_Destaque Crossovers Jeep

Jeep Renegade comemora 65 mil unidades vendidas no Brasil; veja números do carro

jeep renegade longitude

Com pouco mais de um ano de mercado no Brasil, o Jeep Renegade já soma mais de 65 mil unidades emplacadas, sendo mais de 25 mil exemplares vendidos neste ano. E recentemente, a montadora divulgou alguns números do modelo. Deste volume, 83% usam câmbio automático de seis ou nove marchas e 31% é da versão Longitude 1.8, a mais vendida da linha.

“São dados que comprovam a promessa de reinvenção do segmento dos SUVs compactos no Brasil, sobretudo pelo fato de que a configuração 2.0 turbodiesel 4×4, exclusiva na categoria, representa mais de 1/4 das vendas”, afirma Rogério Villaça, diretor da Jeep para a América Latina.

jeep renegade trailhawk

Confira alguns números sobre o desempenho de vendas do Jeep Renegade ao fim deste semestre:

– 78% dos compradores do Renegade estão migrando de outros segmentos, que não o de SUVs. A maioria vem dos sedãs (29%) e dos hatches (28%).

– 38% dos compradores são mulheres.

– 26% é a participação dos modelos com motor 2.0 diesel e tração 4×4 entre os emplacamentos do Renegade este ano.

– 31% é a participação da versão Longitude 1.8, a campeã no mix.

– 83% dos Renegade vendidos usam câmbio automático de seis ou de nove marchas

– 47% foi a participação da cor Branco Ambiente nas vendas deste semestre, de longe a preferida entre os compradores do Renegade.

– 80% dos clientes do Renegade efetuaram a compra após fazer o test-drive.

– 65 mil exemplares do Renegade foram vendidos no Brasil desde abril do ano passado.

– 6.976 unidades foram emplacadas em dezembro de 2015, estabelecendo o recorde mensal histórico de vendas para um SUV no Brasil.

– 25.700 emplacamentos foram feitos no primeiro semestre deste ano, o que coloca o Renegade na 10ª colocação no ranking geral de vendas de automóveis. Se consideradas apenas as vendas no varejo (sem vendas diretas), ele sobe para a 8ª colocação.

– 2,7% é a fatia do Renegade no mercado geral de automóveis em 2016.

– 13 são as unidades da Federação nas quais o Renegade é líder entre os SUVs: Minas Gerais, Paraná, Bahia, Distrito Federal, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Tocantins e Amapá.

– 9ª posição é a que ocupa a Jeep entre as marcas de automóveis mais vendidas, graças sobretudo ao sucesso do Renegade.

– 3ª colocação conquistou a Jeep em sua estreia do estudo brasileiro do Índice de Satisfação de Vendas da J.D. Power, que avalia a experiência dos clientes na loja.

– 194 é a quantidade de lojas Jeep em operação no Brasil.





  • “Perguntador”

    “80% dos clientes do Renegade efetuaram a compra após fazer o test-drive.” Achei esse número mto baixo, significa que 20% (13.000 unidades) foram vendidas sem o comprador andar no carro. Eu não entendo como alguém compra um bem tão caro desse jeito.

    • Filipo

      Se não estou enganado ou a frase foi mal entendida por minha parte, entendi que do total que efetuou o teste-drive, 80% adquiriu.

      • Rodrigo Monteiro

        Já entendi diferente, entendi que 80% dos compradores fecharam negocio logo apos efetuar test drive… Outros 20% depois do test drive precisaram “pensar direito” para depois fechar o negocio.

        • “Perguntador”

          Pois é, temos três entendimentos diferentes, vai saber… kkk

          • celso

            Fico com o seu: “(…) 20% (13.000 unidades) foram vendidas sem o comprador andar no carro”.

      • Daniel

        Já eu fico com o comentário do Filipo

      • ALVIN_1982

        80% dos CLIENTES, ou seja, de quem COMPROU o Renegade, realizaram a compra após o TD. Os outros 20% COMPRARAM sem fazer o TD. Muitos compram mesmo sem fazer o TD por diversos motivos, por ser empresas, pelo fator “novidade”, pra mostrar pro vizinho, presente pra esposa, etc…

    • Deadlock

      83% têm câmbio automático, e isso em um veículo off road. Não é à toa que alguns modelos não tem opção de câmbio manual.

      • Pacheco

        Dependendo do cambio, ele é até melhor no Off-Road. Eu mesmo prefiro o Automático na trilha.

      • João Cagnoni

        Off road não é S10 não… rsrs… Grande parte usa câmbio AT, veja Land Rover, Pajero, etc.

    • MMM

      No caso do Renegade deve ser um pouco diferente, mas existe muito carro que não existe TD. Em 2011 quando abaixou o preço da Megane GT eu quis comprar uma para minha esposa e não existia carros para entrega, muito menos TD. A “saída” que usei foi achar uma usada em uma loja multimarcas pra conseguir andar no carro. rs.

      Ano passado eu queria comprar um Up Imotion. Desisti pq não consegui TD em lugar nenhum.

      • Edson Fernandes

        Esse é mais mosca branca que tudo mesmo. Alias, o unico carro até hoje que vi disponivel para test drive com esse tipo de cambio foi o Fox. Nunca vi outro.

    • GPE

      É dúbio. Eu fico com a possibilidade de que 20% não andou no carro e comprou mesmo assim. Em carros mais baratos esse percentual deve ser mt maior, inclusive. Cansei de ver gente reclamar de determinado problema (seja de equipamento, falta de potência, visibilidade ou de qualquer outra coisa) no seu carro pq não fez o test-drive e só descobriu o óbvio dps que andou quando o carro já era seu

    • Leo

      Desses 20% há, com toda certeza, aqueles que já andaram no Renegade de familiares, amigos, conhecidos, lojas de seminvos etc e não precisaram ou não tiveram a oportunidade de fazer o test drive na concessionária para que pudessem entrar nas estatísticas.
      Considere essas pessoas

    • João Cagnoni

      20% podem ter algum Renegade na família e já ter andado diversas vezes.

    • Alexandre Cecchetti

      Nagativo.
      A afirmação é que 80% dos que fizeram test drive compraram.
      Nada afirma sobre o número de vendas.
      Exemplo: Pode haver que todos as unidades vendidas passaram pelo test drive.
      Basta que 100 compradores tenham feito test drive e apenas 80 deles compraram.
      Neste caso, a afirmativa é verdadeira e 100% dos vendidos foram testados.
      abraço

  • Filipo

    Parabéns, mas enquanto o motor Multijet II é uma belezura, este motor E-torq é de matar!
    Deixa o carro lento e beberrão. Poderiam ter lançado com o 2L “Tigershark”.

    • Pacheco

      Acredito que no seu primeiro tapa, a Jeep deve trocar o motor pelo 2.0.

    • Jose Silva

      Que exagero, motor que acelera 0-100 na casa dos 12,5 com cambio automático para um carro bem pesadinho e parrudo como renegade está bom d+, atende a necessidade de 90% das pessoas ou mais, ainda mais nesse transito pesado das cidades ainda mais cidades grandes com avenidas limitadas a 50 e 60 km/h e com transito infernal que não da para passar de 30 a 40 km/h. Na rodovia o motor etorq vai bem, alias, o forte desse motor sempre foi rodovia, depois que melhoraram para o renegade e depois da toro ficou tão bom de rodovia quanto cidade. O que não da para exigir é que um suv com motor 1.8 pesado, parrudo tenha desempenho de carro hatch. Nem na versão Diesel o carro arranca bem, é forte depois que embala. Tem que saber diferenciar as coisas, nem com super motor 2.0 turbo esse renegade conseguiria desempenho próximo de um hatch ou sedan 2.0 turbo com mesmo motor. Tanto que a versão flex para diesel não tem muita diferença de arrancada, até se equivalem a 0 km/h até 80 km/h.

  • Lucas Fernando

    Qualidades o carro tem de sobra! Pretendo em um futuro breve trocar meu carro por um Renegade e ficar com ele uns bons anos (uns 8 anos).

    • Italo Pereira

      Também é minha próxima opção, mas eu vou de semi novo.

  • Lucas Zago

    e o modelo 2017, quando chega???

    • Eduardo Brito

      Quando a Fiat terminar de adaptar o 1.8 da Toro para usar nele.

  • xman

    Aviso para quem carro automático: Troque o óleo e o filtro do câmbio automático a cada 40.000km no máximo (peças originais). Não existe óleo que dura a vida toda. Isso é conversa furada das montadoras, pois eles não reparam a caixa. Eles só fazem a substituição completa.
    Obs: Um reparo em um câmbio automático em uma oficina especializada custa +/-R$6.000,00.
    Uma caixa nova custa +/- R$25.000,00

    • Pacheco

      A maior mentira que a Citroen divulgou durante anos era que não precisava trocar o óleo do cambio automático.

      Sabemos que precisa ser trocado. Vc gasta uns 800 reais e tem a caixa sempre em dia.

      • Edson Fernandes

        Deixa o @jo_o_cagnoni:disqus ler isso…rs

    • Wagner Lopes

      Assinando embaixo. Tenho um 407 com a “famosa” AL4 desde os 40.000km. Hoje tá com 80.000 km e a caixa continua perfeita. Faço trocas regulares de óleo eu mesmo. Usando um produto que conheço (Texamatic 7045E por R$ 30,00/35,00 o litro). Minha troca desta forma sai por pouco mais de R$ 150,00.

      • xman

        Já comprei uns anos atrás o óleo original para essa caixa que é o mesmo que vende na Audi e na VW (Mobil Atf Lt 71141). Eu liguei para Mobil e me cadastrei como mecânico independente. Ai comprei em um distribuidor uma caixa com 12L por uns 500,00. Quase comprei o óleo totalmente sintético Ipiranga ISAMATIC V que tem uma classificação ainda melhor (Dexron III H) e vem em baldes de 20L. O Texamatic 7045E tambem é muito bom e tem a classificação Dexron III G.

  • Mr. Car

    Isto já é mais que todos os Alfa-Romeo 2300 produzidos entre 1974 e 1986, mais da metade de todos os Maverick (108.000), aproximadamente 2/3 de todos os Dodge 1800/Polara (92.000), e quase a produção do Linea em nove anos (68.500). E em pouco mais de um ano. Não dá para dizer que seja um renegado, he, he!

    • zekinha71

      E tinha hater que jurava que ia ser mico.

  • celso

    Se tivesse um motor melhor (nas versões menos caras), teria vendido ainda mais.

    • Pacheco

      Mas teria que ter o mesmo preço. O motor 1.8 e o cambio automatico já estava na prateleira e a Jeep aproveitou. Se tivesse vindo o 2.0, com certeza sairia mais caro para pagar o investimento ou a importação do motor.

      • celso

        Essa é a questão: o 1.8 não deveria estar na prateleira.
        A Fiat já deveria ter o aposentado faz tempo.
        Se a Fiat nacionalizasse e adotasse o 1.4 T-jet em todos os modelos, a produção em larga escala amortizaria os custos.
        Mas aí a Fiat deixaria de lucrar mais.

        • Pacheco

          Mas será que um modelo SUV teria aceitação com motor 1.4 Turbo?

          Por mais que ele teria mais potencia e torque que os aspirados da concorrência.
          Confesso que fiquei pensando em como seria um 1.4 Turbo de uns 155cv Flex com o cambio de 9 marchas.

          • celso

            Se não fosse possível conciliar o câmbio de 9 marchas com o 1.4 Turbo, que colocasse o câmbio automático de 6 marchas usado no Freemont e no 500.

            • Pacheco

              Sim, poderia tbm. Mas acho que o 9 marchas iria render mais no carro.

              • Edson Fernandes

                Depende. O cambio de 9 marchas no Renegade tem como proposito principal o uso pesado (carga maior nas primeiras marchas). E ele não é tão agil,mas garante muita força.

                Ou seja… talvez o cambio de 6 marchas devido a calibração seja melhor para o uso do dia a dia. (ainda que o de 9 marchas não deva ser inferior, mas com uma proposta diferente daqueles que querem total desempenho).

                • Pacheco

                  Então, precisa ver a curva de torque do motor 1.8 e entender o rendimento do cambio. Já falei, não adianta colocar cambio ruim em motor e bom e motor ruim ter cambio bom.

                  Vide a Chevrolet que coloca o At6 no 1.4 e não faz milagre. E a Toyota que colocao At4 nos otimos 1.3 e 1.5.

          • Edson Fernandes

            Pacheco, não sei… só sei que eu pensaria com carinho só pelo powertrain do produto.

            • Pacheco

              Nós que entendemos, sabemos como seria superior. Agora o consumidor leigo é que complica.

  • Alexandre

    São ótimos os números. Mas não entra em minha cabeça pagar esse valor por um carro desse, principalmente se for pensar na 4×4 DIESEL que beira os 130k.

    • Lucas086

      Não, hoje se compra um Diesel mais barato que a Sportage Lx nova. 130 já é um Trailhawk completissimo.

      • Pacheco

        Exatamente… qndo vc olha os equipamentos, o motor, o cambio, o carro como um todo, ele não tem concorrente. Consegue comparar somente a modelos a gasolina que não são tão bem equipados e tem sua capacidade off-road.

    • Jeremias Flores

      o sport diesel esta por 109k longe de ser barato, mas tem um conjunto mecânico que por esse valor não se encontra no mercado.

      eu, por exemplo, não compraria o gasolina

  • Zé Mundico

    83% dos Renegade vendidos usam câmbio automático de seis ou de nove marchas.
    Câmbio automático vem mandando ver na preferencia popular.
    Eu imaginava que o potencial comprador do Renegade iria querer câmbio automático, mas 83% superou minhas expectativas.

    • Pacheco

      Achei até pouco, por que nunca vi um Renegade manual.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    Lembremos que o recém falecido Bravo vendeu menos de 50mil unidades a

    • Paulo Albuquerque

      Isso que eu to vendo,geral reclamando que a FCA tem que tomar decisões urgentes por causa do Palio/Fire/Uno quando na verdade ela ta emplacando dois carros Renegade/Toro,acho que se ela trazer algo tao bom quanto esses dois pode esquecer os populares e focar nisso.

      • Zé Mundico

        Acho que se ela TROUXER,..ok?

        • Paulo Albuquerque

          É tão importante para vc?

          • Zé Mundico

            Prá mim, não, mas pode ser importantíssimo para você.

            • Paulo Albuquerque

              Não se usa espaço depois da vírgula,e para ser exato não;trocar uma palavra em um blog automotivo para um troll não me agrega em nada.

              • Zé Mundico

                ok, doutor.

      • Thales Sobral

        Pois é, o segmento que tá dando lucro é esse daí, no momento.

    • Jeremias Flores

      é verdade, e pra isso teve que apostar em outra marca

  • tjbuenf

    Outro número que não foi divulgado aí é que o carro faz de 0 a 100km/h em 500 mil segundos…

    • Zé Mundico

      Pois é, o Felipe Massa reclamou pacas..kkkkkkk.

      • zekinha71

        Pra ele foi muito rápido kkkkkkkkkkkk.

    • Jeremias Flores

      com o gasolina eu nunca andei, deve ser lento e gastão, mas vou te dizer, o Diesel é muito bom.

      • tjbuenf

        Vdd…eu não duvido disso…

  • Lucas086

    Ótimo carro, muito bem construído, sólido… agora uma coisa tem que ser dita: do flex por diesel, a distância é de um oceano.

    • Jeremias Flores

      sim, precisava uma versão intermediaria em temos de desempenho

  • Megamente

    A prima Toro vai muito bem também. Inclusive já vende mais que o RN.

  • Rodrigo

    Com certeza foi um produto bem elaborado, assim como o HRV.
    Parece que investiram forte nos pontos fracos do ex-líder, que reinou por mais de 10 anos sem combatente à altura, e literalmente acabaram com ele.

  • RKK

    O desenho das rodas de liga leve das versões Sport e Trailhawk do Renegade deixam
    muito a desejar. Ao menos na versão Sport uma película preto fosco
    resolve o problema estético:

    • Pacheco

      Acho que o problema da Sport é ser muito pequena. Por isso eu ficaria com a Longitude.

      Compensa investir um pouco mais e pegar o modelo acima. Ele vem mais equipado e esteticamente é melhor.
      Pior que a Sport, só a 1.8 que vem com calotas.

      • Jeremias Flores

        a vantagem da sport com roda 16″ é que entra o pneu All Terrain sem fazer adaptações.

        nas rodas 17″ e 18″ não tem medida disponível pra esse pneu que é muito util nas versões 4×4

        • Pacheco

          Nesse caso para quem pratica o off-road mais bravo e precisa fazer as alterações, pode ser bom mesmo.

          • Jeremias Flores

            e nem precisa ser muito severo, mas aquele cara que vai usar fora de estrada mesmo já é interessante a troca do pneu.

            tem ate alguns trailhawk que o pessoal coloca a roda do sport pra isso. https://uploads.disquscdn.com/images/695ca667fa58a581be51b349ca297224912e0e61bdedb4924e6fa0890bc663ea.jpg

            • Pacheco

              Nesse caso o pneu deixou ele até mais bonito.

          • Luis LC

            Bom, quem pratica o offroad “mais bravo” vai precisar de outra viatura mas de qualquer forma o AT cai melhor com a proposta do Renegade. Com os pneus originais não é difícil ficar no caminho

            • Pacheco

              Na vdd todo modelo off-road vem com pneus originais ruins para trilha.

              • Luis LC

                Offroad mesmo vem com pelo menos AT mas a maioria de SUVs, crossovers e PKups vem com HT mesmo, que na prática não serve pra nada, ruins no asfalto e piores fora dele

                • Pacheco

                  Até o Troller vem com pneu pessimo para trilha.

    • Mc Rover

      Também não gostei das rodas, especialmente do sport. Mas achei interessante essa ideia da película. Que película seria essa? É resistente?

      • RKK

        É a película da 3M preto fosco (no MercadoLivre se encontra bastante oferta, basta 1 m2 e um estilete). Já está no veículo há um mês sem descolar.

        • Mc Rover

          Boa dica, vou testar. Valeu!

          • RKK

            Se quiser ousar mais, tem outras opções de cores. Lembrando que o estilete deve estar bem afiado (cuidado com dedo, pneu e verniz escuro original da roda).

          • RKK

            Se quiser ousar mais, tem outras opções de cores. Lembrando que o
            estilete deve estar bem afiado (cuidado com os dedos, pneu e verniz escuro
            original da roda).

  • Marco

    Comprei uma versão Longitude e por enquanto não me arrependi. Migrei para ele depois de possuir um idea adventure que também não deu problema algum. Antes pesquisei e até experimentei o HRV, Duster e outros mais do gênero, mas preferi o estilo e conforto do Jeep, pois pelo valor ele me ofereceu muito mais itens de série do apenas uma central multimídia além de itens importantes de segurança. O carro tem muitas virtudes sim mas como todo e qualquer modelo não é perfeito. Sinto satisfação em dirigi-lo e quanto ao motor, ele não é ruim. Poderia ser melhor, mas se a nossa gasolina fosse melhor também, ajudaria. Não há milagres de consumo com esse coquetel que a Petrobrás vende.

    • Pacheco

      Eu acho que já iria melhorar bastante se a Jeep colocasse o cambio de 9 marchas no 1.8.

    • Leo

      Trabalho em refinaria da Petrobras e posso te garantir que a gasolina refinada pela empresa atende os padrões exigidos pelo governo federal e que é fiscalizada de perto por órgãos como a ANP. Além disso, se houver qualquer “batismo” na gasolina vendida no posto, esta adulteração é realizada após a saída refinaria até a chegada no seu tanque. Mesmo o Sr. abastecendo em postos BR’s, estes possos são do tipo Franshising assim como todo posto SHELL, YPIRANGA etc. dificultando assim, todo o tipo de fiscalização do combustível que se encontra em seus reservatórios, ficando a responsabilidade com o proprietário de cada posto.

    • Leo

      Para concluir, esse motor da Renegade é mesmo E-torque 1.8 do Palio Weekend, Idea Adventure, Linea e Bravo (sei q o sr. sabe disso)…. nesses outros modelos o motor já foi evidenciado como beberrão e lento em giros baixos, pq o problema seria só na Gasolina?

      • Edson Fernandes

        Leo,
        Esse motor recebeu comando variavel para melhorar as respostas em baixa e de quebra em teoria melhoraria o consumo. Na pratica?não sei te dizer.

  • Louis

    Esse carro poderia ser 30cm mais comprido e ter mais espaço interno.

  • KT2000

    O Renegade, principalmente na versão Trailhawk, tem tudo para fazer história no off-road, evidentemente que não para os que querem meter o carro em lamaçais profundos e atravessar rios com água na porta, mas para quem quer chegar a vários lugares antes impensáveis com um carro urbano. Seus pecados são: 1) rodas 17″ e pneus para asfalto, apesar de se intitularem “mistos”; 2) veículo muito baixo; 3) respiro do motor muito baixo, na altura do farol direito. Contudo, é muito fácil encontrar as rodas originais 16″ e colocar pneus Mud Terrain, inclusive aceita a medida até 225/75 R16 (mais, só com lift e espaçadores). Já há dois kits de lift (para levantar a suspensão) bem conceituados no mercado nacional, de 1,5″ e de 2″ (até há pouco tempo era preciso importar o da Daystar, norte-americana). Também já existem duas marcas conceituadas de snorkel para Renegade e com encaixes perfeitos. Por fim, já há plataforma para guincho um pouco mais elevada para o Renegade, para a dianteira, que não prejudica o ângulo de ataque, lembrando que hoje existem modelos de guinchos bem menores e mais leves (de 9.000 libras de capacidade) e que utilizam corda de kevlar ao invés de cabo de aço. Tudo muito leve. Para quem não quer colocar snorkel, já existe uma boa adaptação feita com mangueira para snorkel e o terminal final do respiro da Pajero, trazendo o respiro para a parte de cima do motor, logo abaixo do capô, tudo encaixando perfeitamente e REMOVÍVEL, ou seja, quando for fazer a revisão, a cada 20.000 km, é só recolocar a peça original, de forma muito fácil. A principal vantagem do Renegade é que ele emula eletronicamente bloqueios de diferencial, como se existissem bloqueios nos dois eixos, ou seja, mesmo em uma situação em que as rodas fiquem no ar em “X” (dianteira direita e traseira esquerda, por exemplo) ele vai transferir a força para as rodas que ainda têm tração. Com um pouco de adaptações já dá pra brincar muito com esse Jeep, podem crer! Abração a todos os comentaristas! E que comecem as tretas! Kkkkk!

    • Luis LC

      O carrinho é bom sim mas longe de fazer história. Se for pra colocar tudo isso no THWK é melhor ir de Troller. O sistema de bloquei eletrônico usa o controle de tração? Se usar usa o ABS também e isso não é bom em trilhas mais longas. Sei apenas que não é o mesmo sistema da Cherokee THWK que tem um controle de bloqueio eletrônico independente.

  • João Cagnoni

    100% dos clientes compram o Renegade e outros SUVs porque não aguentam mais a buraqueira das cidades…

  • Miguel

    Aqui em casa temos um HRV, mas eu queria um Renegade também! Kkkkk
    Andando pelos buracos do Rio de Janeiro, eu acho a suspensão do Honda bem frágil, até sinto um leve balanço na suspensão dianteira, tipo uma trepidada quando freio mais firme numa rua esburacada. ( só pra saberem, não entendo de mecânica). Nem se compara ao nosso antigo Tucson guerreiro, com suas rodas enormes! Hehehehe.
    Eu acho o Renegade mais robusto, e acho o interior de couro mais caprichado, mas enfim, quem sabe na próxima geração…

    • Jose Silva

      é fera, típica suspensão de honda, eu não gosto, mas tem gente que ama. Sou mais um conforto a rodar suavemente que você passa pelas trepidações das ruas e o carro passa macio. Nesse ponto o Renegade é imbatível, na versão a diesel que tem a suspensão mais parruda você pula quebra mola e nem sente direito, mas a versão flex pelo preço atende a necessidade de 95% dos compradores.