Crossovers Jeep Preços

Jeep Renegade tem novo aumento de preços

jeep renegade longitude flex

Sucesso de vendas no mercado nacional, ocupando a quinta posição entre os carros de passeio na primeira quinzena de janeiro, o Jeep Renegade acaba de passar por um novo aumento de preços. Trata-se do segundo reajuste sofrido pelo crossover compacto neste mês.

Apenas as versões Sport com motorização flex e câmbio manual ou automático e Longitude, com propulsor flex e transmissão automática, sofreram aumento. Os reajustes foram de R$ 1 mil para o Sport 1.8 Flex e R$ 2 mil para o Sport 1.8 AT6 Flex e o Longitude 1.8 AT6 Flex. Confira abaixo a novo tabela dos Jeep Renegade:

Renegade 1.8 Flex – R$ 68.990 (sem aumento)
Renegade Sport 1.8 Flex: R$ 74.990 (preço anterior de R$ 73.990)
Renegade Sport 1.8 AT6 Flex: R$ 81.990 (R$ 79.990)
Renegade Longitude 1.8 AT6 Flex: R$ 88.490 (R$ 86.490)
Renegade Sport 2.0 Diesel 4×4: R$ 103.990 (sem aumento)
Renegade Longitude 2.0 Diesel 4×4: R$ 115.990 (sem aumento)
Renegade Trailhawk 2.0 Diesel 4×4: R$ 125.990 (sem aumento)





  • Romulo Moreira

    Kd o Fanjos? Kkkkkkkkkkk

    Sem novidade esses aumentos…pfff

    • leomix leo

      Chama ele não que aumenta mais… Kkkkk

    • Nelson Oliveira

      Cara, falando na Fiat, não entendi por que o 500, feito no México, teve tudo isso de aumento. A versão Abarth tá custando quase 100k. Absurdo!

      • T-800

        Dolar

        • EuMeSmObYmYsElF

          para o alto e avante!

          ao infinito e além!

      • Derek Chatter Phenon

        Ta carissimo, com todos os opcionais o 500 abarth passa dos 100mil, com esse preço eu compro um fusion 2014 e sobra 10 mil pra comprar um celta 2004 pra trabalhar…. doidera

        • Pacheco

          Eu te entendo e concordo amigo, porem o Abarth é vendido para um publico que ja tem um Fusion pra ir trabalhar todos os dias e mais um monte na garagem. É o brinquedo… então ele paga os 100 mil se curtir o carro. Infelizmente no Brasil é assim.

    • chcoutinho

      Está me lembrando a época do Sarney na presidência. Hiper inflação. Maquinetas remarcando preços nos supermercados todo dia. Creio que elas estão perto de voltar.

      • #########Carlao GTS

        Já voltou.

      • Pacheco

        Daqui a pouco vamos ter q trocar a moeda e começar novamente com um plano radical contra a inflação.
        Ou antes disso o Governo pode bloquear a grana de todo mundo pra segurar os gastos…

    • dallebu

      Na minha cidade o Sport ta 70.000

  • Cléber_V

    Nem domingo à tarde o pessoal dos aumentos tem folga…
    Tá feio o negócio.

    • Nelson Oliveira

      Essa lei da oferta e procura é muito estranha no Brasil. Quando não vende, os preços aumentam. Quando vende, aumentam do mesmo jeito. Que loucura.

      • kikofar

        Claaaaaro!!!! Quando as coreanas chegaram com produtos bons e preços muito competitivos, nosso estado tratou de sobretaxar ainda mais (30%) para “”””proteger”””” a indústria nacional.
        O importante para o estado não é o brasileiro poder comprar mais com menos dinheiro, não é poder ter mais acesso a produtos bem feitos e mais baratos, o importante é “”””manter”””” o emprego aqui (como se não tivesse outra coisa pra se fazer do que carros!!!), manter o lobby dos sindicatos (os ligados à indústria automotiva são muito fortes!) e, de quebra, ganhar mais em cima do lombo dos cidadãos com os impostos escorchantes.
        Mas…. dizem que é um governo do povo… então…

        • #########Carlao GTS

          Sigam o enterro.

      • th!nk.t4nk

        Se a procura é maior que a oferta, é normal que suba ué. Quanto a subir quando nao tá vendendo, nao é bem assim. O que pesou foi mais a inflaçao no caso dos carros populares.

        • William

          Os preços não param de subir desde quando a economia estava estável e as vendas foram nas alturas. Só deu uma pequena freada com a redução de IPI que só favoreceu ainda mais nos lucros exorbitantes das empresas aqui no Brasil. Agora que a situação da economia está desastrosa e, consequentemente, as vendas despencaram vocês vêm com esse papo de inflação e alta do dolar….
          Isso é papo pra boi dormir.

      • Gran RS 78

        Aqui tudo é ao contrário, é só ver que colocamos um presidente analfabeto que é o Lula, depois a estocadora de vento Dilma, e temos o deputado mais votado do Brasil, que é um palhaço tbm analfabeto que é o Tiririca.Dá pra ver o porque estamos passando por tudo isso.

  • SDS SP

    Como é difícil ser brasileiro…

  • Enquanto tiver gente comprando não tem o que fazer, lei da oferta e procura. O problema é mentalidade do povo brasileiro que acha bonito pagar caro pra “aparecer” pros parentes, vizinhos, amigos etc.

    Off-topic: vejam essa propaganda da Ford, procede? É o 1.0 mais vendido do Brasil?

    • leomix leo

      Vdd, ele foi o 1.0 mais vendido, ultrapassando ônix e Palio, que somaram as versões 1.4 com o acumulado das vendas. Se fosse separar por motorização estaria sendo líder.

      • th!nk.t4nk

        Exatamente. O Palio na verdade vende muito é na versao nova, com motor 1.4.

    • Fernando S.

      OS MAIS VENDIDOS DO BRASIL DIVIDIDOS POR MOTORIZAÇÃO
      Separamos os carros por motorização e descobrimos os verdadeiros líderes de venda: Ka e Uno
      Atualizado em 18/11/2015 às 19:17

      Sabia que o carro mais vendido do Brasil no acumulado de 2015 é o Ford Ka e não o Fiat Palio, que segundo a Fenabrave é o líder, com 100 215 exemplares? Na verdade, esse seria o novo campeão se o ranking levasse em consideração a divisão por tipo de motor. Assim, o Ka 1.0 lideraria a lista com 70 670 unidades e o Palio Fire 1.0 ocuparia apenas a quarta posição com 54 216.

      O levantamento, feito pela consultoria automotiva Jato Brasil a pedido da QUATRO RODAS, apontou outras surpresas. O Onix, que é o segundo mais vendido na lista da Fenabrave (incluindo todas as opções), passa para o quinto lugar, por conta da versão 1.0 (54 193) – o 1.4 está só em nono (44 663). Pelo ranking das motorizações, o vice é o Uno 1.0 (56 802), seguido pelo Gol 1.0 (56 381).

      Esses números ajudam na hora da compra, já que mostram quais são as opções preferidas do público. No caso do VW Gol, 80,7% dos modelos vendidos têm motor 1.0, sendo apenas 19,3% do 1.6. Em contrapartida, o Fox sai mais na opção 1.6: são 73,1% contra 26,9% para o 1.0.

      Versões mais vendidas por motorização – janeiro a outubro de 2015

      1. Ford Ka 1.0 – 70 670

      2. Fiat Uno 1.0 – 56 802

      3. VW Gol 1.0 – 56 381

      4. Fiat Palio Fire 1.0 – 54 216

      5. Chevrolet Onix 1.0 – 54 193

      6. Hyundai HB20 1.0 – 51 582

      7. VW Fox 1.6 – 50 323

      8. VW UP! 1.0 – 45 235

      9. Chevrolet Onix 1.4 – 44 663

      10. Renault Sandero 1.6 – 39 247

      • th!nk.t4nk

        O que essa tabela me diz é que o brasileiro considera o Fox 1.6 o melhor custo x benefício do mercado, quando se desconsidera os 1.0. E pior que faz sentido.

      • Uber

        Isso também explica porque vejo tanto Novo Uno em serviço de frota em vez de Palio Fire apesar de ser mais barato!
        É o que vejo aqui em São Paulo e cidades vizinhas.

    • Matthew

      Nos últimos 3 anos o mercado automotivo brasileiro caiu quase 1/3 e praticamente todos o modelos vendidos no país aumentaram de preço vertiginosamente. Tem certeza que a lei da oferta e da procura se encaixa neste caso? É como o cara disse ali em cima, vendendo muito ou pouco, tão aumentando o preço de qualquer jeito. Ou o mercado ainda não retraiu o suficiente pra lei da oferta e da procura funcionar?

      • Esse 1/3 representa a demanda artificial criada pelo crédito fácil da era “Lularápio”. Simplesmente voltamos, agora, ao patamar anterior a esse boom.

        O que as montadoras estão fazendo, a meu ver, é compensar essa queda nas vendas aumentando as margens de lucro.

        E elas estão fazendo isso porque sabem que continuará havendo demanda. Voltamos, então, ao argumento inicial: lei da oferta e procura.

        • Matthew

          Continuo sem entender onde é que essa lei funciona aqui.

      • th!nk.t4nk

        Vocês estao pensando só no lado das montadoras, e esquecem da inflaçao no período.

      • jogador

        Além da inflação de custos no período, lembre que o mercado de automóveis no Brasil é protegido da concorrência externa. Isto dá as empresas conforto para aumentar os preços sem gritaria dos clientes, pois não temos opção de comprar onde é mais barato.

  • zeh

    de novo?…mais uma vez?…não para não para não…rumo a 1 milhão…

  • Rodrigo A.

    “Tá vendendo bastante, vamo aumentar mais, que os bobos vão continuar comprando”. – Algum diretor da FCA.

    • BillyTheKid

      Sabe o pior de tudo? É que ele estaria certo. O país pode estar em crise, mas sabe como é, né? Não posso deixar meus vizinhos pensarem que sou um “pobre” e por isso não troquei de carro esse ano…

    • Rafael Yashiro

      E ele está errado?
      Acho que não aumentam a Diesel por que o mix de vendas dessa versão deve ser baixo perto das vendas das versões flex.

  • Tosca16

    Só aumentaram as versões que vendem realmente, estou errado ?

    • Rodrigo A.

      Não, aumentaram os preços dos que vendem mais.

    • Deadlock

      Só não aumentaram o preço do mais barato porque a FCA quer entrar no filão dos carros para deficientes, que devem ser automáticos e custar menos de R$ 70 mil. O resto, não tem jeito, devem aumentar pela pressão dos custos em um país em que a inflação está descontrolada e o BACEN, que deveria ser o guardião da moeda (deveria garantir a estabilidade dos preços, resguardando o poder de compra da moeda) é subserviente ao PT.

      • Tosca16

        Acho que é marketing puro, a exemplo de outras marcas que dizem ter a parti de, enfatizando uma versão abaixo dos 70 mil reais mas que não é nem perto uma versão que seja atrativa, só pra dizer que tem … o HR-V mesmo tinha uma versão com carlotas que nem frotista compra, o JAC T6 é outro exemplo, a versão de entrada vem sem a central que é um dos atrativos do carro .

        • Deadlock

          Não, essa informação que postei é oficial, segundo os sites automotivos. A própria Toyota também tem essa política para vender para deficientes.

          • Tosca16

            Interessante …

      • Gustavo73

        Mas a versão de 68 é manual.

        • SDS SP

          Essa versão de 68k é mais para atrair o consumidor até a css, que acaba levando as versões mais caras.
          Não duvido que a VW coloque uma versão Trendline do Golf bem capada por 70k…

          • Gustavo73

            Achei que teríamos uma versão do Golf nos moldes do Focus SE com o mínimo de segurança obrigatório+esp/tc.

        • sepchampions

          Nem todo deficiente tem necessidade de carro automático. Mas não acho que o Renegade esteja abaixo dos 70k para vender aos PNEs.

          • Gustavo73

            Isso é verdade. Mas grande parte das vendas são nas versões automáticas.

  • Marcelo SR

    Preços absurdos. O 1.8 ainda mais, pois é essa “maravilha” motor etorq, que está mais pra etorto…

    • fbl

      Esse motor é tosco demais… Nesse carro pesado entao, sem comentarios. Quem ja andou sabe a tartaruga beberrona que é.

      • Jose Silva

        se o motor fosse ruim o carro não venderia tanto. E esse motor é uma versão mais evoluída do que equipa os carros da FIAT. De igual somente o bloco e mais nada.

        • fbl

          Design interessante, preço competitivo e lista de equipamentos. Esse é o
          Merito da fiat com o renegade. Motor fraco e ultrapassado temos trocentos casos no brasil e nao é e nunca foi motivo pra vender pouco no país. As pessoas olham primeiro outras coisas. Mas sabemos que quem compra esse carro com motor 1.8 percebe nitidamente como ele é subdimensionado pra esse carro (pesado), fazendo dele lento e beberrão. As “evoluções” da fiat nesse motor nao fizeram por exemplo ele ser considerado para outros mercados mais exigentes, que usam motores maiores e mais adequados a esse carro. Talvez depois venham motores mais modernos a gasolina para o renegade e veremos esse etorq sumir da linha ou micar.

          • THE GUNSLINGER

            Um outro belo exemplo é o Onix, que foi o carro mais vendido em 2015 e tem um motor bem meia boca.

            • fbl

              Exato.

          • Jose Silva

            motor do renegade é tão ultrapassado quanto do corolla e civic, alias civic ainda tem que fazer regulagem de válvula. Você falou abobrinha porque na Europa tem Renegade 1.6 16v ETORQ com 110cv. Alias, esse motor Etorq 1.6 16v já equipa vários carros da Fiat pela Europa.

            Problema do Renegade não é o motor 1.8, e sim o peso do carro, nem mesmo o 2.0 diesel consegue ter desempenho exemplar. Mas ambos carregam o carro tranquilamente. No dia que eu fiz teste drive no renegade 1.8 automático eu tirei minhas próprias conclusões, o carro é pesado mas anda normal como carro 1.6, mas não por causa do motor e sim pelos seus 1.450kg + combustível, + motorista e etc. Nem por isso deixa de ter desempenho normal, e o carro em sí é fantástico, macio, gostoso de guiar.

            • A Europa não é um mercado exigente com motores e design, mas sim com segurança e mimos de conforto, vide eles possuírem BMW e Mercedes equipados com calotas nos pneus e Hyundai i30 1.4. Já nos EUA, o Renegade tem até os motores 2.4 MultiAir e 1.4 MultiAir Turbo. E mesmo na Europa, o 1.6 E.Torq equipa apenas a versão de entrada no veículo, tendo a opção do 1.4 MultiAir Turbo de 140cv, enquanto aqui, apenas o 1.8 E.Torq e o 2.0 TurboDiesel.

              • Jose Silva

                Eu to aqui vendo o Brasil um pais super exigente em motor forte, potente, só tem v12, v8, v6 com 3 litros para cima. Brasil não tem 1.0, nunca vendeu 1.0 e grande maioria da frota não utiliza motor 1.0.

                • O Brasil opta pelos motores 1.0 justamente pelo custo mais acessível, todavia, a preferência nacional é o 2.0. Já na Europa não existe este tipo de preferência, embora eles contem com a gama completa.

                  • Jose Silva

                    Isso pq 1.8 está muito distante de um 2.0 né !
                    1.8 para 2.0 a diferença é mínima. O 2.0 é tão preferência dos Brasileiros que de 5.000 unidades por mês do Renegade aproximadamente 4.200 são 1.8 de acordo com a fabricante disse em uma revista especializada por ai.

                    • Não no caso do Renegade, onde o motor anda igual a um 1.6 e bebe como um 2.0. Claro que o Renegade 1.8 vai ser o mais vendido, pois é a gasolina e custa cerca de R$ 20.000 a menos que o 2.0 Turbo Diesel, em todas as versões.

                    • Jose Silva

                      Finalmente chegou a onde quero chegar.
                      Parem de reclamar do renegade 1.8, existe o 2.0 diesel.

                      O preço do diesel para o flex é um abismo de R$20.000, culpa dos impostos que o governo federal coloca em cima de importação e demais impostos.

                      Ao invés de reclamar do carro, o brasileiro está precisando saber reclamar do governo que lhe estupra a cada dia. Além do péssimo governo e excesso de impostos ainda existe o fator econômico que o pais passa. Não existe estabilidade econômica neste pais fazendo com que o investidor resgate o mais rápido possível o seu investimento feito. Conclusão: Em um pais cheio de impostos, sem nenhuma estabilidade econômica o investidor no caso JEEP e outros querem lucrar muito mesmo, afinal se amanha o governo fizer merda como vem fazendo a cada dia o investimento feito pode ir por agua abaixo e para compensar o mesmo seus produtos e serviços tem que ser o olho da cara.

                    • Não… temos que reclamar quando uma montadora oferece um carro moderno e seguro, com um motor datado, defasado, deficiente e gastador, como é o caso, sendo que lá fora pode até oferecer esse motor capengo, todavia tem opções melhores de motores a gasolina a disposição, enquanto aqui não.

  • tjbuenf

    Essa versão Sport MT já aumentou R$ 5 mil em menos de 1 ano. Nesse ritmo e em 5 anos já estará custando R$ 100 mil… o.O

  • Sabatino

    Nao entendo porque a Fiat nao vende o 500X no Brasil.
    Eu acho bem mas bonito que o Renegate. Na europa o 500X esta vendendo muito.

    • Thiago Maia

      Acontece que no Brasil optaram por tornar a Jeep mais conhecida e, com o romantismo da marca, ganhar a liderança no mercado. O 500X teria seus compradores, mas poderia roubar alguns clientes do Renegade 1.8.
      Eles acham que ganham mais produzindo apenas um. Há, no entanto, um quarto modelo a ser definido para a nova fábrica da Fiat.

      Já a Toro, é um produto específico e vai ajudar no prestígio da Fiat. Logo, lojistas da Fiat e Jeep ficam contentes.

      • Emerson Lima

        Esse pensamento de não trazer os Fiat 500X acho que era antes do lançamento do Renegade para não atrapalhar suas vendas, quando não se tinha certeza do sucesso do Jeep. Eu também acho o 500X mais legal e os próprios concessionários Fiat, segundo eu li e não se se procede, pedem pelo carro da marca. A essa altura, o grupo FCA já pode rever esse pensamento e trazer o SUV mais italiano, pois o Renegade já vende demais e é sucesso o bastante para não se abalar ou que seja o mínimo com concorrência “interna”.

  • Wellington Myph13

    A parte mais triste desses aumentos é que quando aumentam um modelo que devia vender 12k unidades por mês e vende 10k, você faz aquela conta, tem que tirar a falta da venda destes 2k no próximo mês, então vem aumento… Mas o Jeep não tem essa, ele esta vendendo mais e mais cada mês, ou seja, não teria porque os aumentos excessivos… Isso olhando apenas um modelo né… Obviamente que estão tirando dos demais que não vendem e colocando a sobra nesse que vende a rodo e seja a que preço for…

  • Bruno Silva

    Acabaram de anunciar o Jetta 1.4 TSI! 83mil completo, central multimídia, sensores dianteiros e traseiros, 4 airbags, ESP, câmbio automático, etc. Uma pena os SUV serem preferências, pois força o preço dos sedãs subirem.

    • Leandro

      Verdade isso?

      • Bruno Silva

        Verdade, versões Trendline e Comfortline com 1.4 TSI, Highline permanece com 2.0 TSI.

  • Gabriel Mazzi

    Apesar dos aumentos, nas concessionárias estão rolando descontos. Minha mãe pegou um longitude por 82 mil, na semana passada, “desconto” de 4 mil reais no carro. Ele nem foi entregue ainda, deve ser só nessa semana.

    • Junoba

      Deve depender da CSS, porque com certeza deve ter uma ou outra que deve estar cobrando ágio, invés de descontos.

      • Gabriel Mazzi

        Pior que não. Todas css que liguei tinham o carro a pronta entrega, na cor que queríamos e com algum desconto. Apenas duas chegaram no preço de 82k, mas não vimos agio em nenhuma.

  • GPE

    Ta pau

  • Marcos Lopes

    esse carro é legal … mais com preços a partir de R$ 104k fica pesado …

  • Jose Silva

    Acho engraçado que os descontos cnpj, produtor rural e outros para esse carro chega até em 9% do valor do veículo.

  • Fanjos

    Da para caprichar melhor esses aumentos ae né Senhor Jeep….Faça melhor na próxima vez.

    • Junoba

      No mínimo um aumento de 5k…

  • Ricardo

    Vai acontecer igual o i30, vendia bem quando tinha preço justo, depois não pararam mais de aumentar os preços e hoje não vende nada!!

  • Fernando Bento Chaves Santana

    A FCA quer posicionamento Premium para Jeep no Brasil. Por isto aumentarão sucessivamente os preços e quando a marca estiver consolidada, e após o surgimento do substituto do Compass/Patriot, surgirão os SUV com a marca FIAT no Brasil, com preço logo abaixo do praticado pelo Renegade, e destinados a substituírem a antigas Palio/Idea/Dobló da linha Adventurer.

  • Tomara que aumente toda a semana…quero mais é que encalhe.

  • leitor

    Caros demais. Não devem valer isso tudo.

  • Thiago Cesar

    Essa política econômica voltada para a exportação está afundando o país em dívidas e deixando-o menos produtivo. Muita exploração de mão de obra, baixos salários, insatisfação da classe emergente e concentração de renda nas mãos daqueles que produzem somente para fora.