Combustíveis História Volkswagen

Käfer Typ 508 foi o primeiro carro da Volkswagen com motor diesel

fusca-diesel

Volkswagen Käfer Diesel (Typ 508)

Atualmente não se fala em outra coisa no mundo automotivo. O escândalo “dieselgate” envolvendo a Volkswagen tomou proporções enormes, inclusive fora da indústria automobilística.

É de conhecimento geral que o primeiro carro da Volkswagen com motor diesel foi o Golf em 1976, equipado com um singelo quatro cilindros 1.5. Mas bem antes disso, a marca alemã pretendia entrar no segmento dos automóveis movidos pelo famoso óleo combustível.

No começo dos anos 50, o diesel era um combustível barato na Europa e cada vez mais carros estavam migrando para ele. A Volkswagen pensou exatamente a mesma coisa e para isso, procurou a Porsche para unir o útil ao agradável, no caso, criar um boxer refrigerado a ar e movido por diesel.

fusca-diesel-motor-a

Motor do Volkswagen Käfer Diesel (Typ 508)

O projeto foi batizado de Typ 508 e envolvia naturalmente o Käfer ou Typ 1, o nosso conhecido Fusca, apesar de ter sido usado também em um Typ 2, a também famosa Kombi. Com a Guerra da Coréia, houve escassez de gasolina e ter um carro diesel era uma opção considerável.

Heinz Nordhoff, presidente da Volkswagen, pediu à Porsche o desenvolvimento de um boxer diesel, que foi feito a partir de um motor da empresa com 1.3 litro. Na ocasião, o designer de propulsores Robert Binder foi designado para criar esse motor, mesmo não tendo experiência em propulsores de ciclo diesel.

O projeto foi tocado em 1951 e dois motores chegaram a ser feitos, instalados um no Fusca e outro na Kombi. Nessa época, a dupla da VW já circulava pelo Brasil como importados. O projeto 508 acabou gerando um motor exclusivo em relação aos demais.

golf-diesel

Volkswagen Golf 1.5 D 1976, o primeiro diesel de produção seriada da marca

Com bomba injetora posicionada de forma lateral sobre o boxer, o propulsor 1.3 entregava inicialmente 23 cv, mas chegava a 25 cv aos 3.100 rpm. A rotação máxima era de 3.300 rpm. O consumo era bom em relação ao boxer a gasolina, fazendo de 15,3 a 17,0 km/litro contra 12,3 e 14,5 km/litro do motor a gasolina, respectivamente cidade e estrada. O maior problema era o nível de ruído, elevado demais para um automóvel daquela época.

O projeto 508 teve um revés quando Nordhoff visitou os EUA na mesma época e percebeu que o americano não iria comprar um carro lento demais, muito barulhento e sujo. Assim, ele ordenou que fosse abandonado de imediato. Ainda assim, os dois veículos VW com aquele estranho motor continuaram a ser usados até que um dia, o Fusca diesel foi roubado, tendo o ladrão o levado até a fronteira com a Suíça, onde foi abandonado.

Depois disso, os veículos desapareceram e com eles o projeto do propulsor a diesel da Volkswagen. Mas, a história não terminaria aí. Em 1981, a Porsche estava comemorando 50 anos e surgiu a ideia de reconstruir o clássico Käfer Diesel.

kombi-diesel

Volkswagen Kombi Diesel, único modelo com esse combustível foi feito no Brasil

Curiosamente, nesse mesmo ano, a VW lançava no Brasil a Kombi Diesel, que usava motor 1.6 de 50 cv (na verdade o 1.5D usado no Passat de exportação). O fato é que o modelo só existiu no Brasil, pois nunca houve (desde o projeto 508) uma VW T1 ou T2 diesel no mercado mundial.

A Porsche pagou 50 mil marcos alemães para Robert Binder, a fim de que ele reconstruísse o primeiro motor boxer diesel a ar da Volkswagen e o colocasse dentro de um Fusca 1951. O novo projeto deu tanto trabalho quanto em 1951, sendo que a Bosch chegou a descobrir em seu museu três bombas injetoras iguais às usadas nos dois boxers diesel feitos 30 anos antes.

fusca-diesel-winterkorn

Volkswagen Käfer Diesel e Martin Winterkorn no Museu Porsche

Várias peças tiveram que vir de acervos de fornecedores ou serem feitas com base no pouco que foi encontrado de material sobre o projeto. Binder teve mesmo que rememorar vários componentes do motor original para completar o propulsor. Quando pronto, foi colocado para rodar e mostrou que Nordhoff em parte estava certo.

Nas demonstrações vistas até hoje em eventos de carros clássicos, o Fusca Diesel se mostrou muito lento, ensurdecedor e muito, muito poluente. Certamente teria sido reprovado em testes de emissão pouco tempo depois de seu lançamento original. A Porsche fala em aceleração de 0 a 100 km/h em 60 segundos! A máxima por marcha era de 24, 48, 72 e (com vento favorável) 109 km/h. Hoje está no museu Porsche, mas ainda sai para rodar.





  • Léo

    Kombi a diesel exclusividade do Brasil, dessa eu não sabia.. Será q ele cabe no cofre do fusca?

    • Rids

      E onde colocar o imenso radiador? Por isso o 508 era “a ar”.

      • Foxtrot

        Radiador? Aquela coisa que vivia pegando fogo tinha radiador?! o.O

        • FFS

          Tu está falando de que? É óbvio que o motor diesel tinha radiador, já que era refrigerado à água, assim como as últimas Kombi com motor 1.4.

          • Foxtrot

            Estou dizendo que me surpreende o fato de um veículo que vejo em chamas com relativa frequência ter radiador.

            • FFS

              Tu está misturando. As que mais pegavam fogo (e por relaxamento do dono) eram as refrigeradas a ar. Tenho 40 anos, andei mais da metade disto em Kombi…e nunca tiveram nem principio de incêndio. Se o sistema de refrigeração fosse o responsável pelos incêndios, nenhum outro carro pegaria fogo, e não é o que vemos.

      • FFS

        No mesmo lugar que alguns colocam quando tem a “ideia” de instalar um AP no Fusca. O motor cabe, mas vai ficar muito gambiarra.

        • Yuri Chaves Souza

          O problema é que essa Kombi diesel era uma bomba.
          Dava muito problema e superaquecia fácil.

          • FFS

            Com certeza, o problema era o sistema de refrigeração mal dimensionado. Tinha dono que deixava a ventoinha do radiador ligada direto pra bem de refrigerar direito.

  • Tiago GV

    off topic: alguem mais esta sendo redirecionado para outros sites atraves do site do NA sem clicar em nada?

    Fica redirecionando para uma pagina escrita pesquisa clientes vivo, e é só quando acesso o NA.

    • Mr. Car

      Aqui, não.

    • Sam_Van

      Aqui não.

    • Foxtrot

      Não.

    • Alvaro Guatura

      Não

    • Daniel dos Passos

      Isso poder ser um virus no seu computador.

    • Tiago GV

      Obrigado a todos. Hoje não aconteceu mais. Estranho.

  • Mauro Schramm

    E a Saveiro diesel usava motor diferente da Kombi?

    • Rids

      Era tudo o mesmo motor 1.5 (mudando apenas a caixa e alimentação), que superaquecia facim e dava muito problema de cabeçote (dutos de água e óleo muito próximos). Sorte é que o kit de junta e parafusos e o próprio cabeçote era barato.No caso da Kombi, eram mais de 10 metros de mangueira d’água do radiador ao motor. Bom, as últimas também eram assim…

    • FFS

      Depois daquele 1.5 (ou 1.6) usado na Saveiro, muitas tiveram os motores trocados pela versão 1.9T, que equipava alguns modelos na Argentina. Ótimo motor, considerando-se a época. Aliava desempenho razoável, com grande economia de combustível,

  • celso

    De 0 a 100 Km/h em 60 segundos!
    Turtle Fusca.

  • Rids

    Putz! A Kombi a diesel poderia ter chegado ao BR 30 anos antes! Fico imaginando a versão de passageiros jogando fumaça pra dentro da cabine durante 3 horas para subir a Anchieta.

  • Filipe Machado

    Esse escândalo joga pá de cal definitiva na nossa esperança de carros de passeio a diesel.

    Aguentaremos os flex por muito tempo ainda, se aqui fosse sério teríamos incentivos verdadeiros para os elétricos.

    • pedro rt

      o diesel ate hj nao e melhor q a gasolina, espero q isso mude e q surja cada vez mais modelos assim. mas a tendencia do futuro e msm a eletricidade e o hidrogenio

  • pedro rt

    o melhor combustivel para carros ainda e a gasolina, o diesel, eletricidade, etanol e hidrogenio precisam evoluir mais

    • Matafuego

      O etanol seria uma ótima opção para o Brasil se os motores fossem monocombustíveis.

  • FABIANO SCHMITHE

    E esse motor aqui foi o ultimo !!!…

  • Fernando ZA

    O diesel para veículos pequenos é uma ótima opção.

  • Fernando ZA

    Rodei mais de 50.000km com um Peugeot 308 1.6 TDI de 110HP e vendi com quase 100.000km rodados para um conhecido. Ele já rodou mais 40.000km.
    Foram só as manutenções básicas e nenhum problema. Consumo na faixa de 16km/l na estrada com velocidade de 130km/h e AC ligado. Nas cidades a faixa era de 14 -15 km/l. Show.

  • Freaky Boss

    me lembro demais dessa kombi diesel aqui no Brasil. Com aquela grade preta inconfundível…Ô tempo bom.

  • 1945_DE

    Se checarmos este VW quanto a poluição, deve poluir menos que os diesel atuais.

  • Roger Rosato

    12,3 a 14,5 km/h no Käffer a gasolina?! 60 anos atrás?! Isso são consumos ótimos até para os padrões atuais!!!

    • Fernando ZA

      Roger, concordo em parte.
      Lembre-se que está comparando uma gasolina pura (quase uma nafta) com a nossa gasolina com seus quase 30% de álcool.

  • CASSIO

    bem curiosa esta matéria nunca soube de um fusca DIESEL ……