, é muito boa….e eu é que não compraria um carro sabendo que ele foi usado desta maneira. Agora….carregar todo o ferramental….aí eu duvidei.

      • Vini

        hahaha seu comentário é muito inteligente! sqn

        • Junoba

          Eu disse a verdade. Mas contra fatos não a argumentos.

          • THE GUNSLINGER

            Seu argumento é “nada mais que um compacto anabolizado”? P.S.: o correto seria “não há argumentos”.

            • Junoba

              Resumindo: É um projeto de baixo custo, com espaço interno de compacto, e acabamento implório. Não vale a pena, é carro pra aparecer pro vizinho.

              Vou te falar uma coisa: Os únicos modelos 0km que valem a pena comprar atualmente são; Celer ( 35k ) e Geely EC7 ( 45k por um sedan médio é uma pechincha ). São carros duráveis !? Não sei, mas pelo preço vale a pena. Porque os outros modelos possuem preço bem elevado,não justificando o preço.

              • THE GUNSLINGER

                Quais foram os modelos deste segmento que você já dirigiu para afirmar isso? Não me leve a mal, mas seus argumentos são muito rasos para afirmar as coisas de maneira assim tão definitiva… “os únicos 0km que valem a pena comprar são Celer e Geely EC7″… talvez para o seu bolso e sua necessidade de uso, jamais poderia generalizar dessa maneira.

                • Junoba

                  Não é questão de ´´bolso“. É de preço mesmo. Aonde já se viu pagar 45k no Brasil !?

                  • THE GUNSLINGER

                    Não respondeu minha pergunta…. Quais os modelos do segmento em questão você dirigiu para afirmar que comprar crossover é jogar dinheiro fora? E não vale dizer que foi no videogame.

                    • Junoba

                      Na minha vida eu só dirigi o Fluence, nenhum outro mais…rsrs.

                    • Marco Antônio

                      Vem pro PA com o Fluence :D Vai voltar prontinho pra sapucaí ano que vem.

                    • Junoba

                      Favor, traduza…

                    • Marco Antônio

                      As estradas do PA são tão ruins que vão deixar o carro cheio de barulhos.

                    • THE GUNSLINGER

                      Ele ainda não chegou nos Estados brasileiros na aula de geografia.

                    • THE GUNSLINGER

                      Ou seja, falou sem saber. Vá adquirir um mínimo de experiência antes de sair afirmando bobagens por aí.

                    • Marcus

                      Ele é de menor, cara. Não tem qualquer experiência no assunto. Só deve ter dirigido dentro da garagem. Basta ver seus comentários. E uma pessoa que fala que os únicos carros 0 que valem a pena são Geely (nunca vi esta porcaria nas ruas) e Celer (só vi 2 na minha vida) não merece crédito. Quando ele pegar carteira, deixa ele comprar um Geely WTF e vender no ano seguinte por 10K. Isso sim é um belo negócio! Melhor que qualquer crossover do mundo. #sqn

                    • Edson Fernandes

                      Eu já vi um Geely. Ele é classudinho de visual…rs

                      Mas a aposta da marca de crescer aos poucos complicada porque a mesma é apagadinha do mercado.

                    • PEDAORM

                      Tem potencial, se tentar se posicionar numa marca abaixo da volvo, ao exemplo vw audi, mas demoraria décadas para se consolidar, além de mt investimento em diversas áreas.

                    • Rodrigo

                      Rsrsrs… acertou!

                    • Junoba

                      Falei a verdade. Crossover é pra mostrar pro vizinho !

                    • THE GUNSLINGER

                      Jovem, pare de ficar repetindo esses jargões de internet e procure se inteirar com o mundo real. Vou te dar um exemplo bem claro de que você está errado: EU comprei um crossover (2008 THP) porque me atende plenamente bem (o motor é excelente, gasta pouco e se vira muito bem nas estradas esburacadas e algumas de terra em que trafego com frequencia), e não estou minimamente interessado no que o meu vizinho acha ou deixa de achar do meu carro. Se eu quisesse realmente aparecer para a vizinhança, pegava a mesma grana e comprava uma BMW ou Mercedes usada: teria muito mais “status”, mas teria um carro nem um pouco adequado para meu tipo de uso e ainda com um custo de manutenção altíssimo, além da insegurança de comprar um carro de segunda mão (pode estar em perfeito estado, assim como pode não estar) e uma maior chance de ficar visado pelos amigos do alheio. E digo mais: pegue o exemplo que você mesmo citou em outro comentário, ao elogiar o custo benefício de um Fusion 2008 (esse carro aí da sua foto de perfil). O camarada que tem os R$ 30.000,00 citados por você pode adquirir o citado Fusion de terceira ou quarta mão (porque muito dificilmente esse carro estará na mão do proprietário original) para se mostrar aos vizinhos (“carrão, paguei menos que um popular pé de boi 0 km…”) e arcar com seguro, manutenção e consumo elevados (ainda mais para quem só tem R$ 30.000,00 para pagar em um carro), ou pegar, por exemplo, um HB20 seminovo (R$ 32.000,00 na FIPE um 2013, ainda com três anos de garantia de fábrica), muitíssimo menos rodado e muito mais barato para se manter (e ainda com maior liquidez na hora da revenda). O que lhe parece a compra mais racional e a mais “ostentação”? Portanto pare de repetir essas besteiras, quando você realmente tiver idade e condições para comprar um carro vai ver que as decisões são tomadas levando em conta uma série de outros fatores que não apenas a ficha técnica do carro e os comentários de “especialistas” de internet.

          • FFS

            Nem todo crossover é derivado de compacto.

          • Rodrigo

            Nos ilumine com sua larga experiência com carros.
            Quais já dirigiu, manteve, experimentou, testou, avaliou?
            Ou ainda conta com super trunfo?

      • Vanderley Almeida

        Não é bem assim. Eu, que ando muito em estradas de terra, a diferença entre andar de gol, fox, uno e Eco é muito grande. ja tive os três na familia e posso afirmar que hj de Eco é infinitamente melhor.

    • Eu iria de um bom sedã médio ou uma perua do tipo Golf Variant nessa faixa de preços.

      • Mr. Bola de FOGO!

        Eu também prefiro os sedãs, mas entre o HR-V e o Renegade, ficaria com o HR-V.

        • É, se a escolha tivesse que ser limitada entre os dois, levando em consideração as minhas necessidades (desempenho mais aprazível, porta-malas mais volumoso e mesmo o design), confesso que também ficaria com o HR-V.

          • radiobrasil

            Ex-dono de crossover que voltou aos sedãs, mas que testou por curiosidade o HRV e o Jeep. Eu sem duvida nenhuma ficaria com o Honda. Espaço interno, porta malas, design interno e externo.

            • Junoba

              Mas me diz uma coisa. Eu sei que o carro não precisa ser feio, mas comprar um carro por ser bonito não é viável. Por exemplo, ano passado um parente meu comprou um Fluence, já sendo o segundo dele. Não é bonito, mas apresentava o melhor custo-benefício ( bem de longe, o melhor), na época. Ele levou um modelo AUT por 69k, mas um concorrente aos pés dele, o Lancer, saia por 79k, com equipamentos de carro de entrada. O Corolla nem se fala, só vende por causa da marca. Nem olhamos o Civic porque é um carro muito sem graça.

              Ele também conseguiu taxa 0%. Ou seja, se ele tivesse escolhido o Mit, teria pago no final do prazo mais de R$90 mil. O Renault era o único com um pacote de equipamentos que nenhum ouro modelo chega perto, além do preço mais baixo. Eae, compensa levar um carro por causa do visual !? Eu devo ter ido londe demais, mas a questão é essa.

              • Marco Antônio

                É claro que vale, gosto e necessidades não são baseados somente na razão monetária. E se uma pessoa sempre sonhou em ter um JEEP, qualquer quer fosse, e só agora com o renegade tem essa possibilidade? Concordo com vc em tudo sobre escolhe um carro com melhor custo benefício, pois meu pai tem um versa em casa e não agradou muito aos olhos dos parentes e amigos, mas em 2013 não tinha um sedã compacto com melhor custo benefício. Agora, se as pessoas podem se dispor a pagar mais por status, não vejo problema nenhum.

              • Neto

                Civic sem graça, já teve um ou já dirigiu?

                • THE GUNSLINGER

                  Claro que não, ele tem uns 15 anos. Não dirigiu nenhum carro, mas acha que entende.

          • Edson Fernandes

            Pois é…. eu tbm ficaria com o HR-V entre os dois. Mas somente na variante automatica.

  • Robinho

    esse motor…deixa quieto…quero não…

    • Mr. Bola de FOGO!

      Não disse? Ninguém quer, pra mim é marketing contrário da própria FCA colocar esse motor nos carros dela, meio que deprecia o produto e nem é pela qualidade em si, mas dizem as más linguas que ele anda menos que 1.6 das outras fabricantes por causa do alto peso do carro, Resumo: Tiro no próprio pé, ou roda nesse caso…

      • Antoniokings1

        99% das pessoas não estão nem um pouco interessadas no tipo de motor. Querem um carro bom, bonito e, de preferência, barato. O resto, não estão interessadas.

        • Lucas Irrthum

          Acho que você deixou de citar o que mais motiva as pessoas à comprarem um carro deste seguimento: modinha! É simples: está na moda? Então eu quero. O consumidor adora essa cara de offroad nos veículos (vide Strada, Saveiro, CrossFox, Idea, EcoSport, Duster, HR-V ….), mesmo que a maior aventura dos compradores seja subir a rampa do estacionamento do shopping.

          • Antoniokings1

            Que seja! Contanto que estejam satifeitas.

            • Lucas Irrthum

              É óbvio que as pessoas tem que comprar algo que elas estejam satisfeitas. Mas, na minha opinião, um sedã médio atende muito melhor do que estes SUV’s. Ainda mais levando em consideração que a maioria deles são projetados baseando-se nos sedãs médios, inclusive compartilham a motorização (fato que faz os médios terem um desempenho e um consumo melhores, pois são mais leves).

              • Discordo um pouco: os Crossovers (ou mini SUV’s) do mercado são baseados em plataformas de carros compactos, inferiores tecnicamente às dos sedãs médios. Exemplos? 2008 vem do 208, HR-V vem do Fit, Ecosport do Fiesta, Duster do Sandero… até se utilizam componentes dos sedãs médios, como trem de força, mas são projetos baseados em compactos das respectivas marcas. Dos médios são derivados os SUV’s maiores, como CR-V, Ix35, Peugeot 3008…

                • Artur

                  Não o Renegade. O bicho é um tanque! Já provou isso no Latin NCAP. A versão diesel é disparada a melhor entre todos os citados (embora mais cara) e o único que tem pretensões verdadeiramente offroad.

                  • Versão a diesel não considero que faça parte do mesmo mercado de HR-V, Ecosport, 208, Duster e congêneres. Sua faixa de preço não permite comparações com a classe citada. Já é um off-road que chega no preço de Audi Q3 ou Tiguan, dependendo dos acessórios.

                  • Concordo. A versão a diesel tem grande aptidão ao off-road, em especial pelo torque abundante. O formato da carroceria é também um diferencial, com ângulos de ataque e saída muito altos e distância livre do solo bem razoável. Os acessórios off-road do carro também são um diferencial.
                    Só que eu só considero concorrente de HR-V, 208, Duster, Ecosport e Tracker a versão flex do Jeep/Fiat. As versões diesel já estão em um patamar de preço que não permite a comparação direta com os demais crossovers do mercado. É quase como ocorre com o Jetta, que é praticamente dois carros em um: a versão aspirada é um modelo, a turbinada é outro, destinada a dois públicos-alvo distintos.
                    Grande abraço.

                • radiobrasil

                  Exato… os crossovers mais baratos custam o preço de um médio de verdade (hatch ou sedan).

                • Heisenberg

                  É falacioso pensar que compacto possui inferioridade técnica em comparação aos sedãs… é o mesmo que achar que o up! é tecnicamente inferior ao Corolla.

                  • Sinto muito, mas no caso específico da discussão sedã/médio x crossover, não há um único exemplo nos modelos disponíveis no nosso mercado em que a plataforma dos mini SUV’s não seja inferior tecnicamente à dos sedãs médios da mesma marca. Basta colocar frente a frente Ecosport (plataforma de New Fiesta) e Focus, Tracker (plataforma do Sonic/Onix) e Cruze, HR-V (plataforma de Fit/City) e Civic, 2008 (plataforma de 208) e 408, Duster (plataforma de Sandero/Logan) e Fluence. Em nenhum desses casos há possibilidade de se discutir sobre a vantagem das plataformas dos sedãs médios as utilizadas para os crossovers da mesma marca.
                    A questão do Up! em comparação com o Corolla não é um exemplo válido para a discussão em questão.

                    • Heisenberg

                      A falácia que apontei foi justamente de generalizar os compactos, não entrando no viés da discussão médio/crossover compacto

                    • É aquela coisa, se falei especificamente do assunto sedã médio x crossover, por óbvio que não se pode fazer referência ao termo falácia, uma vez que não há um exemplo sequer que desminta o fato de que nestas duas categorias, é regra a utilização de plataformas mais modernas tecnologicamente na dos médios.
                      Mas concordo com você, saindo da tônica da atual discussão, que existem plataformas compactas com nível de tecnologia semelhante a de alguns modelos maiores.

                    • Heisenberg

                      A aplicação da ideia falsa se aplicou apenas para a categoria compacto, tanto que usei exemplos que não são usados em crossover.
                      E apenas para complementar a discussão… não é apenas aqui que ocorre essa igualdade nos preços. É facilmente visto Dacia (Duster) ter preços próximos aos médios Renault (Fluence e Mégane). O Dacia custando € 23 mil e os médios custando € 27mil e € 26mil…

                • Lucas Irrthum

                  Sim, a plataforma vem dos compactos. Quando disse que os SUV’s compactos são baseados em sedãs médios, me ao propulsor e à transmissão, como é o caso do HR-V, que compartilha estes componentes com o Civic. Mas, pelo fato de terem preços parecidos, eu iria sem dúvida alguma de Civic, acho que é um modelo que atende muito melhor do que uma HR-V

                • Rodrigo

                  E o Renegade? Baseado em qual?

                  • Renegade é plataforma do Punto italiano, igualmente um carro compacto com plataforma aquém tecnicamente daquelas mormente utilizadas nos sedãs médios.

                    • Rodrigo

                      Nossa!! Viajou longinquamente agora…
                      Então o Punto europeu, 500X, 500L são defasados… Então tá!

                    • Não são defasadas, ninguém disse isso, são plataformas menos sofisticadas que as utilizadas via de regra em veículos médios. No caso da Fiat o paralelo aqui no Brasil fica complicado, pois a empresa não tem um sedã médio de verdade aqui a muitos anos. A plataforma do nosso Linea é a do Punto antigo, então não há como fazer uma comparação justa entre ele e o Renegade, o que é possível nas outras marcas que possuem representante na classe dos Crossovers.

        • Dorcas Luca

          Faltou dizer que o brasileiro quer central mutimidia, roda de liga leve e luzinha de led na frente. Perguntar se tem air-bags laterais e de cortina, controle de tração e estabilidade, quantas estrelas no NCAP, emissão de gases poluentes etc., brasileiro não ta nem ai! Ahoo mercadinho de consumidores incompetentes! Por isso a toyota e a honda vendem seus carros pelados a preços de outro.

          • Antoniokings1

            Cada um compra o que quer ou pode comprar. Caso contrário, teríamos pouquíssimos modelos à venda, pois consumidores ‘conscientes’ fariam filas nas portas dessas poucas concessionárias. Em todos os mercados isso funciona desse jeito. Autos, smartphones, televisões e tudo o que vc puder imaginar.

          • radiobrasil

            Não generalize, sou brasileiro e busquei um carro com maior numero de airbags, e achei um com cintos traseiros com airbags! Coisa que POUCA gente sabe que existe.

        • Mr. Bola de FOGO!

          Depende do consumidor, meu finado pai era muito exigente com os aspectos técnicos dos carros que tinha.
          Eu como filho dele também aprendi a comprar o carro pelo “recheio” não pela “cobertura”, E o recheio do HR-V é mais do que bom, para um carro na faixa de preço dele, até mais em alguns casos…
          Por mais que ele seja modinha conta com a sopa de letrinhas completa.

          • Antoniokings1

            Seu finado pai fazia parte, e vc agora faz, de um restritíssimo grupo que se interessa por isso. 99% dos consumidores não estão interessados no motor do Renegade. E isso, a Fiat sabe. Basta ver o sucesso de vendas do carro.

          • Heisenberg

            Me diz o recheio dele melhor do que do Renegade e do Eco… pq na questão de segurança ele não tem “recheio”

      • Lucas Irrthum

        E tome vazamento de óleo na junta do cárter KKKKKKKKKKK

        • Heisenberg

          Vazamento de óleo na junta? Foram nos primeiros etorq… por falta de capricho no selante

          • motstand01

            Sim, os primeiros… Os primeiros 2 milhões, só se for.

          • Lucas Irrthum

            Você está enganado. Até hoje vejo vários proprietários de Punto, Strada, Idea, Doblo dentre outros, reclamando destes vazamentos. Detalhe: em carros 0 km, retirados recentemente da concessionária. E não vaza somente na junta do cárter. Já vi vários modelos com vazamentos no câmbio.

            • Heisenberg

              Pois das oficinas que já ouvi relatos eram os primeiros etorq e eles justamente realizam o que a FIAT não fez…. capricha no selante e não se torna recorrente o problema. Como ocorreu a falha dos pistões, nos primeiros etorq (pipocou problemas), mas foi corrigido.

              • Lucas Irrthum

                O vazamento na junta do cárter realmente é solucionado com a aplicação de silicone de alta temperatura, além da junta. Mas, quanto à Fiat ter solucionado o problema, eu não creio. Vejo vídeos no YouTube, de vários casos em veículos com placa inicial “P” (o que significa, em BH, que o carro não tem 6 meses de uso).

      • Debraido

        O carro vende quase 5 mil por mês. Tiro no pé?

        • Mr. Bola de FOGO!

          Você tá contando o geral, o só a versão com motor 1.8?

          • Debraido

            Geral claro, más acredito que a versão 1.8 deva corresponder por algo em torno 90% das vendas ou mais.

            • Mr. Bola de FOGO!

              tá então.

      • radiobrasil

        Tem um carro do grupo que é assim… Freemont. Anda numa jaca daquelas pra ver o desespero kkk

  • Lobo

    Pena que o motor estragou o carro.

  • gregorioalan

    Mais de 90% da críticas que vejo à esse carro são a respeito do motor 1.8, imagino o estrago que ele faria se tivesse um motor melhor. Concordo com alguns colegas ai que não é apenas pelo motor em si, mas pelo peso do carro. Sem falar naqueles que relacionam o motor à FIAT, dizem que é motor de carro x ou y, que deprecia a imagem do Renagade… Não é possível que a FCA deixe isso permanecer por muito tempo, seria muita besteira…

    • Raimundo M.

      É, realmente, é muita besteira pensar que a origem do motor compromete todo um produto. Quem compra Audi e Porsche deve está puto ver em alguns produtos que a origem do motor é da VW, marca aqui no nosso país de veículos populares na grande maioria.
      Quem compra o Etios não deve saber que ele foi projetado para países em desenvolvimento e não de primeiro mundo como é o Corolla.
      A ignorância é tão grande que o dito pelo CEO da FCA é prova inquestionável que aqui no país, se for para vender muito, tem que criar produtos específicos, e, claro, mais simples, porque o povo não pagaria o valor cobrado por produtos feitos para países mais exigentes. Logo nós não somos exigentes ou não fazemos a menor ideia do seja isso.

      Outra coisa nas críticas é a valorização pelo desempenho. O cara não está preocupado em conduzir de forma moderada, mas atingir boas velocidades, retomadas rápidas, etc, cujo reflexo prático é abuso de velocidade, ultrapassagens proibidas, etc, mostrando que não somos por acaso um país que mata milhares do trânsito, muito mais que países em guerra.

      Tolo deve ser o europeu que compra por lá o Renegade com o E-torQ 1.6 16V, ou veículos de porte médio-grande com motores com cilindrada abaixo de 1.4 embora com turbo.

      • gregorioalan

        Mas ninguém disse que compromete todo o produto :) Minha colocação foi apenas para imaginar que eles poderiam estar na primeira colocação não fosse esse preconceito de muitos em relação ao motor ou se tivessem um desempenho pouco melhor no carro, de resto, concordo contigo…

        • Raimundo M.

          Caro, sinceramente, acho difícil que a Jeep passe a Honda, pois há outras questões envolvidas. O HR-V já recebeu um recall, mas veja na Jeep quantos outros veículos estão diversas vezes recebendo recall. Um consumidor atento pode desconfiar que cedo ou tarde o Renegade pode ser vítima de não um, mas vários recall. A Honda tem uma credibilidade no nosso mercado de anos e seus veículos de acesso atendem a vários. A Jeep até a pouco tempo era restrita a uma minoria.
          Já li comentário do tipo, se a Jeep lançar o 2.0 Flex no Renegade, estará enganando o consumidor que paga pelo 1.8 Flex, pois o motor maior deveria ser ofertado no lugar do E-torQ. Na matéria recente que a Toro poderá ser um pouco mais potente na configuração flex, por que a Jeep não empregou essa possível alteração no E-torQ, pois aproximaria um pouco mais de alguns 1.8 Flex? Outra é que se ela inventar depois de colocar no Renegade tal E-torQ 1.8 Flex mais potente, vai criar o mesmo resultado dito acima da não oferta de motor mais potente ou mais alinhada .a concorrência. O povo, contudo, não entende que o 1.8 Flex na verdade é para concorrer com os 1.6 da concorrência com suposto ganho, pois paga-se preço similar com motor maior e mais potente, embora o desempenho na prática pode ser pior graças ao peso elevado do produto.

          Sobre ninguém dizer que compromete todo o produto, isso está subentendido visto que alguns comentários aboninam o veículo justamente pelo motor Flex. Como o diesel reina só, não dá para compará-lo, ou é normal comparar motores de conceitos totalmente diferentes? Se for assim, então não há problema comparar preço de sedan de luxo esportivo com caminhão extra-pesado..

          • dogmarley

            o problema é que brasileiro endeusa Honda e Toyota demais.
            Honda e Air-Bags da Takata que cegam e cortam julgulares de seus clientes, com seu recall envolvendo milhões de veículos no mundo todo; não conta um fator decisivo de compra?

            • 0terceiro

              Concordo que a galera endeusa demais Honda e Toyota.

              Mas o problema com os air-bags da Takata afetou muitas outras montadoras, não apenas essas duas.

              • dogmarley

                creio eu que apenas as montadoras pertencentes ao grupo.
                por exemplo Honda e Acura; Toyota e Lexus, e por ai vai..
                estou correto ?

            • Neto

              Quem tem Honda dificilmente troca de marca, já tive carros das quatro grandes mas a Honda superou todas no meu gosto, tenho um Civic geração atual é só trocaria de marca se meu bolso desse e seria por uma MB Classe C de R$119.000.

              • dogmarley

                viu, foi oq eu disse: endeusa demais..

    • Marcello Caetano

      Mas você acha que eles precisam de medidas urgentes, com o carro na segunda posição em vendas com mais de 4.000 por mês?

      • gregorioalan

        Não, não acho, mas pensando comercialmente, eles poderiam assumir a liderança com um motor com desempenho pouco melhor… só isso.

        • motstand01

          Cara, se tem gente que paga 134mil pelo CR-V EXL (o único do mundo com 2.0 e não 2.4) com aquele desempenho horroroso e não liga, não tem porque não aceitarem bem o Renegade que custa pouco mais da metade disso.

          • gregorioalan

            Verdade… rs

      • CarlosChl

        Também acho que não vão mudar nada no carro até venderem o máximo que puderem. Dentro de uns dois anos as vendas vão cair e eles devem alterar o motor. Até lá vai continuar sendo apenas um carro com uma frente muito bonita, gostoso de rodar e carregando o emblema Jeep.

      • Rodrigo

        Setembro vai fechar com 5mil

    • dogmarley

      pra mim o grande problema é que as pessoas são papagaios e se acham mt ricas.
      duvido que 75% dos que criticam aqui já tenham andado em um test-drive do Renegade e mais: que 90% tenham suaves condições de comprar um.
      eu andei no 1.8 aut. e pra proposta do carro seu desempenho me pareceu condizente..

      • É aquela coisa: tudo depende de qual a ênfase do consumidor que procura o carro. Se a ênfase for na dirigibilidade, na interação com o veículo, o que depende demais do desempenho, não dá para negar que o Renegade seja carta fora do baralho, pois há carros de 1000 cc (excluindo o Up! turbinado) que têm a performance melhor que a do Jeep-Fiat. Se for também na capacidade do porta-malas, melhor procurar outra opção.
        Mas existem diversas outras premissas em um automóvel que podem estar em posição de maior importância para determinados consumidores que o consumo ou o porta-malas. Aí o Renegade vai ter seus atributos para conquistar compradores.
        Eu acho a situação de desempenho do Renegade semelhante à do Jetta 2.0 aspirado: é um carro de desempenho digamos, “suficiente”, que vai te levar pra lá e pra cá com relativa desenvoltura. Mas não busque esses modelos se você procura algo mais em termos de performance, eles vão te decepcionar.
        É mais um daqueles posts que escrevo no sentido “cada cabeça, uma sentença”. Tudo depende do perfil do comprador.

        • dogmarley

          Lucidez no seu ponto. concordo em tudo! Mas muitos do Na, não.. preferem só denegrir os carros e atacar com palavras. tá difícil o fórum por aqui ha um tempo já..
          abraço!

        • radiobrasil

          Eu ja digo o seguinte… quem tá acostumado com um 1.0, 1.4 e faz o test-drive do Renegade não vai achar o carro manco. Tudo vai depender da referencia que a pessoa tem. Eu que ja tive carros com motores maiores me assustei com a falta de folego do motor, como me assustei quando dirigi o Freemont, do mesmo grupo. Carros pesados demais pra motor fraco.

      • Doccar

        A pessoa que paga R$ 90 mil num carro, nao quer um carro que tenha um motor com desempenho condizente com isso ou aquilo, quer um carro que surpreenda e te faca rir de felicidade, ou seja, esse motor 1.8 e-torq da Fiat e sem duvida “meia boca” pra um Jeep.

        • Discordo em partes. Há sim consumidores com ênfase no desempenho entre suas preferências que não vão encontrar no Renegade E-torq uma opção válida. Mas também há entre os consumidores desse tipo de carro (em especial do público feminino, que possui predileção por carros do gênero) que não dá a mínima para um desempenho realmente diferenciado, e pouco vão notar que o motor do Renegade é algo “amarrado” para o porte do veículo.
          Portanto, dependendo da ênfase do consumidor, sim, há sentido na compra do Jeep-Fiat.

        • FFS

          Mas….nem sempre é assim, pois a CR-V é uma lerdeza com aquele motor, custa caro e vende razoavelmente bem.

        • Neto

          Concordo!

        • dogmarley

          por isso tem a opção 2.0!

  • Na Dúvida, Acelera!

    A Jeep deveria planejar é um motor flex mais eficiente para o Renegade, não uma versão Limited, pois o motor E.porQ eu dispenso.

    • Raimundo M.

      Primeiro o povo tem que entender o que é eficiência, pois até então a preocupação é com maior desempenho ficando em segundo plano a questão da economia de combustível.
      O possível 2.0 Tigershark Flex para o Compass NG pode ser usado no Renegade e na Toro, pois a mula do 551 é o Renegade. Se vai ser ofertado ou não é outra questão que envolve custos. Esse motor 2.0, dizem, usará o câmbio AT9 que é mais caro que o AT6. Por outro lado, a configuração pode ser ofertada com tração 4×2 e 4×4.
      Hoje, a Sport diesel 4×4 AT9 da Sport Flex 4×2 AT6 tem diferença de preço de R$ 23mil. O AT6 custa R$ 5mil a mais que a versão MT5 Flex. Digamos que o AT9 fique em torno de R$ 8mil, teríamos deduzidos dos R$ 23mil saldo de R$ 15mil. Esse valor é a combinação do motor a diesel de 170cv e a tração 4×4. Fazendo o meio a meio, cada custaria R$ 7500, pois o 4WD do Renegade é mais sofisticado.
      Vamos supor que o motor 2.0 perante o 1.8 eleve o preço em R$ 4mil mais os R$ 8mil do AT9. Uma possível versão Sport 2.0 Flex AT9 4×2 partiria de R$ 83.900, pois a Sport Flex AT6 começa em R$ 76.990.
      Pela minha conta de padaria, o motor 2.0 Flex AT9 tem preço de R$ 12mil. Vamos supor que a Longitude, que parte de R$ 82.990, com esse novo conjunto mecânico, teria preço inicial de R$ 94.990.

      • Neto

        Se realmente viesse o 2.0 com 9 marchas por R$85.000 seria minha escolha.

  • Minos

    O RENAGADE é muito mais carro q o HR-V. Quem quer carro pra correr deve escolher outro tipo de veículo.

    • THE GUNSLINGER

      Concordo com as duas afirmações. Porém não é necessário usar o carro para correr para sentir a falta de força do motor 1.8 do Renegade.

      • Bruno Wendel Marcolino

        se pelo menos as versões 1.8 girassem em torno de 60 a 70k e a diesel começasse em 75k, estaria melhor posicionado.

        O problema é dar 90k num JEEP 1.8 Etorq.

        Sacanagem.

        • Marcello Caetano

          Mas ele já está muito bem posicionado…

      • Minos

        Força é igual a torque e o torque o RENEGADE é maior que o do HR-V.

        • THE GUNSLINGER

          Nunca dirigi HR-V, pois o carro não me agrada. O Renegade sim, e achei fraco.

        • Problema maior está nos 150 quilos que o Renegade carrega a mais que o Honda. Na questão do torque pura e simples, quem já dirigiu carros com os dois motores sabe: o motor Honda funciona melhor nos giros mais baixos, fruto de uma curva de torque mais adequada, o que acaba também atrapalhando o Jeep nos números finais de desempenho.
          Trocando em miúdos, quando se dirige os dois carros fica a seguinte sensação: o HR-V parece entregar um desempenho que até agrada, mesmo sem ser brilhante. Já no Renegade se tem a clara sensação de que a performance não é adequada ao porte do carro. É algo semelhante ao que se sente quando se dirige um Jetta 2.0 aspirado.

          • Minos

            Sim… 150kg é o preço pela segurança.

            • Hum… já faz um bom tempo que o peso de um carro não é diretamente proporcional à segurança de seu chassis. Existem ótimos sedãs médios no mercado com peso abaixo de 1300 kg e ótimo desempenho em testes de impacto. Vejamos o exemplo do carro que eu tenho para uso próprio, um C4 Louge, cujo o peso é próximo ao do Renegade, e nem por isso é um carro mais seguro que um Civic, que pouco passa dos 1200 kg. É questão de modernidade da plataforma, sendo hoje mais que desejável a redução de peso sem perda da segurança passiva.
              Acho que o peso do Renegade pode até ser atribuído à sua construção mais voltada ao uso fora de estrada que os demais concorrentes do seu nicho de mercado. Aí já vai mais do cliente que adquiri-lo pesar se o uso que fará dele realmente determine a necessidade de características off-road. Mas daí para dizer que ele precisaria ter quase uma tonelada e meia para ser seguro, tem uma distância enorme.

              • Minos

                C4 não vende nos USA.

                • ???
                  Não sei o que tem a ver uma coisa com a outra. Não mudou a realidade de que maior peso de plataforma poucas vezes implica em maior segurança.

                  • Minos

                    Segurança!!!!! C4 não atende as normas de segurança americana. O Renegade é mais pesado pois possuí mais reforços estruturais.

                    • Grupo PSA não vende nos EUA por questões mercadológicas (Citroen e Peugeot não atuam no mercado americano há praticamente 25 anos), não por questão de segurança (o mercado europeu ocidental é tão exigente em questão de segurança quanto o americano).
                      Está na hora de rever conceitos e buscar informação, amigo. Nada a ver o fato de um modelo ser pesado com reforços estruturais ou com segurança, a não ser quando se trata de plataformas antiquadas e datadas que necessitam de tais artifícios para reparar mazelas referentes a uma tecnologia já ultrapassada, como ocorre com o C4 Lounge e o 408. Honda Civic vende no mercado americano, e pesa 200 kg a menos que um Renegade, a despeito de o Honda ser um carro com dimensões significativamente maiores que as do Jeep. Fica a dica.

                    • Minos

                      Honda Civic não e SUV. Mas é claro q vc não sabia disto. De nada!!!
                      A propósito… a plataforma do Renegade é a B-WIDE ( Renegade, 500L, 500X, Pick-Up FIAT ….. ) As exigências da NHTSA ( USA ) são maiores que a EURO NCAP, por isso o 500 mexicano é diferente que o europeu. De nada !!!!

                    • Renegade é um Crossover, e não um SUV, e não possui qualquer prenúncio que justifique pesar quase uma tonelada e meia enquanto um HR-V, um veículo de mesma categoria, pesa 1.275.
                      Muito rasa a discussão contigo, não compensa. “É mais pesado então é mais seguro”… simplesmente risível. Passar bem.

                    • Minos

                      “É mais pesado então é mais seguro”. Eu não disse isso!!! Vc é que está desesperado em defender seu carro C4!!!!

                      E o Renegade é um SUV. Acesse jeep.com.br. De nada!

                    • Rodrigo

                      Não adianta discutir.
                      Eu entendo perfeitamente o que quis dizer. O problema é que a maioria acredita que é o número de airbags que faz um carro seguro, não a capacidade de absorção de impacto na célula de sobrevivência.

                    • Minos

                      Quantas estrelas o C4 tem no USA?

                    • Rodrigo

                      Uai… Não vende C4 nos EUA!

                    • Minos

                      Pois é… Para se vender carro nos USA, estes precisam atender as normas de segurança. Vc sabia q por $110k se compra um Renegade a diesel, 4×4, para nossas lindas ruas esburacadas e alagadas e com 9 airbags???

                    • “Sim… 150kg é o preço pela segurança”. Esta é a transcrição das suas palavras que desde o início estou questionando. Se isso não significa que mais peso é igual a mais segurança…
                      Quanto ao C4, toda a minha explanação aqui quanto ao peso de sua plataforma foi feita de forma extremamente negativa, exatamente denotando que se trata de um projeto já antiquado, que precisa de peso exagerado para oferecer nível de segurança que é obtido por vários concorrentes com plataformas bem mais leves. Para ver o quanto suas palavras foram infelizes, elas seriam mais ou menos como se estivéssemos aqui comparando C4 Lounge e Honda Civic, observássemos que o Citroen pesa quase 200 kg a mais que o Honda e eu dissesse: “Sim… 200kg é o preço pela segurança”. Tenha dó, né.
                      Olha, nesse canal aqui há um sem fim de leitores muito bem informados que não dão a menor importância para chiliques em posts. É preciso se informar um mínimo e pensar outro pouquinho antes de tecer suas opiniões. Fica a dica (esse “de nada” é muito “chilique” pro meu gosto, kkkkk).
                      E acesse essa página aqui sobre denominação de categoria de carros: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crossover_(autom%C3%B3vel)

                      Eu acessar a página da Jeep para ler que eles classificam o Renegade como SUV? Você ainda cai nesses golpes rasos de marketing? Então o Renegade pode ser considerado na mesma categoria de IX35, Sportage, CR-V, Rav-4, Ford Edge? Um carro derivado da plataforma do Punto italiano? Falemos sério, não? Você tem sido muito infeliz nas suas escritas. Sinto por você.

                    • Minos

                      Quantas estrelas o C4 tem no NHTSA???

                    • Mais uma vez, o que tem a ver uma coisa com outra? Essa tática de ficar mudando de assunto…
                      Olha, vamos resumir a conversa que já está chato: peso de carro quase nunca tem relação direta com segurança passiva, ok? Fim de papo. Tem carro “pesado” que obtém boas notas em crash test, tem carro leve que faz o mesmo, assim como tem carro pesado que tem péssimos resultados, assim como tem carros leves idem. O fato de o Renegade ser “pesado” não implica em segurança. O Ecosport pesa pouco mais de 1200 kg e teve nota máxima no Latin NCap, assim como o Renegade. Sua frase que eu rebati foi errada, e ponto final. Aceite isso e vamos mudar de assunto.
                      Quanto ao outro assunto proposto, C4 Louge não disputa mercado em países sob a jurisdição do NHTSA, nunca tendo sido submetido a testes por aquela entidade. Usei o C4 exatamente por ser o carro de meu uso atualmente e utiliza-lo como exemplo de que mais peso não se traduz em mais segurança, utilizando meu próprio carro como exemplo negativo de uma plataforma bem mais pesada que a da concorrência e que não se traduz em melhores números em testes de impacto. Ao menos no caso do C4, as opções de motores utilizadas pela montadora garantem desempenho adequado ao peso do carro, em especial na versão THP, o foi deixado de lado pelos engenheiros da Jeep/Fiat no caso do Renegade flex.

                    • Minos

                      Pois é… o C4 não seria vendido nos USA pois não atenderia as normas de segurança daquele país.
                      Voltando ao assunto que era $110k ( C4 Picasso ) Vs $110K Renegade DIESEL!!!!
                      Vc sabia que por $110k se compra um Renegade 4×4, diesel e com 9 airbags? Mas já que vc prefere pagar $110K em um C4 Picasso… boa compra!

                    • Caramba… você viaja demais. Eu comprando C4 Picasso? Nos posts sobre esse assunto eu falei exatamente que o carro era muito surpreendente por dentro, interessante de se observar pois era muito diferente de tudo que estamos acostumados, mas que não tem qualquer atrativo pra mim pelo uso a que se destina.
                      E quem compra C4 Picasso vai olhar para Renegade ou vice-versa? Sem entrar no mérito dos atributos do carro, são duas categorias quase antagônicas. Um é um carro praticamente voltado para o off-road (não vejo sentido em se comprar um Renegade diesel se não for para utilizá-lo em boa parte do tempo em trilhas médias), com espaço interno apenas razoável, porta-malas precário e diversos acessórios (caros) voltados para o tráfego no fora de estrada. O outro é um veículo estritamente familiar, com diversos acessórios voltados para a habitabilidade, escolha razoável para famílias onde a tônica seja o uso rodoviário prolongado frequente com vários ocupantes.
                      Meu Deus do céu, compre (ou fique bem com o seu Renegade), ame ele do jeito que você quiser, se ele é um carro que seja adequado ao seu uso, parabéns, você fez uma boa compra. Mas isso não fará mudar a realidade de que os 150 quilos que ele tem a mais que o HR-V são “segurança”. Tá doido, Ô homi difícil… kkkkk.

                    • Minos

                      Criatura…. vc começou a discussão sobre os valores do Renegade vs C4 Picasso.
                      Mostrei apenas que pelo preço do C4 Picasso pode-se comprar um Renegade 4×4, diesel , 9 airbags e 5 estrelas.
                      Mostrei apenas o quanto o carro da Citroen é caro…. caríssimo!!!!
                      Com relação ao HR-V, deve ser pelos 150Kg a mais do Renegade que o faz vender mais que o HR-V nos USA.

                    • Moço, onde é que eu falei de preço de Renegade com relação ao Picasso, homi? Lá naquela discussão do Picasso eu fui o primeiro a dizer que por 110 mil (caríssimo) ia vender quase zero, pois a versão antiga vendida na casa de 90 mil reais já era desovada a conta gotas no Brasil.
                      Quanto aos 150 kg a mais, reforço: só não concordei com sua afirmação de que esse peso seria reflexo de maior segurança, nada mais. Toda a minha explanação veio no sentido de que atualmente, não necessariamente um carro precisa ser mais pesado para ter a plataforma mais segura. Toda a inovação tecnológica caminha em sentido oposto a isso, com plataformas cada vez mais leves e seguras, buscando otimização em termos de desempenho e consumo sem abrir mão da segurança passiva de um chassis rígido e com pontos-chave de deformação.
                      Acho que estamos começando a nos entender. kkkk.
                      Grande abraço.

                    • Minos

                      Acho que sim!
                      ( por isso eu encerrei meu FB )

        • 0terceiro

          Força não é torque.

          Torque é mais que força!

          https://pt.wikipedia.org/wiki/Torque

          • Minos

            potência = CV ( cavalo-vapor ) ……. Torque = Kgf.m ( quilograma força x metro )…..

    • Doccar

      Nao precisa correr, em baixa velocidade nota-se falta de desempenho, principalmente qdo se arranca em subidas ou tem 4 pessoas no carro.

      • Minos

        Brasileiro não sabe dirigir carros com motores multivalvulas .

  • Mazembe 2X0

    Com o 1.4 do Bravo o Renegade seria muito superior ao HR-V.Se não me engano nos Estados Unidos é ofertado ele, só que é Multiair.

  • Marco

    Eu estava ansioso pela vinda do Jeep para o Brasil. Mas depois de ter rodado cerca de 30 dias com um modelo básico nos EUA, quando cheguei aqui e fui testar a versão com o motor 1.8, desisti totalmente. Pouco motor para um carro com esse tamanho e proposta.

    • Marcello Caetano

      Na Europa é vendido com 1.6.

      • Marcos Santana ↙

        E, por sinal, muito bem aceito.

        • daneloi

          Se não me engano o câmbio lá é o manual e o dtc. O grande problema do renegade é a combinação do at 6 com o e-torq. Isso faz ele ser o renegade mais lento e beberrão do mundo. Inclusive mais lento que o e-torq 1.6 vendido na Europa.

      • Debraido

        Porem as versões que vendem mesmo são as com motores diesel, principalmente a 1.6 multijet. O 1.6 E.torq está lá só para constar.

        • Marcello Caetano

          Então manda os números de venda separadamente, eu não tenho. Sei que a média de vendas de modelos diesel na Europa é 50% com exceção para Portugal que chega perto de 80%.

  • Bruno Wendel Marcolino

    Acho que além de um motor melhor, a Jeep deveria pensar num versão de porta malas estendido, tipo o Wrangler da foto, só um pouco mais de porta malas, não precisa muito, já que o porta malas é praticamente de um compacto.

  • Minerius Valioso

    Com esse motor desastrado, não tem muitos motivos para o HR-V não ser opção melhor.

    • Dorcas Luca

      Pelo jeito você não fez um test driver em um HR-V. Não conheço a performance do renegade, mas duvido que seja pior que a do HR-V (manco até falar chega… vergonhoso).

      • daneloi

        Infelizmente é. Saí do test drive do renegade é fui direto testar o hrv. A diferença é perceptível amigo…

        • Dorcas Luca

          Não posso falar. Não fiz o test driver no renegade, mas considerando sua informação, tenho pena do renegade, porque o HR-V é de dar dó, principalmente se considerar o preço que cobram.

          • daneloi

            Realmente o custo x desempenho é de doer…exceto o 2008!

      • Neto

        O hrv não tem uma aceleração forte, talvez por causa do cvt.

  • Marcos Santana ↙

    Se o público em geral fosse dar ouvidos aos milhares de “entendidos” que postam por aqui, com certeza o 2008 seria o mais vendido do segmento. Sorte que eles não ouvem essas discussões fundadas em meros números e que não refletem a realidade do produto, muito menos do mercado automotivo.

    • Dorcas Luca

      2008 THP (se fosse automático AISIN 6 velocidades), seria a melhor opção do segmento, sem dúvida nenhuma. De qualquer forma, o 2008 AT4 ainda é superior ao HR-V CVT, considerando custo/benefício. Não fiz o test driver no renegade, então não vou opinar.

      • CarlosChl

        Se andou em um 2008 THP é melhor andar de 1.0 um mês inteiro antes de entrar em um Renegade 1.8, aí você vai achar que ele é um pouco mais forte do que os atuais 1.0, se achar !

        • Tem que ser em um 1.0 da safra mais antiga, com motor de 4 cilindros. Se for em um da mais nova safra com os bons motores tricilíndricos, bem possível que ainda vá se ressentir ao dirigir o Renegade.

    • THE GUNSLINGER

      Sorte das montadoras, isso sim. Ao dizer que as discussões não refletem a realidade do produto você está se referindo ao motor do Renegade (tema da discussão deste tópico)? Se for isso mesmo, sinto informar que você está errado. Fiz o test drive no carro na versão manual (que dizem ser menos manca que a automática) e pude perceber, NA REALIDADE, a fraqueza do motor.

  • Astron

    Acho que a galera nunca viu um 2008 pessoalmente.

    Ele não tem a mesma proposta do HRV E JEEP, 2008 é uma perua.

    • Raimundo M.

      Pior é que parece isso. O 2008 parece a Palio Adventure, que na origem é uma sw. Não é exatamente um sw, mas um veículo que mistura elementos desse produto com outros dos suvs. É, de fato, um crossover e não algo que se chame de suv. O Journey/Freemont é um crossover e não suv, mas o povo não sabe diferenciar, então vai de suv.

  • Fábio

    Vcs sabiam que existe o Renegade 2.0 turbodiesel com ótimo desempenho?
    “aii mimimi, mas mas mas é muito caro e não sei o que”
    O Renegade é o mesmo caso do Jetta “Santanatech” e o Jetta TSI. Jetta TSI e Renegade 2.0 Turbodiesel é o que valem a pena comprar, porém são os mais caros. Será possível que só eu percebi isso? Então pq tanto mimimi com o Renegade?

    • THE GUNSLINGER

      Porque o diesel é muito caro e o gasolina é muito fraco, simples assim. Se ainda assim vende bem, bom para a montadora. A não ser, é claro, que você considere 100 mil pelo Renegade Sport diesel (versão mais pelada) um bom preço. Se for assim, compre um e seja feliz.

      • Raimundo M.

        Acho que o povo não sabe o que é caro para começo de conversa, pois se soubessem, não comprariam os produtos feitos aqui. Se o Renegade diesel é caro, então sugiro você estimar quanto custaria os seus concorrentes com motor diesel similar ao Jeep. Pense em pelo menos R$ 8 mil a mais só do motor, pois o Renegade diesel ainda tem o sistema 4WD mais sofisticado que a concorrência onde alguns nem tem esse tipo de tração, e o câmbio AT9 que com certeza é mais caro que os AT6 e CVT.
        Para ilustrar, o HR-V LX CVT parte de R$ 77.400. Se o motor a diesel 2.0 de 170cv da Fiat custar uns R$ 8 mil, teríamos essa versão da Honda a partir de R$ 85.400. Digamos que o 4WD do Renegade custe uns R$ 7 mil, pois tal sistema costuma ter o preço de um câmbio AT, mas sendo mais sofisticado, é mais caro. O mesmo HR-V LX diesel CVT 4WD passaria para R$ 92.400. Não inclui a diferença do preço do AT9, mas poderia ser uns R$ 2mil ou R$ 3mil a mais, logo R$ 95.400. Os R$ 4mil a menos para o Renegade Sport diesel considere pelos itens a mais de equipamentos da versão comparada ao Honda, mudanças visuais, etc que diferenciam um poucos as Flex da diesel. Teríamos, meu caro, um Honda tão caro ou talvez um pouco mais em conta que o Jeep.

        • THE GUNSLINGER

          Então você, que é esclarecido, não compra os produtos feitos aqui?

          • CarlosChl

            Aqui só aparece Americano, Alemão, Suíço etc. Vejo poucos brasileiros. Fórum muito sofisticado esse NA !

            • Silva Jr.

              Devem ser todos pseudônimos daquele filho ricão do Eike Batista, qual o nome mesmo?? Thor Furken Batista?

          • Raimundo M.

            Alguns defendem não comprar zero para baixar o preço alto. Outros criticam que deveriam acabar com o protecionismo da indústria nacional para ver se nossos produto s exclusivos melhoram ao nível dos importados. Em último caso, se é para comprar algo bom, economize mais e adquira um importado de marca confiável. Lembro que nacionalizar produto pode não ser bom e o exemplo são Golf e A3 sedan com suspensão traseira mais simples bem como câmbio automático mais lerdo. Para outros produtos cujo processo de nacionalização é menos comprometido, sim, compro.

    • ricardo

      renegade 2.0 é caro …entao compra um palio fire
      ne fabio

    • CarlosChl

      Já dirigiu o 1.8 ? Vai lá, com 83k no bolso e veja se realmente o motor vale isso, eu achei que não vale. Desisti da compra. E 100k é realmente MUITO caro.

      • Junio Tavares Silva

        100k no diesel automatico não é assim tão impensável, se eu tivesse uma grana próxima disso, seria essa minha opção

        • CarlosChl

          Nem sei quem criou o mito de “quem paga 70 paga 80” e por aí vai. Eu sai de casa pra gastar até 90, ainda teme 2k de tac e iof mesmo com taxa zero e 650 de emplacamento, mais pelicula blueNaoSeiDasQuantas super cara, tentaram empurra banco de couro, e ponta cromada e ainda cristalizacao de pintura. Se eu tivesse feito tudo teria chegado aos 100k. É preciso determinar o valor antes da compra, depois é furada.

          • Neto

            Fato.

      • Neto

        Concordo!

    • B_Bunny

      O problema do seu FIAT é o porta luvas atras do banco traseiro!
      kkkkkkkkkkkkkkkk

    • Neto

      Não preciso de tração 4×4, não quero carro dessa categoria a diesel, não faço questão de 9 marchas (apesar de saber que é um dos melhores câmbios da atualidade) e não quero gastar R$100.000 na troca do carro da esposa, R$85.000 no 2.0 do Compass estava bem pago.

  • Leandro Pimenta

    tá me cheirando a um Longitude completo com mais alguns acessórios do Trail…

  • Neto

    Aguardando um motor melhor, pode ser o que equipa o Jeep Compass de 2.0L com 156cv, para possível troca do carro da esposa.

    • CarlosChl

      +1

      • Danilo Fernandes

        +2

  • Ramom Alencar

    2.4 tigershark que é bom nada nada né dona FCA?
    ora, porque 2.4 se paga mais imposto ao invés do 1.4 multi air turbo? simples, se colocasse o 1.4 o consumidor desse tipo de veículo olharia para o lado e veria o HR-V 1.8 e diria que é mais forte porque é 1.8 e compraria ele… não estou generalizando, mas o típico comprador dessa categoria de carro não entende absolutamente nada de mecânica, a única que entendem é que honda e toyota não quebram…

  • Tosca16

    Essa versão pode ser um sucesso mas só daqui a um ano, deixa ver se dessa vez a FIAT acertou a mão no E-TorQ, diz que dessa vez alguns problemas crônicos podem ter sido solucionados, e é pra serem sim, donos de JEEP não são donos de FIAT pra ir consertar vazamentos rotineiros e coisas do tipo … mas em desempenho o mesmo continua ruim, mas há quem ache satisfatório .

  • FX

    Acho o modelo muito interessante. Fiz o test drive e não achei o desempenho tão sofrível como falam. Não é um esportivo realmente, mas acho que não é um problema tão grave. Achei parelho com a minha Tucson 2.0, porém mais confortável. Complicado foi comparar com os concorrentes. Fui na Honda avaliar a HR-V e pediram 85mil pela EX e 95mil na EXL e fila de espera de 120 dias se quiser escolher a cor (tem que deixar 10mil de sinal) e pedem 3 cores que vc aceitaria, pra daí diminuir prazo para 60 a 90 dias. Só avaliam meu carro na chegada do carro deles (e o vendedor avisou quanto pagam: 75% da fipe … exceto gol,palio e carros da honda que tiram só 20% da fipe). Peugeot 2008 também com ágio por aqui (2.700 de ágil e sem choro). Aí fico na dúvida entre um Renegade Autom. Sport por 77mil (com ipva/emplacamento) ou uma Ecosport Freestyle PS 2.0 por 80mil (sem ipva/emplacamento), ambas com meu carro a 90% da fipe. Descartei Duster (pessoalmente acho horrível o carro). Talvez o Jeep não seja uma maravilha, mas acho que vai muito das opções de mercado e como rola a negociação. Pra quem busca esse tipo de carro, talvez ainda seja uma boa opção.

    • THE GUNSLINGER

      Prezado FX, eu também tinha uma Tucson quando fiz o test drive no Renegade. Achei as arrancadas do Jeep consideravelmente mais fracas, mesmo sendo modelo manual (a Tucson era automática). Vendi ela por fora, então não precisei marchar com a tremenda desvalorização da troca na concessionária. Na comparação entre Renegade Sport manual (preço de tabela, sem ágio e com emplacamento grátisl) e 2008 THP (consegui uns 2.000 de desconto em relação ao preço de tabela), optei pelo Peugeot, pelo conjunto mecânico. Vejo que o amigo está procurando outro modelo automático, então talvez não seja a indicação certa para você. Mas estou extremamente satisfeito com o carro: anda muito e gasta pouco, e ainda encara estradas de terra surpreendentemente bem (a suspensão não chega a ser tão robusta quanto a da Tucson, mas o controle de estabilidade ajuda bastante nas curvas e trechos mais enlameados).

      • FX

        Gunslinger, obrigado pela colaboração! Realmente concordo com vc acho que se o foco for um veículo manual o 2008 THP é a melhor opção. Inclusive valendo fazer uma comparação com outros modelos fora do padrão “SUV”. Mas como enfrento bastante trânsito em horário de pico, o automático traz um conforto interessante. Parabéns pela aquisição brother! Belo carro!!!

    • Cara, aqui em Goiânia cheguei a conseguir oferta de 2008 Griffe automático com 4 mil de desconto (R$ 71.480,00). O Peugeot está vendendo cerca de 30% a menos do que o planejado pela marca, sendo portanto impensável aceitar ágil pra adquiri-lo.

      • FX

        Também acho um absurdo, mas até onde sei (a vendedora comentou sem querer e notei que as tabelas eram realmente iguais) as duas principais css da Peugeot em poa são do mesmo dono. E já possuem fama de terem um péssimo atendimento (aqui). Realmente, para mim, foi muito ruim o atendimento. A vendedora não tinha interesse em avaliar meu carro (falou para eu tentar vender por fora), daí quando insistir em avaliar meu carro, mesmo sabendo que não iriam pagar “bem”, ela disse que ia pedir pra avaliar mas só seu tivesse interesse mesmo (sic) e deixou avisado que o preço da tabela (com ágio) não tinha como mexer. Bem assim! … Enfim.. Acho o 2008 um carro bem interessante, mas com essa dificuldade de negociar, é complicado. De qualquer modo, concordo com sua opinião de aceitar ágio num carro q não está vendendo! Valeu!

        • THE GUNSLINGER

          Cara, também comprei o carro em Porto Alegre… moral da história: TODOS os veículos expostos estavam com preço superior ao tabelado no site. Mas negociando se consegue baixar para um valor inferior ao de tabela. Fui na Lyon da Ipiranga, o atendimento foi muito bom.

        • Eu andei sondando um 2008 para minha esposa durante uns meses, realmente achei o carrinho interessante, em especial a versão automática, já que minha mulher não teria nenhum uso prático para o motor THP e faz questão do câmbio automático. Chegaram a me oferecer algumas unidades que tinham no estoque com o desconto de 4 mil reais.
          Mas aí chegou o 208 2016, praticamente o mesmo carro no interior e também com 6 air-bags e sensores de estacionamento dianteiro (que não eram disponíveis no modelo 2015) por 12 mil a menos. Aí não teve jeito, não dava pra pagar essa grana por alguns litros a mais no porta-malas, uma alavanca de freio de mão estilizada (e ruim de utilizar), bancos parcialmente em couro, acionamento elétrico do forro do teto panorâmico (no 208 ele é manual) e um porta-trecos com esteira entre os bancos dianteiros no lugar do apoio de braço. Como minha esposa só anda no asfalto, nem os centímetros a mais na suspensão fariam falta… Fomos de 208, que também me foi vendido com 4 mil de desconto sobre o preço de tabela.
          Grande abraço.

        • FFS

          Em qual ccs tu foi? Estive na da Av. Ipiranga e fiz um TD no 3008. Até que fui muito bem atendido…mas ela disse que se pegasse meu carro na troca, era 70% da FIPE.

    • Neto

      Entre Jeep e Eco, Jeep é superior em tudo.

  • V12 for life

    Até o fim do primeiro parágrafo tive uma leve esperança que estrearia o Tigershark, pena que no seguinte outra decepção, que pena.

    • Neto

      Tive a mesma esperança…kkk

  • Hugo Henrique Silva Lange

    creio q o renegade nao venda mais q hrv por conta de produção mesmo… estive em curitiba no fds e fiquei impressionado com a quantidade de renegade nas ruas daquela cidade, foram 18 renegades, para 2 hrvs, 1 deles estava de frente a autorizada honda.

  • EuMeSmObYmYsElF

    versão Limited, só se for com o Tigershark 2.0… com o e-tranco, pode esquecer…

    • Danilo Fernandes

      Então cara! Muito mole da Jeep/FIAT! Cadê o TigerShark com motor 2.0?? Tava esperando só ele para embarcar num deles.

      • EuMeSmObYmYsElF

        deve aparecer pro face-lift em 2019… essa Fiat se amarra em fazer as coisas pela metade..

      • Neto

        Eu também!

  • Alexandre Maciel

    Com esse conjunto para gasolina/etanol, melhor mudar de ideia. O 1.4T seria mais justo para esse veículo.

  • kravmaga

    Paga pagar 90 mil, a FCA deveria:

    – colocar o motor a diesel e simplificar um pouco as firulas ou
    – colocar o motor 1.4 turbo do T-Jet
    – colocar o motor Tigershark 2.4 da Freemont.

    Eu até acho o Renegade interessante, mas com esse motor 1.8 só dá para brigar com Ecosport e Duster com motores 1.6.

    • Neto

      Tigershark 2.4 da Freemont ou o 2.0 do Compass, quando vi o título do post achei que era essa a novidade.

  • Peter Bishop

    Nem para trocar esse buesta de motor.

  • Andre Studart

    Quer reinar? Bote o diesel com cambio AT6 por 90, aí sim..

  • 1945_DE

    E vai ter gente que vai comprar. 0 – 100 em 18s. kkk e 4km/l. kkkk. Isto é retrato do consumidor brasileiro.

  • FFS

    Se eles lançassem uma versão Diesel mas 4×2….iria melhorar o preço e certamente tomaria a ponta nas vendas. Eu, particularmente, tenho interesse nas versões 4×4…e que seria para substituir meu carro atual…mas nem todos querem este configuração.

  • Roger Rosato

    A Jeep conseguiria abrir vantagem considerável na frente do HR-V se:
    1. Adicionasse a opção de motor 2.0 Tigershark MultiAir 2;
    2. Fizesse uma atualização no 1.8 EtorQ adicionando cabeçotes de duplo comando variável (MultiAir 2);
    3. Trouxesse a produção do câmbio AT6 pro Brasil (demanda há, pois poderia adicionar a opção deste câmbio a outros modelos do portfólio da FCA), bem como do motor Multi-Jet, assim possibilitando a redução de preços dos modelos diesel e flex.

  • Miguel

    Entrei achando que teria motor novo….

  • FocusMan

    Já que estão comprando por uma fortuna o HR-V pelad-EX, porque não fazer uma versão mais cara do Renegade?

  • Guilherme Batista

    Nesse fim de semana e pude testar o Renegade, já tinha testado o HR-V.
    Pelo que falavam aqui eu achava que era uma diferença gigante entre o desempenho dos dois.
    Sinceramente, pra maioria das pessoas é desprezível, talvez só o consumo que faça realmente diferença. O Jeep pena mais por causa do peso, mas o torque do motor e o cambio meio que da uma compensada. O HR-V tem um desempenho melhor sim, mas a gritaria que o motor arruma faz ser bem desconfortável.
    Entre os dois eu ficaria com o HR-V somente pelo porta-malas, o motor não seria algo determinante